Dicas para viajar de avião, sozinha, com crianças que já andam

viajar com criancasSou uma daquelas mães que, vira e mexe, encaram uma vigem de avião sozinha com o filho. No meu caso, é porque o pai do Leo está trabalhando em um projeto em outra cidade, aí, para nos vermos, ou ele vem ou eu vou.

E quando eu vou, ai Deus! Já começo a me planejar e rezar com dias de antecedência. Pode parecer loucura, frescura, exagero, mas não é fácil viajar sozinha carregando filho e mais mil tralhas junto. É preciso ser prática e bem organizada se não, alguns estresses poderão surgir pela frente (ou pelo menos para mim, que sou naturalmente meio estressada).

Só que de tanto ir e vir arrastando mala e o filho pela mão, eu aprendi alguns macetezinhos para tirar essa aventura de letra e agora compartilho-os com vocês.

Há algum tempo eu já havia dado dicas para viajar com filhos, mas agora dou dicas para viajar com filhos que andam, pois aí o negócio muda um pouco de figura (por exemplo: você não tem mais a opção de colocá-lo no canguru. Terá que dar conta de tudo usando uma das mãos para manter o pequeno sob controle por aí).

Espero que curtam as dicas. São bem simples, mas ajudam bastante. Mesmo, mesmo! E, por favor, peço que vocês compartilhem comigo e com as outras leitoras os macetes que vocês usam nessas horas. Será de grande ajuda.

Dicas para viajar sozinha, de avião, com filhos que já andam:

1. Leve uma mala apenas. Isso será útil em vários momentos (empurrar no aeroporto, tirar da esteira, etc…). Além disso, se a criança tiver menos de dois anos de idade , ela não tem direito a uma bagagem só dela, assim, se você quiser levar duas, terá que pagar pelo volume extra (detalhe: o limite de peso é de 23kg então sugiro escolher uma mala de tamanho médio e não grande).

2. Troque a bolsa de passeio do bebê por uma mochila, assim,  você fica mais confortável para carregar e resolver tudo que precisa. Eu tenho a mochila da Fisher-Price e considero umas das melhores compras que alguém pode fazer (Leia tudo sobre ela aqui).

3. Deixe a sua bolsa em casa. Ou leve-a dentro da mala. Em vez de carregar mais um volume por aí, coloque as suas coisas dentro da mochila do bebê. E leve só o básico: carteira, documentos e celular.

4. Na hora de fazer o check in, peça para colocarem vocês nas fileiras prioritárias, que agora são a segunda e a terceira (a primeira passou a ser vendida) e escolha o assento do corredor, pois é mais fácil nos momentos que vocês precisarem ir ao banheiro ou no embarque/desembarque.

5. Use e abuse do carrinho do bebê. Tem gente que não leva, mas eu não vivo sem um carrinho em viagens. Eu até troquei o modelo que eu tinha, que se dividia em dois e era um saco de usar em aeroportos, por um simplesinho modelo guarda-chuva, que é super fácil de abrir e fechar e também muito leve. E por que eu acho tudo de bom levar um carrinho prático junto? Porque a gente coloca o filhote sentadinho lá (e aí não corremos o risco de termos que sair correndo atrás dele em pleno aeroporto) e, ainda, penduramos nele uma “pá” de coisas: a nossa bolsa (quando a gente opta por levá-la) e a própria mala. Isso mesmo! Essa é a regra de ouro para viagens sozinha com filhos: levar uma mala de rodinhas e pendurá-la no carrinho. Aí você empurra o carrinho e sai arrastando a mala atrás. Mas, importante: antes de encarar uma viagem tendo em mente utilizar esse macete, teste em casa se as sua mala “encaixa” direitinho no seu carrinho. Ela tem que ser de rodinhas e não pode ser muito grandes e nem muito pesada, se não, pode tombar o carrinho (eu uso uma mala tamanho médio). Vejam abaixo como é que eu monto esse esqueminha de sobrevivência:

dicas para viagens com criancas

Vejam que eu pendurei a alça da mala na alça do carrinho (onde a gente segura para empurrar). Dessa forma, ficou super fácil de carregar tudo.

6. Só despache o carrinho na porta do avião. Quando você viaja com uma criança tem direito de levar, sem custo, um carrinho (ou bebê conforto, mas indico o carrinho). Esse carrinho pode ser despachado junto com as  malas (não indico) ou ficar com você até a hora de embarcar na aeronave. Assim que entregar o carrinho, avise um comissário de bordo que você também vai querer retirá-lo na saída da aeronave e não na esteira.

