7 dicas para quem quer trabalhar em casa

Eu sempre gosto de começar os meus posts contando uma historinha. Na verdade, historinhas que viram verdadeiras trilogias, de tanto que enrolo algumas vezes, mas é mais ou menos isso.

Pois bem, o post de hoje eu poderia, com toda certeza, iniciar com duas introduções. Uma delas contando que sempre tive o sonho de ter um negócio próprio e que foi justamente a chegada da maternidade que, de forma quase nada planejada (não a maternidade, mas o que ela trouxe) acabou me propiciando isso e a outra comentando sobre o sem número de leitoras que me escrevem frequentemente pedindo dicas para iniciar um negócio próprio.

Sim, eu mesma, levada pela vontade de ficar mais perto do Léo e também de realizar um sonho antigo  me tornei uma integrante do movimento do empeendedorismo materno através desse humilde blog, que é hoje a minha fonte de renda (além de prazer, para minha sorte). E eu mesma sou consultada por outras mães que querem fazer o mesmo, seguir uma carreira solo, sem chefe no pé e correndo atrás do filho sempre que for necessário.

Bom, só que é tanta coisa para falar sobre isso, tanto ponto para discutir, levantar, analisar e tento dedo na ferida para meter que resolvi fazer uma série de posts sobre o tema empreendedorismo materno.

O de hoje será o primeiro (jura? não tinha percebido!). Aquele que muitas leitoras já estão esperando há algum tempo. Aquele no qual eu vou dar algumas dicas para quem pensa em abrir um negócio próprio, que pode ser administrado de casa, para poder ficar mais perto dos filhotes. Depois, pouco a pouco, vou levantando outras questões, como qual o caminho a seguir para abrir uma empresa, quais os prós e contras de se trabalhar em casa (sim, gente, há contras!), e por aí vai.

Espero que curtam esse primeiro texto sobre esse tão importante e esperado (por muitas leitoras) assunto. Quem tiver alguma dúvida ou sugestão, é só deixar nos comentários abaixo que eu tento atender (no caso da dúvida) e prometo aproveitar (no caso da sugestão).

E aqui vão as minhas dicas…

Dica um: Você tem uma grande paixão? Um grande talento? É bom com as palavras, com as mãos, é boa na cozinha? Se você tem um talento único, aproveite nesse momento da sua vida. Sim! Isso mesmo! Nada melhor para se ganhar dinheiro do que fazendo algo que se gosta e que se faz bem. Eu nunca acreditei muito que escrevia bem, até porque venho de uma faculdade de comunicação onde tinha colegas excepcionais na arte da escrita, mas de tanto ouvir daqui e dali que eu devia escrever um blog sobre maternidade e de tanto ouvir que sou boa contadora de histórias, resolvi arriscar. Na verdade, eu sempre gostei muito de ler e de escrever e aí vi esse blog muito mais como uma terapia, uma forma de ocupar o tempo fazendo algo que gosto e de organizar os meus pensamentos. Só que aí, com o passar do tempo, de tanto fazer algo que gostava, acho que acabei fazendo bem, conquistando seguidoras e encontrando no blog uma oportunidade de negócio. Quem sabe isso não acontece com você? Hein!? Já pensou nisso? Seu hobby pode virar seu trabalho e aí, minha filha, você nunca mais vai trabalhar na vida, pois tudo será diversão (mentira, tem muito trabalho árduo por trás, mas o prazer compensa).

Dica 2: Qual é a sua profissão? Você pode seguir na sua profissão trabalhando de casa? Eu, por exemplo, sou publicitária, relações públicas, organizadora de eventos e marketeira (isso tudo por formação e experiência) e poderia muito bem ter trabalhado como freelancer em todas essas áreas, mas acabei optando pelo blog porque é onde consigo empregar um pouco de todo esse conhecimento de uma forma que me dá ainda mais prazer. Mas se esse também é o seu caso, não deixe de aproveitar. Afinal, ninguém precisa reinventar a roda né? Basta fazer o que você já faz, só que de casa. Se der, é claro! No início, é muito provável que você vai ganhar menos (muito menos, na verdade), mas todos os outros pontos positivos compensam.

Dica 3: Aproveite a sua nova experiência. É isso mesmo! Tem uma pá de mães que viraram empreendedoras justamente porque a maternidade trouxe muito aprendizado, conhecimento, experiência. Ou seja, elas abriram negócios voltados à puericultura, que é o universo que engloba tudo que diz respeito aos temas materno e infantis. Tem mamãe que abriu loja online de produtos infantis, que começou a organizar festa infantil, que abriu uma grife de roupas para gestante ou crianças e tem até mãe que virou blogueira da maternidade. Veja só! Tem de tudo! :-)

Dica 4: Não esqueça, NUNCA, que o negócio tem que ser rentável. Isso mesmo, também não adianta você trabalhar fazendo o que ama se essa sua nova profissão não lhe trouxer o mínimo de retorno financeiro para você manter as contas em dia. Por isso, antes de iniciar qualquer negócio, faça um pequeno plano de negócios. Dê uma olhada nos sites do Sebrae e da Endeavor que lá há várias informações que podem ajudá-la nessa jornada. Principalmente o site do Sebrae.

