Terror noturno

No post de hoje, a psicóloga e colunista Raquel Suertegaray aborda um tema que ainda gera muitas dúvidas e representa noites mal dormidas para os pais: terror noturno.

Em seu texto, ela explica a diferença entre terror noturno, medo de dormir e pesadelos e dá dicas de como agir caso seu filho vivencie esse tipo de problema.

Terror noturno

Por Raquel Suertegaray

Olá mamães, hoje vamos falar de um assunto que costuma tirar o sono de muitas de nós e que pode até mesmo levar qualquer pessoa normal à loucura: a falta de sono. Bem, não vou falar diretamente da nossa falta de sono, mas sim de um fenômeno ligado ao sono de nossos filhos e que costuma abalar as nossas noites.

terror noturno

Photo Credit: schani via Compfight cc

O tema central é Terror Noturno, e sobre esse tema, o primeiro esclarecimento fundamental que deve ser feito é que o terror noturno não é o mesmo que recusa a dormir por medo. Sua principal característica é que a criança não tem recordação destes momentos, ou seja, ela não sabe que isto acontece. Desta forma, o terror noturno não tem relação com o local onde a criança dorme, pode acontecer tanto no quarto da criança quanto no quarto dos pais ou em qualquer outro lugar.

Terror noturno também é diferente do medo causado por pesadelos. Os pesadelos costumam acordar as crianças, elas sabem contar o que sonharam e o medo muitas vezes permanece depois de acordadas, ao contrário do Terror Noturno, que a criança não lembra, nem acorda assustada.

O terror noturno é, na verdade, uma parassonia, ou seja, um distúrbio do sono, comum em crianças e raro na idade adulta, que acontece nas primeiras horas de sono, ou seja, durante a fase do sono NREM (ou NÃO REM). Uma das diferenças do Terror noturno e do pesadelo é justamente a fase do sono em que ocorrem, pois os pesadelos acontecem durante o sono REM (Rapid Eye Moviemnt), no final do ciclo do sono.

Para que vocês compreendam melhor esse assunto, é importante saber que o sono é dividido em dois momentos, a Fase NREM, sendo esta dividida em 4 fases, onde acontecem as funções reparadoras e é secretado o hormônio do crescimento, e a Fase REM, última fase de um ciclo completo de sono, onde acontecem os sonhos e pesadelos, e a privação desta etapa do sono costuma provocar irritação no dia seguinte.

É claro que, em meio a uma crise de terror noturno, seu primeiro instinto será de tentar acalmar seu filho, mas é bem importante considerar que ele está dormindo e não tem consciência do que está acontecendo, por isso, o melhor é não acordá-lo. O que deve ser feito, no lugar, é ficar por perto para garantir que ele não se machuque. Os especialistas recomendam nem mesmo falar com a criança ou pegá-la no colo, porque isso pode prolongar o episódio. 

Os episódios costumam ser breves, durar poucos minutos e chegar a, no máximo, 15 ou 20 minutos (o que é raro). Depois disso, a criança tende a se acalmar e continuar dormindo. É uma situação que costuma apavorar os pais, pois a criança parece estar em pânico mesmo, e o ideal é não interferir.

O terror noturno caracteriza-se por manifestações assustadoras de medo para quem assiste e “invisíveis” para quem vivencia, pois não são lembradas. E este talvez seja um alento para os pais. Geralmente, o terror noturno não provoca problemas no dia seguinte, pois não costumam prejudicar o sono reparador (pelo menos das crianças).

As manifestações do terror noturno são concretas, compatíveis com os sintomas somáticos do medo ocasionadas pelo sistema nervoso parassimpático – sudorese, pupilas dilatadas, aumento da frequência cardíaca, respiratória e da pressão arterial – e lembram muito tudo aquilo que costumamos sentir quando precisamos “fugir” ou somos ameaçados.

Durante os episódios, a criança pode chorar, abrir os olhos, se agitar muito e até mesmo levantar da cama, por isso, é importante que alguém fique próximo. No entanto, como eu já disse, não é indicado acordar a criança, nem mesmo pegá-la no colo. Basta estar atento para que ela não se machuque de forma involuntária.

Nestes casos, aquelas redes que vieram para substituir os antigos protetores de berço são aliadas importantes, já que evitam que num desses rompantes de terror noturno a criança possa vir a se machucar nas grades do berço. Por outro lado, os quartos montessorianos já não são a melhor opção, pois como dão muita autonomia para as crianças, podem representar um perigo maior caso não tenha sempre alguém próximo durante todo o período do episódio do terror.

Caso desconfie que seu filho possa estar tendo crises de Terror Noturno converse com seu pediatra, observe em que momento da noite eles acontecem, quanto tempo duram e o que acontece depois, pois estas informações serão importantes.

