Dicas para um enxoval de bebê mais funcional

Vira e mexe estou falando aqui no blog sobre enxoval de bebê. Em muitos desses posts eu dou dicas de itens para comprar e falo por que eles são importantes (ou não). Pois, há alguns dias, em um post, li um comentário muito interessante  de uma leitora contando não ter comprado vários itens considerados super básicos e necessários no enxoval de bebê. Itens como roupas, mamadeiras e carrinho, por exemplo. Isso mesmo que você leu! Ela contou que não comprou e explicou como e por que fez isso. Na hora convidei-a a falar a respeito, pois fiquei curiosa e achei que seus conselhos poderiam ser muito úteis para muitas mamães que sentem-se quase que na obrigação de comprar coisas que nem tem certeza se irão mesmo usar.

Com vocês, o depoimento da Isabel Kaehler. Vale a pena ser lido.

Dicas para um enxoval mais funcional

A maternidade está recheada de fases. Depois da notícia da gravidez e com a chegada do sentimento de maior estabilidade e conforto consigo mesma, principalmente se você demorou a engravidar, ou teve sangramentos no início ou simplesmente enjoava a tudo e a todos, ou tudo isso junto, começa a viver uma nova etapa dessa aventura chamada maternidade considerada extremamente importante: a compra do enxoval.

Se você for mãe de primeira viagem como eu, o seu primeiro impulso será o de comprar tudo o que for necessário para suprir as necessidades de seu filho, sem contar que ficamos ansiosas para exibir todas aquelas coisinhas fofas, e, principalmente, em atender as expectativas de todos quanto à nossa capacidade de organização enquanto futuras mães. Afinal, temos que ser perfeitas.
Então eu e meu marido começamos a visitar as lojinhas de bebê, sites “especializados”, etc., e pegamos aquelas famosas listas com o enxoval básico para o bebê. Básico??!! Meu Deus!! Aquilo tudo era o básico?! E se eu quisesse ser extravagante, como seria?!?!

Ao longo de minha vida, sempre ouvi de muitas mães que, se tivessem sido bem aconselhadas durante a gravidez, não teriam comprado muitos dos itens do enxoval e teriam feito outras escolhas. Assim sendo, decidi consultar amigas recém-paridas ou que haviam se tornado mães há pouco tempo e lhes perguntar o que elas não usaram ou pouco usaram do seu enxoval. E a surpresa foi grande. Muita coisa ou não era tão necessária quanto parecia, ou absolutamente desnecessárias, ou, ainda, iria depender de seu estilo, filosofia, etc.

Digo isso porque, por exemplo, se você é adepta da filosofia da “criação com apego”, o leito ou o quarto será compartilhado. E também se não for, acredite, devido ao cansaço e à humana necessidade de dormir, em alguma hora seu filho vai chegar no seu quarto/cama. Então para quê comprar uma babá eletrônica ultra-moderna, dotada de câmera com infravermelho, etc., se você não irá usar??

As considerações que vou fazer são bastante particulares e podem ajudar dependendo da necessidade de cada um. Eu, por exemplo, moro num apartamento pequeno mas bastante confortável, porque aprendi (e não foi fácil) a ter e usar apenas o necessário. Como tenho problema de espaço, então não poderia me atrever a comprar demais, sob o risco de não conseguir usar (e organizar) tudo.

Lá vai:

1.Kit berço: para quem gosta, aconselho comprar apenas um. Ocupa muito espaço para guardar e você não usa tanto, principalmente porque quando o seu pequeno começar a “correr o berço” – o meu começou pouco antes dos dois meses, você ficará preocupada com sufocamentos, etc., já que ele se arrasta para debaixo das almofadas e não vira o corpo. Neurótica?! Pode ser, mas quando você entrar no quarto e vê-lo sob aquelas almofadas, talvez mude de ideia.

2.Kit de limpeza (garrafa térmca, etc): esses kits tem modelinhos lindos, muito fofos, etc., mas também muito caros. Outra coisa que é preciso analisar sempre  é “vai ser fácil de limpar?”. Se em algum momento você pensar NÃO, principalmente aquelas feitas em vime, desista. Mais vale comprar uma garrafa térmica normal, bandeja e potinhos de cerâmica que são vendidos nessas lojas de artigos para casa. Prático, barato e funciona.

3.Carrinho: se conhecer alguém que comprou e não está usando, peça emprestado como eu fiz. Acredite, dará pouco uso a ele. Meu carro tem um porta-malas grande, mas dependendo do modelo do seu carro não vai caber, a não ser que leve no banco traseiro e ninguém mais ande com você (tenho uma amiga que passa por isso). Mas se pensa: será para passeios próximos, etc., veja logo como estão as calçadas, porque a depender do estado delas você também não vai usar. E para que serve então?? Para o bebê dormir no seu quarto, caso não compartilhe o leito, e para deixá-lo na sala assistindo a Galinha Pintadinha enquanto você corre para fazer alguma coisa. Acho que vale a pena comprar daqueles pequenos, tipo passeio, quando o filhote estiver muito pesado e você for a shoppings ou supermercado.

