É cada uma que a gente escuta depois que vira mãe!!!

Uma coisa que me impressionou no pós maternidade é como as pessoas gostam de se meter na criação dos nossos filhos, dar pitaco e fazer comentários desnecessários (os quais, muitas vezes, são também desagradáveis). E esse tipo de atitude não vem só de gente íntima, que nos conhece a fundo e pensa estar ajudando, vem de desconhecidos, de gente que  cruzamos duas ou três vezes na vida, ou até de completos estranhos que esbarramos na rua. Ou mais sério ainda, vem de outras mães, que já passaram pela mesma experiência e que parecem ter sofrido uma amnésia corrosiva, pois estão fazendo exatamente aquilo que, eu garanto, um dia elas detestavam que fizessem com elas.

Eu já tinha pensado nisso muuuuuuuuitas vezes, quase sempre depois de ouvir alguma coisa que me incomodava ou magoava, mas confirmei que tal problema não era privilégio meu no dia que uma participante do grupo de discussão MdMpostou um desabafo sobre isso e em cima do comentário dela surgiram dezenas de outros.

A ficha de que quase todo mundo daria um pitaquinho a respeito da criação do Léo ou faria um comentariozinho bem desagradavelzinho caiu logo depois que eu cheguei da maternidade. No primeiro dia que eu desci para dar uma voltinha no prédio fui brindada com a super ultra mega tradicional pergunta: “E ele mama bem?” Referindo-se, claro, a mamar no peito. Aí eu, super chateada, magoada e ainda abalada, inocentemente respondi que não, que eu estava tendo que complementar. Aí o que eu escuto de volta? … “Ah, mas não existe leite fraco”. Oi? Como? Desculpe? I beg your pardon? Quem aqui, cara pálida, falou em leite fraco? Eu simplesmente não tinha leite suficiente e não podia (infelizmente) amamentar exclusivamente com leite materno. E o que, o distinto zelador do meu prédio tinha a ver com isso? Isso mesmo, minha gente! Quem fez essa pergunta e depois o comentário nada a ver foi o zelador do meu prédio. Um senhor super fofo, que sempre foi uma graça comigo, mas que nesse dia errou feio! Muito feio!

Bom, mas não paramos por aí. Nesse mesmo dia eu ainda teria outras gratas supresas. Eu segui o passeio pelo condomínio e encontrei com outras mamães, super empolgadas por me verem pela primeira vez sem a barriga e com o conteúdo dela já do lado de fora. De cara perguntaram: “E você está tendo bastante leite?” (Jesus do céu, porque tanta fixação com essa pergunta?). E lá fui eu responder que não, blá, blá, blá… mas antes mesmo de eu terminar de dar a minha resposta a responsável pela pergunta já estava me contando como ela havia tido horroooooooooores de leite, como sempre vazava, como a filha dela mamava bem e por aí afora. Sinceramente… ai credo que falta de tato!

E quando o repertório do tema leite foi enfraquecendo, outro clássico da vida materna começou a pipocar na minha vida: o choro! “Por que seu bebê está chorando?”, “Por que ele chora tanto?”, “Ele chora sempre assim?”. Quando me faziam essas pergunta, juro que a minha vontade era responder: “Você acha que se eu soubesse eu estaria deixando ele chorar desse jeito? É óbvio (ÓBVIO, eu iria frizar muito isso) que já teria resolvido o problema!”. E para a pergunta “Ele chora sempre assim?”, minha vontade era tacar de volta um “Não, só quando encontra pessoas como você!”. Affff! Haja paciência para gente sem noção.

Mas isso, é apenas a ponta do iceberg. Além dessas perguntas nada discretas e agradáveis, ainda existe todos aqueles comentários que beiram a estupidez. Dentre eles, os clássicos “Nossa, como ele(a) é bravo(a)!”, “Como ele(a) é inquieto(a)”,  ou o meu favorito: “Ele(a) tem cólica porque você é nervosa!”. Mãe do céu, quando eu ouvia esse última juro que minha vontade era soltar um “nervosa você vai ver agora quem é!”. Como pode taaaaanta falta de tato? Como?

Agora, do alto dos meus oito meses de experiência como mãe, vejo que muita, mas muiiiiiiita gente, faz comentários desnecessários justamente porque quer parecer mais mãe, mais experiente, mais perfeitinha perante a coitada da outra mamãe que ainda está vivendo aquela fase de inexperiência e insegurança. Algo triste, com certeza, mas que ocorre muito porque uma penca de gente nasceu sem total disconfiômetro.

Hoje, já aprendi a desopilar, a deixar entrar por um ouvido e sair por outro, mas só porque hoje me sinto mais segura no novo papel. No início, é tudo novo para nós, estamos querendo muuuuuuuuuito acertar, fazer o nosso melhor, e qualquer pergunta ou comentário desagradável acaba nos deixando ainda mais perdidas, o que não é nada bom para a mamãe e nem para o bebê.

Então, aqui vai o meu conselho pessoal: se você gosta de fazer comentários e dar pitacos, controle a sua língua. Muito mais que criticar, apoie. Muito mais que questionar, dê suporte. Já se você é uma mamãe mais experiente, cuidado redobrado! Lembre-se que você um dia também foi estreante nesse palco e que também sofreu com muita coisa que ouviu. Então, não esqueça do que você passou, e faça disso um aprendizado para saber direitinho o que falar e quando falar. E se não for ajudar, o melhor é sempre calar.

Leia outros posts relacionados a esse assunto:
Em maternidade não tem jeito de acertar. Pelo menos aos olhos dos outros.

128 comentários

  1. Andrea Andrade

    Nooossaaaaa, super bem colocado… n sei o q ganham com isso!?!? minha sogra é fã disso… uma vez minha filha caiu da cama, e ela veio dizer q ela nunca deixou o filho dela cair!!! sera que ela ficou mais rica, bela e feliz com o comentario!?!? nessas horas, me agarro na respiração profunda e conto ate 1000… haja paciência!!!

    1. Andrea, é bem por aí! Será que as pessoas ficam mais ricas, belas e felizes com os comentários desnecessários que fazem? Tem horas (muitas delas) que é melhor calar. Beijos!

  2. Anonymous

    Passei por tudo isso. Seu leite é fraco, você é nervosa e estressa o bebê, na minha época nós não brincávamos com as crianças para elas não se tornarem hiperativas , seu filho é hiperativo , ele é inquieto e agitado, ele esta chorando de fome. Mas teve piores como : pra que por camisa e calça jeans nele? Tem que vestir ele de bebê ! Eu respondi todas as perguntas das pessoas e não fui nada simpática ! Afinal quem esta cuidando sou eu! Outra coisa que me matava era sobre cólicas.

    1. Tem gente que devia mais é ficar quieta, né! Por favor! Quanta falta de ter o que falar. Beijos! Obrigada por deixar seu comentário aqui. Adorei. :-) Shi

  3. Marry

    Ai como eu odiava isso! Eu escolhi amamentar de 3 em 3h e ouvia sempre que estava “matando meu filho de fome”. oi? Matando ele de fome? Como assim? Eu deixaria isso acontecer com meu próprio filho? Ah, vá! Se não conhece a técnica estuda um pouco antes de dar pitaco! Porque ao invés de criticar não me perguntou como essa técnica “nova” funciona? Aí sim ela poderia dar uma opinião que eu escutaria! Afinal, você pode me dar conselhos, mas com respeito, e aliás, eu sigo somente os que eu quiser!
    Outra coisa que eu não gosto também é quando alguém acha “frescura” algo que eu estudei e decidi fazer e faz mesmo assim! Por exemplo, eu decidi não dar água pro meu filho antes dos 6 meses como recomendou a pediatra e depois descobri que quando não estava por perto o povo dava escondido… Ai que falta de respeito! Se eu falei que não é pra dar, não é pra dar e pronto! Depois disso nunca mais deixei meu filho sozinho com eles, somente quando a pediatra liberou todos os tipos de alimentos!
    ufa! como é bom desabafar! rss…

    http://maesepaisdeprimeiraviagem.blogspot.com.br/

    1. Não acredito que teve gente que deu coisas para seu filho sem seu consentimento! Que absurdo! Tudo bem que é água, que não faria mal, mas se você decidiu só dar depois de seis meses (eu também), ninguém tinha que mudar isso, ainda mais sem você saber. Isso é um ABSURDO. E obrigada por compartilhar sua experiência aqui. Adorei! Beijos. Shi

    2. Miranda

      Nunca liguei muito pros pitacos, sempre absorvi o que achava bom e esquecia dos que não me pareciam entrar na minha rotina.
      Mas passei e passo um grande sufoco com a questão de darem alimentos que não permito que o meu filho coma. Com um ano ele ainda não havia experimentado nenhum tipo de doce e foi uma opção minha, então quando ia em churrasco, ou outra festinha sempre levava um suquinho natural para o meu bebê. Um belo dia em um churrasco um abençoado deu um grande copo de coca-cola pro meu filho, ele é lógico achou delicioso e quis mais um e a pessoa deu, foi só no segundo que vi e ai o estrago já estava feito… Nesse dia descobri que meu filho tem alergia a corantes, por que o menino empolou todinho, ficou todo assado e teve um bela diarreia…
      Hoje em dia não consigo mais ter controle total sobre o consumo do refrigerante que faz tão mal a ele, pq em todo lugar ele pede e as pessoas dão escondido de mim, dizendo que ficam com dó dele!
      Triste realidade!!!!!!!!!!!!!!!

    3. Cássia

      Meu filho tem 7 anos e não diferente da maioria também passei por experiências nada agradáveis a respeito da criação que decidi dar ao meu filho. A mais absurda pra mim foi quando meu filho estava com 11 meses e a prima do pai dele que havia ganho neném a 1 mês, decidiu dar o peito ao meu filho!!! Fiquei louca!!! Primeiro, eu o amamentava, ele já se alimentava com sólidos muito bem, e nem estava em horário de refeição, ela simplesmente quis fazer uma graça na frente da mãe, tias e da avó e nas minhas costas, e todas acharam normal, eu cheguei na hora, obviamente tirei meu filho dos braços dela e não fui nada educada, ficou todo mundo me olhando como se eu fosse a errada, como se eu tivesse que aceitar as ações dos outros em relação ao MEU filho!! Ai que raiva!! Sem contar o detalhe de que ela fazia tratamento pra controlar a tireoide, o que influenciava diretamente na produção do leite, aleguei isso com elas e me chamaram de preconceituosa acreditam?! Quando contei para a pediatra ela me deu toda razão! Agora sete anos mais tarde estou grávida de 8 meses de uma menina, mas é impressionante como as pessoas me tratam como se eu fosse marinheira de primeira viajem e pra ser sincera essa atitude é ainda pior do que quando eu realmente não tinha experiência nenhuma! Na verdade eu acho que sempre seremos julgadas!

