Como escolher um bom pediatra (aquele que vai ser bom para VOCE e SEU filho)

Todas nós, mamães, estamos carecas de saber o quão importante é ter um bom pediatra para tomar conta dos nossos filhos. Ele é aquela pessoa a quem você vai recorrer sempre que tiver alguma dúvida sobre a saúde do seu filhote ou que tiver alguma dúvida importante sobre o seu desenvolvimento. Opinião de amiga, mãe, sogra, vizinha é legal ouvir (nem sempre, tem horas que até atrapalha), mas só o pediatra pode mesmo dizer o que está acontecendo com os nossos pequenos e como tratá-los de maneira adequada e eficaz.Mas o que significa, afinal, ser um bom pediatra? Como identificamos e elegemos um bom pediatra para nossos filhos?

Um bom pediatra, varia de mãe para mãe, mas, na minha opinião, ele tem que atender basicamente três coisinhas:

1. Ele deve ter bom conhecimento técnico: básico, né minha gente! Se o pediatra não for bom tecnicamente, fuja dele. Aqui é importante avaliar a formação, o tempo de experiência, fazer pesquisas na internet para ver se tem algum site falando sobre ele e o que é dito e, ainda, conversar com amigas e conhecidas que já tiveram ou tem experiência com o profissional para ouvir a opinião e experiência delas. Por que isso é tão importante? Porque você TEM que confiar no pediatra. Você tem que ouvir o que ele diz, acreditar no que ele diz e sentir confiança para seguir as suas orientações. E se o seu pediatra não tem um bom conhecimento técnico e uma boa experiência, duvido que você confie. E, em alguns casos, é até melhor não confiar mesmo e buscar mais informações, porque há cada profissional solto pelo mercado que dá até medo!

2. Ele deve combinar com o seu jeito: assim que o pediatra passar no primeiro teste, o do conhecimento técnico, vem o seguinte quesito e não menos importante que o primeiro, que é o estilo do pediatra e se esse estilo combina com o seu. Ou seja, de nada adianta você ter o melhor pediatra da cidade à sua disposição se o jeito e o estilo dele não batem com o seu. Um exemplo? Imagine que você é daquelas mães preocupadas, que gosta de saber tim-tim-por-tim-tim sobre tudo que está contecendo e se há qualquer probleminha prefere uma investigação mais a fundo. E, por acaso, o pediatra do seu filho é no estilo oposto, ou seja, é desencanado, daqueles para quem nada é um problem, tudo é normal e nada precisa ser investigado (também tem isso). Gente, aí não tem jeito! A mãe tem que desencanar desse melhor médico da cidade porque o santo dos dois não vai bater. De forma alguma! Eu vivi mais ou menos isso com a primeira pediatra do Léo e acabei optando por trocar, mas abaixo conto melhor essa história.

3. Ele deve estar disponível: isso quer dizer que não adianta nada você ter o melhor médico da cidade, o jeito dele bater com o seu, mas ele nunca estar disponível para atender ou retornar suas ligações. Aí também não rola, né amigas.

Enfim, analisando muito superficialmente a questão do que é e do que não é um bom pediatra,  eu diria que esses são os quesitos básicos que devem ser atendidos. Entretanto, podemos entrar em mais detalhes e levantar ainda mais algumas lebres.

O que quero dizer é que há ainda algumas coisinhas que, na minha opinião, são bem importantes para EU definir um pediatra como bom, ou melhor, para me fazer gostar de um pediatra e confiar de verdade nele, aceitar de coração quando ele dá um diagnóstico e seguir as suas orientações à risca.

Não posso, de forma alguma, dizer que essa é uma verdade universal, ou seja, que o que eu gosto e acho importante num pediatra é o que TODOS os pediatras precisam ter, pois como já disse, cada mãe é uma mãe e cada uma tem o seu jeito e suas preferências.

Mas optei por trazer para vocês a lista do que eu adoro no meu pediatra até como forma de vocês avaliarem se é isso que vocês querem e esperam do profissional que vai cuidar filho de vocês. Porque, no fim das contas, não é uma ou outra coisa que faz um bom médico, mas um conjunto de fatores que acaba estabelecendo a relação de confiança entre vocês, tão necessária para um bom relacionamento.

Bom, mas antes de eu entrar nos detalhes do que eu gosto no pediatra do Léo preciso contar uma pequena historinha de com cheguei até ele.