4.Sling/Canguru: alternativa barata para o carrinho, uso demais o meu sling. Particularmente acho uma maravilha, deixa as mãos livres e levo o meu bebê para todos os lugares nele. Ao contrário do canguru, o sling não é tão fácil de usar e muitas mães logo desistem dele. Mas nada que um pouco de paciência e cursos via YouTube ou Google não resolvam.
5.Roupinhas do bebê para a maternidade: também não comprei. Sempre haverá alguém perguntando se você já comprou para poder lhe presentear (ganhei todas). E depois você não tornará a usar.

6.Sapatos: não compre nenhum. Nem meias de nenhum tipo. Você não é a única pessoa que os acha fofos demais, por isso se prepare para ganhar alguns pares de presente, inclusive aquelas meias que simulam sapatos.

7.Roupas: meu filho tem 03 meses e até hoje só comprei duas regatas e seis bodys P. Roupa é outra coisa que você ganha muito. Eu acredito que até depois dele completar um ano não compro mais nada do tanto que ganhei. O ideal é comprar algumas poucas peças RN e P, porque seu filho pode nascer muito pequeno, pequeno, médio grande, muito grande, e isso vai definir o tamanho das peças que, no início, ele vai usar mais. Os outros tamanhos, à medida que ele for crescendo ou engordando, vão sendo comprados e ocupando o lugar daquela que não dá mais, isso se você não já tiver ganho de presente. Lembram do meu problema com espaço? Pois é…

8.Aspirador nasal: esse sim um item essencial. Recomendo o suíço Nose Frida porque funciona de verdade, aspira tudo. Não vende nas lojas do Brasil, mas podem encomendar num site (comprei o meu no Mercado do Bebê) ou a um amigo que esteja em viagem.

9.Edredom: os colchões impermeáveis são muito duros e você vai usar para deixar o colchão mais gostosinho para seu filho. Como me alertaram para o fato que bebês não devem ser cobertos, ainda não conheço quem deu outra finalidade.

10.Babá eletrônica: acho legal ter uma, mesmo que você compartilhe o quarto. Mas será útil apenas para usar naqueles poucos momentos durante o dia em que ele vai estar no quarto dele, sozinho, sem você. Compre modelos simples ou encomende dos EUA.
11.Fraldas de algodão: servirão à mãe como absorvente para os seios, conforme orientado pelo banco de leite, ou para o filho como pano de boca.

12.Mamadeiras: eu não comprei nenhuma (tenho duas porque ganhei e ainda não foram usadas). Amamentar é das coisas mais difíceis que já vivenciei, mas com a ajuda dos profissionais do banco de leite para correção da pega, etc, pode dar super certo. Espere para comprar após o nascimento já que é algo muito fácil de encontrar. Talvez mais tarde, quando seu filho não estiver apenas amamentando, você precise. Ou não, se optar pelo uso de copos e colheres.

13.Uma coisa que não consta na maioria das listas e considero essencial é o umidificador de ambiente. Apesar de morar no litoral (Recife), ele dorme com ar ligado e acho que faz toda diferença. Para regiões com clima seco é indispensável para o conforto e a saúde do pequeno.
Claro que esses conselhos podem ser úteis para algumas pessoas, para outras não. Mas acho que vale muito a pena conversar com outras mães e avaliar a real necessidade de cada item para uma compra bem funcional. Mesmo que você possa comprar fora ou tem alguém que pode trazer tudo para você, não vale a pena gastar com o que não se usa ou com coisinhas lindas que lhe darão muito trabalho para manter limpo ou manejar ou ainda entulhadas na sua casa.



Isabel Kaehler tem 36 anos e é mãe de primeira viagem do Luiz Felipe, de três meses. Ela é servidora pública e mora em Recife – PE.

51 comentários

  1. Só discordo sobre a babá. Comprei uma muito boa, com câmera e colocava dentro do berço quando minha bebê era RN. Resultado, não levantava à toa, olhava pela babá e ela muitas vezes voltava a dormir. Resultado disso é que ela aprendeu a voltar a dormir sozinha e com 4 meses não acordava mais de madrugada. Hoje com 11 meses ela só acorda às vezes em semana de desenvolvimento. Vou lá, pego no colo em poucos minutos ela volta a dormir.

    1. Anonymous

      Oi Danielle, como falei, acho sim legal ter a babá eletrônica. O que posso não ter deixado bem claro é que, para as mães que compartilham quarto/leito, este não é um acessório importante, sob pena de só utilizar durante o dia, ou sabendo que irá usar apenas para este fim, neste caso desnecessário um aparelho sofisticado.
      E parabéns por sua bebê.