      1. Shirley Hilgert

        Que absurda!!!!!! Que prima sem noção. Credo!!!! Eu teria surtado.

    4. Elismara

      Eu estava uma vez no laboratório fazendo exame do meu filho na época com 2 meses. Ele começou a soluçar. Uma mulher que estava lá (que eu nunca tinha visto na vida) soltou uma: ” dá água para ele que passa”. Disse que ele tinha só 2 meses e não tomava água. Ela soltou um “o que????” que deu até medo. Respire fundo expliquei que era orientação do pediatra. Ela não disse mais nada e me olhava como se eu fosse a pior mãe do mundo. Deixei ela lá. Fui dar mama para o meu filho.

    5. Renata Alcantara

      Meu Deus,que absurdooooo!!!!Aconteceu algo parecido comigo: eu odiava chupeta,porém meu marido comprou uma,mas nunca tinha sido usada….Dai um dia eu estava trabalhando e minha cunhada que achava chupeta bonitinha,deu a chupeta à ele e ainda postou no Facebook como se ele usasse a chupeta sempre!!!!Qd soube me retei,liguei para ela e exigi que ela tirasse a ft do Face e que nunca mais fizesse isso!!!!!uma grande falta de respeito!!!essa semana meu sogro tava questionando pq eu não dou água a minha bb de 2 meses e eu disse que o leite materno era suficiente e ele disse: Não sei disso não,você deveria pelo menos molhar os lábios dela p ela sentir o gosto….sabe que eu fiz?fiz cara de mongol e deixei ele falando sozinho!!!!

    6. Renata Alcantara

      Minha cunhada fez isso c meu primeiro filho:deu chupeta p ele é tirou ft e ainda postou no Facebook mesmo sabendo que eu odiava chupeta!!!Assim que eu soube(pq na hora do ocorrido eu estava trabalhando) eu liguei p ela e exigi que ela deletasse a foto e que nunca mais repetisse aquilo!!!!e essa semana, meu sogro questionou pq eu não dou água p meu bb de 2 meses,respondi que o leite materno era suficiente e ele disse:Não sei disso não,você deveria pelo menos molhar os lábios dela p ela sentir o gosto….fiz cara de paisagem e deixei ele falar sozinho….afffff,gente sem noção!!!!eu To diminuindo a quantidade de Nescau p meu filho tomar pq causa da glicemia e do colesterol dele é meu sogro disse:vixe que Nescau ralo é esse?n deve ter gosto de nada!!!!a vontade foi de jogar o copo na cabeça dele….kkkkkkkk….

  4. Flávia Soares

    eu tbm sofri bastante com isso, mas teve um dia que não aguentei… meu filho mamou ate quase 2 anos e toda vez tinha que lidar com olhares de reprovação então um dia uma moça olhou pra mim e disse: Você não vai parar de amamentar ele? e eu respondi: Sim daqui a 10 minutos qdo ele ja estiver satisfeito. rs
    Ainda sofro com esses comentarios pois apesar de ter 2 anos e 3 meses ele é grande e as pessoas sempre querem comparar com crianças mais velhas que ele. Outra coisa que me deixa muito nervosa é não respeitarem suas escolhas, como por exemplo eu querer colocar meu filho na escolinha só depois dos 3 anos. Ufa desabafei rs

    1. Tem horas que a gente desacredita do que está ouvindo. Não tem? Por favor! Obrigada por deixar seu comentário aqui. Beijos! Shi

  5. Anonymous

    Hahaha, a gente tem que rir pra nao chorar, ne? O que eu me pergunto e sempre isso? a troco de que, o ser, ser tao desagradavel viu? Minha filha tem 3 meses… e eu ouco algumas coisas que aff! Principalmente claro da minha sogra! e olha q ela nao mora no Brasil mas falamos via skipe! Ela vai vir agora para o batozado, disse que vai dar comidinha pra minha filha, pq ela deve estar com fome….. acredita??? Serio, se ela der comida pra minha filha, ela pode esquecer q tem uma neta! Sem contar q fala q a menina ta magrinha ( 3 meses, 62 cm e 5800) hum? hum?hum?!! esse negocio da roupa, ela tbem faz,,ve a minha filha pelo skipe, e fala q nao gostou da roupa, que bebe tem q usar roupa de bebe…na enesima vez q ela falou isso, eu olhei pra minha filha e falei, olha filhinha, essa ai e a tua vo que te acha feia, e que vc ta sempre mal arrumada, nao se esqueca disso! ahhh e por essa ela nao esperava, ficou toda desconcertada….hehe!! Meu sogro

    1. Olha, reclamação de comentários feitos por sogra é o que mais tem. kkkkkk! Ainda bem que você responde e não engole em seco quando não gosta de algo. Eu também sou dessa política. Obrigada por compartilhar sua experiência aqui. Bjs

  6. Anonymous

    Não tem quem não passe por isso!!!! Passei pelas perguntas sobre o leite, o choro e ao invés de nervosa me criticavam por ser tranquila.Uma que vc não citou e que até hoje falam é nossa como sua filha é gordinha e ela não é, ela sempre esteve na média para a idade. Mas é um comentário insuportável! Quanto ao desrespeito com as nossas escolhas tb já peguei minha sogra dando doce para minha filha. Soltei os cachorros! A filha é minha e as regras tb. Portanto cuida da sua vida que eu cuida da minha e da minha filha. Gente sem noção é o que mais tem não podemos deixar isso nos atrapalhar. Sempre digo estou aprendendo a ser mãe vou precisar de muita ajuda mas deixa que eu peço para quem eu realmente confio.

    1. Essa de quebrar as regras estabelecidas pelos pais, na minha opinião, está entre as piores coisas que se pode fazer. É um absurdo! Obrigada por compartilhar a sua experiência aqui. Adorei! Beijos! Shi

  7. Anonymous

    Meu sogro, tbem…. ah outro sana! Toda x que ve a minha filha, ve se eu cortei a unha dela… ai q odio, mas fala alto, pr todo mundo ouvir… ahhh vamos ver se a sua mae cortou a sua unha,!! um dia a gnt tava num churrasco, e ele falou isso.. bem alto ficou todo mundo me olhando, e ele vistoriando as unhas da minha pequena( que estao sempre cortadas, so q como eu morro de medo de cortar a pelezinha dela… entao eu corto, mas sempre rica um pouquinho ne?? ai nesse dia quando ele me devolveu ela… eu disse bem alto e mal educada… ai q bom, filha, agora que seu vo ja te vistoriou e vcdeve estar dentro dos padroes… vamos ver se a gente pode aproveitar a festa! Ahhhh bom depois disso ele nao falou mais das unhas.. mas tem um monte de coisa que e ouco e fico quietinha… me corroendo!

    1. Affff! Ninguém merece um sogro desses! Credo! Vou começar a rezar agradecendo o que eu tenho. Beijos e obrigada por compartilhar o seu depoimento aqui. Adorei! Shi

  8. Anonymous

    meu filho tem uma marca de nascimento e minha cunhada viu e
    chegou para minha sogra sem eu ver e disse que eu tinha mordido o menino que odio ela tbm e mae poxa devia se tocar…

    1. Nao tem o que se dizer a não ser: SEM NOÇÃO. Que absurdo!!!!! Uma cunhada dessas ninguém merece. Beijos. Shi

  9. Danieli Schmitt

    Caramba, você falou tudo o que estava engasgado na minha garganta… Até hoje (e minha filha já tem quetro anos) pessoas me perguntam sobre a amamentação, e quando eu digo que só pude amamentar dois meses por causa de uma mastite fortíssima, eu escuto: “nossa, tadinha dela. Nem criou um vínculo com você”… Por mais que eu explique que só parei de amamentar porque minha filha estava mamando pus, não leite, e que ela poderia pegar uma infecção séria por causa disso, ainda me falam que deveria ter “PENSADO NA MINHA FILHA E TENTADO MAIS”. Nessas horas eu penso em homicídio.

    1. Eu sofri horrores por causa dessa história do vínculo. Hoje eu digo: o Léo é super, hiper, ultra, mega apegado a mim. Até demais! Tem gente que devia ficar queita que faria um bem ao mundo. Beijos! Obrigada por deixar o seu comentário aqui. Shi

  10. Anonymous

    Nossa, pra mim o pior era ouvir os comentários maldosos da minha sogra em relação aos cuidados com minha filha, como se ela tivesse sido exemplo no cuidado com os dela! O pior ainda está por vir! Agora minha filha está com 5 anos e consegui instaurar bons hábitos, como por exemplo, ensina-la a evitar doces. E não é que sou crucificada por isso com comentários do tipo:”Ela TEM que comer um docinho, que absurdo isso! Absurdo?!?!
    Bom, meu conselho é: siga seus instintos maternos eles sempre estarão certos! E abstraia os comentários alheios que não te fazem bem!
    Um bjao e parabéns pelo blog!

    1. Agora é absurdo fazer as coisas certas! Só que faltava. E o que o resto da família tem a ver com a criação da sua filha, né? Cada um que cuide do seu umbigo. kkk! Beijos e obrigada por deixar seu comentário aqui. Shi

  11. stefani suzane

    Completo 9 meses essa semana, minha pequena ainda nem nasceu e ja tenho que ficar ouvindo, as pessoas falando como eu tenho que educar, dar de mamar, trocar as fraldas e tudo mais. O pior foi eu escultar que era para usar fraldas de pano na minha filha quando ela nascer, porque fraldas descartaveis são caras. Pode uma coisas dessas? Kkkkkkkkk
    Isso me tira do serio,

    1. Anonymous

      Stefani, te entendo… Estou com 5 meses e parece que todos querem “te ensinar” que mãe vc tem que ser.Irritante! Bjs e boa sorte para nós! Gisele

    2. Ana Cláudia

      Simples: mande as fraldas de pano pra pessoa que te sugeriu isso lavar!!! kkkk

    3. Ahahahah! Essa de mandar as fraldas de pano para a pessoa lavar foi ótima. Eu não sei o que tem que as pessoas não se tocam que estão se metendo na vida dos outros! Ninguém fica dizendo como o outro tem que tratar o marido ou a mulher, não é mesmo? Por que tem que ficar falando como se deve criar os filhos? Ah… me poupe! kkkk! Bjs Shi

  12. Anonymous

    Noossaa Shirley! Isso é uma coisa muito irritaaante!
    Eu estou com 5 meses e as pessoas já começam a dar pitaco desde quando vc fala que está grávida!!!!!!! Tem assuntos “mais polêmicos” que eu estou até evitando falar para não dar corda…
    Eu pretendo fazer parto normal e acredito ser uma decisão muito pessoal e que vai de cada mulher/casal. Mas as pessoas insistem em te chamar de louca para baixo… “Okkkkkkkkkk! Soou louca, maluca, sem noçÃo, blablabla… Agora posso querer meu parto como normal?”.
    Outra coisa é quando falo que pretendo colocar minha bebê no berço desde o início. PRETENDO e acredito que possa ser possível, mas o que oouvi foi uma enxurrada de “Vc não conseguir!”. Nossa, mas eu ainda nem tentei?!!! E já pesquisei sobre assunto e vi que é possível. Minha filha não estará “desamparada” só pq dorme no quarto a 2 passos do meu.
    Eu estou realmente “selecionando” os meus assuntos pois meu hormônios estão a flor da pele e fico com medo de sair dando respostas mal criadas, kkkk.
    Acho que esse foi o meu desabafo!! rs. Esse assunto foi maravilhoso! RS
    Beijãooooo!
    Gisele

    1. Marry

      Querida, não desista! Meu filho dorme no berço dele desde quando nasceu! Hoje é um exemplo! Coloco ele na cama e ele adormece sem eu precisar fazer nada! É incrível como dá certo! Claro que tive a ajuda do livro “encantadoras de bebês” pra aprender, mas deu certo! rss… Às vezes dá vontade de desistir mesmo, mas na maioria das vezes é maravilhoso! Beijos

      http://maesepaisdeprimeiraviagem.blogspot.com.br/

      1. Luana

        Meu filho sempre dormiu no berço e no quarto dele. Ele está com quase dois anos e meio e não dormiu na minha cama 10 noites até hoje. Quanto mais cedo colocar o bebê no berço, mais fácil será. Essa é minha recomendação: quanto antes, mais fácil.

