Os desafios de se trabalhar em casa (e como superá-los)

Há algum tempo, eu tenho falado aqui sobre o empreendedorismo materno e do quanto seguir esse caminho ajuda na proximidade e na relação entre mãe e filho, já que, muitas vezes, os negócios criados funcionam dentro de casa mesmo.

Mas optar por essa vida, apesar de ser maravilhoso, não é perfeito. É claro que existe o lado ruim, o lado difícil, e cabe a nós saber lidar com ele e contornar as dificuldades.Minha intenção aqui não é desestimular ninguém que esteja pensando e se arriscar nesse novo estilo de vida. Muito pelo contrário. Eu mesma sou uma dessas aventureiras e estou muito bem, obrigada! O que quero mesmo é fazê-las pensar no que pode não ser tão positivo e ajudá-las a se organizar de antemão para superar esses desafios e garantir que tudo dará certo.

Espero que as dicas sejam úteis e que, cada vez mais, novas mães optem por esse modelo de vida desafiador, mas tão gratificante.

Então, com vocês os contras de se trabalhar em casa:

Desafio 1: Interrupções mil. Você acha que o tempo vai render horrores, porque não gastará horas para chegar no trabalho, mas não é bem assim. A todo instante, você vai ter que parar por um ou outro motivo: porque o filho veio pedir atenção, porque alguém perguntou alguma coisa, porque o interfone tocou e aí vai…

Desafio 2: Você não consegue desligar do filho. Percebo que, quando saio para alguma reunião ou para trabalhar fora de casa, tudo rende mais, pois eu desligo a minha cabeça do Léo. Quando estou aqui, estou com um olho no computador e o outro querendo chegar lá na sala e acompanhar tudo que meu pequeno está fazendo.

Desafio 3: Você vai ficar de saco cheio da sua casa. Sim, você passará 24h dentro dela e vai chegar uma hora que você terá vontade de sair correndo e gritando: liberdade!

Desafio 4: Você terá que montar uma estrutura para ajudá-la. Sim, engana-se quem acha que é possível trabalhar em casa e cuidar do filho ao mesmo tempo. Ou você faz bem feito um, ou faz bem feito o outro. Quer dizer, que dá, dá, mas garanto que uma das duas coisas vai sair meia boca. Por isso, quando você decidir trabalhar em casa, lembre-se que será muito, muito, muito provável que terá que investir em uma babá ou uma escolinha, nem que seja meio período. Ou que terá que recorrer à ajuda de alguém da família (benditas avós) para dar conta do filhote em alguns dias.

Desafio 5: Você irá ganhar menos. Sim, é quase certo que o seu novo trabalho, pelo menos por um bom tempo, irá lhe remunerar bem menos que o anterior. Os clientes demoram a chegar, no início, nem sempre, você poderá cobrar o valor que o seu trabalho realmente vale (para conquistar clientes que a indicarão depois), e por aí vai…

Desafio 6: Você vira uma faz tudo. Além de ser produção, comercial, atendimento, sac e financeiro do seu trabalho, você ainda dá conta do lar. Sim, porque o maridão tem certeza que você passa o dia em casa sem fazer nada e aí manda você resolver todos os problemas dele.

Desafio 7. Se você não tomar cuidado, você passa a ser uma estranha no mundo. Sim, você fica tanto tempo dentro de casa, sem contato com outras pessoas, ambientes e situações, que se não se dedicar a manter um mínimo de conexão com o que acontece lá fora corre o risco de acontecer o que aconteceu comigo, que fiquei surpresa ao saber que o Papa estava no Brasil (que horror!).

Bom, agora que já compartilhei com vocês alguns dos principais desafios de se trabalhar em casa, acho justo também comentar um pouco sobre as alternativas para superá-los.

Desafio 1: Para fazer o tempo render mais, organize-se. Faça um check list de tudo que terá que ser feito no dia. E vá cortando da listinha o que for realizado. Vale fazer um planejamento para o médio e longo prazos também.

Desafio 2: Se você é como eu e não consegue desligar do filho, busque, de vez em quando, trabalhar em outros espaços ou, então, levar o filho para realizar alguma atividade fora de casa.

Desafio 3: Tenha uma atividade periódica fora de casa. E, de preferência, que te faça bem e te dê prazer. Pode ser academia, alguma aula, algum encontro com amigas. Mas tem que ser algo periódico e que você não viva achando uma desculpa para não ir.

