10 coisas que não podem ficar de fora do enxoval do bebê | Macetes de Mãe

10 coisas que não podem ficar de fora do enxoval do bebê


5 de fevereiro de 2013

O Léo já está com oito meses e meio (como o tempo voa!) e, a essa altura do campeonato, já me sinto confortável para dizer o que valeu a pena comprar e o que poderia ter ficado fora do enxoval dele.

Claro que há as coisas básicas, aquilo que todo mundo está careca de saber que vai usar meeeesmo – carrinho, banheira, fralda, mamadeira, etc… – mas a intenção desse post é fugir um pouco disso e compartilhar dicas de coisas não tão óbvias assim.

As coisinhas que eu comento abaixo foram super, hiper, mega, ultra úteis aqui em casa e, acredito que, também poderão ser bem úteis para você e seu baby.

1. Cadeirinha vibratória (ou bouncer, em Inglês): eu não conseguiria viver sem!!! O Léo usava para dormir, comer, ver TV, brincar (com os bichinhos que vem pendurados nela), admirar a paisagem e por aí afora. Eu acabei não comprando quando fiz o enxoval do Léo nos EUA e depois tive que comprar aqui e pagar beeeem mais caro. Azar o meu que não tinha um post como esse para me dar a dica antes! (Gostei tanto dessa cadeirinha que já tinha, inclusive, feito um post sobre ela aqui no blog. Clique aqui e confira.)


2. Macacõezinhos (ou os famosos one piece, em Inglês): está aí a peça mais versátil do guarda-roupa de um bebê. No início, a gente usa dia e noite. Depois que eles crescem, a gente continua usando noite, e noite, e noite após noite (são ótimos como pijama!). O meu modelo favorito é esse com ziper, que é super prático de fechar (principalmente quando se trata de bebês recém nascidos, que a gente tem que trocar no meio da noite uma ou mais vezes). A marca americana Carters vende esse modelo com pezinhos e ziper. (Outro item que fez tanto sucesso aqui que eu cheguei a fazer um post exclusivo a respeito).
PS: Para saber quais são as outras roupinhas que são suuuuuper úteis para bebês, clique aqui. Também tem um post exclusivo sobre isso aqui no blog.

 

3. Bolsa de passeio do bebê. Ok, isso é um item óbvio, todo mundo tem uma. Mas o detalhe aqui é que nem sempre as pessoas compram o modelo certo, aquele que vai ser realmente útil e vai poder ser usado em todos os tipos de situações (modelo que serve para sair levando pouca coisa ou para deixar a casa carregada de tranqueiras). Eu experimentei um modelo super bacana que comprei lá fora e, quer saber, não curti nada. Aí resolvi partir para uma opção que nem bolsa de passeio de bebê é e digo que ela sempre me atendeu perfeitamente em todas as situações que a usei. O modelo é o da foto abaixo, da Kipling, que, infelizmente, não sei o nome para indicar para vocês (mas dá para ter uma ideia pela imagem).
Para saber porque essa bolsa é tão, tão, tão perfeita, leia esse post que já fiz a respeito dela.

 

 

4. Trocador portátil. Muitas bolsas de passeio de bebê já vem com trocadores junto, mas na minha opinião, esses trocadores não são muito bons. Normalmente, eles são minúsculos e acabam não protegendo muito o bebê quando temos que usar em lugares não muito limpinhos (coisa bem comum de acontecer nesse nosso Brasilzão de Deus!). Eu comprei um da marca Skip Hop que acho simplesmente sensacional. Fechado, ele fica parecendo uma carteira grande, e aberto ele tem um tamanho super bom para fazer a troca de fraldas do bebê. Além disso, ele vem com um porta lenços umedecidos e com divisória para guardar fralda e pomada. Tudo super organizadinho. Amo!

5. Esterilizador de mamadeiras de microondas. Esterilizar mamadeiras é algo bem importante nos primeiros meses de vida do bebê. Há alguns médicos, inclusive, que sugerem que isso continue sendo feito pelo tempo que o bebê usar mamadeira. Eu usei esse esterilizar do microondas da Avent e super aprovei. Também experimentei algumas vezes esterilizar usando panela, mas não foi muito legal. Além de não ser nada prático (leva muito tempo), ainda pode ser perigoso – tem o risco da gente virar aquele água quente toda em cima de nós ou da gente queimar tudo esquecendo o negócio no fogo (coisa que aconteceu aqui em casa).
Esse, de microondas, garanto que é prático. Dois minutinhos no micro, em potência alta, e está tudo pronto para o uso. Além do mais, ele não ocupa na cozinha o espaço que os esterilizadores elétricos ocupam. Nunca cheguei a testar esses, mas só de olhar já acho um trambolho.

