Dicas de saúde e segurança para o carnaval

Captura de Tela 2014-02-21 às 09.34.42O carnaval está aí, e quem é que vai ficar de fora? Ninguém, né? Além disso, essa é uma ótima oportunidade para se divertir com o filhote, seja participando de festas em clubes, de bloquinhos de rua ou organizando um mini bailinho com os amigos. E como carnaval é feriado, um super feriadão, muita gente também aproveita para viajar e curtir uma praia, outro programa delícia de se fazer com os filhos.

Mas seja pulando o carnaval ou apenas viajando para descansar em uma praia, alguns cuidados de segurança e saúde fazem-se muito importantes nessa época do ano.

Assim, para garantir um carnaval tranquilo e bacana para todo mundo, pais e filhos, trago dicas valiosas da doutora Maria da Glória Neiva, pediatra e diretora médica da Clínica da Primeira Idade, do Rio de Janeiro.

1. Desidratação

A desidratação é um dos problemas mais comuns no verão entre as crianças. A perda de líquidos e sais minerais do corpo é intensa pelo suor – principalmente durante a exposição ao sol ou quando os pequenos fazem alguma atividade física – pela urina, diarreia ou vômito. Uma garrafa de água é companhia certa para quem vai sair nos blocos de carnaval. O importante é oferecer constantemente líquidos, optar sempre por locais arejados e com sombra e vestir a meninada com fantasias leves e claras.

2.  Queimaduras e insolação

Para as crianças é aconselhado aplicar o filtro solar 30 minutos antes de se expor aos raios solares. A insolação também é um alerta para os pais. “Ela não ocorre somente pela exposição constante e prolongada ao sol. A irradiação de calor também é muito prejudicial ao bem-estar das crianças, podendo provocar dor de cabeça, náuseas, tontura, hipertermia e falta de ar, chegando à perda de consciência”, alerta Glória. Evite que seus filhos tomem sol entre 10h e 16h, pois, além de evitar queimaduras, você previne a insolação.

3. Fungos

O calor e a umidade fazem de qualquer ambiente um lugar ideal para o desenvolvimento de fungos, por isso, nesta época do ano é comum o aparecimento das doenças de pele, como micoses. O cuidado serve para pracinhas e parques que, em meio a areia, podem conter fezes de cães e gatos, que também causam contaminação. Oriente para que seu filho fique sempre calçado, não coloque as mãos no chão e as leve à boca e sempre faça uma boa higienização antes de ingerir alimentos.

4. Comida estragada

Fique atento às condições de preparo, armazenamento e refrigeração e à data de vencimento desses alimentos que você consume com seu filho durante o carnaval. Segundo Glória, o calor intenso é favorável para a decomposição imediata. “As bactérias se desenvolvem rapidamente diante do calor excessivo. Evite consumir alimentos com maionese, molhos e frios em lugares não confiáveis. A ingestão de alimento contaminado pode causar intoxicação ou gastroenterite”, revela a pediatra. Mas não é só a comida que representa perigo, a água também pode prejudicar a saúde do seu filho. Por isso, opte por ingerir sempre água mineral e lave bem as garrafas que armazenam o líquido em casa.

5. Mosquitos

O verão é caracterizado pelo forte calor durante o dia e, à tarde, pancadas de chuva. Locais que acumulam água podem se tornar criadouro de mosquitos, entre eles o da dengue. Dessa forma, sempre tenha em mãos repelentes para reforçar a proteção dos pequenos e evite o acúmulo de água em recipientes.

6. Vacinas

Para quem vai viajar e curtir o carnaval longe de casa é importante ficar atento à vacinação. Algumas doses são obrigatórias para os viajantes, como é o caso da febre amarela. Oriente-se com o pediatra do seu filho e caia na folia com as crianças protegidas.

7. Pulseira de Identificação

É comum a euforia infantil nesta época do ano e para garantir a segurança das crianças, identifique-os com uma pulseira, crachá ou cartão que contenha as informações do responsável legal, como nome completo, telefone e endereço.

*Informações fornecidas pela Assessoria de Imprensa da Pediatra.

Deixe seu comentário