Quando eu estava grávida, fiz uma pesquisa rápida com algumas amigas para pedir indicação de alguns pediatras. Assim que recebia a indicação, sempre perguntava sobre a qualidade técnica, estilo e disponibilidade. Uma determinada pediatra me foi indicada e veio cheia de ótimas recomendações. Soube que ela era incrível (uma das melhores de São Paulo, só que sem ser metida a estrela), super disponível apesar da agenda mega lotada (quando não atendia, retornava 100% as ligações assim que possível) e tinha um estilo desencanado (era o que eu buscava na época, pois imaginava que seria uma mãe preocupada demais e ter uma profissional numa linha um pouco mais tranquila iria me ajudar. Isso era o que eu achava).

Bom, marquei uma consulta para conhecer a tal pediatra (amei, porque no meio da agenda mega lotada dela ela abriu espaço para me atender e não cobrou um centavo) e de cara fui com a cara dela. Achei-a atenciosa, clara, direta, objetiva e sei lá…. gostei. Pronto!

Vim para casa falando para o meu marido que já tinha escolhido a pediatra do Léo e que essa questão já estava resolvida. Não sobrou muito para ele a não ser concordar, afinal, quem vai arranjar briga com uma gestante quase parindo. Só louco, né.

Aí o Léo nasceu, e tudo parecia que iria seguir às mil maravilhas. Ela foi vê-lo no hospital e ainda encontrou um horário na sua lotadíssima agenda para nos atender e fazer a primeira consulta do pequeno em pleno domingo. Uma consulta de horas! Perfeito! O que eu poderia esperar mais de uma profissional?

Mas aí os dias foram passando, o Léo foi apresentando problemas para mamar (choro, choro, choro, choro), foi tendo crises homéricas de cólica e foi ficando com o intestino suuuuuper preso. Mas preso mesmo. Quando eu ligava para falar da situação calamitosa que estava instalada aqui em casa ou quando tocava no assunto durante as consultas, só o que eu ouvia era: é cólica, vai melhorar com três meses. Mas eu, que sempre tive uma intuição muito, muito, muito aguçada, sabia que algo realmente não ia bem, que algo estava por trás desse simples diagnóstico de que “é cólica e com três meses passa” e aí aquele estilo super desencanado dela (e que eu achei que daria certo para mim), começou a não bater mais com o meu de mãe desesperada.

Quando chegamos numa consulta de quase três meses, depois de eu relatar tudo que vinha vivendo e dela ver o corpinho do Léo todo cheio de manchas vermelhas veio o diagnóstico: ele tem APLV. E junto com o diagnóstico veio a indicação de eu procurar um gastropediatra para acompanhar o problema junto com a gente.

E o que é que aconteceu? Acabei amando o tal gastropediatra. Toda vez que algo se passava, eu queria ligar para ele e não para ela (mas era ela que acompanhava o Léo, ele só tratava a APLV). E aí, chegou um ponto que eu resolvi seguir meu coração, conversar com ele para ver se ele poderia assumir o acompanhamento geral do Léo e não só o problema gástrico e optei por trocar (não sem antes ele me dizer que eu o estava colocando em uma situação delicada perante uma colega e de eu responder que a decisão já estava tomada e que só mudaria de opinião se ele não aceitasse o Léo. Coisa que não aconteceu, graças a Deus!).

Enfim, aí acabei ficando com o gastropeditara do Léo como pediatra oficial do meu pequeno e juro que foi a melhor coisa que podia ter feito. Não que a pediatra anterior não fosse boa (ela é muito boa, tenho certeza disso!), mas justamente o que eu tanto achei que iria ajudar (o jeito mais desencanado dela) foi o que acabou atrapalhando as coisas (tenho que admitir que prefiro um pediatra que tem por costume ficar com a pulga atrás da orelha quando a mãe relata algo).

Bom, agora sim vamos ao que eu acho que um pediatra tem que ter. Vamos o que eu encontrei no pediatra do Léo e que tanto adoro.

