Dicas para higiene bucal de bebês e crianças

Esses dias, eu andava cheia de dúvidas sobre a questão da higiene bucal do Léo. Ele acabou de ter dentinhos (sim, ele teve tarde) e eu não sabia se continuava limpando com a dedeira de silicone, se mudava para uma escovinha, se tinha que usar creme dental ou não, se sim, de que tipo… Enfim, esse monte de coisas que pega as mães de primeira viagem de calças curtas, como se diz lá no sul (“que nos deixa meio perdidas”, traduzindo, para o caso de alguém não entender).

Pois bem, acabei contando muito mais com a sorte do que com o juízo e, antes mesmo de eu ir atrás das respostas para todas essas dúvidas, elas cairam no meu colo. No sábado passado participei de um evento muito bacana, promovido pelo laboratório Daudt, e lá, um dos assuntos abordados era justamente a higiene oral infantil (por sinal, muito bem abordado pela excelente odontopediatra, a Dra. Thelma Parada).

Como sempre fui uma ouvinte aplicada (e ainda mais quando o assunto me interessa) anotei tudinho e agora compartilho com vocês os principais aprendizados.

Optei por organizar todo o conteúdo em perguntas e respostas para ver se assim consigo passar a maior quantidade possível de informações sem que isso aqui acabe virando uma lambança generalizada. Se algo não ficou claro, peço que deixem seu comentário abaixo ou que dêem uma espiadinha na página da Dra. Thelma.

Higiene oral de bebês e crianças – dúvidas frequentes

1 Como fazer a higiene oral dos pequenos?

Antes de terem dentes: alguns odontopediatras são da linha de que não se deve limpar a boca dos bebês, nem com dedeiras de silicone, nem com paninhos, nem com fraldinhas, nem com gaze, enfim… com nada. Isso porque é importante preservar as bactérias naturais (e boazinhas) desse meio. Já outros, consideram que a higiene deve começar desde cedo e que vale sim o uso de dedeiras, gaze, fraldinhas e afins, desde que sempre bem limpinhas (é claro). Bom, como você irá fazer na sua casa, irá de como o que o odontopediatra do seu filho indicar a fazer. Ah, você não tem um? Então tire essa dúvida com o pediatra mesmo. Ele também poderá ajudá-la nesse sentido.

Assim que os primeiros dentinhos chegarem: os primeiros dentinhos apontaram? É hora de aposentar a dedeira (ou outro apetrecho usado para a higiene) e começar a escovar os dentinhos do bebê com escovinhas de dente e com creme dental. Sim, com creme dental também, próprio para bebês/crianças (PS: tenho que confessar que o Léo já tem dentinhos há mais de um mês e eu seguia na dedeira de silicone. Que fiasco! Que vergonha! Shame on me!).

2. Quando o bebê deve começar a frequentar um odontopediatra? E de quanto em quanto tempo devem ser a consultas?

O ideal é os pais levarem o bebê a um odontopediatra assim que o primeiro dentinho aparecer (ou, até antes, quando os primeiros sintomas surgirem, para que esse profissional ajude o bebê a passar por essa fase com menos sofrimento). Depois, para garantir a saúde bucal do pequeno, e evitar as terríveis e temidas cáries, além de vários outros problemas, o indicado é que as consultas com o odontopediatra aconteçam a cada três meses.

3. Além das visitas ao odontopediatra, que outros cuidados são essenciais?

A partir do momento que o bebê tem dentes, não tem mais jeito: tem que escová-los, e muito bem! Esse é o principal cuidado, sem sombra de dúvidas.

Os dentes do bebê/criança devem ser escovados ao acordar, antes de dormir e após as principais refeições e a escova utilizada deve ser adequada para a idade.

Além disso, a escovação deve acontecer com creme dental livre de flúor.

4. Por que escovar os dentes com creme dental livre de flúor?

Dente com fluorose: manchas brancas atingiram o esmalte.