Dica 5: Pense grande, mas não espere ganhar muito dinheiro nos primeiros meses ou até anos. Grande parte dos negócios não dão lucro no primeiro ano. Na verdade, são até raros os que sobrevivem a esses 12 primeiros meses. Assim, não espere já de cara fazer o seu pé de meia. Tenha paciência! É necessário um tempo até você se tornar conhecida, conseguir clientes, esses clientes falarem bem do seu negócio e você começar a crescer.

Dica 6: Faça uso do seu networking. Na hora de pensar um negócio, imagine algo que você possa vender para a sua rede de contatos, amigos, familiares, vizinhos. Isso ajuda muito. E é até por isso que muitas mamães estão abrindo negócios voltados a bebês e crianças, porque seus amigos tem filhos também e podem ser potenciais consumidores de seus produtos ou serviços.

Dica 7: Considere a ideia de ter uma sócia. Sim, ter sócios num negócio, ainda mais quando se quer mais tempo livre para acompanhar o desenvolvimento dos filhos, pode ser uma ótima ideia. Se você resolver abrir algum negócio com uma amiga, familiar o conhecida, tente buscar alguém que tenha competências complementares às suas, assim, vocês tem condições de fazer o negócios se desenvolver com mais facilidade. E lembre-se: escolha muito bem com que fará a sociedade, pois ela pode fazer o sucesso ou o fracasso de um negócio.

Bom, agora que já fiz minhas considerações iniciais que, com certeza, devem ter colocado várias caraminholas e ideias na sua cabeça, vou levantar aqui (bem brainstorm mesmo. ok?) algumas ideias e sugestões de negócios que dá para fazer em casa aproveitando essa nova fase da vida. Por que essa nova fase da vida? Por que, com certeza, você não deve estar sozinha nessa, ou seja, inúmeros amigos e amigas também devem estar tendo filhos e poderão, com toda a certeza, serem potenciais clientes. Espero que as dicas ajudem e que muitas novas mamães empreendedoras apareçam por aí

Ideias relativas ao universo materno e infantil

  1. Serviço de buffet infantil – comidinhas para festas infantis
  2. Serviço de organização de festa infantil
  3. Serviço de decoração de festa infantil
  4. Confecção de bolos e doces para festas infantis
  5. Serviço de recreação para festas infantis (oficinas, contação de histórias, cantorias, etc…)
  6. Serviço de planejamento e decoração de quartos de bebês e crianças
  7. Produção de lembrancinhas de chá de bebê, maternidade e festas infantis
  8. Serviço de buffet para maternidade
  9. Serviço de fotografia/filmagem especializada em bebês, crianças e festas infantis
  10. Aula particular para crianças (de todo o tipo de conteúdo)
  11. Serviço de nutrição para bebês e crianças
  12. Serviço de preparo de papinhas e pratos saudáveis para bebês e crianças
  13. Revenda online de artigos infantis
  14. Serviço de personal shopper & organizer (preparando tudo para a chegada do bebê, desde a compra até a organização do enxoval)
  15. Serviço de consultoria em amamentação (há cursos que ajudam nesse preparo)
  16. Serviço de fisioterapia especializada em bebês e crianças
  17. Terapia ocupacional especializada em bebês e crianças
  18. Cursos para gestantes (ensinando os detalhes do dia a dia para cuidar de um bebê – banho, troca de fraldas, cuidados com o sono, rotina, etc…)
  19. Cursos para babás
  20. Cursos de gastronomia e nutrição ensinando o preparo de papinhas e pratos para criança
E você? Tem alguma sugestão? Deixe nos comentários abaixo! Eu e outras mamães vamos adorar ouvir as suas dicas.

 

74 comentários

  1. Liliane Palumbo

    Adorei o post de hoje. Minha realidade atual aliada também ao sonho de ter um negócio próprio. Agora estou aqui com meus pensamentos e idéias. Obrigada Shirley!

    1. Emilia Sandei

      Adorei o artigo, Parabéns!!!

  2. Amei o post…. Sempre tive vontade de trabalhar em casa e realmente a maternidade me trouxe isso…Quando fiquei gravida, tive que parar de trabalhar, pois passava muito mal diante disso me envolvi no mundo das artes (onde eu já tinha um pé rsrs) para fazer os preparativos do chá de bebê, depois as lembranças de maternidade, decoração kk nossa somos tantas coisas!!!!! Ai depois do 1º aniversário que fiz tudinho, começaram a surgir encomendas e mais encomendas e quando vi, já estava envolvida até o pescoço, tanto que esse trabalho me fez vender meu apto para comprar uma casa por conta do espaço, infelizmente meu antigo lar não comportava mais minha vida louca!!!
    Somos mãe, mulher, esposa, dona de casa, lavadeira, passadeira, cozinheira, empresárias….Depois dizem que somos sexo frágil…Onde isso??? Ansiosa para os post seguintes sobre esse tema….

  3. Michelle Souza

    Adoreeeei!!! Também estou com este pensamento. Mas, a princípio, gostaria de apenas complementar a renda, pois não dá para simplesmente sair do meu emprego de bancária. Iria fazer muita diferença no orçamento doméstico. Gosto muito de coisas relacionadas a festas. Tenho uma enteada de 8 anos, que há 06 produzo suas festinhas. Meu chá de fraldas e mesversários sempre invento alguma coisa. Agora as amigas estão me chamando atenção para ganhar dinheiro com isso e estou pensando em fazer cursos e me preparar para me aventurar. Vamos acompanhar os próximos posts!