      Isabel.

    2. Realmente uma coisa muito pessoal, não tive e não senti falta! ;)

    3. Juliana

      Adorei o post!!! Concordo com tudo!!!
      Uma dica, a fralda de pano também pode ser usada molhada com água morna para limpar o bumbum daqueles bebês que tem alergia ao lenço umedecido ou para aquelas mamães que não gostam de lenço!!
      Bjus

  2. Josi Brahm

    Concordo com o post. Eu também não comprei praticamente nada para o meu filho, minha compras se resumiram a uma jardineira (pra 6 meses), 2 bodys, 1 par de tênis (queria pra decorar o bolo de fraldas), e um kit de saída de maternidade (tam. P que ele nem usou ainda porque nasceu bem pequeninho) e o berço e o colchão, não montei quarto porque ele fica no meu. O resto foi emprestado e as coisas que ganhei… A economia vale a pena, depois posso comprar coisas pra ele quando ele realmente precisar.
    Beijos…

  3. Pedrita Miranda

    Não comprei babá eletrônica, minha filha tem o quartinho dela separado do meu e antes dela nascer morria de medo dela chorar e eu não acordar. Mas esse medo passou assim que passamos a primeira noite juntas, ainda no hospital. Acredite, ao menor barulhinho do seu bebê, um mini choque elétrico passa pelo seu corpo e vc simplesmente acorda, pronta para ação! rsrsrs
    Talvez se eu tivesse comprado, poderia ter economizado algumas levantadas, como a amiga Danielle citou mas, agora, estamos bem! rsrsrrsrs

    1. Anonymous

      Olá Pedrita,
      Como estava explicando à Danielle logo acima, para as mães que compartilham quarto/leito não o considero um acessório importante, mas para pessoas como nós, cujos filhos dormem em quarto separado, avalio como necessário. É como você falou sobre o choque elétrico (adorei – rsrs), a gente acorda de todo jeito! rsrs. Eu comprei uma simples e sempre esperei um pouco para poder levantar (ou não) e, para mim, sempre funcionou.
      E que bom que você e sua filha agora estão bem.

      Isabel.

  4. Fernanda Nardi

    A babá pra mim foi super importante. Meu apto tbm é minusculo mas desde que o Victor chegou da maternidade , ele dorme no quarto dele! E olhando a baba, nao preciso levantar a toa pq as vezes ele se mexe e logo volta a dormir. Hoje com 3 meses ele não acorda mais a noite.

    Usei muuuuuita roupa RN. Victor demorou para ganhar peso e tinha aflição de vê lo sobrando nas roupas. É sempre bom ter sim.

    E sobre a mamadeira, sei lá! Tbm nem quis saber durante o enxoval pq amamentar era minha meta. Mas nao consegui … e com Victor aos berros, meu marido saiu correndo pra comprar uma. A mamadeira era ROSA e o bico horrível. Ele engasgava horrores. Talvez se tivesse me informado melhor sobre as melhores mamadeiras isso não teria acontecido … rs

  5. Viviane Kovalski

    Realmente não precisamos comprar um monte de coisas, pois muitas coisas não usamos mesmo. Roupinhas tem q ser simples e confortáveis, do que adianta um monte de jaquetas ou babados, se eles passam muitas horas do dia dormindo. Com o tempo vamos comprando as coisas q percebemos estar fazendo falta, mas sempre em pequena quantidade. O sling, realmente, é uma ótima dica, usei bastante, mas tbm usei o carrinho tipo sombrinha que fica no porta-mala do carro. Discordo do quarto compartilhado, acho extremamente importante a criança ser acostumada a dormir no berço. É bom para ela e para o casal que pode e deve continuar a ter intimidade, um bebê no quarto pode impossibilitar isso.

    1. Anonymous

      Olá Viviane,
      Concordo com você e meu filho também dorme em quarto separado. Mas há mulheres que, juntamente com o seu companheiro, decidem desde sempre por compartilhar o quarto com o bebê e encontram outros meios para preservar a intimidade. E há também aquelas que flexibilizam, principalmente quando retornam ao trabalho, devido ao cansaço, pois não é raro ocorrer problemas com a amamentação ou sono do bebê.
      Abraço,
      Isabel.