  • Conhecimento técnico: o tal conhecimento técnico que falei lá em cima. Isso e experiência o pediatra do Léo tem de sobra. Ele é ótimo. Referência mesmo (por sinal, quem quiser indicação de gastropediatra é só falar comigo que eu passo o contato dele).
  • Amor pelo que faz: ele exala amor à profissão. Dá para perceber que ele nasceu para fazer isso (tanto que a dedicação dele é absurda, algo como trabalhar das 8h as 23h, de segunda a sexta, e ainda atender aos sábados).
  • Disponibilidade: ele nunca atende o celular durante o expediente. Mas a sua secretária sempre atende, sempre passa o recado e ele sempre retornar. Quando eu digo que é urgente, ele retornar rapidinho, quando não é, retorna no fim do dia. Também retornar SMS e quando viaja deixa todos os contatos de um médico substitudo que o cobre nesse período (que também me parece ótimo pois já precisei recorrer a ele e gostei muito).
  • Paciência e delicadeza: apesar do pediatra do Léo ser super bam-bam-bam no sua especialidade, ele não é nada, nada, nada estrela. É uma pessoa super delicada para falar qualquer coisa e tem uma super paciência para atender todas as minhas dúvidas de mãe neurótica (ok, não sou mega neurótica, mas quando a APLV do Léo ataca eu surto. Surto total!).
  • Lado humano bem presente: não adianta, eu gosto de profissionais humanos, isso vale para GO, pediatra e todos os demais profissionais da saúde que me atendem. Não gosto de entrar, ser atendida, receber o diagnóstico e orientações e ter que ir embora correndo. Gosto de um pouquinho de bate papo, de ficar à vontade, de fazer piada de algumas situações, de ser eu mesma dentro do consultório. Isso de ter um pediatra que me faz pisar em ovos a cada consulta não rola. No way!
  • Estilo investigativo: eu achei que ia gostar de um pediatra “desencanado”, que não fica procurando pelo em casca de ovo, mas errei feio. Eu gosto mesmo de pediatra que fica com a pulga atrás da orelha quando eu comento que algo está errado, que quer saber mais a respeito, que procura buscar mais informações e que, se necessário, pede mais exames sim. Claro que não gosto de médico exagerado e alarmista, mas minimamente preocupado com a situação e interessado em saber mais a respeito é o que me agrada. O pediatra do Léo é bem nesse estilo. Enquanto eu não mostro que estou 100% confortável com a solução de algum problema do meu pequeno, ele não sossega. Adoro! Gosto de saber que todas as possibilidades foram investigadas e esgotadas e que o “agora ele está bem” significa realmente estar bem (mas sei que há várias mães que não pensam assim, até porque talvez tenham vivido bem menos problemas com seu filhote).
  • Passar informações extras: o pediatra do Léo não é daqueles que se contenta em atender o básico e o necessário na consulta. Ele vai além e dá dicas de atividaes para a idade, dicas de como preparar as refeições do Léo e por aí afora. Esse também é um ponto que me agrada bastante.

Bom, no geral, era isso que eu queria comentar sobre o ter um bom pediatra, um pediatra em quem confiar. O que devia ser um textinho curto, com diquinhas básicas, virou um verdadeiro tratado (bem no meu estilo). Mas tudo bem, o que importa é que eu também estou analisando todas alternativas e esgotando todas as possibilidades para tentar ajudá-las nessa questão tão delicada, que é a escolha de um bom pediatra. Bem no meu estilo. :-)

Para finalizar, gostaria ainda de dizer que é importante pensar na questão viabilidade quando se trata desse assunto. Ou seja, também não tem muito sentido o profissional atender a tudo que foi exposto acima, ou seja, ser o pediatra “perfeito”para você, se em questões práticas, como preço e localização, ele fugir totalmente do que você busca e pode pagar. Assim, pesquise antes se os pediatras que lhe interessam fazem parte do seu plano de saúde ou então se eles tem um valor de consulta que vocês possam cobrir. E também, não esqueça de descobrir se eles atendem em consultórios próximos da sua casa ou trabalho. Porque escolher um pediatra que é ótimo, mas que fica lá do lado da cidade, só vai lhe trazer problemas.

E se você gostou desse assunto, não deixe de ler o primeiro post que eu fiz sobre esse assunto. Nele eu dou dicas de como escolher o pediatra do bebê.

Ah, só mais um detalhezinho! Hoje resolvi fazer um teste e levar esse assunto lá para o grupo de discussão Macetes de Mãe. Nunca havia feito essa interação post x grupo, mas por sugestão de uma leitora, resolvi experimentar. Assim, se você já faz parte do grupo, acesse a participe (basta procurar o post que trata do assunto “escolha do pediatra” e postar a sua opinião/dica). Se não faz parte ainda, clique aqui, solicite a sua participação no grupo e integre o “bate papo”. Vejo você por lá!

77 comentários

  1. Anonymous

    Shirley, vc me passaria o nome do gastropediatra do Léo?! Obrigada.

