APLV: acabou!!!!

aplvEsse é o post que eu mais esperei e quis escrever aqui no blog. O que eu falaria sobre o fim da APLV do Léo. E chegou o dia! (aiiiiii! que emoção).

Isso mamães, o Léo não tem mais APLV. E como a gente sabe disso? Simples: ele está tomando leite em pó normal e comendo derivados de leite e segue ótimo. Sem nada de diferente na sua rotina. Sem choro ao mamar, sem diarréia ou intestino preso, sem manchas na pele. Ufa! Acabou!

Bom, mas para chegar no ponto que conto como foi a introdução de leite na dieta dele e a CURA, vou resumir um pouquinho o que a gente viveu (o texto está enorme, mas juro que essa é a versão resumida. Se eu fosse contar tudo, timtim por timtim, ia virar um livro).

Quando o Léo tinha um mês, mais ou menos, ele começou a apresentar algumas coisas bem estranhas. Ele tinha muitos gases, seu intestino era absolutamente preso, ele chorava muito e, principalmente, ele não conseguia mamar, fosse no peito ou na mamadeira (ele tomava complemento). Toda vez que a gente tentava dar de mamar ele gritava, berrava, chorava muito, muito mesmo, e jogava o corpinho para trás. Eu era mãe de primeira viagem, mas dava para ver claramente que aquilo não era normal. Como é que uma criança começa a mamar bem e minutos depois se joga para trás aos berros (e não aceita mais continuar mamando)? Enfim… coloquei isso para a pediatra da época e ela disse que era assim mesmo, que ele tinha cólica ao mamar e com três meses passaria (nunca engoli essa, mas enfim, ela era uma pediatra bambambam daqui de São Paulo e não poderia estar falando nenhuma asneira).

E assim o tempo foi passando, o Léo ficando cada vez pior (chorando quase o dia todo) e, em vez de não fazer cocô passou a ter diarreia. De uma hora para a outra. Eram 8, 10 cocôs por dia, todos água. Levamos ele numa consulta (pedi para o meu marido ir junto, para ele também relatar tudo que a gente estava vivendo e a pediatra não ficar só com a opinião da mãe exagerada aqui) e falamos tudo. Quando eu falei do choro, do inferno que era a nossa rotina, pois o Léo só chorava e não mamava direito, ela disse que ele tinha refluxo oculto (sim, o Léo nunca regorgitava). Nesse mesmo momento eu respondi: não, ele tem APLV (duas amigas minhas viveram esse problema com os filhos e eu acompanhei um pouco a história. Quando identifiquei os mesmos sintomas no Léo, fui atrás de mais informações e li tudo que encontrava a respeito. Por isso afirmava com tanta certeza.). Bom, ela já tinha desistido de discutir comigo e só ficou quieta.

Minutos depois, tiramos a roupinha dele para ela examiná-lo e aí ela deu-se por vencida e teve que admitir: Sim, ele tem APLV. Você está certa. Para nossa sorte (acho que foi ajuda de Deus), nos dias anteriores a essa consulta a pele do Léo começou a ficar estranha, seca e com umas manchas vermelhas. Outro indício da alergia.

Quando ela concordou conosco que o Léo tinha APLV, nos sugeriu conversar com um gastropediatra especializado no assunto. E lá fomos nós. Por sorte, muita sorte, conseguimos ser atendidos rapidamente por ele, acho que uns dois dias depois do primeiro contato, e já iniciamos o tratamento.

Basicamente, a partir daquele dia, o Léo passou a tomar o leite especial para bebês que tem APLV (ele é de aminoácidos e não de proteína do leite de vaca – nesse post eu falo sobre o leite), eu parei de amamentá-lo (não é o indicado, pois o Leite materno ajuda na cura, mas abaixo, no final desse post, eu explico os meus motivos) e ele passou a tomar uma medicação para tratar o refluxo oculto que ele tinha por conta da alergia.

Assim que iniciamos o tratamento, o pediatra nos avisou que o tempo de melhora variava de duas a oito semanas. Eu quase caí da cadeira naquele momento. Não podia imaginar eu continuar vivendo aquele inferno que vinha vivendo desde que o Léo havia nascido por mais dois meses. Eu queria chorar nessa hora. Mas me mantive firme e acreditei que tudo melhoraria antes.

Basicamente, o Léo não melhorou NADA nas primeiras duas semanas do tratamento. Basicamente ele continuou igual. Chorando, sofrendo, com diarreia, com todo aquele horror nas nossas vidas (o mais marcante era a diarreia e o choro ao mamar. Chegava na metade da mamadeira e o Léo se negava a continuar tomando. Mostrava desconforto e parava). Só quando completamos um mês do tratamento é que eu vi uma real melhora. Ele passou a mamar a mamadeira toda, a diarreia ficou sob controle e tudo parecia estar ótimo.

Com um mês de tratamento relatei a melhora do Léo e os dois pediatras dele (a pediatra normal e o gastropediatra) pediram para eu suspender a medicação para refluxo, pois ele tinha tido uma ótima melhora.

Suspendemos e, duas semanas depois, voltou todo o problema. O Léo não conseguia mamar uma mamadeira inteira, chegava num ponto, largava, jogava o corpo para trás, chorava e não queria mamar mais. Nesse momento, ele já tinha uns quatro meses, mais ou menos, e aí o gastropediatra pediu exames extras para tentar descobrir se ele tinha algum outro problema.

Fizemos EED (Esôfago Estômago Duodenograma) e Endoscopia no Léo, para descobrir se ele tinha alguma má formação ou algum outro problema que estava mantendo ele com refluxo mesmo depois do tratamento iniciado. Os exames não apontaram nada e só nos restava ter paciência.

Estávamos fazendo tudo certo, dando os remédios indicados, deixando ele longe de todo e qualquer contato com leite ou traço de leite então, com o tempo, as coisas tinham que melhorar.

Quando o Léo tinha seis meses ainda apresentava um pouco de desconforto para mamar, mas eu achei que tudo melhoraria pois ele iria iniciar a alimentação com sólidos, então teria menos mamadeiras por dia. Quando começamos com os alimentos, o Léo aceitou super bem todos os legumes que introduzimos (iniciamos com cenoura, batata, abóbora e batata baroa), comia bonitinho e não dava trabalho. Mas logo começamos a ter um outro problema: a diarreia do Léo voltou. Toda vez que ele comia cenoura ou abóbora ele tinha diarreia. Às vezes, no meio da refeição ele já começava a se contorcer e não queria mais comer.

Voltamos nós para o pediatra. Indicação dele: para com todos os alimentos, volta só para o leite, espera duas semanas e aí vai introduzindo aos poucos de novo. Mas deixamos de fora tudo que tivesse cor de laranja, pois cenoura e abóbora haviam causado alergia, então podia ser que ele tivesse alguma intolerância a betacaroteno ou a algum outro nutriente desses alimentos.

Bom, isso significou que, até o Léo ter 8 meses, mais ou menos, ele ainda se alimentava muito pouco de coisas sólidas. Comia um ou outro alimento e tudo eu testava por dias. E não é que ele não comia porque não aceitava, ele adorava, mandava ver, mas aí começava a diarreia.

Quando ele tinha quase nove meses procurei um médico homeopata para buscar uma ajuda extra. Uns conhecidos haviam ido nele e relataram que ele fazia milagres. E como se tratava de alergia, e alergia é um problema excelente para ser tratado por homeopatia, resolvemos arriscar. Esse homeopata indicou um tratamento para o Léo e, depois de um mês, ele não tomava mais nenhum medicamento alopático para refluxo e estava livre das suas diarreias.

Eu nunca fui de acreditar muito em homeopatia, pois para mim nunca funcionou, mas digo: para o Léo fez milagre.

Dali em diante, o Léo seguiu sendo tratado pelo gastropediatra (a pediatra de quando ele nasceu eu já havia abandonado) e pelo homeopata e ficou ótimo. Posso dizer que se tornou uma criança normal, só com o diferencial que não podia comer nada que tivesse leite ou traço de leite.

Normalmente, quando a criança chega a um ano de idade os pediatras pedem para fazer o teste da introdução do leite. Em alguns casos ele é feito em hospital (principalmente quando os sintomas da alergia são respiratórios, o que não era o caso do Léo), mas em outros é feito em casa mesmo, introduzindo aos poucos derivados de leite ou o próprio leite na dieta. Mas o pediatra do Léo não quis fazer isso. Como o Léo demorou muito para estabilizar e deixar para trás os sintomas da alergia, ele achou que a gente deveria esperar um pouco mais.

Quando o Léo tinha um ano e quatro meses, mais ou menos, nós fizemos um teste por conta própria, deixando o Léo comer comida que não havia sido preparada em casa, por nós, ou seja, que não tínhamos 100% de certeza de que não continha nenhum traço de leite (para você entender: demos frango e legumes do restaurante de um hotel onde estávamos, mas não sabíamos se no preparo esses itens não tinham tido algum contato com leite, manteiga, etc…). O Léo comeu e, para nossa alegria, nada de difernente aconteceu. Ou seja, se tivesse algum traço de leite (o que era muito provável) ele não tinha feito nenhum mal para o nosso pequeno e isso era ótimo. PS: até esse dia, eu sempre levei de casa a comida que o Léo comia em qualquer lugar. Sempre! Fosse um passeio curto ou uma viagem de dias.

Logo depois disso, o pediatra liberou a introdução de derivados de leite, mas aos pouquinhos. Pediu para eu dar queijo e iogurte. Léo não gostou de cara, comia bem pouquinho (até hoje come pouco), mas nada fez mal. Nesse ponto acho que ele tinha um ano e meio, mais ou menos.

Um mês depois, o pediatra já queria introduzir o leite na dieta. Leite em pó, que qualquer criança toma. Mas aí, vários acontecimentos se sucederam e eu fui postergando essa introdução (primeiro ele ficou doentinho, depois viajamos, na volta da viagem ele estava doente de novo, aí era final de ano e por aí foi…). Quando não tínhamos mais nenhuma desculpa para introduzir o leite, eu seguia sem coragem, e esperei mais um pouco.

Mas então, um pouco antes do Léo ir para a escola, no final de janeiro, resolvi oferecer leite normal para ele. E aí, adivinhem o que houve? Ele não gostou. Se negou a tomar. O jeito foi eu fazer uma mistura bem leve, ou seja, usava sete colheres do Neocate (leite para crianças alérgicas) para uma do leite normal e assim fui fazendo a introdução aos poucos.

Na verdade, no início, até com essa única colher ele estranhava e não queria tomar, mas insistimos e levamos adiante. E assim, pouco a pouco, as colheres do leite normal foram aumentando até chegar na totalidade da mamadeira preparada com leite em pó normal.

A primeira mamadeira 100% de leite em pó normal eu dei para o Léo no feriado do carnaval. Levei o Neocate na viagem que fizemos, mas decidi, lá, tirá-lo totalmente da dieta do Léo. Estava na cara que ele já estava curado e só faltava eu ter a coragem para preparar uma mamadeira inteira de leite normal e dar para ele. Sei lá, coisa de gente traumatizada.

E então, assim, eu passei a me sentir a pessoa mais realizada do mundo por poder entrar em uma farmácia ou supermercado qualquer e comprar o leite em pó do Léo, como faz qualquer mãe (o Neocate é super difícil de achar e sempre que eu ia para um lugar eu tinha que levar um estoque junto, pois se ficasse sem, corria o risco do Léo não ter o que tomar).

Bom, a história toda é essa. Jurei que seria breve lá no início, mas não consegui. Como nunca consigo. Mas também quis detalhar tudo para que as mães que estejam passando por isso agora entendam que, se as coisas parecem muito difíceis e complicadas para elas, se parece que a melhora e a cura não virá nunca, não é verdade. As coisas são difícies, são demoradas, são cheias de altos e baixo, mas um dia a cura chega. Para a grande maioria das crianças.

Minha mensagem final… se você está desesperada, acabada, arrasada, sofrendo muito porque o seu filho tem APLV e a sua vida virou um inferno, o que tenho para dizer é: eu te entendo. Eu te entendo porque só quem viveu isso sabe o inferno que é. Mas a boa notícia é que, apesar de todo o sofrimento, do tempo que leva para melhorar, a cura chega. A cura chega sim! Então é preciso acreditar, ser paciente e muito corajosa. (PS: pelo que me recordo, 80% das crianças estão curadas da APLV até um ano, um percentual que não me recordo agora se cura até dois – caso do Léo, mais uma parte se cura até os cinco e só 2% continuará com o problema após cinco anos. Se eu falei alguma coisa errada aqui, peço que me corrijam no final do post, nos comentários. ok?).

Bom, que essa mensagem sirva de alento e estímulo para vocês continuarem acreditando que um dia toda essa fase difícil acabará. Desejo muita boa sorte para todas e se tiverem dúvidas me escrevam nos comentários abaixo. ok?

Agora a minha explicação de porque eu parei de amamentar apesar do leite materno ajudar na cura do problema:

Assim que eu comecei a desconfiar da APLV do Léo eu fiz, por conta própria, a dieta da exclusão. Por quase dois meses eu me alimentei de frango, batata, banana e arroz. E só se o frango, abatata e o arroz fossem preparados em casa, para eu ter certeza que não havia traço de leite. Nesse período, eu comecei a surtar. Eu chorava muito, estava muito triste (e me sentindo culpada por estar triste depois de ter tido um filho) e só não fui diagnosticada com depressão porque não busquei um profissional para me avaliar. Mas era claro que eu estava deprimida (já falei sobre isso aqui).

Quando confirmamos a APLV, eu não podia sequer imaginar o Léo continuar tendo os sintomas do problema (que ele continuou) e eu ligá-los a algo que tivesse comido. Ou seja, eu queria ter absoluta certeza, ABSOLUTA mesmo, de que o contato dele com leite era zero, pois se ele não melhorasse eu ia continuar achando que era algo que eu havia comido e ia chegar ao ponto de só tomar água (aconteceu isso com uma amiga. Ela fez a dieta da exclusão porque a filha tinha APLV, mas a cada coisa que ela comia e a filha apresentava algum desconforto ela entrava em surto. Ela chegou a passar dias à base de maçã).

Em suma, eu não tinha condições psicológicas de continuar amamentando porque eu iria me culpar se o Léo não melhorasse. Eu já estava debilitada (dois meses comendo muito mal), psicologicamente abalada, se continuasse a tal dieta eu acho que teria surtado de vez.

Quando cogitei fazer a dieta e continuar amamentando, graças a Deus, meu marido me impediu. Ele tomou as rédeas da situação e tomou a decisão por mim: você para de amamentar hoje, você volta a se alimentar decentemente hoje, você para de se culpar pela alergia do seu filho hoje – porque eu comia algo e passava para ele, era isso que eu pensava. Assim, parei de amamentar o Léo. Não sem sofrer (Deus sabe toda a força que fiz no início para amamentá-lo. Eu falo sobre isso aqui), mas ciente de que era o melhor para nós DOIS naquele momento.

Leia mais sobre esse tema aqui no blog:

 

 

259 comentários

  1. Samanta

    Shirley, adorei o post, parabens pra vcs e especialmente pro Léo, que está livre da alergia. Te confesso que decidi parar a amamentação pelos mesmos motivos que os seus, por querer ter certeza absoluta que o tratamento seria certeiro e estava com o psicológico muito abalado para continuar amamentando – fora isso tinha pouco leite. Acho que cada mãe deve tomar a sua decisão, baseada no que é melhor pro bebê e pra si também – afinal o bebê precisa de uma mãe saudável! =) Um abraço!

    1. Shirley Hilgert

      Samanta, que bom ouvir seu relato. E obrigada pela força!!!

      1. Ana

        Cá estou…meu bebê tem 9 meses e estou há sete na dieta de exclusão.
        Queria muito parar de amamentar, retomar minha vida, mas toda vez que decido, ele volta com tudo pro peito.
        Agora são os dentes…madrugadas longas e ele procura meu peito.
        Ando exausta.
        Só quem passa para saber..