  6. RaCk Neves

    Eu cheguei ate seu blog por uma amiga e adorei!!! Estou gravida de 6 semanas de primeira viagem e ja de cara amei as dicas desse post. Ja estou te seguindo.

    bjs
    http://blogvidinhaminha.blogspot.com.br

  7. R-D ANGEL O

    Acredito que tudo na vida é um aprendizado e cada caso é um caso, o que pode ser maravilhoso para umas, pode ser terrível para outras e por isso a mamãe Isabel Kaehler fez o certo, pesquisou e se informou e adotou o que ela quis, mas cada uma fará da sua forma e maneira! Eu por exemplo sou totalmente diferente, eu uso muito a minha hiper ultra moderna câmera como a mamãe Danielle , assim meu bb desde os 2 meses dorme a noite toda e nós tb! Uso ainda o kit berço e etc. Vale ressaltar que tudo está em nosso pensamento positivo se desejarmos que tudo será maravilhoso pode acreditar que será. Hoje meu Enrico está com 8 meses e nenhum perrengue passamos até o momento! Beijos e curtam muito os seus bbs porque crescem rápidos d+! e é maravilhoso ser mãe :)

    1. Viviane Kovalski

      Babá eletrônica é indispensável, a minha é simples, mas muitas vezes fico com vontade de ter uma ultra mega câmera acoplada nela! Vejo muitos kits de berço feito com manta acrílica como recheio, ficam muito gordos e a criança pode, realmente, sufocar. O meu fiz com uma placa de espuma densa como recheio e já estou no meu segundo filho e ele continua perfeito! É claro que depois q os bebês ficam de pé no berço a parte q fica na lateral do berço tem q ser removida, senão vira escada para os pimpolhos saírem de berço.

    2. Anonymous

      Olá R-D ANGEL O,
      Fico feliz por você e o Enrico. E a ideia é essa mesma: cada caso é um caso. O post tem a função de dividir minha experiência com vocês e provocar a reflexão sobre o que realmente é necessário para a mãe e seu bebê, assim como trazer a sugestão de, antes de iniciar a compra do enxoval, conversar com outras mães.
      Abraço,
      Isabel.

  8. eumamae

    Eu também fui quase franciscana no meu enxoval, ganhei muita coisa e outras fui comprando aos poucos, poqrue tem coisas que não dá pra prever mesmo… Por exemplo, não tinha muitas roupinhas RN e minha filha nasceumuito pequena, tivemos que comprar mais. Ela é de fevereiro e achei que ia usar muita roupa curta, mas o frio começou cedo aqui no RS e ela ficou com um monte de bodys e mamcacões de manga curta sem uso… Outra coisa foi o carrinho, a gente pesquisou, testou, pensou e comprou o da Infanti e ele é uma porcaria!!!! Está todo bambo e a Mônica (com cinco meses) quase nem usa na rua… Mas foi o único arrependimento.

  9. Anonymous

    Não comprei quase nada, ganhei tudo também! Utilizo o berço americano, achei ótimo, pois dispensa o protetor de berço, ganhei um que nem usei, acabei adaptando fazendo uma almofada para o carrinho. Quanto ao carrinho achei que não valia a pena comprar um novo, fui até um site de compra direto com o proprietário e encontrei um maravilhoso da Lenox eu é super caro um novo por R$ 170,00, ele fica pequeno ao desmontar e é leve, minha filha usa muito! Montei um quartinho pra ela mas fica só as coisinhas dela porque ela dorme no meu quarto ainda, mas no berço dela. Agora é que vou comprar a babá eletrônica para passar ela para o quarto dela, ela faz amanhã 7 meses. Concordo com a mãe do RS, moro em Curitiba (cidade fria) e a Amanda nasceu em dezembro, ganhei muitos bodys sem manga e acabei não usando, o calor é muito pouco por aqui, e não tem como, nós mães de primeira viagem sempre achamos que nossos filhos estão com frio então utilizamos mais bodys com manga, fica dica então para presentes também, dê roupas com manga. Consegui amamentar então não utilizei a mamadeira logo, mas ganhei tbem, foi útil qdo a Amanda tinha 5 meses e precisei ficar internada por 10 dias. Acho que é isso. Bjs a todas

  10. Anonymous

    Moro em Fortaleza e minha filha tem hoje 6 meses. Vejo como as necessidades variam de bebê para bebê, e tenho opinião diferente sobre alguns aspectos.

    1. Carrinho: Meu salva-vidas! Comprei um da Burigotto e me arrependi pq não comprei um bonzão importado. Uso muiiiitooo! Uso para colocá-la para dormir, uso para que ela durma no meu quarto uma vez ou outra, uso em casa quando ela está acordada, uso quando saio para qualquer lugar! No carrinho posso deixá-la bem acomodada, não canso minha coluna, posso fazê-la dormir fora de casa, enfim, importantíssimo!

    2. Canguru: Quase não uso. Apesar de ser de fácil transporte, não resolve muito o problema do peso. Prefiro o carrinho mil vezes.

    3. Babá eletrônica: Para mim é essencial! Desde sempre minha filha dorme no seu quarto e eu no meu, ambos de portas fechadas e ar condicionado. A babá eletrônica é uma tranquilidade, não fico sem.

