Pequenos momentos para amar

maos dadasEsses dias, no caminho da escola do Léo até em casa, fiquei pensando nas coisas que ele faz e que eu amo. Naquelas pequenas coisas que, para quem está “de fora” são só engraçadinhas, mas que para a gente, que vê nesses pequenos o sentido de nossas vidas,  enchem o coração de amor e o peito de orgulho.

Me peguei pensando  em como me derreto toda vez que o Leo, ao passar por alguém na escolinha comigo ao lado, olha todo feliz para a pessoa, aponta para mim e diz “mamãe”. Como se estivesse me apresentando, e cheio de orgulho. Acho que mais ou menos como será comigo, daqui a alguns anos, que ao vê-lo em alguma apresentação da escola, vou olhar para a pessoa da cadeira ao lado e dizer “meu filho”, com certeza com os olhos apertados de vontade de chorar, também de orgulho e emoção.

Alguns minutos depois, foi a vez do maior amor do mundo invadir o meu coração quando ele, mais uma vez, levantou aquele bracinho fofo, estendeu a sua mão e segurou a minha. Ele tem medo de andar sozinho na garagem do prédio, já entendeu que ali não é um lugar seguro (do nada pode surgir um carro) e assim, toda vez que ali chegamos, ele pega na minha mão como se eu pudesse protegê-lo de todo o mal (bom, pelo menos ali eu posso).

Por fim, meu coração foi roubado de vez quando entramos no elevador e, como sempre, ele me olhou com aqueles olhinhos arteiros, cruzou uma perninha na frente da outra, deixando a sola do tênis à mostra, e pediu, só com o olhar e o sorriso, que eu também fizesse o mesmo (essa é uma brincadeira que a gente faz toda vez que entra no elevador. Nem sei como surgiu.).

Não sei exatamente porque, mas parei para pensar nessas três situações simples do cotidiano que para mim tem um significado enorme. Me peguei pensando em como gostaria de congelar para sempre esses pequenos momentos, para nunca mais perder da memória a sensação deliciosa que eles me causam. Já pensei em filmar, já pensei em fotografar, já pensei em até escrever, como estou fazendo agora, mas sei que nada disso vai “segurar” de verdade esses momentos para sempre.

Por isso, o meu post de hoje é para dizer que nessa loucura insana que é o nosso dia a dia, de levanta, senta, anda, troca fralda, dá mamadeira, leva na escola, brinca, dá banho, educa, cuida, dá remédio, … precisamos encontrar um tempo para perceber essas pequenas preciosidades da vida, se não, a maternidade vira uma eterna execução de tarefas e o gostoso dela acaba se perdendo no tempo e no espaço.

Não sou uma das melhores pessoas para dar esse tipo de conselho, pois correr contra o tempo é quase meu lema, mas quando eu consigo parar para simplesmente curtir e aproveitar aquilo que normalmente passa despercebido eu tenho certeza que nada é em vão e que a vida realmente vale à pena.

 

34 comentários

  1. Andressa de Souza

    Shirlei….ameiii esse post e também refleti sobre varios gestos do meu bebê que me fazem sentir a pessoa mais especial do mundo por tê-lo comigo….ele ainda tem apenas 6 meses, e espero anciosamente por mil e um momentos que teremos juntos tao unicos que jamais serão esquecidos!!!!

  2. ALINE

    SIMPLESMENTE PERFEITO! SEU TEXTO É MUITO VERDADEIRO E EMOCIONANTE! LI COM OS OLHOS MAREJADOS E PENSANDO NA MINHA LINDA VALENTINA QUE ENCHE MEUS DIAS DE AMOR.

  3. Tatiana Mescia

    Que lindo, realmente vivemos nessa nossa vida insana de correrias que se ñ pararmos pra perceber esses momentos nada faria sentido, pois pq corremos ? Todas temos nossos “momentos delicinhas” e é o que vale a pena correr. Lindo dia !!

