10 dicas para estimular o interesse por livros desde bebê

Quem me conhece bem sabe como a leitura é importante na minha vida. Mais que um hobby, sempre foi uma terapia, e eu não passava nem um único dia da minha vida sem ler algumas páginas de um bom livro (até a chegada do Léo, ahahahah!).

Por conta disso, desse amor que tenho por livros, e também por saber como eles são importantes na construção da identidade das crianças, eu sempre fiz questão de estimular no Léo o gosto pela leitura.Desde que ele estava na minha barriga, eu lia para ele, e agora que está aqui do ladinho de fora, tenho tentado algumas técnicas simplesinhas para que os livros já comecem a fazer parte da sua rotina.

Pensando sobre isso esse dias, me veio em mente que poderia ser útil para outras mamães saberem o que eu tenho feito aqui em casa, por intuição ou informação, para estimular o gosto pela leitura no meu pequeno.

Dá para garantir que tudo isso vai dar certo, que nossos filhos vão amar livros? Claro que não dá. Mas, pelo menos, de certa forma, já estaremos aproximando-os do mundo da literatura e aí, decidir se vão querer continuar nele ou não, caberá a eles.

Abaixo, trago algumas dicas inspiradas em informações que colhi em sites, blogs, livros e revistas e também no que eu tenho descoberto através de tentativa e erro. Espero que gostem e que seja útil.

1. Leia desde sempre! Isso mesmo, não precisa esperar o bebê nascer para já ler e contar historinhas para ele. A partir do quinto mês de gestação o bebê já consegue ouvir e será muito legal se você ler uma historinha para ele de vez em quando. Quando eu estava grávida, eu comprei o livro 365 Histórias para Sonhar e quase toda noite eu lia algumas para o Léo. Ele, com certeza, não entendeu nada, mas só dele ouvir a minha voz, de sentir o tom carinhoso das minhas palavras (como gosto de ler, fazia isso com prazer), já valeu a pena. E assim que o bebê tiver nascido, continue com esse hábito. Mesmo que ele não entenda o que você diz, só de vê-la com um livro em mãos e ouvir a sua voz, já fará uma associação legal com a leitura.

Livrinho de tecido. Imagem: Folksy

2. Depois que o bebê estiver maiorzinho e já segurar objetos leves, dê para ele livrinhos de tecido. Se tiverem som, textura, apliques, melhor ainda. A história em si não interessa muito, o que importa é ter imagens, cores e detalhes que possam atrair a atenção do bebê. Aos poucos, ele irá manuseá-lo com mais aptidão e quando você menos esperar já terá aprendido a virar as páginas. É tão fofo! Um dos brinquedinhos favoritos do Léo sempre foi um livrinho de tecido do Corinthians. O legal desse brinquedo é que ele agradava papai e mamãe. Mamãe por ser um livro e papai por ser do timão.

Livrinho impermeável para banho.
Imagem: Asian Parents

3. Na hora do banho, também use e abuse de livros (para esse fim mesmo, é claro!). O Léo tem um que conta a história de uns patinhos e outro que conta a história de um golfinho que perdeu a mamãe. Durante o banho eu leio as historinhas para ele e ele se diverte puxando, apertando, mordendo e jogando na água os livrinhos. Tem horas que ele mesmo pega o livro e me dá, esperando que eu conte o que aquele monte de figuras representa.

Livro de material rígido.
Imagem: Bambino Goodies

4. Quando o bebê já estiver maiorzinho, segurando objetos mais pesados, já dá para dar livros de papel ou de outro material rígido para ele manusear. Na verdade, o ideal é que sejam livros de um material mais rígido mesmo, porque como o bebê até um ano e pouquinho ainda está numa fase oral bem forte, colocando tudo na boca, a sua primeira reação ao ver um livro será levá-lo à boca, e aí não é muito seguro. Mas tem uns livrinhos de capa e páginas bem duras, ou até mesmo de borracha ou plastificados, que resolvem bem esse problema.

