Os benefícios da escalada para bebês

Bebês e crianças adoram escalar, mas vocês sabia que essa atividade traz inúmeros benefícios para eles, tanto de ordem física como cognitiva e emocional? Pois foi isso que eu aprendi com esse ótimo texto da fisioterapeuta Raquel Escobar, da PAEDI, para a coluna Desenvolvimento Infantil aqui do blog Macetes de Mãe.

Leiam, informe-se e percam o medo de deixar os pequenos aventurarem-se em escaladas. Os benefícios advindos dessa atividade são infinitos.

Boa leitura!

beneficios da escalada para bebes

Photo Credit: FredericRivollier via Compfight cc

Os benefícios da escalada para bebês

Por Raquel Escobar

Olá mamães, vocês já leram alguns posts meus aqui no Macetes de Mãe, mas hoje tem um gostinho especial, pois, tive o apoio da querida Shirley para construir em conjunto com mais três amigas a coluna Desenvolvimento Infantil. Neste meu primeiro texto aqui na coluna escolhi falar sobre escalada, uma atividade que coloca o corpo em movimento e traz benefícios significativos para os bebês em três diferentes âmbitos: físico, cognitivo e psicoemocional. Ou seja, uma atividade que, além de divertida para os pequenos, é extremamente importante para o seu desenvolvimento.

A iniciativa de subir/escalar um brinquedo envolve componentes de superação, trabalhando alguns aspectos psicológicos como medo, concentração e atenção. Além disso, por exigir a utilização dissociada e simultânea de mãos e pés e o ajuste do controle postural, aprimora a coordenação motora global, o equilíbrio e a consciência corporal. Outro fator importante, é que a escalada também estimula aspectos cognitivos como percepção espacial, elaboração de estratégias e uso dos dois hemisférios cerebrais.

Ainda, as diferentes pegas e a distância entre elas exige também que a criança realize cálculos constantes (com princípios matemáticos, como distância para colocar as pernas e as mãos)  para que consiga subir com êxito e, é claro, por ser uma atividade que exige bastante da musculatura, através dela, ganha-se aumento da força, potência e resistência muscular e ainda melhora a flexibilidade.

Somados a todos esses importantes benefícios acima, ao chegar ao topo, a criança ganha o que há de melhor: o sorriso estampado no rosto e o sentimento de vitória! Ou seja, a superação das dificuldades, ou a necessidade de se levantar após um eventual tombo nos ensinam, de forma concreta e impressa no corpo, a sensação de que somos capazes e que se nos esforçarmos alcançamos nossos objetivos! E essa sensação jamais terá o mesmo valor se feita virtualmente, pois o corpo precisa vivenciar fisicamente para imprimir os ganhos psicoemocionais.

Para as crianças que, eventualmente, pularam a fase do engatinhar quando bebês, escalar é uma excelente oportunidade de trabalhar o corpo e a mente como um todo, assim como no engatinhar, porém agora não mais no plano horizontal.

Vamos perder o medo? Que tal permitir que seu filho escale? Ajude, acredite e passe segurança para que ele aos poucos conquiste esse e outros tantos desafios que estão por vir.

Grande beijo e até a próxima.

Colunistas MdM - desenvolvimento infantil

 

3 comentários

  1. Daniela

    Legal! A minha filha, de 1 ano e 5 meses, não tem esse hábito, ela é muito cautelosa e só vai quando “tem certeza”. Foi assim para engatinhar, andar, etc. Que tipo de objetos posso improvisar em um apartamento para que ela brinque de escalar? Bjs, Daniela

    1. Shirley Hilgert

      Almofadas são legais. O próprio sofá também ajuda. Bjs

  2. anna karina

    Muito bem escrito o post de hoje, Parabéns!
    Meu filho com 1 ano começou as escaladas dele em sofás, camas, degraus etc. De vez e quando levava uns tombos, as eu sempre deixei ele engatinhar e se pendurar nos móveis pra descobrir alguma coisa, até pq sempre eatava por perto e msm qnd ele caia não fazia escândalo pra não asusta-lo e ele acabar ficando com medo.

Deixe seu comentário