    1. Shirley Hilgert

      Ele se chama Ricardo Toma, o telefone é 11 5051 1089. Só tem um problema: como ele é bem requisitado, a espera para a primeira consulta costuma ser bem longa.

      1. Natália

        Eu passei por 7 pediatras !
        Tive o mesmo diagnóstico mas bem mais tardio que o do seu filho e encontrei um anjo na minha vida . Ao ler o seu Post foi lembrando e associando com todas as características deste anjo e agora li que realmente se trata do mesmo medico .
        Ele é incrível ! Um profissional exemplar e foi o único que de primeira descobriu a Aplv do meu filho

  2. Georgia Rios

    Oiê, adorei o post…
    Estou vivendo este dilema, minha filhá tá com 2 meses, já passei em dois pediatras e ambos tem o estilo desencanado e eu neurótica…primeira filha, quero detalhes, explicações e atenções.
    Estou sofrendo demais com isso…me passa o contato do seu pediatra.
    Bjos

    1. Shirley Hilgert

      Ele se chama Ricardo Toma, o telefone é 11 5051 1089. Só tem um problema: como ele é bem requisitado, a espera para a primeira consulta costuma ser bem longa.

  3. Muito bom o post e é exatamente isso tudo que vc escreveu.
    A pediatra da Nina (ex, na verdade) é uma dessas bam-bam-bam. E atende só ao primeiro quesito da primeira lista.
    Para consultas de rotina, ela era ótima, até o dia em que a Nina teve bronquiolite… aí, ela me atendeu depois de 9887584 ligações, me deu uma orientação e me mandou pra casa com ela e ir no consultório no final do dia. No fim do dia fui, num encaixe. Esperamos muito e ela, ardendo em febre… aí entramos, ela só faltou me chamar de burra porque (estava frio) Nina estava com muita roupa, ardendo em febre… sim, eu nunca tinha cuidado de uma criança doente. Deu as orientações, mandou embora (caçoou de mim porque eu não tinha nebulizador em casa) e voltar em 48 horas. Voltamos. Mais espera porque era encaixe (mas nas consultas normais também se espera muuuito, até duas horas) Nina ótima e ela disse: nossa, pelo estado dela há dois dias, não pensei que ela ia estar tão bem! Duvidou da minha capacidade também!
    Aí, na consulta de 10 meses, ela cancelou porque ia estar num congresso. E Nina precisava, pós bronquiolite… então uma colega me indicou outro.
    Marquei, fui, amei. Super paciente, conversa, explica, brinca com ela… não a trata como robô!
    Enfim, temos que nos acertar mesmo…
    e as vezes demora…

    1. Shirley Hilgert

      Menina, detesto pediatra assim. Detesto pediatra (ou qualquer médico) que caçoa da nossa preocupação. SE não tem um pingo de paciência, então devia tere escolhido outra profissão, né!
      Bjs e obrigada pelo relato.
      Shi

  4. Anonymous

    Eu concordo com o que vc escreveu, mas vou aqui defender um pouco os pediatras. A gente tem que escolher sim um bom profissional, mas não adianta entrar no consultório com o diagnóstico da criança pronto e usar o médico como mero carimbador de receitas. É muito comum a mãe entrar no consultório com um diagnóstico montado por uma ampla pesquisa no Google e chegar com uma lista de exames que o médico “tem que prescrever”. Pera lá, né? Afinal de contas, quem é o médico? Outra coisa é o bom senso em relação à disponibilidade do médico: médico não é relógio que trabalha sem parar, é uma pessoa comum que também almoça, janta, toma banho, dorme, sai com os amigos, tira férias, tem família, vai ao banco… Sem contar que médico precisa sim de tempo para se atualizar e para estudar os casos dos pacientes, por exemplo. Ou será que alguém pensa que basta piscar o olho em cima de um exame para fechar o diagnóstico? Muitas vezes é preciso mais, é preciso conversar com outros profissionais, ler periódicos, rever todo o histórico da criança. E tudo isso toma tempo. Querer um pediatra que esteja sempre a postos é ter absoluta falta de bom senso. Até porque muita mãe esquece (por absoluto egocentrismo) que o médico tem mais de um paciente. Se o médico não estiver descansando na madrugada (o que para algumas mães é um sacrilégio), ele pode estar, de repente, atendendo outro paciente dele. Para emergências existe o pronto-socorro, é para lá que devemos ir nas madrugadas, para ter atendimento imediato, fazer exames, ter acesso à medicação. O médico de consultório é o médico que acompanha a criança, com hora marcada, é claro. Acho que os médicos brasileiros já fazem muito dando o telefone e espremendo a agenda para os encaixes. No resto do mundo não é assim que a coisa funciona não…

