Dez dicas de alimentação saudável para gestantes

Mamães, mais uma novidade bacana aqui no blog! A partir de hoje, voltamos a contar com uma coluna exclusivamente dedicada a trazer dicas e ensinamentos sobre alimentação saudável, de crianças, gestantes ou mamães.  Assim, a antiga coluna Alimentação Infantil, passa a se chamar Nutrição e será escrita pela Nutricionista Gislaine Donelli dos Santos, formada pela Universidade São Camilo, com pós-graduação em Vigilância Sanitária pela Faculdade de Saúde Públida de São Paulo e nutricionista responsável pela empresa Empório da Papinha.

Mensalmente, Gislaine irá trazer dicas simples, bacanas e úteis que poderão facilmente serem incorporadas ao dia a dia das famílias e que irão garantir muito mais saúde e bem estar.

À Gislaine, o meu desejo de muito sucesso como colunista do Macetes de Mãe e à vocês o meu desejo de que curtam muito mais essa novidade preparada com tanto carinho!

alimentacao saudavel gestantes

Photo Credit: phalinn via Compfight cc

Dez dicas de alimentação saudável para gestantes

Por Gislaine Donelly dos Santos

Quando a mulher decide que está na hora de engravidar, muitas questões passam pela sua cabeça. A questão da alimentação, do que se deve comer, é uma das principais aflições das futuras mamães. Por isso, selecionamos dez dicas para ter uma alimentação bem saudável durante esse período tão importante.

Primeira dica: escolha alimentos orgânicos! Os alimentos orgânicos são mais saborosos, já que são cultivados sem agrotóxicos, aditivos químicos ou modificações moleculares em sementes. Além disso, também são economicamente sustentáveis, pois preservam os recursos naturais, estabelecendo o equilíbrio entre a natureza e o homem. Hoje em dia, encontramos desde cereais, frango, toda linha de laticínios, até comidas, totalmente orgânicos;

Segunda dica: freqüência das refeições. É importantíssimo fazer todas as refeições do dia: café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar, dependendo dos intervalos e horários entre uma refeição e outra é necessário aumentar um lanche;

Terceira dica: prato colorido. Verifique o colorido do seu prato, este é um bom inicio para uma reeducação alimentar. Em cada refeição é fundamental que a mulher escolha muito bem os seus alimentos, o prato deve ter alimentos que forneçam nutrientes como proteínas, vitaminas e sais minerais. Esses alimentos são responsáveis por quase 80% do colorido nas refeições. Os carboidratos e as gorduras também são importantes, mas devem ser consumidos moderadamente. Variar os alimentos é muito importante, pois assim a gestante garante a ingestão de diversos nutrientes e não corre o risco de viver a monotonia alimentar muito freqüente no período de gravidez;

Quarta dica: evitar qualquer excesso, principalmente o alimentar;

Quinta dica: para amenizar as náuseas e vômitos que causam tanto desconforto é recomendado fazer pequenas refeições e mais freqüentes; dar preferência a alimentos com baixo teor de gordura; consumir alimentos em preparações abrandadas, por exemplo, na forma de purê ou ainda, uma recomendação muito tradicional é o consumo de um ou dois biscoitos do tipo “cream cracker” antes de se levantar, pela manhã;

Sexta dica: se a gestante não consome legumes regularmente, ao escolher um suco de fruta, por exemplo, acrescente uma cenoura, pepino ou beterraba;

Sétima dica: dê preferência a alimentos integrais;

Oitava dica: utilize azeite e não óleo ou molhos industrializados para temperar as saladas. O consumo dos adoçantes artificiais (sacarina, aspartame e outros) deve ser com base na prescrição de um profissional e não de forma indiscriminada durante a gestação;

Nona dica: no primeiro trimestre da gravidez é importante a ingestão de ácido fólico, essencial na formação do sistema neurológico da criança. Esse nutriente está presente em alimentos como ovo, feijão, cereais, leguminosas e carne vermelha;

Décima dica: a constipação intestinal é previsível na gestação e, como prevenção, é importante a ingestão de água (04 copos no mínimo), e verduras (folhas cruas ou cozidas) e frutas. Além disso, a caminhada ajuda muito. O uso de laxantes não é recomendado;

Outras recomendações devem ser feitas com o auxilio de um nutricionista.

Colunistas MdM - nutricao Gislaine ok

Deixe seu comentário