7 dicas que ajudam quando você sair sozinha com o bebê

Quando saimos sozinhas com nossos bebês, ainda mais quando eles são bem pequeninos e ainda não temos muito traquejo nessa nossa nova condição, se não soubermos nos organizar direitinho, poderemos ter ingratas surpresas.

Sim, eu já passei por poucas e boas, coisas de rir e de chorar, porque simplesmente dei uma chave de braço no Léo e saí porta afora, sem me organizar direitinho antes, sem pensar no que levar, como levar e onde levar tendo em vista que estaremos grande parte do tempo com apenas um única mãozinha livre.

Bom, mas depois de já ter pago alguns micos e passado alguns apuros, aprendi alguns macetezinhos que facilitam a minha vida quando eu saio sozinha com o Léo. Vai aí uma relaçãozinha para vocês lerem, imprimirem, colarem na porta da geladeira e irem fazendo o check antes de partir.

1. Se possível, organizar a bolsa do bebê bem antes da hora de sair, num momento que você estiver calma e com tempo (Oi? Essa coisa de calma e com tempo existe na vida de mãe? Sim! Quando os pequenos dormem). Lembre-se que se você deixar para organizar a bolsa do bebê na hora H pode ter algum contra-tempo e acabar esquecendo coisas importantes em casa. Isso aconteceu comigo na primeira visita ao pediatra. Eu não só esqueci de levar algumas coisas como esqueci de levar a bolsa inteira! Então, fica a dica: organize tudo que você precisa levar antes, assim, se esquecer de algo, dá tempo de incluir.

2. Vai sair com o bebê nos braços e mais um monte de outras coisas penduradas em você? Evite acidentes e opte por sapatos baixos ou então com saltos mais largos, que a deixem mais “estável” para caminhar. Já imaginou o perigo de você despencar de um salto 15 agulha com um baby nos braços? Deus me livre! Ah! Também acho mais prudente evitar roupas perigosas: aquelas saias que teimam em subir quando você dá o primeiro passou ou serem carregadas por um vento mais assanhado, blusas que abrem com um simples olhar ou, ainda, acessórios que atraiam demais a atenção e aos mãozinhas do bebê. Eu já sei quais são os colares e brincos favoritos do Léo e esses eu deixo em casa quando saio com ele agarrado em mim (aprendi a fazer isso pois, se não, iria ficar sem uma orelha em breve).

Não vivo mais sem sapatilhas. Esse modelo da Capodarte é o meu favorito. Muiiiiiito confortável. Se pudesse, teria um de cada cor. Imagem: site do fabricante.

3. Opte por sempre sair com roupas que tenham bolso, pois aí você pode deixar coisas que precisa ter acesso rápido, como chaves do carro e da casa, dentro deles. Eu já passei pela seguinte situação: saí com um vestido que não tinha bolso, estava com o Léo, a bolsa dele e a minha pendurada no ombro. Quando fomos entrar no carro, estava chovendo e eu estava com as chaves do carro dentro do bolso interno da minha bolsa. Bom, você imagina o caos que foi para eu abrir o carro com tudo aquilo pendurado em mim e debaixo de chuva. Jurei que depois desse dia eu nunca mais sairiam com uma roupa sem bolso. Ou então, quando ela não tem bolso, antes mesmo de pegar o Léo no braço e ir rumo ao carro eu já pendura a chave em algum outro lugar de fácil acesso. Até debaixo da alça de uma blusinha eu já coloquei. Dentro do cós da calça também. Vale tudo para você não perder minutos cavocando a sua bolsa atrás da bendita chave. Ah! o mesmo vale para o celular, viu! Sempre em lugar de fácil acesso, amigas!

