Dicas para a criança largar a chupeta

Sei que muitas famílias aproveitaram o último Natal para fazer com que as crianças largassem a chupeta (nada de errado), mas não foi o que se viu por aqui. Leo ainda usa chupeta e, com a chegada do irmão, agora em início de fevereiro, achamos que esse não era um período bom para introduzirmos mais uma mudança significativa na sua rotina.

Photo Credit: unoguy via Compfight cc

Photo Credit: unoguy via Compfight cc

Mas é claro que, como quero tirar a chupeta dele em breve, sem traumas para ambos os lados,  ando pesquisando a respeito, buscando dicas e macetes que possam nos ajudar.

O que decidi fazer por aqui é o seguinte: vou manter o que venho fazendo até as coisas se acalmarem  (leia-se: até o Leo estar mais acostumado com a chegada do irmão). Isso significa evitar que ele use a chupeta a maior parte do dia e só recorra a ela na hora de dormir, de cansaço demasiado ou quando ele está muito incomodado com algo.

E assim, aos poucos, depois da chegada do Caê, vou tentar tirar de vez (alguns meses depois, claro, quando a poeira já tiver baixado). Sei que não será tarefa fácil, mas o que é fácil em se tratando de filhos, não é mesmo? (risos!).

E como estou pesquisando sobre o tema chupeta e sobre o que fazer para a criança larga-la, separei algumas dicas que encontrei na internet, em troca de informações com leitoras e em bate-papos com as amigas. Espero que elas sejam úteis e se alguém tiver algo a acrescentar, peço que deixe no espaço para comentários abaixo. Eu e as demais leitoras agradecemos.

  • A idade certa para pensar nesse adeus é entre 1 ano e meio e 3 anos. É quando eles começam a ficar mais independentes e já sabem abrir mão de alguns hábitos
  • Jamais esconda e diga que sumiu ou perdeu. Aí a criança vai dizer que quer outra, pois de boba ela não tem é nada. Explique sempre os reais motivos para ela deixar a amiga de lado: que ele está crescendo e já não precisa mais da chupeta
  • Faça com que seu filho participe. Diga “vamos guardar ela aqui e pegamos amanhã/depois, ok?”. Isso mantém a confiança que seu filho tem em você. E depois, aos poucos, vá aumentando as situações em que você o convida a guardar a chupeta.
  • Introduza uma rotina de uso na qual, cada vez mais, ele usará menos a chupeta. Por exemplo: converse com ele para ele só usar em casa, não mais em passeios. Depois convença-o a usar somente na hora de dormir. Depois, tire-a na hora da soneca e, por fim, deixe somente no sono noturno. Aí, quando ele aceitar a ficar com ela só no sono noturno, é hora de convencê-lo a abandonar nesse momento também.
  • Deixe a chupeta ficar velha. Em vez de comprar uma nova, deixe a que vocês tem ficar bem velhinha, até que seu filho desista pois o gosto ficou ruim ou por estar quebrada, rachada. Claro que não vale deixar algo que machuque a boca, mas essa é uma boa estratégia.
  • Também vale fazer pequenos furinhos na chupeta, para ela não causar mais a mesma sensação quando for chupada. Muitas mães relatam que isso funcionou. A criança começa a estranhar e larga.
  • Aproveite uma ocasião especial para convencê-lo a entregar a chupeta ou fazer uma troca. Pode ser Natal (entrega para o Papai Noel), Páscoa (entrega para o coelhinho), aniversário (troca por um presente dos sonhos) ou outra ocasião.
  • Trocou seis por meia dúzia? Agora ele está chupando o dedo? Tente não dar muita atenção e ocupe as mãos do seu filho com brinquedos. Em geral, logo passa.
  • Se aconteceu ou vai acontecer em breve algo muito emocionante na vida do seu filho, espere um pouco mais para tirar. Pode ser desde uma mudança de casa, de escola, a chegada de um irmão, ou outras mais tristes como a morte de um bichinho de estimação, por exemplo.
  • Se o adeus já aconteceu, seja firme e não volte atrás. É aquilo, se a gente volta atrás uma vez, vai voltar duas, três e aí eles não aprendem a levar o combinado a sério.