    1. Maristhela

      Concordo plenamente! Acabo de deixar um comentário sobre disponibilidade também!
      Os médicos fora do Brasil não disponibilizam telefone, não respondem whatsapp e na Europa, por exemplo, tem´se uma medicina de excelência!
      É uma questão cultural. Brasileiro tende a querer uma disponibilidade sem pensar que pediatra não é uma máquina e que tem que ser respeitado pelo profissional que é!

  5. greco .miura

    amei! vc detalhou todos itens importantes! obs. tb nao consigo escrever pouco, vide minhas respostas rs
    meu estilo é mais desencanado e nao sei se o ped de kenzo é com todos assim ou se é assim conosco pois desde o inicio percebeu nosso estilo
    uma coisa q fiz foi ir a consulta ainda gravida pois queria escolher um pediatra q acompanhasse o parto pois queria parto humanizado (mesmo se rolasse cesarea, o q acabou acontecendo)
    tentando resumir :), foi tudo nesse esquema, pouquissima intervençao, mamou ainda na sala de parto, 1o banho foi no balde e ate hoje estamos com ele
    ele é um baita profissional, responde todas ligaçoes, emails, tudo, so q como tem esse esquema dele nao ter pressa nos partos nem nas consultas (pra ter ideia ele ficou umas 3h conosco no parto, mesmo sendo cesarea, foi todos os dias no hospital e as consultas duram mais de 1h ate hoje), raramente vc é atendido no horario, costuma atrasar meia hora, 1h, mas ja sabendo disso, ligo antes pra saber como estao os horarios e deixo kenzo brincando na clinica (q é muuuito maneira)
    ah, ele montou essa clinica com outros profissionais e é a 1a em sampa focada em aleitamento materno
    entao pra quem quiser um ped assim, super hiper recomendo. fica no alto de pinheiros. outra observaçao nao muito boa, nao tem plano de saude, e nao é barato, mas hj em dia alguns planos tem bons reembolsos, entao é questao de verificar.

    1. Daniela

      Ola Greco.miura, vc poderia me passar o nome e tel do pediatra? Moro próximo a região de Pinheiros e gostaria de conhecer outro médico, a da minha filha e boazinha mas sinto
      que ela não tem paciência pra responder minhas dúvidas.
      Obrigada

    2. Bruna

      Boa Noite Você poderia me fornecer o contato do pediatra? Estou precisando muito! Obrigada! Me mande por gentileza a informação por e-mail, pois assim eu já verifico!

      1. Shirley Hilgert

        Enviado para o seu email. bjs

    3. Bianca

      Boa tarde, pode me passar o telefone Greco.miura.
      Meu filho tem 3 anos e preciso de um pediatra para ver a pele da fimose.

  6. Juliana Morais

    Parabéns pela matéria. Adorei!

  7. Gee Dias

    A minha pediatra é assim, atenciosa, carinhosa..da dicas de como fazer cada papinha e cada suquinho que eu precisar.
    Brinca com a minha nenem desde a primeira consulta!
    Agora acredite: ela é do posto de saúde!
    Hoje a minha Sophia tem 5 meses e tem convênio desde que nasceu. Nenhum pediatra desse convenio tratou ela bem.
    Qualquer coisa que eu pergunto eles dizem “bem cara de mãe de primeira viagem mesmo” e nao dão atenção.
    Em uma dessas, logo no comecinho, descobrimos que ela teve a clavícula fraturada no parto e esses medicos levando na brincadeira.

    No fim, me mudei, moro quase em outra cidade e ainda nao encontrei um bom pediatra do convenio para substituir a do posto. Triste!

  8. Anonymous

    que legal vallew pelas dicas , sonho em ser pediatra mas não é pelo dinheiro é porq eu acho linda essa profissão quando eu conseguir se deus quiser vou dar o meu melhor , determinação , atenção , e habilidade :)))

  9. Elaine

    Olá! Meu filho esta com tres meses e vem sofrendo muito com refluxo, ja tentei juntamente com a pediatra trocar de leite, trocar medicação, mas nada melhora. Gostaria de saber o nome e fone de contato do gastropediatra.

