Quem se ferra é a mãe

mae sobrecarregadaEu, num dia um tanto difícil e tomada por um ataque rompântico de sincericídio, resolvi fazer esse post. Resolvi botar a boca no trombone, botar os pingos nos “is”, jogar a merda no ventilador. E juro, tentei evitar esse monte de palavrões medonhos que meu filho não pode nem sonhar que eu falo, mas foi difícil.

Foi difícil porque eu pensava em um título para esse post e só o que me vinha em mente era: Quem se ferra é a mãe. Isso ficava martelando, martelando, martelando na minha cabeça e só parou de me azucrinar quando vim aqui  expressar essas lindas palavras na tela do computador.

O que eu estou tentando dizer com isso? Dizer, mostrar, colocar em palavras o que rola por aí e que todo mundo vê, mas finge que não percebe e nem tem coragem de assumir em público, muitas vezes. O que quero dizer é que, quando a parte complicada da maternidade/paternidade chega ou quando alguma coisa sai do controle, do planejado, quem se ferra, quem se vira nos trinta, quem deixa suas coisas de lado para que o show possa continuar, quase sempre, salvo raras exceções, é a mãe.

Quer ver?

Filho ficou doente, alguém tem que pegá-lo na escola, no meio do expediente, e abandonar aquela penca de trabalho pendente e ainda faltar naquela reunião super importante. Quem é que vai? É a mãe.

Filho precisa tomar remédio, dá xilique e se nega a engolir aquela meleca rosa fosforescente e alguém tem que enfiar goela abaixo. Quem é que enfia? É a mãe.

Filho chama no meio da noite, clama por socorro, quer carinho, colo, atenção, peito, amor ou nada disso mas quer que alguém levante. Quem é que vai? É a mãe.

Filho ficou doente, passa a noite chorando e alguém tem que passar a intermináveis horas em claro dando conta do recado. Quem é que vara madrugada? É a mãe.

Filho veio ao mundo, alguém tem que deixar a sua carreira de lado. Quem é que deixa? É a mãe.

Filho veio ao mundo, a carreira não precisa ser deixada de lado, mas ela vai, digamos assim, estagnar. Quem é que encara essa? É a mãe.

Filho veio ao mundo, a pessoa resolve não deixar a carreira de lado porque gosta do que faz e se sente plena e realizada fazendo isso. Quem é criticada? É a mãe. Porque do pai, óbvio, ninguém espera algo diferente disso. Já a mãe é aquela cobra jararaca insensível que não cuida da prole.

Filho é mal educado, birrento, dá show em público e alguém nessa história não criou direito. Quem é a responsável por essa balbúrdia? É a mãe. (não, não concordo com isso e não vejo dessa forma, mas juro para vocês que tem gente que vê).

Tem um encontro de amigos, evento de família, viagem de sei eu lá o quê, mas alguém tem que ficar em casa cuidando do filho. Quem é que fica. É a mãe.

Gente, não quero ser preconceituosa, não quero ser machista-ao-contrário e também não quero generalizar. Mas o que eu percebo por aí, e percebo aqui na minha casa também, por mais que o pai do Leo seja um pai dos mais bacanas, é que quando o bicho pega, quando temos que fazer uma escolha, quando temos que abrir mão de algo é em cima da mãe que rojão costuma estourar.

E aí, se a gente estoura (like me right now), ainda acham ruim e chamam a gente de descompensada. A vá!

PS: acho que ainda vou me arrepender de escrever e publicar esse post. Por isso vou escrever hoje, deixar a minha TPM passar e aí, se sentir que cabe, publico esse negócio.

PS2: caso eu publique e vocês achem que eu estou louca, insana, pirada na batatinha e que viajei na maioneses escrevendo tudo isso, please, me avisem. Ainda dá tempo de tirar do ar (Por isso que adoro essas coisas  de blog. Sempre penso: ai se fosse um livro! Não teria volta).

PS3: e, por favor, não confunda “Quem se ferra é a mãe” com “Ser mãe é se ferrar”. Essas são coisas completamente diferentes. E caso você não tenha entendido, eu explico: apesar da gente se ferrar, a gente ama ser mãe. :-)

194 comentários

  1. Mayra D.

    Oi Shirley! Apesar da minha filhotinha não ter nascido ainda e não ter vivido muitas das situações que você descreveu, entendo perfeitamente da onde vem sua frustração e raiva. Alguém sempre tem que ser o/a culpado e sair da sua zona de conforto para que outros permaneçam nas deles. Infelizmente, por diversos motivos, quem acaba assumindo esse papel somos nós, as mães. Talvez por ser justamente nós que paramos ou reduzimos a jornada de trabalho, que acompanhamos tão de perto os pequenos, que acordamos de noite, que damos o bendito remédio, que lidamos com as incansáveis birras, enfim que apagamos todos os incêndios, é possível que por isso mesmo sejamos nós as “culpadas”. Também não acredito e nem concordo com essa história de sair apontando dedos, mas que é comum e quase unânime uma conversa sobre uma criança malcriada acabar em “mas e a mãe?”. Algo como quem diz, o móvel está torto, e o marceneiro?

  2. Simone Santos

    Excelente texto!!!
    O interessante é que muitas vezes somos nós mulheres as responsáveis pelas duras críticas as mães. Em alguns casos somos as primeiras a condenar a educação ou má educação de outras mães. Acredito que o maior desafio é continuar firme e segura com suas decisões, seja ela qual for.
    Alegria mamães lindas!!!! Só Deus para dar forças e sabedoria para melhores decisões!!!!!

  3. Alessandra Garcia

    E sabe porque tudo isso?? Porque MÃE é MÃE!!!!

    Concordo com você em tudo!!!! Por mais legal que o pai seja… por mais participativo… por mais presente… no fundo… na hora do “vamos-ver”… é com a mãe mesmo!!

    Adorei o texto desabafo!!! Não exclua não.. kk

    E quer saber de mais uma… se a mãe não faz alguma dessas coisas…(que acabam sobrando para ela)… Certeza que vai se sentir culpada… e a pior mãe da face da terra!!! kkk

    Falo com conhecimento de causa.. também não sou machista… muito pelo contrário… acredito que a mulher tem seu lugar hoje ao lado dos homens… sou engenheira civil.. escolhi uma profissão super machista para provar que eu sou MULHER e SOU CAPAZ…. e em casa… é assim também.. kk

    1. Bianca

      Perfeito!!! É isso mesmo!! Não exclua o texto não!!

      Meu marido é um ótimo pai e super participativo, mas em casa quando algo sai do esperado quem se ferra sou euzinha messsmooooo!!!! kkkkk

  4. Cristiane

    É claro que isso foi um desabafo, daqueles que a gente precisa fazer, pode ser que depois a gente se arrependa, mas temos que fazer, pra lembrarmos que somos um indivíduo e que, as vezes, o filho rouba a nossa vida. Mas é como você disse, amamos tudo isso, e não se culpe não, pode falar que a gente escuta e concorda…rs

  5. Luciana

    Ah Shirley, vc disse td agora! Pode colocar td pra fora e não se arrependa, afinal não disse nenhuma mentira! Deve ter sido um dia daqueles, mas é assim msm, às vezes precisamos desabafar. Se estamos sempre por aqui para ler histórias bonitas e dicas ótimas, pq não “ouvir” tb um desabafo!? Hoje até ri da sua situação e provavelmente em outro dia estarei dizendo e pensando em tudinho q foi escrito por vc… Até prefiro assim, pq mesmo sendo maravilhoso ser mãe, sempre vemos por aí gente que deixa a maternidade e a vida muito cor-de-rosa e sabemos que não é assim. Um abraço!

  6. Angelica

    Tais coberta de razão,quem sempre se ferra é a Mãe!!!

  7. Josi

    Obrigada! Me senti desabafada. E para corroborar o que está escrito, conto uma experiência vivida no último final de semana. Fomos a uma exposição de arte, meu marido, minha filha e eu. No final da exposição eu sentei para tomar um chá, estava muito frio. Meu marido foi ler um catálogo do local e minha filha já tinha tirado o casaco e estava na rua, no frio. Meu chá esfriou porque fiquei as voltas com a minha filha, impedindo-a de sair pra rua. Quando fomos pagar a moça não tinha troco, então pedi a carteira do meu marido para facilitar. Na hora de ir embora apresentava-se a seguinte situação. Eu com o meu casaco, o casco da minha filha, a minha bolsa, a bolsa dela, a carteira do meu marido nas mãos. A minha filha agarrada nas minhas pernas chorando e dizendo mamãe eu posso sair? mamãe eu posso sair? Eu tentando devolver a carteira para poder atender a criança. E o meu marido dizendo para eu colocar a carteira nos eu bolso porque ele continuava com as mãos ocupadas no catálogo. Fiz mal, não desabafei, mas larguei a tal carteira em cima da primeira mesa que está ao alcance e sai com a minha filha. Acontece…

  8. Isabela

    Vamos fazer desse texto uma corrente!!!!

    Mandou ver!

    Beijos e #tamojunto

    Isa

  9. caren

    Concordo em gênero, número e grau.
    É exatamente assim q as coisas são. E por mais que nós mulheres tentemos direitos iguais, as responsabilidades advindas da maternidade sempre estarão a cargo da mãe, e isso é fato.

  10. Barbara

    concordo demais com tudo !!! parece que fui eu quem escreveu !!

  11. Anabel

    Perfeito!!! Por mais presente que seja o pai quem sempre se ferra somos nós!!! E sabe por quê? Porque somos mais que responsáveis por nossos pequenos, nosso amor ultrapassa os limites do normal e assim nos viramos em mil para estar lá ao lado deles!!!

  12. Mariane

    Sabe que esses dias fui levantar de madrugada pra dar mama pra minha filha de 2 meses e pensei exatamente isso: sobre tudo pra mãe! Já passei por uma cirurgia, vomitei até as tripas por reação a anestesia, fiquei com um corte na barriga, fiquei com a barriga enorme, estrias, dor no peito para dar de mamar, noites mal dormidas a mais de 2 meses. .. Será que não dava pra dividir com o marido não?

  13. Kênya Figueiredo

    … e quando o juiz de futebol não vê um lance importantíssimo do jogo? A culpa é da mãe dele, claro!
    … quem é xingada e leva todos os palavrões? a mãe!!!
    Ai, Shirley, o post de hoje foi pra mim, hehehe, to meio adoentada, cansada demais (trabalho, casa, marido, filho…) e mesmo cansada, por mais que marido faça muito por nós, o grosso é sempre a mãe mesmo. E como li num comentário aqui.. se a gente deixasse a responsabilidade toda para o pai, ficaríamos culpadas!!! Por isso que não é clichê nenhum a frase: Mãe é mãe! Nada igual.
    Beijos.
    http://www.ideiasefilhos.wordpress.com

  14. Daniele

    Adorei o seu texto. Estou me sentindo exatamente assim. Esta noite meu filho não dormiu por causa dos dentinhos, advinhem quem passou a noite com ele? Estou acabada hoje e tenho 1 milhão de coisas para fazer. Mas passo quantas noites forem necessárias, pq amo demais meu pequeno Seu rexto não é machista, pelo contrário, é bem realista. Bjss

  15. Juliana

    Falou e disse, Shirley!!