11 comentários

  1. Luiza

    Em casa aproveitamos a consulta de 2 anos no pediatra e já falamos disso lá, com ele. Chegando em casa explicamos que não podia mais usar pois estava machucando o dente dele. Nos primeiros dias ele pediu, mas quando a gente lembrava do combinado passava.
    Foi bem mais fácil do que achei que seria. Acho que o importante é ter coragem (nós pais, é claro! rs).

  2. Fernanda

    A minha filha mais velha largou com 3 anos e meio, não foi muito bom, mas deu… Na verdade nós tínhamos acabado de mudar de país e por causa da mudança a pediatra havia orientado para deixar mais um tempo. Quando já estávamos mais adaptados começamos a incentivar, comecei reduzindo os horários de uso, só para dormir, sem sair de casa. Estávamos tendo progressos, ai ela caiu na escola machucou muito a boca, muito mesmo, não conseguia comer, nem tomar água, a chupeta então era impossível usar, ela teve que aprender a dormir sem o uso, ficou uns 10 dias para cicatrizar. Passado isso ela não procurou mais a chupeta e acabei aproveitando o problema para realmente tirar de vez, quando ela lembrou da chupeta ( nessa altura, já havia tirado todas da vista dela), resolvi negociar um brinquedo em troca e para incentivar a Vó é uma amiga tb deram um brinquedo por essa troca, ela amou poder escolher um brinquedo e acabou deixando a chupeta de vez. Com o nascimento da irmã achei que ela iria querer de novo, porém conversamos muito sempre é ela entende que é mocinha e não precisa mais.
    Espero que tenha sucesso com o Léo, mas respeite mesmo essa mudança na vida dele, a chegada do irmão bagunça muito a vida deles né… Aqui está bem difícil essa fase e a minha tem 5 anos e a bebê já está quase com um ano.
    Beijos.

  3. Aglezielle

    Aqui em casa preferi não associar esse momento a nenhuma data especial. Ela já tem medo do Papai Noel, e de qualquer pessoa barbada, seria uma situação bem complicada. Optei por falar durante dias da existência de uma fada, que ao colocar a chupeta numa árvore trazia um brinquedo que ela escolhesse. Como achei que não ia pegar de cara, acabei não comprando o brinquedo, então a fada deixou foi o dinheiro na manhã seguinte ao dormir sem chupeta. E toda vez que ela pergunta sobrea chupeta repetimos a história e lhe entregamos a boneca escolhida por ela.

  4. Danielly

    Em casa foi mais fácil do que pensei, ela com 2 anos e pouquinho estava com mania de morder (coçando) e rasgava as chupetas, ai em um dia ela me mostrou que estava rasgada e falei: vamos jogar fora? e ela respondeu que sim, e era a noite já, fomos dormi ela pediu e eu falei que estava no lixo, ela virou e dormiu, pediu nos dois primeiros dias, mas falava que o caminhão do lixo tinha levado e pronto, esqueceu e não pediu mais, mas até hj ela vê um caminhão do lixo e fala: minha pepeta mamãe rsrs

  5. Julia

    Eu aproveitei uma viagem em família que faríamos com os avós, e não levei. Antes de viajar sumi com todas as chupetas da casa (até hoje eu acho chupeta escondida hahaha) e ao chegar na primeira noite no hotel, ela pediu a chupeta, eu falei que havia esquecido em casa, pedi desculpas e expliquei que onde estávamos não tinha lugar para comprar outra, que ela teria que dormir assim mesmo. foi uma viagem de sexta a domingo. Quando voltamos pra casa, na noite de domingo, ela já havia acostumado a dormir sem a chupeta.
    Normalmente crianças perdem completamente a rotina quando viajamos, não é? Foi este pensamento que tive quando fiz isso.
    Ah, pra tirar a mamadeira também, aproveitei uma viagem à praia e fiz ela comprar um copinho com tampa para substituir a mamadeira. Usamos o copinho até hoje.

