10 Dicas para sobreviver aos três primeiros meses do bebê

Dizem que os três primeiros meses de um bebê são os mais difíceis. E eu não duvido nada. Sofri muito quando o Leo era recém nascido e agora, com o Caê, as coisas estão mais fáceis. Mas acho que isso se deve,  principalmente, à experiência e a algumas coisinhas que eu aprendi ao longo do tempo e que agora estou colocando em prática e que compartilho aqui com vocês.

Assim, segue uma listinha de 10 dicas para toda mãe sobreviver aos 3 primeiros meses do bebê. Coisas simples, mas que nem sempre a gente se toca de como são importantes.

recem nascido 2

Photo Credit: MjZ Photography via Compfight cc

Faça um estoque das principais coisas que você consome para não precisar sair de casa a toda hora:

Quando um bebê nasce, nossa vida vira de pernas para o ar e se torna um tanto quanto difícil sair de casa nos primeiros tempos. Assim, o melhor a fazer é ter um estoque de várias coisas importantes e úteis. Entre essas coisas, eu colocaria: itens de higiene da família e do bebê, comidas e alimentos que podem ser estocados ou congelados e medicamentos. Ah, e outra dica: tenha em mãos o telefone do serviço de tele-entrega de uma farmácia, supermercado e até restaurante. Vão quebrar ótimos galhos muitas vezes.

Se você tem ajuda, organize uma agenda do que deve ser feito e um cardápio do que deve ser preparado para comer:

Se você vai contar com a ajuda de alguém da família ou de uma profissional, é bom organizar as coisas de antemão. E uma forma prática de fazer isso é deixar anotado o cardápio que você quer que seja preparado e também deixar organizada as tarefas da casa, por dia. Isso evita que a rotina vire uma confusão ou que a pessoa fique perguntando tudo a toda hora para você (garanto, seu cérebro estará prejudicado e você nem vai conseguir raciocinar direito).

Tenha um aparelho ou app que reproduza sons que os bebês costumam gostar para dormir:

Sons como barulho de torneira, lavadora de roupas, secador de cabelo, aspirador, chuva, mar, útero ou outros costumam ser ótimos para ajudar os bebês a dormirem. Aqui, o que faz sucesso é o som de torneira. Por isso, tenha sempre por perto algum brinquedo que emite esse tipo de som (a Sleep Sheep é famosa) ou algum app que os reproduza (gosto do Sleep Baby).

Tenha um sling:

Gente, não usei sling com o Leo, mas agora estou usando muito com o Caê e simplesmente amando. Ele ajuda quando o pequeno está irritado ou brigando com o sono, pois relaxa e faz com que ele durma, e também é ótimo na hora de realizar alguma tarefa, pois deixa as mãos livres. Ah, e também é perfeito para passeios ao ar livre, pois não fica aquela luta de passar com o carrinho nas calças detonadas e também faz com que a criança durma enquanto você passeia (e dormir nunca é demais nessa fase). (veja aqui como usar o wrapsling)

Descubra o jeito que seu filho mais gosta de dormir:

Conseguir descobrir como seu filho gosto da dormir e dorme mais fácil é uma mão na roda, isso porque, você não vai perder tempo tentando faze-lo descansar e assim evita que ele fique irritado e acabe brigando ainda mais contra o sono. E aqui, na minha opinião, vale de tudo: fazer dormir no colo, dormir no carrinho, dormir direto no berço, dormir no bouncer, dormir no sling… Nos três primeiros meses, a criança precisa dormir e desde que esteja confortável e segura, tanto faz onde ela durma. Depois dessa idade é que você pode começar a criar o hábito de sono que quer que o seu filho tenha.

No final da tarde, dê colo, muito, muito colo:

Muitas crianças tem crises homéricas de choro no final da tarde. Muitas por cólica, já tantas outras porque simplesmente estão cansadas do dia e precisam descansar. Por isso, a dica é fazer o bebê dormir no final do dia. Descobrir, como na dica acima, a forma que ele gosta de dormir e aí investir nela. A hora que as crianças costumam começar a ficar chatinhas e precisar de colo e descanso é por volta de 17h/18h, então, nessa hora capriche e dê muito colo ao seu pequeno.

Aceite todo tipo de ajuda:

Ajuda nos três primeiros meses nunca é demais. Ela é sempre bem vinda quando vem de pessoas agradáveis e que não querem interferir na forma que você cria seus filhos, mas apenas ajudar mesmo. Assim, se sua sogra quer segurar o bebê para você fazer uma refeição com calma, sua amiga ficar com ele para você tomar um banho demorado ou seu marido se oferecer para cuidar dele para você dormir um pouco, aceite. Isso e importante para você.

Tenha um bouncer (ou use o bebê conforto como um):

Bouncer são aquelas cadeirinhas confortáveis que parecem uma poltroninha e que tocam música, tremem, etc… Na verdade, elas não precisam fazer nada disso, basta serem a tal cadeirinha, para você poder colocar o bebê de vez em quando para correr e fazer uma coisa ou outra (afinal, ficar todo o tempo com ele no colo é impossível pois, se não, o resto da casa não anda). E caso você não tenha esse bouncer, uma ótima alternativa é o bebê conforto ou o carrinho, que você pode também levar onde estiver.

Use a técnica do ninho:

A técnica do ninho consiste em colocar duas toalhas de banho dentro do berço, enrolados em formato oval, como um ninho mesmo, e cobri-las com uma mantinha. Depois, é só colocar o bebê para dormir dentro. Ele se sente mais seguro e irá dormir mais fácil.

Confira aqui o passo a passo para essa técnica:

Aprenda a cuidar das cólicas:

A maioria dos bebês tem cólicas nos primeiros três meses de vida, e um bom conselho é você ler e se informar sobre técnicas que ajudam a amenizar as cólicas para depois ver quais funcionam com o seu bebê. Nada mais desesperador que uma criança chorando sem parar e por horas, então, se você puder evitar ou amenizá-las, com certeza, será ótimo para todo mundo. Aqui algumas dicas de como fazer isso: Vídeo com dicas para amenizar as cólicas do bebê, Bolsinha térmica para a cólica, Como enfrentar as crises de cólica do bebê, Como ajudar o bebê a se acalmar nos momentos de choro constante, Técnica para acalmar bebês.

>>> Confira mais sobre os 3 primeiros meses de vida do bebê:

Confira mais dicas:

Dicas para cuidar de um recém nascido – parte I

Dicas para cuidar de um recém-nascido – parte II

4 comentários

  1. Ana

    Ótimas dicas! Usei vários! Mas estou mais cansada agora que o filhote tá com 1 ano e 3 meses andando e aprontando um
    monte do que quando ele tinha 2 meses, mesmo estando sozinha von todas as mudanças que chegam com o bebê… Saudadinha da rotuna dos primeiros meses…

  2. Jussara

    Amei as dicas. Obrigada Shirley. Sou mãe do Lucas que esta com 3 meses e vim justamente pesquisar sobre este período. Graças ao bom Deus ele é um anjinho.

    Super beijo,Ju

  3. Sabrina

    Esse postado está show de bola! Concordo em gênero, número e grau! As dicas são valiosas e funcionam muito bem!

  4. erica

    Oi Shirley! Adoro muito seu blog, sou mãe de primeira viagem e encontro dicas valiosas aqui.. só um detalhe sobre deixar o bebe no BB conforto, o pediatra do meu Baby falou que nunca devemos usá-lo que não seja na função dele, no carro, pois ele tipo comprime o estômago dos bebês, usado por muito tempo.
    Beijos e parabéns pelo seu trabalho.

Deixe seu comentário