  16. Alessandra Dias

    Perfeito! Até de TPM vc está coberta de razão! rs
    Adorei o desabafo, tem dias que dá vontade de chorar!! Mas Deus nos fez fortes, pq depois da maternidade descobri uma força que eu não tinha!
    É isso ai Shi, coloca pra fora mesmo, estamos aqui pra te dar aquela força!!!
    Afinal QUEM SE FERRA É SEMPRE A MÃE!!! rs

  17. Viviane

    Bom dia Shirley!!
    É assim mesmo, semana passada estava suuuuuper irritadada, cansada, com todos os milhares de afazeres que nós mulheres e mães temos diariamente e dei uma surtada por aqui também.
    Meu marido vira para mim e fala para eu parar de trabalhar e procurar um tratamento psicológico, para ver se descobre a causa do meu descontrole.
    Não preciso dizer que mandei ele para aquele lugar !!!
    Às vezes sinto que o casamento está por um fio …..

    1. Rita

      Idem Viviane!
      E quando estou cansada por limpar a casa e reclamo, ele diz q eu limpei a casa pq eu quis!
      O que responder?

  18. Adriana

    Concordo plenamente.Em relação a vida da mulher, pouca coisa muda na vida do homem quando ele se torna pai. A mãe, ao contrário, algumas vezes sequer tem tempo para tomar banho… Por mais que digam que hoje o homem ajuda em casa, pelo menos no meu caso isso não é verdade. Só ajuda depois de muita briga, e só sabem falar que a gente anda muito nervosa!

  19. Michelle

    Não acho este post machista…muito pelo contrário vc expressou oq muitas de nós pensamos: quando o bicho pega quem se ferra realmente é a mãe.
    Certo dia desses meu marido ninando a minha que com 3 meses já pesa 6,500kg ,reclamou da dor na coluna e eu disse para ele: imagina eu que fico com ela o dia inteiro.
    Ele simplesmente responde: mas vx é a mãe.
    Enfim depois disso eu vi estava nos meus ombros msm está difícil tarefa….afinal eu sou a mãe! ;-)

  20. Jaqueline

    Sabe um desabafo sobre esse desabafo, sentir um pouco de raiva da situação. Do marido no caso. Do marido que já fala em outro filho, quando eu sequer me adaptaei a situação atual, com meu fofo de 9 meses. Não tenho aceitado bem essa sobrecarga e isso inclusive reflete no casamento. Mas o que fazer???

  21. Juliana

    verdade verdadeira! Falou tudo!
    Tive uma discussão feia com meu marido justamente sobre isso. Tudo sobra pra mim, enquanto ele, simplesmente diz “tô cansado” e ai…. a mãe é que se ferra!
    Sou advogada autonoma e meu filho tem 3 meses.
    Detestava quando estava amamentando e meu marido vinha com meu celular dizendo que tava chamando – coisa que eu já tinha ouvido e ignorado – perguntando o porquê não ia atender, pois poderia ser cliente!
    Pra acabar com as discussões e as cobranças minhas e do meu marido quanto aos cuidados com o Ian, sentamos e dividimos as tarefas e madrugadas para ficar justo para os dois. Agora as coisas andam melhores e sobrou um tempinho para eu dar conta do meu trabalho a noite.

    Por isso é que ADORO os seus pots! E o marido tbm! Parabéns por ter o dom de escrever tão bem!
    Abraços

  22. Gisa Hangai

    Normalmente (quase que sempre) quem se ferra é a mãe sim! Sabe por que? Porque nos importamos em dar o nosso melhor, em estar melhor, em fazer melhor… Já vi mulheres (pouquíssimas, mas já vi) que não se ferram não, deixam que os pais se ferrem junto. Mesmo que pra isso “a criança literalmente também se ferre”. E acho isso uma pena.
    Tem dias (e vamos combinar que são muitos) estamos mesmo muito ferradas, sem tempo e sem escolhas. Precisamos buscar um bom ponto de equilíbrio, mas nada de perfeição. Sou a mais paciente e mais enlouquecida das mães. E a gente se arrepende sim. E como se arrepende! Mas pouco tempo que cheguei a conclusão que só um dia após o outro para dar jeito no que não tinha jeito e amenizar as coisas que foram ditas. Beijos Gisa Hangai

  23. Daniela

    Eh a mais pura verdade!!!! SEMPRE falei isso (pois trabalho com cças), e vejo que 90% das emergências qum atende são as mães… E agora que sou mãe, passo isso na pele, meu marido faz o que pode, mais tem que ser no tempo dele e quando ele tem coragem ( Coragem mesmo, falta de medo!!!!)…
    Não sei me sentiria culpada de deixar a maioria das responsabilidades para ele, afinal de contas, fizemos juntos nosso filho, e cabe a nós dois essa tremenda responsabilidade, de cuidar, amar, educar esse pequeno…SEMPRE pensei dessa forma tbm, pois nesse mundo machista, Tudo eh culpa da mãe

  24. Ana Caroline

    Fantástico! Vc disse tudo exatamente como me sinto. Desabafo nota 10 !

  25. Sandra Cação

    Shirley, concordo com tudo e ainda acrescento: mãe que fica doente junto com o filho, quem cuida do filho? A mãe, mesmo doente! Mãe tem mesmo que se virar! E eu ainda imagino as mães que tem que encarar a fila do SUS com o filho no colo e os dois doentes…
    Por isso que mãe é mãe! SEMPRE 24 x7!

    Beijosssss

  26. Franscyele

    Oi! Concordo com tudo que foi escrito!!! Me identifiquei muito, lá em casa não é diferente…ontem mesmo, ligaram da escolinha dizendo que minha fofucha Livia de 9 meses estava com 39°C de febre…quem teve que largar o trabalho, sair correndo para levar ela no médico? A mãe é claro!!! E ainda se não fizemos isto tem gente que crucifica dizendo que é o papel da mãe isso! Mas amo ser mãe, não me arrependo nenhum minuto de ter programado esta gravidez! É difícil, claro que é, mas vale a pena, cada sorriso, cada olhar é maravilhoso!

  27. Gisele

    Então essa semana as mães estão todas na mesma >sintonia ruim!< pq aqui em casa fiquei com vontade de falar tudo isso que vc postou! Como não tive coragem de falar tudo que vc falou, postei uma charge, pra ver se cai ficha do maridão e se ele começa a me ajudar mais, e reclamar menos! kkkkk uma pena q não consigo colar a charge aqui!

  28. Silviane

    Shi, vc não está louca coisa nenhuma!! E não se arrependa de dizer a verdade!! Vc tem o pai ao lado e pode ter sido num momento de fúria tpmzistica, mas muitas (como eu) não tem realmente ninguém e não há outra expressão a usar!!
    Amo ser mãe, amo loucamente meu filho, mas em vários momentos acho que não é muito justo tudo isso!!! mas vai saber né? O Cara lá de Cima deve ter uma boa razão para me aplicar esses testes diários de paciência…
    Adoro seu blog, sua pagina no Face, tudo!!!
    Beijão

  29. Carla

    Louca?
    Louca esta quem nao percebe isso, rs por mais que o pai seja participativo/prestativo
    no final das contas é pra mae q “sobra”….
    Concordo em genero numero e grau

  30. Crisitiane

    Amei o texto, super pertinente na rotina materna…Bjos

  31. Elaisa

    Assino embaixo! Ser mãe é muito bom, mas não é só mar de rosas, tudo maravilha como cantado pelas mais belas canções. É “punk”!!!! E como você disse, mesmo quando os pais são participativos em muitas coisas, assim como é o caso do meu marido, na grande maioria das vezes quem “se ferra” sim é a mãe.

  32. MARIA JOSE

    CONCORDO COM TUDO QUE VOCE PUBLICOU,NOS MULHERES SOMOS O SIMBOLO DO AMOSR TERNURA EXEMPLOS E SEGURANÇA PARA AS CRIANÇAS, DEVEMOS DAR SEMPRE BONS EXEMPLOSM AFINAL ELE ESTAVA LIGADOS NO CORPO E ALMA….SEMPRE ATE SEMPRE…..AMOR ICONDICIONAL PARABENS MAMAES DESTA DADIVA E OBRIGASA DEUS POR ESSA OPORTUNIDADE DE SER MAE.. E GERAR UM LINDO SER HUMANO OBRIGADA OBRIGADA……. TUDO PROVEM DO CRIADOR BEIJOS A TODAS

  33. milena

    eu tb tive meu momento explosivo ha uma semana, obviamente fui enquadrada no padrao louca de pedra, por isso minha irma qu tambem pertence a categoria compartilhou este artigo comigo. Obrigada e tamo junto!

  34. Maria Benilde

    Plenamente de acordo e sentindo como seu eu tivesse escrito isso, uma vez que me senti explodindo assim justamente hoje!!!!!! Pelo menos não sou a unica! ;)

  35. Fernanda

    Desabafe sempre!
    Você acabou de traduzir o que todas nós sentimos, e desabafamos as vezes por meio de lágrimas, e não em palavras.
    E o título é simplesmente auto explicativo… quem se ferra é a mãe!
    *claps*

  36. Karen Holz

    Verdade pura! É isso mesmo.

  37. viviane

    Muito Bom ! ! ! Quem se ferra é a mãe msm, não tem jeito, faço minhas as suas palavras.

  38. Viviane

    Perfeito … é bem assim mesmo.

  39. Talita

    Disse tudo…….

  40. Ladi Walter

    pois eu apoio totalmente esse desabafo, e acredito que a maioria das mães concorda profundamente com isso, mas não desabafa justamente por se sentir culpada, por achar que ser mãe é isso mesmo e que não podemos nos queixar nunca!
    não, nós não nos arrependemos de deixar algumas coisas de lado pra cuidar dos nossos filhos, mas também, sim, nós merecemos ter um tempo pra nós mesmas, puxa vida, somos mães, mas também somos gente!

  41. Valéria

    Disse tudo!!!!! Nós nos ferramos mais é maravilhosa a sensação de ser mãe…. Td nesse mundo tem seu lado bom e ruim ….. E esta ai o lado ruim!!!!!

  42. Amanda

    Adorei, faço de todas as palavras acima que concordam com o texto, minhas. Mto sincero este desabafo, adoro seu blog por ser um blog bem “vida real”.Obrigada!

  43. Leila

    Liga não é assim pra pior! E um universo de coisas que se fossemos listar ahhh dariam muitas páginas….Não é à toa que ouvimos dizer a expressão Filho da mãe..e só entendemos isso quando nos tornamos uma..rsrs..Costumo brincar com meu marido..Lá vai a mãe solteira..no sentido de tudo e toda toda a responsabilidade estar nas minhas costas. Enfim…concordo plenamente com vc…e seu post é sensacional.Bjo

  44. Fabricia Gomes

    Passei recentemente por uma situação que nos coloca numa das piores tomadas de decisão de uma mãe/mulher: largar a carreira ou se manter firme e garantir o presente e o futuro da minha familia inclusive do meu filho?

    Bom fiz a segunda escolha e vou ter que equilibrr muitos pratos e perder alguns momentos do mei filho mas. vida que segue e ainda serei julgada por esta decisão!

  45. Alice

    Shirley
    Otimo encontrar um texto desses no seu blog, obrigada. Voltei ao trabalho há 3 semanas, depois de 6 meses em casa. E tenho vivido essa crise de volta ao trabalho… mistura de sensações, querer voltar ao trabalho, querer crescer profissionalmente, querer estar em casa, querer levar a filha mais velha na natação, querer dar mais tempo de peito… A vida da mãe e do pai mudam radicalmente, mas a vida da mãe infinitamente mais do que a do pai… temos que considerar o instinto materno que é mais forte que o paterno, e os tempos modernos nos obrigaram a acumular funções… Depois de 2 filhas, estou redescobrindo a função materna e a função paterna na família. Existe um capitulo do livro A Maternidade e o Encontro com a Propria Sombra, está ajudando. beijos e boa sorte

  46. Glaucia

    Excelente! Concordo com você.

