Dicas para a adaptação escolar

adaptaçao escolarOlá mamães! Atendendo a pedidos, hoje, vou abordar um tema que aperta o coração daquelas que optam por colocar os filhos na escola: o período de adaptação. Há 8 anos acompanho estes processos  (tenho uma escola infantil) e o que vejo é que eles são muito particulares, variam por inúmeros fatores, mas quando não são interrompidos e a escola foi escolhida atendendo as expectativas da família, sempre terminam dando certo.

Adaptação é um período que precisamos para nos acostumar a qualquer situação nova que enfrentamos na vida e não se refere apenas à entrada e berçários, creches ou escolas. Por envolver um encontro com o desconhecido, desperta medo, mas também vem carregada de expectativas. Com o medo, uma infinidade de sentimentos vem na carona, tanto para a criança, quanto para a família, e com as expectativas cria-se uma gama de idealizações.

Quando o assunto é a entrada na pré-escola, falar em adaptação torna-se inevitável, pois esta envolve sentimentos despertados nos pais, na criança e na equipe que vai receber a criança. Este processo pode parecer simples para quem não está envolvido, mas para quem o vive ele é um obstáculo que por vezes parece intransponível. O coração das mamães, muitas vezes, fica apertadinho e a cabeça inundada de perguntas: “será que vão cuidar bem dele?”, será que ele vai dormir?”, “como vai ser na hora de comer”, “ e quando ele chorar?”…

Do lado dos pais vem a culpa por deixar aquele pedacinho de gente num lugar desconhecido, cheio de crianças. Há o medo que não cuidem bem dele, a fantasia de o estarem abandonando, sendo egoístas. Do lado do bebê/criança, o medo de estar sendo deixado, de não saber para onde vão os pais quando somem de seu campo de visão e a insegurança gerada por aquele novo, atraente e assustador universo que se apresenta. E, por fim, do lado dos educadores, o medo de não atender as expectativas dos pais e de não serem capazes de aplacar a angustia do bebê.

A adaptação costuma ser mais fácil ou mais difícil dependendo bastante da criação até aquele momento, ou seja, ela reflete um pouco o nível de dependência ou independência da criança.

A idade também costuma fazer diferença. Bebês em torno dos 6 meses costumam adaptar-se com muita facilidade, porém, as mamães destes bebês costumam sofrer por verem seus filhos como seres indefesos. E nesta idade, a dica é transmitir às educadoras peculiaridades sobre o bebê, aqueles detalhes que a mãe conhece e que farão toda a diferença na hora que a profe for fazer dormir, comer ou acalmar.

Crianças maiores, entre 1 e 2 anos e meio, costumam ter adaptações mais lentas, principalmente se estão muito grudadas às suas mães (ou uma figura que seja responsável por seus cuidados), pois estas costumam vincular seu bem estar a presença desta pessoa. Uma forma de facilitar é, alguns meses antes da entrada na escola, reforçar a independência da criança, estimulando sua potência em relacionar-se e conviver com algum nível de frustração.

Pequenas frustrações possuem um papel bastante importante na vida das crianças, pois elas preparam a criança internamente para lidar com as questões da vida normal, como dividir atenção e brinquedos, esperar um pouco para ser atendido, abrir mão de algumas coisas. Uma criança que tem tudo o que quer, na hora que quer, que não pode chorar, terá mais dificuldade e sofrerá mais.

Uma escola onde as pessoas mantenham uma relação de proximidade permite que a criança sinta uma continuidade do ambiente doméstico no qual estava inserida até então e esta familiaridade facilita a transição. Desta forma, a criança pode manter suas referências iniciais, com a vantagem de encontrar outras crianças como ela, para através da troca e do lúdico descobrir um novo mundo: o mundo das relações, das amizades e cheio de novidades e novas experiências.

Na hora da escolha da escola, como em todas as escolhas importantes na vida, os pais devem ficar muito atentos a seus sentidos e observar alguns aspectos que podem fazer toda a diferença na hora da decisão. Por exemplo: se as crianças que estavam na escola pareciam felizes e bem cuidadas, se os cuidadores transmitiam segurança e tratavam as crianças com carinho e se o trânsito na escola foi tranqüilo e transparente.

É importante que os pais optem pela escola com a qual mais se identificaram, onde se sentiram seguros para deixar seu maior tesouro, pois esta confiança fará toda a diferença na adaptação. A criança precisa sentir que os pais estão tranqüilos quanto à capacidade da escola em cuidar com carinho e segurança de seu filho, mesmo que estejam de coração partido, achando que ele ainda é tão pequenininho.

Uma entrevista com a professora antes da adaptação é bastante indicado também, pois assim a mãe cria um pouco de intimidade com a pessoa a quem entregará seu bebê/filho e a educadora tem a possibilidade de saber quem é esta criança, do que gosta, além de dar dicas de como a mãe deve reagir durante o processo para facilitá-lo.