      2. gleiciane

        A minha bebê tmbm está curada a mais oi menos um mês iniciei alimentos com traços de leite e faz uma semana mais oi menos que ela ta tomando leite em pó normal porém nao gosta muito mas e uma felicidade imensa afinal amamento ate hj e tmbm nao podia comer nada ja fazia um ano que estávamos em dieta de exclusão. …ela esta com 1 ano e 3 meses e ate o momento ta tudo certo mas a gente nunca fika totalmente tranquila olho o cocô toda vez que ela faz afinal tinha sangue nas fezes fico ouvindo a respiracao pois ela tinha secreção e tosse bom é isso se fosse continuar ainda tem muita coisa pra falar. .

      3. Manoela

        Me ajuda minha filha tem descobri poucos dias eu ainda amamento e toma fórmula não quero parar d amamentar me ajuda com a dieta pq não sei q alimentos comer estou desesperada
        Manoela
        Meu wats 96286 8638

  2. Camila

    A cura realmente chega mesmo, também passei por isso e sei o quanto você está feliz e despreocupada de alguém oferecer algo pro Léo que tenha leite, como eu ficava também. A cura realmente chega e nossa também chegou fazem 5 meses, que delicia poder ver minha filha tomando iogurte, comendo queijo… Isso não tem preço depois de todo o sofrimento até descobrirmos… Parabéns pra você e pro Léo… VITÓRIA!!!

  3. Daniela

    Passei pelo mesmo problema com o meu caçula, mas hj tb já passou!!

  4. Fernanda

    Olá, que bom fico feliz por vc e pelo seu filho, passei pelos mesmo problemas que vc, sei como sofremos quando nossos filhos sofrem, e a dificuldade que foi em diagnosticá-lo somente com 4 meses até lá vc imagina o que eu passei. Infelizmente o meu filho ainda tem APLV e está com 2 anos e 3 meses, já testamos duas vezes o leite normal e não deu certo, mas temos fé e continuamos aguardando. Bjs!!!!!

    1. Shirley Hilgert

      Fernanda, tenha fé! Um dia melhora. Beijos e boa sorte!

      1. Karinne

        Shuirley, como era o sono do Léo?

        1. Shirley Hilgert

          Até 1 ano ele dormia muito mal. Aí passou a dormir a noite toda. bjs

  5. Cissa Belli

    Fico feliz por vc! Acompanho seu blog desde que minha filha nasceu e adoro!
    É como se te conhecesse kkkkk ….
    Parabéns pelo filho lindo e por sua disposição em ajudar as outras mães com suas experiências.
    Um grande abraço

  6. Valquiria

    Oi Bom dia!
    Estou passando por tudo isso,só que no meu caso fomos descobrir a alergia da minha filha ela já estava com 1 ano,pois ela não tinha sintomas de alergia apenas ganhava pouco peso,então o pediatra foi esperando,fui em dois e nenhum deles me dava alguma solução mais no fundo eu sabia que tinha alguma coisa errada,até que minha filha estacionou no peso aí sim me encaminharam para uma gastropediatra, quando cheguei lá ela me perguntou dos sintomas da minha filha,relatei para ela que não tinha sintoma algum só não estava ganhando peso,ela me falou que ia mandar fazer os exames de rotina,mais que minha filha dificilmente teria alguma coisa,que provavelmente estava sendo mal alimentada,saí de lá muito mais muito triste,pois poxa eu alimento bem minha filha chorei muito,pois bem fizemos os exames e chegando na gastro novamente acabamos descobrindo que minha filha tem APLV e também alergia a soja,meu mundo desabou,chorei muito novamente,mudamos toda nossa rotina e entramos com o Neocate,mais desde aí já se passaram 4 meses e minha filha simplesmente não ganha nada sabe o que é nada de peso eu estou ficando maluca e cada dia que passa com mais medo,fizemos uma endoscopia que fica pronta na segunda,para ver se tem algo a mais,minha filha agora dia 22 fecha 1ano e 5 meses e pesa somente 7,300 é de enlouquecer qualquer mãe,pois já não sei mais o que fazer e sinto dentro de mim que algo esta errado mais não consigo saber o que é,minha filha ganha altura certinho todos os meses e quem olha não acredita que ela tenha qualquer problema pois esta sempre bem,e ela não nasceu prematura que é o que todos me perguntam quando relado o peso dela,pois tem crianças que nasceram bem depois dela e já passaram o peso dela faz muito tem. Desculpe ter escrito tanto,mais precisava desabafar.

    1. Angelina

      Olá Valquiria.
      Não sei se vai ver a mensagem, se ver me conte como estão as coisas por favor.
      A minha história é bem semelhante com a sua, só que a minha bebê não toma fórmulas, está no leite materno, se alimenta muito bem, e mesmo assim não estabiliza o peso.
      Ela está com 1 ano e 5 meses e 6,930 kg.

  7. Pamela Yue

    Shirley, Muito feliz por voce!!! Quando eu estava gravida, li seu post sobre APLV e fiquei bastante comovida com a sua historia. E não é que minha filha nasceu e 2 meses depois tivemos a confirmaçao, APLV. O diagnostico tb começou por mim (graças a seu post eu ja tinha essa desconfiança), por isso tivemos um rapido diagnostico. Hoje ela esta com 7 meses, super saudavel e feliz! Parei de amamentar ha duas semanas (foram 6 meses de uma dieta de exclusao feita com muuuuito sacrificio!). Hoje seguimos com o tratamento com Neocate, e muito confiantes de uma breve cura! Muito obrigada mesmo por dividir suas historias com a gente, mães, que por definiçao carregamos um eterno sentimento de culpa, mas tambem uma vontade enorme de acertar e fazer o melhor para os nossos pequenos!!! :)

    1. Shirley Hilgert

      Pamela, obriga pelo carinho. Fico feliz que o meu post tenha ajudado no diagnóstico do problema da sua filha. Vou torcer para que a cura venha logo. bjs

  8. Pamela Yue

    Shirley, Muito feliz por voce!!! Quando eu estava gravida, li seu post sobre APLV e fiquei bastante comovida com a sua historia. E não é que minha filha nasceu e 2 meses depois tivemos a confirmaçao, APLV. O diagnostico tb começou por mim (graças a seu post eu ja tinha essa desconfiança), por isso tivemos um rapido diagnostico. Hoje ela esta com 7 meses, super saudavel e feliz! Parei de amamentar ha duas semanas (foram 6 meses de uma dieta de exclusao feita com muuuuito sacrificio!). Hoje seguimos com o tratamento com Neocate, e muito confiantes de uma breve cura! Muito obrigada mesmo por dividir suas historias com a gente, mães, que por definiçao carregamos um eterno sentimento de culpa, mas tambem uma vontade enorme de acertar e fazer o melhor para os nossos pequenos!!! :)

  9. Debora

    Excelente relato!!! Parabéns pela cura!!! imagino quanto sofrimento!!!! beijos

  10. Vanessa

    Shirley, parabéns pela recuperação do Léo!!!! Não vejo a hora também de poder respirar aliviada pela recuperação do refluxo do meu pequeno (com 10 meses, o refluxo ainda judia muito dele). Cheguei a fazer também a dieta, pois além do refluxo, inicialmente o pediatra do meu filho suspeitou de APLV, mas felizmente logo abandonou a suspeita…. mas o período que fiz a dieta, foi um pesadelo… ler e interpretar rótulos dos alimentos, que muitas vezes não esclarecem 100% sua composição…. deixa uma baita insegurança se vai causar algum mal no bebê. Acabei precisando parar de amamentar também, porque ou eu parava, ou meu filho ficaria de casa para UTI, pois como o refluxo dele é muito agressivo, o leite materno, sendo leve, voltava com força (ele ainda era muito pequeno – 1 mês) e não sabia controlar… o que causava o engasgo e ele parava de respirar, ficando desfalecidos por segundos (segundos esses que para os pais se tornam uma eternidade). Diante desse quadro, em uma conversa com o pediatra, ele me disse que queria conversar pessoalmente para repensarmos sobre a amamentação, e no mesmo momento informei a enfermeira da UTI que não amamentava meu filho, que ele tomava leite industrializado (o anti-refluxo), e para minha sorte, meu filho aceitou o leite super bem e se adaptou com ele de cara. Enfim, além da difícil decisão de parar de amamentar, pelo melhor para criança, vem ainda com a bagagem da cobrança da família, cobrando, julgando, te apontando, que não amamentar é absurdo…. mas só quem viveu, só quem teve a triste experiência de ter forçada a esse decisão, sabe o que é… e sabe que tudo que não precisamos nesse momento, são criticas….. um beijo!!!! Vanessa

  11. Graziele Gomes

    Ai que delícia ler isso. Minha filha tem mais ou menos a idade do Léo e acompanho o blog a tempos, pois ela tb TINHA APLV e tb sou gaúcha e vim pra SP (várias coincidências, rsrsrs). Agora estamos na fase das misturas do leite com neocate, instintivamente estou usando a mesma técnica com a Clara (de misturar o leite no neocate) ela tb não aceitou direto o leite puro, e graças a Deus está dando certo, ela está sem nenhum sinal da alergia. Realmente só quem passa/passou por isso sabe o drama que é, eu fiz a dieta e a Clara mamou até 10 meses e a alergia dela piorou consideravelmente depois que parou o peito, acabou desenvolvendo tb à soja e ovo. Depois do leite vamos iniciar os testes destes outros alergênicos, mas vai dar tudo certo. Beijos e tudo de bom pra vcs!!!

  12. Raquel

    Nossa! Que alegria! Parabéns pra vcs e aproveitem bastante agora… Rsrs

    Meu sobrinho tb teve APLV, foi um sofrimento pra família toda, toda vez que em um almoço de domingo tínhamos que comer a sobremesa escondido dele é um chororo só. Ele ficou curado só com 4 anos, hj tem 7. O paladar dele acostumou tanto com as coisas de soja que hj ele não come nada com leite, uma criança que não gosta de bolo, brigadeiro, iogurte e afins, mas só de saber que se ele quiser pode comer sem preocupação já ficamos felizes. Bjs

  13. Raquel

    Nossa! Que alegria! Parabéns pra vcs e aproveitem bastante agora… Rsrs

    Meu sobrinho tb teve APLV, foi um sofrimento pra família toda, toda vez que em um almoço de domingo tínhamos que comer a sobremesa escondido dele é um chororo só. Ele ficou curado só com 4 anos, hj tem 7. O paladar dele acostumou tanto com as coisas de soja que hj ele não come nada com leite, uma criança que não gosta de bolo, brigadeiro, iogurte e afins, mas só de saber que se ele quiser pode comer sem preocupação já ficamos felizes. Bjs

    1. Shirley Hilgert

      Raquel, que bom que por aí também passou, pois o sofrimento é imenso. bjs

  14. Carol

    Ai q alegria este post!!! Parabens a vcs queida!!! A historia da aplv de
    Nossos filhos sao muito parecidas! Por aqui estamos conseguindo passar do neocate pra soja e ja estou muito muito feliz por isso, sinal que a cura esta chegando! So quem passa por isso sabe e se entende! Obrigada por compartilhar sua história! Beijos

    1. Shirley Hilgert

      Carol, obrigada pelo carinho. Vou torcer para que dê tudo certo com as mudanças que vcs estão fazendo por aí. bjs

  15. ana carolina

    ai, como eu desejo dizer em voz alta essa frase:meu filho está curado! Se a vida já muda quando você se torna mãe, um filho com APLV faz o giro ser maior ainda!!! Gabriel tem 10 meses de idade e desde que nasceu tem aplv, mas ninguém concordava comigo. Não desisti até fechar o diagnóstico e meu filho apresentar melhoras( já ouvi da minha própria família que eu procurava doença para o meu filho. Chorava dia e noite, mas tentava blindar os comentários e seguir em frente). Agora com 1 ano vamos fazer a introdução do lv, rezo para que seja tudo bem.

    Shi, fico muuuuito feliz em saber que o Léo ficou curado e a alergia é um fantasma do passado agora. Você é um incentivo para mim, leio o seu blog sempre e ele me ajuda a seguir a luta!

    1. Shirley Hilgert

      Ana, nem me fale!!! Todo mundo também achava que eu buscava uma doença que não existia. Quando ouvi o diagnóstico de APLV, em vez de sofrer, fiquei feliz. Feliz porque eu sempre soube disso, só que precisava de uma confirmação médica para pararem de achar que eu era louca. bjs

  16. Camila

    Oi Shirley, que bom ler isto e saber que tem uma luz no fim do túnel.

    Passei pelo mesmo problema com o meu filho (e ainda passo). Matheus foi um bebê prematuro, de baixo peso, teve complicações intestinais graves ao nascer, cremos que esta seja uma das razões que o levou a desenvolver APLV.
    A pediatra (ex-pediatra) repetia sempre que era cólica, mas eu sabia que algo não estava normal. Ele tinha muitos gases, distensão abdominal, ficava inquieto. Consegui amamentar até 2 meses, exclusivamente, depois disso introduzimos a fórmula. Com 3 meses, procuramos um gastro que deu o diagnóstico, e iniciamos o uso do NEOCATE. A melhora foi quase imediata, no nosso caso. Ele fez uso do NEOCATE até os 9 meses, quando começamos a introduzir os derivados de leite. Tudo certo, até começarmos a dar as mamadeiras com o leite “normal”.Pra nossa surpresa ele aceitou super bem e tomava as mamadeiras cheias. A gente tava muito feliz!!!! Tinha acabado o pesadelo.
    Mas após 3 semanas de leite comum, o Matheus apresentou uma alergia na pele, manchas vermelhas, pintinhas por todo o corpo.
    Voltamos ao pediatra e… NEOCATE, de novo!! Começar tudo de novo. A alergia tinha voltado.
    E cá estamos nós, esperando mais um mês para tentar a reintrodução.
    é horrível, estar quase lá e ter que voltar a estaca zero. Cansativo, desanimador.

    Mas vamos lá! Um dia isso acaba. Beijos e fico muito feliz pelo Léo, por vcs (embora não os conheça) qualquer mãe se solidariza com isso.

    1. Shirley Hilgert

      Camila, que baque, hein! Deve mesmo ser horrível ir tão longe e ter que voltar quase à estaca zero. Mas siga confiante. Um dia as coisas melhoram. Muita boa sorte para vocês! Vou torcer! bjs

  17. Fernanda

    Fico muito feliz por vc e pelo Léo de estarem bem… Esse é o sonho de qualquer mãe, ver seu filho curado!
    Sei bem o que é sofrer com filho, minha filha tem refluxo desde da primeira mamadeira as 4 meses e meio, hoje com 4 anos e 5 meses continuo a cuidar do estômago dela. Tem um processo longo com alimentação controlada, aguentar falatórios de gente sem noção e tudo que vc priva a criança de comer, mas minha filha ficar bem é o que importa e faria tudo de novo para ver ela bem… Hoje está controlada, porém ela tem crises psicológicas tb, sofro muito de ver ela mal, mas cuido com amor e espero um dia ela poder comer de tudo sem ter problemas para digerir…
    Como estou grávida de novo, logo nascerá, eu já estou tomando alguns cuidados, colchão anti refluxo e com a amamentação mais cuidados com o tempo de repouso antes de deitar, são coisas que a gente só aprende quando sofre com o problema… Dessa vez creio que será mais fácil, pois tenho mais tempo a me dedicar, trabalhava fora, horários malucos, agora não estou sem trabalhar por enquanto, minha empresa está em standby pelo trabalho de meu marido, e aproveitarei para curtir mais essa fase e cuidar mais ainda de minhas princesas…
    Que o Léo não tenha mais nada de serio em sua saúde… Muito feliz por vcs!
    Bjs.

  18. valeria rezende

    Que ótima notícia Shirley! Tenho acompanhado seu blog e lido os posts antigos. Fico muito feliz por voces. Que seu filho tenha sempre muita saúde.
    Abraços!