  4. Carolina Petry

    Parabéns! Texto gostoso de ler e que deixa aquele gostinho de quero mais!!!!

  5. Mamy Antenada

    Olá!
    Adorei!!! Eu como tentante já estou me “bandiando” (hehehe) para esse lado!!! Quero promover aos meus filhos a qualidade de vida de uma mãe presente! Então junto com uma amigona, já mamãe (que largou carreira sólida para cuidar da filhota e está alçando voos na carreira de Doceira, tem um Atelie de Doces – Sweet Star) montamos um Blog, o Mamy Antenada. Estamos adorando!! Esperamos em breve que o blog se torne rentável!!! Você dará dicas sobre o assunto???
    Bj Bj
    Pri Aitelli

  6. Sharon Alves

    Amei, sempre sonhei com meu próprio negócio mas não sabia o que fazer e com a chegada da minha bebê acabei montando uma loja virtual de artigos infantis. Tudo muda mesmo!

  7. Maria claudia

    Perfeitoooooo!!! To nessa também, escrevo num blog (por hobby), montei um ateliê com artigos de bebês e pretendo, a partir disso, fazer alguns cursos na área de puericultura.
    Amei td que li aqui, vou acompanhar essa série, com certeza!!! Aliás, ansiosa pelo próximo post!!

  8. Gosto muito do seu blog, essa série vai me ajudar muito…sou boa em organização de festas/eventos, porém no momento trabalho na área contábil passo o dia fora e estou amadurecendo a ideia de trabalhar por conta, fazer meus horários.

    Acompanho sempre o blog e vou continuar.

    bjs

  9. Angela Figueiredo

    Este comentário foi removido pelo autor.

  10. Tathiane

    Muito legal! Estamos no mesmo barco!
    Depois da chegada da Amelia comecei a escrever um blog (por hobby) sobre maternidade (http://umamaeforadoninho.blogspot.it/), fazer quadros com a técnica do scrapbooking (quase sempre com o tema “família” e agora estou me preparando para fazer um curso de formação para Doula. É incrível como a maternidade além de nos trazer as suas infinitas emoções ainda pode nos mostrar um caminho profissional nunca antes imaginado …. e o melhor, você descobre que na verdade era o caminho que sempre esperou encontrar!

  11. Anonymous

    Amei, voce poderia explicar quais os passos a dar (boracraticamente) para abrir um negocio como esses que sitou? Onde nos dirigirmos, que documentação precisamos,etc?

    Grata

  12. Eu achei muito legal e estou pensando em bolar algo voltado pra bebês e crianças com aplv. É uma coisa que nunca tinha ouvido falar antes e que agora, depois de suspeitas lendo o seu blog que comecei a ver reacções na minha bebê, sei que ainda pra está área precisamos de mais informações. Muitas mães que têm medo, sofrem, choram por seus filhos serem privados da alimentação com leite de vaca e derivados. Mas temos que ter fé em Deus que logo estaram curados e estaremos aqui para ajudar outras mães. Bjs

    1. Tati

      Olá Giovana, td bem?
      Meu filho tbm tem aplv. Seu bebê já foi curado? Iniciou algum empreendimento nesse sentido? Bjs

  13. Muito, muito bom esse post! Eu sou uma das que aproveitou esse momento e junto com a minha mãe entramos no negócio de acessórios infantis. Vou aproveitar e já fazer um jabá da nossa loja virtual:

    http://www.mamieacessorios.com.br

    O único obstáculo é a minha falta de tempo, já que meu bebê tem só três meses, mama exclusivamente no peito e não tenho ajudante.

  14. Amei seu post!! E é a pura verdade… quando temos nossos filhos queremos ficar mais próximos deles. Sempre trabalhei fora e com a maternidade comecei a fazer as “coisinhas” para minha filhota! E como uma surpresa, vi que aquilo poderia me render uma renda extra… Ainda não larguei meu “emprego oficial”, mas essa é a minha intenção! vamos que vamos!!!!! E boa sorte para todas!
    Ahhh.. e vou aproveitar pra mostrar a minha lojinha: http://vitrine.elo7.com.br/artenasmaos

  15. Blog da Marcieli

    Estou em um momento muito decisivo da minha vida e esse seu post veio no momento exato. Bom, eu tenho 29 anos e estou grávida do meu primeiro filho (ou filha, ainda não sei). Sempre trabalhei, desde os meus 14 anos e agora preciso tomar a decisão mais importante da minha vida: continuar depois do nascimento ou me dedicar somente ao bebê.
    Também tenho um Blog, mas ele não é rentável (infelizmente.. rsss…), mas é minha paixão. Sei que isso vai me manter ocupada após o nascimento, mas como não tem fonte de renda não sei até onde irá me ajudar. Eu gostaria muito de ficar em casa, cuidando do bebê até que ele complete pelo menos 1 ano e meio. Mas tenho muito medo de tomar essa decisão e depois me arrepender, de não conseguir mais voltar ao mercado de trabalho, de não ter mais meu dinheiro e ter que depender do marido.. enfim.. acho uma decisão muito difícil na vida da mulher. Não penso em começar um negócio próprio, pelo menos não por enquanto, mas é uma ótima dica.
    Bjs. Marcieli. http://www.blogdamarcieli.com

