Dicas para a criança abandonar a chupeta ou hábito de chupar o dedo

Mamães, hoje, teremos mais uma especial participação da dentista Graziela Botton. Nesse seu segundo texto escrito para o blog Macetes de Mãe ela abordará novamente os prejuízos relacionados ao uso contínuo de chupeta ou ao hábito de chupar o dedo e dará dicas para ajudar as crianças a abandonar esses hábitos.

Um texto muito claro e elucidativo. Definitivamente, vale a pena ser lido, afinal, informação nunca é demais.

Dicas para a criança abandonar a chupeta ou hábito de chupar o dedo

Por Graziela Botton

para o bebe abandonar o habito de chupeta e dedo

Photo Credit: CarbonNYC via Compfight cc

Olá mamães! Estou de volta para continuarmos a conversa sobre hábitos de sucção não nutritiva de chupeta e dedo. Neste texto, abordarei aspectos relacionados aos prejuízos, os efeitos da ação contínua, e espero ajudar com algumas dicas para a remoção do hábito. Lembrando: são dicas! Não existe uma receita milagrosa. Cada criança responderá de maneira diferente, de acordo com seus aspectos individuais, como nota-se na adaptação à escola, na reação ao serem contrariadas, sendo também importante entender o estágio de compreensão da criança, de acordo com a idade que se iniciará a remoção do hábito.

A severidade dos prejuízos aos dentes e estruturas bucofaciais adjacentes vai depender principalmente de três fatores importantes: DURAÇÃO, FREQUÊNCIA e INTENSIDADE. A duração é o tempo de atividade, quantas horas por dia. Lembrando que, em torno de 4 a 6 horas de sucção não nutritiva diárias, já é suficiente para induzir uma movimentação dentária. A frequência é quantas vezes por dia. E a intensidade está relacionada ao grau de atividade muscular durante a atividade. A POSIÇÃO da chupeta/dedo na boca, IDADE DO TÉRMINO do hábito e o padrão do crescimento (FATORES GENÉTICOS) também influenciam na severidade dos efeitos maléficos.

Esse conhecimento reforça a idéia de prevenção. Devemos aplicar aquelas dicas do texto anterior: “evitar a instalação do hábito”, “saber usar” a chupeta, oferecendo-a com cautela quando perceber necessidade, e ao notar a criança mais tranquila removê-la suavemente, com delicadeza e distração. Evitar “apego” da criança à chupeta, pois isso reforça o hábito, dificultar o acesso, não associá-la a paninhos, nem mantê-la amarrada à criança, além de ter apenas uma e não várias à disposição. Essas dicas, claro, não se aplicam ao dedo, e por isso a remoção hábito de sucção do dedo é mais complexa. “Ele está sempre ali”.

A dica para sucção do dedo é tentar substituir pela chupeta quando notamos que o bebê está iniciando a ação, antes de tornar-se um hábito, pois geralmente a remoção da chupeta é mais “fácil”. Isso é uma tentativa, nem sempre o bebê aceita essa troca. Como relatei anteriormente, cada caso tem suas particularidades, devendo ser orientado individualmente com profissionais de sua confiança.

Quanto à retirada do hábito de sucção de chupeta/dedo, a primeira oportunidade para INICIAR ocorre por volta dos 7 meses, principalmente para as crianças que foram bem estimuladas com a sucção através da amamentação. Nessa época, aparecem os primeiros dentinhos e inicia o amadurecimento das estruturas neuromusculares relacionadas à mastigação, assim o reflexo da sucção começa a ser desnecessário, assim pode-se diminuir o uso da chupeta e evitar o dedo. Em torno dos 18 meses, com o amadurecimento do sistema mastigatório, já não haverá mais necessidade da sucção da chupeta/dedo. Alerta! Ótima época para quem ainda não iniciou a retirada do hábito.

Quando as alterações dentárias e de estruturas bucofaciais adjacente são discretas, há grandes chances de uma “autocorreção” com a remoção do hábito até os 3 ou 4 anos, IDADE LIMITE para remoção da chupeta/dedo, considerando orientações odontológicas.

É importante observar que, o quanto antes for iniciada a remoção do hábito, maior a chance de sucesso, pois haverá menos alterações bucodentárias a corrigir e menor apego à chupeta/dedo. Vale salientar que cabe ao profissional o papel de orientar e instruir, mas o PAPEL ATIVO ESTÁ COM OS PAIS, responsáveis pelo REFORÇO POSITIVO NO DIA A DIA.