    4. Fraldas de algodão: Uso demais! Minha filha sempre regurgitou bastante, e aqueles paninhos de boca não me serviram pra nada. As fraldas é que cumprem esse papel. Comprei ainda mais fraldas depois que minha filha nasceu. No meu caso, quanto mais melhor!

    5. Roupas RN: Não compre! Se sua filha nascer grandinha, ela não vai usar nenhuma vez sequer, talvez 1 vez… hahaha. Acho muito melhor comprar P e usar um pouco grandinha se for o caso.

    Rafaella

    1. Anonymous

      Olá Rafaella,
      É isso mesmo, cada caso é um caso. E quanto às fraldas de algodão, a minha “personal” usou da mesma maneira que você (pano de boca), porque a filhinha dela teve problemas com refluxo esofágico e imagine o quanto ela utilizou.
      Abraço,
      Isabel.

  11. Lucy

    Cada caso é um caso. Realmente, na maioria das vezes ganhamos muita coisa, mais nem sempre ganhamos o que precisamos mesmo. Ganhei infinitos pagõeszinhos pra minha filha e queria usar bodys, ou seja, tive que comprar. Fora que vc quer começar a arrumar as coisas e você nunca sabe exatamente quando (e se) você vai ganhar alguma coisa, ainda mais quando você não faz chá de bebê e não tem uma lista de presentes.

    1. Anonymous

      Concordo com vc, fiquei um tempão sem comprar quase nada, pois me diziam que ganhávamos bastante coisa…mesmo no chá de bebê, ganhei bastante fraldas e poucos presentes. Conclusão: só agora que estou com 39 semanas as pessoas me perguntam o que estou precisando…respondo que está tudo pronto, que não precisa se incomodar com presentes e tals…mas dá vontade de dizer que é ÓBVIO QUE A ESSA ALTURA DA GESTAÇÃO já não preciso de nada pro enxoval, pois não iria esperar até minha filha nascer pra ter roupinhas pra ela usar na maternidade.
      Então a menos que vc tenha amigos e familiares agilizados (o q não foi o meu caso)é impossível contar com os presentes pra montar um enxoval básico.

    2. Anonymous

      Concordo Lucy, no caso dela, ela ganhou muita coisa. Eu que fiz chá de bebe, ganhei muita coisa, ainda tive que sair pra comprar roupa RNo minha bb nasceu, imagina quem nao compra quase nada. Nãm! Prefiro me garantir.

  12. Fernanda Zanin

    Eu me encontrei ma mesma situação da Isabel, tenho casa pequena, sobrevivi sim a comprar poucos itens, 3 conjuntos de bodys, e meias, e um par de sapato para fotografar, o restante ganhei tudinho no chá de bebê. Tudinho de verdade, inclusive o carrinho e o bebê conforto, tive gasto minimo com o Miguel, comecei a comprar fraldas após o 7º mês dele, e depois do aniversário de um ano ganhei tudo, e provavelmente comprarei roupa só para o verão que vem! Super concordo com a Isabel, é possível sim ser mãe de primeira viagem e não comprar tudinho!

  13. Tmb minha casa é pequena e gostei de algumas dicas…Só não concordo com o carrinho e roupinhas..

    O carrinho pro meus meninos cheguei a comprar 2 a 3 pois quebrava de tanto usar!Eu não tenho carro e o carrinho é uma mão na roda pra mim ir pra cima e pra baixo, aconselho as mamães a comprar usado, pois é mais barato!Tive dois e não vale a pena comprar novo..(fiz a burrada no primeiro filho..heheheh)

    Roupinhas realmente concordo com ela, mas só cabe pro primeiro filho. Pq qndo vem os outros os presente diminuem BASTANTE!Estou esperando no terceiro filho no 7 mês e não ganhei NDA!!!!!E pior, como minha cunhada ganhou nenêm em abril e mora longe, passei o enxoval dos meninos pra ela e estou sem nda agora (nem imaginava estar gravida qndo passei..)Se tivesse com as roupinhas ajudaria, mas precisaria trocar algumas devido ao uso..

    Uma coisa que a mamãe Isabel esqueceu de falar e NUNCA mais faço é Chá de bebê (ou fralda).Pq fiz pros meu meninos, gastei dinheiro (tanto que no do Lucas fiquei 1 mês comendo cachorro quente com refrigerante…kkkk) e foram gatos pingados (na do Arthur só foram as vizinhas!!).Se eu tivesse investido no bebe seria beeeeemmmmmm melhor!!!