Porque 80% das crianças engolem creme dental até quatro/cinco anos de idade (primeiro porque o sabor é gostoso, depois porque porque as crianças, até quatro anos de idade, não tem maturidade neurológica para cuspir, ou pelo menos, cuspir direitinho) e porque essa ingestão, em alta quantidade, justamente durante o período em que os dentes permanentes estão se formando, pode causar uma doença chamada fluorose, que causa manchas brancas opacas, visíveis e permanentes nesses dentes bem como pode levar a problemas de má formação dos mesmos.

  • Um dado importante:  Estudos indicam que o uso de creme dental com alto teor de flúor antes dos dois anos de idade é responsável por 72% dos casos de fluorose.
  • Um dado curioso e um tanto assustador: a fluorose não tem cura. Somente tratamento estético (faceta) para fazer as tais horrorosas manchas brancas sumirem, coisa que não se faz em crianças. E essa demora na cura do problema acaba causando danos emocionais e sociais na criança atingida pelo problema.

5. Se o creme dental é sem flúor, isso não irá facilitar o aparecimento da cárie?

Não, por alguns motivos:

Primeiro porque o flúor não é encontrado somente no creme dental. Há flúor na água que ingerimos (da torneira ou mineral), há flúor em medicamentos que consumimos e há flúor inclusive em alimentos (ex: arroz e feijão).

Depois porque, se necessário, a aplicação pode ser feita em consultórios dentários. Lá, o flúor é aplicado nas versões gel, mousse ou verniz (muuuuito mais difícil de engolir), e o processo é todo conduzido por um profissional, o que garante muito mais cuidado e segurança.

Por fim, porque há a opção de creme dental com Xilitol, uma substância que combate a bactéria Streptococcus Mutans, a maior causadora da cárie.

6. Existe algum macete que ajude na hora da escovação?

Uma alternativa é começar a acostumar o bebê com o hábito da escovação através do uso das dedeiras de silicone. Alguns profissionais da área acreditam que usar dedeiras, mais do que limpar, server para massagear a gengiva e acostumar o bebê com o ato da escovação.

Outra alternativa é dar escovas de dente para o bebê brincar. Ou seja, dar para o bebê uma escovinha para ficar junto dos seus brinquedos (diferente da escova para higiene) e para ele manuseá-la e acotumar-se com a textura, formato, etc… (só que sempre com supervisão, para evitar acidentes). A higiene dessa escova deve acontecer na mesma frequência da higiene dos demais brinquedos que vão à boca. Ja a troca deverá acontecer a cada três meses (PS: isso vale para a escovinha de brincadeira/treinamento do bebê. A escova de verdade, para escovação, deve ser trocada sempre que as serdas começarem a “abrir”).

Uma dica também é, no caso de bebês, escovar seus dentinhos enquanto eles ainda estão sentadinhos no cadeirão. Ou seja, logo após a refeição, parar-se atrás deles, levantar levemente a cabecinha colocando a mão sob o queixo (virando o rostinho um pouco para cima) e aí começar a escovação. Isso ajuda? Sim! Nessa posição, com o pescocinho mais esticado, é mais natural o bebê abrir a boca e deixar o adulto escovar seus dentinhos.

Mas se nada disso der certo, a última alternativa é escovar e pronto. Mesmo que isso gere reclamação, choro, gritaria, corpo ao chão e outras estratégias de guerra. A grande maioria dos bebês ou crianças não gosta mesmo de escovar os dentes e vai brigar toda vez que tiver que fazer, mas cabe aos pais insistir e concluir a tarefa de forma eficiente.

7. Até que idade os pais devem escovar os dentes dos filhos?

Até pelo menos a criança ter 10 anos de idade, pelo menos UMA das escovações do dia deve ser feita pelos pais (ou por um adulto responsável). Isso porque, até essa idade, a criança não tem coordenação perfeita do pulso e das mãos (vide a caligrafia das crianças) e, assim, o movimento de escovação acaba prejudicado.