    1. Ane

      Marcieli, eu também estou para fazer 29 anos (amanhã) e minha filha tem 6 meses. É realmente muito sofrido para nós, mães, deixá-los durante o dia, mesmo que aos cuidados de alguém de confiança (no meu caso, fica com a avó).
      Mas, por enquanto, estou levando bem a situação… é corrido, é puxado, cansativo, ter que dar conta de tudo, trabalho, casa, marido e ainda dar atenção à Alice. Mas, nós criamos os filhos para o mundo, o tempo passa rápido demais e num futuro próximo eu me arrependeria de ter largado minha carreira tão cedo. Eu acho que consigo aguentar um pouco mais. Fica a dica! Bjos.

    2. Blog da Marcieli

      Obrigado pelo conselho Ane. Também tenho medo disso, de parar minha vida para curtir esse momento e depois ela continuar parada… rsss… Os filhos crescem e buscarão os próprios caminhos. Ainda tenho um mês para decidir se volto ou não. Caso não volte, a empresa terá que buscar alguém para colocar em meu lugar. Vou pensar muito. Bjs

    3. Rosane

      Olá, tenho 46 anos, sou casada a 17 anos, tenho duas filhas com 6 e 15 anos, sou formada em Direito e advoguei por 8 anos antes de casar. Estou numa fase difícil, já me mudei duas vezes por conta do trabalho do meu marido e cabei por parar de trabalhar assim que casei, devido a mudança de cidade e a gravidez que veio logo em seguida. Hoje me sinto triste, deprimida, sinto falta da independência financeira, do ambiente de trabalho. É claro que foi muito bom cuidar das minhas filhas, administrar a casa, a vida familiar, mas a muito tempo já não me sinto mais feliz e não sei o que fazer para mudar isso. Meu marido é piloto de avião, vive viajando, é um bom marido, mas sinto falta de ter meu próprio dinheiro, conversar com pessoas, trocar idêias. Não sei o que fazer, por onde começar. Vendo avon a 8 anos , mas como conheço poucas pessoas, vendo pouco, é mais para o meu consumo mesmo. Sinto-me perdida sem saber por onde começar. Alguns me sugerem estudar para concurso, outros falam para começar a vender qualquer coisa, enfim, estou sem saber o que fazer! Peço ajuda.

      1. Fátima Ramos

        Olá Rosane não se sinta assim, há saídas para esta situação vivenciada por vc, acredite. Vc poderá trabalhar auxiliando outras mulheres nas questões jurídicas pela internet e cobrar por isto.
        Quero compartilhar minha história com vc então verás que não está sozinha e que não é a única que teve experiência não muito agradável no decorrer da vida, vc poderá plenamente reverter a sua atual situação.

  16. Ane

    Sigo o blog via Facebook faz uns dois meses e me identifico muito com os temas aqui tratados. Parabéns pelo trabalho! Agora, infelizmente, não posso pensar em largar minha carreira, pois ainda me considero nova para isso (e meu emprego paga muito bem, então… rsrsrs). Mas, quem sabe no segundo filho eu crie coragem! Tenho muita vontade de criar um blog, mais como terapia mesmo, mas ainda estou me ensaiando… penso que se for para fazer, tem que ter comprometimento. De qualquer maneira, adorei o post de hoje, vou guardar os ensinamentos e amadurecê-los!

  17. Shi, amei a ideia da série!!!
    Meu blog, infelizmente, ficou quarenta dias parado e acho que isso compromete demais a credibilidade do trabalho, principalmente na fase inicial! A coisa tem que funcionar profissionalmente mesmo. Minha dica é só começar algo quando perceber que tem uma boa estrutura para isso e que não vai precisar estacionar o negócio por conta dos percalços da maternidade.
    Além do blog, tenho outras ideias – uma delas até incentivada por você, né? rsrsrs… – que pretendo colocar em prática. Mas só quando as coisas estiverem muito bem estabilizadas por aqui.
    Ah, estou voltando para o blog!
    Beijos!

  18. Anonymous

    Oooiii.. meu nome é Manuela e tenho GÊMEOS..idênticos… Natã e Tiago… estão com 1 ano e 8 meses… gostei de saber sobre consultoria em amamentação… tive um “”curso”” sobre ordenha(é assim que se chama mesmo kkkk) pois meus bebês nasceram de 8 meses e meio e não tinham peso suficiente para mamar… e meio peito estavaa enorme… até que as meninas do banco de leite me ensinaram a ordenhar, e assim eu tirava leite para meis bebês tomarem na u.t.i… graças a Deus só ficaram lá até completarem 2kg… mais depois minha cunhada teve bebê e estava com o peito empedrado dai eu fiz massagem e ordenhei para ela… se pudesse fazer disso algo rentável… ensinar a amamentar..e a ordenhar nas primeiras semanas após nascimento…sem falar que tenho milhares de dicas e experiências por cuidar dos gêmeos sozinha…só Jesus mesmo para me fortalecer… kkkkkk mais fico em casa com eles e não me arrependo de não ter trabalhado.. fica beeemm apertado o orçamento.. mais.. não conseguiria conviver com o fato de meus bebês nao engatinharam a primeira vez comigo..ou de terem dado os primeiros passos.. falado as primeiras palavras.. de consolar após os primeiros tombos… eu vejo cada aprendizado e crescimento bem de perto…. acompanho seus desenvolvimentos bem de pertinho… não tem nada melhor… e é a hora da formação do caràcter e que eles aprendem a obedecer…respeitar.. ter limites e confiar….
    Eu por um tempo dei aulabde técnica vocal.. parei por que tirar os bebêa nesse friooo naãoo dá… mais chegando o calor… volto para as aulas… já é uma ajuda!!! Beijoooosss.. vou procurar sobrw conaultoria da amamentação… achei interessante!! Obrigada!