Outra atitude que faz muita diferença é os pais “entregarem” o filho para a professora, com convicção e confiança. A criança, independente da idade, percebe com extrema facilidade a ambivalência que existe quando a mãe diz “olha que escola legal”, mas se agarra a ela como se quisesse proteger de um perigo. Lembre-se sempre: a mensagem falada é uma e a linguagem corporal é outra. E ambas devem estar em sintonia.

A possibilidade de estar junto, dentro da sala em um primeiro momento também é muito importante. Essa experiência permite à mãe ver como as coisas acontecem de fato, como as educadoras cuidam e se relacionam com a criança. Entretanto, aqui, uma observação importante: na sala a “autoridade” é a professora. Ela deverá tentar resolver as questões com a criança e, se eventualmente não for possível, ela convida a mãe a se envolver (e não a mãe se adianta e toma as rédeas da situação). A mãe deve agir como uma figurante, sendo uma referencia para a criança, mas deve evitar se envolver nas brincadeiras e cuidados (claro, pode conversar com as crianças, retribuir carinho, mas de forma passiva).

Uma coisa que não deve ser esquecida é que jamais, em hipótese alguma, você poderá brincar com a criança dizendo que vai deixa-la ali, que não virá buscá-la, mesmo que ela tenha feito algo que você considera horrível. A criança tem o pensamento concreto, ela não sabe relativizar ou encarar como uma ironia. Ela ficará muito insegura. Você deve estar pensando que é óbvio, mas não imagina o quanto é comum esta frase!

Outra dica é evitar sair escondido, dizer que vai permanecer na sala e sair de fininho. Confiança não se estabelece com mentiras, se você vai sair, diga “até logo, mamãe vai sair um pouquinho e depois volta buscar você! Agora a professora vai cuidar de você”. Possivelmente seu filho vai chorar nesta hora, é um protesto, ele tem direito de fazer, mas ele sentirá abandonado e enganado se você disser que vai ficar e sair!

É comum que, neste momento, da adaptação, surjam sentimentos contraditórios. Ao mesmo tempo em que as mães desejam ver seu bebê entrar feliz e se jogar nos braços da professora, sentem uma profunda dor quando isto acontece. Experimentam um turbilhão de sentimentos, ficam culpadas, como se estivessem abandonando o filho e causando traumas irreparáveis, descobrem que não são insubstituíveis e morrem de ciúmes, mas sentem-se orgulhosas por apresentar ao mundo seu pequeno tesouro e com o tempo passam a vibrar com as novidades que surgem dia após dia.

Para algumas crianças será mais fácil, para outras mais difícil, e a melhor forma de facilitar esta experiência é transmitir segurança, através da confiança nos profissionais e do estímulo ao desenvolvimento da autonomia. Passada a turbulência inicial, começam a aparecer às conquistas e as novas aquisições.

Será normal a criança chorar na hora que a mãe sair da sala ou quando deixar de entrar. A maioria chora, mas logo para. A professora deve sempre, nessas situações, tentar acalmar a criança e, caso ela não consiga e fique claro o seu sofrimento, chamar a mãe (se a escola for pautada no respeito com a criança é isso que acontece). Mas lembro que nem todo choro representa sofrimento que não se possam suportar.

Não podemos esquecer que crianças pequenas possuem pouco ou nenhum repertório verbal, assim, o choro pode ser um protesto, uma forma de manifestar desejo de continuar no colo da mãe, mas não significa que ela não irá se divertir na escola. (lembram quando namoravam, como era ruim a hora de desligar o telefone ou de se despedir? Ficávamos no “desliga você, não, desliga você”, ou, “mais um beijinho, só mais um…”. Isso é parecido com a separação na porta da escola.).

Mamães e papais, tenham em mente que a escola será boa para seu filho. Ele aprenderá a se socializar, a ter maior autonomia, a resolver pequenos problemas e irá brincar muito e fazer vários amigos e esta é uma das maiores riquezas da nossa vida. Além disso, vocês terão mais tempo para cuidarem de si, do casamento, para trabalhar, estudar ou seja o que for que desejem, e isto é saudável. E não esqueçam nunca que: à separação todos nós sobrevivemos e ela é inevitável ao longo da vida. Frente à ela, só podemos nos agarrar à certeza de que é algo passageiro e que o reencontro virá no final do dia!

Saiba um pouco como foi a adaptação escolar por aqui:

________________________________________________________________

FOTO COLUNARaquel Suertegaray é psicóloga e mãe da Karol, de 10 anos, uma menina inteligente, esperta e linda que foi adotada aos seis anos de idade. Ela é formada pela PUC-RS e é especialista em Infância e Adolescência e em Avaliação Psicológica pelo Instituto Contemporâneo de Psicanálise e Transdisciplinaridade de Porto Alegre. Já trabalhou como psicóloga de abrigos infanto-juvenis e atualmente atua em consultório particular e como psicóloga escolar. Sob sua responsabilidade também está a Escola Pirlimpimpim de Educação Infantil, da qual é dona e diretora há dois anos.