  19. vanessa

    Glória a Deus. Fico feliz

  20. Pollyana

    Que benção, que felicidade, só que viveu uma situação de APLV sabe o que isso significa para a família e todos ao redor dela…aqui estamos na reta final, convivemos com uma intolerância a lactose e se Deus quiser, depois dos 2 anos o leite normal virá e será bem vindo! bjo

  21. Miriam

    Shirley, parabéns pelo blog.
    Venho procurando um bom pediatra homeopata em SP e ainda não encontrei. Gostaria de saber se poderia enviar o nome e telefone do pediatra do seu filho por e-mail (miriam.paoliello@gmail.com).
    Obrigada, abs,
    Miriam

    1. Shirley Hilgert

      Enviado no seu email. bjs

      1. erika

        Olá Shirley. Estou passando exatamente isso TV que VC relatou, e esta sendo muito masd muito difícil. Tbm sou da zona norte de Sao Paulo, sera que VC poderia me passar o nome do homeopata? Queris muito tentar uma consulta. Obrigada de coração pelo relato. Meu email é abreuclares@gmail.com BIOS

        1. Shirley Hilgert

          Ele se chama Cristiano Nowill. Bjs

      2. Fernanda

        Poderia me enviar também por e-mail pediatra gastro do seu filho e o homeopata? Obrigada feconejo@yahoo.com.br

        1. Macetes de Mãe

          Olá, Fernanda!
          Enviei para seu e-mail.
          Bjs

  22. Aricia

    Parabéns pela cura de seu bebê. Tudo que vc relatou eu vivi. Fiquei desesperada, surtei varias vezes, pois não é fácil vc ver seu filho sofrer e vc fica impotente até descobrir o que é, e ir a luta. Exatamente tudinho passei, até a parte da pediatra. Sorte que tive apoio de duas excelentes profissionais em gastro pediatria. Hoje meu filho está tranquilo. Mas tenho muito medo de introduzir algo com ele. Pois fica o trauma! Meu filhao contato, sangra bastante nas fezes. Muito mesmo! Mas graças a Deus está tudo controlado. Ele está com 1 ano e 2 meses. E no dia do niver dele, deram algo pra ele, que no dia seguinte gorfou com sangue. Fiquei louca. Nervosa demais! Revivi tudo do início. Só entende quem passa ne?!
    Muito legal, ver um bebê curado. Parabéns por ser a mãe que é. Somos todas especiais!

    1. Shirley Hilgert

      Arícia, obrigada pelas palavras. Vou torcer pela sorte do seu pequeno também. Beijos!

  23. Daniele

    Ameeeiiiii seu texto e me identifico com ele. Meu bebê tem 9 meses e tem dermatite atópica. No rostinho dele sempre fica uma mancha tipo queimadura na bochecha e não sei ainda do que se trata. Os alergistas aos quais eu levei não tem a certeza do que possa causar isso. Não sei se é intolerância ao leite e seus derivados pois não tem diarréia e nunca ficou ruinzinho como o seu Leo ficava. Eu já tentei a dieta do leite (na verdade não consegui muito e me culpo por isso) mas também não consigo tirá-lo do peito. Qdo falei com o alergista sobre isso ele diz pra começarmos com o leite normal. Fico receosa pois dizem que eu ingerindo é diferente dele ingerir diretamente. Gostei da dica sobre homeopatia. Meu sobrinho que hoje tem 15 anos e fez tratamento homeopático qdo bebê raramente adoece.

  24. Anne Caroline

    Ótimo texto, estou aqui em prantos!!!! Estou passando por isso, te enviei um imbox a uns 2 meses desesperada pois foi qdo tivemos o diagnóstico da APLV. Hoje a Alice esta bem, fizemos exames de sangue e não tem alergia a soja, então estou complementando com leite de soja, conseguimos pelo SUS, mesmo sendo mais em conta que o Neocate, mas ja que temos esse direito temos que usufruir! Ela não gosta mto do leite, dou com frutas. A Alice não tem problema com traços de leite, pois comecei a dar o leite com uma medida de neston frutas qdo saímos e nada aconteceu, e continuo amamentando pelo menos pra ela dormir, fazia dieta da exclusão, e aos poucos fui voltando a comer e hoje como de tudo e ela mama e não tem qualquer reação!!! Graças a Deus!!! Tbm comecei a tratar com homeopata e estou adorando!!!! Espero que a cura venha logo, mas Deus sabe a hora certa!!! Mais uma vez parabéns pelo post e pela cura do Léo!!!!!

  25. Laura Yoshida

    Que delícia ler esse post!! É um sopro de esperança para mães de filhos com aplv! Me identifiquei em cada linha do seu relato…como é difícil passar por tantos dias, tantas semanas e tantos meses de choro sem explicação, diarréia e irritação. E passar por tudo isso ouvindo “pitacos” de pessoas que SIMPLESMENTE NÃO ENTENDEM!!! Meu filho esta com 10 meses…. Eu ainda amamento, mas ele também toma Neocate. E depois de passar por 7 médicos (sim… Muitos médicos não estão preparados para tratar a aplv), estou contente e segura com os dois pediatras que escolhi… Uma homeopata e uma gastro. E agora estou iniciando a ingesta de alimentos com pouco leite para ver se ele tem alguma reação.
    Estou esperançosa, confiante e feliz. E seu post me trouxe mais sentimentos bons! Muito obrigada e parabéns por essa conquista da cura!! =)

    1. Shirley Hilgert

      Laura, boa sorte nos testes! Vou ficar SUPER na torcida. bjs

  26. Paula Kimura

    Que ótima notícia! Descobri seu blog faz pouco tempo, pois eu comecei a desconfiar que meu bebê também sofre de APLV!
    Da mesma forma que você, eu meio que descobri sozinha! Meu bebê começou a ter muuuuuuuita cólica, muuuuuuuuitos gases e coco (bem líquido, apesar de mamar só no seio) com sangue vivo! Entrei no Sr Google e o primeiro link que apareceu foi sobre a APLV!
    Decidi fazer por mim mesma a dieta de exclusão e cortei tudo da minha vida que tinha leite, derivados e traços de leite, os sintomas não passaram. Corri para o hospital e lá a médica revirou o Mateus, fez USG de abdômen, exame de sangue e a médica quis ver se ele tinha alguma fissura. Para nossa surpresa, tudo normal e o diagnóstico no hospital foi APLV!
    Voltei na pediatra e contei tudo o que estava acontecendo, a médica me disse: Mãe, seu bebê tem APLV! Ela me encaminhou para a gastropediatra e já preencheu toda a papelada para eu conseguir pegar o leite especial!
    Desde ontem a tarde ele está tomando o Pregomin e hoje passou na gastropediatra e, mais uma vez contribuída a história e ela disse que é APLV. Os sintomas ainda não passaram e a gastro me falou que pode demorar dias e até semanas para ele ficar totalmente bom!
    Ela me mandou suspender a amamentação por 4 semanas por causa de uma ictericia persistente que meu filho tem e me pediu para parar com a dieta da exclusão. Daqui 4 semanas ela disse que volta com a alentarão, mas meu marido disse que não é para eu voltar pq ass não corroa o risco dos sintomas continuarem!!
    Sinceramente, eu não sei o que fazer…rs… Eu quero voltar a amamentar e ao mesmo tempo não quero, pois morro de medo dele não melhorar nunca!!

    Desculpa meu desabafo, é que estou desesperada com tudo isso que está acontecendo!!

    Bjo!

    1. Shirley Hilgert

      Paula, como eu disse, o leite materno ajuda na cura, desde que a dieta de exclusão seja feita MUITO bem feita. Converse com o pediatra e peça a ajuda dele para decidir. Bjs e boa sorte para vocês!

  27. Paula Kimura

    Que ótima notícia! Graças a Deus seu filho está curado!!

  28. Carolina

    Muito feliz por essa vitória de vocês! Comecei a acompanhar o blog justamente com o nascimento do meu segundo filho, que por seu relato do que acontecia com o Léo me certifiquei que meu Murilo era APLV mesmo, foi diagnosticado com 25 dias, mas tinha dúvidas, não consegui compreender. Enfim hoje meu filho esta com 6 meses e iniciando os sólidos, primeiro as frutas (que aceitou bem, mas apresenta as vezes certo desconforto). Semana que vem começaremos as papas salgadas e confesso estar bem apreensiva, essa alergia acaba com os nervos… rsrsr . Tive os mesmos problemas de amamentação que você, me culpei demais também. Enfim essa conquista serve para me deixar confiante e saber que a cura chegará em algum momento por aqui também. Comemorem bastante com muitas coisas gostosas daqui para frente. Obrigada por compartilhar essa conquista de vocês. Parabéns Léo!

  29. MIchele

    Parabéns! Acompanho seu blog desde que minha filha nasceu, ela também tem APLV, demoramos muito para descobrir e ela ainda está em tratamento. Seus posts me ajudam muito a não surtar (rsrs) e fico muito feliz por essa vitória de vocês! Obrigada por compartilhar momentos tão especiais conosco.

    1. Shirley Hilgert

      Michele, que bom que os meus posts ajudaram vocês. Fico MUITO feliz. Grande beijo!

  30. Isabel

    Que bênção hein? A minha também está curada, há 4 meses para a Glória de Deus! Um beijo! E PARABÉNS! ! ! ! ! ! ! ! ! ! !

  31. Fabienne

    só quem viveu nesse mundo de aplv sabe que é exatamente assim…. e q tem cura sim mas nós mães ainda vivemos na rotina de alérgico por um tempo! tbm tive o mesmo “problema” com meu filho ele curou eu ainda ñ…. sigo com a rotina de alérgico ainda mesmo estando a quase 4 MESES no LV!!!! ainda não me curei dos sintomas q a APLV deixou em mim! parabéns pra todas que já alcançaram a cura!!!! como eu digo a APLV anda casadinha com PACIÊNCIA e CALMA!

  32. gabriella

    oi. minha filha tb esta curada!!esta com 1a8m. descobrimos a alergia com 18 dias, os 18 dias mais longos da vida. estava quase pedindo se dava para ela voltar para barriga. Como nunca deixei de amamentar cortei tudo que tivesse leite da minha alimentacao, o que foi otimo em tres meses perdi todo o peso extra.
    fiz pequenos testa ate o primeiro aniversario dela comendo coisas pequenas e sempre dava reacao nela. no aniversario de um ano fiz o teste pesado e comi de tudo, resultado, ficou tomada de bolinhas vermelhas, mas n tinha mais dores nem diarreia. a partir dai fui experimentando reentroduzir alimentos com leite na minha alimentacao e a alergia foi diminuindo. hoje ela ja come de tudo com leite e eu tambem!!
    na epoca a gastro tinha me informado melhora com 1 ano e cura aos 3. que bom que curou bem antes!!!
    espero que ela n venha a ter intolerancia na fase escolar, que foi alertado pela medica tambem.

    1. Shirley Hilgert

      Gabriella, que bom que a sua filha está curada! Fico muito feliz. bjs

  33. ROSANA PARAGIS

    oi , tudo bem? adorei. vc escreveu o que eu passei tb, é claro que mudando o nome da criança. a minha é Livia. mas ela ainda reage a traços de leite e soja, e acho que a cura ainda está longe. mas é bom saber que todo este “inferno” chega ao fim. queria pedir para que vc mandasse o nome e contato do seu gastro e do homeopata. e obrigada por me dar esperança.

    1. Shirley Hilgert

      Mandei no seu email. bjs

  34. Elaine Martins

    Meu filho também tem essa alergia. Mas os sintomas não são tão severos quanto os do seu filho. Ano passado ele contraiu uma tosse com uma secreção transparente. Fez vários exames. Pulmões limpos, sem resfriado ou gripe. O pediatra desconfiou que poderia ser alergia ao leite. Ele já estava com um ano e três meses e tomava leite de vaca normalmente. Levamos à uma alergologista, fizemos o exame de sangue e foi confirmada a alergia. Suspendemos tudo. Nessa época ele já estava na creche e lá também sua alimentação foi alterada. Eu o levei esse mês à alergologista novamente. Ele fez o teste da gotinha no braço e deu negativo. Ela disse que pode ser um falso negativo devido à dieta zero. Então fizemos o exame de sangue. Estamos aguardando o resultado. Semana que vem ele vai ao pediatra. A alergologista disse que se o de sangue der negativo também, vai começar a introduzir aos poucos o leite pra ver o que acontece. Estou torcendo!

    1. Shirley Hilgert

      Elaine, vou torcer para que dê tudo certo! Sorte para vocês. bjs

  35. Renata Pinel

    Fico muito feliz por vocês!
    Eu passei por isso com meu filho. Quando ele tinha dias de vida, começou a fazer cocô com sangue, era desesperador!! Na hora em que falamos com a pediatra ela já diagnosticou como APLV.
    Fizemos o tratamento através do meu leite, exclusivamente, para isso fiz a dieta da exclusão (que não era tão rígida, quanto a sua) eu podia comer de tudo, menos o que continha leite ou traços de leite (com isso tive uma surpresa, quando eu ia a restaurantes, na grande maioria havia um cardápio específico para que tem restrições alimentares).
    Seguimos assim até que ele completasse 6 meses, foi quando iniciamos a dieta de sólidos e ele reagiu muito bem. Diante disso, a pediatra pediu que eu voltasse a introduzir o leite na minha alimentação aos poucos, começamos com 1 xícara por dia e ele não teve reação. No mês seguinte, aumentamos para 2 xícaras por dia e nada também. E quando ele completou 8 meses a pediatra liberou o Aptamil, assim como o Léo, ele não gostou nem um pouco, mas insistimos e também não teve nenhuma reação! E estava curado!
    Foi um dos dias mais felizes da minha vida, pq eu ficava angustiada só de pensar em quando ele crescesse e me pedisse um sorvete, um chocolate, enfim… O pesadelo acabou e hoje seguimos vida normal!
    Um beijo

    1. Shirley Hilgert

      Renata, a cura é libertadora, né? Fico muito feliz por você! bjs

  36. Fernanda

    Amei esse post! Me emocionei!
    Meu filho demorou 6 meses (!!!!!!!!!!!) para ser diagnosticado com APLV e a forma alérgica dele é a pior de todas! A respiratória!
    Foram meseeeeees vendo meu filho sem dormir, espirrando, tossindo, com crises de falta de ar, tomando antibióticos achando que pudesse ser algo relacionado a poeira.
    Chorei muito quando descobrimos o APLV. Ele tem 11 meses, esta na escolinha e logo mais vai ver os amigos comendo as coisas a base de leite!
    É muito dificil privar seu filho de coisas tão comuns da infância como tomar um danone ou comer uma bolacha!
    Espero que a alergia dele tbm melhore rápido! Poucos entendem mesmo … mas é muito sofrido!
    Parabens a vc e ao Leo!!!!!!

  37. Kate

    Oi Shirley fico muito feliz pelo Léo e por vcs!!!! Gostaria que vc soubesse que descobri a APLV do meu filho graças a vc….segui meus instintos de mãe e comecei a pesquisar os sintomas do meu filho até que cheguei ao seu blog e tudo se encaixou!!!! Conversei com a pediatra, ela confirmou a alergia, segui amamentado até os 8 meses e meio do Gabriel. Quase surrei e tb me culpei muito por parar de amamentar. Agora o Gabriel está com 1ano, toma o Pregomim e até agora não apresentou alergia a nenhum alimento testado. Tenho fé que o dia dele chegará assim como do Léo!!!!! Agradeço a vc por ter me ajudado em um momento tão difícil, por isso fico muito feliz mesmo por vcs!!!! Tudo de ótimo sempre!!!!!

    1. Shirley Hilgert

      Kate, vou ficar na torcida por vocês. Fico feliz que o meu relato tenha ajudado sua família. bjs

  38. Michelle

    Shirlei, e quanto a cenoura e abobora? Meu bebe teve cólocas com a cenoura e cortei. No final dos 6 meses o pediatra ja quer fazer a introdução do leite em pó semi-hidrolosado para verificar se sua alergia passou. Rezo pra que tenha acabado. Mas tb tenho medo de fazer a troca.