        Curti muito a leitura desse assunto em especial… Os comentários faziam muito mal pra mim, parecia que estavam me chamando de incompete. Muitas pessoas se consideravam melhor mãe pois já tinham filhos adultos. Duvido que elas lembravam exatamente do dia a dia com bebê ou o desenvolvimento de cada mês… Amamentei meu filho no peito até os dois anos e MUITA gente me recriminava… Não me arrependo de nada. Eu que tirei o mama no dia do aniversário dele…. Ainda ficou uns dez dias com um mama uma vez por dia, pra esvaziar os peitos e não ser algo tão brusco.
        É preciso de coragem pra ser mãe hoje em dia!

    2. Essas pessoas são sem noção, Gisele! Eu tive parto normal (perfeito, maravilhoso, amei e super indico) e sempre deixei meu filho dormir no bercinho dele. Se alguém te criticar de novo, mande ler o meu blog. OU me escrever que eu respondo suuuuuuupppppper educadinha as dúvidas deles. :-)
      Beijos e obrigada por compartilhar seus sentimentos aqui. Adorei!

    3. EneidaMelo

      hahahahha, no meu caso está sendo o contrário. O tanto que recebe de nariz torcido porque estou fazendo cama compartilhada, de “você não vai conseguir dormir bem”, de não devo, não posso, “o bebê vai ficar dependente”, etc, etc.

      Não importa o que a gente faça, sempre vai ter uma pá de gente pra dizer que estamos erradas.

      Gostaria que entendessem que não existe um único “jeito certo” de criar filhos.

    4. Ah, em maternidade não tem jeito de acertar. Pelo menos aos olhos dos outros. Eu até fiz um post falando sobre isso aqui no blog. Independente do que a gente faça, do caminha que a gente escolha seguir, sempre vai ter alguém para criticar. O melhor é não dar ouvidos. :-)

    5. Daniele

      Olha, eu tenho 38 anos, minha filha nasceu em agosto do ano passado e eu ainda tive que suportar algumas coisas. Relativamente ao parto: eu quis cesariana – nossa, porque cesariana, vc precisa? preciso! nem sabia se teria filho e já sabia que seria de cesariana – vc é menos mulher por não querer passar pelas dores do parto. Não tive leite e minha filha tinha APLV – resolvi dar mamadeira de LA – nossa, mas vc tentou amamentar? mas tentou mesmo? tem que ter paciência que o leite desce, se pegar mamadeira nunca mais pega peito. Dei chupeta – nunca mais vai pegar peito, vai ficar com os dentes tortos, vai ficar mal acostumada. Dormiu comigo, do meu lado até fazer 6 meses e só saiu pq acorda e sai engatinhando (sim, engatinha com 6 meses) e fiquei com medo de cair do moisés acoplado à minha cama, pois senta, fica de joelhos e de pé – vc é louca, nunca mais vai conseguir que ela saia do seu quarto, isso deixa a criança dependente, atrasa o desenvolvimento, tem que usar técnica para dormir sozinho – a minha dorme sozinha, quando vejo está piscando os olhos, pego na mãozinha dela e ela dorme sossegada. Passei para o berço há uma semana, dorme tranquila e acorda sorrindo. Resolvi parar tudo e trabalhar em casa p ficar com ela até os 3 anos, que é quando resolvemos mandar para a escola – vcs são loucos! Em resumo: nada que a gente faça vai agradar a todo mundo. Alimentação – dou de tudo, se ela nos ve comendo algo, amasso um pouco e dou p ela experimentar, faço toda a comida dela e dou as frutas ao natural – tadinha, vc n poe nem um pouco de sal e de açucar. Meu maior problema eh com minha própria família, pois minha sogra n dá palpite pq tem medo q eu peça ajuda. Esqueçam e façam exatamente o que quiserem, eu nao sigo nem o pediatra nas coisas q nao concordo.

  13. Mara

    Amei!! Perfeito! ME identifiquei muito! Tenho passado mt por isso… magoa muito. Fico mal sempre com as perguntas idiotas. Na sala de espera do pediatra é certo de acontecer esse tipo de situação. Me incomoda mt acharem q sou uma idiota, faço meu melhor como mãe… ninguem ama mais nossos pequenos milagres do que nós, mães! Gostaria q mtas pessoas indiscretas pudessem ler este post…bjs

    1. Mara, imprima o post, guarde na carteira, e coloque na frente do narizinho das pessoas que forem desagradáveis com você. Aposto que elas irão se tocar. Beijos e obrigada por participar do Macetes de Mãe. Shi

  14. Josie

    Passo por isso o tempo todo e fico pensando se um dia serei assim tbm… me policio muito, não quero ser a pessoa sem noção que faz perguntas ou comentários inoportunos…
    Mas realmente certas coisas incomodam muito, como minha sogra que tirava meu bb do meu colo cada vez que ele chorava, até o dia que meu marido falou “A gente soube fazer, agora precisa aprender a cuidar!” e ela parou de falar com a gente por uma semana… ou a minha mãe, que vivia dizendo “Ah, eu nunca deixei isso acontecer”… meu cunhado, com experiência zero, toda vez que estava em casa e o Miguel começava a chorar no berço, falava que seu pegasse ele no colo toda vez que chorasse, ele ia chorar só pra alguém tirar ele do berço…
    Falar que vc ainda amamenta, escolheu parar de trabalhar e q o parto foi normal é pior que xingar a mãe do ser inconveniente!

    1. Como é que é????? Você é criticada porque ainda amamenta, porque parou de trabalhar para cuidar do filho e porque seu parto foi normal? Por fazer tudo PERFEITAMENTE CERTO e dar o seu melhor para o seu filho? Essas pessoas devem ser internadas. Sem sentido algum falarem qualquer ai a respeito das suas atitudes. Estou aqui indignada! Beijos e obrigada por compartilhar seu depoimento. Adorei! Shi

    2. Marina

      Quem dera o meu marido me defendesse contra a mãe dele…. Quando meu filho nasceu eu só conseguia ficar com ele no colo quando estava amamentando, caso contrário eu nem o via, passava de colo em colo. Isso independente de estar chorando ou não. Eu ficava furiosa e meu marido não falava nada. Depois foi a fase da comida, queriam dar de tudo, independente de eu deixar ou não. Eu falar que não era pra dar chocolate e não falar nada era a mesma coisa. O menino não tinha 1 ano e já davam chocolate pra ele. Minha sogra não me respeita, fica dizendo que eu sou malvada e coitadinho do meu filho que não pode comer um docinho e nem nadar na piscina quando está frio e chovendo (?!?). Hoje ele está com 1 ano e dois meses e parece que as coisas só pioram. Não sei mais o que fazer.

  15. Mariana Couto

    Eu to gravida e passo por uma q odeio muuuuuuuito. Alguém fica sabendo q estou grávida e me pergunta de quantos meses? Eu digo 18 semanas eles fazem cara de zé pq não entendem por semana aí simplifico para 5 meses e lá vem a pérola ué nem parece vc não tem barriga. Se quisesse esconder da tua mãe seria facinho aff. Torço meu pâncreas para não esboçar nenhuma reação e digo q minha barriga é redonda e não pontuda e que só fica em evidência com roupas justinhas diferentemente da q estou usando, pois sempre estou de vestido largo na barriga. Mas minha vontade é dizer putz como vc quer ver o tamanho da minha barriga se estou usando esse vestido soltinho?
    A e daí q eu não tenho um barrigão o importante é q estou ótima e sempre ouço dos médicos q meu bebê está saudável até mais gordinho para sua idade gestacional. Parabéns pelo blog li e adoro td estou viciada e pegando todas as dicas é claro rs.
    Bjoo

    1. Ana Cláudia

      Mariana, não dê ouvidos a essas pessoas…eu passei pelo mesmo problema, e se te consola eu fui ter barriga mesmo só com 7 meses!! E além de ouvir a mesma coisa que vc, de não ter barriga, ouvi tb elogios e “invejinha” por estar tão bem e saudável! É isso que importa, vc só precisa engordar o suficiente pra vc e seu bebê ficarem bem! Curta bastante!

    2. Mariana Couto, tenho uma dica para você. Sempre que alguém questionar o tamanho da sua barriga, você responde na lata: É PORQUE SOU MAGRA!!! E dá um belo sorriso. Eu fazia isso, e deixava as pessoas com cara no chão e morrendo de inveja. Ah! Só o que me falta a pessoa ser obrigada a ter barriga enooooorme porque está grávida. Eu engordei super pouco na minha gravidez (só 9,5kg), minha barriga também nunca foi absurdamente grande (só no final) e tudo correu perfeitamente bem e o Léo nasceu super saudável (de parto normal, pesando 3.325kg e medindo 51cm). Ou seja, ter barriga pequena (ou grande, tanto faz), não significa NADA! O que vale é a sua saúde. Beijos! Shi

  16. Fernanda

    Simplesmente perfeito o posto! Passei e passo por tudo isso. Meu filhos tem seis meses e todo mundo tem um pitaco pra dar. Primeiro foi por causa do parto normal que todos falavam que eu não ia conseguir. Depois foi pq ele nasceu com 2.480 kg. Falavam nossa que pequeno, coitado! Mas ninguém via que eu tenho 1 metro e meio… Agora é a alimentação e o choro… eu tenho vontade de mandar todo mundo catar coquinho no mato…. Shirley, mandei um pedido pra entrar no grupo de discussão. Me adiciona, por favor? Bjs!