Desafio 4: Antes de se lançar na aventura de trabalhar em casa, defina com quem irá contar e já deixe a estrutura que irá ajudá-la montada. Essa estrutura pode ser escolinha, babá, avó, etc… Mas não deixe para ver isso depois que você já iniciou o seu trabalho em casa. Garanto que será um transtorno.

Desafio 5: Faça as contas. Cheque antes se você tem um “pé de meia” e por quanto tempo ele segurará as pontas e veja também com o marido se ele consegue assumir as despedas da casa (ou parte delas) enquanto o seu negócio não tiver engrenado de verdade.

Desafio 6: Esteja ciente de que você vai virar uma faz tudo e organize-se para dar conta de tudo. Vale dividir as tarefas com o marido e ou com a(s) pessoa(s) que ajudam em casa.

Desafio 7: Para não virar uma estranha no mundo, veja um pouco de TV (pouco), leia (muito), converse com outras pessoas (assuntos que não sejam o seu trabalho ou filhos), passeie, viaje e saia de casa sempre que puder. Garanto que ajuda!

Bom, espero que as dicas tenham sido úteis. Se você também tem sugestões a dar, compartilhe-as através do espaço para comentários abaixo.

12 comentários

  1. Eveline Goes

    adoro seu blog, nao tem igual, essa mistura de muita inteligencia com humor. Parabens.

  2. Nívea

    Shi, essa do papa foi ótima, hein? Está parecendo alguém que eu conheço (euzinha, lógico), mas a diferença é que eu ainda trabalho fora e mesmo assim ando meio desconectada do mundo extra-maternidade.

    Adorei o texto, acho que todas as suas considerações são muito pertinentes. Trabalhar em casa também tem suas dificuldades. Você sabe que estou prestes a me meter em uma dessa, e tenho certeza de que passarei pelas mesmas coisas! Ainda bem que temos nossos almoços para bater um papo!

    Bjs

    1. shirley

      Sim, amiga! Nossos almoços me salvam. :-)

  3. barbara miura

    adorei shirley! ando com umas ideias na mente e veio a calhar! obgda

  4. Anonymous

    Adorei o post de hoje! Comecei meu negócio há pouco mais de 2 meses, conto com a escolinha meio período (de manhã é dedicação quase total ao filho de 1 ano e 3 meses)! Vivencio quase tudo isso que você descreveu acima, exatamente! Uma boa dica para o próximo post é como informar (da melhor maneira) às outras pessoas da família que ainda não entenderam que a partir de agora este é o seu trabalho e é um trabalho sério! Ainda estou tendo um pouco de dificuldade e transtornos com isso! Beijos e parabéns pelo blog!

  5. Daniete

    É realmente um grande desafio,Trabalhar em casa,me vi nesse dilema há 3 anos mais Graças a Deus estou conseguindo me organizar e ter sucesso!!!

  6. Nilza

    nossa, que post legal! super 100% de identificação!! Também estou trabalhando em casa pela segunda vez, agora que meu segundo filho nasceu! Desafio em dobro! Mas é recompensador sim!! Parabéns pelo post!

  7. Trabalhar

    Realmente o artigo relata fielmente o home office .. Comecei recentemente a trabalhar em casa e meu trabalho triplicou. Mas no final das contas eu estou adorando a experiencia.

  8. Tânia Miziara

    Perfeito o texto! Estou passando por isso e não está sendo fácil! Bjs

  9. Elaine

    Amei o post, me identifiquei em tudo ! Trabalho em casa e cuido da minha filha de 1 ano. Não é fácil, mas com disciplina e jogo de cintura, tudo se ajeita.

  10. Lu Kalil

    Oi! Adorei o post. Assim que vi o título me senti chamada a lê-lo. Estou sendo desafiada dia-a-dia pela escolha que fiz, mas tenho certeza que foi a melhor e que continuará dando certo. Tenho dois filhos, um marido que trabalha muito e faz doutorado e super pais e avós que me ajudam bastante! Obrigada por este texto… Ajuda muito a entender melhor este novo movimento feminino e a saber que outras mulheres passam pelo mesmo. Beijos

    1. Macetes de Mãe

      Olá, Lu!
      Que bom que gostou. Estamos na luta! :)
      Obrigada pelo carinho!
      Bjs

Deixe seu comentário