    1. Shirley Hilgert

      Michelle, o Léo passou mal com cenoura e abóbora quando esses alimentos foram introduzidos (diarréia), mas agora ele come, adora e não faz mal. bjs

      1. Camila

        Oii, estou a procura de um gastro pediatra e um homeopata aqui em São Paulo a bastante tempo, poderia me passar o contato dos seus por email? Obrigada!!

        1. Macetes de Mãe

          Olá, Camila!
          Enviei para seu e-mail.
          Bjs

          1. Angela

            Poderia me informar o contato do homeopata que cuidou do seu bebe?
            Meu email é: angeao@hotmail.com

          2. Macetes de Mãe

            Olá, Angela!
            Enviei para seu e-mail.
            Bjs

  39. mariana

    Acho muito legal seu blog e acompanho sempre que posso. Para mim o diagnóstico feito pela mãe sempre precisa ser levado em consideração. Minha menina desde que nasceu vomita demais, sempre falava para o pediatra e ele dizia que era normal, mas como mãe eu sabia que aquilo era anormal. Resolvi levar por conta própria em uma gastropediatra, fizemos exames e descobrimos que ela tem o pior grau de refluxo. Além disso estamos fazendo testes com neocate, para descartar alergia. Só quem passa por toda essa situação sabe o que eh. Hoje ela tem 7 meses e espero que melhore em breve também.

    1. Shirley Hilgert

      Mariana, muita boa sorte! Vou ficar na torcida. Beijos!

  40. luciana

    Olá… um comentário seu me chamou muito a atenção: “Quando o Léo tinha um ano e quatro meses, (…), deixando o Léo comer comida que não havia sido preparada em casa, por nós, ou seja, que não tínhamos 100% de certeza de que não continha nenhum traço de leite (para você entender: demos frango e legumes do restaurante de um hotel onde estávamos, mas não sabíamos se no preparo esses itens não tinham tido algum contato com leite, manteiga, etc…). (…)” – meu filho tem APLV mas eu nunca tive este cuidado. Minha preocupação é dar alimentos que não tenham leite ou traços de, ou seja, ele come em rstaurantes desde “sempre”. E te confesso que está difícil pra eu entender onde um frango ou legumes de restaurante pode conter leite – por favor, me ajude a entender isso. Pergunto porque meu filho está com 2 anos, e ele tem as fezes muitooo amolecidas, mas a pediatra diz que é por conta da alimentação dele (muitassss frutas). E ele está sempre doentinho. A tosse que ele tinha (tossia muitas vezes até quase vomitar) na época que tomava leite não tem mais, mas as fezes … bem, essas eu (diferente da pediatra), não acho “normal”. Não consigo notar outro sintoma, somente este e o fato de ele estar sempre resfriadinho, com dor de garganta ou ouvido, enfim… A pediatra diz que ele é alérgico à mudança de tempo, por isso, sempre que o tempo muda (o que acontece muito mesmo aqui em Curitiba), ele fica ruinzinho. Pode ser…mas eu sempre achei que algo no meu “combate à APLV” estava errado. E esse post me chamou a atenção.
    Abraço,
    Luciana

    1. Shirley Hilgert

      Luciana, se no restaurante prepararem um frango em uma panela onde antes foi feito algo que levava leite, o frango pode ser “contaminado” com traços de leite. Ou seja, o ideal é que os utensílios nunca tenham tido contato com leite. Eu comprei panelas, pratos, copos, talheres e até um liquidificador novo. Tudo separado das coisas da casa. Para evitar qualquer traço. Loucura? Pior que não.

  41. Mônica Soares

    Shirley, sem palavras como em muitos posts que já li aqui. O que dizer né? Você é uma GUERREIRA e muito vitoriosa!!!!!!!! Assim como as que passam ou passaram. Estou muito feliz com sua vitória e desejo muuuuuuuita saúde para seu pequeno fofíssimo.
    Parabéns pela força e exemplo que és!
    Beijo

  42. MILENA MERLOTTO

    Minha Geovanna tbm tem APLV, Ainda está com 5 meses, então temos uma boa caminhada pela frente…Más com calma td se acerta! Tenho fé!!! Td d bom p vc e pro Leo! Adoro seu blog!!! Parabéns!

    1. Shirley Hilgert

      Milena, obrigada pelo carinho e muita boa sorte com a Geovanna! Espero que ela se cure da alergia logo. bjs

  43. Amanda Bezerra

    Parabéns aos dois. A mamãe pela coragem de buscar o melhor, e o Léo, por ser insistente em tentar comer, mamar, mesmo sentindo desconforto. Espero que em breve eu possa dividir a mesma alegria de vcs.

  44. Raquel

    Que felicidade! Descobri a APLV do Luca depois de muito ler os seus posts
    Ele esta com quase 7 meses e ainda sofre com diarreia/assaduras
    Vc tem o contato do homeopata? Fico muito feliz por vc!

  45. MamyPops

    Shirley, obrigada por compartilhar essa experiência e que felicidade saber que o Léo já foi curado. Eu moro na Espanha e o procedimento da introdução do leite na dieta é feito no hospital. Fomos semana passada e a experiência foi horrivol porque a minha filha não queria tomar o leite de jeito nenhum… conseguimos que tomasse um pouco mais não foi suficiente e mesmo assim tivemos que ficar várias horas no hospital esperando porque podia ter alguma reação. Graças a Deus não teve nada, mas temos que voltar ao hospital no começo de abril para realizar o procedimento outra vez. Acho que aconteceu com ela o mesmo que com o Léo, que ela não gostou do leite. Só me resta torcer para na proxima consulta ela tomar o leite inteiro e a gente poder comemorar como vocês, que ela foi curada =)))))))

    1. Shirley Hilgert

      Olá!!! Desejo MUITA BOA SORTE para vocês na próxima tentativa. Vou ficar torcendo! Beijos!!!!!!

  46. Náy

    Melhor post, impossível!!Acompanhei o drama do legal e fico muito feliz pela vitória de vcs!!!Muito triste isso de APLV.

  47. Náy

    Melhor post, impossível!!Acompanhei o drama do Léo e fico muito feliz pela vitória de vcs!!!Muito triste isso de APLV.

  48. Mireille

    Nossa… To chocada… Quando li achei que estava falando exaamente de mim…
    Passei por tudo isso… Tudo tudo…
    O pior so descobri quando meu filho tinha 5 meses.
    Apareceu um anjo na minha vida chamada Dr. Eliana Franco!
    Ela salvou meu filho minha vida e meu casamento…
    Diagnosticou meu filho na primeira consulta!
    Eu amamentei ate 2 anos d idade dele… Pode parecer loucura mas me setia na obrigacao afinal o problema dele era culpa minha, isso q eu pensava!
    Fiquei sem comer nenhum derivado de leite todo este tempo.
    Meu filhote esta lindo saudavel e se alimenta muito bem com muitos legumes e frutas e ainda nao se curou da alergia.
    Hoje vejo q este problema é muito comum.
    Adorei conhecer sua historia.

    1. Shirley Hilgert

      Mirelle, você é uma guerreira. Fazer a dieta por todo esse tempo não é para todo mundo. Parabéns! Tudo de bom para vocês. bjs

  49. Glaucia

    Ótimo texto. Me vejo nele. Passei por isso com meu filho Francisco. Ele está prestes a fazer 1 ano e está tomando fórmula com proteina do leite parcialmente hidrolisada. Não vejo a hora de ve-lo livre de tudo isso.

    1. Shirley Hilgert

      Gláucia, uma hora a cura chega. Mantenha a fé! bjs

  50. Carol

    Oi, Shirley! Qual o nome do homeopata de SP? Começo a pensar, mesmo, em partir para a homeopatia para tratar a APLV do meu filho…
    Obrigada!

    1. Shirley Hilgert

      Enviado para o seu email. bjs

      1. adriana

        ola Shirley, vc poderia me enviar o nome do homeopata? grata

        1. Shirley Hilgert

          Dr. Cristiano Nowill.Abs.

  51. Tamara

    Que notícia linda!!!!! <3

  52. Miriam

    Olá Shirley,
    Você poderia compartilhar por e-mail (miriam.paoliello@gmail.com) o nome do pediatra homeopata do Léo?
    Obrigada, abs,
    Miriam

    1. Shirley Hilgert

      Enviado. bjs

  53. Larissa

    Olá! Ótima notícia. Sabemos que existem coisas muito piores, mas ao mesmo tempo é um balde de água fria quando vc descobre que seu filho tem ao menos “um probleminha”..
    Meu bebê está com 9 meses e suspeita de APLV..Iremos numa especialista, mas por enquanto já cortamos tudo que tinha leite (creminhos, lenço umedecido, bolachinha de nata que ele estava começando a comer…) Enfim, pouca coisa, mas acabei descobrindo que no protetor solar tb tem leite.
    Qual protetor vc usava no Léo qdo ele tinha a APLV ?
    Abçs

  54. Conceição

    Nossa.. Q notícia maravilhosa.. Fiquei feliz por vcs…
    Eu chorei lendo isso.. Pq tudo q vc passou eu passei por aqui.. Até o fato da depressão..
    Hj minha bebê está com 9 meses.. Estamos esperando completar 11 meses para fazer o teste..
    Eu espero e estou confiante.. Acredito q ela estará curada tb.. Com fé em Deus..
    Muita, muita e muita saúde pro seu bb.. Bjinhos

    1. Shirley Hilgert

      Conceição, boa sorte para vocês!!! Beijos e obrigada pelo carinho.

  55. Paola Lara

    Nossa isso é simplesmente maravilhoso!!!

    Estou aguardando o dia do Rafael também estar livre da APLV, quanto dores por deixar de amamentá-lo, quantas noites sem dormir pelas intermináveis cólicas, quanto sofrimento. Em maio faremos os exames para saber…

    Não tenho dúvidas, tudo dará certo!!! Paola

  56. Beatriz

    Shi adoro seu blog…..adorei ler seu testemunho tenho uma prima que esta passando por esse começo suspeita de aplv fazendo dieta e bem perdida….e o pior terá que colocar a Bb na creche pra voltar a trabalhar pôs licença de 6 meses, enfim a pediatra da Bb indicou aquele pregomin, não o neocate vc acha já ouviu falar se são iguais, depoimentos do sabor, porque nossa ela disse que eh horrível o gosto ….a Bb não toma….ela ainda está no peito mas acho que quando voltar a trabalhar e se alimentar na rua via acabar ficando difícil….um beijo e estou sempre aqui…e indicando…compartilhando…;)

  57. Maria PAtricia

    Amei conhecer seu blog, meu filho tem 1 ano e 9 meses e desde recem nato sofremos com alergia alimentar, após os 7 meses descobrimos que é alergia ao ovo… se tiver alguma dica adoraria receber!! bjus e boa sorte com seu pequenos

  58. Adriana Lôbo

    Simplesmente, estou muito feliz por vocês!

  59. Nayara

    Shirley, descobri seu blog pesquisando sobre aplv. Já te seguia no IG, mas nem imaginava que seu filho tinha aplv. Aliás, eu nem sabia direito o que era isso até meu filho começar a ter os sintomas.
    Moro no Japão e aqui os médicos são absurdamente incompetentes. Já fui em 2 e ao inves de ajudar eles só atrapalham. O exame do meu filho deu pouca reação ao leite, mas ele tem sintomas gastrointestinais. Está com uma diarréia sanguinolenta desde o dia 6. O médico me disse que podia voltar a comer de tudo, fiz e ele piorou. Apesar de defender a amamentação (minha filha mais velha mamou até os 2 anos e meio) estou muito tentada a desmamar tb (Samuel tem 3 meses) pq não aguento mais abrir a fralda e ver tanto sangue. Depois li outro post seu (Querer amamentar x conseguir amamentar) e confesso que fui às lágrimas. Parabéns pela coragem!

  60. Leonardo Saba Santos

    Oi Shirley, adoro ler essas notiícias, pois me enche de esperança de em breve escrever um post como este. Parabéns pela vitória nessa grande batalha!
    Meu filho se chama Ricardo e tem APLV severa. Já teve inclusive um choque anafilático, mas que graças a Deus foi salvo e se recuperou bem, sem deixar sequelas.
    Eu gostaria de saber se vc, ou outros pais que estejam lendo este comentário, têm o EPIPEN JR. (caneta de adrenalina). Por ser um medicamento muito caro e ter uma burocracia para importá-lo, pensei em verificar com as pessoas que já superaram o problema e que tinham o medicamento por precaução, mas não precisaram usar.
    Desde já agradeço,
    Leonardo Saba
    leonardosaba@gmail.com
    (21) 99644-6819 – (pode fazer contato pelo whatsapp)
    (21) 3496-3192

    1. Shirley Hilgert

      Leonardo, tudo bem? Eu não tenho e nem conhecia a caneta. Vamos ver se algum pai/mãe comenta algo a respeito. bjs

  61. Mayara

    Oie Shirley descobrir seu blog pelo instagram…minha filha tem 9 meses e foi diagnosticada so agora com APLV a pediatra dela so me dizia q ela tinha refluxo e eu trato desde os 2 meses…amamentei malmente 1 mês e meio pq ela fazia a mesma coisa q seu filho era super agitada e se jogava pra trás n pegava o peito direito e tinha gases todos os dias ate os 4 meses conclusão meu leite era pouco acabou secando ela n gostava de leite nenhum ate q aceitou o nestogeneo plus com pelargon

  62. Mayara

    Oie Shirley descobrir o seu blog pelo instagram…minha filha tem 9 meses e so agora foi diagnosticada pela gastropediatra com APLV…Ela fazia igualzinho a seu filho n gostava de mamar se jogava pra trás e mamava muito pouco alem de ser muito nervosa acabou q meu leite ja era pouco e acabou secando de vez nesses mesmo período a pediatra dela descobriu q ela estava com refluxo pq ela golfava muito desde ela n tinha nem dois meses quando parei de amamentar e comecei a testar os leite q a medica mandou foi difícil pq ela n gostava de nenhum ate q se acostumou com o nestogeneo plus com pelargon, mesmo assim sofri 4 meses com o problema de cólicas e gases q ela apresentava todos os dias mais nunca desconfiei q poderia ser isso…Raquelzinha sempre fez muito coco as vezes chegava a fazer ate 12 vezes por dia mais eu n achava q era diarreia pq era pastoso so algumas vezes q ficava mais ralo falava cm a pediatra e ela n dizia nda…so q cm 6 meses ela parou de ganhar peso direito adquiriu n sei como uma pneumonia (so agora sei q ja era reação da APLV) e depois disso n teve mais saúde sempre tendo febre, vômitos do nada e aparecia uns carroço vermelhos na pele so q sumia algumas horas depois…agora nesse ultimo mês ela ganhou 90 grs e as fezes começou a aparecer com sangue fiquei louca nem procurei mais a pediatra ja fui direto pra uma gastro quando comecei a falar ela deu logo o diagnostico fiquei super triste pq sempre tive tanto cuidado e me sinto culpada por n ter percebido antes q alguma coisa n tava funcionando certo e deixei ela passar por tanta coisa…a medica mudou toda a alimentação e ela esta fazendo uso do aptamil 2 de soja e mudou as frutas e a forma de fazer a papinha, em uma semana ja pude notar a melhora dela em relação a tudo q era estranho…mais tenho uma duvida e queria se possivel q vc esclareca pra mim: n vejo nenhum dos pais aki do seu blog dizendo q usa esse leite como vou saber q ela tbm tem alergia ao leite de soja?? pq agora estou traumatizada e fico olhando todas as reações dela…rsrsrsrs!! Como queria ter visto esse blog a meses atras pra ter evitado dela passar por tudo isso…parabéns mesmo e foi muito bom ouvir de outra mãe q seu filho ficou curado pq mesmo a medica me dizendo isso achei q ela so queria me consolar!!!