67 comentários

  1. Brenda Souza

    Adorei as dicas. Estou com minha BB de 5 meses e meio que vai começar na escolinha semana que vem. To com o coração apertado só de imaginar. Mas to tentando seguir essas dicas. Adooooooro o blog.

  2. Debora

    Adorei!! Texto super completo e embasado! Parabéns e obrigada!

  3. Julia

    Estou passando por isso e achei suas palavras perfeitas. É uma mistura louca de sentimentos. Ajudou-me o fato de minha filhota ser bebê e ter eu ter transparecido segurança enquanto a deixava no berçário, ainda que tenha caído no choro depois!! rs

  4. Julianna

    Muito bom o artigo!!! Comecei a adaptação do meu filho na creche na semana passada, ele está com 11 meses. No terceiro dia, já me disseram que eu não precisava mais ficar lá, porque ele estava super bem. De um lado temos nossas inseguranças, ficamos nos perguntando se isso é o certo, mas por outro lado, temos que retomar a vida que tínhamos antes de ser mãe. E nesse pouco tempo que ele está na creche (deixei só meio período, que é o período que vou voltar a trabalhar) já consegui ter mais tempo para mim, vejo que ele está bem, dou bastante atenção em casa e ele continua feliz e se desenvolvendo. Creio que a nossa ansiedade possa atrapalhar, por isso, tento ficar tranquila e confio na equipe que está cuidando dele no momento. Espero que meu filho se desenvolva independente, mas cercado de afeto e carinho. E o melhor, quando busco ele na creche, ele me dá um sorrisão e um abraço apertado e gostoso, o que compensa todo o esforço!

  5. Julia

    Ótimo texto! Minha filha começou na escola com 7 meses e sempre tentei passar essa segurança para ela. Já mudou de turma/professora duas vezes nesse meio tempo e a última troca, que iniciou há 2 semanas, está sendo a mais difícil. Voltamos de quase um mês de férias, grudadas 24h por dia, e acho que isso está potencializando, além da idade crítica… Ela está com 1 ano e 10 meses e vou dizer que iniciá-la no berçário não foi tão difícil quanto essa “REadapatação”. Meu comentário vem no sentido de que o que geralmente lemos sobre adaptação escolar não toca nesse assunto de REadaptação que, no meu caso, está sendo mais prolongado do que a adaptação inicial. Fica uma ideia de nova abordagem. :) Obrigada pelo texto!

    1. Macetes de Mãe

      Obrigada pelo carinho e pela dica Julia :) Beijos

  6. Lenisa

    Adoreiiiii essa material Tenho que voltar a trabalhar e me sinto culpada em deixar minha menina de 2 anos em uma escolinha.
    Ela nao fica com ninguem e chora muito.
    Confesso que estou com o coracao na Mao e nao sei o que fazer.
    Muito bom ler isso, vou Tentar agir diferente.
    Obrigadao!

  7. Débora

    Nossa adorei as dicas. Vou começar a adaptação da minha filha de quase 10 meses e estou com o coração apertadíssimo. Voltarei a trabalhar depois de total dedicação a ela desde a gravidez que foi de risco então parei de trabalhar. Mas tenho procurado pensar sempre que será melhor para nós duas, pois atualmente ela não fica com ninguém, chora só de olharem para ela, então é mais que importante esse passo para a vida dela, pois a socialização é muito importante.
    Obrigada pelas dicas e por textos tão carinhosos !!
    Abraços

  8. dilson.batista

    Muito interessante a matéria. Gostaria de compartilhar que muitas vezes nos esquecemos de pensar o espaço, o ambiente escolar. Este é muito importante associado as demais questões abordadas com clareza no texto acima. Fiquei feliz em ver que as percepções que tive quando de meu doutoramento em arquitetura escolar estão claramente colocados neste blog.

    Minha pesquisa com escolas e alunos me motivou a abrir uma consultoria especializada em espaço escolar chama Boaescola: acessem: http://www.boaescola.com lá também há um blog para compartilharmos experiências.

    Abraço

    Dilson Batista

  9. Roberta

    Adorei a matéria! Minha filha esta com 1 ano e 9 meses e vou colaca-la na creche, n sei se ela vai se adaptar por que ela não fica com ninguém. Preciso voltar a trabalhar e terminar a faculdade. Vou seguir as dicas e se Deus quiser vai dá tudo certo.

  10. Fernanda Cruz

    Adorei, ótimas dicas, agora estou mais confiante e certa da escolha que fiz. Obrigada.

  11. Michelle

    Texto e dicas excelentes!! Parabéns!! Estou com meu filho de 03 anos que começou este mês na escola. Escolhemos a escola que mais nos identificamos, mas está sendo muito difícil.. ele fica muito tenso, diz que não quer ir na escola que quer ficar com o papai e com a mamãe… mas quando está na escola fica muito bem, brinca faz as atividades… é muito difícil, mas vamos vencer essa etapa!!