7. Leve brinquedos e tablets. Se o vôo for longo, seu filho começará a ficar impaciente em algum momento (a não ser que você é uma daquelas mães abençoadas com um filho anjo de tudo! ). Mas se você for uma mãe normal, é legal se precaver. Leve os brinquedos favoritos dele (os menores, de preferência) e leve também seu tablet/smartphone (caso tenha) para a criança assistir a vídeos ou brincar com joguinhos. Mas se você recorrer à segunda opção, tome cuidado com o volume do som do aparelho. Utilize sempre no volume mínimo, para não atrapalhar os demais passageiros.

8. Leve opções de lanche. Não esqueça de levar água, suco, leite e alimentos que seu filho gosta de comer. Lembrando que quanto mais prático de servir esses alimentos, melhor! Eu sempre gosto de levar uma fruta (banana por ser a mais prática de todas e o Leo adorar), uma barra de cereal (mais saudável que outros lanches prontos), mini cenourinha (elas aguentam bem um tempo maior fora da refrigeração) e biscoitos de polvinho.

9. Sempre, vá ao banheiro antes de sair de casa. Mas se esquecer ou se mesmo assim precisar usar o banheiro do aeroporto, as dicas são: use o banheiro para deficientes (porta mais larga e mais espaço interno) ou, se tiver no aeroporto, o banheiro familiar, que também costuma ser mais espaçoso. Mas se não há essas alternativas, resta entrar nas minúsculas cabines dos nossos banheiros públicos levando filho, bolsa e mochila, e deixando do lado de fora só o carrinho, sem nada de valor nele (não dá para arriscar).

10. Na hora de comer, tenha certeza de que você realmente quer fazer isso. kkkk! Quando os filhos estão maiorzinhos, eles vão querer dividir o seu lanche com você e aí será aquele Deus nos acuda, com comida e suco voando para todos os lados. Se o Leo não estiver num momento muito, muito, muito calmo, prefiro passar o lanche e pedir, no máximo, um copo d`água que tomo quase que num gole só (da última vez ele virou um copo de suco no banco. Vergonha master!). E um detalhe: em alguns vôos internacionais algumas comissárias de bordo se oferecem para ficar de olho nos pequenos para você poder comer (caso esteja desacompanhada).

Espero que as dicas tenha sido úteis. E deixem nos comentários os macetes que vocês utilizam na hora de viajar sozinhas, de avião, com uma criança que já anda. Elas serão muito úteis para as demais mamães.

Para ler mais sobre esse assunto aqui no blog:

Confira mais dicas para viajar de avião com um bebê:

 

31 comentários

  1. Carol Vasconcelos

    Oi, Shirley!
    Adorei o post! Tenho bastante experiência nessas viagens e sempre fiz tudo como vc faz!
    A única coisa que eu faço diferente é em relação à escolha do assento, se o voo for longo. As fileiras prioritárias são também para idosos, gestantes , deficientes e pessoas que pagam mais caro para terem mais espaço para as pernas. Da última vez em que sentei ali, havia dois homens ENORMES, um de cada lado, com os ombros invadindo meu espaço. Foram 12 horas intermináveis, ainda tendo que manter uma criança de 14kg quieta (fracassei muito nesta missão). Agora, o que faço é verificar no check-in se há lugares vazios na parte de trás do avião, e reservo um assento que tenha um lugar vago ao lado. Tenho tido sorte, e meu filho viaja mais confortável.

  2. Sarah Chaves

    Eu viajo todo mês sozinha à trabalho com a minha pequena. Hoje ela tem 05 anos, mas começamos com 08 meses.
    Também super recomendo mochila (sempre), além de roupa confortável e tênis! Só uso tênis. rs
    E também escolhia o corredor. A gente conta com a compreensão das pessoas pq estamos com criança , mas mesmo assim, pra mim é horrível sentir que estou incomodando alguém.
    Muito importante para a mamãe !!! Lembrar de ir ao banheiro antes de embarcar. Na correria eu sempre esquecia e no final tinha que pedir pra comissária segurar a pequena, o que era um terror pq na maioria das vezes ela já tinha pegado no sono e mudar de colo fazia ela acordar beeem irritada. rrsrs

