Dicas para preparar papinhas

Captura de Tela 2014-02-21 às 08.51.50Olá, mais uma vez, estou aqui para compartilhar com vocês algumas dicas para o preparo da refeição das crianças. E hoje é dia passar algumas informações importantes e úteis para o preparo de papinhas.

Boa leitura e bom proveito!

Que alimentos incluir em uma papinha completa

Para a papinha ser completa, ou seja, possuir todos os nutrientes que se fazem necessários nessa fase da criança, é importante que ela tenha pelo menos um ingrediente de cada um dos grupos abaixo:

  • Proteína: carne (sem gordura), peito de frango (sem pele), peru, peixe ou ovo. Sendo que estes dois últimos só devem ser introduzidos com a autorização do pediatra, normalmente após 6 ou 12 meses de vida.  (Veja, no fim desse post, dicas para o cozimento do ovo).
  • Hortaliça ou legume: acelga, alface, folha de beterraba, espinafre, vagem, cenoura, beterraba, brócolis, couve, repolho, aspargo, couve-flor, chuchu, couve de bruxelas, abobrinha (desse grupo você pode escolher até três ingredientes).
  • Tubérculo ou cereal: batata, mandioquinha, inhame, mandioca, cará, abóbora, arroz, semolina, aveia, cevada, centeio, milho, …
  • Leguminosas (proteína vegetal): ervilha, feijão, soja, grão-de-bico, lentilha…

Sugestões:

  • Não coloque muitos ingredientes na mesma papinha para que todas elas não fiquem com o mesmo gosto
  • Os grupos A e D fornecem proteína, portanto não é necessário colocar ambos em todas as receitas. Mas, se quiser usar os dois, pode usá-los só que em menor quantidade.

Como preparar a papinha

O método de cozimento mais saudável para o preparo de papinhas é o a vapor, que mantém melhor os nutrientes dos alimentos. Entretanto, se você não tem uma panela que permita esse tipo de preparo, a dica é cozinhá-los em água, desde que esta esteja em menor quantidade (só ate a metade dos ingredientes que estão na panela).

Dessa forma, você cozinha os alimentos também no vapor que irá se formar dentro da panela e a pouca água que sobrar no recipiente poderá ser usada para o preparo da papinha. Ou seja, você não perde nenhum nutriente.

Nesse tipo de cozimento a dica é manter o fogo alto até que a água começa a ferver e aí, então, baixá-lo e manter a panela fechada até que os alimentos estejam no ponto.

Assim que estiverem prontos, basta tirá-los e esmagá-los com o garfo e, depois, misturar um pouco da água que ficou na panela até os ingredientes atingiem a consistência desejada.

No início da introdução das papinhas amassa-se mais os ingredientes cozidos, tendo como resultado uma consistência bem cremosa, com poucos pedacinhos. Depois, aos poucos, a dica é ir amassando cada vez menos, resultando em uma papinha mais consistente e pedaçuda.

Em se tratando de frutas, a dica é amassar a banana, o mamão e o abacate e ralar a pera e a maçã.

Frutas difíceis de amassar ou ralar, como pêssego, abacaxi, ameixa, uva ou damasco, podem ser cozidas (no vapor ou em pouca água) e depois processadas no liquidificador (mas sempre com o mínimo de água).

Para o preparo e introdução do ovo:  Cozinhe-o por 15 minutos, para ficar bem duro (e para evitar intoxicação por bactérias como a salmonela). Depois, ofereça apenas 1/4 da gema (e nada da clara). Aos poucos, vá aumentando a quantidade até oferecer a gema completa. Por fim, introduza a clara picada, também aos poucos. É importante esse cuidado na introdução do ovo (introdução aos poucos) pois o ovo é um alimento bastante alergênico e que deve ser testado antes da sua introdução completa.

Mayra Abucham

foto sobreMayra Abucham é engenheira de alimentos e chef de cozinha, autora do livro “O que fazer para meu filho comer bem?” e mãe de quatro filhos: Pedro, Julia, Francisco e Felipe. Durante cinco anos, atendeu e orientou famílias que buscavam o prazer de comer bem (através da Dedo de Moça) e é atualmente consultora em alimentação infantil (na Dedinho de Moça). Seu vasto conhecimento teórico e prático em alimentação saudável a levou a integrar o time de profissionais do quadro “Meu filho não come”, do programa Bem Estar da Globo, ajudando crianças com seus problemas alimentares através de um approach lúdico, que tem como diferencial o envolvimento das crianças em todo o processo da alimentação.

 

 

20 comentários

  1. Daniella

    Amei o post, vou imprimir pra consultar. Obrigada!

  2. Germana

    Adoro essas dicas!!!

  3. Jussara

    Adoro seu blog! Sempre leio de madrugada, quando meu bebê acorda para mamar.
    Ele está com 2 meses e adorei as dicas da papinha.
    Só uma dúvida: não precisa de colocar nenhum tempero se os alimentos forem cozidos no vapor?
    Obrigada! Bjos

    1. Shirley Hilgert

      Sal não é indicado no início da alimentação. Mas vc pode usar outros temperos como azeite de oliva, salsa, cebolinha, etc… bjs

  4. Carmem

    O que vc me diz sobre a utilização da sopa VONO em bebÊs de 10 a 11 meses?

