Cuidados no uso de repelentes e inseticidas

Com tudo de bom que chega com o verão, chegam também visitantes bastante chatinhos, os insetos. É mesmo mais comum que no calor apareçam mais mosquitos, aranhas e as tão indesejadas baratas. Mas quem mais incomoda mesmo são os mosquitos, pernilongos e borrachudos, já que os outros, por mais chatos que sejam, são relativamente fáceis de eliminar ou manter longe da família.

As picadas de insetos são um problemão. Coçam, incomodam e irritam na melhor das hipóteses, mas podem inflamar e causar alergias. Para nós, adultos, é um pouco mais fácil controlar, podemos passar o repelente ou inseticida que estamos acostumados, mas nem todos são adequados para as crianças.

cuidados com repelentes e inseticidas

Photo Credit: petrichor via Compfight cc

O problema é que, para manter os insetos afastados, esses produtos liberam substâncias que, dependendo da quantidade usada e da sensibilidade da pessoa, podem ser tóxicos e também causarem alergias, por isso é preciso cuidado redobrado. Os médicos recomendam que nenhum produto seja aplicado na pele dos bebês antes dos seis meses de idade.

Nessa primeira etapa da vida, o mais recomendado é evitar locais em que haja muitos insetos e usar barreiras físicas, como roupinhas de manga comprida, calças e meias, de preferência de cores claras, pois os insetos se sentem atraídos pelas tonalidades escuras e vibrantes. No berço e no carrinho, o bom e velho mosquiteiro, aqueles tecidos todos furadinhos, do tipo tule, são as melhores saídas e telas nas janelas também ajudam. Só vale sempre cuidar para manter os mosquiteiros fechados, pois prender um bichinho voador lá dentro com o seu bebê é fazer pior a emenda do que o soneto, né? E lavar de vez em quando para retirar a poeira acumulada.

Há recomendações mais cuidadosas que dizem para esperar até os dois anos de idade, mas converse com seu pediatra para saber o que ele recomenda, afinal ele conhece a pele do seu bebê, o histórico de alergias dele e da família e vai saber avaliar qual é o risco maior: das picadas ou das alergias ao produto

De qualquer maneira, todos são unânimes ao afirmar que só se deve utilizar repelentes infantis, que são especificamente desenvolvidos com fórmulas que levam menos quantidade dos princípios ativos e, portanto, mais suaves e causam menos alergias. O produto pode ser reaplicado a cada quatro horas (ou de acordo com a orientação da embalagem), a não ser que a criança sue muito por conta do calor ou brincadeiras, mas nunca reaplicar com menos de duas horas de intervalo. Se o seu filho for muito alérgico, vale pedir ao pediatra uma fórmula manipulada, assim há mais controle da quantidade de princípios ativos

Um alerta que vale para a família inteira é que, embora os pernilongos e borrachudos sejam mais ativos no entardecer, o aedes aegypti, que transmite tanto a dengue quanto a febre chikungunya, gosta mais de picar de manhã. Não dá para vacilar com ele mesmo.

Outro método comum para manter os bichos indesejáveis longe é o uso de inseticidas no ambiente. E a gente acha que, por não ter cheiro, aqueles de pastilha ou líquido de colocar na tomada não fazem mal algum. Pois não é bem assim. Já repararam como quando dormimos perto de uma tomada com um desses repelentes acordamos com a garganta seca e raspando? A filha de uma amiga, inclusive, teve uma crise de tosse alérgica uma vez que dormiu com um desses aparelhos ligados no quarto. Isso acontece por conta do inseticida das fórmulas. Tanto que não se recomenda colocar em nenhuma tomada muito perto do rosto, principalmente em se tratando do quarto das crianças.

Muitos médicos fazem a mesma recomendação de não usar inseticidas antes dos seis meses de idade, por conta de possíveis alergias respiratórias e intoxicação. Depois, a dica é deixar em uma tomada bem afastada do berço e nunca com o quarto totalmente fechado. Sempre uma porta aberta para ventilar e fazer o ar circular. Outra dica é deixar ligado por um tempo e, antes de colocar o bebê para dormir, retirar da tomada e manter o quarto vazio por um tempo e só então entrar lá com o bebê (e aí sim, manter a porta fechada, se não os bichinhos entram).

Quanto aos tubos de spray para matar ou afastar insetos, eles jamais devem ser usados no quarto das crianças, pois costumam ser mais perigosos e causar mais alergias. Se precisar usar algum tipo de inseticida, o ideal é que seja mesmo os de tomada, respeitando os cuidados acima.

E outra dica bacana é colocar nos inseticidas de tomada que usam pastilha um pedacinho de casca de laranja. Essa é uma solução caseira para espantar os mosquitos e é bem provável que não seja tão eficiente quanto a pastilha em si, mas com certeza é bem mais segura para os pequenos.