6. Fraldinhas de pano. Fraldinhas de pano, dessas bem antigas que as nossas mães usavam com a gente, são um item suuuuupppper coringa em enxoval de bebê. Eu ganhei um jogo super lindo e fofo de uma amiga, todo enfeitadinho e pintado à mão, e ainda comprei mais algumas branquinhas e simplesinhas extras. E quer saber? Eu uso horrores, todos os dias, e para vários fins. O Léo usa para dormir (fica agarrando, se esfregando, até pegar no sono), eu uso para secá-lo após o banho (nesse caso, uso de um tamanho maior), uso para proteger a roupa quando o negócio está feio e um mero babador não vai resolver , uso para cobri-lo quando está quente e não há necessidade de algo mais “pesado”, uso para protegê-lo do sol ou para tapar o carrinho quando ele dorme e por aí afora. Sem sombra de dúvidas, é super legal ter várias, mas de pelo menos dois tamanhos e identificadas por cores ou detalhes diferentes (as que eu dou para o Léo dormir eu não uso para outros fins). A Cremer tem de dois tamanhos e são de super boa qualidade. Eu tenho as duas. As maiores (120 x 70cm) uso junto com a toalha de banho ou para cobri-lo em dias quentes, já as menores (70 x 70cm) uso para proteger do sol, uso como “babador”, etc…

7. Sacos de dormir (sleep sack ou wearable blanket em Inglês). Eu nem sabia que isso existia quando fiz a lista do enxoval do Léo. Mas aí, uma amiga mais experiente me passou a dica e eu adorei. Quando os bebês são bem novinhos, o uso de cobertores deve ser evitado, pois os pequenos podem se sufocar com eles, depois, quando eles crescem, quem disse que eles ficam cobertos? Aí, nesses dois casos, esses sacos de dormir são a solução perfeita. Eu usei horrores com o Léo logo que ele nasceu, já que ele pegou todo o inverno, e só quando esquentou é que deixei de “vesti-lo” com esse aparato na hora de ir para a cama. Infelizmente, isso não é algo muito comum e fácil de achar por aqui, mas quem fizer o enxoval nos EUA com certeza encontrará muitas opções disponíveis, tanto de tamanhos, materiais (algodão, fleece,…) quanto de marcas (Halo, Skip Hop, Carters,…).

8. Dispenser de fórmula. Quando saimos de casa, não dá para levar junto a lata toda leite em pó. Que dizer, até dá, mas não é nada prático. O ideal é já levar as medidas que serão usadas separadinhas, para só acrescentar na mamadeira na hora de prepará-la. Eu uso esse dispenser de fórmula da Avent, que, na minha opinião, é excelente. Ele fecha (veda) super bem, mas ao mesmo tempo é fácil de abrir. É fácil de limpar e pode ser esterilizado no microondas. Além disso, ele permite carregar até três porções de fórmula. Não cheguei a testar outros modelos, mas esse é perfeito na minha opinião.
Ah, além do mais, ele é BPA free, ou seja, super seguro para a saúde dos bebês.

9. Babá eletrônica. Tem gente que acha super dispensável, já eu, não conseguiria viver sem. Eu deixei o Léo dormir no seu quartinho desde as primeiras noites em casa e aí, desde sempre, fiz uso desse equipamento. Eu acho ótimo porque muitas vezes, quando saio de casa para visitar amigos, levo junto e aí deixo meu pequeno dormindo no quarto enquanto me divirto na sala (e sempre com o olho no monitor tendo certeza que ele está tudo bem).
Eu uso essa babá eletrônica da Motorola, que acho excelente! (Veja aqui um post que fiz sobre esse equipamento).

10. Babador plastificado ou de tecido impermeável com bolso coletor de comida. Está aí uma coisa que eu não imaginava ser tão util. Agora, não vivo sem! Quando comecei a dar papinha para o Léo eu usava os babadores normais de tecido. Bom, nem preciso dizer que muuuuiiito rapidamente eles ficaram horrorosos, completamente manchados. Aí, me toquei que eu tinha comprado babadores plastificados e um de um tecido impermeável e aí parti para o uso desses. Nunca mais usei os outros.
Na minha opinião, de todos os babadores que eu testei, o melhor é esse da Skip Hop. Eu explico todos os benefícios e vantagens e um post que já foi divulgado aqui. Vale a pena conferir.

E para você, quais são os itens indispensáveis do enxoval do seu bebê? Compartilhe aqui a sua opinião. Ela poderá ser super útil para outras mamães.

E agora, um presentinho extra para vocês: um vídeo com dicas valiosas para economizar no enxoval do bebê. Confiram!