    1. Shirley Hilgert

      Não deve ser oferecida de forma alguma. Nem nessa idade, nem para crianças mais velhas. Ela não tem valor nutricional e cheia de aditivos químicos. E, no caso de dúvidas sobre o que dar para o bebê comer ou não, CONVERSE SEMPRE COM O PEDIATRA. Ele é a pessoa indicada para tirar todos os tipos de dúvidas.

  5. Aline

    Olá Mayra,
    Fiz a introdução dos sólidos há duas semanas e quero te dizer que as tuas orientações foram muito importantes aqui em casa. Obrigada!
    Como sabes, vida de mãe é meio corrida e gostaria de me organizar melhor no preparo das papinhas do meu pequeno, visto que depois que ele dorme a noite fico com um tempo maior para me dedicar a isto.
    Porém tenho uma dúvida quanto ao preparo das papinhas… O que é melhor: deixar os ingredientes cortadinhos em potinhos bem fechados na geladeira para o preparo posterior (dia seguinte) ou deixar a própria papinha feita, também armazenada na geladeira em potinhos específicos para este fim para ser consumida na refeição do dia seguinte? Obrigada pela tua orientação. Abraço.

    1. Camila

      Também tenho essa dúvida! O que é melhor, guardar os ingredientes cortados ou guardar a papinha já pronta?

  6. Carol

    Ola Shirley, vou introduzir a papinha agora, você poderia me tirar umas duvidas no preparo?! A verdade é que nao sei nem fritar um ovo, entao me perdoe se forem perguntas bobas. Vamos lá: como eu cozinho a carne, quando sei que ela ta no ponto? Posso colocar tudo no liquidificador e bater ate formar um creme pastoso?
    Att,
    Carolina

    1. Shirley Hilgert

      A carne você pode refogar (leve fritadinha em uma penal com bem pouco de azeite e nada de sal) com um pouco de cebola ou outro tempero. A indicação atual é que você desfie a carne e amasse o restante dos ingredientes com garfo (e não bata). Se seguir com dúvidas, sugiro dar uma olhada nos posts da sessão de alimentação aqui do blog (no link BEM ESTAR do menu), nos posts da coluna Alimentação Infantil e comprar o Livro O que fazer para o meu filho comer bem?, da autora da coluna Alimentação Infantil. bjs

  7. Lara

    Olá, aforei as dicas mas fiquei com dúvidas em relação as quantidades(principalmente do preparo da carne) e com o tempo que ela dura na geladeira, pelo que vi no post de congelados são 24 horas apenas?
    Quanto o bebê come de papinha por dia?
    Obrigada

    1. Shirley Hilgert

      Lara, as quantidades são meio equilibradas. A mesma quantidade de cada um dos ingredientes. Talvez um pouco menos de carne. Vc vai fazendo e vai tenstando o que agrada mais a criança. Sobre o quanto um bebê come por dia, isso varia muito de criança para criança. Abraços.

  8. PAMELA

    Minha filha tem 9 meses que tipo de bolacha posso dar para ela?
    Maisena ou de leite.tenho medo de dar essas coisas para ela.
    O que vc me fala de dar daninho,tem algum problema para saúde dela?

    1. Macetes de Mãe

      Olá Pamela!
      O mais indicado é você conversar com o pediatra da sua filha. Bjs

  9. marta oliveira

    Amei!!!

  10. Rosangela Alves de Souza

    Adorei este site, pois me ajudou a tirar várias dúvidas referentes a alimentação sólida do meu bebê.

  11. Bom dia! Parabéns pelos textos sobre introdução de alimentos, pois é uma fase de bastante ansiedade dos pais. Só ressalto que não há necessidade de cozinhar e, depois, liquidificar alimentos que não conseguimos amassar crus. Aliás, não é esperado q liquidifiquemos nada nesse período. A cocção é uma sugestão mas considero importante falar do baby led weaning, que não trabalha com papinhas. Fica aqui um post com sugestões para auxiliar na alimentação dos bebês do Blog Maternidade Sem Neura:
    https://blogmaternidadesemneura.wordpress.com/2015/05/29/doze-sugestoes-para-ter-sucesso-com-a-alimentacao-dos-bebes/
    Abraços,
    Viviane

  12. Andriele

    Oii meninas, estou grávida de 3 meses, e tem muitos alimentos que não como, pensei em fazer “papinhas” pra mim, pois se bater os alimentos eu consigo comer.. eu ia comprar as papinhas Nestlé porém são aras e muito pouco kkk como devo preparar? Gosto de frango e carne, mas fígado não como de jeito nenhum, ja as verduras, eu não como a nao ser q estejam tipo papinhas mesmo.. oq devo fazer?

  13. Aline

    Amo o seu blog ! Sempre ajudando as mamães ! Muito obrigado 👏👏👏👏👏

    1. Macetes de Mãe

      Obrigada, Aline!! <3

Deixe seu comentário