  4. Vanessa Sayão

    Nossa é verdade! Tem alguns momentos no qual eu me derreto toda, quando por exemplo eu saio do campo de visão da Eduarda e ela me chama com um tom de questionamento “Mamãe?”, ou quando ela não quer dormir e a desculpa pra ficar mais um pouquinho acordada é fazer um biquinho lindo, me dar um beijo e dizer “noiiiite Mamãe”. Vejo o quanto ela é autoritária como eu quando ela quer “mandar” na nossa cadela, ela diz “a boca Juliiiii”…. O nome da cadela é Julie e toda vez que a coitada late, se mexe ou faz qulquer coisa ela manda cala a boca, manda ficar quieta… Bom d+. Na verdade queria que essa fase que estamos vivendo agora não passasse nunca. Amo os olhinhos dela sedentos por aprendizagem, cheios de curiosidade. Amo muito!

  5. Letícia

    Amei o post , eu também tenho um Léo em casa (2 anos) e sempre aprecio muito esses momentos com ele , cada coisa que eles inventam e não sabemos de onde sai…Amor ser mãe, ainda mais do meu Léo….

  6. Karina

    Lindo post, Shirley!
    Acredito que nesses pequenos momentos são criados os maiores vínculos entre pais e filhos.
    Parabéns pela sensibilidade e por compartilhar momentos tão deliciosos com seu pequeno e com seus leitores.

    Bjs

  7. Eliane

    Amo qdo minha pequena de 11 meses deita no meu meu colo e quer dormir ou as vezes é só um denguo sabe aquele rostinho humilde, indefeso, carente me toca profundamente, minha vontade e de congelar esse momento é protege-lá pra todo sempre…. Ou qdo ele simplesmente me olha e sorri lindamente percebo que não sei mensurar o tamanho do meu amor….

  8. Leana

    Ah são tantos momentos né mamães?! Olha fica até difícil dizer qual mais gosto…
    Mas me derreto toda quando estamos juntas e ela fica me olhando com um sorrisão… Sabe aquele sorriso e aquele olhar meigo que diz: como eu amo você?!!! Outra coisa que gosta é o momento do soninho, quando ela está prestes a dormir, ela olha e diz: eu te acho linda e passa a mão no meu rosto! Ah fico tão tão feliz por ter uma filha tão carinhosa… Todo dia me diz alguma coisa gostosa!
    Não importa o que aconteceu de ruim no dia, é só ela me olhar com um sorriso que tudo fica lindo.
    Bom, nessa última terça-feira, estive com minha filha novamente ao médico, e ai ela me surpreendeu. Enquanto a médica examinava, ela soltou do nada: eu gosto de você mamãe…
    Realmente: filhos são tudo de bom!

  9. Alessandra

    Me emocionei… a Marcela é falante demais, ela me apresenta para as pessoas no elevador, ou em qq lugar, ela fala: Aqui a minha mãe…, quando solto o cabelo ( o que é raro em casa correndo com tudo) ela coloca as mãos nele e fala: Tá bonita mamãe! adoramos dar risadas quando estamos dançando juntas na sala de casa… Ahh que coisa boa de viver… E fora tantas outras coisas, que só nós mães vivemos e entendemos, pequenas coisas que fazem nosso coração saltar de tanta alegria! Acho que é por isso que muitas esquecem o trabalho, a dor, as noites mal dormidas para recomeçar com um segundo, terceiro filho, Pq vivenciar essas coisas é experimentar a felicidade plena, a alegria de viver com a simplicidade da vida traduzida em momentos de amor com nossos pequenos…

  10. Cynthia

    Fico ao lado do berço enquanto o meu pequeno rola pra lá e pra cá quando sem aviso se levanta, me dá o abraço mais gostoso do mundo e enfim deita de bruços e dorme!

  11. Isabela

    Escreveu realmente como penso. Fiquei emocionada ao ler o seu post.
    Todos os dias penso que aquele dia nunca mais voltará, que tenho que aproveitar cada momento ao lado da minha bebê de 6 meses. Pois já sinto saudades do que vivemos juntas a 5 meses…. Imagina quando ela estiver maiorzinha?