8. Meu bebê dormiu sem eu ter escovado os seus dentinhos (sono noturno). Acordo ou não?

Por sorte, na palestra ouvi que não é necessário acordar o bebê para escovar os seus dentinhos (ufa! iupi!). Mas para evitar problemas futuros (cárie! cárie! cárie!) indica-se que, sempre, a escovação antes desta última do dia seja MUITO bem feita. Bem como também seja impecável a primeria do dia seguinte. Dessa forma, se contorna o problema de não escovar o dentinho do bebê antes de dormir.

OUTRAS INFORMAÇÕES ÚTEIS:

Entenda o que é o Xilitol:

O Xilitol é uma substância natural não cariogênica que apresenta o mesmo poder adoçante do açúcar e possui uma ação direta sobre os agentes da cárie, principalmente o mais perigoso deles, a bactéria Streptococcus mutans. Em função da sua forma química, as bactérias não conseguem metabolizá-lo para formar ácidos e produzir as cáries. O xilitol contribui ainda para reduzir o acúmulo de placa bacteriana e estimular fluxo salivar.

38 comentários

  1. Mariana

    Muito inteessante …. este assunto é super importante ! Obrigada por compartilhar Shirley ! bjs.

  2. Jenny

    Nossa, acredita que eu estive pensando nisso já esses dias?! Será que tem que escovar as gengivas do bebe antes dos dentinhos nascerem?! Ain essas futuras mamães previnidas… haha, adorei o post. Muuito esclarecedor. Mas como eu sou meio como você, acho que vou adotar o tal dedal de silicone. =P
    Amiga, você me inspirou a criar um blog também, claro que ele nunca será tão perfeito quanto o seu, mas ele será mais um diário, que um dia vou ler para meu pequeno e mostrar pra ele o quanto a mamãe doida aqui já se importava com ele antes de ele nascer. Espero poder contar com a sua visita e a sua ajuda por lá também! Mamães unidas jamais serão vencidas!!
    Segue o link caso você queira dar uma passadinha por lá: http://metornandomamae.blogspot.com.br/

    Beijos e obrigada por ser essa mãe diva inspiradora!

  3. Tatiana Cali

    Muito legal !!! Apenas mais uma informaçãozinha. Meu filho mais velho fez alergia ao Malvatrikids Baby e o odontopediatra dele recomendou o uso da pasta dental da Welleda para Bebês. Muito boa também ! Então se alguém tiver o mesmo probleminha que o meu, teste esta outra pastinha ! Bjs, Tatiana.

    1. Shirley Hilgert

      Boa dica! Nunca usei nada da Welleda, mas escuto falar MUITO bem.

  4. Leticia Dantas

    Oi Shirley, tudo bem?
    Aqui é a Letícia do @leticiadreambaby.
    Estou conhecendo seu blog hoje e já adicionei na minha lista de leitura pois adorei os posts que li.
    Você escreve muito bem e está de parabéns!
    Um grande beijo!

    1. Shirley Hilgert

      Oi Letícia, tudo bem? Obrigada pelos elogios. Fico muito feliz.
      Adorei revê-la ontem! Pena que a gente não conseguiu conversar mais. Vamos aguardar os próximos eventos para colocar o papo em dia. Beijos!

  5. Anonymous

    Seu blog virou minha leitura diária.. muito obrigada pelas suas dicas, to achando tudo o máximo! Minha filha tá com 8 meses e os dentes ainda não nasceram, vou seguir seus conselhos!! Parabéns e obrigada por me responder, que Leo nasceu com 39 semanas e 4 dias. Eu estava curiosa pq não tinha visto no seu relato do parto normal.