  47. Ana

    Hahaha amei tanto seu texto que mandei o link pro maridão ler.

  48. Ilana

    Eu penso que nós mães viemos com uma qualidade a mais, nós pensamos primeiro nos filhos e depois em nós, por isso acabamos nos ferrando mais. Não tem cansaço, gripe ou preguiça que nos faça fechar os olhos para as necessidades dos nossos tesouros. A gente não repassa a responsabilidade. A gente percebe antecipadamente o que está por acontecer e já parte pra ação, enquanto a maioria dos pais espera a necessidade aparecer para pedir ajuda da mãe…

  49. Ana Paula

    Amiga so uma cosia a te dizer vai piorando quando crescem kkkkk vamos nos ferrando mais e mais

  50. Fabio

    Realmente, tenho pena de vocês com esses “pais” Hahahaha. Tenho 27 anos, fui pai aos 25, minha esposa mãe com 28 e posso dizer a pleno pulmões que a única coisa que não dividi com ela foi a amamentação. Sei que a reclamação é legítima, esses dias ouvi um colega do trabalho “desabafar” que “a mulher TEM que acordar mais cedo para ajeitar as crianças e fazer o café”, enfim…acho que vocês devem exigir que esses marmanjos ajudem…

  51. Viviane

    Por acaso vc leu meus pensamentos????
    Texto perfeito, pertinente e 100% verdadeiro!

  52. Lenisa

    Por isso que adoroooo teus posts, exatamente como e a real.
    Parabens Shirlei por expressar tao bem o que sentimos muitas vezes

  53. Daniela

    E exatamente isso! Outra coisa que percebo e quando saimos em grupo de amigos e familia, eu sempre sou a ultima a comer, entao acabo comendo a comida fria e o resto! Isso quando nao acabo ficando sem! Meu marido nunca se ofereceu para cuidar dele e eu comer primeiro! Essa e a vida de mae! Rsrsrsrsrs

  54. Tatiana Cali

    Bravo !!! Bravíssimo !!!
    E o pior eh que “Se ferra eh a mãe” mesmo !!!
    Bjs,
    Tati

  55. cyntia

    Pois eh…hj passei por isso… cheia de coisa pra fazer evresolvi deixar minha filha meio de molho no chuveiro enquanto adiantava umas coisinhas. O bonito que não ajuda em nada com os cuidados foi tira-la do chuveiro dizendo que senão ela ia ficar lá a noite toda. ahhhh vá lá. Não ajuda em nada e vai criticar meus métodos?? Ser mãe é se ferrar mesmo.

  56. Luanna

    Aqui em ksa não é diferente! Sempre quem se ferra sou eu!! Toda responsábilidade é minha… me sinto sobrecarregada! Ainda tem o trabalho e suas cobranças! Ser mãe, ser esposa, dona de casa, excelente profissional, ser mulher… Não é fácil!! Mas sou tão feliz! Cada abraço, beijo, mama… Renova minhas forças! Isso nenhum pai vai sentir, porque mãe é ligada ao filho pela alma! Algo divido! Nas dificuldades eles, nossos filhos querem nosso colo! Porque nada mais reconfortante que colo de mãe! Alivia qualquer dor!

  57. GEOANA KUMM

    este texto hj me cai como uma luva….Meu filho chega da escola muito quieto, pergunto o que aconteceu pq está triste…bom, depois de um tempo diz: Mãe! a profe vai me trocar de sala!!! na hora pergunto, o q houve? aprontou?? conheço bem meu filho e como confio na profe sei q ela não faria uma “ameaça” assim do nada. Bom, ele me responde – Ela disse que converso muito.. mas Mãe é pq termino rápido as tarefas, eu na tentativa de entender pergunto pq ele não aproveita o intervalo entre as tarefas para desenhar já q gosta tanto…ele responde q já tinha feito dois desenhos e q não tinha mais nada a fazer. Analisando o relato penso que pode ser resultado de uma sala de aula com 28 alunos…28 crianças cheias de energia, cada uma com seu tempo e suas curiosidades e apenas uma professora!!! As salas de aula sempre foram “cheias” .. não sei indicar a solução ideal.. duas profes por sala? aulas mais dinâmicas? não sei…só acho que juntar 28 cabecinhas em uma mesma sala e querer que todos respondam de um mesma maneira, em um único ritmo é difícil demais!!! por outro lado bate a culpa de ser uma mãe que trabalha fora, pq ora, se eu estivesse a disposição do meu filho no turno da manhã, poderíamos ter “atividades” extra escola eu e ele…assim ele chegaria lá as 13h já cansado e quem sabe não conversaria tanto a ponto de ser ameaçado de ser expulso da turma dele!!! Sendo assim concordo!!! Ser mãe é se ferrar!!

  58. Juliana

    Esse post foi pra mim, certeza! Hoje o dia foi bem difícil, principalmente o fim dele. Ate choro desesperado de mae rolou… Passamos por isso tudo, nos desesperamos e não deixamos a peteca cair! Continuamos mães! Sempre mães! Loucas pelos filhos!

  59. Renata

    Não nasceu minha pequena, mas já sei bem pq o perengue todo até agr na gravidez quem passou??? E um grande exemplo disse é minha mãe,que sempre ficou pra ela. Concordo com vc em genero, numero e grau!!! Bjussss

  60. ariadila

    Texto perfeito tudo igual aqui em casa! Pior são aquelas pessoas q qdo vamos reclamar tudo isso dizem assim: mad qdo vc engravidou vc sabia disso! Nossa eu tenho vontade de bater na pessoa e responder por lesão corporal leve sem se arrepender rsrs

  61. Aline

    Não poderia ter dito melhor! Arrasou!

  62. daniela

    Exatamente isso! Aqui em casa o pai do meu Léo é totalmente ausente (mesmo morando juntos) ele assiste os programas dele, não faz nada pelo filho e reclama até na hora de levar ao médico. Levantar a noite? Nunca em 4 anos! É uma profissão que escolhemos para a vida toda, pq ser mãe é ser mãe sempre, mesmo estando doente (como eu no momento)

  63. Paula Zambotti

    Assino embaixo! Kkkkk faço da suas palavras as minhas!

  64. Silvinha

    Fantástico, fodástico, FENOMENAL!
    Adorei o post.. e é a nais pura verdade. Talvez sejamos todas insanas ao pensar e expressar essa exaustão diária de ser mãe.. mas poxa.. de vez em quando precisamos “esvaziar o saco” né??

    Me divirto horrores com o blog.. PARABÉNS!

  65. Tatiane

    Adorei! Como sempre os posts são ótimos.
    Aqui em casa meu marido ajuda, mas como foi dito, quando o bicho
    Pega mesmo, a Mae aqui tem que resolver.
    Amo ser Mae, como qualquer outra Mae, mesmo com esses “se ferrar” de vez em sempre.
    Outro dia meu marido ficou tomando conta do nosso bebe, e pouco tempo depois ele me chama dizendo que nao esta conseguindo fazer “as coisas” dele. E eu pergunto? E por acaso eu consigo fazer “as minhas coisas”? Ele ainda consegue assistir futebol, jornal nacional, etc. Eu nao vejo mais novela nenhuma, só assusto discovery Kids e DVDs da galinha pintadinha!
    E ainda precisamos tomar conta da casa! Ser admiráveis no trabalho, entre muitas coisas mais.
    Mae é ser heroína! Acho que mesmo se esforçando, os papais nao conseguem fazer tudo que uma Mae faz, e claro que nao é por isso que eles são menos importantes.
    Bjs
    Tati

  66. Sani

    AAAAAMMMMEEEEEIIIII,,,,,kkkkkkk,,, verdade verdadeira,,,,

  67. Michele pontes

    Perfeito!!! Tudo q penso todos os dias!!!

  68. juliana

    É a mais pura verdade,aq em casa e do mesmo jeito,e quando estou extressada pio não dormir direito a noite eu escuto assim do meu marido toda mãe fica sem dormir e não ficabextressada igual vc,quando pravele fazer alguma coisa nunca pode ta sempre cansado e tudo sobra sempre pra mim,a mãe.

  69. Gracieli

    E eu acrescentaria ainda os detalhes deixados em nosso corpo pela gestação! Por exemplo engordar e ter que perder tudo , correr atrás do prejuízo. Ficar se sentindo um ET ao amentar seu filho e publico, escolher as roupas certas para sair, pois caso tenha que dar de mamar em lugar publico voce nao fique nua….rs ( digo isso no caso de voce querer usar um vestido sem botões). Fora toda sua rotina que tem que mudar da agua para o vinho como idas ao salão, a academia e por ai vai. Desabafo super consciente quem é mãe vive se ferrando!

  70. Francislene

    Eu entendo o desabafo e já me senti muito assim, mas não troco de lugar de jeito nenhum. Quando meu marido viaja eles sentem falta (eles são 3) mas tudo bem. Se eu não estou é o fim do mundo. Eles têm pesadelo à noite, não importa o quando o pai queira acalentar, eles querem o meu abraço. Qualquer situação que precisem de colo só existe um colo no mundo capaz de curar, o meu (eu também sou assim com minha mãe até hoje). Ou seja, todo o meu trabalho é recompensado com um amor maior que tudo. Então entre ser pai e ser a preferida. Prefiro ser a preferida.

  71. mãe da Jasmin

    Concordo totalmente!! Mas confesso que por mais participativo que o marido seja, muitas de nós acabamos, mesmo sem querer, supervisionando o que ele faz. Essa dificuldade de delegar e relaxar tb ajuda a sobrecarregar ainda mais a mãe.

  72. luana

    tuas palavras estão acertadissimas, eu larguei minha vida em prol do meu filho, já meu marido na segunda semana de vida ja voltava a sua vida normal como se nada tivesse acontecido, maternidade/paternidade são coisas bem injustas, apesar de eu não achar nada ruim fazer essas coisas todas pelo meu filho, sempre estoura na minha mão, as noites em claro, o remedio ruim, dar comida prum bichin que nao quer comer, trocar cocos homericos, na verdade meu marido nao está tão conectado quanto eu achei que estaria, ele troca uma fralda por semana e olhe lá, quando é coco ele vê e deixa, até eu sentir o cheiro e trocar, acho isso uma m*rda literalmente, comida pro bebe ele nunca fez, no máximo esmagar uma banana, ele acha que a mulher nasceu pra isso, acho ele um tanto quanto machista em relação a isso, e quando falo que ele nao faz quase nada, ele me vem com aquela velha desculpa: eu sou o provedor, eu trago dinheiro pra casa… isso me irrita profundamente, afff… hoje eu pedi pra ele fazer antonio dormir e ele me responde “mas é sempre eu?” eu olhei pra ele e disse ” vamos trocar de lugar então voce faz tudo que eu faço e eu só faço ele dormir, que que voce acha?”, ele foi quietinho fazer antonio dormir… eu sei que ele reconhece que eu me viro nos trinta pra cuidar da casa e de um bebe de um ano que já anda faz dois meses, mas as vezes faz falta um muito obrigado! Desabafei tambem! heheeheh obrigada pelo otimo post, acho voce um exemplo de mãe!