  12. Ana Paula

    Amei essa matéria tava preocupada, mas agora fiquei mais tranquila

  13. Amanda Carolina

    Estou me sentindo uma tonta chorando aqui!
    Meu filho começou firme na escolinha essa semana. Fizemos a adaptação na semana passada e parecia tudo bem!
    Hoje, no caminho do trabalho, encontrei com a prof que cuida dele e ela me disse que ele não come quase nada, se recusa a almoçar, tomar o lanche e que só toma o leite no fim do dia! Estou preocupada! Em casa ele se alimenta super bem. Ele não é uma criança gordinha, nunca foi! Minha maior preocupação é dele ficar doente (baixa imunicade, etc..)
    Não quero entrar naquelas paranoias doidas, e eu sei que é só uma fase! Mas dói tanto!

  14. Gesiane

    Muito bom o artigo. Tenho um menino agora com 3 anos e 7 meses. Ele começou na escolinha com 7 meses e até hj chora para ficar. Depois de alguns minutos ele para, mas, raramente fica sem chorar. Acredito que um pouco seja minha culpa, passo pouco tempo com ele, e o tempo que passo é para levar ele para a escola.

  15. Isabelle

    Ótimo texto! Meu filho permaneceu 2 anos aos cuidados da avó materna enquanto eu trabalhava, porém agora tive que optar por uma escolinha em tempo integral porque minha mãe não está mais em condições de cuidar dele. Na primeira semana foi muito difícil principalmente porque quando eu estava lá ele só queria brincar comigo e eu atendia às solicitações dele com pena. A coordenadora tomou uma decisão drástica e desastrosa: levou ele da minha presença sem dizer que eu iria continuar ali e ele ficou desesperado, começou a bater no portão da escolinha e gritar mamãe achando que estava abandonado.Toda a confiança que eu tinha na escolinha caiu por terra e ficou mais difícil a adaptação dele porque eu não conseguia passar p/ ele que ali seria bom e já estamos na terceira semana, ele está bem mais adaptado agora, mas só agora restabeleci a confiança na escolinha e pude passar p/ ele, a partir daí a adaptação dele foi melhor. Daí a importância dos pais também estarem seguros, conforme foi dito no texto.

  16. camila

    Olá, Meu filho tem 2 anos e 4 meses e terça feira foi seu primeiro dia d aula. Ele chora todos os dias na escola, e eu pergunto s ele quer ir pra escola, Ele diz q sim. Então ele gosta da escol. Ele é muito agarrado comig, onde eu ia ele ia junto… acho q isso q está sendo difícil pra ele, a separação, fico com o coração apertad. Eu confio na escola pois eu tenho uma filha d 6 anos q estuda lá desd pequena, conheço os professores, a diretora todos são uns AMORES. + sou mãe e fico muito preocupada com o meu BB

  17. karol Lins

    Estou passabdo pelo perildo de adaptação meu filho tem 3 anos e só agr foi pra creche. Hoje foi o 3 dia dele, ele estava muito animado e só falava de ir pra creche. Mais hj quando fui deixar ele lá ele não quis ficar de jeito nenhum, chorou tanto que até decidir levar ele pra casa, antes de sair da escola ela viu a professora da tarde e ficou todo alegre dizendo q iria ficar, ai a professora disse que era pra ele ir pra sala q logo ela iria lá ficar com ele. Só que na volta pra sala ele se desesperou novamente e não quis ficar. Ai a professora da tarde deixou ele na sala dela pra depois levar ele pra sala dele. Fico pensando sera q a outra professora fez algo com ele pra deixar ele assim com medo dela??? Ou isso é normau? :/

    1. Macetes de Mãe

      Olá Karol!
      Cada criança se adapta de forma diferente, isso pode ser normal.
      Bjs

      1. Roseane

        Por favor me ajude. Minha filha tem três anos e oito meses e está no período de adaptação. chora muito pra ir a escola, grita e se joga no chão. Tenho certeza que fiz a escola certa da escola. E que o problema não é com a escola. quando entra na sala ela chora muito, mas a professora fala que dá um pouco de colo e logo ela pára. Quando ela sai da escola, diz que gostou, mas basta chegar a noite diz que não quer mais ir e que não gostou da professora e nem da escola. E na hora de sair é muito difícil. Desde já agradeço..

  18. renata

    Fase difícil viu, meu filho nao se adapta de jeito nenhum, tem 1 ano e 9 meses, e está na escola ha 1 mes, chora até pra colocar o uniforme, agarra em mim e não quer largar. Não sei mais o que fazer, corta o coração…essa choradeira é normal mesmo?

  19. Ana Carolina

    Aí q bom saber q sou neurótica… meu filho tem 2 anos e eu nem consigo almoçar quando ele tá na escola.Ele chora da hora q chega perto da escola até quando vou busca-lo. Fico a tarde inteira pensando no sofrimento dele e nao consigo me alimentar… Perdi muitos quilos.

