Dicas para o uso correto de mochilas

mochila escolarVolta às aulas. Em alguns colégios, escolinhas e berçários elas já iniciaram, em outros, o retorno será nos próximos dias. E um assunto que costuma levantar algumas dúvidas nessa época do ano é a questão do uso da mochila: qual é o modelo ideal a ser usado, qual é o peso máximo que a criança pode carregar, como calcular esse peso, como distribuí-lo adequadamente nas coisas da criança e que danos podem ocorrer caso esses cuidados não sejam tomados.

Para responder essa e outras perguntas, eu trago hoje uma entrevista com o quiropraxista Jason Gilbert, autor do livro O Segredo da Coluna Saudável.

Qual o modelo da mochila escolar que menos prejudica a coluna?

O modelo mais indicado é o que tem as duas alças ajustáveis para os ombros e possivelmente uma alça que vai na altura da cintura. Além disso, deve ter um acolchoado atrás para minimizar o peso na coluna e evitar lesões do local e na pele. O ideal é que a mochila tenha o seu fundo na região da coluna lombar do estudante. Isso porque quando está solta, puxa o corpo para trás, fazendo com que a pessoa curve os ombros para adquirir o equilíbrio. “Independente do tipo de mochila, ela não deve ser carregada de um lado só do corpo”, diz o especialista.

Como deve ser feito o cálculo para ver se a mochila está pesada demais?

Antes de fazer qualquer cálculo temos que ver se a criança tem que modificar a postura para carregar a mochila, é fácil observar, se for pesada demais a criança geralmente vai jogar o corpo para frente para compensar o peso atrás. “Por isso, o peso da mochila não deve passar de 5% a 10% do peso da criança”.

Como deve ser feita a distribuição do peso nas mochilas?

A distribuição do material deve ser organizada de maneira que os cadernos e livros mais pesados fiquem encostados à coluna e o material não fique solto para que não provoque desequilíbrio nos movimentos do estudante.

Qual a altura certa para a criança/estudante carregar a mochila?

A mochila deve estar posicionada ajustada ao corpo na linha da cintura, sempre o mais alto possível, para que a postura não seja prejudicada.

Carregar a mochila em um ombro é prejudicial?

Sim. Porque ao usar a mochila em um ombro só o estudante pode acabar levantando o outro ombro, que está sem a alça da mochila, para compensar o peso. Assim, por conta do peso ser unilateral há um desequilíbrio na coluna. Dessa forma, carregar este tipo de mochila pode causar escoliose, dor de cabeça, dor lombar e dor nos dedos das mãos.

Amarrar a mochila na região abdominal pode ajudar a evitar problemas na coluna?

Sim. Ajuda na distribuição do peso e dá maior sustentação.

mochila

Fonte: http://www.isaudebahia.com.br/

As malas de rodinha também podem prejudicar a coluna?

Geralmente menos. Porém, se for muito baixa a altura da haste e a criança ter que modificar a postura para puxar a mochila é prejudicial. “As malas de “rodinhas” devem ter sua haste a uma altura em que as costas do aluno fiquem retas ao puxá-la, de modo que não haja sobrecarga do quadril e nem do joelho”, alerta.

Quais os danos que o excesso de peso pode causar à coluna?

O excesso de peso nas mochilas pode ocasionar diversos problemas nas crianças e adolescentes. Além da conhecida dor nas costas, a longo prazo, a mochila pode ocasionar problemas mais graves como: escoliose (desvio lateral da coluna), cifose (curvatura da espinha vertebral que promove o arqueamento das costas e faz com que a pessoa fique corcunda) e hiperlordose (acentuação da concavidade lombar).

SOBRE O JASON GILBERT

Autor do livro “O Segredo da Coluna Saudável” (editora Gaia), Jason Gilbert nasceu e se formou em Sidney (Austrália) e possui clínicas na cidade de São Paulo, Santos, Rio de Janeiro e em Lima, no Peru.

Entrevista fornecida pela Assessoria de Imprensa do Autor

 

Deixe seu comentário