    Quando a Clara era pequenininha e ainda sentava no meu colo durante o voo, na mochila tinha: uma peça de roupa, uma mantinha, água, biscoitinho, remédio de nariz e as coisas básicas para troca de fralda. Lembro que na primeira viagem levei uma bolsa pra mim, uma pra ela, + uma bolsinha térmica. Foi a treva pq não podia ficar tudo na frente da cadeira, eu tinha que ficar levantando pra pegar coisa em bagageiro.
    Depois, quando passou a sentar do meu lado, o maior sacrifício era convencer de que ela precisava ficar sentada e de cinto!
    Depois das muitas idas e vindas, já acostumada com o cinto, passei a sofrer quando ela tirou a fralda. Acordava a bichinha quase de 30 em 30 min pra perguntar se queria fazer xixi. Quando eu achava que já tinha passado tempo demais, eu mesma levava ela no colo até o banheiro e as pernas da criança iam batendo em todos os passageiros. rsrsrs Fez xixi na cadeira do avião pelo menos umas 2 vezes. Morri de vergonha.
    Hoje ela tem 05 anos. É comandante Kids da TAM. Distribui bala para os passageiros antes da decolagem. Adoooora !!! O maior perrengue é quando não tem cadeira disponível na janela e nem um adulto solidário pra trocar. Aí o bicho pega. Ah! ela já sabe é a GOL é horrível !!! hahahahaha

  3. adriana

    Quando eu viajo com meu filho sozinha uso o banheiro para deficientes, eu entro com ele no carrinho e a bolsa, assim posso usar o banheiro tranquila e ele fica seguro e confortável no carrinho.

  4. Gabriela Tefili

    Tb naõ piso no aeroporto sem o carrinho!

  5. Carolina

    Geralmente usamos o banheiro familiar, por ele ser maior dá pra entrar com tudo lá dentro…

  6. Eliana

    Quando viajei despachei o carrinho na esteira não sabia que podia ficar comigo, ainda bem que estávamos em cima da hora e não deu tempo dele correr, na época tinha 1ano e 2 meses e estava na fase de andar, hj ele corre muito com 1 ano e 7 meses!

  7. LUCIANA M VICCO

    Olha realmente eu acho super estressante, já passei bons perrengues primeiro que, os voos por falta de opção sempre cai perto de almoço do JM ou conchilo da tarde. Dai começa a tortura CUMBICA não tem fraldário tampouco uma copa, vamos combinar um espacinho básico igual aos de shopping, não há trocador nos banheiros masculinos. Não ha como vc esquentar uma papinha e já fui negada nos restaurantes das salas de espera. deveria virar um NR OBRIGATÓRIAAAAAAAAA, ah poderia aqui escrever um livro de revolta. Então todos os macetes aqui é de estrema importância. Sem carrinho e sozinha nunca, fora se eles dormirem, nem banheiro conseguimos ir. Um pai já me abordou demonstrando reconhecer, por estar eu sozinha, e dando um papinha na sala de espera. Então é pensar na comida, se usa ou não mais fralda, no que pode entreter, para que tudo aconteça com menos estresse. boa sorte

  8. Bia

    Sempre levo um livro, ajuda a entreter mais pq além de contar a estória, ainda tem os desenhos.

  9. Fabiana

    Dá para usar o banheiro de deficientes tb por ter a porta maior dá pra entrar com carrinho e tudo.

    1. Shirley Hilgert

      Acabei de atualizar o post com essa dica. Não me toquei disso. Achei a ideia ótima!

  10. camilla

    Minha filha de 1 ano e meio odeia ficar no carrinho. Como moramos fora do pais e viajamos para visitar a familia no Brasil eu sempre a levo num wrap. Ela fica tranquila, eu tenho as maos livres, posso ir ao banheiro e facilitava amamentar. Geralmente deixo ela caminhar na sala de espera durante conexao ja sao muitas horas de viagem. Assim ela se cansa e dorme durante os voos. O unico chato do wrap é quando passamos pela area de vistoria e raio-x que tenho que tira-lo do meu corpo.