  73. Ana Clara Portela

    É sempre bom falar do lado B da maternidade!!
    Abc

  74. Fabiola

    Boa noite, adoro os textos que você publica, me identifico muito com eles e com esse não foi diferente. Realmente tem hora que a gente surta, meu filho tem seis meses e já passei por muita coisa que parece que ele tem dez anos. Mas apesar de tudo amo meu bebe e amo ser mãe. A melhor experiência que Deus me concedeu. Grande beijo

  75. Juliana

    Perfeito!!!!! Penso exatamente assim!!

  76. Viviane Ramires

    Concordo! E ainda tem mais! Somos obrigadas a escutar coisas do tipo: “ele é mais apegado com vc neh?”, “nossa que dengo com a mãe”, “não pode querer só a mamãe” …. naqueles momentos “ciumeira” …. mas o povo quer o que? a mãe fica em casa exclusiva pra cuidar do filho 6 meses, e o pai apenas 5 dias! !!

  77. Jhenniffer Teles

    Concordo em gênero, número e grau!!!

  78. Katia

    Eu adorei o texto, não tire ele não!
    Por melhores que os pais sejam, os filhos demore querem as mães!
    OMG, as vezes estou tão cansada, mas ela só quer a mim, e como resistir?!
    Mas sabe não me arrependo, espero que eles sejam meus companheiros, pq maridos podem ir embora, mas filhos são ora sempre!

  79. Gabriela

    Eh verdade tudo isso! Mas acho q eh justamente por tudo isso e mais um pouco q outro dia ouvi sem querer meu marido e is amigos dele falando pra um outro amigo que ainda nao eh pai q o dia que ele tiver um filho, ele vai ver q nao tem como competir com a mãe rsrs. A gente abre mão de muitas coisas e realmente leca alguns ferros mas em compensação recebemos todo um amor, carinho e companheirisno que só as mães recebem! Eh por isso q amamos ser mães!

  80. Náy

    Ótimo post, como sempre.O problema é que a maternidade como é hoje, foi uma construção social-construída pelos homens e é claaaarooo que pouparam a si mesmo das piores partes, jogando tudo nas nossas costas, criando frases como “mãe é mãe”.Acho tudo isso um absurdo, pois a única coisa que uma mãe pode fazer que um pai não pode é amamentar o filho no peito, o restante os pais podem fazer tão bem ou melhor do que nós.O meu marido mesmo, troca as fraldas da nossa bb bem melhor do que eu, o problema é que ele não gosta de trocar!Até a licença maternidade brasileira é machista: Nos dão 4, 6 meses e apenas 4 dias para os pais justamente para ficar tudo nas nossas costas!!!Aí, como convivemos beeem mais com as nossas proles do que eles, naturalmente nos apegamos bem mais, ai dizem que as mães amam bem mais os filhos que os pais e por isso também, temos que nos dedicar mais!!Eu já odiava demais o machismo, mas depois que me tornei mãe, odeio mais ainda

  81. Alessandra

    Concordo plenamente… Minha filha vai fazer 2 meses sábado e eu estou no último ano da faculdade . tive que fazer tudo online vários trabalhos e as provas vou fazer as ultimas semana que vem..enquanto isso o pai dela trabalha todo dia normalmente, e vai para faculdade todos os dias…como se nada tivesse mudado…
    E ainda acrescento no seu texto… Quando o filho cresce nao quer mais saber da mae e sim do pai ..como se tudo q aprendeu na vida foi com ele e nao com a mãe que sacrificou tudo por ele!! Difícil viu…
    Mas…fora isso nada a reclamar, pq so de ver o sorriso da minha filha qualquer coisa vale a pena…ate dar umas enlouquecidas ahahahah bjs bjs

  82. Marcella

    Vc foi muito delicada. No dia que descompensei, eu chamei essa droga toda de que tudo é a mãe de relação cara-cu. Eles entram com a cara, Pq afinal de contas, os filhos sempre são a cara deles, e a gente entra com o cu. Quem se ferra? Nós!

  83. Juliana

    Filha de 2 anos, em uma festinha de criança, pede 30 vezes para o “tio DJ” tocar “lepo lepo”, música linda que o pai ensinou pra ela, mas todos olham pra mãe (euzinha) como que pensando que eu devo passar o dia ouvindo essa bela música pra coitadinha da filha ficar com ela na cabeça… Claro, eu é minha outra filha de 4 meses passamos horas dançando “lepo lepo”, nos intervalos das mamadas… Seria cômico se não fosse trágico! E a mãe é q se ferra…

  84. Bruna

    Amiga na minha opinião vc foi é muito discreta no seu post, eu acrescentaria uma enomre lista ainda, e digo mais, ser mãe é se ferrar sim, abrimos mão da nossa vida, do nosso eu, do nosso tudo. Não existe mais carreira, nao existe folga, não existe sono, não existe mais tempo, não existe uma refeição tranquila, não existe luz do dia muitas vezes. E sabe quem reconhece isso? HAHAHAHA NINGUEM. Simples assim. sou mãe de primeira viagem, minha filha tem dois meses e pelo horário do meu comentário vc já pode imaginar que eu não estou dormindo pq minha filha tb náo esta. Nnca mais desde que ela nasceu, eu li um livro, eu fiz uma refeiçáo tranquila, eu tomei um banho calmo, eu tive uma conversa com alguma amiga, eu trabalhei, eu me cuidei, eu me olhei no espelho, e inumeras outras coisas. Ahh, e o mais legal, não te e um diazinho se quer que eu não ouvisse choro de criança. Mais isso tudo, um dia vai passar e vc vai sentir uma falta imensa de tudo. Vamos combinar? Pode me pular então direto pra parte do ” vc vai sentir falta disso” ou “tá vendo como tudo voltou ao normal”. Obs: eu amo a minha filha, ela é uma benção, mas que a bronca é grande…ah é sim!!!

  85. Késia Miranda

    Kkkk ri muito sozinha aqui lendo o seu posto e fazendo minhas próprias considerações e acho que na verdade o correto seria “quem sempre se ferra é a MULHER “, isso mesmo a mulher, pois pensa comigo, somos nós que em quase 100% dos casos moldamos a personalidade de nossos filhos e aí esqueçamos de ensina-los de como tratar uma mulher ou no caso das meninas de como criar homens. Sei que parece loucura, mas se as mães de meninos lhes ensinasse desde de cedo que quando casarem eles devem dar valor a sua mulher pq ela será um ser abençoado que criaram seus filhos com o melhor que ela tem a oferecer e por isso deverá ser valorizada, amada e necessitará de ajuda Não, nos tornamos sogras e aí aquela mulher que aguentará nossos filhos com todos os seus defeitos e qualidade, que terá filhos e passará pelas mesmas dificuldades que nós; essa mulher passa a não valer nada e a ser uma descompensada que não faz nada direito… Culpa nossa mulherada? Ou será que surtei total? kkkkkkk

  86. Tânia

    Shirley, parabéns pelo post! É exatamente tudo o que sentimos! O pior é na hora de sair para algum compromisso, pois sempre o pai se apronta em 2 minutos e não ajuda nem um pouco nos preparativos da criança… e, quando vamos nos aprontar, tomar banho, etc, eles reclamam que estamos demorando… Também quero ser homem na próxima encarnação, hahaha! E continue publicando esses textos super sinceros e pertinentes que nos ajudam tanto. Muito obrigada!

  87. Mo

    Adoreiiiii o post!!!!! Me identifiquei em tudooo, pq aqui em casa é exatamente assim! Meu marido é um otimo pai, super interessado em tudo que diz respeito ao filhote, mas na hora do vamos ver, é comigo mesma!!! E ainda tem que ouvir mimimi de familia que o baby é mto apegado comigo, na minha opinião tem que ser mesmo, kkkkkk!
    Você desabafou, e nós também! !! Obrigada por esse post!

  88. Fabiana

    Parabéns pelo post! Não apague! Isso deveria ser lido por todos os homens que falam que por agente ser mãe e cuidar da casa, não fazemos nada! #compartilhandocommaridoagora

  89. Natália

    Isso, mesmo!
    Ontem eu escutei da minha sogra (:/) que eu sendo “neurótica” como sou ia ferrar a cabeça da minha filha, que iria criar uma criança cheia de traumas e insegura, que eu estava errada… isso pq estou grávida ainda!
    Que eu tenho que fazer como ela, que os filhos dela etc etc….
    Affff
    Mas é isso, na hora H eu quem vou estar lá, eu quem vou cuidar…. portanto, sem julgamentos oras! Educar filho dos outros é tão fácil….

  90. Fabiola

    È tudo isso mesmo…rsrss eu sempre digo para as mulheres que eu conheço: quando vc namorar, faça seu namorido fazer alguma coisa pra ajudar, senão quando vc casar, vai sobrar TUDO prá vc….graças a Deus meu esposo me ajuda, mas ainda assim a parte mais pesada é minha… tanto que meu bebê tem 8 meses e ele já quer mais um, pois acordar de madrugada, seios rachados, dor do parto… enfim! vão ser minhas mesmo né?kkkk

  91. Elizabeth

    Parabéns! Vc só falou a verdade que ninguém tem coragem de dizer em alto e bom som. Em “quase ” todas as famílias é assim que funciona. Nunca se arrependa de dizer a verdade! Minha mãe que falava queria ter nascido homem, pois são tantas as diferenças mesmo em 2014!

  92. Cintya

    Nossaa!! Eu sempre pensei nisso, mas na verdade não tinha coragem de assumir ou ver o que a sociedade iria achar.
    Muto bom o desabafo!!
    Falou tudo!

  93. Simone Haut

    Olá, obvio que isso foi um desabafo, mas penso que muitas mães sempre tiveram esse pensamento mas nunca o expressaram, tenho uma filha de 4 anos e estou gravida de 5 meses da minha segunda filha, não trabalho no momento (não foi opcional, foi por saúde mesmo) e no meu caso é ainda pior, porque como estou em casa, mesmo quando meu marido chega do trabalho, sobra tudo pra mim. Não estou reclamando(nem ele que pelo contrario é um pai maravilhoso) apenas me sinto na obrigação de fazer as coisas, mas as pessoas de fora não sabem o que se passa na sua casa, mas mesmo assim sempre estão prontas pra dar aquela opinião desnecessária. Muitas mães talvez não concordem com o seu post. Mas particularmente acredito que todas em algum momento da vida ja se pegaram pensando nisso. Mas, estamos aqui (eu estou pelo menos) na forma de mãe por que quis, então é um “fardo” que carregamos, e no final quando nos pedem com é ser mãe damos a eles aquele sorriso e dissemos È MARAVILHOSO. Vida de mãe nunca foi e nunca sera fácil, acredito que porque carregamos nossos filhos tanto tempo dentro de nos que sentimos obrigação de fazer tudo sempre. Mas eu entendo seu desabafo, e concordo. parabéns pelo maravilhoso blog.