    Ah esqueci de falar tmb…Olha eu comprei berço e foi um fiasco..os meninos não se adaptaram e acabaram ficando comigo (Sem falar que aconteceu acidentes qndo aprenderam a ficar sentados). Ai tirei um dos lados do berço e acabou se tornando caminha…Qndo muito pequeno fica na minha cama…qndo cresce eh melhor ter uma cama com protetor mesmo… Vale a Dica! ;-)

    Espero ter ajudado!..;-)

    1. Anonymous

      Oi Cecília,
      Adorei seu comentário, principalmente a dica de comprar o carrinho usado.
      E meu chá de fraldas também foi diferente. Como não queria alugar um espaço e o salão de festas do meu condomínio é pequeno, resolvi fazer por grupos . Com o pessoal do trabalho foi no trabalho mesmo. Fizemos um lanche, recebi as fraldas, fotos, etc., e eles adoraram porque foi bem prático e ninguém ficou preso a um compromisso de final de semana. As amigas fiz por grupos de afinidade em minha casa: lanche feito por mim, etc., e foi maravilhoso. Como sempre eram poucas pessoas, foi bem intimista e um ótimo dia para por a conversa em dia. Fora que o saldo das fraldas foi mais que positivo.
      Abraço,
      Isabel.

  14. nanicoloneze

    Concordo em QUASE tudo neste post! A única coisa que eu realmente discordo é a mamadeira: Comprei só uma pequenina pois tb queria amamentar…
    Com 3 dias de vida, o Luca teve reação a vacina, e berrava de fome, mas não queria mamar. O pediatra orientou e assim eu fiz: tirei meu leite e dei pra ele na mamadeira. Isso de madrugada. Imagina o problema se não tivesse essa bendita mamadeira!

  15. Tatiana Cali

    Muito boas as dicas !!! O kit de higiene eu fiz igual, comprei nos artigos pro lar. MUITO mais baratos e mais funcionais também. Carrinho eu uso MUITO !!! Canguru e sling quase nada. Roupinha, vai depender do bebê. Meu mais velho perdeu as “P” rápido. Minha pequena usou RN até um mês e meio. Também acho prudente ter uma mamadeira de “stand by”. Com o mais velho usei muito. Com a mais nova só comecei usar com mais de um ano, quando meu leite começou a diminuir.
    Agora, em relação ao umidificador de ambiente, há controvérsias. Eles podem estimular a proliferação de fungos no ambientes, o que pode prejudicar o bebê. Colocar uma toalha úmida na cabeceira do berço resolve o problema sem colocar o bebê em risco. Bjs, Tati.

    1. Anonymous

      Oi Tatiana,
      Adorei os comentários, principalmente sobre o umidificador. O que uso possui filtro e também um sistema que ajuda a purificar o ar. Pesquisei muito sobre o assunto antes de comprar e acho que está tudo Ok. Mas valeu a dica.
      Abraços,
      Isabel.

  16. ingrid viana

    Olha, discordo em relação ao kit berço. Minha bebe vez ou outra se mexe e a perninhas ou o braço fica preso entre as grades. De vez em quando eu tiro pra lavar e sempre acontece isso, além disso agora que ela rola qdo dorme, tbm bate a cabeça na grade. Minha dica é, se nao quiser comprar o kit, compre aqueles berços que tem tela nas laterais. Minha amiga tem um desses, nao é aqueles portáteis nao, é o berço normal, só que com tela ao invés de grades.

  17. Érica Lage

    Olá, Isabel! Também sou mãe de primeira viagem e gostei das suas dicas porque se deixar a gente quer comprar o mundo pro filhote, né? Bom, estou pesquisando sobre umidificadores de ar e não estou encontrando com segurança uma marca de confiança. Já fui no site Mercado Livre pra ver marcas e modelos, de lá sempre pesquiso no Reclame Aqui e tá difícil… Você poderia, por favor, dizer qual é a marca e o modelo do seu já que sua experiência com ele tem sido boa? Muito obrigada! Abraço em você e no Luiz Felipe!

  18. Unknown

    Oi querida! O seu blog é o melhor para mamães de primeira viagem! Estou meio desesperada…Você postou uma lista de enxoval, mas não a quantidade… E eu não tenho nem noção… Você pode me ajudar?
    Beijos

    1. Shirley

      Olá, infelizmente, nem eu tenho os números/quantidades exatas do enxoval, mesmo com a experiencia que já tenho com o Léo. Isso varia muito e não me sinto confortável para indicar (porque cada mãe também tem um estilo e cada bebê é um – uns crescem mais rápido, outros menos e por aí for a). Bjs! E me desculpe..

  19. Unknown

    Este comentário foi removido pelo autor.

  20. Carol

    Olá! Gostaria de dicas de onde comprar um bom sling!!

    1. Shirley Hilgert

      Carol, tudo bem? Infelizmente, não saberia responder. Eu acabei optando pelo Canguru em vez de Sling. TEria que procurar no Google ou pedir indicação de alguma conhecida/amiga. Bjs!