  12. Adrielle

    Seu post foi emocionante pra mim Shirley, está de parabéns não só pelo post mas como pelo blog, e é como você disse, a correria do dia a dia nãos nos deixa as vezes perceber como são importantes esses pequenos detalhes, eu estou esperando meu primeiro filho e foi ótimo ler esse post pois quando ele chegar quero estar sempre atenta a esses detalhes :D

  13. Giselle Ramos

    Que fofo, Shirley! Já pensei em escrever sobre isso também, mas cada vez aparece outro “momento para amar” – aliás, adorei o termo, posso usá-lo (com os devidos créditos hehe)?
    Eu me emociono cada vez que a Helô pega no meu rosto e puxa para dar um beijo ou fazer um carinho. Ela é super forte, geralmente pega o que quer com bastante entusiasmo, mas quando vai me “puxar” é com uma delicadeza única, suave, diferente. E lindo!
    Desde que começou a falar mais – ela tem 1 ano e meio – ela olha para mim e para o pai e diz: “bo dia, mamãe”, “bo dia, papai”. Agora ela está dando “bo dia” para todo mundo, até para o boi de brinquedo haha.
    A última é abraçar minha mão quando a coloco na cama, e não deixa sair de jeito nenhum até ferrar no sono.
    Ai, ai <3

  14. Grasiele

    Pura verdade Shirley !!! Muito lindo vê que nas pequenas coisas é que descobrimos o sentido de viver para curtir tudo isso.Agradeço a Deus todos os dias pela vida da minha vida e fico toda babona quando sou acordada por minha Sophia(2 e 3 meses) com a frase: “Te amo vc” fico toda boba…

  15. Evelise

    Adorei o post! Ontem eu estava conversando com uma amiga lembrando que quando a gente estava na adolescência ficava ansiosa para que o tempo passasse mais rápido. Hoje, eu quero congelar alguns momentos com o Rafael (11 meses), como os que você comentou!
    Os meus momentos são: quando ele me chama de “mamamamãe” e sorri, quando mando beijo ele e ele manda de volta do seu jeito, e o abraço forte que recebo quando chego em casa depois do trabalho!
    Por favor, vamos congelar tudo isso!

  16. Michele

    Que lindo Shirley! Realmente na correria diária não prestamos atenção nas coisas simples da vida como um sorriso do filho, o calor do sol, uma palavra bonita.
    Parabéns pelo post!

  17. Adriana

    Ameiiiii este post !!!! Sabe que meu pequeno Raul , ama me dar beijos e braços sem hora e nem lugar ..E quando ele abraça , ele diz : Abraçooooooo !!!! Tem coisa mais gostosa que um abraço da pessoa que você mais ama no mundo ? Se existe não conheço !!!! Exatamente o que eu gostaria de eternizar na minha relação com meu filho !!!!

  18. Eulalia

    Nossa simples e profundo … estou passando por um momento difícil … canssda sempre … perdemos essa preciosidade … Obrigado !!!

    Vou mudar me comportamento … sair um pouco desse mundo virtual que acolhe tão bem nossas mágoas e viver no mundo real … dar atenção a esses pequenos detalhes que podem mudar meu rumo de vida … quero mais é ser feliz com meus pequenos !

  19. Patricia

    Mto bom esse post! Eu tb vivo me derretendo com meu Rafa,, Entre tantas outras coisas, adoro quando:

    – ele me faz carinho no braço com toda a coordenação que consegue ter e depois segura minha mão pra dormir, ou me abraça e encosta sua testa na minha até cair no sono..
    – ele sorri quando começo a cantar suas músicas preferidas
    – me olha com cara de sapeca antes de aprontar alguma coisa como se tivesse me avisando que sabe que vai fazer algo que não pode..
    – quando diz MAMMA….

  20. vanessa rosa

    que lindo Shi, me emocionei também! meus pequenos estão com 11 meses e cada dia mais fofos…beijos, mana

  21. claudiane

    Shirley.Foi muito bom parar pra ler seu blog.
    Sabe além de me fazer lembra momentos presiosos com meu pequeno Heitor,fez me ver que não ‘e somente comigo que o corre corre diário acontece,sempre me pego questionando sobre tempo que fico longe do pequeno,me cobro tanto por isso.Mas sei que o que faço ‘e pensando sempre no melhor pra ele e isso me conforta.Somos abençoadas mesmo com tanta correria tiramos forças e energias para gasta com eles e isso não tem preço não ‘e mesmo…Grande abraço.

  22. Telma Pereira

    Amei!!!!
    É simplesmente tudo isso, a cada sorriso me encanto mais….e quando chego na escola e ela me diz sorrindo MAMÃE, meu coração se enche de orgulho….Amo demais!