  20. viviane lamarque de Macedo

    meu filho tem 1 ano e 7 meses tbem optei esse ano em deixar na creche para voltar a trabalhar …e faz um mês que começou mais ainda chora muito …as vezes tenho vontade de desistir mais é uma creche muito boa onde tenho uma filho de 12 anos que frequentou lá 4 anos só saiu para a escola …mais meu coração ainda não sossegou em deixar ele e sair descanda…

  21. Sonia Azevedo

    Sou pedagoga formada, porém não estou atuando, meu sonho é ter a minha própria creche.amei as suas dicas e vou gardá-las para usá-las
    no momento oportuno.Quando eu frequentava a faculdade, minha professora de educação infantil, inúmeras vezes sitava sua instituição de ensino, como bom exemplo. Tenho maior confiança na sua arte de ensino.Parabéns!

  22. cintia

    Estou transtornada e com muitas duvidas….minha bebe faz dois anos mes q vem, ela e muito grudada comigo e eu com ela, somos nos duas todo o tempo, ela fica toda euforica com outras crianças quando as ve, e as pessoas estavam falando q nao e saudavel esse grude todo meu com ela, e consequentimente dela comigo, decidi colocar na escolinha p uma experiencia….primeira semana foi essa agora….eu estou quase desidratada de tanto chorar…o perido e de uma as cinco, mas pedi para deixarem de uma as tres, pois eu nao trabalho, larguei tudo quando engravidei dela, por mim so colocaria ela com quatro anos na escolinha, mas por sentir uma necessidade nela, estou fazendo essa experiencia, a professora falou q ela esta de parabens em relaçao a outras crianças q choraram muito mais e pediu p eu nao desistir, mas ela nao esta querendo ir, nao quer colocar o uniformezinho, ela fala algumas coisas, mas quando falo da escolinha ela abre os olhinhos meio assustados e nao alimenta o papinho….eu estou muito na duvida, pq deixei bem claro q e para ela se sentir bem….se ela nao gostar tiro e coloco em outra epoca…ano q vem, pois eu nao trabalho….vivo p ela….entao quero q seja benefico p ela se nao for por hora eu vou desistir….eu fico com ela la uns vinte minutos meia hora e a professora manda eu sair escondido…..ai muito sofrimento….mas estou tentando passar segurança p ela….mas minha linguagem corporal diz outras coisas, pois quando pego ela dou um abraço q nao quero mais soltar de tanta saudade e preocupaçao….e olha q sao so duas horinhas q deixo ela…ou melhor uma hora e meia ne pois fico um pouquinho la ainda!!!!

  23. Thais Maciel

    Adorei as dicas. Meu filho tem 1 ano e 7 meses. Coloquei ele na creche para se socializar com as outras crianças. Hoje completa 1 semana e ele ainda chora. Meu coração fica partido, mas sei que vai ser mto bom pra ele. Espero que ele se adapte logo e que curta os amiguinhos! Beijos.

  24. josy

    Amanhã será o primeiro dia do meu bebe na creche. Confesso que estou mais tranquila depois que li essas dicas, pois saberei melhor agir diante desta situação. Espero que dê tudo certo!

  25. Gisele

    Nossa adorei agora fico mais tranqüila… Meu filho está com 1 ano e 6 meses e estou com dificuldades de deixar ele na escola ele chora muito começou a ir essa semana mas tenho certeza que logo vai passar.. Sempre achei q escola seria muito bom a ele pois vive no meio de adultos apenas… Mas to com meu coração partido ver ele chorando acho q acabou chorando mais que ele… A prof dele disse q ele está cada dia melhor… Assim espero TB…. Obrigada pelas dicas… Assim q ele se adaptar melhor volto aqui para dizer a vcs o tempo que demorou o brigada

  26. Catarina Nunes

    Mas quando lhe pergunto não diz nada, apenas que quer ficar comigo em casa (ele tem três anos), o que acho mais estranho é que ele nunca fez nada do género na outra escolinha, estou muito preocupada!

  27. Noelma nascimento

    Minha bebê tem 1 ano e 1 mês ,preciso colocar na escolinha ano que vem ,estou sentindo uma dor no coração toda vez que penso nisso . mas os depoimentos tem me ajudado . boa sorte pra nós que somos mamães .que Deus nos dê força.