  6. Heloisa

    Olá!
    Aqui em casa a minha filha deixou a chupeta com 2 anos e 4 meses. Ela era muito dependente da chupeta, tinha varias é cada hora queria uma em especial. Além disso, já estava com os dentinhos tortos pelo uso.
    Fui explicando que a chupeta estava prejudicando os dentes e criei a “fada da chupeta”!!
    Deu muito certo!! Fizemos uma cartinha e ela pediu para ir assistir espetaculo do Rei Leão novamente!!
    Então avisei q ela traria i prometido e levaria as chupetas!!
    Para minha surpresa ela nunca mais pediu a chupeta e os dentes já voltaram ao normal!!
    Bjs

  7. Nathália

    Olá não sou mãe ainda, mas como estamos planejando tenho acompanhado o site, tenho uma história pessoal com a chupeta, não lembro quantos anos tinha, mas meu tio me convenceu a plantar a chupeta em um canteiro na casa da minha vó e todos os dias “nascia” bala, chocolate e etc, hoje percebo que não foi uma ideia tão boa porque acabava ingerindo mais doces, mas acredito que minha mãe devia controlar isso rs, mas enfim um dia não tinha mais doces e me falaram que o “pé de chupeta” estragou e morreu, nunca mais pedi….rss

    1. Macetes de Mãe

      Olá Nathália!
      Kkkkk, que divertido, adorei!
      Bjs

  8. Esthefânia

    Olá, acompanho o blog há tempos, desde que meu filhote nasceu, há 3 anos e 10 meses. Ele nasceu prematuro e no início não dava chupeta, ele foi mesmo pegar e gostar com 8 meses, quando teve que ir pra creche. Depois disso, com quase 2 anos, eu já limitava o uso apenas no sono da noite e na creche tb somente sonecas, e um belo dia ele começou a morder e rasgar as chupetas, então falei que se ele estava rasgando-as é pq não precisava mais e já era grandinho praquilo. Por fim, guardei uma chupeta rasgada e sempre que ele pedia eu mostrava e lembrava o que aconteceu. Nunca mais pediu. Foi mais fácil fo que imaginei, mas tb não criamos mil temores e expectativas, acho que ajudou. Agora o desafio é tirar a fralda noturna, esse sim é o tema/desafio do momento! Hehehe abraços e parabéns pelo blog

    1. Macetes de Mãe

      Olá Esthefânia!
      Obrigada por compartilhar conosco :)
      Obrigada pelo carinho!
      Bjs

  9. Roberta

    Olá estou num baita dilema e com a cabeça cheia de questões. Meu filhote tem 1 ano e 8 meses, e usava chupeta para dormir ou qd a machucava, para acalmar seu choro ( que nunca era pouco). Nessa semana ele começou a por a mão na boca constantemente, eu pensei que fosse mais um dente, em seguida pegava a chupeta e a olhava e forma estranha e a olhava fora, depois a pegava de novo até desistir. Foi qd botei uma rachadura nela que provavelmente, deve ter sido de uma mordida dele. Comprei várias chupetas com o mesmo bico, ele não quis, comprei uma igual a ela e ela não pega. Durante a noite ele acorda assustado, berrando so se acalma se dormir comigo. Pois bem esse noite ele dormiu comigo, sem chupeta e não acordou. Pergunto: posso considerar que ele está largando a chupeta? O fato dele dormir cmgo pode acarretar em algo ruim pra ele? O que faço meu marido não consegue administrar o choro do meu filho insiste em colocar a velha chupeta que eu já havia escondido. Me ajude! Estou cansada, apreensiva por mais uma noite.

Deixe seu comentário