    Alessandra _ RJ

  6. Anonymous

    Oi Shirley,
    Gosto muito dos seus posts. Entretanto, com relação aos cuidados com a higiene bucal dos pequenos, tenho uma experiência diferente que gostaria de compartilhar. Levo meus dois filhos, hoje com 4 e 2 anos, desde 1 ano ao dentista e fui orientada a utilizar pasta com fluor 2x ao dia na escovação dos dentes deles. O que ela pede para eu tomar cuidado é com a quantidade, que deve ser equivalente a um grão de arroz cru (para bebês e crianças que não sabem cuspir) e um grão de ervilha (para crianças que sabem cuspir). Segundo minha odontopediatra, esta é a orientação atual da Sociedade Brasileira de Odontopediatria e do Ministério da Saúde (Guia de Recomendações para o Uso de Fluoretos no Brasil, 2009). O detalhe é para o uso de pequena quantidade, com concentração de flúor em torno de 1100 PPM (essa informação deve estar no rótulo).Li algumas matérias em revistas especializadas em crianças a este respeito e a informação sobre o uso de pasta com fluor para os pequenos, estava consistente. Bom, acho que o assunto ainda não é uma unanimidade, mas achei que seria interessante, mostrar uma outra orientação a este respeito.
    Bjo. Carol.

    1. Shirley Hilgert

      Oi Carol, tudo bem?
      Sabe que isso foi abordado na palestra que gerou esse post? Uma das presentes justamente comentou isso que você está dizendo e a odontopediatra que estava palestrando esclareceu que há sim um outro grupo de odontopediatras que segue essa linha, a de que uma parte da escovação deve ser com pasta com fluor. Aqui, como também acontece na pediatria, há linhas diferentes e cada profissional segue uma. Acho que não há o 100% certo nem o 100% errado. Na minha opinião, devemos seguir sempre o que nos é indicado pelos profissionais que nos atendem.
      Abraços. :-)

  7. Olá, adorei o seu post, sempre muito bem elaborado. Parabéns!!
    Moro em Santo Andre e sempre tenho mta dificuldade para encontrar pasta para meus bebês, desde hipermercados até farmacias de rede, as vezes tenho que ir em mais de um estabelecimento para achar, chato isso né?
    Até mais.

  8. Deia Terni Mann

    Shi adorei o post! A pediatra sempre recomendou a dedera de silicone, mas eu acabei comprando uma escova da Mam que acho mto boa. A Isabella gosta tanto de escovar os dentes que pede varias vezes ao dia: dente, dente. Bjo grande e sucesso amiga!

    1. Shirley Hilgert

      Oi amiga, tudo bem? Comprei a da MAM também. O Léo está curtindo a nova experiência. kkk! Bjs

  9. marliny pereira

    Nessa palestra houve alguma informação sobre medicamentos que estragam os dentes?como por exemplo o sulfato ferroso?estou dando uma vitamina vitawin2 que contem sulfato e percebi os dentes dela escurecendo…amanha levarei a pediatra e vou pergunta-la!!!parabéns pelo blog,mt bommmmm mesmo!

    1. Shirley Hilgert

      Marliny, a palestrante não entrou nesse detalhe. Ela só comentou que os antibióticos de hoje em dia não prejudicam mais os dentes. São seguros.
      Abs.

    2. Nike Lima

      Shirley,

      Sou odontopediatra e, ao ler o seu post, fiquei meio preocupada em relação às escovações que você indicou, segundo as informações que recebeu na tal palestra. Atualmente, como o Anônimo falou acima, não existe nenhuma indicação científica de uso de cremes dentais sem flúor, tampouco aqueles com teor de flúor menor que 1.100 ppm. Tenho certeza que existem divergências entre opiniões profissionais, mas devemos nos basear nas evidências científicas, não no empirismo. Diante dessa discussão, nós pesquisadores da área indagamos as empresas fabricantes e, simplesmente, eles respondem que apesar de saberem que cremes dentais com menos de 1100 ppm de flúor não são eficazes no combate e prevenção da cárie dentária, não podem perder mercado! Uma empresa que prometeu a partir de janeiro do próximo ano, retirar as formulações de cremes dentais de 500 ppm, foi a Bitufo.
      Com relação à fluorose, somente existe risco, se a quantidade utilizada não for bem orientada e dosada. Portanto, para prevenir o aparecimento da doença cárie e suas lesões, deve-se usar um creme dental fluoretado com 1100 ppm de flúor.
      No Brasil, existe um pesquisador muito conceituado na área de flúor (maior autoridade no assunto no nosso país), o professor Jaime Cury, caso ainda tenha dúvidas, acho que deveria pesquisar alguns artigos dele.