  94. Andréa Silveira

    Incluo mais uma:
    Quem leva e busca o filho na escola todos os dias e tem que escutar desaforo da professora às 07:00h da manhã porque nenhum pai/mãe da turma dela foi à palestra na noite anterior? É a mãe!!!! (isto porque, no meu caso, era a mãe que não tinha com quem deixar as crianças para ir à palestra porque o pai estava fora da cidade em compromissos de estudo). E tome logo cedo!!!
    No que diz respeito ao machismo, por mais que nós não sejamos, a nossa sociedade ainda é muito. Remar contra a maré não é nada fácil, mas ainda não desisti. Tenho um maridão, que também é um paizão, mas é inegável que a mobilidade da mãe sempre fica mais comprometida.
    Abraços e parabéns pelo blog!
    Andréa

    P.S.: Ataques de TPM normalmente produzem textos antológicos!!! Adoro!!! (risos)

  95. Priscila Lahr

    Nossa, hoje eu até ia postar no facebook: Me desculpem os pais, mas não tem nada nem ninguém como a mãe!! Essa noite meu filho estava com muita tosse, ele tossindo muito e eu incomodada, tentando mil coisas pra melhorar para que ele pudesse dormir tranquilo, e meu marido dormindo. Ai eu chamo ele e falo que o meu filho está tossindo muito, que eu estava tentando fazer algo, e ele diz: deixa ele quieto, para de mexer com ele. Sendo que ele não estava conseguindo dormir por causa da tosse…. De repente veio uma raiva enorme e uma vontade de falar um monte, mas eu não falei nada…. Enquanto meu filho não parou de tossir eu não dormi, ou seja, dormi muito pouco essa noite… Olha, seu post foi perfeito e realmente falou tudo o que eu tinha vontade de falar. Amo meu filho, amo ser mãe, meu marido é um bom pai, mas a sobrecarga que recebemos é enorme e tem dias que temos vontade de desabafar mesmo. Bjs

  96. Fernanda

    Quem está infeliz no trabalho e largaria tudo pra ficar ao lado da filha por mais horas durante o dia? A mãe.
    Concordo com tudo q vc disse, sempre sobra pra mãe… isso foi só um desabafo meu.

  97. Eu

    Imagino que sua mãe deva estar felicíssima depois de ter vivido tudo isso por você, sem ter dado piti algum, acredito eu, posso estar enganado (enganadO mesmo, sim, sou homem). Eu acredito que existe bons e maus exemplos do que se deve falar ou fazer na vida. Julgar as pessoas? Não. Mas pregar que exista um momento que se deva explodir… por favor, isso é colocado em prática por pessoas desestabilizadas emocionalmente sim. Então, essas pessoas não precisam ainda mais de motivação, pois na verdade procuram um método para conciliar com seus maridos a divisão de problemas. Acho que esse deveria ser o foco em seu site. ÓBVIO QUE EXISTE ESSE CASO NA VIDA REAL. Mas motivá-lo ainda mais exponenciando os problemas de relações e tentando causar revoluções familiares é um grande descerviço. Por favor, seja mais comedida. Incentive metodologias de união, de acertos de responsabilidades. Tenho certeza que mais pessoas irão concordar com isso e visitar mais seu site. As pessoas ao contrário que está na moda pensar, não são ruins por natureza, mas boas. Só precisam do incentivo certo para colocar em prática, e metodologias nunca funcionam perfeitamente com 100% das pessoas. Sinto muito se você realmente pensa assim. De todo coração um bom dia.

    1. Shirley Hilgert

      Mas eu não motivei ninguém a estourar! Por que, alguém estourou com você? Foi totalmente sem querer, desculpe!
      Se você seguisse o meu blog entenderia que o meu jeito é exagerado e irônico mesmo. E quem me segue é porque gosta disso.
      Beijos e ótimo dia! :-)

      1. Eu

        Eu não tenho filhos, mas tenho um afilhado que amo muito. Minha esposa e eu não temos filhos ainda. Mas infelizmente acho que você não entendeu minha proposta ou se fez de desentendida. Abraço.

        1. Juliana

          No dia que vocês tiverem filho venha contar pra gente quem parou de crescer na carreira ou abandonou seu trabalho pq estava difícil de conciliar tudo e de dar mais desculpas para o chefe… e daí ficou sem dinheiro para nada e agora tem que perguntar para o marido se pode comprar algo para si mesma, qualquer coisa agora vai passar pelo julgamento de valor dele e mesmo assim ela vai fazer de tudo para te agradar… e vai ser apaixonada por ser mãe…

    2. Luciana

      Correndo o risco de ser mal interpretada, mas meio chateada com tanta falta de consideração quero dizer que não entendi o porquê desse comentário tão mordaz… Acho que cabe aqui um pouco de empatia não?
      Por acaso você já ficou dias e dias dormindo uma ou duas horas por noite? Tendo que trabalhar no outro e ser altamente produtivo? Já perdeu o emprego porque tem um filho pequeno? Já precisou implorar por ajuda porque não aguenta mais e está cansado? Já chorou de frustração porque é seu papel ser sempre forte e estar SEMPRE pronta para seus filhos, seu companheiro, seu trabalho, sua vida social?
      Sei que não, você não tem filhos, mas algum dia saberá e espero que seja diferente…
      As mães desabafam porque passaram séculos (milênios?) tendo que ficar quietas sem nem ao menos poderem pedir ajuda!
      Cansaço e falta de sono são a causa de milhares de doenças já comprovadas cientificamente e você, que pela escrita, parece ser alguém culto já deve saber disso…
      Então, meu caro EU seja um pouquinho mais perspicaz, não é preciso muita coisa para saber que a mães precisam de compreensão nos momentos de crise e não broncas… Se seguram todas as barras com pontos, seios rachados, hemorroidas, dores nas costas, estrias, falta de sono, de traquejo, de recursos, etc., são dignas de pelo menos um ouvido misericordioso para ouvi-las.
      Fomos nós quem escolhemos essa vida eu sei, mas casamento, que eu saiba, “é uma mão lava a outra”, senão, não existe razão de ser… Se não posso pelo menos reclamar com meu marido e pedir ajuda, então estou mais do que ferrada
      Só acho…

  98. Alessandra

    Vc esta 100% certa.
    Fui dispensada do meu trabalho qdo sai de licenca e era um cargo super de confianca, porem segundo meu ex chefe fui ter filho na hora errada…(quem ele e para decidir minha vida pessoal???)
    Hoje sou mae full time e o orcamento esta comecando a pesar.
    O pai trabalha a mil, mas e um paizao (maezona tb) nos momentos livres.
    Fora todos os ataques de loucuras internas que temos principalmente a vontade de sumir 1 fds e ir para um hotel q so tenha black out e uma cama king size para dormimos as 48 horas seguidas, sem precisar nem comer (!) nao existe nada q apague todos os problemas com aquele abraco carinhoso e o sorriso lindo quando nosso filho nos ve.
    Por isso somos maes. Aguentamos tudo “caladas” e feliz por passarmos por tudo isso! Pq so nos podermos passar por isso!

  99. Kelly Prado

    Concordo com cada palavra…rsrsrs . Fiz a escolha de parar de trabalhar para me dedicar na educação dos meus filhos (Gabriel de 6 anos e Miguel de 9 meses), me dedico mesmo, passo horas ajudando estudar, ajudando a ser uma pessoa melhor, brincando,educando,jogando videogame,assistindo desenhos e filmes….Mas bastou a professora falar que ele “anda fazendo bagunça” que adivinha de quem é a culpa? Da mãe que não dá educação….isso me da uma raiva…rsrsrs

  100. Ana Paula

    Olha acabei de ter um “chilique” aqui em casa a respeito disso.. Meu marido ajuda mas poderia mais… tipo dar banho, colocar para dormir, trocar fralda, colocar roupa para sair, dizer nnão e principalmente evitar falar palavrões… de manhã aqui é caótico.. tenho uma bebê de 5 meses que por milagre aindo amamento e im filho de 4 anos que quer atencao.. tenho que me desdobrar em várias para dar conta de todas as tarefas. .. tem dia que dá vontade de sumirvou imprimir este post e colocar na porta da geladeira e do armário dele.

  101. Karine

    Nossa Shirley, conheci seu blog hoje, e adorei…. esse texto então muito verdadeiro… penso a mesma coisa, acho que tenho que começar a escrever também.. mas não tenho tido tempo… hehehe… você me entende né? Tenho uma bebê linda de 9 meses, meu marido trabalha fora durante a semana e fico com ela sozinha.. menina, é difícil conciliar profissão e ser mãe.. acho que deveria ser dedicação exclusiva… estou há mais de um mês tentando sarar um início de bronquite de minha pequena e nada.. já fizemos de tudo e ela continua com o peitinho cheio de catarro… aí a correria só piora.. mas fazemos de tudo para ver nossos pimpolhos bem não é mesmo? Vamos em frente e que acima de tudo tenhamos saúde, pra nós e para eles.. bjsss

  102. JULIANA DIAS

    É EU CONCORDO COM VC MÃE É MÃE OS HOMENS NÃO CHEGAM AOS NOSSOS PÉS

  103. Roberta

    Maravilha seu texto !
    TUDO É “SÓ” A MÃE ! Não há como contradizer. Tenho gêmeas de 5 anos e me pergunta se alguma vez o pai é chamado ? Sempre saem das boquinhas: manhêêêêeeeeeeeeee
    Parabéns !!!!!!!

  104. Talita

    E claro que tinha que aparecer um HOMEM aqui pra criticar o post e dizer que temos que tentar conciliar os problemas..Na minha humilde opinião este post nem deveria ter sido escrito,pq. educação e cuidados com os filhos deveria ser algo dividido entre os dois sem precisar imposição ou a mãe surtar..MAS CLARO QUE A REALIDADE NAO È ASSIM,e por vezes uma mãe ou outra vai surtar,vai escrever,gritar,chutar o pau da barraca..enfim..E nem por isso ela é uma pessoa desestabilizada emocionalmente,ela só esta cansada e ponto.Ai vem uma pessoa que sequer passou pelos perrengues da maternidade/paternidade querer dar pitaco e falar de metodologias..pfv né!

    *Desculpe mas tomei as dores mesmo!

  105. Clarisse

    Depois desse post entendi porque fui na consulta da Pediatra e após uma palavrinha mágica – cai no choro sem parar – que mico hehehehehe. Mãe Cla é como baleia, vive no fundo do mar, as vezes sobe para pegar um arzinho e volta de novo e feliz da vida!!!!!