4. Se você ainda amamenta, lembre-se sempre de sair com blusas fáceis de abrir. Camisas são a melhor opção nessas horas.

Camisas são a melhor opção apra quem amamenta. Uma dos motivos é porque depois de passar essa fase elas continuam sendo super úteis. Imagem: usobranco.com.br

5. Juro que no meu próximo filho compro uma mochila de passeio do bebê em vez de uma bolsa. Quando saio eu carrego o Léo no braço esquerdo. Por coincidência, também acostumei a levar a minha bolsa e a bolsa do Léo no mesmo braço. Moral da história, eu vivo parecendo um pêndulo inclinado para o lado esquerdo. Um horror! Se contar a dor que fico nesse ombro no fim do dia. E não adianta eu mudar o Léo ou as bolsas de lugar. No outro ombro as bolsas não param, me incomodam e caem. E também não consigo carregar o Léo sem ser do lado esquerdo. Pode ser toque, mania, sei lá… o que sei é que é tudo do lado esquerdo então no próximo vou optar por uma mochila. Sei que a Fisher-Price tem uma especial para esse fim – carregar coisas do bebê. Mamães que usam já comentaram que é tudo de bom!

Michila da Fisher-Price. Detalhe: do lado direito tem um bolso para guardar a embalagem de lenços umedecidos  e com abertura especial para fácil acesso.

6. Acople ganchos, cestas, redinhas ou outros suportes no carrinho de passeio do bebê. O carrinho que eu uso com o Léo, o Quinny Zapp Xtra tem uma cestinha minúscula e ela ainda fica quase inacessível quando o carrinho está virado para frente (ou seja, sempre!). Por isso, acoplei nele uma redinha lateral e também um gancho para pendurar algumas coisas. O gancho quase não uso, porque penduro o que tiver que pendurar na parte que seguro o carrinho (não sei como se chama isso), mas a tal redinha salva a minha vida! Lá eu levo celular, carteira, brinquedos, fraldinhas, enfim… tudo que preciso levar quando deixo a bolsa em casa. Acho tudo de bom, pois deixa as coisas super à mão, mais à mão do que se eu estivesse usando a cestinha do carrinho.

Essa redinha porta trecos é da marca J.L. Childress e eu comprei no site da Amazon.

7. Vai sair sozinha e precisa ter as duas mãos livres (caso de uma viagem de avião sozinha, por exemplo)? Então use e abuse do canguro e do sling. Nessa hora, que você precisa fazer mil coisas e não tem com que deixar o bebê, ou não levou o carrinho, esses dois acessórios salvam vidas. Eu nunca tinha usado o canguru do Léo. Sempre tive o hábito de sair levando-o no colo ou no carrinho, mas esses tempos viajei sozinha com ele e o canguro foi tuuddddddo de bom e me quebrou vários galhos. Sem contar que o Léo amou dormir dentro dele.

Canguru: uma ótima alternativa quando você sair sozinha com o bebê e precisar ter as duas mãos livres (em viagens sozinha, por exemplo).

Bom, essas são algumas dicas baseada na minha experiência. Se você também tiver as suas e quiser compartilhar com as demais leitoras, é só dar o seu pitaco no espaço dos comentários abaixo. Vou adorar atualizar esse post e incluir os seus macetezinhos também.

42 comentários

  1. Renata Riquette

    Shirley. Tudo bem? Você indica alguma marca de canguru?Pensei em um babyBjorn, mas não sei qual modelo é melhor. Obrigada!!!!!

    1. By Shirley Hilgert

      Renata, eu uso (quer dizer, usei duas vezes) o Baby Bjorn Classic, só que uma leitora lá do grupo Macetes de Mãe, a Juliana Gonzales, fez um post sobre outro modelo de canguru que eu AMEI, chama-se Ergo Baby. Dá uma olhada no post: http://www.macetesdemae.com/2013/04/enxoval-de-bebe-em-miami-modelos-de.html
      Fiquei louca para comprar esse, mas vai ficar para próximo baby. É o modelo que a Gisele Bundchen usa com a Vivien. Bjs

  2. Vanessa

    Ótimas dicas. Adorei principalmente a da mochila. Estou esperando minha primeira bebê e ainda não tenho uma bolsa dessas de saída com o baby. Já cogitei a ideia de “será que uma mochila não é mais fácil?”. Mas como nunca via nenhuma mãe usando esse tipo de acessório, pensei que devia ter algum motivo pra isso. Mas pelo visto, mochila é mais fácil mesmo.

    Beijos!

