Cozinhando com crianças – dicas para pais

crianças cozinhandoHoje, em mais uma edição da coluna Alimentação Infantil, a nossa colunista Mayra Abucham dá dicas para os pais que pensam em levar os pequenos para a cozinha e transformar o preparo de alimentos em uma grande, divertida e educativa brincadeira. E ela lembra ainda que essa é uma atividade que auxilia na criação de bons hábitos alimentares e que é permitida, desde que organizada com segurança, desde muito cedo.

Confira essas dicas valiosas e depois é só colocar a mão na massa. Literalmente!

Cozinhando com as crianças – dicas para pais

Por Mayra Abucham

Não é de hoje que eu afirmo que envolver os filhos na escolha e preparo dos alimentos ajuda, e muito, no desenvolvimento de saudáveis hábitos alimentares. Essa, para mim, é uma das chaves do sucesso da introdução de novos alimentos ou da mudança de hábitos alimentares errados. As crianças gostam de se sentir envolvidas, gostam de fazer parte, e colocá-las no meio do processo de preparo de uma refeição fará toda a diferença na hora delas aceitarem provar ou até de baterem um pratinho cheio.

E pensando nisso, eu trouxe hoje algumas dicas que ajudarão na hora de preparar um prato ou uma refeição com a ajuda das crianças. São dicas e ideias simples, mas que farão os pequenos se envolverem na atividade com mais vontade e que garantirão a segurança de todos do início ao fim do processo (afinal, tendo criança na cozinha não dá para descuidar).

Dicas gerais:

1. É bastante comum as crianças darem palpites, perguntarem e “lambere os dedos” durante o preparo das receitas. Encoraje-as a cheirar, explorar, experimentar.

2. Crianças adoram tarefas simples, como buscar um tempero na horta ou colocar sal.  Lembre-se de envolvê-las nessas pequenas atividades.

3. Muitas vezes, os pequenos não precisam nem colaborar ativamente. O simples fato deles estarem junto, dando ideias, sugestões ou fazendo companhia já faz com que eles se sintam participando do processo. Ou seja, a ideia é envolvê-los para que se tornem responsáveis por suas escolhas.

4. Pensar qual receita é adequada para a criança, tendo em mente a sua idade ou habilidade, é imprescindível. Nesse sentido, uma dica que eu dou para começar, que funciona bem com crianças de quase todas as idades, é o preparo de pratos simples como uma minipizza, por exemplo, em que cada um pode escolher e colocar os ingredientes que quiser na cobertura.

Cuidados importantes:

5. Você e a criança devem lavar bem as mãos antes de iniciar o preparo da refeição, após tossir, espirrar ou ir ao banheiro. Ainda, é bastante indicado que as mãos sejam lavadas também após manusear ovos ou carnes cruas.

6. Não esqueça de separar e organizar os utensílios com antecedência para que a hora do preparo junto com crianças seja só diversão (tarefa chata antes).

7. Muito importante é manter as crianças longe de facas, raladores, objetos pontiagudos, lâminas afiadas e superfícies quentes durante toda a atividade (cuidado redobrado com o forno, que costuma ficar na altura dos pequenos).

8. Evite que os cabos de panelas fiquem virados para fora do fogão. Isso é um grande atrativo para as mãozinhas curiosas das crianças.

9. Certifique-se de que o chão da cozinha não esteja molhado ou escorregadio.

10. Evite levar muitas crianças de uma só vez para a cozinha. Se as crianças forem menores de 4 anos, o ideal é ter um adulto para cada criança no recinto. Se elas tiverem 4 anos ou mais, é aceitável um adulto para cada três crianças.

E agora uma última dica, ou melhor conselho: independente do resultado final, elogie sempre os seus pequenos chefs. Isso fará toda a diferença.

Um abraço e até o nosso próximo encontro.

Mayra Abucham

 Mayra colunista

 

Deixe seu comentário