  106. Kelly

    Vamos lá….também tive duas situações essa semana….a primeira, marido trabalha do lado de casa, acaba o açúcar do escritório; vem em casa as 09:40h pegar (horário em que eu estou arrumando nossa bebê de 8 meses para ir na escolinha). Chega em casa pede pra empregada 1 (que cozinha em casa), o açúcar….ela responde que não sabe onde está (como assim??). Resolve perguntar para a empregada 2 (que limpa o apartamento), essa responde que não sabe muito bem, que ele deveria pedir para a empregada 1. Resolve então procurar por conta…abre o armário de compras e “não vê” o açúcar!! (homens!). Ele aparece então no quarto da nossa filha, me vê louca.. trocando fralda de cocô, vestindo meia, body de manga comprida, calça, casaco, sapato e nossa bebê querendo virar ao contrário no trocador, sentar, ficar em pé, qualquer coisa, menos colaborar!! e me pede o bendito açúcar já justificando que “ninguém encontrou”. Eu, louca com a situação e já atrasada pra levar a bebê na escolinha, tive que ir até a cozinha, abrir o armário e pegar o “misterioso” açúcar que ninguém encontrava!!!!
    3 pessoas dentro de casa e eu (mãe!!), super ocupada, com horário, já atrasada, tendo que resolver um simples assunto doméstico que qualquer um podia fazer!! hehehe
    Segunda situação….aniversário de uma amiga na terça feira a noite…encontro de colegas em um restaurante legal aqui da cidade. Armei todo o esquema pra conseguir sair…..combinei com a “tia da escolinha”, para no horário x estar em casa, para ficar com a pequena. Saí do trabalho, peguei congestionamento, busquei a princesa na escolinha, cheguei em casa, organizei a bagunça da sala (sim… com duas empregadas e a sala estava bagunçada!!), dei fruta pra nenê, banho, deixei o quartinho pronto pra ela dormir…chegou a “tia da escolinha”…. expliquei os próximos encaminhamentos, dei tchau e fomos pra festa. Conversamos, rimos, cantamos os parabéns, jantamos legal, um drinkzinho apenas (mãe só pode 1!! rsrsrs) e logo fomos embora. Em casa…tudo certinho….bebê dormindo como um anjo desde as 21:00h. Fomos dormir. As 02 da manhã, bebê resolve acordar, chorando, como se estivesse pedindo pelo amor de Deus pra alguém aparecer. Olho para o lado na cama e o maridão roncando! não restando outra opção, levanto, vou até o quarto dela, dou colinho, dorme, coloco no berço e volto pra cama. 10 minutos depois…tudo de novo….penso: dessa vez ele vai acordar! Ela está chorando! e nada…vai a mãe de novo resolver o problema!!! resultado disso….bebê no meio de nós na nossa cama, porque “pelo amor de Deus” eu também precisava dormir! pois no outro dia começaria tudo de novo!!!!! hehehe
    Valeu o desabafo Shirley!! também precisava essa semana!!
    Mas somos fortes e guerreiras!!

  107. Mariana Santana

    eu tb concordo..
    E dizem ainda que mulher é sexo fragil….

  108. Mei

    kkkkk… Verdade! Mas que dá um orgulho do filho te procurar pra resolver alguma coisa e não ao pai, isso dá heim!!! E quando o pai se mata pra fazer o filho dormir e nada e tu pegas ele no colo e ele desaba… kkkk… adoro… apesar de adorar quando dorme no colo do pai também (uma folguinha pra mim)!

  109. Lô Galasso

    Por essas e outras que escrevi o livro Ser Mãe é Sorrir em Parafuso… (Integrare Editora) — o aparente paradoxo do título já fala por si só…

  110. Carol

    Adorei o post e todos os comentários! Assino embaixo!!

  111. Débora

    Texto perfeito! Disse tudo e mais um pouco. É bem assim mesmo, principalmente na parte que apesar de tudo amamos ser mães!
    Abraços!

  112. Adoro ler os seus posts, Shirley! Sempre sinceros e próximos da realidade de quase todas as mamães!
    Ser mãe é padecer no paraíso mesmo né?
    Pensa no Léo, que no fim tudo vai valer a pena! ;-)

    Bjos!

  113. Karina

    Aiii amiga, como te entendo viu… Quem se ferra é a mãe mesmo, pior é o chefe que fica com cara feia quando você tem que sair correndo ou então quando liga falando, ela está com febre, não tenho com quem deixar… ahhhhh vá mesmo viu…. temos que agradar a todos e isso me irrita!!!

  114. Alexandra Bailon

    Não se preocupe! Fez bem em desabafar e publicar! Você não está sozinha nessa!

  115. Lidiane

    Shirley, você deu voz aos nossos pensamentos…
    Outro dia precisei fazer uma viagem a trabalho por 3 dias e meu marido, que é um super pai, ficou cuidando de nossa filhinha, que na época estava com 9 meses (agora já com 1 aninho). Acontece que ele acha muito complicado lembrar de todas as milhares de coisas que precisamos colocar na mochila dela para levar à creche diariamente e, por dois dias, esqueceu de mandar as fraldas! Mesmo a coordenadora do berçário sabendo que eu estava viajando, adivinha o que veio escrito na agenda: “MAMÃE, você esqueceu de mandar as fraldas nos dois últimos dias.”…
    Quando algo não está certo, a mãe é que se ferra! Rsrsrsrs
    Amo seu blog! Continue compartilhando conosco seus dilemas e suas alegrias!
    Beijos

  116. Carolina

    Uma vez me disseram que bom mesmo é ser pai, na época achei exagero, mas hoje entendo o que essa pessoa quis dizer, pq o bebê nasce, o pai fica 5 dias em casa e depois vida dele segue normalmente, mas a vida da mãe vira de cabeça pra baixo! Com certeza a mãe que se ferra, mesmo com um pai super participativo, na hora de faltar o trabalho pra ficar com o filho doente, levar no pediatra, levar pra tomar vacina, esfregar o coco da roupa pq a fralda vazou, cortar a unha, dar remédio na hora certa, esfregar o sofá e o tapete vomitado, tudo isso sempre sobra pra mãe!

  117. talita

    Foi magnífico seu post… se estivesse ouvindo ao vivo suas palavras te apludiria de pé

  118. Jessica Moraes

    Falou tdo, que acredito todas as mães pensam em relação a isso!!! Belo texto.

    Bjs

    donnajeca.blogspot.com

  119. Naifer

    Como dizem por ai, quem cria e a mae.O pai pode ser o melhor do mundo, mas quem cria e a mae, nao tem jeito.

  120. Fabiana

    Oieee!!!
    Exatamente assim… concordo… amo muito muito ser mãe… mas é exatamente assim que acontece… meu marido tb ajuda… o quanto ele consegue… digamos assim… porque em muitos momentos sobra pra mãe mesmo… é punk!!!
    Quando estou de TPM… Jesus… sai de baixo porque tb saio soltando fogo… e falo muitas dessas verdades que vc citou… TUDO SOBRA PRA MÃE… TUDO É CULPA DA MÃE… agora é bem difícil alguém elogiar… é assim ou assado por causa da mãe… aí vc ainda tem que escutar: puxou o pai… kkkkk… dureza!!!
    Bjos

  121. mariá cuba

    Concordo plenamente ,e tem mais e um compromisso assumido pela eternidade , um dia acaba tendo saudades .Quando eles crescem e viram gente grande e vira gente velha continua a mesma coisa.Somos masoquistas .

  122. Josy

    Afeeeee!!!!! Todas as mães estão no mesmo barco. A única coisa que fortalece nessas horas é pensar que eu tenho a forçaaaa!!!!!!

  123. Evelyn

    Concordo plenamente e nem filho eu tenho ainda! Tenho certeza de que meu marido será um bom pai, presente e que se importa. Já converso com ele sobre tomarmos decisões em conjunto, não desautorizar o outro e dividir as tarefas.

    Mas é aquilo, ele concorda que ele tem que saber trocar uma fralda pra caso eu precise, pra quando ele estiver sozinho com o bebê etc, mas no geral, sou eu que vou trocar.

    Ele cozinha, e as pessoas fazem como se isso fosse a maior maravilha do mundo e eu tivesse que dar graças a Deus e rezar 10 Aves Marias por dia. Não estou reclamando, fico muito feliz e sempre elogio a comida, que realamente é sempre boa. Mas se fosse eu cozinhando (o que acontece tb) ninguém ia fazer essa festa toda.

    Quando nosso cachorro tem dor de barriga à noite, quem sai com ele sou eu. Se eu pedir ele leva, mas eu tenho que acordar ele porque claro que ele nem ouviu o cachorro pedir pra sair. Então imagino que tb não vai ouvir um bebê chorando!

    Então querida, não tem nada de mais com o que vc escreveu. É assim mesmo! Mas, pelo que vc já escreveu, vc tem um bom marido, então eu acredito que explicando (esperar que eles entendam o óbvio é pedir de mais) ele se toque e participe mais. Pelo menos pela próxima semana :)

    bjos

    PS: Eu adoro esses 2 posts que são nesse tema:
    http://www.checklistmommy.com/2012/01/24/the-biggest-fight-we-ever-had/
    http://www.checklistmommy.com/2013/05/22/why-leave-kids-partner-humanly-possible-or-mothers-day-ever/

  124. Evelyn
  125. Rachel

    Concordo P L E N A M E N T E !!!!!!!

    Meu marido é Suuuuuuuuuuuuuuuuuper participátivo, mas…MÃE É MÃE!!!!

    Amo seu blog!!!!

  126. Priscila

    Shirley… concordo plenamente com tudo que você colocou no post! Você definiu com palavras mais brandas tudo o que eu sinto.
    Por experiência percebo que muitos pais gostam somente de “mostrar” seus filhos lindos, cheirosos e bem cuidados para todos… mas na hora do vamos ver, não se levantam para sequer perguntar: “precisa de ajuda”?
    Apesar de ter me preparado a vida toda para me tornar mãe e estar vivendo este momento com grande alegria (tenho uma filha com 08 meses), me sinto exausta… e você esclareceu muito bem ao final do post, apesar de tudo a gente adora ser mãe!!!

  127. Claudinéia

    Concordo com tudo, texto perfeito.
    O meu marido também me ajuda muito com o Pedro Henrique, mas a maioria das coisas fica comigo.

  128. Emanuelle

    Demais esse texto, parabéns!!! Adoro ler textos q me identifico pq sei que são reais.
    O que mais gostei e sintetiza todo o texto foi o PS3.
    Bjao querida.

  129. Ingrid

    Verdade! E ainda me enchem o saco porque sou mãe solteira! Mas tudo que um homem faria pelo meu filho, eu faria também (e muuuuito melhor)

    o pai sempre tem a desculpa de “estou cansado, não sei fazer, agora eu não quero”, mas a mãe também trabalha, estuda, cuida da casa, vai às compras, e se a mãe não quiser/não souber/não puder, quem é que vai?

    um homem nunca vai deixar de sair pra beber com os amigos só porque é pai,
    mas a mulher quando se torna mãe, tem que ouvir que não pode mais usar roupa curta, ir para a balada, beber álcool em respeito aos filhos…

  130. Aline

    ADOREI o texto! Não sou mãe ainda, mas costumo dizer: “O FILHO É DA MÃE”, exatamente por isso! Pq quando acontece alguma coisa, é a mãe que aguenta as pontas, é para a mãe, inclusive, que o filho corre! Logo, sempre digo para minhas amigas que engravidam e tem aquele sonho cor de rosa que tudo será compartilhado: “Lembre-se, o filho é da mãe”, não importa o quão compartilhado seja, em “N” situações, VC MÃE é que terá que “arcar” com as consequências….

  131. Rosangela Elbusto

    Concordo em tudoooo…independente de TPM ….muitas vezes é assim que me sinto….Amei Parabéns!!!

  132. Roberta

    Amei o seu texto! Você descreveu perfeitamente o que acontece. Ainda bem que não é só aqui em casa,rs.
    Bjs.
    Roberta

  133. Adarita Mendes

    Concordo cm tudo, e vivo falando essas coisas também rsrs

  134. Virgínia

    No 1o mês da minha filha, eu estava um caco, e conversei com a minha obstetra. ” ô dra, é assim mesmo? 24 hrs no peito?
    A resposta foi: ” é por isso que homem não pode parir! “. Eles não aguentariam nosso rojão!

    Muito bom o post!

  135. Michelle Mariotto

    Shi, ainda não tinha visto esse post… Amei! o melhor de tudo foram as PS’s!!! A segunda, principalmente. Beijo

  136. Bianca

    Oi Shirley,

    Obrigada por este post!!!