    1. Fernanda, eu aprovei o pedido no grupo. Vc viu? Acho que era você.
      BEijos!

    2. Bruna Pazinato

      Também gostaria de participar do grupo? Como devo proceder? Bjsss

    3. Bruna, o grupo fica dentro do Facebook. Acesse o link http://www.facebook.com/groups/macetesdemae, solicite a sua participação que eu aprovo. Abraços! Shi

  17. Fernanda

    Este comentário foi removido pelo autor.

  18. Gisele

    Sem noção foi minha sogra. Eu, sofrendo horrores um BabyBlues, com aquela cara de “se você ficar quieta eu me sentirei bem e se for embora me sentirei ainda melhor” ela solta: nossa, que desânimo é esse? Você já pariu, já saiu do hospital!!!
    Aaaahhh! Pra minha sorte, minha cunhada tem muito tato e respondeu: sim, ela já saiu do hospital, mas a Aline (minha filha) não ficou lá, ela veio junto!
    Pelo menos minha cunhada entendeu que eu tinha o direito de não estar 100%.
    Dureza o que a gente passa, né?!
    Bjs

    1. AMEI resposta da sua cunhada. Perfeita! As pessoas acham que a gente tem que sair da maternidade dando saltinhos de alegria, quando estamos exaustas, inseguras, com medo e tendo que dar conta de uma vida completamente nova para nós. Ah! Que vá se catar todo mundo que acha que assim que o bebê nasce a gente já tem que estar com o sorriso na cara e pronta para tocar a casa como se nada tivesse mudado em nossas vidas. Essas pessoas precisam ter um pouco mais de noção. Ainda mais quando se trata de alguém que já passou por isso. Uma salva de palmas para a sua cunhada que deu uma bela resposta para sua sogra (que nesse caso deveria se chamar sobra). Obrigada por deixar seu comentário aqui. :-) Beijos. Shi

  19. KatyFiuza

    Ah…eu nao costumo comentar em blogs, mas nao resisti…minha nene tem um ano e 10 meses, está com suspeita de infecção intestinal…veja bem…minha sogra sugeriu que eu desse coca cola porque é bom pra diarreia…dá pra voce? rsrsrsrs

    1. Sua sogra não é só sem noção. Ela é também burra. Por favor, né! kkkk! Beijos e obrigada pelo “desabafo!. :-) Shi

  20. Livia

    Me identifiquei muito, adorei este post!!!!!

    1. Livia, obrigada! Beijos! :-) Shi

  21. Ana Cláudia

    Nossa, esse post veio no momento certo!
    Essa semana, estava conversando com uma tia pelo skype e ao mesmo tempo estava com a Bia no colo, pois ela queria vê-la tb. E a Bia agora não pára, já fica querendo ficar em pé, senta, resmunga, quer mexer em tudo, fica olhando ao redor (isso com apenas 3 meses!)…estava falando pra minha tia sobre a escolinha que achamos, enfim, qdo de repente ela fz um comentário: “Nossa, a Bia não pára né? É por isso que vai colocá-la na escolinha, pq não aguenta mais ficar segurando ela???” Ahnnnnn??? Nossa, na hora eu não tive reação, fiquei muda, e dei um sorriso amarelo…eu não sei disfarçar, minha cara mudou na hora!
    Afff…totalmente sem noção e dispensável este comentário…Eu tô com o coração super apertado de ter de deixar minha filhinha tão cedo no berçário e ela vem com uma dessas? Fiquei mto brava…
    A minha sorte é que desde que planejamos ter um filho, eu e meu marido conversamos bastante sobre educação, sobre a Bia e sei que ele é meu cúmplice pro resto da vida! Os pitacos são inevitáveis, mas não ligo mais…lógico que às vezes me tiram do sério!
    Já estou me preparando psicologicamente neste carnaval (qdo irei encontrar a família) pois com certeza terão muito assunto pra me infernizar: amamentaçãoxmamadeira, escolinha, etc,etc…

    1. Da próxima vez, nem perca tempo dando conversa para essa tia. Aproveite seu precioso tempo livre para ver tv, passear, ler um livro, brincar com a Bia. Você ganha muito mais. Obrigada por compartilhar seu depoimento aqui. Adorei! Beijinhos. Shi

  22. Blog da Julia

    Fiquei muito “confortada” ao ler todos esses depoimentos.
    Minha filha fará 3 meses ainda e já NÃO SUPORTO MAIS tantos palpites desnecessários.
    Quando ela nasceu mamava por mais de uma hora os 2 peitos, mas mesmo assim chorava muito e emagreceu 400 g em um mês. Eu vivia ouvindo ” Vc não deve ter leite…Sua filha só chora” – isso me dava uma agonia e uma sensação de incapacidade absurda. Por vezes chorei escondido. Quando fomos ao pediatra o mesmo disse: “Se ela mama e continua chorando dê um complemento que pode ser qualquer leite em pó que ela se adapte (desde que seja o indicado para faixa etária). Durante o dia, mesmo que fora do horário de mamada, se ela chorar pode dar peito, quantas vezes forem necessárias” – E FOI O QUE EU FIZ.
    Sogra, cunhada, sogro…TODO mundo começou a me recriminar – “Essa menina mama demais…Isso não tá certo”. Td santo dia a mesma coisa: “Ela vai mamar de novo?”
    Por via das dúvidas passamos por mais 2 pediatras que confirmaram o que o anterior disse. Contamos a todos e ouvimos: Isso é um absurdo…Esses médicos…
    Todo dia tem alguma observação infeliz a fazerem.
    “Não pega no colo! Bebê não pode acostumar no colo!”, “Deixa ela quieta…Não conversa com ela eqto ela mama”. “Agora não é hora de dar banho!” (Infelizmente ainda estamos na casa dos pais dele, nossa casa atrasou a obra).
    Agora que ela está com 6.650kg, 62 cm 2 meses e 10 dias e ouço: Ela está muito gorda…não pode mamar tanto assim – sendo que o médico disse que ela está ótima e super saudável.
    A PIOR DE TODAS FOI que eu a ouvia (sogra) sempre dizer com o peito cheio “NUNCA dei remédio para meus filhos, NUNCA!”. Foi minha filha começar a chorar que de repente brotou uma necessidade dela absurda em medicar minha filha…Tudo bem que luftal o médico liberou…Mas surgir do nada com a seguinte frase ” Preciso lembrar que remédio eu dava para o X dormir, ai vc dá pra ela”- Eu: Oi???????? Eu não quero dar remédios pra minha filha sem necessidade e sem consentimento médico algum! Pronto…já vem a cara feia de “criei 3 filhos” e vc acha que é mãe!
    A outra tão absurda quanto foi da minha cunhada: “Cadê aquele kit de mamadeiras q vc comprou?”
    EU: Está em casa guardado, por que?
    Ela:Porque eu qria dar chá pra ela e precisa da chuquinha.
    EU: ÃH????
    Pra não ser mal educada de vez disse que perguntaria ao médico e se ele liberasse chá ou água o que quer q fosse..eu deixaria. Como eu já imaginava o medico disse que é para continuar no leite apenas e tentar dar peito até os 6 meses e só.
    CHeguei e falei a resposta e ainda tive que ouvir: O médico dos meus filhos falava pra não dar e eu dava,,,Minha filha com 3 meses já tomava suco…

    Bom, a cada dia é uma nova….Estou cansada a ponto de explodir. Acho MUITA FALTA DE RESPEITO querer anular as vontades da mãe da criança e fazer o que bem entender. Estou muito preocupada, pois volto a trabalhar e ela vai ficar aqui. Não quero nem pensar se eu chegar e encontrar alguém fazendo o que quer… Entrego nas mãos de Deus!

    1. Olá! Nossa, que batalha que você trava, hein amiga! Quanta gente se metendo e dando pitacos. Santa paciência que você deve ter. Eu também tive que ouvir muita, muita, muita coisa no início. Até hoje escuto, mas agora as pessoas se metem menos ou eu estou mais segura e aí nem noto mais. O jeito é você deixar claro os LIMITES QUE VOCÊ E O SEU MARIDO impuseram para a sua filha. E quem ficar com ela terá que cumprir. Explique tudo direitinho antes de você voltar a trabalhar. Chame todo mundo que vai ficar com a sua bebê para uma conversa, explique seus motivos, e tente fazer o seu melhor. Depois, é bem como você disse: entregar nas mãos de Deus. Boa sorte com tudo. Beijos. Shi

  23. EneidaMelo

    Um dia no parque:
    – Já batizou?
    – Não vou batizar, não sou católica.
    – Ah, mas tem que batizar.
    – Eu não sou cristã (lembrei que tem outras correntes).
    – Tem nada a ver, ele é filho de Deus.
    – … (desisti e fiz cara de paisagem)

    1. kkkkk! Essa foi ótima! Adorei!

    2. Anonymous

      Haiahaha! Dentre todas as histórias absurdas eis a melhor de todas! Q absurdo isso! E olha q eu sou cristã! Clarice

    3. ELO

      Passei pela mesma situação. Um bombardeio só porque não quis batizar meu filho.
      Quanta falta de respeito

  24. Roberta

    Comigo também nao foi diferente, por coincidência a minha concunhada também ficou gravida na mesma época, e minha sogra só comparava a minha filha com o primo…O menino era bem mais gordinho que ela, e a minha sogra vivia falando… A Pietra vai engordar, a Pietra vai ganhar corpo e assim foram varias veZes…como se a minha filha fosse doente… Um dia explodi, na frentes de todos… E o pior de tudo que eu fiquei como maluca e a minha sogra a pobre coitada ofendida pela nora… Um bando de gente louca!!!