    Vanessa
    casacozinhaefraldatrocada.wordpress.com

    1. By Shirley Hilgert

      Vanessa, tudo bem? Fiquei doida para conhecer ao vivo e à cores uma mochila dessas. Ando pensando muuuuuuiiiiitto em como ela deve ser mais prática que a bolsa de passeio. Bjs

  3. Liana Vidigal

    Eu adotei uma estratégia diferente em relação à bolsa. Sempre comprei modelos que coubessem as minhas coisas (carteira, óculos, celular etc) e as coisas do bebê. Tem funcionado!!

    1. By Shirley Hilgert

      Também é uma ótima alternativa! Bjs

  4. Isa

    adorei as dicas… o lance de arrumar a bolsa antes eh super real, esquecer varias coisitas eh algo q acontece sempre cm a minha irma…rs

  5. Cynthia

    Tenho mais uma dica bem simples para as mamães de primeiríssima viagem: Você vai levar seu bebê ao pediatra amanhã e nunca saiu sozinha com ele? Faça o testdrive hoje: organize a bolsa, arrume o bebê, coloque-o no bebê conforto, pegue todas as outras coisas como chaves e celular e vá até a padaria! Assim você já tem uma idéia de como é a acomodação dele no carro, como você se sentirá dirigindo sem poder vê-lo, como é chegar lá e carregar aquele maravilhoso trambolho que é o bebê conforto e se sentirá mais adaptada na ida ao médico. Ah, e acredite, vai dar tudo certo!

    1. By Shirley Hilgert

      EXCELENTE DICA!!!!!!!! A primeira vez que fui sozinha no pediatra com o Léo fiquei tão apatetada que preferi ir de táxi a ir dirigindo. Depois a gente faz com o pé nas costas, mas no início é tenso! Bjs!

  6. Tatiana Cali

    Oi Shirley, tudo bem?! Adorei as dicas de hoje. Em relacao as bolsas, eu sempre usei uma que coubesse tudo meu e do bebe. Carregar duas pra mim nao da, e’ chique, mas mto trabalhoso. Minha cunhada sempre usa mochila e diz que nao vive sem ela! Nos temos dois carrinhos, um enorme, mas MARAVILHOSO! Otimo para passeios em Shopping, etc, pois tem uma SUPER CESTA em baixo. Nas compras de Natal salva minha coluna. O pequeno, tipo guarda-chuva, usamos para saidas curtinha, tipo padaria, natacao, que nao precisamos do “trambolho”. Ah! E dentro da bolsa nao podemos esquecer de duas a tres mudinhas de roupas (dependendo do tempo que ficaremos fora e da idade do bebe). Podem voltar todas, mas ja passei por situacoes inusitadas por ter apenas uma mudinha. E um casaquinho leve tambem e’ bom pois tem lugares com ar condicionado muito forte. Bjs, Tatiana.

    1. By Shirley Hilgert

      Sabe que às vezes já usei a minha bolsa, que é grande, para carregar as coisinhas do Léo? Mas não me adaptei porque gosto de divisórias, de ter cada coisa no seu lugar, e aí tudo dentro da minha bolsa ficava uma bagunça só.
      Ah, e vc acabou de me dar uma sugestão de post! Vou falar sobre o que não podemos deixar de carregar dentro da bolsa de passeio do bebê. Há tempos tinha pensado nisso, aí esqueci. Bom, agora, com certeza, o assunto voltará à pauta. Beijos!

  7. Alessandra Garcia

    Adorei o post mas acho que faltou uma dica: adaptar o carro para dirigir sozinha, principalmente para bebe pequeno que vai de costas e a mãe fuca sem visão! Comprei um espelho grande, tipo aqueles de estacionamento e consigo ver a pequena pelo retrovisor, e acho que ela se diverte vendo a rua!!

  8. nenecrescendo.com

    Adorei as dicas! Concordo com o que outras mães disseram, também carrego minhas coisas dentro da bolsa do meu pequeno, facilita muito pois é um volume a menos para carregar. Sobre a mochila, ontem mesmo falei sobre isso com meu marido, que assim que o Joaquim crescer vamos mudar a bolsa dele por uma mochila, até já vi na internet uma tal de bebechila que vem com trocador e saco impermeável pra roupas sujas, mas nada que uam boa mochila espaçosa não dê conta do recado! Quanto a dirigir sozinha coma criança, concordo com a dica da Alessandra, esse retrovisor para ver o bebê é essencial!