Caso seja confirmado o diagnóstico, ele vai lhe assegurar que será uma situação transitória (como a grande maioria dos casos) e lhe orientar a apenas garantir a segurança da criança.

Intervenção medicamentosa só deve acontecer em casos muito, muito raros e dramáticos, onde a criança se coloca em situação de risco acentuada. Ou seja, mesmo tratando-se de um distúrbio do sono, costuma desaparecer com o crescimento, não sendo necessário tratamento.

Bom mamães, espero que eu tenha conseguido esclarecer um pouco a questão do terror noturno para vocês. Caso tenham mais dúvidas é só deixar seus questionamentos no espaço para comentários abaixo que tentarei ajudar na medida do possível.

Até breve.

60 comentários

  1. Beatriz

    Gostaria de saber a partir de qual idade o terror noturno começa a se manifestar. Minha bebê tem cinco meses e há alguns dias acordava ainda no começo da noite gritando e chorando. Quando a pegava no colo, se acalma e volta a dormir.

    1. Raquel Suertegaray

      Olá Beatriz, o Terror Noturno é mais comum entre 3 e 5 anos, mas há casos relatados em bebes de 9 meses. Porém, ela se acalmar quando é pega no colo pode ser um indício de que não é TN, pois uma de suas características é que a criança não acorda, não sabe o que se passa.

  2. Karina

    Olá . o terror noturno pode estar relacionado com desenhos que a criança assiste durante o dia?

    1. Raquel Suertegaray

      Não Karina, aparentemente não tem relação com os desenhos. Pode sim ter relação com a criança estar dormindo pouco e estar muito cansada.

    2. Joquebede

      Boa noite acabei de presenciar esse episódio da minha filha ela começou com 6 anos acordar de madrugada não são todas madrugada, mas a acordar chorando e as vezes gritando hoje ela esta com 8 anos agora as 04:00 acabou de fazer tudo que eu li no post , porque fiquei preocupada e comecei a fazer uma pesquisa no Google, e veio a Dr explicando sobre esse terror noturno. Os sintomas são esses, acorda as vezes chorando , coração parece uma escola de samba, senta fala conversa as vezes anda, e observei que a menina dos olhos dela cresce . Gostaria muito de me ajudar

  3. Juliana

    Olá,
    Meu filho teve TN dos 4 aos 11 meses aproximadamente, a primeira vez que aconteceu fiquei apavorada, não sabia o que estava acontecendo, falei com a pediatra e ela me explicou sobre o terror noturno.
    Os episódios aconteciam sempre em média 1 ou duas horas depois de meu filho dormir, acontecia com uma frequência de 1 ou 2 vezes por semana e duravam em média 5 minutos. Eu pegava no colo porque se batia muito, mais não acordava….
    Hoje meu filho tem 4 anos, nunca mais aconteceu, será que as crises podem voltar?
    Abraços, ótima iniciativa, se a quatro anos eu tivesse acesso a este artigo talvez não ficaria tão assustada.
    .

  4. Daniela

    Olá!
    Minha filha de quatro anos frequentemente acorda durante a noite com uma coceira insuportável nos pés. Ela grita e chora muito. Pensei em algum tipo de alergia, mas não houve diagnóstico. Será que pode ter algo a ver com terror noturno? Uma reação física relacionada ao terror?

  5. Bianca

    Bom dia. Existe uma causa para o terror noturno? Minha filha tem desde bebezinha… Hoje, com 1 ano e 9 meses temos episódios de pelo menos 2 vezes na semana… Gritos durante o sono, que duram cerca de 2 a 5 min… Sem abrir os olhos… Obrigada.

  6. Thais

    Olá! Minha filha de 3anos e 10 meses tem tido vários episódios de terror noturno. Notei q elea ocorrem em dias q a rotina foi mais puxada e ela está bem.cansada. Há alguma relação? Quais as causas principais desse distúrbio?

  7. ingrid

    Meu filho Antônio Carlos, hoje com três anos sofre de terror noturno a cerca de quase nove meses e foi diagnosticado por psicólogo e pediatra. Realmente as crises são terríveis E em alguns momentos eu e meu esposo achamos que nosso filho estava possuído por que além de serem intensas as crises ele chegava a se urinar. MAIS, após o diagnóstico nos acalmamos e estamos acompanhando com mais maturidade o caso, agora fazem cerca de quatro meses que ele não Tem crise do distúrbio.

    1. Mirian

      Oi Ingrid minha filha de 2 anos e 8 meses está passando pelo mesmos relatos seus… Você comentou que seu filhi nso6 teve mais. Foi feito algum tratamento? Desde já agradeço e fico no aguardo.

  8. Sara Fredrich

    Ótimo esclarecimento!