  21. Ana Paula Badini

    Um conselho…Kit berço é lindo, mas é só para gastar dinheiro. Meu baby está com 6 meses e já fica em pé. Conclusão. Ele usa o kit como degrau para subir dentro do berço.Sério! Não gastem com isso! Além disso como comprei o berço 6 em um da quarter, em que o berço vira cama, quando abaixei o colchão, o kit berço ficou horrível! É melhor gastar com o colchão antirrefluxo. Usei muito. Sapatinho para recém nascido é outra besteira. Os bebês odeiam. Aquelas meias que imitam sapato dão conta do recado, pois moro em local frio. Aquela cadeira da fisher price que treme tb é outra bobeira. Meu bebê já levanta daquilo e fica de cabeça para baixo. O bebê conforto do carrinho faz o mesmo papel. Além disso o cinto do bebê conforto o segura melhor. O carrinho da borigoto peg pérego é muito bom. Vem com bebê conforto. Três alturas de encosto e bandeja para a alimentação. Então o carrinho se transforma em cadeira de alimentação. Aquele cadeirão é outro trambolho. Peguei o carrinho emprestado tb. Do quite de limpeza, só usei a garrafa térmica. As outras coisa, preferi guardar na gaveta do berço, pois não dá poeira. Eu não sei se foi bom para alguma mãe, mas não me adaptei a almofada de amamentação. Usava uma almofada comum no braço onde apoiava meu neném. Tb não gastei com aquelas poltronas repolhudas. Comprei uma daquelas cadeiras estofadas, com apoio para os braços. Ela parece uma meia concha. Foi ótimo. Hj ela está na minha sala com uma linda almofada.
    Bjus

  22. Ana Paula Badini

    Tb usei muito o canguru, mas atenção! Tem uns modelos em que a parte debaixo é muito fina e garroteia a perninha. Com relação as mamadeiras. Adorei as da marca MAM. Elas tem o bico de silicone, mas são muito macias. Além disso controlam o fluxo. As chupetas dela tb.
    bj

  23. Jessica Ramalho

    Olá meninas, estou adorando todos os posts rs … sou mãe de primeira viagem, estou com 17 semanas e já ando pesquisando tudo, afinal não estava esperando por esta surpresa então tenho que saber bem com que vou gastar para poder oferecer o melhor para o bebê dentro da minha realidade financeira né? beeijos!

  24. Wilma Roranni

    Olá Shirley, tudo bem? Me chamo Wilma e já tenho duas filhas bem grandinhas. Esses dias recebi a incrível notícia de que vou ser avó e fiquei bem emocionada. É como se eu voltasse no tempo e tivesse que rever todas as coisas de novo rs.

    A Martinha está desesperada pra montar todo o enxoval e comprar tudo o que precisa e por isso acabei vindo parar aqui. Ela também mora em um apartamento pequeno e por isso já falei várias vezes para ela só comprar o que de fato é necessário, mas, como você disse, é difícil né? rs. Tem muita coisa fofa por aí!

    Encontrei também um post sobre as cores do enxoval de bebê que eu achei bem interessante. Se quiser dar uma olhada, coloquei no campo “site” aqui em cima.

    Muito obrigada pelas dicas e espero que goste do post que te mandei.
    Entrarei aqui bastante agora que tenho uma criança na família! rs.

    Beijos,
    Wilma.

    1. Shirley Hilgert

      Wilma, parabéns pela chegada da netinha!!! Beijos!

  25. ANGELICA

    Não comprei quase nada, ganhei tudo também! Utilizo o berço americano, achei ótimo, pois dispensa o protetor de berço, ganhei um que nem usei, acabei adaptando fazendo uma almofada para o carrinho. Quanto ao carrinho achei que não valia a pena comprar um novo, fui até um site de compra direto com o proprietário e encontrei um maravilhoso da Lenox eu é super caro um novo por R$ 170,00, ele fica pequeno ao desmontar e é leve, minha filha usa muito! Montei um quartinho pra ela mas fica só as coisinhas dela porque ela dorme no meu quarto ainda, mas no berço dela. Agora é que vou comprar a babá eletrônica para passar ela para o quarto dela, ela faz amanhã 7 meses. Concordo com a mãe do RS, moro em Curitiba (cidade fria) e a Amanda nasceu em dezembro, ganhei muitos bodys sem manga e acabei não usando, o calor é muito pouco por aqui, e não tem como, nós mães de primeira viagem sempre achamos que nossos filhos estão com frio então utilizamos mais bodys com manga, fica dica então para presentes também, dê roupas com manga. Consegui amamentar então não utilizei a mamadeira logo, mas ganhei tbem, foi útil qdo a Amanda tinha 5 meses e precisei ficar internada por 10 dias. Acho que é isso. Bjs a todas

    RESPONDER

  26. Jéssica

    Ola, estou gravida de 27 semanas e este mes estou um pouco aapertada, nao sei o que compro primeiro, ja tenho algumas roupinhas mas sao bem poucas e nao vou ganhar muitas,acho que quase nao vou ganhar
    Queria saber o que comprar primeiro, o berço ou o enxoval ?