  19. Patricia Soarde

    Gostaria de dicas para tornar o blog rentável….

    http://pequenosetravessos.blogspot.com.br/

    Obrigada!!!

  20. Anonymous

    amei o blog, estou vivendo uma situação pela qual não desejo para ninguém, trabalho o dia inteiro e não vejo o crescimento do meu filho, ele tem 1 ano e 7 meses e faz de tudo para chamar minha atenção.
    Coragem não me falta, mas quero dar o melhor para o meu filho. Mas encontrarei uma renda em casa. Se Deus quiser!

  21. Paula. Rodrigo

    Belo post e blog.
    Vi que voce é daquelas que não tem preguiça de escrever.
    Vou curtir seu blog no facebook. You deserve!

    1. Shirley

      Obrigada!!! Fiquei mto feliz com seu comentário. Abs.

  22. Tata Bergel

    Shirley adoro o blog, acho muito importante encontrar pessoas que pensam a mesma coisa, nos sentimos meio perdidas dentro dessa nova etapa da vida. Quando meu menino nasceu tive muita vontade de montar meu próprio negocio e ha 1 ano e meio, trabalho com um bufet infantil, montei tudo. Hoje me sinto exausta, acabei me dominando pelo trabalho e não tenho tempo para a família, trabalho todos os dias, mesmo quando estou em casa, estou mandando e-mail! Hoje quero vender meu negocio e trabalhar com algo mais tranquilo, pensei em algo pela internet, onde eu possa me dedicar algumas horas de seg a sexta. Será que e possível? Caso vocês tenham alguma idéia, estou aberta!
    Para as mamães que querem abrir seu próprio negocio, apostem e muito bom, mas lembrem-se de manter o equilíbrio, algo que não consegui, beijos a todas. E pra vc shirley sucesso !!!

  23. Caroline froes

    oii adorei o post.Sou Mãe .E o periodo do meu filho na escola de educação infantil ja passou e ele ja esta na escola.Então me vi obrigada a ficar en casa Pois não tenho com quem deixar ele no turno inverso da escola.Sou Educadora assistente ,Adoro trabalhar com crianças.Adoro brincar,cantar dançar e até me visto de palhaça kkkkkkkkkkk em festas infantis.Muito obrigada Afinal oque uma mãe não faz para poder ficar perto do seu filho.
    bjus meninas.

  24. Emilia Sandei

    Olá, boa tarde Shirley, adorei seu blog, o artigo também esta maravilhoso.
    Suas abordagens são bem claras de fácil entendimento, continue assim PARABÉNS.

  25. Patricia

    Bom dia! Adorei o Blog… estou tomando coragem para começar a me desprender de meu emprego.
    Tenho duas filhas e gostaria muito de ficar mais próxima a elas. Hoje tenho um trabalho muito bom com renda aproximada de R$ 5.000 mês. Porém não sou realizada profissionalmente. Gostaria muito de me dedicar a elas e ganhar dinheiro em casa.
    Preciso de ajuda…rs PARABÉNS pelo Blog.

  26. Verônica

    Boa tarde
    Gostei da dica
    Estou eu aqui também correndo atrás de realizar meu sonho de ser uma empreendedora de sucesso!
    Com a maternidade, preparei todo o enxoval da minha princesa Alícia, tomei gosto pela coisa. E com as voltas que o mundo dá. Está sendo necessário sair do emprego para dar maior atenção a minha pequena. Então decidi trabalhar em casa. Amo o que faço.
    E sei que Deus é comigo e que já está dando tudo certo.
    Bju
    Parabéns pelo blog

  27. Karla

    Olá ainda não sou Mamãe, mas amo demais crianças principalmente bebes… ultimamente tenho pensado muito em começar a trabalhar com decoração de quarto infantil desde a confecção de acessórios para berço, cortinas, bonecas, aplicação de papel parede enfim… Pesquisando sobre isso justo primeiro blog que leio e de uma Marketeira kkk justamente minha qualificação acho que já me identifiquei com o blog por ai rsrs voltarei mais vezes… Parabéns pelo blog tem um visual muito bacana e é tudo bem organizado..Ameii!!