    1. Shirley Hilgert

      Mayara, para você saber se a sua filha é alérgica a leite de soja também só testando. Dando e observando as reações. Na dúvida, converse com o pediatra. Ele é a melhor pessoa para orientá-la. Abraços.

  63. Carol

    Oi Shirley, eu estou na fase do desesperada, arrasada, acabada rs, meu filho está com 7 meses e o caso do meu filho é bem parecido com o seu. Ele também toma neocate e a papinha é restrita, feita com muito cuidado, ainda mais porque ele fica na escolinha. Mas tenho muita esperança na cura do meu Davi, não vejo a hora desse dia chegar…..obrigada pelas suas mensagens!

  64. Carla

    Nossa, estou que bom, meu filho de um ano , começou a apresentar manchas no corpo, mas não sabemos pq, ele não toma derivados de leite desde o 7 mês, qdo o pediatra, tentou todos os remédios para refluxo e nenhum deu resultado, substituiu o leite por leite de soja, a uns 2 meses ele apresenta a pele ressecada, com manchas, diarreia, e muito vomito.
    Levei na pediatra, ela me disse que era uma alergia, que não podia especificar do que, apenas com um exame, que ela se recusou a passar, por acreditar que ele e muito novo.
    No primeiro mês a alergia passou, mas agora, ela voltou, e não sei o que fazer.

    1. Shirley Hilgert

      Carla, você tem que falar com um médico. Veja se consegue levar o seu filho num alergologista. bjs

  65. Camila Nobre

    Nossa que alegria saber que o Léo está curado!
    Até terminar de ler esse post acho que chorei litros.
    Sou mãe do Daví que hoje tem 1 ano e 6 meses, e lutamos desde que descobrimos aos 2 meses a alergia. Os primeiros 3 meses dele foram em uti devido as complicações que vinheram decorrentes da aplv que até então ninguém sabia.
    Tive hemorragia pós parto e ele era prematuro precisando inicialmente ficar na uti neo e aí ofereceram aptamil pra ele recém nascido e lá veio a luta…
    No caso dele é ige não mediada, já tentamos uma introdução mas fomos parar na emergência do hospital.
    Compartilho de todo esse medo…de toda luta…de todos os momentos sonhando com um dia poder simplesmente aceitar algo oferecido por um amigo, ou comprar um lanche no supermercado.
    Sonho em poder dizer: Vencemos…acabou isso!
    No dia 23/04/14 está agendado um novo teste com leite só que sem lactose. Eu não sou do tipo que fraqueja, mas confesso que tem passado um filme na minha cabeça das tantas vezes que vi meu pequeno entre a vida e a morte e isso tem mexido comigo.
    Aí eu converso com Deus e vejo o quanto ele já fez por nós e me lembro do quanto meu pequeno lutou para estar aqui e percebo que não tenho o direito de ficar assim.
    Eu tenho uma convicção que não importa quanto tempo isso demore, mas que eu vou lutar com ele até o fim para um dia poder ter esse prazer de dizer que ele está curado.
    Por favor se possível coloquem o Daví Lucas em suas orações em especial o dia do teste 23/04.
    Torço para que cada dia mais esse seja um espaço para compartilhar sentimentos tão parecidos e particulares de quem vive isso, assim como, relatos de cura desses guerreiros!
    Sorte a todos!

    1. Shirley Hilgert

      Camila, me arrepiei e emocionei com a sua mensagem. Vou torcer e orar para dar tudo certo no dia 23/04. Se você se sentir confortável, me mande um relato da sua hostória para eu compartilhar no blog. bjs

  66. Aurea

    Que alegria ver esse post ,passei muitas vzs por aqui buscando respostas e forças em seus relatos para lutar contra a aplv do meu filho hj com 4 meses, descobri com 1 mes graças ao empenho de mães como vc relatar o caso na web,pois até hj me deparo com medicos mal esclarecidos na aplv,sonho com esse dia tb e creio que chegara pra nos tb.Deus abençõe vcs .

  67. Tatiana Cali

    Nossa !!! Segundo relato de amiga virtual que eu leio que venceram a ALPV e tô eu aqui me controlando pra não chorar na folguinha do trabalho … PARABÉNS PELA VITÓRIA !!!
    Realmente só que viveu ou vive isso é que sabe o sufoco que é.
    Aqui, pelo visto estamos nos poucos por cento que se curarão com até 5 anos ou que permanecerão assim. Com um ano e meio a gastro me pediu exames e sugeriu que começassemos a desssensibilização. O pânico foi tanto que fugi, sumi do consultório. Tinha sido tanto sofrimento até bem pouco tempo que não tive coragem. O tempo foi passando e estávamos tão bem adaptados que desisti.
    Tomada por uma coragem, após o relato da Livia lá do facebook, tentei deixar um breve contato… Desastre total !!! Diarréia, cólica, distensão. No carnaval, fui com ela a um restaurante que sempre vamos e como vc, dei legumes para ela. Ela comeu uns 4 pedaços e daí em diante simplesmente se recusou… consequência disso, cólicas, distensão e um pouquinho de diarréia. O bom é que fica só aquele dia e no outro e não dura mais uma eternidade. Mas continuo na batalha de tudo especial, com a bolsa sempre recheada de biscoito importado especial, pão francês e a comida que somente eu ou minha mãe preparamos. Enfim … A confirmação que “esmeraldite” existe e é fato…rs!
    Pelo menos com a homeopatia um dos remédios do refluxo eu consegui parar e as crises de otite por excesso de secreção diminuíram. Ela já está com dois anos e oito meses.
    Parabéns pela sua vitória !!! Me sinto mais forte quando vislumbro a possibilidade de um dia viver isso !!!
    Bjs, Tati.

  68. Raquel

    Shirley seu relato sobre a APLV do seu filho é muito encorajador. Eu tenho um filho de 3 anos com APLV mas que tolerou o Pregomin Pepti mas ainda nao esta curado. E agora tenho uma bebe de 2 meses com APLV que só tolerou o Neocate e estou como seu filho no começo: neocate, losec mupps, mylanta. Também achei seguro suspender o aleitamento pois mesmo tirando TUDOOO ela ainda passava mal. Queria te perguntar uma coisa: o neocate prendeu o intestino do seu filho? Com a minha filha o choro após mamada acabou, ela esta mais calma , mas o intestino esta péssimo. Só com supositorio.Fica tres dias sem evacuar e quando colocamos supositorio é aquela lama verde. Vc teve alguma experiencia nesse sentido? A pediatra passou chá de ameixa mas até agora nenhum resultado.
    Ela só tira sonecas micro durante o dia e a noite tem o sono muito agitado. Estou exausta. Estou pensando em leva-la ao homeopata também.Que vc acha? Abraços.

    1. Shirley Hilgert

      Raquel, no caso do Leo, não prendeu. Por um tempo esteve bem solto e depois normalizou. Mas acho que cada criança reage de uma forma. Bjs

  69. Tatiana

    Shirley,
    Ler o seu relato me deixou esperançosa. Fico muito feliz em saber que seu filho superou tudo isso. Só nos maes que temos filhos com APLV sabemos o que é essa doença. Descobri a APLV da minha filha há quase 1 mes e tb esta no Neocate.Ela só tem 2 meses e meio e sofrendo bastante com as reaçoes gastrointestinais. Quando li que vc fez tratamento homeopatico fiquei bem interessada mas gostaria de uma indicaçao de algum bom. Você pode me passar os dados dele? Vou procurar uma ajuda extra.
    Desde ja agradeço.
    Um grade abraço.
    Tatiana

  70. Priscila

    Parabéns pelo comentário!!!
    Vivo um sofrimento desde que minha filha nasceu. Ela sempre teve cólicas e o médico disse que era normal, que logo ia passar só que não passou.

  71. Mariana

    Oi Shirley,
    Fiquei feliz em ler seu post. Meu filho tem 5 meses e descobrimos hoje que ele tem uma provável APLV.
    Ele nunca apresentou nenhum sintoma e vem se desenvolvendo bem, por isso tive um pouco de dificuldade em aceitar essa possibilidade, que só apareceu porque começaram a aparecer traços de sangue nas fezes. Enfim, vamos aguardar como será essa nossa nova fase, mas se Deus quiser passaremos por ela sem nenhum grande problema e aguardo poder ter a cura também.
    Parabéns por essa conquista!

  72. Bruna

    Olá Shirley , vi que vcs fizeram o tratamento de homeopatia para o Léo, eu também sou mamãe de um Léo de 1 ano e 4 meses e tenho certeza que ele tem ALPV, hoje consultei um homeopata e adorei e como eu sou muito curiosa fui pesquisar sobre a homeopatia e a como são formulados os medicamentos, Li e vi que são feitos através de um processo de trituração e nesse processo a planta ou derivado animal ou mineral é adicionado a lactose e quebrado e muitas partes. Agora minha duvida é , como dar esses medicamentos homeopáticos para uma criança com ALPV. Liguei para o médico e ele me disse que é feito a base de glucose ou seja açucar, mas a questão é que o processo de tritutaração é:
    Trituração, segundo a Farmacopeia Homeopática Brasileira, consiste na redução do insumo ativo a partículas menores por meio de processo automatizado ou manual, utilizando lactose como insumo inerte, visando dinamizar o mesmo.É, também chamada de dinamização sólida, é um método desenvolvido por Hahnemann cuja finalidade é despertar a atividade dinâmica de substâncias insolúveis (líquida ou sólida), desagregando suas moléculas pela força do atrito, usando a lactose (açúcar presente no leite) como insumo inerte.
    Como usar esses medicamentos em crianças com ALPV? se puder ajudar ficarei grata!

    1. Shirley Hilgert

      Bruna, agora vi ao que você se referia no comentário anterior. Desculpe. A homeopatia que eu dava para o Leo não era as de bolinha, que é feita com açucar e um pouco de leite (se eu não me engano). Eu dava gotinhas, que continha um pouco de álcool (sim, álcool parece estranho, mas no caso do Leo era mais seguro que o leite. E é muuuuuuito pouco álcool, o pediatra garantiu que é seguro). Enfim, não dei as bolinhas, dei gotinhas. E nas gotinhas não havia nada de leite. Nem traço. bjs

  73. Bruna

    Estou muito aflita Shirley! se tiver alguma informação fico grata!

    1. Shirley Hilgert

      Bruna, informação sobre o que especificamente? bjs

  74. Bruna

    Ah sim Shirley ! eu liguei para o médico novamente e passaram algumas coisas em líquido e em bolinhas também. Fui no gastro e ele me aconselhou não dar nada por enquanto, ou seja estamos na estaca zero.Vou esperar ele responder ao tratamento de exclusão e depois tentar o homeopata novamente. Acho mais prudente. Quando vc começou a homeopatia? Obg bjs

  75. Bruna

    Outra coisa Shirley quero muito de agradecer por seus pots , que me ajudaram muito a esclarecer sobre o problema do meu filhote, mais do que vários sites sobre o assunto. Estou começando a batalha em busca da crura dele e espero em Deus que tudo dará certo. Em que momento da fase a alergia do Léo vc começoiu a homeopatia? QUanto tempo durou ?

  76. Talita Cunha

    Oi Shirley!
    Eu acompanho seu blog desde quando minha filha nasceu, hoje ela está com 1 ano e 11 meses e já faz muito tempo que não acompanho seus posts devido a correria do dia a dia, mas seu blog me ajudou muito, parabéns pelo seu trabalho.
    Olha Shirley sobre seu post sobre a praga da APLV RS, eu acho que os médicos de hoje estão poucos preparados em questão a esse assunto viu.
    Eu sofri tanto com a minha filha e ainda sofro e muitas coisas eu ainda descubro sozinha, pq a gente comenta com eles o que está acontecendo e eles ainda acham um absurdo a mãe ir até o consultório deles e dizer o que o filho tem.
    Pra você ter uma ideia eu amamentei minha filha até os oito meses, mas quando ela tinha um mês eu fiquei com um resfriado muito forte e precisei ir ao medico e deixei minha filha com a minha sogra e uma leite em pó, pra se ele tivesse fome e eu não tivesse chegado a tempo ela podia dar pra minha bebe tomar NE.
    A minha filha vomitou tudo durante a madrugada, teve diarreia e no dia seguinte ela não acordava, ela respirava tudo, mas dormia profundamente.
    Fiquei muito assustada e levei para o pronto socorro, lá eles fizeram exames de sangue e urina, mas não pra saber se o que tinha causado todo esse sintomas era o leite.
    E eu falava pra pediatra milhares de vezes e ela falava q não tinha nada vê.
    Resumindo, internaram minha filha com um mês de vida com diagnostico de infecção de urina pq a urina deu alterada, mas depois de 4 dias q ficou pronto o exame de urocultura não foi uma infecção, ai me falaram que foi uma virose.
    Que ódio!
    E é hospital particulaaaarrr!!!!
    Enfim minha filha continuou sofrendo 8 meses sem a gente saber pq até o pediatra dela estava nos orientando de uma forma totalmente errada.
    Essa foi uma das situações terríveis que passei rsrsrsrs
    Não vejo a hora de ter essa mesma alegria q a sua rsrsr.
    Parabéns pelo Leo ;).
    Bjokas

    1. Shirley Hilgert

      Talita, você disse tudo: os pediatras não estão adequadamente preparados para diagnosticarem o problema. E aí, as crianças sofrem por meses. Isso é um inferno! Vou torcer para que as coisas melhorem por aí logo. Desejo toda a sorte do mundo para vocês. bjs

  77. Yanah

    Querida, meu filho tem sofrido horrores com muita dor para mamar e tambem acho que ele esta com APVL e estou super insatisfeita com meu pediatra.

    Poderia me indicar o gastropediatra e seu pediatra (caso seja necessário os 2)?

    Agradeço de todo coração!!

    Yanahbreu@yahoo.com.br

    Bjos

  78. Yanah

    Shirley, desculpe a insistencia mas estou precisando muitossimo do contato de uma gastropediatra para meu filho que tem sofrido com APLV. Poderia me indicar a sua por favor?

    Muito obrigada, Yanah

  79. Adriana

    Olá, acompanho seu blog e gosto muito. Parabéns.
    Meu bebê está com refluxo e eu tenho quase certeza dentro de mim que é APLV.
    Pode me passar o contato do seu homeopata?
    Obrigada!
    Adriana

    1. Shirley Hilgert

      Ele se chama Cristiano NOwill. ATende na Vila Mariana, Sao Paulo. bjs

  80. Fernanda

    Shirley,

    Os seus posts sobre APLV fazem parte da minha barra de favoritos desde q os descobri, pq toda vez q estou “arrasada, acabada, desesperada” eu os abro novamente e leio. O meu Cauã tem APLV com todos os sintomas respiratórios, cutâneos e gastrointestinais, inclusive o refluxo oculto. Tem sido muito muito muito difícil, estamos passando por momentos dolorosos. Ele está usando o Neocate vai fazer 1 semana e ele ainda n melhorou. Hoje até rejeitou mamar. Estou muito triste, n sei mais o q fazer…

    Abs,

    Fernanda.

    1. Paula

      Aguenta aí Fernanda, tbm estou nessa, começando com o Neocate, morrendo por parar de amamentar, e sofrendo muito com minha pequena. Vai passar, a gente vai dizer isso ainda!

      Shirley, vc pode passar o nome e tel do seu homeopata? Obrigada

      1. Shirley Hilgert

        Cristiano Nowill. Bjs

  81. Andréa

    Encontrei hoje seu post, tenho gemeos com APLV porém os sintomas deles são apenas na pele e respiratórios eles estão com 1 ano e 7 meses e estou criando coragem para fazer a introdução de leite de vaca, obrigada pelo seu relato me deu forças pra agender logo o teste.