Livro com pouco texto e muitas figuras. Também de material rígido
para garantir segurança. Imagem: Urban Baby

5. Você vai ver que, por mais que você tente, o bebê não vai quase nunca se interessar pelas histórias que você está lendo. São alguns segundos olhando para o livro, prestando atenção nas suas palavras, e logo depois ele vai tentar colocar o livro na boca ou fugir para outra atividade. Por isso, nessa fase de pouca atenção dos pequenos, invista em livros com pouco texto e muita imagem. O que importa é ele ir vendo os objetos, animais, pessoas, formas, figuras etc… e você ir nomeando cada um deles para ele aprender como se chamam.

6. Depois que eles estiverem maiorzinhos e já focarem um pouco mais no que você está fazendo, ou seja, prestarem atenção na história, dá para você partir para livros com um pouquinho mais de conteúdo. Mas aí, segue o conselho anterior: quanto mais imagem, melhor. E o ideal é que as histórias também sejam bem curtinhas, já que o tempo de interesse do bebê em cada uma das atividades que ele desenvolve costuma ser de cinco minutos. Depois disso, eles vão querer mudar o foco e aí não adianta você insistir na leitura.

7. Revistas também servem para estimular a leitura. Na verdade, tudo serve. Até encarte de supermercado. Desde que tenham figuras coloridas, que tenham a ver com o munda da criança (objetos da casa, pessoas, brinquedos, animais….), está valendo. Eu costumo muito usar revistas para brincar com o Léo. Eu vou folheando, mostro as coisas e dou nome a elas e depois peço para ele mostrar com o dedinho onde está aquela coisa que ele já aprendeu o nome. É uma delícia vê-lo aprendendo e respondendo apontando o dedinho. Sem contar que revista os bebês podem rasgar e amassar sem problemas e aí eles adoram!

8. Lembre-se, para bebês, tudo é uma brincadeira então, não encare isso como uma tarefa séria. Se o seu pequeno não estiver a fim de mexer com livros naquele momento, não insista. Se você pegou um livro e ele correu para a bola (super comum isso aqui em casa), entre na brincadeira dele. Estimule a interação com livros quando ele estiver disposto a se envolver com eles. E lembre-se: cinco minutinhos costuma ser o tempo limite de interesse dos bebês.

9. Não tenha medo de seu pequeno estragar os livros que você dá. Você pegou um livro para ler para ele, mas ele tomou da sua mão e está dobrando e amassando? Tudo bem. Essa é a forma que ele encontrou de interagir com o objeto nesse momento. Por isso, se você tiver dó de estragar um ou outro livro, deixe esses guardados até o filhote esteja maiorzinho. Enquanto ele ainda não entende bem o propósito de um livro, leia ou dê para ele brincar aqueles que você não tem uma apego muito grande, pois o risco dele terminar “estrupiado” é enorme. Lembre-se sempre: é importante a criança viver a experiência da leitura como um todo, o que, no caso de bebês inclui pegar, mexer, apertar, morder e por aí vai…

10. Deixe os livros sempre à vista e não guardados. E deixe seu bebê vê-la lendo. Essa é uma forma simples e bem eficiente de estimular a leitura no futuro!

Espero que tenham gostado das dicas e que sejam úteis. Ah! E mais uma coisa… Estimular no bebê o interesse por livros nem sempre é fácil. É comum eles só quererem morder e manusear e depois, quando maiorzinhos, prestarem atenção só por poucos instantes e aí já mudarem o foco. Mas é assim mesmo. Aqui em casa também é bem assim. Nesses casos, o ideal é insistir, pouco a pouco, dia após dia. Sem, é claro, isso se tornar chato para o bebê.