    Meu email é elainedlima@hotmail.com

    Att,

    Elaine Lima

    1. Fabiana

      Dr pedro alex curuci, nao tem melhor, otimo pediatra porem nao atende convenio,

      1. Lorrana

        Meu filho também passa com o Dr.Pedro Alex Curuci!
        Na verdade todos da família sempre passamos com ele!
        Ele é ótimo! Super firme e te atende pelo celular da esposa ou na casa qualquer dia e qualquer hora!

        1. Roberto

          Dr. Pedro Alex Curucci, este homem ( abaixo de DEUS ) salvou minha vida ao 3 anos!

  10. Luíza

    Boa Tarde, Shirley.

    Você poderia me fornecer o contato do seu pediatra?
    Poderia, por favor, me enviar por e-mail.
    Ah! Amei o post. É exatamente isso que penso dos médicos.

    1. Shirley Hilgert

      Enviado para seu email. bjs

  11. Fernanda

    Ola Shirley, sera que pode passar o ctto do pediatra? Meu filho esta com 3 anos e ainda não consegui me acostumar com nenhum que passo. Obrigada

    1. Shirley Hilgert

      Por favor, me contate através de shirley@macetesdemae.com. Eu respondo por lá.

  12. Fernanda

    Olá, Shirley! Tudo bem? Estamos voltando para São Paulo e gostaria de receber o contato do teu pediatra, podes passar? Meu filho de 2meses e 26 dias foi diagnosticado dom APLV aqui em Floripa. Obrigada! Beijos

    1. Shirley Hilgert

      Fernanda, favor me mandar um email através do contato shirley@macetesdemae.com. abs

  13. Thais

    Perfeito. O pediatra da minha filha atende a todas as minhas expectativas. Além de ter sido meu pediatra, eu super confio e me sinto segura com ele.
    Com 1 mês de vida ele descobriu que minha filha sentia fome e não a temida cólica que eu tinha certeza que era, aos 2 meses veio a descoberta da APLV e agora aos 7 meses a crise de bronquite. Em todos os momentos além de ter acertado no diagnóstico, ele tem uma paciência enorme e explica tudinho que está acontecendo e o que ainda pode vir a acontecer.
    Além de pediatra ele é nutrólogo e gastro. Não troco ele por nada!!
    É a mensalidade mais bem paga do mundo, pois nada como nos sentirmos seguras quanto a saúde dos nosso filhos, não é!?
    Um super bjo e parabéns pela matéria!

    1. Evelin

      Oie Thais…estou tentando achar um pediatra nutrólogo e esta muito difícil…você poderia me passar os contatos do pediatra da sua filha…desde já obg e bjs

    2. Mairys

      Bom dia Thais,

      Poderia me passar o tel do pediatra, meu bebe esta com um mês. Já levei ele em um, mas achei o pediatra era muito frio, pouco se importou com a criança.

      Obrigada!

    3. Luciane

      Thais, você poderia me enviar o contato do seu pediatra nutrólogo e gastro para meu e-mail engenheiraluciane@yahoo.com.br.
      Obrigada

    4. Patricia

      Olá Thais,
      Sei que o post é antigo, mas queria saber se vc mora em SP?
      Se morar, pode me mandar o contato do médico que mencionou? O meu filho está com esofagite eosinofílica, e apesar do tratamento, só piora. Queria ouvir outras opniões.
      O meu e-mail é pat.diniz@globo.com
      Obrigada

  14. mariane

    Oi, adorei o post. Disse tudo o que é necessário. Sou bem assim como você. Pedro meu filho, tinha uma excelente pediatra até 1 ano de idade, porém como troquei o plano de saúde, automaticamente tive que trocar a pediatra, só que infelizmente até hoje não encontrei um profissional que atendesse os requisitos básicos para ser pediatra do meu filho.
    Aproveitando este espaço, gostaria que alguem de BH me indicasse um bom profissional.
    Obrigada.

  15. Samira

    Também procuro um bom profissional em BH. Minha filha já fez um ano e até hoje não me acertei…
    Adorei o texto, muito bom!!!

  16. Marina

    Olá Shirley, gostaria de parabeniza – lá pelo blog eu simplesmente adoro!
    Será que pode me passar o contato do seu pediatra, a minha realmente não tem esses quesitos que vc elenco…
    Obrigada!