  11. Verônica

    Uau adorei as dicas….nunca precisei viajar sozinha com minha princesinha mas as dicas já estão guardadas caso eu precise…

  12. Marcela

    Meu bebe ainda e pequeno e, por enquanto, não preciso me preocupar com ele andando. De qualquer forma, viajar “leve”, de mochila, documentos e cartao de embarque a mao e sling ou canguru ajuda muito, mesmo com o carrinho. Vc precisa colocar o bebe em algum lugar enquanto embala o carrinho na entrada da aeronave. Achei esta parte meio tensa, pois precisamos ser rápidos, uma vez que vc esta na entrada da aeronave e tem todo mundo pra entrar ainda. Preferi colocar meu filho no sling e embalar o carrinho no ultimo minuto antes do embarque. Assim, vc so entrega o volume para a tripulacao rapidinho. Uma coisa que ja vi muito em aeroporto internacional é a mochilinha pra criança de macaquinho. A criança fica com a mochilinha e a ponta do rabo do macaco fica na cintura do adulto. Facilita muito, porque a criança pode andar, mas com a garantia de que não vai se perder, enquanto vc coloca mala na esteira, por exemplo

  13. Surpresas da Vida

    Olá Shirley, adorei seu blog todo.
    Eu tenho três lindas princesas e a última vez que viajei de avião estava grávida da terceira!!!
    As dicas são sempre bem vindas mas, no meu caso por mais macetes que eu use sempreeeeee vai faltar mão!!!!
    Abraços

  14. Alessandra

    Oi meninas.

    Adorei as dicas. Preciso de mais algumas delas.
    Irei para Portugal com minha mãe e meu marido. Minha pequena, terá 1 ano e 6 meses.
    Já penso nos brinquedinhos para levar. Pedi para companhia aérea, bercinho e comidinhas para ela.

    Dúvida: O que levar para ela, caso não goste de nada para comer? Isso está me preocupando. Bem que ela, é super boazinha, e super boa de boca.

    Há, uma pergunta tonta: Onde troco ela? Dentro do bercinho?

    Meninas, percurso de 17 horas.

    Help, please.

    Beijinhos

    1. Shirley Hilgert

      Alessandra, sobre comidas: leve o que ela gosta de comer e que você não precise manter gelado ou aquecer. Coisas práticas. Frutas sao uma ótima alternativa.
      Sobre as trocas: vc faz no trocador que tem no banheiro do avião. É pequeno, mas quebra o galho.
      Bjs

  15. Aline Leite

    Shirley,
    Me ajuda de novo? rs
    Minha preocupação é com o horário das refeições. A Rafa almoça e janta muito cedo: 11h e 17h.
    Minha preocupação é com o almoço, pois estando em Fortaleza, provavelmente esse horário estarei na praia. Geralmente os restaurantes servem almoço após as 12h (já chequei inclusive com o resort que vou me hospedar), mas ela não aguenta chegar nesse horário e corre o risco de dormir sem almoçar. O soninho dela é cravado “11h30”, devido a rotina da escola, e vai até as 13h30. É tão automático, que já conteceu de dormir sentada…rs.
    Na época da papinha, ok. Fui para Floripa e levei papinhas congeladas e armazenei no “mini freezer” do quarto do hotel. Mas agora ela já come “comidinha”.
    O que fazer?

    1. Shirley Hilgert

      Aline, veja se o hotel não consegue fornecer alguma coisa para você levar para a praia. Ou nesses dias dê papinha no horário do almoço. bjs

  16. Fabiane

    Oi Shirley!

    Muito bom o teu post! Daqui há um mês vou viajar com o meu marido e o meu bebe de 1 mes, para Miami e achei muito legal o teu carrinho. Que marca ele é. Tu recomenda? Preciso comprar um carrinho guarda-chuva leve e pratico. Mas tenho pesquisado sem recomendação nenhuma.

    Abraço.

    1. Shirley Hilgert

      o meu é o chicco C6. ele é bem compacto e leve. eu adoro. só que ele não tem a posição deitado. se isso é importante para vc, não vai servir. bjs

  17. Pamela

    Ola, uma dúvida vou viajar com minha filha de carro e de avião, como faço com a alimentação dela?
    Tem problema ela comer essas comidas de potinhos durantes um longo periodo seguidamente, tipo uns tres a 4 dias?

    1. Shirley Hilgert

      Pamela, acho que o ideal é vc conversar com o pediatra a respeito, mas uma sugestão é intercalar comida industrializada e comidinha natural, como frutas e alguns legumes que dá para transportar resfriados (bolsinha térmica) sem problemas. Bjs

  18. Nívera

    Oi Shirlei.