    Abs

  82. Marcelle

    Oi, Shirley! Minha Marina também está livre da APLV e eu gostaria de doar 3 latas de Pregomin Pepti que restaram e ela não precisa mais. Poderia me ajudar a fazer essa doação? As latas são válidas até Nov/14.

    Grande beijo, Marcelle

    1. Shirley Hilgert

      Marcelle, a dica que dou para todas as maes que me perguntam isso é doar no consultório do pediatra, pois aí ele encaminha para outra mãe que precisa. Abs.

  83. anaxsamia

    Ola Shirley adorei seu blog, meu bebe tem 7 meses, foi diagnosticado com apenas 15 dias, prematuro de 8 meses, mas o pior já passou, graças a Deus, bem vc deve estar cansada de saber desses problemas não e? Estou aqui só pra te perguntar se vc não sabe de um biscoitinho pra dar, uma bolacha, pra APLV. Aguardo resposta.
    abçs
    Anaxsamia.

    1. Shirley Hilgert

      olá, olha, eu não dava biscoitos para o leo quando ele tinha aplv, entao não tenho dicas para compartilhar. mas veja se encontra alguma informação no site http://www.alergiaaoleitedevaca.com.br. Bjs

  84. Débora Santos

    Olá, encontrei seu post nessa minha busca incansável por informações sobre APLV. Tenho uma filha de dois anos e cinco meses que foi diagnóstica quando tinha dois meses, em seguida também descobrimos que ela tinha alergia a ovo, soja e carne… ainda não está curada, mas tenho fé que logo tudo isso vai acabar e minha pequena vai ter uma vida normal como toda criança merece ter. Foi uma fase bem complicada, tive muitos perrengues com os médicos, dá para sentirmos como eles estão despreparados e desatualizados sobre o assunto.
    Enfim, fico muito, muito feliz mesmo pela cura do seu filho. Desejo que Deus continue derramando bençãos na vida de sua família. Desejo também fé, força e perseverança a todas as mamães de alérgicos!!!

    1. Shirley Hilgert

      obrigada pelas palavras. muita boa sorte para vcs!!!

  85. brunna

    Olá. Tenho um filho com APLV , diagnosticado por exame de sangue. Ele nunca teve muitas reacoes , entao nunca fiz muito controle principalmente dos tracos. Mas tenho me preocupado pois ele vai fazer 2 anos e os indices nao abaixam, entao comecei toda a revolucao aqui em casa para fazer a dieta de exclusao certinho. Mas tb pensei na homeopatia. Vc acha q no caso do seu filho a homeopatia foi decisiva p cura? Ou a cura foi consequencia da dieta de exclusao? Queria uma fórmula mágica p acabar com isso. Ou exterminar todas vacas do mundo! kkk Bjs e obrigada.

    1. Shirley Hilgert

      A cura foi consequência da exclusão. A homeopatia ajudou nos sintomas. Eu vejo dessa forma. Abs.

  86. Tainah

    Querida, sou de Manaus e por aqui tudo é mt difícil, estou de viagem marcada para sP, queria saber quais médicos você me indica para que possa me ajudar a encontrar a cura da minha filha! Desde ja agradeço, estou desisperada! Me manda por email? Macrepresentacoes1@hotmail.com

    1. Macetes de Mãe

      Olá Tainah!
      Contato do pediatra enviado para seu e-mail. Bjss

  87. Vanessa

    Quando minha filha completou 02 meses eu descobri que ela tem APLV pois desde a sua primeira semana de vida sai sangue nas fezes, como ela ganha peso e não chora, os pediatras não acreditavam neste possibilidade de alergia então levei na Gastro e desde então faço a dieta de exclusão do leite, ovos, castanha, soja, e ontem 25/08 indo na Médica ela pediu para eu tirar carne vermelha, frutos do mar, trigo, e se continuar saindo sangue nas fezes no retorno que será dia 15 de setembro ela vai tirar o mamar do peito e vai passar para o Neocate, estou arrasada, me sentindo uma péssima mãe, já pensei em ficar apenas nas frutas e água, mas já me sinto fraca, pois o meu sonho era amamentar enfim….peço desculpas por eu ter me estendido no assunto.
    Shirley, eu lendo o seu blog, me identifiquei muito pois também acho que estou com depressão, só choro, não me alimento bem, e tenho medo que a minha filha não vai ser curada e me sinto culpada por ela ter a alergia…mas continuo confiando em DEUS que logo vou poder dar o meu depoimento com tanto sucesso quanto ao do Léo…

    1. Shirley Hilgert

      Vanessa, seus sentimentos são super normais. Eu passei por tudo isso e posso te dizer que passa. E que sua filha irá se curar sim. Eu tb vivi a base de água, frango, batata e arroz. Três meses. Até que não suportei mais aquilo e parti para o Neocate exclusivo. Depois do neocate, aos poucos, o Leo foi melhorando, mas tb não foi algo do dia para a noite, como muita gente pode pensar. Posso dizer que foram mais seis meses de sofrimento, mas a cada semana menor, bem menor.
      Desejo muita paz e serenidade para vcs. E que vc se acalme para conseguir cuidar da sua filha. É difícil, é complicado, mas tenha em mente que passa. Isso passa! Bjs

  88. Laura Cavalcanti

    Eu descobri a alergia ao leite de vaca da minha filha Mariana quando ela tinha 02 anos. Até descobrir do que se tratava foi muito sofrimento, sinusites, pneumonia etc. Mas graças a Deus foi diagnosticada a tempo. Após 02 anos e 06 meses de exclusão total de leite da sua dieta ela apresentou pelo IGE especifico para leite vaca um índice baixíssimo praticamente curada. O medico sugeriu iniciarmos a reintrodução do leite de vaca no do 01/09/2014 com o processo de gota a gota. Estou rezando para que tudo de certo e ela possa voltar a usar o leite em suas refeições.

  89. Catarina

    Apesar de todas ja terem comentado aqui, gostaria de dizer que me identifiquei totalmente com este seu post, pois passei por tudo isso tb com minha caçula…. Ela está curada e a família fortalecida, e admiro todas as mães que passam por isso e as crianças vencedoras!

  90. Debora

    Shirley
    Voce poderia encaminhar o contato do medico homeopata?
    Obrigada

  91. Laís

    Olá Shirley, acabei de descobrir o seu blog pesquisando sobre a APLV e estou muito feliz e esperançosa com o seu relato!
    Com uma semana de vida meu filho ficou muito doente, sofri muito até descobri o diagnóstico da bronqueolite, ele chegou no hospital em estado grave, com dificuldade respiratória e ficou 19 dias na UTI. Foi um trauma na minha vida, mas graças a Deus ele foi curado.
    Com 3 meses ele pegou uma tosse que persiste até hj. Já levei ele em vários médicos, a príncipio era suspeita de coqueluche, depois bronqueolite de repetição, mas eu acho q pode ser refluxo oculto.
    E agora com 5 meses eu descobri q ele tem APLV! Tenho chorado muito nos ultimos dias, tenho medo de comer produtos industrializados, estou amamentando e meu leite está diminuindo. Tenho a primeira consulta com o gastro pediatra na semana q vem! Estou muito anciosa. O relato da cura do seu filho me deu forças para enfrentar essa nova batalha que com fé em Deus vai dar tudo certo e meu filho vai ter uma vida normal e saudavel!

    1. Shirley Hilgert

      Laís, que bom que o meu relato ajudou você. Aplv é uma barra. NÃO É FÁCIL MESMO PASSAR POR ELA. Mas a boa notícia é que passa! PASSA MESMO. Tenha fé, calma e paciência. E agradeça a Deus por um médico ter conseguido identificar o problema e vc poder tratar seu filho. Tem pais que não descobrem o problema nunca. Bjs

  92. Gabriela

    Oi, Shirley! Muito bom seu blog! Acabei de conhece-lo e por coincidencia meu filho tem APLV e reflixo! Qual o nome do homeopata de SP? Começo a pensar, mesmo, em partir para a homeopatia para tratar a APLV do meu filho…
    Obrigada!

    1. Shirley Hilgert

      Cristiano Nowill. Abs.

  93. ana julia

    Poderia me.passar o.contato do homeopta q tratou do seu.filbo. Passo exatamente por tudo.o q vc passou e tb sou de sao.paulo.

  94. Jane

    Adorei seu post,ajuda muito nesse desespero…cada dia um mais difícil que outro,agente acorda com esperança e logo volta td de novo!O geito e paciência e muita,estou cuidando do Gabriel a 15 dias com diagnóstico de aplv ainda não tivemos melhora o que e muito frustante.Lendo vc dizer q vai passar me anima e muito.Obrigada pelo seu lindo relato!!

    1. Macetes de Mãe

      Que bom que gostou!! Vai dar tudo certo Jane!
      Bjss

  95. Elenize

    Meu pequeno Gabriel de 4 meses está passando por tudo que o Leo passou… Foram dias incansáveis de muito choro, mau alimentação até descobrir uma gastro pediatra que me deu um diagnóstico fechado APLV, mas antes disso passei por tudo isso que vc colocou no seu post, hoje Gabriel está no neocate tb e estamos na esperança de que tudo vai melhorar, pois os choros já diminuíram muito é a amamentação dele esta cada vez melhor… Muito obrigada por confortar nossos desespero de mãe rsrs

  96. vanessa

    Minha bebê esta com 45 dias,não amamento mais pois não tive mais leite decorrente de uma mamoplastia redutora,inicie com aptamil pepti,td ótimo,até que começaram os choros intermináveis,inquietude,sono leve,diagnostocada com refluxo,iniciamos junto o aptamil ar que não tolerou,com fezes quase diarréicas,a pediatra orientou iniciar neocate,tenho consulta na terça,porem minha filha não tem sintomas na pele,somente choro constante após mamada e sono leve,com tua experiência pode ser aplv?

    1. Shirley Hilgert

      Vanessa, não é necessário ter problema na pele para ser Aplv. Mas só um médico poderá confirmar mesmo se é ou não. Abs.

  97. Elaine

    Olá estou com minha bebe de 3 meses e sofro com esses sintpmas desde que ela tinha 10 dias e só agora depois de trocar muito de médico estamos tratando a alergia e o refluxo oculto. É um sofrimento que não tem tamanho. Me identifiquei em cada frase sua é como se vc estivesse contanto o dia a dia da minha Beatriz a única coisa diferente é que ela não teve a pele ressecada com manchas e que ela chora muito não só nas mamadas. Tb estou com depressão muito magra choro diariamente chego a me sentir uma mãe fracassada por não poder aliviar a dor da minha princesa

  98. Cássia Raphaele

    Olá, boa tarde!
    Acompanho o blog desde minha gestação, hoje meu Enzo tem 1 ano e 8 meses e possui APLV.

    Gostaria muito que você fizesse um poste com dicas de produtos, marcas, alimentos etc que não possuem leite. É uma tortura!!! Programar a festa de aniversário, comemorações na escolinha etc.

    Já liguei para diversos SAC’s. Fico muito insegura quanto alguns rótulos.

    Muitíssimo Obrigada!

    Beijos

    1. Macetes de Mãe

      Olá Cássia!
      Que bacana, obrigada por acompanhar o MdM :D
      Obrigada pela dica!!! Vai ficar como sugestão para os próximos posts.
      Bjss

  99. Marina

    Oi! Minha filha mamou no peito até osexta 5 meses, quando engordou apenas 245g e o médico introduziu as frutas. Com seis meses introduzi a papa salgada e tentei dar fórmula, pois deduzi que meu leite estava pouco. Ela sempre dormiu bem, raramente golfava, não teve cólica. Enfim, tudo perfeito até aí. Dei aptamil, e ela não tomava mais que 60ml com esforço. Dei nan confort e ela ficou com manchas vermelhas no rosto. Dei similac e tb não tomava muito e percebo que ela não gosta. Agora com 7 meses, vomitou duas vezes após a mamada, e golfou em outra mamada…o que ela nunca fez. Dei leite de vaca de saquinho diluído em água e ela teve manchas vermelhas. Pq ela teve manchas com o nan e com o leite de vaca? E não com o aptamil e similac? O médico disse que vômito não é sintoma de alergia. Fico preocupada dela não tomar leite! Será que pode ser alergia? Ela come outras coisas com leite, como biscoito de maizena e comida com traços…manteiga…e não apresenta sintoma. O médico acha que ela não gosta de leite, simplesmente. O que vc acha?

  100. Vivian Feitosa

    Gostaria de parabenizar pelos textos que vc escreve, sempre me ajuda, eu tenho um filho aplv e também tive a tal tristeza pós parto, e ainda estamos na luta para a cura do meu príncipe, e seu relato me incentiva e ne faz ter a certeza que vamos conseguir.

    1. Macetes de Mãe

      Obrigada pelo carinho Vivian!
      Vai dar tudo certo :)
      Bjss

  101. carolina

    Oi Shirley! Parabéns pela cura do seu filho!! Gostaria de saber se você pode me mandar os contatos dos médicos? Eu também nunca acreditei muito em homeopatia, mas estou cansada de tantos remédios e antibióticos, preciso urgente encontrar uma saída!!

    Obrigada,

    Carol

    1. Shirley Hilgert

      O Homeopata se chama Cristino Nowill. Atende próximo do metrô Ana Rosa, aqui em Sampa. bjs

  102. Thais Mello

    Boa tarde Shirley, primeiro gostaria de elogiar seu texto! Estou vivendo a fase em que a melhora foi tão boa q a ped suspendeu os med. Porém assim com o Léo, minha princesa hj (cinco dias depois) voltou a golfar em grande quantidade e chorar ao mamar jogando o corpinho para trás! Fora a prisão de ventre q voltou… lendo seu relato fiquei na dúvida: vcs retornaram com a med? A minha ped orientou q deixaria como SOS, se retornassem os sintomas era comunicar e retornar com os medicamentos! Gostaria de saber melhor como foi sua experiência… obrigada por compartilhar conosco suas experiências! É mto importante! Bjos e um Feliz Natal

    1. Shirley Hilgert

      Sim, voltamos com toda a medicação e ainda começamos com homeopatia, que também ajudou muito. bjs

  103. Rogéria

    Vim aqui reler seu post para criar coragem de fazer o teste no meu baby. Ele está com 1 ano e 5 meses, desde os 3 meses diagnosticado com APLV. Fizemos testes de sangue mes passado, todos negativos, mas sabemos que podem ser falsos negativos e só mesmo o teste oral que dirá se ele está curado. A gastro disse que ele está ótimo e é uma excelente hora para testarmos. Mas com 9 meses ele teve duas empolações que até hoje não temos certeza do que foi, na época estava testando leite de soja e resolvemos suspender. Até hoje toma pregomin. Bem, ela pediu a mesma coisa, começar por derivados. mas meu coração aperta só de pensar… Que Deus nos proteja e tenhamos um final feliz como o de vocês!

  104. Gleica

    Muito bom ler isso. Minha filha foi diagnosticada com APLV aos 4 meses, continuei amamentando até ela completar 1 ano, fiz a dieta do leite tb, não é nada fácil e só parei pq tambem estava deprimida e meu marido tambem tomou as rédias. Agora ela está com 1 ano e 8 meses, espero logo poder sentir dessa mesma alegria que vc está sentindo!! Obrigada pelo post.

  105. Vanessa

    Parabéns Shirley pela sua luta. Engraçado que te conheci pesquisando sobre enxoval nos EUA e vivemos o mesmo drama!! A única e essencial diferença é que a pediatra da minha filha disse que era pra eu prestar atenção pois não poderia ser só cólica e já encaminhou para uma gastro. Hoje decidi parar de amamentá-la pelos mesmos motivos que uma mãe com filho com APLV tem. Também tenho fé que ela irá se curar!! Ela está com 5 meses. Obrigada e que Deus abençoe vc e sua família. Beijos

    1. Macetes de Mãe

      Olá Vanessa!
      Obrigada pelo carinho!
      Vai dar tudo certo <3
      Bjss

  106. Leila Paduano

    Olá, Shirley! Parabéns pela cura do seu Léo! Eu também sou mãe de um Léo que é Aplv. Os sintomas apareceram após a vacina do rotavirus e de lá pra cá eu e ele fazemos a dieta. Em casa não entra nada com leite e eu continuo amamentando. Tem dias que eu fico pirada. Digo que não aguentarei, mas aí procuro um relato novo e vejo luz ao fim do tùnel. Achar seu relato de um Léo com sintomas gastrointestinal e refluxo, que ao final alcançou a cura, é de nos erguer as esperanças. Enfim, continuo na luta, mas achei interessante o fato de vc levar as comidinhas dele para viagem. Vc poderia me dar dicas de como transportar essa comidinha? Te agradeceria muito. Desejo muita luz e felicidades no seu caminho e de sua família.