    1. Ah, é sempre assim! A gente chega num limite que não aguenta, surta, e aí as loucas somos nós. Mas ninguém vê tudo que aconteceu para nos levar até esse ponto. Beijos e obrigada por deixar seu depoimento aqui. Shi

  25. Bruna Pazinato

    Esse post foi um bálsamo para mim.
    Estou tão cansada… estou até indo na terapia para ver se arrumo maneiras para lidar com tudo que esta acontecendo simultaneamente.
    Estou grávida de 23 semanas e parece que devo satisfação pra todo mundo.
    Minha sogra, tem sido super na dela, mas para minha mãe tudo é errado. O fato de querer parto natural humanizado, o fato de querermos contar o sexo somente no Chá de Bebê para ser uma surpresa diferente para todos, entre tantas outras coisas… Nunca tenho o apoio dela ou o respeito pela minha decisão (isso foi assim no casamento). Ela sempre tem o dom de terminar cada frase com um “você que sabe”… Juro que uma corrente eletrica passa pelo meu corpo todo quando isso acontece e nem sempre consigo ficar sem falar nada…
    Isso me gerou muitos traumas o que me levaram a querer sempre por um filho homem. Tinha pavor de pensar numa menina. Mas Deus me mandou uma menina, que já é muito amada, e planejo tudo muito diferente pra ela.
    Sou muito verdadeira com o que me incomoda e as pessoas não gostam disso. Acho que devo começar a ser dissimulada pra agradar a todos…
    Me tira do sério vários pitacos que tentam dar… isso é fato.
    Mas estava quase surtando por não descobrir o sexo do meu baby e TODOS tentando adivinhar e uns até afirmando… Cara que RAIVA que tinha disso!!! De acordo com minha mãe isso é normal e eu TENHO que aceitar. Tenho mesmo?
    Tive tanta encheção de saco pra contar o sexo, que quando descobri até tirei a ideia da surpresa que tanto queria fazer no Chá de Bebê, afinal de acordo com minha mãe, eu TINHA que informar a todos. Afinal as pessoas queriam saber.
    Ando realmente cansada… E me consola saber que eu não sou a errada, que muitas outras passam por isso.
    Sei que ainda estou no inicio da jornada e que vai piorar… Um meio de me resguardar é me afastar de todos. Tenho medo de pirar!
    Obrigada!

    1. By Shirley Hilgert

      Pois é Bruna, você falou tudo: está no início da jornada e ainda vai piorar. Quando o bebê nascer você verá o que é realmente ter as pessoas dando pitaco na sua vida. É um saco!
      Eu sou como você, quando alguém fala algo que me irrita, passa uma corrente elétrica no meu corpo e, muitas vezes, eu acabo estourando. Mas ultimamente ando tentando controlar um pouco isso, nem pelos outros, mas por mim.
      Minha sugestão é, toda vez que você quiser uma coisa, sua mãe outra e ela terminar a discussão com a frase “você que sabe”, você olhar para ela com um sorriso enorme e dizer: “Mãe, você falou tudo! EU QUE SEI MESMO!!!!! E sou eu que vou decidir isso”.
      Pode ter certeza que depois de um tempo ela vai parar de tentar se meter ou você vai ficar mais relaxada e vai deixar entrar por um ouvido e sair por outro.
      Ah, a terapia que você mencionou também ajuda.
      Tenha em foco que você está está esperando o serzinho mais amado e importante desse mundo. Lembre-se de tudo que você não gosta ou não gostou na sua criação e faça diferente. É uma forma de criar um novo começo, até para você. Quem sabe sua mãe não aprende algumas coisinhas vendo a mãe maravilhosa que vocên será? :-)
      Beijos! Adorei seu relato. Escreva sempre. Shi

  26. JANAINA

    Shirley, conheci o blog hoje, mas me identifiquei 100% com os teus textos…em especial com este daqui!! Quando a gente tem um bebê que chora o tempo todo à despeito do que a gente faça, e toda a vizinhança quer saber o q ele tem, e vc que além de mãe é pediatra sabe que é uma fase, difícil, mas que passa, não é raro a gente perder o controle. O meu auge foi ir ao shopping com meu bebê de 3 meses, e ele ficar rouco de tanto chorar porque estava com sono e não estava na cama dele…Fui para o carro e chorei inconsolável por 20 minutos, até que ele parou também, pegou no sono e fomos pra casa!!! Hoje a melhor coisa da minha vida é ver o sorriso banguela que ele me dá todas as manhãs!! Mas essa coisa de que a maternidade tem um lado B que muitas vezes é negro…mais gente deveria conversar sobre isso!!! Um beijo!

  27. Anonymous

    Muito bom o texto, eu sou mãe da Manuela de 5 ( quase 6 meses) primeiro filho, sem baba, enfermeira, nada perto, então foi tudo um teste, e os parentes ansiosos para saber se eu passaria pela façanha de criar um bebe, duvidando da minha capacidade! Mas deu certo, teve apenas uma febre alta em uma viagem ao Paraná, fiz exame e o médico disse que seria infecção de urina, mas ao trazer o exame para minha pediatra e consultar com mais 2 eles disseram que ela teve foi uma virose e não infecção de urina.
    Enfim, o que importa é que ela saro e eu tive que ouvir que eu não sabia limpar a bunda da minha filha direito ( palavras da minha cunhada) nossa, fiquei uma fera, mas absorvi que vi que ela queria ser mais mãe do que eu, minha vontade era responder a altura : Bom eu crio a minha filha sozinha e não tenho ajuda de 3 babas como vc ( nada contra as mães que tem babas, mas é que dá uma raiva na hora hehehe…
    bjos

  28. Sara

    Este comentário foi removido pelo autor.

  29. Vanessa Ferreira

    Incrível como tudo o que estou passando você descreveu no seu post! Ontem até fiz um post no meu blog falando disso! Tive um sábado péssimo cheio de comentários desagradáveis!

    Adoro ler seu blog!

    http://www.vidaaposmaternidade.blogspot.com

  30. Silvana

    Desnecessário, mas olhe, minha filha hj vai ser mamãe, e as vezes me pego falando pra ela beber água, pois é através de muita água q se produz leite (de onde tirei isto? Sei lá). Tem gente sem noção mesmo, é mãe, pai, sogro, tio, tia e avós. Eu aprendi uma coisa, tenho dois ouvidos, só que ambos são seletivos, caso contrário eu não estaria aqui comentando seu texto, estaria ainda cumprindo pena na casa de detenção.

  31. Quézia

    Ainda estou no 6º mês de gestação e já ouvi de tudo e mais um pouco, imagina quando meu bebê nascer. Aiai! Nessas horas respiro fundo e pratico o conselho que uma amiga me deu: sorria e ignore! ;)

  32. Anabel

    Nooosssaaaa!!!! Eh sempre a mesma coisa!!! Meu filho vai fazer um mes sexta e ja ouvi muita coisa principalmente da sogra e cunhadas, pois tenho 5!!! Do tipo: esse menino vai ficar viciado em braco, esse pe dobrado desse jeito vai ficar torto (isso pq ele gosta de juntar as perninhas no corpo qdo eu deito ele no meu peito p arrotar) e vc esta dando muita mama p ele por isso ele esta com gases!!!

  33. Renatinha

    Olá Shirley! Primeiramente amooo ler seu blog e me identifico muito com cada comentário seu e sobre a vida de ser mãe, temos mesmo que engolir cada coisa, os pitaqueiros de plantão também não me deixam em paz. Tenho uma filha de 1 ano e 2 meses e estou a espera da segunda menina e o que mais ouço é coisas do tipo:” Nossa você é muito louca de ter outro bebe, bla bla”, ” Você não dá jantar para sua bebe todos os dias??? Que absurdo bebes de 1 ano gastam mais de 10 mil calorias” e olha quem diz isso de calorias não entende bulhufas do que diz. Ninguém merece mas ninguém mesmo. Sabe o que dá vontade de responder??? Quer dar seu pitaco deposite no meu cofrinho 50 reais e se for um pitaco sem noção 100 reais assim nós mamães estaríamos ricas não é mesmo?!. Beijos e parabéns pelo seu trabalho.

  34. Helena

    Esperei a Giovanna completar 2 meses pra poder sair um pouco mais, eis que precisei ir ao banco, e a caixa me solta a pérola : ela é prematura ? Gente como uma criança corada, de 4kg e 53 cm pode ser considerada prematura ? Quase bati na idiota.

  35. Carol Troque

    Eu diria que os comentarios sem nocao comecam na hora que a barriga cresce: “mas vc vai ter part normal ne? Como ??? Vc nao vai nem tentar!!!”. E toca eu explicar que foi a unica coisa que meu hematologista me “obrigou” devido a uma mutacao de gene que tenho…
    Nossa sua barriga ta muito alta / baixa/pontuda/ achatada / etc…
    Sem contar que acham que barriga de gravida eh corrimao de metro… tem que passar a ma!!!

  36. Larissa

    Nossa cada comentários que nos mães temos que ouvir! O meu bb esta com 6 meses e 5 dias, ele tem estrutura grande tem 9400 kg. E todos acham que eu estou dando complemento. Porém é só peito! Por ele ser grande ele esta acelerado em outros processos, exemplo o de engatinhar! ele não fica deitado para engatinhar de jeito nenhum! Ele fica ereto querendo andar! Esta td firminho, mas sempre ouço : ” tem que forçar a engatinhar, ele não pode pular etapa!” E que eu faço? Deixo o menino esgoelando ? E outra : ” ele vai precisar de dieta em”. Cara o bb nem tem idade e esta super saudável para iniciar dieta! Olha Se cada um cuidasse da sua própria vida e fossem mais solidários com a nossa luta e aprendizado diário nao falariam tanta besteira!

  37. eliete

    O Melhor de tudo é que em cada fase é um tipo de comentário…com recém nascidos é sempre leite, cólica, mamadeira e coisa e tal…quase fiquei louca nos primeiros 2 meses, minha vontade era mandar todo mundo à merda, mas eu ainda estava muito frágil pra isso…hoje faço isso mentalmente e minha cara transmite o recado….meu bb tem 8meses e ainda escuto tanta asneira que as vezes não consigo acreditar que alguém foi capaz de dizer tal coisa..agora os palpites são sobre as papinhas, trabalhar e colocar o bb na escola, deixar se arrastar a vontade no chão e por ai vai….um dos piores que ouvi nesses dias foi o da minha sogra…n

  38. Luciana

    Meu pai é o rei dos pitacos. Nunca foi meu pai no sentido real da palavra. Jamais perguntou o que eu sentia, bebia, me batia, etc.

    Qd meu filho nasceu o fez parar de beber, mas ele encarnou com a criança. Quer me dizer até a roupa que devo colocar, a quantidade de leite, a hora das mamadas. Fiquei sem falar com ele e quis proibi-lo de ver o neto, o que gerou uma crise familiar e minha mãe chegou a ter depressão.

    Hj meu filho tem um ano e as coisas estão sob controle, mas longe de estar bem.

    Até minha mãe que eu amo tanto me falou coisas que me magoaram até hj, como no dia em que chegou com uma mamadeira enquanto eu dava de mamar. Na ocasião ela dizia ao meu filho q meu leite era uma porcaria (sim, com essa palavra) e aquele é que era bom.

  39. Eliete

    normalmente ela não se da muitos palpites, mas quando da é de matar….outro dia deixei o bb com ela pra ir ao medico (ela me pediu pra ficar com ele) mandei a papa do almoço e a fruta da tarde, como eu conheço e muito bem o meu filhote sei que ele gosta muito de fruta e come super bem então mandei a quantidade de fruta que ele come, pois ela deu menos da metade e deu no lugar uma mamadeira de leite…quando questionei ela me disse com toda firmeza do mundo: ” Faz mal dar muita fruta, laceia o estomago do bb…tem que dar leite…”nem respondi, fiz cara de paisagem e pensei : ” Ainda bem que a mãe sou eu…” depois de alguns dias caiu a ficha dela e ela me pediu desculpas…mas é cada uma que vale por duas….