  28. Marcia amancio

    Olá boa noite tenho um filho de 02 anos e ano quem vem 2016 estou querendo colocar ele na creche, só que ele é muito acostumado comigo eu tenho que trabalhar porque as coisas aqui em casa esta muito difícil, muito difícil mesmo, mim aconselharam levar ele pelo menos 2 vezes na semana pra ele indo já se acostumando deixando lá pelo menos pra ver porque se eu arrumar um trabalho de imediato e jogar ele direto na creche ai que ele vai sofrer mesmo, por favor mim ajuda! não sei como fazer. obrigada aguardo retorno Marcia

    1. Macetes de Mãe

      É uma boa ideia, Marcia.
      Faça isso e depois nos conte como foi adaptação :)
      Boa sorte. Bjs

  29. Vania

    Boa tarde tenho um menino de 4anos entrou agora para a escola ele chora muito na escola grita por mim e capaz de estar a manhã toda a chorar o qie devo fazer para ele nao chorar quando o deixo sinto me destroçada triste e magoada abraco me a ele e choro não aguento mais este desespero… Pf ajudem me

  30. Andressa

    Tenho uma escola de educação infantil e achei mto bom o artigo! Gostaria de saber se posso compartilha-lo com as mamães q estão passando pela adaptação. Claro que darei os créditos do texto!
    Obrigada

    1. Macetes de Mãe

      Claro, Andressa :)
      Bjs

  31. Daniela de Souza

    Deixei minha filha de três anos e cinco meses, e ela chorou se jogou no chão e nao quer ficar na creche., Estou desesperada porque sei a importância do convívio social. Minha mãe que ficava com ela.O que posso fazer para aminizar o sofrimento dela.

    1. Jodeline

      Olá adorei suas dicas, minha bebê tem 1 ano e 3 meses, nunca ficou com ninguém e agora está fase adaptação, fica duas horas é meia, mas quando vou buscar a notícia : chorou tempo todo, estou muito triste desanimada, não consigo imaginar ela ficando, não sei fazer. Meu coração fica partido, só foi três dias.

  32. Tatiane

    Minha filha vai na escolinha desde dos 4 meses e quinze dias, nunca precisar ficar na escolinha porque a adaptação dela foi super bem, porém agora ela esta com 1 ano e 5 meses, tivemos que trocar de escolinha, esta sendo muito difícil, chora mto, não quer ficar, na outra escolinha ela nunca fez isso, ela começou este ano ir na antiga escolinha e estava indo super bem, a tres dias esta indo na nova escolinha e esta bem difícil, realmente não sei oq fazer, estou sofrendo muito com esta situação, todos os dias é uma tortura para mim :( .
    Quanto tempo geralmente a criança leva para se adaptar??
    Desde já muito obrigada pela atenção.

  33. Luana

    Meu filho tem 1 ano e 1 mês, faz 1 semana que começou na creche e não está de adaptando, ele chora muitooo quando vou levar e a pior parte é que ele não quer se alimentar, não aceita nada que as educadoras oferecem.
    Estou bem chateada e perdida também, será normal ??? Será que mais alguns dias ele irá se adaptar ?

  34. Jessica

    Gente socorro. Estava super segura quanto a escola, mais hoje estou com o coração do tamanho de uma azeitona e totalmente desesperada. Minha filha de 2 anos começou a escola na terça. O primeiro dia chorou mais ficou, hoje nao pude leva-la. Minha mãe levou, ficou um pouco e foi embora. Daí uma tia dela resolveu da uma olhada nela, já que o filho estuda na mesma escola. Quando ela chegou encontrou a minha filha chorando. Logo ela me ligou e disse que iria leva-la para casa. Como eu estava em outra cidade, pedi a minha mãe que retornasse a escola. Quando minha mãe chega, encontra a tia com minha filha no colo e a pedagoga tentando convence-la a não levar a criança para casa. Minha mãe vendo a situação resolvei ficar na escola, impedindo a tia de levar. Essa confusão durou 2h! Enquanto isso minha filha gritava!!! Resultado: Ela não quer nem ouvir falar na palavra escola, que chora muito. Muda de humor na hora. Pensando em desistir, o que acham? Ajuda, por favor!

  35. Rita

    Ah…como preciso de uma orientação. Minha neta tem 2 anos e foi pra escola mas chora muito quando a deixo lá.depois pára mas na hora que busco-a e me vê chora tbm.É normal esse comportamento?me responda por favor.
    Obrigada.
    Rita

    1. Shirley Hilgert

      Rita, por um tempo é normal sim. A criança estranha. bjs

  36. Viviane

    Minha filha tem 2 anos e 7 meses. Coloquei na escolinha. Achei que ela fosse adorar, mas tem sido o contrário. Chora a manhã inteira. Estou arrasada.

  37. Fabiana brandao

    Bom dia. Meu filho tem 4anos está na escolinha, mas a escola modificou o horario em 2015 estava no 1periodo a tarde. Esse ano está de manhã mas está muito dificil pra adaptar ao novo horario.
    Como não é eu que deixo na escola está sendo muito dificil tem choro,birra,pirraça e se pegar e levar ás vezes até pode morder.
    Quanto tempo demora pra adaptar, se isso não acontecer! É valido trocar de escola por causa do horário, me ajudem não sei o que fazer.
    Obrigado.

  38. Bruna

    Adoro seus artigos e estou sempre buscando me informar. Tenho um menino de 1 ano e 8 meses e já faz uma semana que ele começou na creche. Nos três primeiros dias foi tudo tranquilo, mais depois ele começou a chorar da hora que chega até a hora que sai. Ele ainda mama no peito, mais agora é só pra dormir, não mais durante o dia. A professora disse que ele está assim porque sente falta e ele fica muito nervoso ao ponto de terem que dar um banho para se acalmar. Queria uma dica, algum conselho pois estou quase desistindo de leva lo pra creche.

