Por que eu estou fazendo a dieta restritiva de leite, derivados e outros alimentos

Quem acompanha o blog e o Instagram do Macetes de Mãe já deve ter percebido que eu estou fazendo uma dieta restritiva de leite, derivados, soja, ovo, frutos do mar, nuts (amendoim, nozes, avelãs, etc…) e até carne vermelha.

Mas por que cargas d’àgua eu estou fazendo isso? É uma dieta louca para perder o peso da gravidez? Para voltar logo ao peso de antes?

Não, claro que não. Quando se amamenta deve-se comer bem, e não o contrário. Só que o caso da amamentação do Caê é um pouco diferente e agora eu vou explicar isso para vocês.

leite

Photo Credit: Chiot’s Run via Compfight cc

O Leo teve APLV. Ou seja, ele teve alergia à proteínda do leite de vaca e eu contei isso aqui no blog algumas vezes. E pelo fato do Leo ter tido APLV há entre 65% e 80% do Caê também ter esse problema.

Ou seja, como o seu irmão teve e também como eu e o pai do Caê somos alérgicos (não a leite, mas temos outros tipos de alergias) a chance do nosso mais novo também ter esse problema é bem grande.

E aí, como o Caê tem altas chances de desenvolver este problema, o pediatra dele, que é bastante cuidadoso, está jogando no ataque. Ou seja, para evitar que o corpo do Caê seja sensibilizado muito cedo e acabe desenvolvendo uma alergia à proteína do leite de vaca ele pediu que eu cortasse da minha dieta, desde o momento que o Caê nascesse, leite e derivados (isso porque eu amamento-o).

Mas onde é que entra o corte a soja,  ovo, amendoim, etc… se a alergia seria à proteína do leite? Já explico.

Quando o Caê estava com um mês, mais ou menos, ele começou a ter um refluxo forte. Durante uma semana, mais ou menos, ele chorava em TODAS as mamadas que estava acordado (quando mamava dormindo, à noite, não chorava). Se mostrava também muito desconfortável e jogava o corpinho para trás quando começava a chorar. Em algumas mamadas, ele golfava. Em outras não. Mas nas que não golfava jatos ele estava visivelmente desconfortável, se remexendo sem parar.

Liguei para o pediatra dele e disse: “Dr., o Caê está igual ao que o Leo era. Choro em todas as mamadas. Mas eu não estou ingerindo nada, nada, nada de leite ou derivados. O que pode estar causando isso?”.

Na hora ele questionou: “O que você comeu de diferente ultimamente?”

E eu respondi: “Paçoquinha”.

Pimba, estava aí a resposta: amendoim é super alergênico e, provavelmente, isso havia incomodado o organismo do Caê (crianças que tem predisposição à APLV tem também maiores chances de serem alérgicas a outros alimentos).

Bom, não restava dúvidas, se o amendoim estava causando essa irritação e possível alergia no Caê o ideal seria que eu cortasse da minha dieta outros  alergêncios e foi aí que dançaram o ovo, a soja, os frutos do mar e os demais alimentos que citei acima.

Desde então, estou me alimentando somente com alimentos não alergênicos e Caê está super bem (ele também está sendo medicado para refluxo).

E até quando vai essa dieta? Não sei. Inicialmente, iríamos fazer por três meses e aí tentaríamos introduzir o leite e derivados aos poucos. Mas como, supostamente, o Caê reagiu a amendoim e acabei tendo que cortar outros alimentos da dieta, talvez a gente mantenha a restrição alimentar por mais algum tempo. Mas isso só deverei saber nas próximas consultas com o pediatra. Veremos.

E outro ponto importante: na minha dieta, só cortei alimentos que contém os ingredientes citados acima. Não chegamos a cortar traços desses alimentos por considerar-se que os traços iriam sensibilizar muito pouco o organismo dele e, assim, dificilmente, causariam uma alergia (o que seria um alimento com traço de leite? Algo que foi preparado em uma panela onde antes se colocou leite. Ou peito de peru cortado em uma máquina onde cortaram queijo).