Boa sorte! :-)

18 comentários

  1. Olá Shirley ! Comecei a acompanhar seu blog faz 3 dias e simplesmente viciei ! Todos os dias, aliás, sempre que tenho um tempo livre, venho aqui para além de aprender, me sentir mais confiante em relação à essa nova fase da minha vida. Meu filho Rafael, completa 1 mês amanhã, então nem preciso dizer que estou enlouquecendo neh ? Entre muitos choros (meus!), estresse, angústia, culpa e cansaços, vi no seu blog uma maneira de relaxar, aprender e manter minha sanidade mental. Eu nunca tive muito contato com crianças e cuido do meu filho sozinha, pois o pai trabalha o dia inteiro, assim como minha mãe. Resolvi procurar um blog de uma mãe de menino, pois assim, ficaria mais fácil ver como é o desenvolvimento e criação deles. Nesse 1 mês de vida dele, resolvi aderir à tecnica da livre demanda… ele mama no peito, quando quer e cada mamada leva em média 40 minutos. Mas não sei porque ele é muuuuito dificil de dormir durante o dia (à noite ele acorda em média de 3 em 3 horas), mas durante o dia é praticamente impossível fazê-lo dormir e o pior é que ele só fica acordado ou berrando ou mamando. Isso é, não consigo fazer NADA da minha vida, ás vezes nem beber água ! Gostaria de saber se o Léo era assim também. Sei das dificuldades que você teve em relação à APLV dele, mas gostaria de saber se é normal, enquanto a criança estiver acordada, simplesmente não parar de chorar ! Desculpe pelo desabafo, mas ninguém me contou esse lado B da maternidade e me sinto perdida, impotente e culpada a maioria das vezes ! Não sei mais o que fazer !
    Só um detalhe: desde sábado que ele não dorme mais que 45 minutos cada dormida seja de dia ou à noite ! Mais uma vez desculpe o desabafo, mas precisava de alguém que já fosse experiente no assunto. Beijos da Nathalia.

    1. Shirley Hilgert

      Ola Nathália, tudo bem? Não precisa se desculpar pelo desabafo. Eu sei exatamente o que você está passando. kkk!
      Olha, cada bebê é um bebê. Alguns são mais sensíveis e choram mais, outros mais calminhos e tranquilos e não dão muito trabalho. Mas eu acho que se o bebê chora sem parar, dia e noite, ou se pelo menos chora muito durante o dia, vale a pena conversar com o pediatra.
      Da experiência que eu tive, comigo e com amigas próximas, muitos bebês que choravam MUITO quando eram pequenos era por conta de refluxo ou refluxo oculto. Acho que vale a pena você expor a situação para o seu pediatra, detalhadamente, e pedir para conversar um pouco com ele a respeito.
      Não quero dizer que porque o bebê chora ele tem refluxo, mas pode ser isso sim e vale a pena investigar um pouco.
      Bjs e boa sorte!

    2. Elaine Harbs

      Eu tb passei por isso com a minha filha no inicio, mesmo caso q o seu, mae de primeira viagem, ficava sozinha e dia todo e etc, minha bb tb nao dormia direito e eu estava a ponto de explodir de tanto stres, fora o medo q eu tinha q sair com ela, afff, resolvi levar num pediatra e ai descobriram uma infeccao urinaria, tadinha! Mas ai tratamos esta infeccao e com uns 2 meses e meio de vida ela comecou a dormir direifinho a noite, nao chorava mais a toua e hj com 3 meses so me da alegria, saimos bastante, ela nunca chorou na rua e continuamos so no leite materno em livre demanda. Tenha paciencia que logo essa fase passa mas leve seu bb no pediatra ta.