    Acho que poderia acrescentar mais coisas a sua “lista”, tipo… Quando a criança vai no colo de alguém e começa a chorar quem tem que fazer parar????
    Quando o pai chega em casa com a criança dormindo e pega a criança por saudade e a criança acorda e resolve brincar até as tantas da madrugada, quem fica e quem ronca ao lado????
    Quando é dia de vacina, quem sofre e chora com a criança e fica com o “tete” assado de tanto o bebê chupetar e mesmo assim não larga nem pra ir ao banheiro????
    Quem toma bronca do pediatra pq o bebê ta gordo, ta magro, ta grande, ta pequeno????
    Quem toma a culpa pela criança estranhar os parentes que nunca visitam… E a criança ainda é taxada de mimada/chatinha e a mãe nojenta!!!!!!!!

    Mais uma vez: Obrigada por esse post!

    Bjo

    1. Macetes de Mãe

      Olá Bianca!
      Obrigada pelo carinho e pela contribuição para a lista!! Adorei!
      Bjss

  137. cyntia

    E bem isso mesmo!!

  138. Flavia

    Shirley, concordo muito com você, o que vemos por aí quase sempre é que a mãe se ferra…
    Graças a Deus lá em casa tenho um pai que participa e muito, e com isso muitas vezes quem se ferra é o pai, mas desde o início, apesar de ganhar alguns olhares atravessados de pessoas de fora, deixei claro de que o filho é dos dois e pai tem sim as mesmas obrigaçoes que a mãe.
    Isso foi muito bom, pois hoje tenho alguém pra dividir todos os momentos e me deixa tranquila para a chegada do segundo baby que está a caminho, pois sei que nem sempre lá em casa quem se ferra é a mãe…rs

  139. Elisa

    O texto está perfeito, meu marido é bem participativo, mas que parece que eles vieram a esse mundo pra passeio, isso é! Kkk

  140. Geisiane

    Me vi nesse pequeno desabafo. Pequeno pq se formos desabafar, (ou pelo menos eu), essa página seria pequena,kkkkkk. Não é questão de reclamar não, é questão de dizer: “ufa, que alívio! ” rs. Meu marido tb é mt participativo, mas na hora do aperto, sou eu mesma. Ótimo texto! Diz o que a maioria de nós, queremos dizer. Ah, mesmo passando por tudo isso, amamos nossos filhos, e no meu caso, como só tenho um, pretendo ter outro em breve.

  141. Sem filhos por opção

    Quem se ferra é a mãe,sempre.
    Por isso (e pelo fato de eu não ter a menor vontade) é que não vou ter filho.
    Quem se ferra é a mãe, e pra quem não tem vontade de ser mãe, ser mãe é se ferrar. E muito.

  142. Marta

    Ola eu tenho très filhos de idades muito próximas (Leonardo 6 anos e Lara e Leticia com 5 aninhos) e aqui em casa era a mesma coisa quando eles eram bebes, tenho que admitir que o pai e muito mais participativo de a um ano para ca. Mas quando eles os três eram bebes eu pensei que eu ia ficar louca ele não ajudava em nada…por isso que eu concordo com o seu texto e verdade na hora da verdade e sempre a mae que se ferra beijinhos

  143. Letícia

    É exatamente assim q me sinto.
    Não é q eu não ame meus filhos ou não queira cuidar deles, é q eu tô muito cansada,sobrecarregada de tudo.
    Das tarefas do lar,das brigas dos filhos dos gritos,das bagunças q eles fazem em cada cômodo da casa e etc…
    Preciso de férias, to enlouquecendo,não tenho vida social(pq não saio de casa devido a rotina das crianças escola …)

  144. Fernanda

    ADOREI! tenho vivido dias assim! Nem me dou ao trabalho de fazer esses desabafos com quem não é mãe, porque só a gente se entende!

  145. Thais

    E em um belo dia que I’ m freaking out (Eu estou enlouquecendo) acho esse post super perfeito descrevendo tudo que sinto agora ,as vezes eu preferia ser.mae solteira do que ter um homem que nao ajuda em nada eu juro que vou surtar

  146. helessiaine

    concordo plenamente e ainda digo mais ser mãe é uma merda sim, amo minha filha mas maternidade não é romantismo e trabalho duro 24 horas por dia por resto da vida é o trabalho mais difícil, cansativo e por ai vai, me arrependo muito da maternidade mas sou madura e adulta o suficiente para agora colocar a mão na massa e cuidar desse ser que veio ao mundo porque eu quis tenho de assumir minhas responsabilidade agora é hora de me ferrar e abrir mão de tudo pela educação e crianção do ser humano que existe em branco e que a casa dia vou escrevendo nela é duro mas o que me da esperança é saber que um dia direi valeu a pena minha filha é uma cidadã honesta,etc … vai valer a pena.

  147. Nathália

    Perfeito !!!
    É isso mesmo, não vai se arrepender desse post não pq essa é uma realidade, a gente ama os pequenos mas uma hora a gente explode.
    E alguém precisa falar isso pra que todas as outras mães sintam-se normais e percebam que primeiro não é só com ela e segundo que elas não precisam se sentir culpadas por pensarem assim.
    Adorei o post.

  148. Lorranny

    Perfeito!! Não poderia ter lido um texto melhor hoje.. me deu novo ânimo. E exatamente desse jeito. Tudo é com a mamãe.

  149. Bruna

    Gente é isso mesmo, mas o fato é que desde de que mãe é mãe, é isso mesmo. Nós abrimos mão da nossa vida pra criar os filhos. É um fato. Perdemos a liberdade, o senso, as festas e tudo que girava em volta da nossa vida. Perdemos tudo isso e ganhamos outra. Por isso é fato, se tem mulher que não leva jeito pra filhos, nem se meta a besta em tentar. porque é uma renuncia gigantesca. Sabe meninas, depois que passa nossa tpm, nosso desabafo, nosso estress, nos sempre chegamos a conclusão de que vale a pena não é?!? Pelo menos comigo é assim. Momentos como este do desabafo são tão normais, tão insanos e tão reconfortantes, super saudável. Na verdade, vc vai rir deste post depois. Vc esta cansada e quando se recuperar vai se sentir super mãe, porque segurar esta peteca que é ser mãe não é pra qualquer um. Amiga sinta-se abraçada, se eu estivesse ai, ia coloca-la no colo, fazer um aconchego e ia pedir pra vc descansar um pouco que tudo vai ficar bem. É disso que eu preciso as vezes, e acho que toda mãe precisa. Então sinta-se abraçada e força. Vc vai rir disso tudo e até sentir falta. Um beijo enorme

  150. Kellen Galan

    Querida Shirley…. ser mãe é isso! É seu filho em primeiro lugar. E não se engane achando que ele aceitará o pai ou qualquer outra pessoa no lugar. O conforto e segurança dele é seu peito e Abraço. Esquece o mundo querida. Isso não te pertence mais!

  151. Debora

    Excelente texto !!! Hoje foi consolador ler seu artigo !!! Mais pura verdade !! bjs

  152. Aline

    Simplesmente muuuuito booom! E é isso mesmo, concordo em gênero, número e grau! Grande beijo #tamojunto

  153. kelly

    Uhuuuh! Sem dúvida você tem toda razão, eu sou mãe solteira e corto um dobrado.

    Dei uma olhada nos comentários e ainda lamento que a maioria das pessoas que acessam posts como esse são mulheres e mães. Estamos falando pra dentro! O desafio é envolver os homens nesse debate pra não virar o que você disse “machismo ao contrário” se é que isso é possível!

    Parabéns Arrasou! Bota pra fora

  154. Karine

    Prezado EU
    Você certamente irá se lembrar deste
    Post quanto tiver seus filhos e, quem saber repensar sobre o que falou…
    Você, por acaso, leu os comentários? Perceberia que os problemas acometem todas as mães, pergunte a tua mãe… Talvez ela possa te explicar um pouquinho do desabafo da Shirlei (que apenas é a voz de todas aqui)… Ou melhor, pergunte para a mãe de seu afilhado…
    Meu caro, aqui ninguém está reclamando de ser mãe.
    Todas são mães, as melhores que seus filhos podem ter, mas além de mães elas são profissionais, empregadas domésticas, esposas, psicólogas, cozinheiras, office girls, motoristas, médicas, enfermeiras… Tudo ao mesmo tempo e sem férias e sequer finais de semanas.
    Pensando bem, dar credibilidade a alguém que sequer teve a coragem de se identificar….
    Tomeis as dores! Me desculpem…

  155. Maitee

    Deixa esse texto aí, muitas vezes pensei: Me ferrei! E ainda penso… e ainda vou pensar mutas vezes. É sempre para a mãe que sobra, não tem jeito! Faço minhas as suas palavras! E AMO ser mãe, foi a melhor coisa que já aconteceu na minha vida…

  156. Makely

    Nossa vc leu meus pensamentos.
    Tudo sobra para mim. Meu esposo é um super pai, me ajuda muito. Mas nas horas que nosso filho não consegue dormir ou está meio choroso é a mamãe que se lavanta da cama para ver o que está acontecendo. É a mamãe que fica com o filho no colo. É a mamãe que fica acordada a noite até o filhote pegar no sono. É a mamãe que conta historinhas e que canta músicas para o filhote poder ficar calmo e dar aquele sorriso gostoso.

  157. Bruna

    E eu acrescentaria mais uns 50 itens. Fique tranquila! ;)

  158. tatiane

    Amei…
    Me identifiquei..
    Tenho 2 pequenos, um menino de 2 anos e 8 meses e uma menina de 7 meses, é muito puxado, mas amo ser mãe, amo deitar a noite com meu menino até ele dormir, amo acordar a pequena com “BOM DIA MINHA LINDA” mas tem dias que é muito difícil, mas imaginar a vida sem eles é loucura, seria muito chata, com muito tempo de sobra..

  159. Veronica

    100% verdade!!!
    E eu pensando que era só eu que tinha esse sentimento..

  160. Sara

    O filho faz coco e quem troca é a mãe. Porque o pai se recusou e NUNCA trocou uma fralda.

  161. Maria Helena

    Totalmente apoiada. Sem falar que todos chamam pela mãe o tempo todo…. huahahahua

  162. Bruna

    Você está certíssima! Não está, em nem um momento, sendo machista ou falando alguma mentira. Meu pequeno esta com um mês apenas, e ja me identifico com cada palavra sua. Meu esposo é super participativo, ajuda no que pode… Mas quando o bicho pega, “tó mãe, pega que o filho é teu!”. E sem falar que para ele as mudanças foram mínimas, o corpo dele não mudou..eu tive mastite, e pra ele não era pra tanto eu estar de cama e com 39de febre. Ele continua indo nos jogos de futebol com os amigos, ele consegue tomar um banho delicioso e demirado (enquanto eu, se demoro um pouco ja me preocupo ou então ja escuto o choro do meu príncipe bem encostado na porta, pois o pai ja “tentou tudo que estava ao seu alcance” e o jeito é apurar a mãe no banho). Ser mãe não é fácil mesmo…mas fazemos de td pelos nossos bebês! Adorei seu post, e me identifiquei com tudo. Precisamos desabafar com quem passa pelas mesmas coisas e sitações que nós.

  163. Sheila

    Perfeito e sincero!! Virei sua fã!! Pura verdade, salvo exceções que particularmente não conheço, sempre sobra mais pra gente, mais trabalho, mais julgamentos e mais culpa! Parabéns!