    1. Shirley Hilgert

      Leila, tem um post no blog que explica como levar papinha congelada em viagens. Dá uma olhada. Beijos!

  107. Lidiane

    Que alegria o Leo ter se curado. Estou aqui com minha princesinha aguardando ansiosa por esse dia. Ler o seu relato de que isso um dia terá fim me alegra. Felicidade para sua linda família.

  108. Parabéns! ! pela insistência q vc teve c a médica. .pena q quen deveria alertar..sabia pouco!! esperamos q tenhan uma melhor formação! !! e sejam os primeiros a observar e diagnosticar para salvar crianças

    Mto bom!!

  109. Camila

    Shirley, a historia de vocês é linda, parabéns!
    Tire uma dúvida minha , como era as noites de sono do Leo?
    A minha tem um ano e três meses, foi diagnosticada com APLV em dezembro, mais acho que ela tem refluxo oculto, quais exames foram feitos para detectar isso no Leo?
    Obrigada!

    1. Shirley Hilgert

      Camila, feito exame clínico, ou seja, observação dos sintomas apresentados. Fizemos sangue oculto nas fezes, que deu negativo (mas pode dar falso negativo) e também EED, para confirmar o refluxo. bjs

  110. Renee Kovacs

    Obrigado por compartilhar conosco suas histórias!! Realmente, é difícil para nós mães não chorar com um relato desses!! Parabéns pela vitória e pelo texto! O meu pequeno vai completar 2 anos e vou tentar reintroduzir o LV aos poucos como vc fez, mas gostaria de saber por curiosidade qual leite vcs utilizaram na fase de reintroduçao. Muito obrigada!!

  111. Arianne

    Meu bebe tem 5 meses e foi dignosticado com aplv com 1 mês tbm (“graças” ao complemento q foi introduzido logo de cara para suprir a falta do lm). Amamentei meu bebe até ontem, quando decidi, pelos mesmos motivos do post, parar de amamentá-lo. Toquei a amamentação com a dieta de exclusão até ontem, mas estou tendo muita dificuldade em continuar e me culpando de passar qualquer traço pra ele! Foi e está sendo muito difícil…mas sei q será mais seguro pra ele desta forma! Agradeço pelo post pois me identifico muito com a história do Léo, desde o início. E saber dos seus motivos para não amamentar me deram uma força maior. Meu filho vai começar nos diquinha é feita esse mês, sei q a caminhada nesse mundo de aplv ainda é longa, mas vamos lá!

  112. Viviane

    OLÁ,
    Adorei a matéria e os comentários, vc pode detalhar mais de como é o tratamento. Meu bebê tem 5 meses e esta tomando esse leite especial. O médico ainda não liberou para eu tratar no alergista.

  113. Samanta

    Estou passando por isso agora , meu filho tem
    1 mês e 4 dias e desde que nasceu esta sofrendo . Lá mesmo na maternidade pedi para que descem um leitinho pra ele ja que meu leite ainda nao tinha descido , desde então ele tem crises
    Horrivéis , cada um dizia uma coisa , cólica , arca caída , ouvido , fome emfim
    Tenho que dar todos os dia paracetamol bebe pra tentar amenizar o sofrimento do meu anjinho, tambem tentei chá e confesso que até dei leite para ele , ja que parecia ter uma fome insaciavél . bolsa de agua quente , massagens , tudo e nada de melhora alguma pelo ao contrário cada dia tem
    Piorado . Levei na primeira consulta do pediatra com 9 dias e perguntei se isso era normal e tambem o tamanho da barriga que era muito grande , e ele disse que era tudo normal . Eu nao me
    Convenci daquilo e conforme foi passando os dias ele ia piorando até que levei no hospital , a pediatra entao suspeitou de APLV e mandou eu procurar um gastropediatra . Com muito sacrificil achei quase 2 horas de distancia da minha casa uma gastro , que diagnosticou Refluxo e APLV Por exames clinicos e disse pra eu optar pela dieta ou entrar com pregomin Pepit , eu entao resolvi optar pelo pregomim ja que pra mim fazer uma dieta dessas com mais 2 crianças em casa uma de 2 outra de 7 , é meio que uma
    Missão impossivél . Comecei no mesmo dia com a formula na sexta a noite hj ja é quase terça e ele ainda nao apresentou melhoras e desde entao nao fez mais coco , ainda estou dando o paracetamol
    Bebe e o simeticona , mais parece que nao faz efeito algum , estou desesperada , nao tenho mais 1 minuto de tempo
    Para minhas 2 filhas ja que meu bebe requer todo meu tempo , pedi para gastro se tinha agum medicamento para dor ou para menimizar esse desconforto terrivel até o tratamente com o leite fazer efeito mais ela disse que nao ia dar , o que eu faço? Alguem pra me dar uma
    Dica , estou desesperada em ver meu bebe toda noite nesse sofrimento .

  114. Andreia Mendes

    Puxa li seu texto e me identifico 100%
    Você poderia me dizer o nome do remédio homeopático que deu ao seu filho para o refluxo. Já dei um monte de remédio e nada de melhorar pelo contrário estão aparecendo os efeitos colaterais. ..se puder me ajudar eu agradeço muito.
    Não vou dar sem receita só quero uma luz para questionar ao homeopata.

  115. Mariana

    Shirley, acompanho teu blog há um bom tempo já, desde que meu primeiro filho era bebê (agora já está com 3 anos).
    Em dezembro ganhei meu segundo filho, está com 6 meses (de mto choro, intestino preso, gases, barriga inchada e mtos, mtos médicos). Essa semana ele foi diagnosticado com APLV e o médico pediu para “começar do zero”. Mamadeira nova, bico novo, copo novo, tudo novo e exclusivo dele, sem misturar com o resto da casa.
    Mas além de tudo isso ele disse que lenço umedecido, sabão em pó ou líquido e sabonetes tbm tem traços de leite. Você sabe me indicar se existe alguma marca que possa ser usada?

    1. Shirley Hilgert

      Mariana, tudo bem? Traços de leite é algo bem complicado e, infelizmente, nao sei indicar marcas que sejam livres deles. Sabão em pó sempre usei de coco e nunca teve problema. Lenço umedecido eu evitava usar, mas quando usava, usava qualquer um. Não cheguei a cuidar esse tipo de produto. bjs

  116. Marianne

    Oi Shirley! Adorei o artigo! Estou passando pela mesma situação com minha filha de 4 meses! Sonhi com o dia q ela estará curada.
    Gostaria de te perguntar uma coisa: seu filho em algum momento mamou “bem” o Neocate? Minha filha está negando o Neocate, mamando metade de uma mamadeira, e não sei mais o q fazer! O médico apenas fala pra insistir… Vc tem alguma dica?

  117. Talita

    Olá Shirley! Graças a Deus que o seu filhote está curado! Não vejo a hora de o meu Bernardo ficar curado também. No momento, ele está com oito meses e estamos reinserindo a alimentação sólida para ele, ele toma algumas mamadeiras de Neocate e eu fazendo dieta restritiva de leite, ovo, trigo, soja, carne vermelha e feijão para continuar com a amamentação. Mas sinto que a gastro quer me convencer a tirar o peito dele de qualquer maneira. Queria te pedir uma opinião. Você acha que o que mais contribuiu para a cura do Leo foi o Neocate ou o tratamento com homeopatia?

    1. Shirley Hilgert

      Acho que foi o Neocate. ABs.

  118. Karina Lopes

    Oi Shirley adorei seu artigo. Tenho uma filha de 3 anos, que foi diagnosticada com aplv à 1ano e meio. Quando ela nasceu apresentava todos os sintomas relatado por vc. Mas foi tratado apenas como refluxo,(e este foi constatado através de um exame chamado cintilografia) somente depois e que foi (quando ela tinha 1ano e meio ) mesmo depois diagnosticado, minha filhinha continuava com os sintomas, dias estava bem outro não. …tinha vomito, diarreia, e fortes dores de barriga, como ela ja sabe falar, ela descrevia todo o seu desconforto. …neste ano (2015)suas crises pioraram, passava dias sem comer…eu me desesperava…ate que semana passada saiu outro diagnóstico: intolerância a lactose, alergia ao glúten e continua a aplv…..quase surtei….chorei….muuuuuito……agora estou reaprendendo a procurar novas opções para minha pequenina comer, crescer e aprender que existe coisas boas além do bolo, do pão (e ela adora pão) e principalmente rezar para um dia eu esta feliz como você e seu pequeno Léo. Bjs Karina Lopes

    1. Macetes de Mãe

      Olá, Karina!
      Logo logo vai estar tudo bem :)
      Bjs

  119. Roberta

    Shirley, teria algum email para que eu pudesse falar com você, minha filha vai fazer 2 anos e tem APLV só que os resultados dos exames estão aumentando, os exames que fiz agora deram mais alto dos que eu fiz em Março, estou desesperada !

    1. Macetes de Mãe

      Olá, Roberta!
      Envie para: contato@macetesdemae.com
      Bjs

  120. Andreia

    Querida, sou seguidora do seu blog desde que minha pequena nasceu (fevereiro/2015) e só hoje li este post e finalizo em lágrimas… minha pequena foi diagnosticada com APLV aos dois meses de vida (quando ainda estava em amamentação exclusiva no peito) e venho sofrendo horrores com isso… não quero parar de amamentar mas estou depressiva por não saber ao certo o que comer e por imaginar que tudo que como pode desencadear a alergia. E mesmo não comendo quase nada há dias ela tem diarréia e apresentou sangue nas fezes…
    Muito obrigada pela dedicação em ajudar nós mamães desesperadas! E estou agora um pouco mais confiante de que este pesadelo vai acabar em breve!

  121. Diego

    Olá! Meu filho também tem APLV. Está tomando somente o NEOCATE. A pediatra nos orientou a dar água entre as mamadas, mas ele não gosta. Simplesmente cospe, vira a cabeça, chora, engasga… enfim… não toma nada. O Léo tomava água quando estava só no NEOCATE?

    1. Shirley Hilgert

      Também não gostava e quase não tomava. bjs

  122. Bruna

    Ola Shirley! Tudo bem??
    Venho acompanhando seus depoimentos no blog!
    Minha bebê de 4 meses e meio foi diagnosticada APLV…
    E sei que não vou conseguir seguir a dieta à risca… Estou com medo de deixar passar alguma coisa e voltarmos a estaca zero!! Meu coração foi ter que desmamar.. Mas sei qe será melhor para ela!! Porém estou tentando introduzir o pregomin e ela está recusando a mamadeira! Esta uma luta!! Ela não aceita… Só chora! Acabo tendo que dar o peito…
    Estou mto triste e preocupada em ela não aceitar o leite!! Quero começar o tratamento logo mas está bem difícil… ??
    Por isso que preciso de pessoas que assim como eu optaram em tirar do peito.. To me sentindo mto culpada! Uma mãe negligente…

  123. giselle

    Minha filha também chorava muito e começou a evacuar sangue e muco. Foi um sofrimento total. Ela tomava remédio para refluxo oculto e o leite pregomim batido com ameixa seca e gotas de baunilha ou vitalon( engrossante isento de leite) os biscoitos da marca liane não contém leite. Minha filha começou o tratamento com 4 meses e gracas a Deus com 10 meses estava totalmente curada. Tenham fé que a cura vem bjus!!

  124. Uilma

    Ola
    Parabéns. Fico feliz em saber que várias crianças alcançam a cura. Meu bebê tem dois meses e foi diagnosticado com APLV. Qual medicamento homeopata você usou?

    1. Macetes de Mãe

      Olá, Uilma!
      Obrigada! Sim, dá tudo certo :)
      Infelizmente não lembro o nome do medicamento, já faz um tempo que o Leo usou.
      Bjs

  125. Ana Filipa Ferreira

    Ola a todas!
    Estou na mesma luta que todas voces, com um bebe de 4 meses diagnosticado com APLV desde ha mais de 2 meses. O unico sintoma e o sangue nas fezes que ja dura ha 2 meses. Amamento em exclusivo e nao coloco hipotese de parar, mas claro que faco dieta de exclusao muito rigorosa, e alem do leite a aalergia estende-se tambem a soja, mas nao e mediada por ige, portanto nao surge na analise.
    Apesar da dieta ja durar ha tanto tempo, o sangue nas fezes continua e cada vez e mais dificil gerir a tristeza sempre que volta a manchinha de sangue.
    O pediatra ja colocou a hipotese de haver outro tipo de alergia associada, como os ovos, e por isso gostaria de perguntar as maes de bebes alergicos ao ovo quais os sintomas. E tambem aproveito para perguntar as maes de bebes com sangue nas fezes e que fazem dieta de exclusao se consideram normal que ao fim de 2 meses se mantenha o sangue. Por favor ajudem, estou cada vez mais desesperada!

  126. Silvia

    Olá tudo bem. Meu Bb está com 3 meses e estamos nós testes para alergia eu já cortei tudo q contenha leite afinal ele está só no peito, eu vi nos relatos acima o nome do homeopata vc por acaso tem o telefone dele se tiver e puder me passar agradeço bjs e seu relato foi muito importante pra mim

  127. Polyanna

    Ana Filipa, o meu bebe tb é APLV, soja, ovo e frutas. Os sintomas que ele tinha com o ovo era cólica muito forte, coceira na boca e rosto.

  128. Gabriela

    Ola…queria o.nome do homeopata!!! Esrou vivendo alpv…

    1. Macetes de Mãe

      Enviado para seu e-mail.
      Bjs

  129. Ileizi Barea

    Boa Tarde Shirlei. Eu gostaria de saber o contato do Homeopata que cuidou do seu filho.
    Vc poderia me passar por favor?
    bjos e Parabéns pela postagem

    1. Macetes de Mãe

      Bom dia, Ileizi!
      Enviei para seu e-mail.
      Obrigada pelo carinho!
      Bjs

  130. Luciana

    Ola Shirley, td bem?
    Estou aqui com a mente cansada, exausta… nem consigo escrever para partilhar minha historia.
    Ja passei por muitos pediatras, mas nenhum se importou realmente com a alergia dela.
    Alguns da familia também não se importam muito com tudo isso, so eu q fico preocupada. Me sinto sozinha.
    Mas enfim, gostaria de pedir o contato do gastro e o homeopata que cuidou do Leo. Estou cansada de peregrinar em consultórios.
    Por favor me ajude.

    Beijos

    Luciana

  131. Tawanny

    Ola sou mãe de um casal de gemeos e a menina tem aplv sei bem o q eh sofrer com isso pois nao tenho coragem de tirá-la do peito. Faço a dieta da exclusão o q eh bem complicado e chato…. mas aguardo esperançosa a sua cura para que eu possa dar o meamo q o irmão dela toma : uma bela mamadeira de mingau, um copo de iogurte , biscoito e tudo mais…

  132. gleiciane

    Também estou partilhando da mesma felicidade ja tinha um ano que eu e minha bebê estávamos em dieta de exclusão pq eu ainda amamento faz mais ou menos quinze dias qie ela ta ingerindo produtos que contém leite porém como toda mãe ainda não to tranquila ainda investigo o cocô afinal saía sangue quando ingeria leite qualquer espirro ou tosse fico de olho pois apresentava coriza tosse e dificuldade de respirar ela está com 1 ano e 3 meses e parece está curada graças a Deus. ..