    3. Shirley e Elaine, muito obrigada pela ajuda ! Amanhã tenho consulta com o pediatra e vou expor o problema … Mas ontem reparei numa coisa… Acho que à noite ele fica estressado e não dorme porque saiu da rotina dele. Todos os dias eu estou tentando colocá-lo pra dormir no mesmo horário e tinha dado certo, mas nós saímos sábado, domingo e ontem… os três dias à noite e reparei que nos três ele ficou enjoadinho, não queria largar o meu peito, só ficava calmo comigo e mamando. E não dormia bem quando chegávamos em casa. Então ontem, reparando nisso, quando chegamos em casa, demos um banho morninho nele e colocamos ele pra dormir só que com uma musiquinha de ninar de um aplicativo do meu celular e ele dormiu… Aliás, dormiu 5 horas seguidas, depois acordou, mamou, troquei a fralda e ele voltou a dormir por mais 3 horas sem a ajuda da música. Então reparei que quando ele sai da rotina, fica estressado, não dorme e no dia seguinte não dorme também porque fica estressado da noite mal dormida, é um ciclo vicioso. Reparando nisso, agora, o jeito é evitar ao máximo sair da rotina dele e se não tiver jeito, é fazer isso que fizemos ontem: banho e musiquinha. Hoje ele tá mamando e dormindo durante o dia super bem…
      De qualquer forma, vou falar sobre isso com o pediatra, pois é o que reparei, e pode realmente haver um problema maior nisso.
      Mas descobri que estamos nos conhecendo e eu tenho que estar atenta à esses “sintomas” dele pra saber como reagir.
      Muito obrigada pela ajuda !
      Shirley, continuo por aqui e no face ! Não largo mais o MDM por nada !
      Beijo

    4. Neima

      Nathalia, ia comentar ontem, mas no fim não deu tempo. Se o seu Rafael chora o tempo todo ele deve estar incomodado com alguma coisa. Pode ser que ele chore tanto de cansaço, quer dormir e não consegue.
      Eu passei por isso com o meu bebê (o Gustavo tem 4 meses). Ele não chorava o dia todo como vc descreve, mas ficava bem irritado porque dormia muito pouco de dia (praticamente nada). Mas isso foi melhorando nas últimas semanas. Hj ele tira 2 sonecas curtas pela manhã(de 30-40 min.) e 1 maiorzinha à tarde (1-2 horas).
      O que me ajudou bastante foram esses aplicativos de white noise e escurecer o quarto. No início eu fiquei com receio de que ele pudesse confundir o dia com a noite, mas como ele sempre colocava as maozinhas no rosto, percebi que ele é bem sensível à luz, daí abaixo a cortina do quarto. Tb uso um móbile sem barulho, ajuda a distrair e não super estimula.
      Para a soneca mais longa, eu dou o banho e em seguida amamento. E ao invés de colocá-lo no berço, eu o deixo na minha cama, rodeado de um monte de travesseiros para não cair. Se ele não dormir sozinho, eu deito ao lado dele e o abraço, ele se acalma e dorme melhor.
      E a dica mais importante é a da repetição. Eu sigo uma rotina de “sequência”: não dou muita importância pro horário, mas a sequência de atos é sempre a mesma.
      Espero que essas dicas ajudem, pq eu tb “maternei” sozinha e sei bem como é essa solidão dos primeiros meses.
      Bjs!

    5. Neima, muito obrigada pela resposta !
      Estou aprendendo que cada bebê é um bebê.
      Tenho que me acostumar com o Rafael. O ruim é que com 1 mês eles não se distraem com nada, não brincam então fica dificil cansá-los, o meu quando está acordado só quer mamar, no colo do pai é que interage um pouco mais. Mas comigo, acho que pelo cheiro do leite, ele só quer saber de mamar.
      A cada dia aprendo uma coisa sobre ele e vou me adaptando !
      Descobri que bebês que mamam só no peito, mamam mais vezes ao dia porque digerem rápido o leite, aquele que tomam complemento, como o leite é mais “pesado”, demoram mais pra digerir e portanto dormem mais horas por estarem de barriga cheia. Tô criando também um sequencia de atos pra ele identificar que tá na hora de dormir.
      Beijos

    6. Neima

      Nathalia, eu dizia exatamente isso quando o Gustavo tinha um mês… Mas vai melhorar, acredite! Quando eles passam a enxergar melhor, fica bem mais fácil distraí-los.
      Eu tb adotei a livre demanda, no começo as mamadas demoravam 40 min – 1 hora, e ele mamava mais ou menos a cada 2 horas. Com o tempo, a duração das mamadas diminuiu, mas o intervalo de 2 horas foi até os 3 meses. Agora é que ele aguenta umas 3 horas.
      A maior lição que aprendi é que podemos ler todos os livros do mundo, conversar com outras mães, procurar dicas na internet, enfim, cada mãe é que descobre na tentativa-erro o que funciona pro seu filho.
      Bjs pra vc e pro Rafael.