  28. Alessandra

    Oi meu nome é Alessandra, tenho 33 anos e dois filhos maravilhosos, um de 10 anos e a outra de 08 anos, sempre trabalhei na área de RH mas gostaria muito de trabalhar em casa fazendo doces para festas, sinto falta de ficar mais tempo com os meus filhos, com o passar dos anos me sinto insatisfeita profissionalmente e demotivada por tudo que ja perdi dos meus filhos. Estou precisando de coragem para dar uma mudança radical na minha vida.

  29. Renata Fontes

    Amei Shirley as suas dicas, eu tentei trabalhar fora e me realizar profissionalmente, + cada vez que saia e via as carinhas dos meus pimpolhos tristonhos isso me cortava o coração. agora quero fazer algo ligado a artesanato já tenho alguma coisa em mente e próximo da minha realidade, amei até a dica da sócia eu já havia pensado nisso só não sabia se minha idéia era correta. Obrigada por me dar uma direção.

  30. Renata Fontes

    Amei Shirley o seu blog. tentei trabalhar fora para me realizar profissionalmente, + cada vez que olhava as carinhas dos meus pimpolhos tristes por eu sair de casa , isso me cortava o coração. Agora tive a idéia de trabalhar em casa, e ja havia pensado em uma sócia só não sabia se isso seria o melhor. + obrigado pelas dicas.

  31. Denise

    Amei tudo, também tenho vontade de abrir o meu próprio negócio, mas tenho medo de da errado, mais esse sempre foi um dos meus sonhos.

  32. Valquiia Rocha

    Amei tudo….Meninas vale à pena tentar sim…Sim eu sempre adorei a área de vendas ,depois que meu filho nasceu e nunca parava uma babá em casa eu resolvi montar meu próprio negócio comecei representar marcas conhecidas no mercado textil,no primeiro mês faturei 10 vezes mais qe na empresa montei tb uma loja fisica,a idéia deu tanto certo que não me arrependo ,ganho muito com isso pois vejo eles crescerem e participo tempo integral disto tudo! Vamos lá corágem tudo vi dar certo resumo tudo em : Respostas das minhas orações e da vontade de ver meus filhos crescerem!Bjs

  33. natasha

    ola estou pensando em cuidar de crianças em minha casa,não uma creche apenas uma força para as mães que trabalham e não tem com quem deixar seus filhos,e não gostam do jeito (frio) de algumas creches mas pensei em bebês que para mim são mais faséis pois amo de mais,sei que dão mais trabalho mas como tenho pouco espaço acho melhor para acomoda-los bem ja conversei com meu marido ele aprovou a idéia gostaria de dicas de vocês muito obrigada!!!!!

  34. Larissa Bastos

    Amei tudo desse blog, Ola Mamães preciso de um conselho de vocês mais esperientes, tenho 17anos e estou gravida só a espera do meu baby Nicollas meu primeiro e tao esperado bebê, estou cursando meu ultimo ano do ensino médio claro continuo estudando normal mas logo estarei de licença durante 4 meses, mas em fim, tenho uma vontade mas tenho medo q não de certo eu trabalhava como decoradora de festas sempre gostei disso mas eu era só uma ajudante mas sabem foi bom pq aprendi coisas q eu não sabia e foi durante esse periodo q estava nas decoraçoes q percebi q eu sou capaz de ter meu negocio queria a opnião de vocês se abro meu proprio negocio com Produção de Lembrancinhas de festas? Eis a questão eu sei trabalhar com isso amo fazer isso afinal eu q planejei e fiz todos os detalhes do meu chá de bebê todas as pessoas q viram meu trabalho amaram e falaram q eu estava perdendo tempo parada pq eu iria ganhar bastante com isso, mas a questao é e meu Bebê sera q dou conta sera q vai ser bom pra mim?? Oq vcs acham?

  35. Janaina Resende Laszlo

    Obrigada pelas dicas Shirley.
    Você é admiravelmente uma incentivadora.
    Adorei!!!!

    bjos

  36. Daiane Abreu

    Boa noite!
    Eu estava meio aflita e desanimada, então resolvi pesquisar na net sobre pessoas que trabalham em casa e deu certo, achei o seu blog e resolvi dar uma olhada. Tem um mês que deixei de trabalhar, tenho um filho de seis anos e adoro fazer artesanato em EVA, no aniversario de meu filho ele me pediu pra fazer do kick Butowiski, mas em minha cidade nada se encontra do tal personagem e resolvi fazer eu mesma, e me surpreendi ficou lindo, então desde então começou as encomendas de chá de bebê,aniversário, fiz até de um casamento por esses dias, fico realizada com o resultado e a felicidade dos clientes, mas, o que eu percebi nesse primeiro mês é que tudo que a gente faz é investimento e nada de lucro ainda, acho que foi isso que me desanimou, sabe?! Mas vc me animou de novo e me mostrou que estou no caminho certo. Muito obrigado.

  37. Ana kelly

    Preciso fazer um trabalho de escola se vc poder me ajudar…. meu professor de história me pediu pra mim falar sobre a mulher como eu não entendi muito estou te pedindo ajuda….. A pergunta é Você aprova que a mulher trabalhe fora ?? sim ou não
    Quais profissões???
    se vc puder me dizer um pouco eu te agradeço….

    1. Shirley Hilgert

      Kelly, eu aprovo o que a mulher achar que é melhor para ela. Seja ficar em casa cuidando dos filhos, seja encontrar um trabalho para desenvolver em casa ou seja trabalhar fora. Beijos!