  133. Vanessa

    Olá…adorei sua história…estou passando pelo msm.Só ainda ñ passei pelo gastro…vc sabe me responder se eu posso dar o leite de soja.minha bb está cm quase 8 meses…e a 3 dias foi diagnosticada…

    1. Shirley Hilgert

      Vanessa, só o médico poderá responder isso. bjs

  134. Neusa de Fatima Albregard Cesar

    Bom dia Shirley!! Li seu depoimento e fiquei muito feliz de saber da cura do Léo. Eu tenho uma netinha, a Nalú, que tbém tem APVL, eu fiquei muito interessada sobre o tratamento com homeopatia. Você acredita q pode ajudar realmente??? Você me indicaria a profissional que tratou o Léo, por favor, muito obrigada. Foi muito útil para mim ler seu relato sobre o que você experenciou. Obrigada. Um forte abraço.

    1. Shirley Hilgert

      Neusa, respondi através do seu email. bjs

  135. Eliana Branco

    Shirley, passei quase que o mesmo que você, a diferença é que amamento o Lorenzo até hoje, com 2 anos e 1 mês. A nossa luta se repete, descobrimos com 1 ano e 4 meses, mas na verdade, na primeira vacina do rotavírus ele deu sinal de que era aplv…foram dias e meses difíceis com sangue nas fezes, vômitos com sangue e até uma convulsão repentina após tomar o leite quando começamos a introdução..foi árdua a tarefa …ter que descobrir o que ele tinha sem auxílio médico…de emergência a emergência nas madrugadas da vida..hoje estamos reintroduzindo o leite…como amamento então as primeiras reintroduções foram através do meu leite..ele está indo super bem…apareceu com um resfriadinho ..mas esse tempo quente frio..chove sol calor…ninguém merece..muito feliz com sua vitória e logo virei contar a minha também..estamos quase lá.bjs

  136. Mariana

    Ola Shirley, tudo bem?
    Poderia me ajudar, me passando o contato do gastropediatra e do homeopata que te ajudou nessa longa caminhada com o Leo?
    Minha bebe de 6 meses parece ser APLV mas ninguém acredita em mim: Um pediatra sem formação especifica em alergia disse que ela não tem. Daí em diante todos da minha família e meu marido dizem que é coisa da minha cabeça.
    Porém, quem fica 24 hs com ela sou eu e quero investigar a fundo porque o sintomas são muito claros para mim.
    Poderia me passar, por favor? (mariana07@gmail.com)
    Muito obrigada

    1. Shirley Hilgert

      Respondido no seu email. bjs

  137. Vanessa

    Ou Shirley, aqui estou suspeitando do betacaroteno também… Muita assadura e piora do refluxo. Depois de quanto tempo você voltou a ofertar novamente para o Léo?

    1. Shirley Hilgert

      Ih Vanessa, não lembro. Talvez algo como 3 ou 4 meses. bjs

  138. Ana Claudia

    oi Shirley, tudo bem?
    a dias venho acompanhando seu blog, ( E ADOOOROO) e em tudo tenho me identificado muito com o que voce passa.
    tenho um filho de 2 anos e 3 meses, graças a Deus nao tem nenhum tipo de alergia alimentar, e tenho a Mariana que aos 6 meses começamos a desconfiar da APLV, (hoje com 8 meses) uma coisa que ainda estou aprendendo pois o diagnostico dela ainda nao foi firmado, por nao ter sido feito o teste oral com o leite de vaca, somente trocamos o leite dela para o aptamil pepti e tudo melhorou. mas esse post, foi o perfeito…. tudo o que minha filha passou, as noites mal dormidas da familia inteira, as preocupaçoes que nunca acabam entre outras que voce ja sabe. Obrigada por dividir tudo isso conosco, e falar abertamente tudo o que se passa, pois as vezes penso que sou a unica que estou me culpando por tudo isso e que a tanto tempo (8 meses ) nao durmo mais; e as vezes penso que vou ficar doidinha com essa alergia.
    A Mari ja nao teve tanta sorte, alem das cólicas sem fim, diarreias e tudo mais. tambem ataca o sistema rispiratório dela, com asma, rinites e otites de repetição… estou ja sem forças de aguentar ver minha filha mal, mas estou confiante em Deus na cura dela.
    Obrigada por dividir tudo isso!

    1. Shirley Hilgert

      Ana, obrigada pelo carinho. E muito boa sorte com a sua pequena! Bjs

  139. Juliana

    Ola Shirley, boa tarde!

    Poderia me passar o contato do gastro que acompanhou seu filho. Tenho uma filha de 4 meses qem que estamos desconfiando da APLV.

    OBRIGADA! Meu email é jhjordao@gmail.com

    1. Macetes de Mãe

      Olá, Juliana!
      Claro, contato enviado para seu e-mail.
      Bjss

  140. janaina

    Graças a deus hoje temos a facilidade da internet! Blogs de pessoas como vc que nos passa um pouco da sua história e nos permitem nos identificar com a sua e com as histórias das mães que aqui escrevem tb.
    Minha bebe ia muito bem até começar a creche com 4 meses e meio! nos primeiros dias deu diarreia e desde então estou sofrendo. Passou quase um mês e a diarreia não passava, e os pediatras dizem que demora para sarar e blablabla (OS pediatras, pq mudei 2 vezes com essa história), até vir sangue nas fezes para minha preocupação piorar! Fui até o PS e la a medica fez exames e esta tudo ok, mas disse que deve ser APLV, sendo assim minha alimentação, já que só mama no peito. Tirei tudo, tenho medo de comer qualquer coisa, pois dizem que pães, massas industrializadas podem tudo conter leite! mesmo a embalagem dizendo que não contém.. existe este tal de traço de leite! nossa!!! nunca nem tinha ouvido falar nisso.. enfim, to nessa fase, mudei de pediatra mais uma vez e estamos aguardando para ver se a isenção do leite na minha dieta resolve. Mas confesso que tenho vontade de começar com mamadeira, até pq ela ja vai fazer 6 meses e vai começar outros alimentos… ninguém entende o que é mudar toda a alimentação e não poder comer quase nada do que era de costume ne?!
    Bom, Estou muuuuito feliz com seu texto! me deu tranquilidade.

    Obrigada!

    1. Macetes de Mãe

      Olá, Janaina!
      Que bom saber que o blog e minha história te ajudaram :)
      Muito obrigada pelo carinho!
      Bjss

  141. Lucinea

    Oi Shirley, estou aqui na luta, meu BB tem sintomas gastrointestinais, sangue nas fezes, pode me passar o contato do seu homeopata? Já agradeço😊

    1. Macetes de Mãe

      Olá, Lucinea!
      Enviei o contato para seu e-mail.
      Bjs

  142. Debora

    Olá Shirley,
    Estou passando pelo mesmo problema com meu filho de 4 meses.
    Por favor, poderia me passar o contato do seu medico homeopata? O meu email é: deboracbc@gmail.com
    Muito obrigada e parabéns pelo blog!

    1. Macetes de Mãe

      Olá, Debora!
      Claro, contato enviado para seu e-mail :)
      Melhoras para seu pequeno.
      Obrigada pelo carinho!
      Bjs

  143. Sara

    Oi Shirley! Acompanho há 4 anos o seu blog… Minha primeira Isabela, teve aplv diagnosticada entre 3-4 mês. Com cura com 1 ano. Foram os meses mais difíceis da minha vida….
    Hje tenho o Bernardo de 9 meses. Amamentei exclusivo ao seio até 6 meses e aí introduzimos os alimentos gradativamente e até aqui tudo bem.
    Como foi com o Cauê?!
    Ele teve aplv ou alguma outra alergia?!
    Vc teve cuidados especiais? Usou leite especial quando introduziu leite ora Ele?!
    Vou começar alimentos com traços pro Bernardo…confesso que estou morrendo de medo….
    Ae puder me relatar como foi sua experiência com os segundo…
    Pq os estudos naonsao conclusivos ainda dá probabilidade ne?? E minha gastropediatra pediu pra introduzir pq não há mesmo jeito de prevenir… Difícil…
    Beijos

  144. Giselle

    Ola! Tb gostaria do contato do homeopata. Obrigada!!

  145. Silvana Laya

    Mamães Enterogermina, é um Probiótico para Adultos e crianças..cura Alergia do intestino..peça para sua alergista..o problema do refluxo estão geralmente no intestino..uma criança foi curada com esse Probiótico…

  146. Camila

    Oi, sei que a publicação é antiga, mas você sabe me dizer qual foi o tratamento feito com o homeopata? Muito obrigada!

    1. Shirley Hilgert

      Camila, não lembro qual era a medicação, pois faz tempo. Mas ela muda de criança para criança, então nem adiantaria eu te informar. bjs

  147. Karolayne

    Passo por tudo isso queria perguntar de depois q a alergia foi embora seu filho voltou a comer fruta aqui estou na introdução alimentar estou com frutinhas mas até agora meu bebê só não reagiu a maçã todas as outras dão sangue nas fezes e próximo mês ja começamos com papinha salgada ja estou imaginando que ele pode reagir também a alguns legumes

    1. Shirley Hilgert

      Sim. Logo passou essa reação e ele comia super bem. bjs

  148. Adriana

    Olá,
    Minha filha tem APLV e estou atras de tratamentos, poderia me passar o nome do gastropediatra que tratou o Léo e do homeopata?
    muitoooo obrigada
    Adriana

    1. Macetes de Mãe

      Olá, Adriana!
      Claro, enviei para seu e-mail.
      Bjs

  149. Priscila

    Olá, adorei seu relato.. Tenho 3 filhos, uma menina de 6 anos, um menino de 2 anos e uma pequenina de 1 mês..Bem, vou tentar resumir… Minha primeira filha de 6 anos passei o inferno que vc passou, muito refluxo, muito choro, muita dor…não sabia de nada, o pediatra dizia que era normal pois ela Não tinha perda de peso…pois bem, foram 1 ano e seis meses sem dormir pois ela tomava soja e tinha muitos gases, foi 1 ano e seis meses de pessoas próximas afirmando que isso era frescura minha, até que procurei uma gastro e ela me orientou a fazer a prova do leite em casa, fiz e finalmente minha filha estava curada…hoje tem 6 anos e come tudoooo….Agora estou passando tudo novamente com a pequena de 1 mês…como já tenho muita pesquisa e orientação vou rezando pra que dê tudo certo.. Obrigado por esse relato..me senti mais aliviada…

  150. Lillian Garcia

    Shirley,

    Vc poderia me passar o telefone do gastro que cuidou do Léo?

    1. Macetes de Mãe

      Enviei para seu e-mail, Lillian!
      Bjs

  151. Maria

    Oi li o seu relato Shirley sobre amamentaçao e parece que estou lendo minha história,minha filha tem quatro meses e foi diagnosticada com aplv.depois conto o resto parabéns pelo seu trabalho tudo de bom pra sua familia.

  152. Daniele Souza

    tenho seguido firme com a dieta de exclusão levo minhas marmitinhas para onde vou inclusive ao trabalho, mas não é fácil e por amor a amamentação que não consigo desistir. Mas espero o dia que ela esteja livre da APLV. Gostaria que enviasse dicas de alimentação pois a Catarina esta na introdução alimentar seria ótimo. Agradeço por dividir conosco cada detalhe dessa batalha diária que enfrentamos. BJS (dcsouza97.ds@gmail.com

  153. gabriela

    Eu faço parte dos 2% :/ 21 anos e nada de melhora.. APLV desde os tres meses.

  154. Regina

    Olá querida! Adorei o seu site!
    Vc poderia me enviar o contato do homeopata??
    Muito obrigada!!!

    1. Macetes de Mãe

      Olá, Regina!
      Que bom que gostou!
      Contato enviado.
      Bjs

  155. Fabiana

    Boa noite Shirley,
    Sou mãe de um casal alérgicos APLV, ovo e soja, será que você pode enviar o contato do gastropediatra e do homeopata?! Quero muito poder viver dias de paz :-(
    Um enorme beijo…
    Adoroo Macetes de Mãe

  156. Maria Emília

    Oi Shirley
    Li esse post é me identifiquei muito
    O maior problema atual da minha bebe e o refluxo é um sono muito entrecortado
    Estou acabada
    Ela está com 6 meses tomando losec e label sem melhora aparente
    Vc podia me enviar o contato da homeopata?

    1. Macetes de Mãe

      Olá, Maria!
      Contato enviado para seu e-mail.
      Melhoras para sua pequena <3
      Bjs

  157. Flávia Cristina Breccia Lanziloti

    Olá!!!!
    Nossa li seu post aos prantos.
    Meu bebê está com 6 meses e tem APLV. Foi diagnosticado a 2 meses. Estou fazendo a dieta zero leite e ainda amamento. Estou querendo parar de dar de mama mas fico morrendo de dó. Lendo seu relato sobre os motivos que parou de amamentar parece que estava falando o que eu estou sentindo. Me deu forças (que não tinha mais de onde tirar) pra enfrentar e criar coragem de desmamar o meu pequeno.
    Vc tomou algum remédio pra secar seu leite?
    O Arthur e apaixonada pelo mama dele e sinto que vai ser mais uma batalha tirar ele do peito.

    1. Shirley Hilgert

      Não tomei nada para secar o leite. Eu tinha bem pouco. Bjs

    2. Carla Fabiane

      Boa noite!!
      Minha Heloisa foi diagnosticada com ALPV com 3 meses, hoje com 10 meses ainda continuamos com a dieta, se no começo é desesperador com o tempo entramos na rotina e com muita paciência os resultados vão aparecendo.
      Eu ainda amamento a Heloisa e cheia de esperança que tudo isso é só uma fase, mais uma nessa doce vida de mãe

  158. Mirielle

    Acabei de ler este post chorando, meu filho tem 3 meses, amamento no peito e ja estou há 2 meses apenas na base do frango ovo arroz e batata. Estou acabada, choro e me culpo muito mas me deu um animo em saber que tem cura sim, pois mesmo que os pediatras falem voce acaba desacreditando. Quero muito continuar amamentando mas nao sei ate quando vou aguentar.
    Gostei de saber do homeopata pois foi o unico lugar que ainda nao levei ele.
    =D

    1. Macetes de Mãe

      Vai dar tudo certo, Mirielle!
      Fique confiante <3
      Bjs

  159. Debora

    Olá, Shirley, obrigada pelo seu post, muito animador. Pelo que entendi, o leite materno ajuda na cura da alergia, mas não necessariamente certo, pois seu filho tomou só fórmula e se curou sozinho? Outra pergunta, você chegou a fazer nele aquele teste que comprova se é aplv? Meu filho está com 9 meses e desde os 5 meses apresenta alergia atopica, partes na pele que são ressecadas e as vezes avermelhadas, a pediatra achou que poderia ser aplv, me pediu a dieta por 2 semanas e logo nos primeiros dias senti melhora e ela já pediu para extender para um mês. Não quero desmama-lo porque sinto que não é a hora, ele ama mamar eu amo amamenta-lo porem essa dieta também esta me deixando deprimida e estou emagracendo, por isso vou pensar bem se continuo. A pediatra passou também formula especial, mas ele não quer a mamadeira…um sufoco!

    1. Shirley Hilgert

      Debora, respondendo: Sim, a criança pode se curar mesmo em tomar o leite materno. Mas com leite materno (e a dieta sendo feita corretamente) é possível que se cure antes.
      Não fiz teste para identificar APLV. Não foi necessário. O exame clínico foi suficiente.
      Abs.

  160. Juliana

    Boa noite, Shirley.
    Acompanho seu blog a algum tempo, parabéns.
    Vc poderia me encaminhar por e-mail o contato de seu gastropediatra, minha filha está com suspeita de aplv e gostaria de uma segunda opinião.
    Obrigada

    1. Shirley Hilgert

      Julia, por favor, me mande um email que eu respondo. ok? shirley@macetesdemae.com

Deixe seu comentário