Quando há envolvimento psicológico acentuado associado ao hábito, alterações na fala ou alterações na postura da língua, que são algumas consequências do hábito intenso ou por tempo prolongado, pode ser necessária uma ação conjunta entre profissionais de diferentes áreas (psicólogos, fonoaudiólogos, odontopediatras e ortodontistas).

Nos casos de persistência do hábito, com crianças maiores de 4 anos, aproveitamos a maturidade delas nesta época, como aliada. A conscientização da criança e aprovação do método provam maiores chances de sucesso. Nesses casos, a TABELA DE COMPORTAMENTO mostra-se um bom método, recompensando o comportamento positivo. Nesse método desenvolve-se na criança a vontade de mudar, pela possibilidade de recompensa com algo esperado por ela. Mas CUIDADO, não é para comprá-la! Não são necessários artigos caros, a recompensa pode ser um passeio a um lugar que ela goste, um livro, um caderno para escolinha, coisas do dia a dia. Por exemplo: 3 dias sem a chupeta/dedo, vale um passeio a um lugar esperado, uma pracinha. Quanto mais tempo, maior o prêmio. E nada de castigos caso não se atinja o objetivo, simplesmente recomeça-se a contagem ao observar a falha. A tabela deve ser colorida, atrativa, com um tema de interesse da criança e ela deve participar da confecção, com a colagem de figuras positivas, por exemplo, nos dias de êxito. Esse método tem grandes índices de sucesso, e as metas, claro, devem estar de acordo com as possibilidades da criança.

Orientamos sempre o emprego de uma linguagem positiva, metas e recompensas. Métodos punitivos ou agressivos são sempre contra indicados. A eliminação do hábito não deve ser de forma abrupta, sob pena de levar a traumas ou conduzir a outro hábito. A sucção do dedo geralmente é mais difícil, se prolongando por mais tempo. Cuidado mamães, para a ansiedade em tirar o hábito não chamar mais atenção para ele! Tenha profissionais para acompanhar o caso e orientá-la. É importante sempre lembrar que independentemente da técnica usada para remoção do hábito, os aspectos individuais da criança devem ser respeitados e que a maturidade da criança será um aliado na aceitação.

foto perfil grazi-1Graziela Botton é Cirurgiã Dentista (CRO-RS 13931), Mestre em Ciências Odontológicas/Ênfase em Odontopediatria-UFSM e Doutoranda em Ciências Odontológicas/Ênfase em Odontopediatria-UFSM.

 

15 comentários

  1. jacqueline

    Achei bem interessante o texto, mas há um problema, pois a criança q chupa chupeta, fica fácil vc tirar a chupeta, mas e aquela que chupa o dedo? O q fazer?

  2. Núria Machado

    Adorei o post de hoje, minha filha tem 2 anos e meio e chupa o dedo, já tentei tirar de várias formas mas até agora nada, ela só chupa o dedo quando quer dormir e assim que pega no sono ela solta e esse hábito está aliado a um cobertor, o “buá”…., ela nunca pegou chupeta e mamadeira só depois de um ano. Vou para mais uma tentativa depois destas dicas. Obrigada mais uma vez!!!! Bjs

  3. Carolina

    Ai adoro muito o blog, mas sinceramente achei esse formato péssimo, gostava muito mais como era no começo, quando o texto todo do post ficava aparente, a gente não tinha que ficar clicando pra ler cada post, era muito melhor! Imagino que vc deve ter seus motivos para fazer assim, mas acho muito ruim de ler, nem entro mais todo dia, estou acompanhando mais o minhas dikas que tem os post já aparentes e em ordem de publicação, bem mais fácil e gostoso de ler. É só minha opinião.