  38. MARCIA REGINA

    GOSTARIA MUITO DE TRABALHAR EM CASA.. TENHO UMA FILHA DE 12 ANOS QUE ESTA NA FASE pré-adolescência!! CUIDAR DE CRIANÇAS QUE ADOROO FAZER TRABALHOS PARA CRIANÇAS ME DEDICAR A ISSO.. SE ME SURGISSE ALGUMA OPORTUNIDADE COM CERTEZA AGARRARIA SEM PENSAR BEIJOS..

  39. Mara

    Oi Shirley, amei seu blog e estava pesquisando na net justamente relatos de mulheres que trabalham em casa pra poder cuidar mais de perto da educação dos filhos. Tenho um casal e a Malu tá chegando até o fim do mês, e estou muito inclinada à recomeçar, mas desta vez em casa super presente na vida dos três e o seu Post, levantou bastante minha autoestima.A gente percebe que quando se quer de verdade é possível. Bj…

  40. delsa

    obrigada…me ajudou muito e me encorajou a seguir e realizar o sonho de trabalhar e ao mesmo tempo ficar oerto do meu Davi q esta c 1 mês e meio

  41. Aline

    Adorei o seu post me ajudou e muito… Estou perto de realizar o meu sonho de abrir meu próprio negócio. Adorei suas dicas parabéns

  42. Nel Almeida

    Estou pensando em montar um atelier de roupas e enxovais infantil, já que sei costurar

  43. Priscilla

    Oiii…ameiii sua dica…estou muito ansiosa por outras dicas, eu e marido vamos começar a tentar..mas mesmo assim já nos adiantamos e iniciamos nosso negocio online, nossa loja de puericultura leve, também na intenção de poder ficar mais em casa com o baby quando vier….

  44. Eliana

    Gostaria muito de montar uma loja de bebe virtual acessórios, mais não sei como começar tenho medo, duvidas.
    Consegui me ajudar dando algumas dicas.

    1. Shirley Hilgert

      Eliana, tem vários sites através dos quais vc pode criar uma loja virtual (UOL é um deles). Mas todas as loja são pagas e é provável que vc precise de um programador para fazer customizações. Isso é o máximo que sei. bjs

  45. Carla Felgueiras

    Tenho 03 filhas e a minha do meio tem apresentado um comportamento muito agressivo. Sempre trabalhei fora, sou contadora de formação, trabalhei em um banco durante 10 anos, recebi uma proposta para gerenciar uma loja de modulados e acabei aceitando a oferta. Neste período de transição, a empresa em que comecei a trabalhar faliu, desempregada descobri amor a arte de fazer personalizados, camisas sublimadas, enfim estava muito feliz embora o retorno ainda não fosse tão satisfatório, mas descobri minha verdadeira paixão. Hoje voltei ao mercado de trabalho, por que recebi uma proposta, mas de verdade não estou feliz, tenho muita vontade de arriscar seguir meu negócio, mas meu marido não ganha tão bem assim. Tenho uma boa economia que me permitiria voltar pelo menos por uma ano para minha loja e verdadeira paixão. Você acha que seria louca de sair assim? Grata

    1. Shirley Hilgert

      Carla, está aí uma decisão que é só sua e do seu marido. Tem que conversar direitinho com ele e ver o que é possível fazer. Bjs e boa sorte!

  46. Milena

    Adorei o blog. Ainda não sou mamae, mas acredito que quando chegar a hora vou tentar trabalhar em casa pra cuidar dos filhos. Mas suas dicas me fizeram pensar em abrir uma loja online. Obrigada!

  47. Thalita Guerra

    Amei o seu blog e o seu post ! De fato foram dicas válidas,. Hoje sou mãe e estou me aventurando a ter meu próprio negócio e confesso que a maternidade me deu um empurrãozinho para que fosse concretizando! parabéns pelo o seu trabalho !

    http://m.shoptime.com.br/products/119596737?opn=GOOGLEXML&epar=googlepla

  48. Thalita Guerra

    Amei o seu blog e o seu post ! De fato foram dicas válidas,. Hoje sou mãe e estou me aventurando a ter meu próprio negócio e confesso que a maternidade me deu um empurrãozinho para que fosse concretizando! parabéns pelo o seu trabalh

    http://lembrancaseglamour.blogspot.com.br/2014/07/como-tudo-comecou.html?m=1

  49. Irene Brito

    Amei!!! As suas dicas.
    Minha experiência e formação acadêmica é na área de Recursos Humanos. Deixei de trabalhar para poder angariar dinheiro para fazer meu tratamento da FIV. Já estou em andamento. …como gosto muito do público infantil. A idéia que estou em mãos é abrir um ateliê com produtos para recém nascido e lembrancinhas ( para o público infantil ) em paralelo ter uma loja online para o público de zero aos três anos.
    Hummm o ateliê, estou em mente de abri com minha mãe, tem talento. E o espaço físico início na casa de minha mãe, tem um quarto vazio, banheiro livre é arejado. Tem internet.
    O que acha?