  9. Carol Valente

    Muito legais as dicas, Shirley!! Toda mulher grávida deve ler, pra ir se preparando. rsrs

  10. Carolina Ornellas

    Aposentei a bolsa de bebê e comprei uma mochila da marca BEBÊCHILA que, além de váaarias divisórias, é leve, possui saquinho impermeável para roupa suja/molhada, necessaire para objetos necessários e bolsa térmica, que serve para carregar alimentos gelados (vem um gelinho para ajudar a conservar) ou quentes. Super recomendo! A minha é cheia de florzinha, linda!!

  11. marilia

    olá Shirley,

    sou mãe de primeira viagem de um menino de 3 meses e amo seu blog, ainda. ainda mais agora que está tudo divididinho por idade. Estava lendo esse post antigo, eu percebi que algumas mamães comentaram do espelho para ver o bebê no banco de trás. Eu moro em NY, e aqui eles possuem u
    departamento que instala os assentos de bebê no carro, asssim se tem certeza da instalação correta. Quando eles me atenderam, eu já estava com meu espelho instalado, e eles disaprovam o uso por dois motivos, em uma batida pode soltar e machucar feio o bebê e também a mãe tem a tendência de olhat por tempo prolongado para o bebê ao invés de olhar para a estrada. Ache interessante e resolvi dividir com vocês. Além disso, aqui eles recomendam que as crianças até os dois anos de idade sentem de costas na cadeirinha, devido ao tamanho da cabeça deles que até essa idade é desproporcional e maior e mais pesada. Numa batida, a cabeça vai ter jogada muito para frente se não sentados de costas.
    beijos

    1. Shirley Hilgert

      Marília, essas orientações fazem total sentido, na verdade. Obrigada por compartilhá-las conosco. Adorei! Bjs

  12. Priscila

    Olá, querida! Amei o post, como sempre! Agora, tire uma dúvida para mim: a partir de quantos meses o bebê pode ser carregado no canguru? Minha Lelê tem dois meses e não vejo a hora de ter as duas mãos livres de vez em quando, rs! Um beijão para você e para o Léo!

    1. Shirley Hilgert

      Acho que com uns dois meses, desde que o bebe esteja virado para frente e escorando a cabecinha no peito da mae/pai (pois ela ainda não é firme), já dá para usar o canguru. Mas teria que checar, pois não tenho total certeza. Bjs

  13. Flávia

    Estou conhecendo e adorando seu blog. Uma coisa que faço quando preciso sair sozinha com meu bebê é levar uma bolsa só, coloco meus documentos, dinheiro e cartão em uma carteirinha minúscula na bolsa dele e o celular vai numa bolsinho externo da bolsa dele. A chave do carro com chaveiro que prende. Pronto só um volume, já ajuda bastante, pois além do bebê ainda tenho um de quatro. Uma mão para carregar o bebê, a outra para o de quatro anos e a bolsa pendurada. Celular nunca consigo atender, quando dá retorno a ligação, rsrs Abs Flavia.

  14. Anna Peppe

    Dicas ótimas, a Alice está com uma ano e 2 meses, saimos quase todos os dias sozinhas, vamos a feira, ao mercado, ao shopping. Desde que engravidei fiquei com medo de dirigir, então o carrinho tipo guarda chuva é para algumas ocasiões, no geral vou sempre de sling e uso mochila comum (tipo de notebook, por causa das divisórias). No bolso do sling deixo sempre uma fraldinha de pano para emergências, chave e algum dinheiro trocado num porta moedas (para água por exemplo). Dentro da mochila levo tudo, trocas de roupas, sacolinhas, fraldas, trocador, enfim…Nadei até a 38 ª semana de gestação e acho que ela pegou gosto, na semana que vem começam as aulas de natação e estou pensando na dinâmica da coisa, tudo bem que eu volte a dirigir e vá de carro. Mas preciso de um help, como faço por exemplo na hora do banho? Estou pensando em sair de casa eu e ela já de maiô e chinelo com um vestido fácil de tirar por cima e usar uma necessárie tipo aquelas de viagem que a gente pendura e fica tudo a mão para a hora do banho…please se alguém tiver alguma dica, agradeço!!!