    Adorei tuas dicas!! Já comprei a mochila, igual a tua…kkkkkk e tbm já providenciamos o carrinho tipo guardachuva, mas o que está me tirando o sono é a alimentação….
    A Giulia está com 1 ano e 3 meses e amaaa feijão. Vamos para Aruba semana que vem e vamos ficar 7 dias. Li em vários blogs que lá não tem feijão. Nunca dei nada industrializado para ela…estava com muita vontade de levar algumas porções congeladas, será que é possível? Não ha possibilidade de esquentar alimentos no avião?
    Obrigada e Beijos

    1. Shirley Hilgert

      Ni, sinceramente, nunca tentei aquecer nada no avião e não sei como é entrar em outro país com comida congelada. Teria que tentar se informar na cia aérea. Beijos!

  19. Clarissa

    Ola, legais suas dicas! Tb viajei muito com minha filha pequena e usava muito o carrinho pro aeroporto e tb praticamente aboli minhas bolsas grandes, so aquelas a tiracolo pra nao ter trabalho de mais uma bolsa. Outra coisa q ja passei sufoco foi da minha filha passar mal (vomitar) ou fazer xixi dormindo (em viagem longa internacional) entao aprendi que tem q levar srmpre uma muda de roupa a mais… Ja tive que tirar uma camiseta minha (por sorte tinha um casaco por cima) pq ela passou mal ao tomar antibiotico no aviao e vomitou na roupa toda, cobertorzinho…tb eh bom ter sempre um saquinho plastico pra guardar as coisas sujas/ molhadas…e colocar fralda pra dormir se ela ainda estiver na transiçao…

    1. Macetes de Mãe

      Olá Clarissa!
      Obrigada por contribuir com suas dicas :)
      Bjs

  20. Nilce

    Excelente. Amanha sera minha primeira vez c meu filho de 1 ano. Pro Rio, justamente pra ver como nos saimos. Mas vou arregar, dar papinha Nestle. Quase nunca dou, sempre faco natural, vou levar uma banana mas as salgadas… Nao tem jeito, que nao precisa manter quente nem fria, so Nestle. Mas estou confiante que em 24h ele vai sobreviver. E se achar um purezinho ou algo assim onde eu for, priorizo. Sei lá, acho q eh pra isso q servem essas papinhas: ultimo recurso, nao temos que nos sentir mal se for de vez em quando…

  21. Taynã

    To pesquisando algumas dicas e achei super legal, vou viajar sozinha com meus tres pequenos um de cinco um de oito e uma menina de 2 anos
    Ainda nao sei como fazer com a bagagem, e jogos de entretenimento. E como segurar a pequena sentada por 3 horas.
    Mas não posso abrir mao das ferias, quem tiver mais dicas de como viajar com mais de uma criança sera´super bem vindas

  22. Carol

    Moro fora do Brasil e faço ponte aerea desde q o Enzo tava na minha barriga. Não sei se ja foi dito aqui… eu nao encontrei mas pra mim é uma das coisas insispensaveis ao viajar com meu pequeno. Dica nota mil: dar uva passa ao nenem/crianca na hora da decolagem e do pouso. Eles adoram…. acham q é quase uma balinha..alem de ficarem mastigando por horas cada uvinha. uso desde os seis meses c o Enzo. ele sempre detestou chupeta e a mamadeira nem sempre ele quis…

  23. Flavia Botelho

    Ótimas dicas, normalmente faço o mesmo que vc.
    O carrinho guarda chuva é nosso companheiro inseparável,compramos um quando fomos viajar de avião pela primeira vez com nosso filho ele tinha 1 ano e 6 meses, esse ano fomos viajar e ele com 4 anos usou o carrinho, mesmo viajando eu e o pai nos sentimos muito mais seguros com ele preso no carrinho.
    Agora com um bebê vai ser um no carrinho e o outro no sling.

  24. Gabriela

    Adorei as dicas! Também viajo com os meus desde que fizeram um mês (em momentos bem diferentes!). A minha dica de ouro é sempre levar uma muda de roupa (pelo menos uma camiseta a mais) para mãe/pai que estiver indo com a criança, porque eu já levei um banho de leite no voo e tive que ficar com o casaco de lã suando durante o resto da viagem… já que vai levar para as crianças, não custa levar para você também! Parabéns pelo blog!

Deixe seu comentário