  40. Jacke

    Passo isso com minha sogra. No início era o bico, minha filha não pegou bico nenhum, e ela e meu sogro compraram um e ficavam enfiando na boca da menina até ela se desesperar e me traziam pra dar mamar, já q a menina estava nervosa e só assim pra se acalmar, hj ela tem 3 meses e o assunto ainda não parou – “A enviar um bico nessa boca pra linguá ficar pra dentro!!” – Oii??? nenhum bebê coloca a linguinha pra fora, só a Valentina?
    Hj o assunto é bebê conforto, ela qr q eu use um bebê conforto do sobrinho dela, pq é da marca Borigoto, é mais isso, mais aquilo…caramba que saco isso.
    Entre outras coisas, mas o que mais q deixou triste e chorei muito por isso, foi ela me dizer que não sei segurar minha filha.

  41. Edjane Oliveira

    Shirley, o que mais me dava raiva e me incomodava era um do tipo indelicadíssimo. Tenho duas filhas (7 e 1 ano) e as pessoas sempre costumam perguntar: “Foi normal ou cesárea?”. As duas nasceram de parto normal. Mas, não se conformando com a pergunta, emendavam: “E pegou muito ponto?”. E daí, o que as pessoas têm a ver se eu peguei ou não pontos? O que isso vai mudar na vida delas? Será que, diante dessa informação, ficam imaginando como está o estado do meu corpo depois de dois partos? As pessoas deviam se preocupar com a sua vida e ser apenas solidários quando realmente se fizesse necessário.

    Edjane Oliveira
    Blog Conversinha de Mãe
    http://www.conversinhademae.com.br

  42. Mariana

    Comigo começou quando eu tava grávida, eu não gosto de coisas ácidas e me disseram que eu devia comer abacaxi que é bom (blá blá blá) e eu disse que não (principalmente que eu tava tendo muita azia), e a pessoa ficou sem falar comigo por um dia inteiro, nem sequer me deu tchau por causa de um abacaxi. Daí eu e meu marido moramos no mesmo terreno que minha mãe por causa que já tinha uma casa e não precisaríamos pagar aluguel, e queriam aumentar a casa da minha sogra p gente morar junto e td mais. E eu falei que não, que eu queria ter a minha casa para eu cuidar da minha filha como eu quiser sem palpites, e mesmo assim ficavam em cima e é assim e é assado, daí a gente fica com cara de poucos amigos e somos as malvadas pq os filhos deles foram criados desse jeito e não daquele… No batizado então, teve 2 madrinhas e a minha tia queria dar algo, como eu não queria que asmadrinhas n ficassem chateadas eu pedi p minha tia dar, e lá veio reclamação, “pq é A MADRINHA que tem que dar o vestido e não os outros, pq na nossa familia é assim” e daí a madrinha por parte paterna perguntou PARA MINHA SOGRA E NÃO PARA MIM se dava o vestido e ela mesmo sabendo que já tava comprado falou que sim, e deu a maior emburrada. ODEIO quando perguntam as coisas pra mim e são os outros que respondem, principalmente minha sogra, e é tão inconveniente quando compara a minha filha aos irmãos do meu marido. Desabafei…

  43. Georgia Carmo

    Você, como sempre, traz uma nova
    perspectiva para os “sem noção”. Tem coisas que
    Só percebemos o quão desagradável é quando
    Passamos pela mesma autiacao, nos colocamos
    no lugar do outro. Seus textos sempre me fazem
    sorrir. Parabéns e obrigada.

  44. Angelita Fonseca-Hynes

    Adoro acimpanhar o seu blog e saber mais o que as outras mamas acham.
    Eu ja sou Mamae de segunda viagem, tenho uma filhinha de 4 e um garotinho de 10 meses. A historia e a mesma, independents de que pais for, e infelizmente is pitacos continuam com o com o passar dos anos.
    As outras maes sempre fazem as perguntas de prache, Como vai a amamentacao? Seu bebe dorme a noite toda? E ai vai… No menu caso EU decidi de continuar com o aleitamento por mais tempo. A organizacao mundial de saude recomenda por dois anos, e EU amo amamentar. Amamentei minha filha por dois anos e meio e fui extremamente criticada No

  45. Angelita Fonseca-Hynes

    Adoro acompanhar o seu blog e saber mais o que as outras mamas acham.
    Eu ja sou Mamae de segunda viagem, tenho uma filhinha de 4 e um garotinho de 10 meses. A historia e a mesma, independente de que pais for, e infelizmente is pitacos continuam com o com o passar dos anos.
    As outras maes sempre fazem as perguntas de prache, Como vai a amamentacao? Seu bebe dorme a noite toda? E ai vai… No menu caso EU decidi de continuar com o aleitamento por mais tempo . A organizacao mundial de saude recomenda por dois anos, e EU amo amamentar. Amamentei minha filha por dois anos e meio e no Brasil fui extremamente criticada. Temos que ser fortes e fazer o que acreditamos ser certo para Nos e para os nossos filhotes.
    Depois as criticas e pitacos vao se agravando. “Mas seu filho ainda nao fala? Ainda da pirraca? Nao come sozinho?…. E ai a lista vai. Os pitacos sao inevitaveis, assim Como a opniao alheia Nao solicitada. Mas e sempre bom deixar uma brexinha Aberta, porque bem raramente um desses pitacos podem nos ajudar de alguma maneira, pois estamos todas aprendendo o servico nesse trabalho diario. Forca para todas nos mamaes corujas!

  46. Flavia Enelise

    Hahahaha, melhor rir às vezes, se não a gente tem um ataque nervoso né? E o pior que a gnt não ouve essas asneiras só enquanto somos mães “recentes”, mas vamos ouvir pelo resto da vida eu acho. Minha filha completou 1 ano no último dia 15. E nesse fds passado uma pessoa (que viu ela umas 3x na vida APENAS!), fez o seguinte comentário quando viu ela ficar em pé apoiada numa cadeira: “Ah, ela já vai andar direto, não vai nem engatinhar””! Afffffffffffff, podia ter me polpado disso. Tudo bem que não foi um comentário maldoso, mas muito sem noção, porque minha filha já engatinhava fazia uns 4 meses e a dita cuja que a viu poucas vezes em toda a vida, veio com essa comentário bem nada haver….! Melhor rir pra não chorar!

  47. Ana Paula Pillmann

    Bom, esse post deu o que falar mesmo!! Heheheheheee!
    Todas nós já ouvimos alguma besteira, geralmente as coisas que mais me irritam vem do meu sogro, comentários do tipo:
    “Ela vai desmamar o Arthur quando ele tiver 18 anos” (ele está com 1 ano e 9 meses)
    “A tua mãe é uma bruxa, não deixou tu ficar o dia na casa da vovó e do vovô, quando vc crescer eu vou te ensinar a gritar, espernear, se jogar no chão quando a tua mãe não deixar vc ir na casa do vovô!”
    Muita gente me condena por não estar trabalhando e ficar em casa cuidando dele!
    Afffff! É muita pressão! Tbm já fui pra terapia….

    Força meninas!!

  48. Ana Paula Pillmann

    Ah! Esqueci de contar uma ótima!
    Qdo o Arthur foi pra casa, uma vizinha veio conhecer, bem na hora do banho, imaginem a choradeira! Que recém nascido não chora pra tomar banho?? Detalhe, eu moro em Porto Alegre, o Arthur nasceu em Maio e qdo ele foi pra casa fez muuuuuito frio.
    Daí eu tenho que ouvir: “Ah! Ele está chorando assim de frio!”
    Só pq os netos dela já tem 13 anos e não tomam banho todo dia no inverno, eu tenho que deixar meu filho sujo?? Eles não deixam as crianças tomar banho depois da janta, faz mal! Kkkkkkkkk! Eu mereço!

  49. Amanda

    Também já ouvi muitos absurdos. Mas os piores são relacionados à minha idade. Apesar de ter 25 anos, tenho cara de uns 18 ou menos. Quando estava grávida ouvi horrores tipo “a tua vida e o teu casamento vão acabar”. No meu trabalho ouvi “essas crianças mal crescem e já engravidam”. Fui obrigada a responder “essa criança tem 25 anos, é casada, tem casa própria, um bom emprego e paga suas contas sem pedir ajuda”. Eu sempre respondo na cara da pessoa. Por mais que me chamem de grossa, mas pelo menos aquela pessoa não vai dizer novamente. Quero te parabenizar pelo blog! Eu adoro! Beijos

  50. Elaine

    Nossa adoreiiiiiiii, tudo que queria falar par muitaaaaaaaa… gente.

  51. Flaviansm

    Bem assim ou pior, meus Deus desde a gravidez que só recebo oitavo sobre tudo, aff!!! Minha cunhada implicava até com os meus cochilos da tarde, falava pro meu esposo ” ela tá dormindo demais, na minha gravidez eu trabalhava o dia todo” agrrr, que vontade de esganar, kkkk! Depois que o bebê nasceu começaram imagine o que eu passei, eu colocava uma roupa nele, ela tirava, acabava de trocar a fralda com apenas um xixizinho ela dizia que ele estava com a fralda ensopada e ainda perguntava com disfiro, vc não vai trocar não? Um dia ela meteu a mão e tirou a fralda e ele fez xixi nela toda, me senti tão orgulhosa do meu bebê,rsrsrsrs! Graças a Deus ela não mora na mesma cidade senão acho que já teríamos ido nos tapas, mas esses dias fomos visita-la (contra minha vontade é claro) e meu bb já com 1 ano ela queria saber o que ele comia, se comia fruta, se estava bebendo água, enfim… Como eu sofro, dá vontade de esganar… Ufa desabafei!!!

  52. edson

    Uma pergunta um pouco fora do contexto :
    Nós criamos, educamos nossos filhos dentro de uma moral a qual achamos ser o ideal.
    Ensinamos os discernimentos importantes tentando mostrar o certo e o errado, os perigos da vida, ensinamos a andar, comer, falar, tomar banho todos os dias e ha pais que até se arriscam em escolher uma futura profissao para seu filho.
    A pergunta:
    Porque tanta gente, hoje, preferem deixar que seus filhos escolham uma religião quando adultos?

  53. Livia

    É, pelo jeito é melhor eu ir me preparando, já estou com 36 semanas e vejo o que vou ter que enfrentar quando minha filha nascer. Se bem que nem precisei esperar quase nada. Nas primeiras semanas de gravidez, uma moça com uma filha bebê logo me disse que eu teria estrias, e que na amamentação meus seios iriam rachar e sangrar. Mas afirmando mesmo, como se tivesse uma certeza absoluta de que isso iria acontecer comigo. Ainda bem que eu já estava esclarecida o suficiente para saber que nada disso é regra geral, que pode acontecer ou não, que cada mulher e cada gestação é de um jeito. Mas que deu uma raiva, deu!