  15. Nicia

    Olá Shirley!! Adoro “macetes de mãe”!!! Parabéns!! Já me ajudou muito!!! Gostaria de tirar uma dúvida: estou tentando comprar a mochila da fisher price, mas apenas encontrei uma no tamanho “G”, ela tem outros tamanhos?!! Não consegui qualquer informação no site da fisher price! Desde já agradeço sua atenção!

    1. Shirley Hilgert

      Nicia, pelo que eu vi até hoje ela não tem diferentes tamanhos nao. É tamanho único. bjs

  16. Mariana

    Eu optei por uma bolsa pro bebê e uma mochila pra mim, já que tenho muito menos coisas q ele… tem funcionado!

  17. Fernanda mendes

    Já acho que sair com a bolsa do bebê, mais a sua, mais o bebê é a maior furada…. Mochila com bolsos laterais, que de pra pegar algo rapidamente sem tirar a mochila das costas, e guardar um espaço na mochila pra colocar nossas coisas é a melhor opção pra mim.

  18. Olá flor!Eu adoro seus macetes me ajudam bastante .Tenho uma bebe de 2 meses e agora te estou me organizando melhor ,mas antes eu paguei vários micos…..mas é assim mesmo a gente aprende a cada dia.Eu comecei a usar o canguru e estou amando esse novo acessório ,esta me ajudando bastante…bjs

  19. Mariana

    Eu tenho essa mochila e é ótima! Além de tudo, coloco minhas coisas nela tbm e saio com as mãos livres para carregar meu filho! Super indico! Bjos

  20. Bianca Borsato

    Shirley,
    Seu blog é ótimo! Tenho um menino de 8 anos e daria tudo para ter essas dicas qdo ele era pequeno… Rs
    Uma coisa que ninguém pensa, mas que já passei alguns apertos qdo ele era pequeno, é uma troca de roupas para a mãe. Passei por algumas situações chatas, qdo ele fazia xixi e escapava (me molhando) ou quando ele vomitava fora de casa – eu trocava ele, que ficava lindinho e cheiroso, mas não tinha uma troca para mim e precisava correr para comprar ou ficar suja até chegar em casa. Comecei a deixar uma blusinha e uma calca dentro da bolsa dele. É uma dica! Bjos

  21. Priscilla Prado

    No meu caso, como sempre usei bolsas à tira colo, transpassadas no corpo, comprei uma bolsa de bebê que me permitisse fazer isso. E deu certo!! Levo minhas coisas (que se resumem em carteira, celular e óculo de sol) junto com as da minha bebê e coloco a bolsa. O bom é que ela equilibra melhor o peso e não me deixa com dores!

  22. Carolina

    Noossa! Me identifico com as suas histórias e essa mais ainda! Tenho um canguru que não sai de dentro do carro (e nem de mim), preciso muito ir ao banco e com minha pequena (10 meses) ele é as duas mãos na roda! Também coloco tudo que posso nos bolsos, só pra manter as mãos livres e assim poder lidar com minha filha caso ela queira beber algo ou até brincar com alguma coisa. É muito prático e confortável, eu a coloco de frente pra quando esta acordada e ela faz a festa. Quando sente sono só a viro pra mim e pronto, posso caminhar por horas que ainda sim não me canso. Adoro suas histórias parece que estou lendo minha biografia rssss. Mãe sofre! Abraços!

  23. Roberta

    O canguru foi uma das melhores coisas que nós compramos. Nós nos sentimos muito bem com ele, e a minha filha também, principalmente – tanto é verdade que ela sempre dorme quando está nele. Embora ele seja útil por mais 3 meses, ou até ela chegar aos 10kg, temos a certeza de que o dinheiro foi muito bem aplicado.

  24. Luciane

    Oi. Onde comprou seu carrinho, da Quinny??

    1. Shirley Hilgert

      Na Amazon. Abs.