  164. Flávio

    Oi pessoal.
    Ta certo, é a regra e vale o desabafo. Mas vou me plantar bem aqui na frente de vocês pra apanhar um pouco.
    Vocês tem que ser mais ativas nessa mudança de comportamento que tanto desejam. Desculpem. Alguns de nós foram contra o senso comum e se transformaram em exceção, porém a esmagadora maioria não.
    Essa grande maioria de seus homens depende de (mais) uma grande e complexa atitude de vocês em fazer a mudança ao lado deles.
    Somos a enésima geração de homens que não foram educados pra cuidar de filhos e precisamos de ajuda. Não estou falando das mães ficarem pedindo pegaisso, pegaquilo e reclamando que ninguém ajuda porque isso eu tenho certeza que todas fazem. É questão de entender que aquilo não está nem nunca esteve no nosso dia e precisamos ser ensinados, sensibilizados e muito importante: que tenhamos a liberdade de errar aprendendo.
    Não estou falando que os pais são bunda-mole por culpa das mães. Estou dizendo que que as mães precisam verdadeiramente engajar os maridos e considerarem uma BOA dose de compreensão antes de tomar a criança dele dizendo que ele faz tudo errado.
    Digo mais: se você é empresária, gerente, lider de alguma maneira em sua empresa, experimente oferecer a seus subordinados homens alguma flexibilidade para ficar com os filhos e cuidar deles quando necessário. Estou certo que muitos de seus funcionarios aceitariam, até ganhar menos se tivessem essa possibilidade.
    Vocês precisam ajudar o mundo a mudar. Eu reconheço que a maioria dos pais não faz o mínimo mas convenhamos que o mundo ainda olha torto pra um homem que sai mais cedo pra cuidar dos filhos.
    Abraço a todas. To indo buscar o meu na creche.

  165. Luciana

    Concordo com você, também tive e tenho dias de fúria como você. Na maioria das vezes, a mãe se sacrifica mais para cuidar das crianças. No entanto, não podemos generalizar… Tem muitos país que fazem este papel na ausência de suas esposas.
    Espero que agora esteja se sentindo melhor, após expor seus sentimentos. Não se preocupar com o que vão pensar. Este é seu espaço, e está usando para você.
    Respire fundo, as crianças precisam de você bem.
    Boa sorte!

  166. Railda

    Muito bom o desabafo. E para aqueles que os filhos não chegaram ainda na adolescência… aguardem a pir parte ainda está pra chegar! Não desanimem!

  167. Yukari

    Concordo.

  168. Paula - mãe do Pedro Kalel

    Me sinto mais leve agora…achei que era louca e estivesse passando por isso sozinha.

    Verdade na íntegra….

  169. Adriana Corrêa

    Adorei seu texto….pura verdade….por isso muitas mulheres não estão engravidando…..fogem dessa situação que as prendem…. no inicio é difícil…. mas eles crescem e quando vão pra escola, a gente ganha um pouco de tempo….mas ser mais é tudo…..bjs

  170. Daniele

    Adorei o texto! Mas não conseguiria ser diferente disto. Exemplo: não conseguiria trabalhar com meu filho doente se o pai fosse buscá- lo na escola…não conseguiria dormir sabendo que meu filho doente está com o pai… E por aí vai…

  171. Melina Silveira Antero

    Adorei seu texto, me identifiquei com as situações. Acrescentaria algumas… Rsrsrs tenho 2 filhos que tem 1 ano e 4 meses d diferença entre eles e amo ser mãe de 2, mas td sobra em dobro!!!! Ir ao parquinho sozinha com eles é qse impossível, tem vezes q tenho q carregar os dois no colo de uma só vez,as pessoas na rua sempre julgam qndo perde a paciência, mas d madrugada qndo VC embala dois d uma vez ninguém vê… Independente do cansaço, nada e melho r q ouvir “mamãe t amo MT”, ouvir isso em dobro não tem nada q pague

  172. Matheus Maldonado

    Fui filho e mãe solteira e vejo minha mãe em cada relato que foi colocado no texto. Hoje vou e pai, meu filho ou filha tem 2 meses e meio de gestação, podem ter certeza que tenho aprendido muito por meio do blog e das leituras que faço aqui e justamente por ter visto tudo q minha mãe abriu mão pra me criar e por ver centenas de relatos assim é que vou fazer o meu melhor pra minha esposa não ter que se ferrar sozinha.

    Obrigado pelo blog, ele é excelente.

    1. Macetes de Mãe

      Que bacana seu comentário e que bom que pensa assim, Matheus!
      Obrigada pelo carinho!
      Bjs

  173. Danusa lima

    Show de bola! É isso aí mesmo é muito mais!
    A mãe só se fode! Mas em compensação ninguém pode falar um ai né! Eu viro Bixo!! Minha princesa quem cuida sou eu, então quem decide tudo sou eu!! Amamos demais né?!?! 😉

  174. Fernanda

    Super concordo com tudo. Sábado tive um exemplo de como muitas pessoas pensam assim… Estávamos em um bloquinho infantil aqui no RJ, e o responsável pelas apresentações disse: se alguma criança se perder o ponto de encontro é no palco. Pq pode acontecer da MÃE se distrair um minuto. Como assim a mãe se distrair? Tinham várias famílias inteiras lá…. Mas o cara frisou bem a mãe…

  175. Karina

    Falou por muitas de nós mamães incompreendidas!!!! Parabéns… Amei…

  176. Marcela

    Me vi neste post seu. E bem, é assim que me sinto nos últimos meses. Minha filha adoeceu em dezembro bem naquela semana onde você enfim consegue dar um gas naquele projeto de doutorado. Ai voce fecha o computador (nem desliga pra não perder os links) e se interna junto dela. O pai se internou no segundo dia, mas ele já estava de férias praticamente. Veio janeiro, e a mãe lá tendo que cuidar da cria e o doutorado off com prazo… ai no fds ela passou mal e fomos para o PA e… a mãe dorme lá com a cria. A mãe cancela tudo e fica com ela. Sei que ela tem um pai maravilhoso, sei que tudo isto faz parte da maternidade, mas PQP e eu? Quando eu vou ser vista? Quando vou ter tempo pra mim? Vou ser enxergada como alguém que também cansa, sente dor, sente sono… etc. Aff

  177. ANA CAROLINa nascimento sousa

    * Filho é um acontecimento dos dois!!

    *NÃO PRECISA SER ASSIM, MULHERES!

    * A cultura pesa e muito na hora na forma de agir tanto da mãe quanto do pai.

    *Há uma tendencia em achar que a mulher sabe mais e que o homem não leva jeito. A verdade é que: Ninguem nasce sabendo cuidar de um bebêi. A menina aprende a brincar de boneca (e não a ser mãe)

    *As mulheres tomam partido desde o nascimento: segurando mais no colo, colocando-se numa situação de principal cuidadora, não confiando em outra pessoa.

    *Mães não se permitem descansar, possuem crenças de que precisam ser infaliveis e que sabem fazer melhor as coisas que os homens, mas não conseguem desgrudar do bebê para o pai cuidar.

    *Resultado: os pais vão agindo conforme a monopolização e crenças da mãe: já que ela cuida mais e prefere assim o marido não toma partido, acomoda-se ou simplesmente aceita.

  178. ANA CAROLINa nascimento sousa

    *Não há espaço na nossa cultura para permitir os pais cuidarem do bebê recém nascido.E é daí que começa…

    *É possivel que os pais entendem que é um espaço da mulher, um sonho maior dela e ja pensa “não levo jeito” porque observam as mães curtirem mais a gravidez, fazerem mais planos.

    *Existe a crença que só nós entendemos o proprio filho, que há uma ligação maternal com a criança que o pai não tem. UMA SERIE DE CRENÇAS que contribuem para que o pai se afaste e a mãe aja em primeiro lugar.

    Eu penso que quando eu for mãe foi fazer um esforço pra deixar o pai agir, segurar mais, estar mais no quarto, trocar de roupa, fralda, dar banho e tirar da minha cabeça que “ele não sabe, não vai saber, não é capaz de aprender”. Isso está tão internalizado, que nós automaticamente tomamos iniciativa e cremos que “a criança precisa de mim e só eu posso resolver”.

  179. Raquel

    Mais que concordo!!
    Ainda complemento: a mãe que lê e estuda tudo sobre criação, educação, etc. a mãe que procura ler os choros do nene e se mata pra saber se tem alguma dor ou doença, a mãe que procura roupas e se preocupa com tudo que o filho precisa pra viver, a mãe que se preocupa em manter o quarto limpo e arrumado com fraldas disponíveis, água quente e tudo perfeito. Mesmo fazendo tudo é muito mais, ainda somos julgadas e avaliadas pelos outros.
    #tamujunto

  180. Vanessa

    Concordo plenamente com tudo que foi citado nesse texto, mãe realmente é que se ferra!
    Por mais que amamos nossos filhos mais tambem somos mulheres , temos desejos e vontades e sentimos saudades de nois mesmas, mas é muito dificil aguentar tantas criticas e as pessoas mal intencionadas.

  181. Gisela Prata

    Concordo plenamente! Incrível como você sabe traduzir oque muitas mães pensam/sentem. Chega a acalentar-me, quando leio seus posts percebo que não estou pirando e nem sou a única.

  182. Viviane

    Olhaaa!!! Eu preciso te dizer: VOCÊ ganhou uma leitora!! É como se fosse o meu espelho! Me identifiquei em todos os casos…principalmente no aspecto do trabalho. Isso me frustrou, até que resolvi largar tudo e aqui estou, sendo mãe em período integral, mas muitas vezes fico tão decepcionada em “ser aquela que sempre se ferra” e só mesmo aquela que “resolve tudo”, a única que acalma os ânimos, a única que põe ordem nas coisas por aqui…vixiiii o pai até ajuda, mas não tem comparações, pai é um ser que é fraquinho, no primeiro grito, birra ou manha da cria, ele larga tudo ou simplesmente sái do ar…sabe? ele sái do ar. Ele fica surdo. Ele fica alí com cara de paisagem, ele NUNCA sabe o que fazer Ele nunca sabe dizer não e isso me enlouquece…porque me deixa sem folga. Eu fico em casa todo o dia e não tenho tempo nem de fazer a unha :( o tempo da escola é pra arrumar a casa, fazer o almoço, essas coisas… pra mamãe mesmo, só sobrou se ferrar kkkkkkkkkkk
    Valeu o post!! Amei!!!
    bjs

    1. Shirley Hilgert

      eeeeee! bem vinda, nova leitora! :-)

  183. Manú

    Amei o desabafo. É desse jeitinho mesmo. Realmente o pai pode ser um super paizão mas sempre sobra pra nós mães. É a grnte que se ferra em tudo. Tenho 3 princesas me ferro muito mas amo elas acima de qualquer coisa.

  184. Ariane

    Perfeitoooooo….mas o pior isso tudo é que por exemplo, se a gente deixa o pai dar o tal “remédio fosforecente”, ficamos insegura…será que ele tomo tudo? Será que não cuspiu metade fora? Ai,ai mães!!! Me identifiquei mtooo!!!Parabéns pela coragem!!

  185. Na real

    Devia então ter escolhido melhor teu parceiro na hora de fazer um filho.
    Temos 2 filhos com minha esposa. Um com 10 meses e outro com 3 anos e sou eu (o pai) que seguro essas petecas ai que você descreveu ! Meio da noite, evento de familia, doença no meio do dia…
    Caso raro ? Talvez, mas não venha chorar o que ninguém lhe obriga a fazer. Que tal sentar com o pai e negociar essas coisas afinal o filho é dos 2 ou não ?

Deixe seu comentário