  54. Gabrielle Lira

    Identificação total!! Já escutei de tudo, mas os comentários da minha sogra sempre me incomodam mais. Entre muitos, os sobre amamentação; desde sempre ela tentava me desestimular a amamentar meu filho. Quando ele tinha quase 3 meses, ela veio insinuar que meu leite secaria (eu cheia de leite), pq o dela secou. Quando ele fez 6 meses e comecei a introduzir outros tipos de alimentação e continuei amamentando, ela veio me perguntar quando eu iria desmamá-lo e eis que respondo: “Quando ele n quiser mais ou quando n tiver mais leite, nosso (meu e do meu filho) aleitamento não tem prazo de validade”. O que ela faz? Começa a me dizer o quanto ela tinha nojo, quando a filha dela amamentava a neta, quando ela tinha quase um ano. Acredito que ela sempre tenha se incomodado porque era uma coisa que só eu poderia fazer e sem a interferência dela. Uma outra ótima foi, nesta semana, peguei um táxi com meu filho, depois de falar o destino ao taxista, ele me perguntou se era meu primeiro filho, no que respondo que sim, ele me diz: Faça logo o segundo, pra crescerem junto (quer dizer que se eu demorar pra ter um segundo, vou ter que despachar o primeiro, pra eles n crescerem juntos?) e aí você liga (pra quem?) e se seu marido não quiser outro filho agora, você fica grávida de repente. Agora me digam, pra quê vou ao meu GO fazer planejamento familiar, se qualquer faz isso?

  55. Jennifer

    Para mim, o pior que ouvir comentários e pitacos alheios é fazerem as coisas pro seu filho sem perguntar pra vc se pode.
    Ex: meu filho com 6 meses, a minha sogra enfiou um pedacinho de bolo com creme na boca dele com o dedo babado dela, so pq ele comecou a aprender a olhar pra tudo que as pessoas comem e ela é do tipo que acha que se nao der o que a criança quer, ela pode morrer ou passar mal.
    Puta que pariu, né! Desculpe o palavrão, mas dá vontade de perguntar :”se vc tivesse comendo coco e ele ficar olhando, vc vai dar tb?”

  56. Patricia

    E a minha sogra dizendo que tem que por álcool na água da banheira do bebê, TEM que usar álcool. Daí minha cunhada : “é, não teve aquela vez que o Paulo ficou com hipotermia porque você pôs um litro de álcool na água?” Daí a sobra: ah, mas daí foi um pouquinho demais, é só pôr menos. Ai, mulher burra,…

  57. Júlia Bárbara Costa

    Então Shirley… kkkkkkkk é pra rir ou pra chorar?

    Eu sou o tipo de mãe que passou mtu mal na gravidez, detestei gravidez. Tive uma filha que mamava de me arrancar pedaço do peito, e doía como doía o peito, a barriga, o útero… Quando ela não vomitava em mim inteira, e precisava começar a mamar tudo de novo. (Não sofra tanto por que vc não amamentou, amamentar tb não é fácil) E depois ela tinha uma cólica forte e chorava umas 4 horas seguidas… O que eu tenho de bom pra falar com uma mulher grávida? Ou melhor com uma mãezinha que tá na primeira semana com o bebê?

    Eu tenho que falar com ela pra seguir as orientações do médico dela, pq de fato são as orientações que importam, que ela pode esquecer da casa e dormir quando o bebezinho dorme e claro, pedir ajuda do papai pra fazê-lo interagir com o momento novo, só, somente, só!

    Ainda sim, quando me pedem opinião eu me policio pois eu tive muita dificuldade em viver o início gravidez/1º ano da maternidade. As pessoas tem que levar coisas boas a quem está morrendo de medo de cuidar de um bebê e não terminar de aterrorizar.

    Minha gravidez foi regada de bulling. Me falavam que eu ía engordar horrores, que nunca mais eu divertiria na vida, que meu dinheiro não ía sobrar pra nada, que meu marido logo iria pular fora, já que eu pesava 90kg e sequer conseguia emagrecer, que minha filha adoeceria mil vezes por mês. Foi muita sacanagem que eu vivi. Pelo menos em mim, está muito fresco. Não faço com as outras mães o que fizeram comigo. É covardia!

  58. Tatiana Lélis

    Isto é terrível mesmo, no meu caso o pior comentário é: Ele já mamou?….da vontade de responder não está sem comer até agora rsrs..

  59. lih

    Ola, meu filho fez 6 meses, meu ex me deixou qdo estava gravida 6 meses, qdo tive meu bebe ele se aproximou e junto veio toda a familia rs…
    Desde o dia que o Vitor nasceu ele e a familia ficam em cima todo tempo, nem na minha dieta eles me deixaram respirar, apareciam sem avisar, acordava meu bebe toda vez que estava dormindo, todo ficava pegando no colo, tadinho nem descansava…
    Voltei a trabalhar e infelizmente nao tenho com quem deixar,

  60. lih

    Ola, meu filho fez 6 meses, meu ex me deixou qdo estava gravida 6 meses, qdo tive meu bebe ele se aproximou e junto veio toda a familia rs…
    Desde o dia que o Vitor nasceu ele e a familia ficam em cima todo tempo, nem na minha dieta eles me deixaram respirar, apareciam sem avisar, acordava meu bebe toda vez que estava dormindo, todo ficava pegando no colo, tadinho nem descansava…eles soltam cada pérola: outro dia disseram que vai chegar o dia que eles vão perg pro meu filho se ele vai querer ficar comigo oy ir com eles na hra deles irem embora (visita)…nossa nem consegui falar nada de tanta raiva , ele querendo vir no meu colo a vo paterna solta: ah deixa sua mãe pra lá…dai eu respondi…ele nunca vai me deixar…vou dar banho elas mandam eu tomar cuidado…caracas dou banho desde o primeiro dia em cs e elas querem çe ensinar…tive que ir ao médico e deixei ele com as tias irmã do meu ex, qdo volto elas disseram que ele queria peito e a sobrinha dele que nem está grávida e nem tem leite, deu o peito dela pra ele mamar!!!
    Fora que ja deram bala, carne pra ele chupar…nossa eu fico com tanta raiva que fico travada e não consigo falar nada…obrigada pelo desabafo…estava precisando kkk…bjuss

  61. lih

    Ola, meu filho fez 6 meses, meu ex me deixou qdo estava gravida 6 meses, qdo tive meu bebe ele se aproximou e junto veio toda a familia rs…
    Desde o dia que o Vitor nasceu ele e a familia ficam em cima todo tempo, nem na minha dieta eles me deixaram respirar, apareciam sem avisar, acordava meu bebe toda vez que estava dormindo, todo mundo ficava pegando no colo, tadinho nem descansava…fora que elas soltam cada pérola: outro dia disseram que vai chegar o dia que eles vão perg pro meu filho se ele vai querer ficar comigo oy ir com eles na hra deles irem embora (visita)…nossa nem consegui falar nada de tanta raiva , ele querendo vir no meu colo a vo paterna solta: ah deixa sua mãe pra lá…dai eu respondi…ele nunca vai me deixar…vou dar banho elas mandam eu tomar cuidado…caracas dou banho desde o primeiro dia em cs e elas querem çe ensinar…tive que ir ao médico e deixei ele com as tias irmã do meu ex, qdo volto elas disseram que ele queria peito e a sobrinha dele que nem está grávida e nem tem leite, deu o peito dela pra ele mamar!!!
    Fora que ja deram bala, carne pra ele chupar…nossa eu fico com tanta raiva que fico travada e não consigo falar nada…obrigada pelo desabafo…estava precisando kkk…bjuss

  62. josi

    Minha bebe ta com 4 meses e ja ouvi cada coisa minha sogra eh a pior d todas quando vinha aqui a menina podia t d meia ela tiravapra olha se o dedo no meio tava sujo fora a amg dela q veio aqui eu tava dando banho e me falo como minha bebe tinha mt colica era bom botar alcool d cozinha no banho pra tranquilizar o bebe isso msm ALCOOL D COZINHA ja ouvi cada merda q da vontade d mata kkk mais fazer o q o geito eh respirar fundo se nao a gente surta

  63. Giciana

    Tbem passei por esses comentários infelizes e veio da minha sogra.uma vez minha filha tinha dois meses e engasgou e ela teve a coragem de me dizer q ela iria muitas vezes.eu quis morrer respirei fundo e respondi Deus me livre…ninguém esses comentários aff

  64. Giciana

    Tbem passei por esses comentários infelizes e veio da minha sogra.uma vez minha filha tinha dois meses e engasgou e ela teve a coragem dpe me dizer q ela iria muitas vezes.eu quis morrer respirei fundo e respondi Deus me livre…ninguém esses comentários aff

  65. Elly Souza

    Minha segunda filha é prematura, então o que eu mais escuto é: Que pequeninha… Geralmente depois de eu responder a idade dela…aí tenho que complementar com: ela é prematura, por isso é menor que as outras crianças da sua idade…Tem hora que isso enche a paciência!!! rsrsrs

  66. Claudia

    Leite fraco é nada. Na maternidade minha sogra me falou que eu ia ter dificuldades para amamentar porque eu tinha a “teta ruim”. Aparentemente era algo no formato dos seios que dificultaria a amamentação. Ah vá! Meu filho amamentou super-bem até depois de completar 1 ano, obrigada.

  67. Eliza Bomfim

    Pois é, agora imagina quando estes comentários desagradáveis vem da própria mãe… Grávida de 6
    meses, ao desabafar com ela que eu estava insegura por não saber ainda com quem iria deixar minha neném depois que eu voltasse a trabalhar (já que sou sócia de uma empresa e teria pouco tempo de afastamento), minha própria mãe me disse “você tinha que ter pensado nisso antes de engravidar!”. Na hora já soltei na lata: “Você quer que eu faço o que agora? Que eu aborte minha filha????!!!”
    Não bastasse isso, quando a Cathê nasceu, estava com problemas pra amamentar (ela teve um quadro parecido com o do Léo: refluxo oculto e uma possível APLV, então chorava muito ao mamar e se inclinava pra trás), minha mãe fala assim “desse jeito que está amamentando parece que está dando veneno pra menina!!!!”
    Vontade de expulsá-la do quarto naquela hora não me faltou!!!!!

  68. Mari

    O que me conforta que não sou a unica que tenho uma parente ou pessoas sem noção por perto!!!
    Ser mãe é sonho, os parentes dando pitaco é pesadelo. Tem gente que até evito.