      Marliny,

      O sulfato ferroso pode sim corar a placa bacteriana dos dentes do seu filho, mas para evitar isso, além de uma excelente escovação, você pode optar pelo Noripurum, como possui uma formulação diferenciada, não reage com a saliva e não causa escurecimento dentário.
      Outro remédio que pode causar alterações de cor nos dentes, é a tetraciclina. Se usada durante a formação dos dentes pode ocasionar manchas acinzentadas.
      Contudo, atenção aos mitos de que a criança tomou muito antibiótico, por isso apresentou/ apresenta muitas lesões de cárie. O que acontece na verdade, é que crianças que tomam antibióticos com frequência, os pais não se atentam ao conteúdo de sacarose do medicamento. Quando usado em horários noturnos, muitas vezes, os pais não escovam os dentes das crianças, o que pode ocasionar o aparecimento da doença.

      Espero que tenha esclarecido alguns pontos e dúvidas deste post,

      Ramonike Lima
      ramonike@uol.com.br

      1. Flávia

        Boa tarde,
        gosto muito de seu blog, só peço que antes de colocar informações leia artigos científicos e procure um profissional da área para tirar algumas duvidas.
        Sou odonto pediatra e me preocupo quando vejo uma publicação onde muitas mães vão ver dizendo que o uso do flúor não é indicado.
        Ele é essencial, e se usado conscientemente ele só trás benefícios.
        Beijos

    3. Shirley Hilgert

      Ramonike, obrigada pelas colocações. Eu devo marcar uma consulta com um odontopediatra em breve, aí vou conversar com ele sobre esse assunto e ouvir qual é a opinião dele sobre isso. Depois disso, volto aqui para atualizar o post. Abraços!

  10. Dayane

    Shirley, sou mto fã do seu blog e como odontopediatra formada pela Usp devo te esclarecer que não está mais indicado o uso de creme dental sem flúor para os bebês, não existe nenhuma evidência científica que comprove a eficácia destes produtos na prevenção de cárie dental. O creme dental atualmente recomendado é com flúor de 1100 ppm. Para os bebês a quantidade utilizada deve ser de um grão de arroz crú. Lembre- se o que difere o remédio do veneno é a dose., atenção mamães!!!

    1. Shirley Hilgert

      Dayane, tudo bem? Adorei o esclarecimento. Vou atualizar o post.
      Inclusive, gostaria de saber se você não topa dar umas dicas para as leitoras respondendo a um questionário, ou seja, uma pequena entrevista que eu te mandaria por email. Que tal? Bjs

  11. Maria Helena

    Olá, sou leitura assídua do blog MDM, mas quanta dificuldade para ler no tablet e celular…transforma seu site num Mobile ou Responsivo…vc vai ajudar seus leitores a navegar com facilidade no Blog. Fica a dica! Abracos.
    Ex de sites Mobile, Acao Net, Uol, Globo etc.

  12. Maria Helena

    Olá, adoro seu blog, mas deveria ter configuracão Mobile ou Responsivo para facilitar a leitura através de celulares e tablets. Um blog como o seu não deveria ser assim. Fica a dica

    1. Shirley Hilgert

      Maria Helena, dica anotada. Você tem toda razão. Quero fazer algumas alterações no blog aí já vou pedir para que seja responsivo. Abs.

  13. Ana Claudia

    Oi!
    Amo esse blog, como sempre é o meu escape em tantas dúvidas e vem me acompanhando desde o nascimento da minha filha. Ela está justamente na fase do nascimento dos dentinhos e eu estou com muita dúvida sobre qual escova e pasta comprar, vocês tem alguma dica? Obrigada!