    1. Shirley Hilgert

      Jéssica, é difícil de responder isso. E se você pensasse em conseguir uma dessas coisas emprestadas ou doadas? Se conseguir o berço, vc compra o enxoval, se conseguir as roupinhas, compra o berço. Fica a dica! bjs

  27. Ruth

    Olá Shirley,primeiramente gostaria de elogiar seu blog, está tudo muito lindo. E essas dicas sobre enxoval está bem completa.
    Para o meu sobrinho eu comprei um carrinho, porém fui por impulso e preço, acreditei ser o melhor. No entanto o pequeno não se adaptou à ele, depois foi um sacrifício para trocar,até que encontrei um que se adequou a todas as necessidades do João, se eu tivesse lido seu post antes, ah, teria sido tudo completamente diferente.

    Beijos,
    Ruth

  28. Vanessa

    Olá meninas, meu nome é Vanessa, estou gravida de 22 semanas da minha primeira filha, e minha princesinha se chamará Ana Julia.
    Faço kit higiene pra vender, então gostaria de deixar aqui o link de um kit para menina, lindooo.
    Deem uma olhadinha
    BjooOos

    http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-587193179-kit-higiene-bebe-_JM

  29. Ana Luisa

    Olá. Dicas muito boas. Realmente é o que vc falou. Fiquei curiosa com o site onde vc comprou o asaspirador nasal. Funciona direito? Como foi a sua experiência comprando lá? Bjo

  30. priscila

    Reaumente cada caso é um caso. Minha bebê nasceu prematura, então muita coisa da lista básica eu não tinha providenciado ainda. Os móveis não estavam prontos e tinha algumas roupas RN para um bebê de tamanho normal. Ganhamos muitas roupinhas,então até 1 ano nem preciso me preocupar com isso e se faltar alguma peça , é fácil de encontrar. Aliás, vestidos e sapatos fofos descobrimos que é só pra ficar bonito na foto, pois eles ficam muito mais à vontade usando os famosos tiptop. Aqui optamos pela criação com bastante apego, então como passamos tanto tempo separadas fisicamente ( foram 2 meses de uti) desistimos de fazer um quarto separado e compartilhamos o nosso. Dos moveis o que mais usamos é a cômoda, que serve tanto para guardar as coisas dela, quanto para as trocas de fraldas. O berço e todo o kit lindo por enquanto serve apenas para decorar,pois fazemos cama compartilhada também. O carrinho super confortável, importado e caro nunca chegamos a montar, pois tanto em casa quanto na rua saímos grudadas no sling, aliás sling é vida!! Minha filha fica tão aconchegada e eu com minhas mãos livres para fazer qualquer coisa. As fraldas de pano nunca achei que seriam tão úteis, bebê baba um monte e enquanto ela mama de um lado do peito, fico secando o outro que escorre. A babá eletrônica nunca liguei, pois nunca estamos longe. Mamadeira e chupeta são outros itens que por aqui foram completamente desnecessários graças à Deus. Poltrona de amamentação é outro trambolho que raramente será utilizado, já a almofada para amamentar usamos bastante.

    1. Janaína Coutinho

      Priscila, amei suas dicas reais.
      Gostaria de entrar em contato contigo para maiores esclarecimentos. Seria possível? Se sim, meu e-mail é janaina.a.coutinho@gmail.com.
      Estou grávida de 23 semanas e vou começar a comprar o necessário….

  31. Márcia

    Babá é essencial. E dura bastante. Uso até hje minha filha tem 1 ano e 3 meses. Qdo preciso tomar banho, deixo ela no berço e fico olhando.

    Essa de ganhar é uma furada. Nao ganhei uma meia sequer. Se eu não tivesse comprado aenina estava sem até hj.

    Qto ao endredon, não é aconselhável. O BB ten que dormir em cima o colchão firme sem nenhum tipo de acolchoado. Risco de asfixia.

    E carrinho aconselgo a usa os do tipo umbrela. Ótimo e barato!

  32. Luciene Lopes

    Parabéns pelo post, é tudo que penso e achei incrível alguém escrever exatamente sobre isso. Serei mãe de primeira viagem e acho que não adianta atolar sua casa com coisas que não vai usar. Mais uma vez parabéns pelo post!

  33. Lívia

    Tudo desta lista eu comprei, realmente não usei a maioria, comprei tantas coisas desnecessárias q meu deus

  34. Tabata

    Nossa eu não teria um filho pensando no que iria poder ganhar!!! Além de eu querer comprar e escolher todas as coisas lindas, seria mto ruim ir para maternidade com a mala vazia.

Deixe seu comentário