    1. Macetes de Mãe

      Olá Marina!
      Muito obrigada pelo carinho!
      Contato enviado para o seu e-mail.
      Beijos

  17. marcela

    adorei a materia! Sera que vc pode por favor me passar o contato da pediatra?? estou louca atras de alguem.. meu bebe tem 20 dias. preciso de um pediatra urgente! muito obrigada!! :)
    meu e mail eh ma_andreolli@hotmail.com

    1. Macetes de Mãe

      Olá Marcela!
      Que bom que gostou!!
      O contato foi enviado para o seu e-mail.
      Beijos

  18. Ester

    Adorei a materia! pode me passar o contato do pediatra? fica em que bairro de sp? obrigada

    1. Macetes de Mãe

      Olá Ester!
      O contato certinho, com endereço, foi enviado para o seu e-mail.
      Bjss

  19. Elaine

    Mamães, o Dr Ricardo Toma foi pediatra do meu filho há 16 anos atrás. Foi ele que descobriu que meu filho sofria de APLV depois de eu ter passado por vários pediatras. Ele é excelente profissional além de ser muito humano, dedicado, está sempre estudando e pesquisando. Se vocês tiverem filhos com algum problema de alergia a proteína do leite ou a lactose podem ir tranquilas até ele, vocês não se arrependerão.

  20. Simone Arolis

    olá Shirley gostaria da indicação do seu pediatra. Estou desesperada procurando um. Minha filha tem 1 ano e 10 meses e até agora não encontrei, já fui em diversos, mas sem sucesso.

    1. Macetes de Mãe

      Olá Simone!
      Enviei o contato para seu e-mail :)
      Bjss

      1. Carlla

        shirley vc poderia me mandar o contato do pediatra por favor.

        1. Macetes de Mãe

          Enviado para seu e-mail, Carlla! Bjs

  21. Mariana

    Olá Shirley, por favor pode me passar o contato do seu pediatra? Obrigada. Bjsss

    1. Macetes de Mãe

      Olá Mariana!
      Contato enviado por e-mail :)
      Bjss

  22. Andrezza

    Muito boa a matéria..
    Liguei hoje para tentar uma consulta com Dr Ricardo Toma, porque minha bebê não está bem e está com suspeita de APLV, mas só teria vaga para janeiro :(
    Impossível esperar até lá com bebê que não está bem neh..

    1. Shirley Hilgert

      Andrezza, pior que é bem assim mesmo. Ele vive lotado e é bem difícil conseguir encaixe de novas crianças justamente porque ele tem que atender as que já estão em tratamento. Vc não tentou um outro médico que está ajudando-o na clínica. Não sei o nome, mas sei que há outro que está ajudando a atender as demandas do dr. Ricardo. Abs.

  23. Marina

    Olá!! Poderia me passar o contato do pediatra? :) Obrigada!!

    1. Macetes de Mãe

      Olá Marina!
      Claro, contato enviado :)
      Bjs

  24. Juliana

    Oi, acabei de ter meu bb e precisava muito de um pediatra. Teria como me passar o contato?

    1. Macetes de Mãe

      Olá Juliana!
      Contato enviado para seu e-mail.
      Bjss

  25. Marisa Santos

    Olá mamães,
    Alguma indicação de um bom pediatra que atenda convênio aqui em SP?
    Obrigada
    bjs

  26. Ana

    Shirley,
    Como vai? Por favor, você pode me passar o contato da primeira pediatra do Leo? Obrigada

    1. Shirley Hilgert

      Lúcia Goshi. Bjs

  27. Daniela

    Adorei!!
    Gostaria do contato do pediatra.

    Obrigada

    1. Macetes de Mãe

      Olá, Daniela!
      Contato enviado.
      Bjs

  28. Laércio

    Olá, eu e minha esposa estamos procurando uma pediatra, já passamos em uma, porém não gostamos.
    Vocês conhecem alguma boa na região da Zona Norte?

  29. sabrina

    Boa tarde!
    Gostaria de saber se alguém pode me indicar um gastropediatra em BH.

  30. Thaiz

    Gostaria de uma indicação de pediatra na zona norte de SP, se possível que atenda convênio! Aguardo obrigada 😊

  31. Marina

    Boa tarde!
    Gostaria de indicação de pediatra em São Paulo ou ABC, pois me mudei para São Paulo há pouco tempo e meu bebê está com 3 meses.
    Grata.