Agora, é esperar, ver até quando vai a dieta restritiva e torcer para que assim que ela findar não confirmarmos nenhuma alergia no Caê.

 

15 comentários

  1. Livia

    Olá. Só por dúvida. O que você tem comido então? Pensei em cereais e vegetais, mas não consegui pensar muito além disso rs (não leve a mal, nove meses de gestação, a mente tá meio preguiçosa rs) beijos

    1. Luciana Vaz

      Lívia, pode-se comer normalmente, desde que a comida não seja feito com óleo de soja. Legumes, verduras, arroz, feijão, carnes, frutas (menos abacaxi, morango e Kiwi que são bem alergênicos). Refrigerante apenas de limão, pois os demais tem corante que tb não pode. Meu filho teve APLV até 1 ano de idade e também tive que fazer a dieta da restriçao. A dieta é bem difícil, mas para nossos pequenos sempre vale apena.

  2. Karla

    Olá! Eu tbm fiz essa dieta quando meu bebê estava com 1 mês, cortei tudo, até o que continha traços desses alimentos. Hoje faz 3 dias que estou tentando colocar um LA normal pra ver se ele reage pois preciso voltar ao trabalho logo. No começo não é fácil, mas Graças a Deus meu Antonio melhorou muito desde Janeiro pra cá!

  3. Katia

    Oi Shirley Parabéns por conseguir amamentar o Cae. Acompanho seu blog há 2 anos e fiquei muito feliz por você… Admiro sua garra para conseguir manter a amamentação, estou na torcida para que ele não desenvolva nenhuma alergia. Abraços.

  4. Andressa

    Olá, parabéns,também amamentei um bebê com APLV, demorei pra descobrir e entender , por volta dos trinta dias do meu filho é que descobrimos,também continuei amamentando e fiz dieta para conseguir fazê-lo. Estou pensando em ter outro baby e vou fazer o mesmo que vc….

  5. Lígia

    Shirley, queira te agradecer por compartilhar essa sua experiência. Vc neste post descreveu o meu filho e eu estava desesperada! Fui no médico hj e realmente ele apresenta todas as características de APLV, inclusive entendemos porque ele tava com dificuldade de ganhar peso! Já era fã do seu blog antes disso, agora sou mais ainda! :) Bjss

    1. Macetes de Mãe

      Olá, Lígia!
      Que bom que o post ajudou. Muito obrigada pelo carinho!!
      Bjss

  6. Patrícia Cota

    Oi Shirley sou Patrícia Cota mãe do Gabriel de 1 ano e 1 mês e ontem recebi a confirmação de que meu filho é alérgico a proteína do leite e ao ovo também. Estou meio perdida, pois continuo amamentando ele e gostaria de pegar dicas do que eu posso comer, que marcas comprar, onde comprar. Aproveito para parabenizar pelo site e por seguir amamentando. Um beijo grande!!!

    1. Shirley Hilgert

      Patrícia, acho já respondi sobre isso por email, né? bjs

  7. Tatiana Cali

    Parabéns Shi !!!!
    Eu tinha certeza que vc conseguiria, como eu também consegui !!! Muito bom seu post também. Sempre orientando e acalentando as mamães !!!
    Ah! Alguém perguntou o que se come?! Rsrsrs. Quase tudo! Rsrsrs.
    Legumes, verduras, frango, peixe (este vc tb restringiu?!). E tudo mega saudável !!! Rsrsrs.
    Beijinhos.
    Tati