  14. Isabella

    Amei esse post! Tava cheia de dúvidas em relação a esse assunto! :-)
    Agora mais uma dúvida… Quais são as marcas de pasta de dente que não contêm fluir?!
    Ou qual a marca a odontopediatra recomendou?

  15. Isabella

    Depois que eu postei meu comentário que vi o da Dayane … Rs
    Então, qual seria a marca desse creme dental atualmente recomendado, com flúor de 1100 ppm!?
    Pq não entendo nada disso… Rs

  16. Edlayne

    Obrigada por partilhar as informações. :)

  17. Mayara

    Oi Shirley td bem? Gostei bastante do post. Procurei por muito tempo um dentista infantil para minha filha e finalmente achei a FamCare. A Nina amou!!! Não queria ir embora do dentista! Ela se fantasiou de princesa, ganhou presente, fez a limpeza e o fluor super feliz! Eles sao especialistas em saude oral de crianças. Olha o site deles http://famcare.com.br
    Vale a pena conferir!
    Parabéns pelo post

    1. Shirley Hilgert

      Adorei a dica!!! bjs

  18. Alesandra

    Bom dia Shirley
    Qual creme dental (marca) você indica para um bebê de 1 ano?

    1. Shirley Hilgert

      Ale, eu uso Malvatrikids mas já ouvi falar mto bem do creme dental da WELEDA. bjs

  19. Nilce

    Shirley, só uma dúvida, você nao enxaguava o dente no começo, né? Entendo que a pasta, desde que apropriada para bebê, pode ser engolida, certo?
    Obrigada!

    1. Shirley Hilgert

      Se nao tiver flúor pode sim. Bjs

  20. Gabriela

    Olá, adorei este blog, não conhecia.
    Tenho um filho de 1 ano e 2 meses, a pediatra recomendou o uso de um creme dental que chama Malvatrikids, e deve ser usado até os 4 a ninhos, ele é muito bom na prevenção de cáries.. Bjos

    1. Macetes de Mãe

      Olá Gabriela!
      Que bom que gostou!! Continue nos acompanhando.
      Obrigada pela dica. Bjss

  21. Luana Alves

    Boa Noite,
    Muito boas algumas recomendações sobre saúde bucal dos bebês, no entanto, algumas informações não estão de acordo com os últimos trabalhos científicos publicados em revistas científicas. Segundo essas pesquisas TODA criança a partir do momento que nasce o primeiro dentinho precisa escovar com pasta de dente com flúor e acima de 1000ppm de flúor, o que muda é a quantidade. Para crianças até 3 anos, a quantidade ideal é de um caroço de arroz. A fluorose é um efeito colateral da ingestão em grande quantidade de flúor. Realmente existem flúor na água e alguns alimentos, mas o flúor que precisamos para evitar ter a doença cárie precisa ser tópico, e não sistêmico.

    Espero que todas as mamães usem pasta com flúor em seus filhos para conseguirmos diminuir o índice da doença em crianças.

    Qualquer dúvida, temos uma página no facebook sobre saúde bucal infantil da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, lá sempre damos dicas e falamos de assuntos importantes, sempre baseado nos melhores e mais recentes pesquisas científicas. O nome é CRESCER SORRINDO, e ficaremos muito felizes de responder qualquer dúvida que vcs tiverem.

  22. Andréa

    Bom dia, alguém saberia indicar odontopediatria em santo andré

  23. Melissa

    Oi Shirley, e quanto aos bebes com muitos dentes e que ainda acordam para mamar, o que os odontopediatra dizem?
    Abraço!

  24. Andressa

    Olá

    Precisa atualizar a matéria!

    Atualmente, a Associação Brasileira de Cirurgiões Dentistas preconiza o uso de creme dental fluoretado desde o nascimento do primeiro dente decíduo, porém, em quantidades muito pequenas! Pesquise que verás!

    Abraço

Deixe seu comentário