    1. Shirley Hilgert

      Bruna, a minha dica é ter paciência. A criança, depois de um tempo, acostuma e passa a gostar da escola. Bjs

  39. bárbara

    minha filha tem 3 aninhos e entro no maternal , os 3 primeiros dias ficou muito bem na escolinha , mas essa ultima semana ela só chora , fala que não vai a escola e esta bastante agressiva comigo e com o pai, ela sempre teve dificuldade em conviver com outras pessoas não sei mais o que fazer alguém tem uma dica !!!! será que é só uma fase?

  40. irailde Corrêa

    Minha filha de 2 anos e 11 meses,está inda para a escolinha a um mês e se adaptou ainda.oque devo fazer??

  41. patricia toledo

    Adorei a reportagem, tenho meu filho Thiago de 7 meses que esta nesta semana fazendo a adaptaçao na creche e nao tem comido e nem mamado….e chora claro…….fiquei mais tranquila ao ler sua reportagem……obrigada.

  42. Letícia Rezende

    Meu filho tem 2 anos e está a 1 mês na escolinha, fica bem segundo as professoras, mas no momento em que o deixo chora muito e fica agressivo, joga bico, se joga no chão, é muito ruim,o que posso fazer pra melhorar esse momento?

  43. Fabíola Neimam

    Boa noite estou eu aqui tentando acalmar meu coração lendo esse artig, a princípio estou tranquila mas sei que não vai ser fácil . Meu filho tem 2 anos nunca foi a escola , esse último ano passou aos cuidados da minha mãe , ele é uma criança tranquila mas super acostumada a ficar na frente da televisão, umas das coisas que me fez querer que ele vá pra escolinhas mas eu sei que é uma coisa que ele se acalma. O periodo de adaptação é de uma hora no primeiro dia e nao sei o que é melhor eu mesma o avompanhar ou minha mãe levar ele. Quero estar com ele nesse momento e sei que não fará diferença na adaptação. Acho que só vivendo na pele esse momento pra ter alguma opniao a respeito. Só peço a Deus que ele acalma o meu coração e o do Davi e que no final tudo dará certo ☝ Bjoss

  44. Camila Santos

    Meu filho de 2 anos e 10 meses entrou no maternal este ano;no primeiro dia chorou o tempo todo.. nos outros dias nem tanto e ja estava se acostumando com a escolinha .. o problema é que ele ainda não fala e é um pouco difícil para comer… aí a direção da escola me chamou pra conversar e me disse que não estavam conseguindo lidar com o joão (meu filho) e me pediram para levá-lo num neurologista , refazer o teste da orelhinha ( que ele fez com três meses de idade),fazer exames de sangue para ver se ele tem anemia e dispensou ele da escola e só retornar com ele quando estiver com todos os exames em mãos e um laudo do neurologista dizendo como eles devem proceder com o joão (meu filho) to mto chateada! pra mim ele é uma criança normal, não esperava por isso…

  45. Camila

    Ola alguém me ajuda.? Minha filha te 1ano e 2meses tem 3 semanas que está indo pra creche mas ela só chora. Chora msm muito. A diretora me chamou e pediu pra busar ela mais cedo até se adaptar e pediu tbm pra não ficar pegando ela no colo estou fazendo de tudo e nada resolve. Alguma de vcs sabe me falar se ainda está recente e que ela vai se adaptar? Ou será q não tem jeito?

  46. Felipe Gregorio

    Ótimo texto que me deu uma luz sobre o que acontece com a adaptação de meu filho, de 2 anos. Tá super complicado a adaptação dele à nova escola. Encaro como falha minha e da mãe nos períodos anteriores, quando podíamos ter dado maior estímulo a independência e confrontar com negativas que lhe dariam maior segurança, como diz no texto. Bem, agora é equilibrar, conversar e termos paciência. Sei que o espaço é de macetes de mães, mas o pai também sofre. rsrs Obrigado!

    1. Macetes de Mãe

      Que bacana seu comentário, Felipe!
      O espaço pode ser para os pais também :)
      Que ótimo que o texto ajudou.

  47. vanusa

    minha menina tem 3 anos de idade,ela estar na creche,a primeira semana ela não chorou mais agora estar chorando,o que fazer,sera que alguem machucou ela?

    1. Macetes de Mãe

      Olá, Vanusa!
      Você deve conversar com as professoras para saber o que está acontecendo.
      Bjs

  48. Rute Matos

    Olá. Já ando com o coração nas mãos só de pensar que dia 4 de Abril o meu filho já vai para a creche, ele estranha muito as pessoas, está muito agarrado a mim , e não sei como vou conseguir ultrapassar esta fase , pensar que vai correr tudo bem, e que a adaptação do meu filho vai ser fácil.