    1. Macetes de Mãe

      Olá, Marina!
      Enviei para seu e-mail.
      Bjs

  32. ERIKA

    ola thais to na procura de um pediatra , nutrologo , gastro tudo isso em um so vc pode me passar o telefone endereco do pediatra da sua filha se possivel .

    obrigada

  33. Maristela Pinho

    Gastro pediatra Dra Fátima Patino zona norte SP Excelente …. Maristela Pinho

  34. Glauci

    Alguém de Aracaju para me indicar um bom pediatra?

  35. Maristhela

    Opinião do outro lado
    Olá a todas. Gostaria de deixar aqui a opinião de quem é mãe de primeira viagem e também pediatra.
    Achei o post interessante, com algumas dicas válidas, mas como sei que muitas vezes recorremos a blogs para tomadas de decisão, acho que também é valido dizer o que é realmente importante na escolha de um pediatra.
    Primeiro, temos que lembrar que pediatra é um profissional extremamente especializado. Além de estudar 8, as vezes 10 anos para poder exercer sua profissão, tente a estar sempre se atualizando em cursos.
    Ou seja, existem assuntos que devem ser atendidos por uma enfermeira pediatrica (existem várias otimas que acompanham inclusive em casa), que terá disponibilidade para orientar sempre que pintar aquela dúvida de repente sobre coisas simples como banho, uso de sling, alguns aspectos de amamentação e etc.
    O pediatra tem que estar disponível, mas não para responder a toda e qualquer pergunta que aparecer nesse período tão confuso. USEM O BOM SENSO. Porque sempre, além de nós, existem outras 50 querendo tirar as mesmas dúvidas e ai…quando pintar uma urgência como ele fará um atendimento de qualidade?
    Ou seja, o quesito “Disponibilidade” tem que ser avaliado mediante a disponibilidade para casos realmente importantes.
    Segundo ponto que gostaria de comentar é em relação ao que aconteceu com o Léo. Cólicas podem ser realmente assustadoras e mais de 80% dos casos é algo normal e realmente some aos 3 meses. Porque? Porque a colica é uma manifestação do amadurecimento intestinal do bebê. Ele está passando por um oceano de adaptações na flora intestinal e na motilidade do intestino. E o diagnóstico de APLV é dificil quando não ha sintomas realmente sugestivos, gente. Então, as vezes a criança realmente não apresenta nenhum sinal de alergia e só vai desencadear ou apresentar lá para frente. Ou seja, no caso do Léo não foi falha da pediatra. Muito pelo contrario. Por isso, Shirley, acho que o seu relato neste post pode deixar algumas mães confusas e receosas por ser muito comum o bebê chorar horrores com cólicas. Falo isso como mãe que passou exatamente por isso. Tem que ter paciência.
    Contudo, concordo com os outros pontos, principalmente com a identificação. Isso é fundamental, pois a relação com o pediatra tende a ser longa e não se pode ficar anos com uma pessoa que o “santo não bate” muito, né?
    Um abraço a todas.

    1. Talita

      Ola Maristela,
      Eu li seu post e achei interessante, por ser pediatra, atendi Unimed fesp? Poderia me passar seu contato.

      Grata, uma mamae desesperada

  36. Lita

    Sim, o Pediatra já foi mesmo um dos melhores de SP. Mas hoje, o Dr. Ricardo Toma não consegue mais dar conta do consultório e o seu atendimento caiu muito. Ele está praticamente atendendo apenas no Hospital. Não dá mais assitência a clínica médica. Triste.

  37. Aline

    Poderia me passar o contato do pediatra, preciso de um nutrólogo para minha afilhada de 3 meses….

  38. Vanessa

    Olá, não consigo falar c o Dr Ricardo toma , sabe se mudou os telefones?

  39. Eduardo

    Bom dia,

    Preciso com muita urgência de um pediatra bom!!!

    Por favor me indique

    Meu e-mail: edufreitas01@icloud.com

    1. Macetes de Mãe

      Olá, Eduardo!
      Contato enviado.
      Bjs

  40. Cristiane

    Preciso muito de uma pediatra boa, na zona leste e que atenda o convênio da Porto Seguro.

  41. monica

    Alguém sabe da algum gastropediatra que atenda o Plano da Intermedica em são paulo?
    Obrigada

  42. Rachel

    Bom dia.
    Vc pode me passar, por gentileza, o contato do dr. Ricardo Toma? Não acho em lugar algum.
    Obrigada
    Rachellima.lg@gmail.com

    1. Shirley Hilgert

      Enviado. Bjs

Deixe seu comentário