  69. Thaise

    Minha bebê ta com 6 meses, até hoje escuto coisas desagradáveis, mas durante o período das cólicas TUDO ERA PIOR. Minha sogra foi a “pedra no meu sapato”. Um dia eu tava na casa dela e minha bebê tava chorando por causa da cólica, ela (minha sogra) tava na rua quando ela entrou em casa trouxe uma toalha da bebê que tava no varal. Isso era 17:00 da tarde, ela entrou me acusando que a menina tava com cólica pq eu tinha deixado a toalha no sereno. Nesse dia eu perdi as estribeiras com ela. Aja paciência.

  70. thais

    na minha família e do meu marido temos várias pessoas q sofrem ou sofreram com obesidade. Decidimos não oferecer doces, refrigerantes e afins pelo menos até q ela completasse 2 anos. explicamos nossa decisão para os familiares q na maioria das vezes respeitaram. Qd acontecia de nos questionarem se agora com 2a9m poderiam oferecer doces para ela minha resposta é sempre: se ela pedir pode oferecer UMA porção pequena, caso contrario não ofereça pois não existe NENHUMA vitamina ou aminoacido ou proteína essencial a vida ou benefica a saúde neste alimento. Esta frase nunca falha, afinal contra fatos não há argumentos

  71. Marci

    Nossa, essas coisas são horríveis, qnd eu tava gravida desde o começo já disse q queria cesárea, uma certa pessoa ficava falando o tempo todo pra ter de PN pq cesárea doía, era ruim, pois bem, tive a cesárea q nunca doeu nem no hospital, nem em casa, nem nunca, depois a falação por causa da amamentação, meu leite não descia, minha filha pegou mamadeira ainda no hospital, e ai pronto, pq eu tinha q amamentar, tinha q ter leite, como se fosse uma escolha minha, não ter leite, q ódio, depois minha filha cresceu, eu deixo ela comer algum doce mas ela simplesmente não gosta, dai um dia estou na casa da msm pessoa q falou da cesárea e esse ser, abre uma lata de leite condensado, e fala, vem Isabela comer leite condensado, eu disse, ela não come, não gosta, a resposta: imagina, toda criança gosta, aqui em casa as crianças adoram, não podem ver, novamente eu disse com toda a calma do mundo: dos outros eu nao sei, mas da minha filha eu sei, ela não gosta não suporta, alias ela puxou a mim, eu odeiooooo, então essa pessoa colocou na boca dela, minha filha teve ânsia, cospiu, quase vomitou, achei tao bem feito, a pessoa em questão (avó paterna) falou, nossa primeira vez q vejo uma criança q não gosta… Nem respondi, parece q não conheço minha própria filha.

  72. Daniele

    O q mais tem eh gente pra dar pitaco eh mae,padrasto,sogro,cunhado e cia limitada mta coisa eu queria q minha filha demorasse comer mas nao tive sucesso a vontade eh sumir soh com o marido e a filha e nem dar endereco

  73. Ludmila

    é de enlouquecer qqr um aff…vai vendo o que aconteceu uma vez comigo…..eu ia na casa de uma amiga minha visitar o bebe dela de um mes minha filhatinha 2 meses e meio e mamava hiper bem e essa minha amiga nao conseguiu dar o peito OK pra im ok ….minha sogra estava na minha casa esse dia deixei ela com meu amrido e fui com a minha filha…quando voltei comentei com meu marido aiii a Ju nao consegue amamentar ela sofreu bastante com isso mas agora esta de boa….MINHA LINDA E QUERIDA sogra solta…porque vc nao deu o peito pra filha dela??e eu respondi PQ o MEU LEITE é PRA MMINHA FILHA e nao se pode dar o peito pra outras crianças….NUNCA faria isso…e ela AHHH mas é taoo normal…eu pra quem ? pra que? so uma vez so pra deixar minha amiga mais triste?nem se ela me pedisse faria isso…a menina toma mamadeira e é super saudavel….

  74. Vanessa

    Olá meninas, eu pensava q só eu passava p isso…rsrs
    Meu pequeno Davi esta c 4 meses,e ele também precisa do complemento, mas ele adora mamar no peito, só dorme se mamar peito, e eu ja escutei de 1 tudo.. ja ouvi ” seu bb mama mamadeira? Ahhh pode saber q nao vai qrer seu peito logo logo” ja ouvi ” mae q da mamadeira é pq tem preguiça de amamentar” ja ouvi ” pq vc ainda insiste no peito? Nem tem mais nada ai, ele só pega de chupeta” dentre outrass coisassss…
    Mas vamos sobrevivendo a cada dia q passa..rs e graças a Deus estamos nos saindo bem c nosso primeiro bb.
    Beijos em todas.

  75. Sara Vituri

    Nossa, o que me irrita é quando meu filho começa a chorar (e olha que ele nem chora muito, é super bonzinho, tadinho!) e já vem dando palpite: – Nossa, é cólica! Faz isso, faz aquilo…
    Meeeuu Deuus, não é cólicaaa!! É totalmente normal um bebê chorar um pouco às vezes!!! Que sacoo!!
    Isso me deixa loucaa!! Ou também, acabei de dar mama, ele arrotou, coloco ele na cadeirinha ou algo parecido, aí vêm querendo pegar no colo, eu deixo, ficam 2 minutos, o meu bebê começa a resmungar (pq não gostou do colo, da posição…) e já vem me devolvendo: – Toma, ele tá com fome, quer mama, dá peito pra esse menino!!
    Aannn??!! como assim?? Se ele acabou de mamar, como ele tá com fome?!!
    E o pior: a maioria das vezes são pessoas que nem são mães, ou quando são, nem cuidaram de seus filhos… e aii vem querendo dar palpite e me ensinar a cuidar do MEU FILHO??!! Aaah isso não dáá!!

    Uffaa.. desabafei!! rs

  76. greta poltronieri

    ” você ainda esta amamentando, seu peito vai parar lá no joelho”

  77. Tati s v s

    Eu passei por uns bocados também, eu fiz cesariana e por causa da anestesia o leite só da mesmo depois do terceiro dia,como no hospital ele tentava mamar e não saia leite quando cheguei em casa ele não quis mais o peito aí eu tive que dar a mamadeira, mas eu ouvi tantas coisas da sogra, avó do meu esposo e das pessoas não aguentei e só chorava, fiquei com medo de quebrar o resguardo ou coisa pior, meu esposo quase expulsou a mãe e avó dele lá de casa, foi horrível e sem falar que elas me disseram que eu não pari porque foi cesariana só se fosse parto normal, já pensou uma coisa dessa, mas eu não fico quieta eu falo a verdade pra elas e muito mais. O meu filho ta com sete meses, bjs foi um prazer esta contando a minha experiência também.

    1. Priscilla

      Tati, eu também não deixo barato. Respondo mesmo, me posiciono.
      Não somos obrigadas a passar por isso. No dia que minha sogra foi em casa fazer confusão, eu estava com pontos abertos da cirurgia e veja, com gêmeos. (primeiros filhos)

      As pessoas não sabem dar um conselho, é melhor não falar. Aceito conselho, mas acima de tudo, tem que ter respeito.

      Hoje meus filhos são saudáveis, vão fazer seis meses e estão ótimos. E quem perde é ela.

      Me afastei das pessoas que não nos fazem bem. E assim vamos vivendo, felizes e na batalha do dia a dia. =)

  78. Karine

    Já li diversos posts sobre os comentários e perguntas sem noção.
    Na gravide do meu primeiro filho, sofria de antecipação com medo de ter que gerenciar esse sentimento, mas até acho que, me conhecendo, fiz isso bem.
    Por outro lado, uma vez mãe, queremos compartilhar nossas experiências com as outras, com o objetivo de tentar passar para a outra uma visão diferente de quem vivenciou algo parecido. Ou até mesmo, como forma de prevenção de algo ruim, que possa ser evitado com essa troca de figurinhas.

    Agora… Como falar sobre as coisas sem perguntar (Amamentação, por exemplo, que virou um super tabú)? Sem tocar no assunto? Ok, o zelador não precisava ter sido invasivo… Ele, por mais que te conheça à anos, não tem essa intimidade. Talvez no tempo dele, esse assunto fosso mais natural.
    Entendo que tudo pode ser perguntado (dependendo da intimidade é assunto, obviamente), desde que com jeito, respeito.

  79. Rosilda

    Adorei seu texto, parecia que era eu escrevendo sobre minhas experiências como mãe. kkk. Mas infelizmente tenho que lhe dizer que o futuro não é melhor. Hoje meu filho tem 3 anos e 6 meses e as perguntas e comentários continuam sendo terríveis de engolir. Desfralde, fala, comer sozinho…etc. Muito obrigada por dividir com a gente e nos mostrar que não estamos sozinhas nessa.

  80. alany

    minha bebe tem 3 meses e com 2 minha cunhada ja tava falando em dar sopinhas,e o bico dizem que ela nao pega pq me ouviu dizer na gestação que nao daria. Agr minha sogra insiste que eu tenho que dar água pra ela,até minha sobrinha filha da irma dele que nem filho tem quer da pitaco na roupinha que ela ta usando o tempo que ela dorme o qnt ela mama. Esses dias me deram o maior susto fui ao banheiro e deixei ela no carrinho com a porta aberta qnd sai nao vi ela quase morri,minha cunhada tinha pego e levado pra casa da minha sogra deu vntd de bater nela. E ainda o fato de minha sogra insistir que eu tenho de da leite de caixinha pra ela pq meu leite é fraco. Detalhe ela ta com 6,400 kls e é super saudável. Ah vai cata coquinhos

  81. Luana

    Se ofender tbm não é o caminho! Esse post mostra claramente a sua frustração em não ser perfeita em suas funções, e sim, é natural as pessoas fazerem as perguntas óbvias muitas vezes pra abrir em espaço pra uma troca q pode ser muito proveitosa. Pq não dar espaço? se as perguntas te incomodam é pq não está resolvido dentro de vc, então primeiro trabalhe suas questões internamente pra poder ouvir e filtrar tbm. O seu porteiro, por exemplo, poderia ter algo pra acrescentar, e sim, seu bebê tem cólica pq o ambiente influencia, isso é um estudo já feito, e sim, às pessoas vão falar, cabe a vc se desarmar e aprofundar as suas questões e se fortalecer como mãe pra não deixar qq coisa abalar, ou ter humildade pra ouvir ! Aliás aprofundar as questões da maternidade são excelentes e não só discutir se o enxoval via ser feito aqui, nos estados unidos ou na china.

    1. Shirley Hilgert

      Só para constar: meu filho tinha cólica porque tinha APLV. bjs

      1. Candice

        Aposto que essa criatura acima nao e mae e vem aqui so pra ‘trolar’! So pode ser!!!

    2. Themis

      Putz, o texto dela combina exatamente com esse seu comentário: É CADA COISA QUE A GENTE TEM QUE OUVIR!!..”

Deixe seu comentário