  49. Mara

    Meu filho tem 1 ano e 10 meses, ja faz um mês que ele esta indo pra creche, mas ele chora muito ainda, não come, ele estava ficando bem mas na segunda semana ele caiu la, e depois disso piorou. Ele chora até quando as outras crianças encostam nele. Minha mãe quem cuidava dele antes. E la na creche ele pede por mim o tempo todo. Todos os dias tenho que buscar ele mais cedo porque não se alimenta la, e quando chega em casa come bastante.

  50. Elaine

    olá meu filho tem 4 anos e esse ano ele começou na escolinha (sendo que desde de 1 aninho ele ia para a creche) mas ele não esta se adaptando na escola,esta agressivo e fala que quer ir para a outra escola.
    Não sei mais oq fazer,recebo reclamações quase todos os dias. Oq posso fazer??

  51. Mara

    Boa tarde!
    Meu filho vai completar 5 aninhos em maio.Frequentou a escola anos anteriores,desde 2 e 8 meses,foi difícil a adaptação em todo começo de ano letivo porém este ano está sendo mto sofrido para ele.Ele gruda em mim desesperado “quero ficar com vc mamãe…quero ficar com vc mamãe”…segunda e terça eu trouxe de volta pra casa pq ele passou mal…suava gelado…!!!!Eu estou agora lendo os atigos pq já não sei mais o que fazer…hj msm eu e meu marido levamos ele,combinamos que nos deixaria na escola para que ele se tranquilizasse e visse que o papai foi embora com o carro e que eu ficaria na escola “ajudando a diretora”,sei que eu não deveria mentir,mas não tenho mais argumentos e hj funcionou,ele sorriu e ainda disse ; “ah mamãe vc agora nem sabe voltar a pé” … deu tchau para o papai todo feliz…na entrada da salinha dele ainda deu uma recuada,se agarrou em minhas pernas mas respirou fundo,me deu um bju e entrou..!
    Saí de lá firme,Entrei no carro pois meu marido apenas deu uma volta no quarteirão,e caí em prantos…passado algum tempo liguei na escola e estava td bem…sei que ele é bem tratado,todas elogiam ele pela obediência e educação com todos…as tias q cuidam na hora do lanchinho se rendem em elogios ao falar nele…e qdo vou busca-lo ele está super feliz,me conta td q fez…
    Agora te pergunto…qto tempo ele ainda vai sofrer com este “medo” de ir para escola?…Todos os dias conversamos mto com ele…explicamos que sempre estaremos lá…que nunca vamos esquecer dele pq ele é a nossa vida…ele fica todo feliz e parece q nem vai mais chorar…rsrsrsrs…todos os dias combino com ele o que vamos fazer depois da escola…se vamos andar de bicicleta,ir no parquinho ou tomar sorvete…e ele fica todo feliz…
    Enfim…aguardo uma palavra de conforto e agradeço por poder desabafar mais um pouquinho…um bju para todas as mamães neuróticas q nem eu…!!!

  52. Bianca

    Olá minha filha tem 1 ano e 6 meses e já faz um mês que ela está na escolinha, e chora muito, fica nervosa com as outras crianças, só quer ficar no colo das professoras e mesmo assim ela chora muito.. Ela fica somente das 8 às 10:30 e agora elas querem que ela fique só uma hora. Queria saber o que fazer?

    1. Shirley Hilgert

      Bianca, não sei exatamente o que dizer. O ideal é você conversar com a escola e chegarem a uma decisão juntas. bjs

  53. marcieli cortese

    Olá, meu bebe está com 1 e 4 meses desde o dia 28 de março estou levando na escolinha, mas na hora que entrego ele pra profe ele começa a chorar, e as vezes até qdo entra no corredor da escola,e deixo ele por uma hora, as profes me falam que ele chora e brinca um pouco, volta a chorar de novo e assim fica por uma hora…e em casa converso com ele, que ele não pode chorar, que a mamae vai deixar ele lá, mas logo volta, que lá ele vai brincar com outras crianças…até ai tudo bem ele concorda e até pega a mochila qdo esta em casa…mas na prática é tudo diferente!! Quanto tempo uma criança dificil demora pra se adaptar na escolinha?? Com outras pessoas ele dá a mãe, me dá tchau, não estranha nada!!

    1. Shirley Hilgert

      Marcieli, acho que isso varia muito de criança para criança. Não tem um tempo padrão. Bjs

  54. Vera lucia

    Nossa, li o q escreveu E me ajudou bastante… também me sinto culpada e me achando egoísta por deixar minhas gêmeas de 2 anos na creche!! Mas sempre pensei q é melhor p o desenvolvimento delas, porem essa culpa não me deixa, e agora me sinto renovada e com pensamento mais leve.
    Obrigada por partilhar seus conhecimentos E ajudar a nós mamães! Deus te abençoe!

    1. Macetes de Mãe

      Que bom, Vera!
      Muito obrigada pelo carinho!
      Bjs

Deixe seu comentário