  8. Rarena Dultra

    Oi Ligia, vc está passando exatamente pelo que eu estou passando. No meu caso são duas meninas. Uma de seis anos e a outra de quatro meses. A mais velha teve APLV, que cruzou com a soja. Mamou exclusivamente até seis meses e continuei amamentando durante um ano e três meses. Durante esse periodo tive que fazer a dieta. Leite, soja e seus derivados, inclusive traços. Quando ela começou a complementar com outro leite, aos oito meses, teve que ser o neocate. Aí a pediatra, pelo histórico da mais velha, já pediu para tirar esses alimentos da dieta com a mais nova. Ela tb só mama e, por alguns dias, sabotei a dieta. Acho que inconscientemente queria ter certeza que a mais nova sofria do mesmo problema. E ela sofre. Os simtomas foram os mesmos da mais velha: gases, inchaço abdominal, muco e sangue nas fezes e refluxo associado. Desde então a dieta do leite e da soja é rigorosa. mas não havia cortado outros alimentos. No entanto, tenho percebido reação a outros alimentos que ingiro. Como leite, caja, tapioca, ovi etc. Um dia desses eu comi castanha e a reação foi terrível. Muitos gases, muita dor, rinite, muco nas fezes e refluxo atacado. Fomos parar na emergência. Passei, a partir de então, a ser mais cuidadosa com minha alimentação. Fiquei três dias comendo só arroz e frango, cenoura e batata, banana da terra e bata doce. Estou introduzindo aos pocous outris alimentos e observando como ela reage. Hoje ela também toma medicação para refluxo e tem melhorado bastante. Um dia ou outro fica irritada e com bastante gases. Aí vou observar e lembrar o que comi no dia. Alergia alimentar e refluxo são duas coisas muito chatas em, principalmente em bebês, já que eles não falam e temos que ficar adivinhando tudo. Mas o que me deixa tranquila é saber que, por experiência própria, passa. A minha mais velha come tudo hoje e, até então, só apresentou alergia a alguns medicamentos. O bom é que, com o segundo filho, estamos mais experientes, maduras e seguras. Vom minhas duas filhas tenho provado que, ser mãe é realmente padecer no paraíso. Deus abençoe todas vcs e seua filhotes.

  9. Renata Soares

    Olá Shirley!
    Muito legal compartilhar sua experiência. Só gostaria de conhecer um pouco do seu cardápio! Kkk
    Quando meu filho estava com 20 dias ele foi diagnosticado com refluxo severo. Fizemos vários exames e a pediatra sugeriu fazer a dieta do APLV… Sinceramente, foi pessimo pra mim! Já tinha propensão à depressão, e com esse dieta me senti pior ainda. Emagreci muito, quase sumi! Aí encanei que por não me alimentar bem, meu leite estava diminuindo… (Coisa da cabeça né?!) foi uma tortura!! Depois de 3 meses reintroduzimos alimentos e o refluxo continuava forte (mesmo com medicamentos). Voltei para a dieta… Depois de mais 2 meses foi descartada a alergia, pq independente da dieta, meu bebe continuava com dores…
    Agora estou grávida e pensei em evitar alguns alimentos tb para evitar APLV…. Mas estou preocupada!!! Adoro um bolo caseiro, pãozinho, e leite com café bem quentinho pela manhã? Hummmmm…. Vc só toma chá e leites vegetais? Divide aí seu cardápio vai?! Kkkkk bjo

  10. karine

    Olá Shirley, gostaria se saber se você tem algum post explicando a melhora do seu filho a APLV, qual leite ele consome atualmente, se já pode se alimentar normalmente, e consumir iogurte, sorvete…minha filha também tem APLV, ela já está com 2 anos e 8 meses, e ainda toma o aptamil pepti, ainda não fizemos o exame para ver se ela melhorou pois ainda apresenta reação alérgica na pele quando tem contato com a proteína, mas lendo seu post fiquei com esperanças de que ela melhore…obrigado.

    1. Macetes de Mãe

      Olá, Karine!
      Tem vários posts no blog sobre esse assunto. Segue o link: http://www.macetesdemae.com/categoria/aplv
      Espero que ajude :)
      Bjss

  11. Taís

    Olá Shirley, também gostaria de saber do cardápio. Adorei o post!! Bjs

Deixe seu comentário