    1. Macetes de Mãe

      Olá Irene!
      Que bom que gostou :)
      Adorei a ideia, vai ficar muito bacana!
      Bjs

  50. Aline.

    Eu nunca pensei em ter meu próprio negócio, trabalho como garçonete e confesso que estava conformada com aquela realidade.
    E aconteceu que na festa de 7 anos de minha filha eu e meu marido cometemos a loucura de comprar 90% de tudo que foi usado na decoração da festa.
    Eu cansada de ver toda aquela parafernália jogada pela casa (que por sinal é bem pequena), peguei tudo, tirei augumas fotos e postei em REDE SOCIAL, para locação.
    E tem dado certo, agora faltando menos de 2 meses para a chegada do meu segundo filho, essa tem sido uma boa forma de complementar a nossa renda, e eu já penso em expandir o negócio.

  51. Marcela

    Adorei as dicas ! Eu também resolvi partir para um negócio próprio depois da maternidade, e inspirada nela. Advogada por formação, estou me aventurando num mundo novo: abri uma loja virtual de artigos para bebês. A Estilio4Baby ainda é novinha, mas estou muito feliz com a experiência, além de estar perto da minha pequena ! Parabéns pelo blog !

    1. Macetes de Mãe

      Que bom que gostou, Marcela!
      Que bacana :) Sucesso!
      Obrigada pelo carinho. Bjs

  52. Ana

    Adorei as idéias! A pouco tempo eu estava pensando no que poderia trabalhar e como sempre adorei bijouterias, comprei algumas peças e comecei a fazer! Como faz pouco tempo ainda tenho poucas peças, mas já comecei minhas vendas e assim posso ajudar em casa! Eu tenho um filho de 2 anos e como estou fazendo faculdade a noite, não tenho como trabalhar fora e ficar o dia e a noite sem ver ele! Por isso achei essa maneira de empreender!!

  53. jocelma curado

    Amei todas as dicas…

  54. Isabelle de Sousa

    Lindo post, sou mãe de uma menina e planejando o próximo rsrs e algo que me chama muito a atenção é o serviço de Doula que na minha cidade está se popularizando porém é um serviço caro pra muitas mamães que querem ele. Temos cursos aqui para ser Doula e tenho muita vontade de participar do momento mais lindo da vida de uma mulher : o parto. Auxiliá-la e ajudar nos momentos mais difíceis.

  55. Tatiane Macedo

    Gostei das dicas e também resolvi tentar um negócio próprio ( ramo de sexy shop) para ter mais tempo para meu filho,casa e marido além de ter flexibilidade de horário. Estou no começo e gostando da experiência.

  56. Valquiria

    Quando Você começou o blog você ainda trabalhava como funcionária de algum lugar ou freela, se sim como conciliava o trabalho duplo (triplo)? Como você sobreviveu financeiramente no começo?

    1. Shirley Hilgert

      Não trabalhava. Só me dedicava ao blog ao Leo, meu filho, e à casa. No início, meu marido assumiu todas as despesas.

  57. Thais Pereira da Silva

    Olá! Fique motivada para investir em fotografia infantil!!! Já tenho os equipamentos fotográficos e falta os acessórios!!!
    Bjss…

  58. Andressa

    Adoro sesu textos Shirley, confesso que tenho muita vontade de achar alguma coisa que se encaixe na minha rotina, que eu possa fazer de casa pra poder estar mais com minha filha de dois aninhos, mas estou tao desanimada ainda nao sei oque posso fazer nao sou boa em nada, montei um site para vender roupinhas de bebe coisas lindas , varias pessoas ja entraram mas ainda nao tive nehum cliente to tentando dar mais vizualizacao no site , parei pra pensar aqui em communicacao é uma ocisa que eu sempre fui boa mas como ganhar dinheiro com isso? pensei no seu blog….como voce fez seu blog? como fez p´ra ter divulgacao to pensando talvez eu possa montar um pra mim tambem quem sabe…me de uma resposta por favor bjus

  59. Gabriela Chagas

    Maravilhoso o seu blog. Sou mamae de trigêmeos, tinha minha empresa e trabalhava em uma empresa federal. Minha vida mt agitada. Aí conheci meu esposo, diplomata e vivemos ao redor do mundo e com trigêmeos td eh mais difícil ainda mais na idade deles de 4 aninhos. Mesmo assim seu blog me deu algumas inspirações. .. vou pensar comprar mt carinho sobre td q li. Obs: ah vc não eh só uma boa escritora como mexe com seu nossas emoções. Parabéns!

    1. Macetes de Mãe

      Obrigada pelo carinho, Gabriela!
      Fico feliz que tenha te inspirado <3
      Bjs

  60. TTorres

    Fantástico seu blog. Tenho muita vontade de abrir meu próprio negocio, na verdade fazer o que amo! Amo crianças e estar com elas traz alegria, paz a minha alma. Gostaria muito de iniciar algo, mas meu esposo não me apoio pois tem medo de acidentes ou incidentes. Bom, mas qual trabalho não tem neh? Vou buscar ajuda no meu conselheiro perfeito, o Senhor! Espero voltar aqui para compartilhar esta experiencia. Hoje trabalho fora e meus bebes tem 17 e 18 anos rsrsrsrs…. mas adoraria se elas não tivessem crecisdo, assim continuaria realizada em estar cuidando delas.

Deixe seu comentário