Por fim, vale salientar que mesmo com todo esse cuidado, pode ser que apareça alguma picada ou até a alergia a algum produto. Se for uma picada, não use álcool para aliviar a coceira. Prefira uma pedrinha de gelo, uma pastinha feita de maisena e água ou algum medicamento indicado pelo seu pediatra (lembrando que medicamentos que contém corticóide devem ser usados com parcimônia, então, é melhor dar preferência para as opções mais naturais). Se não passar, ficar muito inchado e vermelho, assim como se aparecerem manchas vermelhas sem picadas (por conta do repelente), procure um pronto-socorro ou serviço de saúde para receber uma orientação e medicação correta.

Em breve, farei um post com dicas de soluções caseiras para espantar os mosquitos. Fiquem de olho.

17 comentários

  1. Andressa Cunha

    Nossa, aqui mosquito é demais. ah, na casca de laranja que você pões no aparelho de tomada, o pediatra da minha filha recomendou também pingar umas gotinhas de essência de citronela. Manjericão também ajuda a espantar mosquitos, tenha um vasinho dentro de casa, além de ter tempero fresco!!!

    1. Macetes de Mãe

      Obrigada pelas dicas Andressa! Bjs

  2. Debora

    eu utilizo um adesivo de citronela q vc pode colocar no berco no carrinho e até na roupa do nene chamado Mosquitan

  3. Ludmila

    aii menina em casa é um tormento de pernilongo e a bia ansceu no calorzao do ano passado e todo verão aumenta mto…entao a saída sempre foram os mosquiteiros aqui em casa no berço no carrinho e da pra contar nos dedos as vezes que foi picada…entao é isso eu uso mosquiteiro ela nao é alergica nao tem rinite entao é tranquilo de manter e tenho tbm tel nas janelas mas ajuda mto pouco………

  4. Marcela

    O pediatra de meu filho recomendou aplicar o repelente Exposis no mosquiteiro do bercinho dele. Quando ele fizer dois anos, poderemos aplicar na pele dele.

    1. Macetes de Mãe

      Obrigada pela dica Marcela! Bjs

  5. Flavia

    Oi Shirley, você já ouviu falar numa deficiência genética q causa intoxicação se usarmos repelente? Não sei se isso é testado no Brasil, mas como estou gravida ainda, não perguntei ao pediatra. Mas um amigo meu brasileiro q mora em Hong Kong tem um filho q tem essa deficiência e q não pode usar nem antialérgico e nem inseticida ou repelente perto do menino. Ele disse q lá em Hong Kong todos os bebês são testados ao nascer. Alguém já ouviu falar nisso? Bjs

    1. Shirley Hilgert

      Flávia, nunca ouvi falar disso. Vou buscar infos. Obrigada por comentar. bjs

  6. Germana

    Oi Shirley!! Adoro seu blog e suas dicas! Acompanho desde minha gravidez … E agora minha bebê já está com 10 meses! Gostaria de mais uma dica sua … Vc tem alguma consultora do sono para indicar??? Estou precisando urgente!! Grata!

    1. Shirley Hilgert

      Germana, a Marcia Horbacio. Ela escreve a coluna Sono e Pos-parto do blog. Veja no fim de um dos posts da coluna o contato dela. Amigas já usaram e adoraram. Bjs

  7. Taise

    A pediatra recomendou para minha bebe de 1 ano e 3 meses o repelente Johnson baby sem alcool e esta dando muito certo,inclusive tenho amigas que tem bebes de 7,8,9 meses que também usam e tudo certo.Ele é só para bebes mesmo e nao tem quase cheiro.

  8. Germana

    Obrigada pela atenção, Shirley! Como sempre, muito prestativa!

  9. Mariza

    Nossa agora to preoculpada , pois estou grávida e usei inceticida expley na casa , será q meu bebê pode nascer com alguma má dormacão por isso ?

    1. Macetes de Mãe

      Olá, Mariza!
      Consulte seu médico e leve a embalagem junto, ele poderá te orientar.
      Bjs

  10. Emanuella

    Estou grávida e por tanto medo ds zika,edyou usando inseticida tanto de parede como aplicando sbp no quarto,isso pode prejudicar meu bebê?Estou grávida de 18 semanas.

  11. Karina

    Estou gestante de 5 semanas…passaram inseticida no trabalho quanto tempo depois posso voltar pro local?

    1. Macetes de Mãe

      Olá, Karina!
      Não sei te dizer. Deve ter na embalagem do inseticida ou quem passou deve saber te dizer. Bjs

Deixe seu comentário