    7. Oi Neima, o que você disse é verdade ! Eu pego conselhos aqui e ali, converso com diversas mães e algumas dicas funcionam e outras não… não tem jeito, cada bebê reage de uma forma. Tenho que esperar e ter paciência e esperar porque toda fase terá prós e contras ! Vamos, eu e Rafa nos conhecendo um pouquinho mais a cada dia.

      Beijos

  2. Jéssica

    Adorei as dicas e até minha mãe ja comprei um livrinho para o Gui, owwn é puro encanto srsrs.
    Bjuu
    http://jessicaegregory.blogspot.com.br/

  3. Elaine Harbs

    Primeiro parabens pelo blog, sou mae de primeira viagem e c ele to aprendendo muito. Minha bb tem 3 meses e desde um mes e meio mais ou menos, eu lendo uma revista perto dela reparei q qdo eu mudava as paginas pelo barulho q fazia chamou muito a atenção dela d por causa disso comecei a ler p ela, ela acompanha so qdo e revista, agora apos ler sua postagem vou começar a apontar os objetos e dizer os nomes p ela ir aprendendo, como vc ensinou, valeu pela dica!

  4. Michele Dantas

    Olá… Adoro seus posts e me interessei especialmente por este porque tb amo ler e acho q gostar de ler é muito saudável e produtivo sempre… Procurei pelo livro 365 histórias para dormir q vc comentou no post e encontrei um da Disney. Foi este mesmo q vc usou?? Obrigada, Michele

    1. Shirley Hilgert

      Michele, ainda bem que vc me perguntou isso. Vi que acabei colocando o nome do livro errado no post. TEnho que corrigir. O livro que eu usei foi esse: 365 Histórias para sonhar. Veja no link: http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/2664307/365-historias-para-sonhar-2-ed

      bjs

    2. Michele Dantas

      Oba!!! Obrigada pela resposta. Ja comprei!!! Bjs

  5. Anonymous

    Oi Shirley adorei as dicas, meu filho tem 4 meses e eu tenho esses livrinhos de pano e os que podem molhar, mas não sabia como usar. Agora que ele está pegando alguns objetos vou usá-los. Parabéns pelo blog sou viciada nele rs. Bjs Katia Guedes Corrêa

  6. Fabiana Durães

    Olá Shirley!

    Gostaria de parabenizar o seu blog!
    Estou aproveitando múltiplas dicas, desde dicas sobre desenvolvimento, dicas de livros, higiene, enfim tenho aproveitando de tudo um pouco como mãe de primeira viagem. Já comprei o trocador que você sugeriu e um babador da Skip Hop. Estou na espera da Helena para daqui há alguns dias.
    Abraços!

    Fabiana Durães

  7. JOSIANE

    Virei sua fã, sou mãe de um menino de 1ano e 6 meses, estou apaixonada por seus textos.
    Comecei a ler … Estou amando as dicas.

    BJÃO

    1. Shirley Hilgert

      Obrigada!!!! Eu que amei o comentário. :-)

  8. Mariana

    Shirley, também sou leitora assídua do seu blog e passei para agradecer pelo seu trabalho. Mesmo sendo médica e tendo noções de pediatria, sou mãe de primeira viagem e aprendo muito com seus textos, que, além de bem escritos, são gostosos de ler e de conteúdo confiável. Fica meu incentivo para você continuar esse trabalho incrível que ajuda tantas mamães como eu. Meu filhote também tem 1 mês como o da Nathália e é mesmo uma fase difícil, mas acho que melhora um pouquinho a cada dia. Seus filhotes Leo e Caê são muito fofinhos! Parabéns pela mãe e pela profissional que você é. Um beijo!

Deixe seu comentário