  25. Marceli Migliatti

    Amei as dicas, principalmente a mochila. Não sabia que existia, vou procurar! Sempre uso o canguru, acho maravilhoso! Ainda mais pq o meu bairro é péssimo para passear com o carrinho. Bjos

  26. Fatima Macedo

    Ri muito com o item sobre a mochila! Eu tbem só consigo carregar as bolsas e meu filho no braço esquerdo!!! Beijos!!!!

  27. Leila Magda

    Olás, sempre adorei mochilas, quando engravidei comprei uma básica mesmo de couro azul, e 3 necessaires transparentes que coloco roupas, babinhas, 2° bico, babadores e fraldas com trocador, e minhas poucas coisas, tenho bolsa tradicional de bb,mais não consigo me desligar da mochila, além de ser mais pratico e mais bonito e combina com qualquer roupa. Boas dicas. Parabéns

  28. Ana Carolina

    Amei as dicas!!!! Vou viajar para o Canada agora em junho e vou ficar muito sozinha com meu bebe! Essas dicas valem ouro!!! Meninas, onde voces compraram essa mochila BEBECHILA? Quero comprar demais! bjos Obrigada

  29. gisele

    Em relacao a bolsa eu tenho uma lista q guardo nela com todos itens q tenho q levar, pois ja tive q comprar bico e fralda na rua por esquecer. alguns itens: remedio, termometro, fralda d pano, pano d boca, manta, fralda, pomada, lenco, trocador, roupa reserva, casaquinho, touca, brinquedo, etc

  30. Rafaela

    Olá, estou a aprocura de um canguru para bebês acima de 12 kilos, pois saiu muito com minha bebê, e vi q vc indica aquele da Ergo baby, mas achei um pouco salgado.
    Vi tb q tem wrap sling q suporta até 22 kilos.
    O q vc acha? Onde posso comprar wrap sling?
    Tô perdida…
    Obrigada

    1. Shirley Hilgert

      Rafaela, o único canguro que eu sei que atende mais de 13kg é o Ergobaby. TAlvez haja outros, mas não tenho conhecimento. No site da Ergobaby aqui no Brasil eles vendem tanto o canguru quanto o wrap sling (www.ergobaby.com.br). Bjs

  31. Talita Miranda

    Ola Shirley, ola mamaes,
    vejo algumas publicacoes aqui desde que fiquei gravida ;) Obrigada! ajudam muito.
    Otima essa dica da cadeirinha com ou sem espelho, pq e’ dureza dirigir com o bebe sozinho atras, sempre uma gritaria (bom, mesmo qdo eu vou ao lado!! eles odeiam ne’?!) Bom, so’ acrescentar que comprei meu ergobaby por dicas de amigas e e’ reAlmente super confortavel para nos e para o bebe. adoro! Comecei a usar mais com a minha filha qdo ela tinha uns 3 meses (tem 6 meses e meio agora). Temos o modelo que ela fica de com o corpinho abracado em mim. Ando direto a pe’ e uso no carro as vezes (taxi ou carona sem cadeirinha..) Antes usamos muito um sling da baby k’tan, mas ela e’ muito grande e o egobaby ajusta e equilibra melhor, e a crianca fica bem presa. os 2 comprados nos US. super recomendo.

  32. Milena

    Qndo minha segunda filha nasceu, a primeira tinha 2 anos, e eu ainda não tinha carta de direção. Meu marido ia trabalhar, e muitas vezes eu tive que levar ela no pediatra, ir resolver as coisas com as duas, de ÔNIBUS!! Era uma loucura… mas era o único jeito… botava a menor no cangurú, uma única bolsa com as minhas coisas, as coisas da bebê e as da maiorzinha dentro. passe de onibus, no bolso direito, e celular no esquerdo… de mãos dadas com a de 2 anos. às vezes na volta a maiorzinha dormia… era UMA DELICIA! Tinha que carregar as duas.. as pessoas olhavam, e acho que pensavam, essa mulher é doida… haha.. mas era o jeito… Agora graças ao Senhor tenho minha carta.. fico com o carro e o marido de ônibus.. rsrs… mas no começo era dificil… mas faz parte.. altas aventuras!!

Deixe seu comentário