  23. Leila

    Lindo post! Realmente temos momentos lindos com nossos pequenos… Quando pego meu Davi (1 ano e 4 meses) na escolinha, pego ele no colo, ele vira o rostinho pra mim me olha nos olhos e diz “mamã”, como quem dissesse “Estava te esperando e finalmente você chegou”!!! amo muito esse momento!!!!!!

  24. Tatiana

    Emocinante…li com os olhos cheios de lagrima e lembrando dos meus momentos com a minha Nicole de 10 meses e meio. Amo o seu sorriso e o abraço de bom dia, com a carinha ainda que quem esta se espreguiçando. Amo quando chego para pega-la na casa da minha mãe ou no berçário e ela abre um sorriso e começa a falar(na linguagem dela rs) de onde esta mesmo, como se estivesse me contando o seu dia. Amo ficar vendo ela assistindo desenho e de repente começa a dançar sentadinha e a bater palma. São tantos momentos tão únicos, tão nossos, da vontade de congelar as lembranças p/ lembrar de tudo eternamente. Amo demais.

  25. Sofia

    Obrigada pelo lindo texto e dividir com suas leitoras esses momentos especiais…eu me emocionei!

  26. Adriana Astorino

    Realmente tentar eternizar esses momentos especiais…Momentos que estão sempre em nossas memórias!!!!! Espero nunca esquecê-las e sempre sentir esse sentimento de puro AMOR.
    Para mim, esses momentos são quando chego para buscar minha linda Duda (6 anos) que me vê de longe, saI correndo para me abraçar, esse simples ato, não tem preço, como também o meu pequeno Miguel de (1 ano e 3 meses), quando me vê na porta sala da creche, sai correndo para me abraçar e diz MÁMÃE!!!, são nesses momentos, que para mim, tudo poderia parar e congelar, que com certeza, eu seria feliz para sempre!!!!

  27. Roberta

    Mais uma vez, belo post! Gosto da tua sensibilidade!
    Minha “nenezuda” de 8 meses (Helena) começou a responder nossos estímulos a pouco… ela aprendeu a mexer com a gente quando estamos quietos (faz caras e bocas), tal como o papai ensinou, além de ficar toda feliz, rindo e dançando quando o papai acorda; e quando ela está mamando, gosta de colocar a mãozinha no meu rosto, ma minha boca, rsrsrs… Mas o primeiro gesto que ela fez e que me conquistou foi quando ela, bem sonolenta, segurou minha mão e fez carinho, assim como eu sempre fazia com ela, desde sempre! Isso tudo sem contar da alegria ao acordar da soneca, e os sorrisos durante o sono, que eu sempre amei! São justamente estes momentos que eu tento gravar e não consigo! Mas acredito que seja para guardar só no coração mesmo…

  28. Maedja

    Lindo post!!!

    Amo vê a carinha de felicidade da minha filha de 1ano e 4 meses enquanto saboreamos um delicioso chocolate sentadas juntinhas no chão!! A cada pedacinho que colocamos na boca nos olhamos e damos muitas gargalhadas de felicidades!!

  29. Lílian

    Linda, me vi na sua mensagem! Achei q fosse a única, rsrssrsrsrs! Também tenho momentos deliciosos…. Que ficarão na memória… Espero q eternamente, até surgir um melhor! Aqueceu meu coração saber q várias de nós passam pela mesma correria….mas sabendo q cada segundo vale a pena! Abraços

    1. Macetes de Mãe

      Que bom, Lílian!
      Coisa de mãe, né?! <3
      Bjs

  30. Karin

    Chorando baldes! A cada dia transbordo o coração nesses pequenos instantes de cumplicidade e amor tão puro da minha filhotinha… então percebo como está sendo precioso esse 1 ano sem trabalhar, curtindo cada minuto, pois o trabalho terei por toda a vida, mas esses instantes passarão… e eu quero ser testemunha enquanto puder!

    1. Macetes de Mãe

      Esses momentos não tem preço, né Karin?
      Muito amor <3
      Bjs

  31. Juliana Muller Freire

    Texto simples e profundo.

Deixe seu comentário