  4. nadine

    Oi minha filha vai fazer 7 anos e ainda nao consegui tirar a chupeta dela oque faço me ajude

  5. Marcela

    Doutora, se me permite uma dúvida: minha filha tem apenas 2 meses e meio e já chupa o polegar. Me aconselhando com um psicólogo (meu pai! tem 40 anos de experiência) ele me disse para não tirar o dedinho dela da boca, porque assim ela pode associar dedo na boca com ganho atenção da mamãe, disse que eu devia olhar de longe e quando ela tirasse o dedo da boca por conta eu vou lá e faço uma gracinha, mostrando pra ela que tem mais atenção quando não está chupando o dedo. Contudo, eu tentei várias vezes substituir a chupeta pelo dedo, mas ela simplesmente cospe a chupeta e coloca o dedinho de volta na boca e olha que eu tentei 4 modelos diferentes de chupeta! Rs.. Nesse caso, o que fazer? Ela ainda é muito pequena, mas eu tenho medo que o hábito se instale porque tirar o dedo é bem complicado. Eu optei por não dar chupeta pra minha pequena pensando na saúde dela e recebi muitas críticas por isso e agora me vejo angustiada cada vez que escuto aquele barulhinho que vem do berço rs… Alguma dica? Socorrooooooo! ;)

  6. Mariane Pinto

    Meu filho, chupa a lingua e ninguém me da nem ideia do que fazer. Já procurei vários profissionais, ele tem 4 anos. Se poder ajudar agradeço. Bjus

    1. Glaucia

      Oi Mariane
      Minha filha tbm chupa a língua, ela tem 3 anos e 9 meses.
      Tu obteve resposta para tua pergunta?

  7. Palma

    Achei o post meio vago. Minha filha de 1 ano e 9 meses chupa o dedo e eu estava ansiosa por estas dicas.
    Doutora, qdo vc diz “profissional”, vc quer dizer o pediatra?
    Concordo com a Carolina que o blog não ficou melhor com a alteração de formato eu também prefiro do jeito que era antes. O conteúdo é muito interessante, mas ficou menos prático de ser lido. É apenas uma sugestão, acredito que poderia voltar ao formato de blog convencional. Beijos.

  8. Cíntia

    Tambem gostava mais do formato anterior…. antes entrava todo santo dia, agora é só de vez em quando!! E quanto ao texto, esperava mais…

  9. Roberta

    O que fazer quando sua fila de um ano e dois meses não chupa bico, ainda mama e morde o dedo? Oferecer uma chupeta? Isso não seria retroceder? Minha vida tá um saco, meus sogros só me incomodam por eu não ter dado chupeta pra ela… será que eu devo fazer isso? Será que estou errada?

  10. Graziela Botton

    Vou começar me desculpando pelo atraso nas respostas… O doutorado absorveu TODO o meu tempo nessas últimas semanas!!! Muito obrigada pelos comentários, vou responder todos e espero ajudá-las mamães…

  11. Lucienne

    Oi Shirley, muito legal seu blog e os assuntos que vc aborda. Tenho 2 filhos, de 4 e 2 anos e sei quantas dúvidas temos em diferentes ocasiões.. Depois que virei mamãe, entrei de cabeça em um sonho grande de formar uma geração livre do medo de dentista. Sou ortodontista e tenho a FamCare. Uma clínica para bebês, crianças e adolescentes.. Agora, todos gostam de vir ao dentista, entra no site shirley e depois me conta o que vc achou!! Temos uma metodologia completamente diferente para atender nossos pequenos!! Com muita fantasia, amor e carinho!! Acompanhamos todo o crescimento das nossas crianças…
    http://www.famcare.com.br
    Um bj grande
    Dra Lu

  12. Luciana

    Olá, minha filha tem quase 9 meses, chupou chupeta do 2º ao 5º mês e largou por conta própria, porém, pegou o hábito de ”chupar” o paninho de boca, não fica sem um paninho por perto, e quando está um pouco enjoada ou irritada é só o paninho, que vai direto pra boca que a acalma, inclusive para dormir.
    O que fazer? Com que idade tenho que tomar providências para tirar este hábito?

    1. Shirley Hilgert

      Luciana, observe por um tempo. Talvez ela largue naturalmente. Se não, converse com o pediatra dela. bjs

  13. Janine

    Oi,

    Minha filha chupa o dedo desde a maternidade, tentei vários tipos de chupeta e nada. Hoje ela está com 1 ano 9 meses e estou usando a “técnica do band-aid”. No dedo que ela chupa, eu coloco um band-aid colorido, com desenhos. Falo que ele tá dodói. Bom, faz 3 dias que não chupa mais o dedo, olha para o dedo, chora, pede, às vezes esquece e quando coloca se lembra. Tem sido uma briga para dormir, ou quando se acorda a noite, mas vamos persistir.

Deixe seu comentário