  9. Leilaine

    Adorei o tema sofro muito im minha filha de 6 anos mas não de TN na verdade ela está com medo de dormir. Já não sei mais o que fazer ela só eh vencida pelo sono depois das 02 da manhã. Não está sendo fácil pois tenho um bebê de 6 meses então além de dormir tarde acordo toda hora. Gostaria de saber se tem alguma fica para tirar esse medo dela.
    Obrigada :)

    1. Raquel Suertegaray

      Vou falar sobre este tema no próximo post! ABraços

  10. Erica

    Boa tarde, tenho um filho de um ano e tenho reparado que quando ele está pegando no sono grita, chora, se bate ao ponto de eu ter medo de machucar por ele ainda estar no meu colo. E ontem à noite, por volta das 12:30h ele já no berço, gritava e se batia muito. Tudo isso de olhos fechados. Levou uns 5 minutos ele dormiu e só acordou 4:30h para mamar. Pode ser terror noturno? Obrigada

  11. Regina

    Minha filha tem 1 ano e 10 meses e já teve algumas crises, é horrível pois não podemos fazer nada, somente acompanhar.

  12. Gabriela

    Meu filho teve muitas crises assim, nunca cheguei confirmar se era TN, mas ele não acordava por nada e berrava sem parar. Uma angustia para mim e meu marido. Essas crises aconteceram muitas de um ano aos dois, agora com dois anos e meio, quase já não apresenta mais crises.
    Adorei os esclarecimentos!

  13. Juliana Bonk

    Olá!
    Adorei o texto e me esclareceu bastante. Meu filho tem 2 anos e 4 meses e com quase 10 meses começou a apresentar crises de TN. Álem de se agitar muito, ele chora e grita durante as crises.

  14. Silvana Alves

    Meu filho tem um ano e dez meses mais de uns tempos pra cá ele vem acordando durante a noite,ele chora e grita muito, se a gente conversa ele chora mais ainda,se o pegamos no colo fica ainda pior ele até bate em nós. Sinceramente nãosssabemos mais o que fazer.

  15. Andréia

    Olá. Meu filho hoje tem três anos. Ele apresentou o terror noturno com apenas um ano de idade. Chegava a ter mais de uma crise por noite e as vezes eram três episódios na semana. Era muito difícil pra mim como mãe ver ele berrando e se debatendo e saber que não havia nada que eu pudesse fazer. Antes de entender que tratava – se de terror noturno por diversas vezes eu tentei acorda lo dar de mamar e pegar no colo, mas só piorava, os episódios quando eu intervia chegaram a durar quase uma hora. Hoje em dia Graças a Deus os episódios pararam nunca mais houve uma crise.

  16. Rafaela

    Minha filha tem 3 anos faz um dois dias que ela estava dormindo sentou se no sofá onde dormia e começou a olhar pra cima e chorar me olhava com um olhar de que estava em pânico tentei acorda la e não consegui, sentei perto dela coloquei em meus braços ela parecia acordada estava de olho aberto mas sem reação, estava parada, no meu colo. Depois dormiu e não acordou mais, seria o terror noturno?

  17. Danirla

    Olá, minha filha tem 2 anos e 5 meses e tem TN. A frequência varia bastante… Ela já chegou a ter mais de 1 episódio por semana. É muito difícil: ela grita, chora, esperneia, fica agressiva, fala coisas… Enfim, a pediatra sugeriu marcarmos um neuropediatra. E estamos aguardando. No dia seguinte, acorda normalmente como se nada estivesse acontecido. o que podemos fazer para amenizar esta situação? Obrigada.

  18. Renata

    Olá! Adorei a matéria! Meu filho tem um ano e um mês… Ele tem um sono muito agitado e geralmente acorda poucos minutos depois de adormecer…. Acorda e já senta, levanta e sai andando. Tenho reparado que a agitação toda acontece e ele permanece de olhinhos fechados… Mas se debate, se eu tento acalmar ele se contorce no meu colo… Parece que nunca tem uma posição que o conforte. Mesmo quando dorme, ele muda de posição diversas vezes… E não é só virando de uma lado pro outro… Ele parece uma “minhoca desgovernada” (juro!!!). Estou começando a ficar com medo de ser terror noturno. A única coisa que o acalma é dar peito… Mas se deixar ele passa a noite toda “chupetando”….

  19. Profissão Mãe

    Excelente Post!
    Meus dois filhos tiveram terrores nocturnos, mas em idades bem diferentes!
    Um com 2 anos e meio outro com 5 anos e meio

  20. Flavia

    Oi meu filho teve muitas vezes terror noturno e posso garantir é uma das piores situações, a primeira vez
    eu não sabia ainda do que se tratava peguei no colo tentei acordar é horrível assustador sem exageros é realmente um momento angustiante esses minutos em que seu filho esta tento parece intermináveis, ele faz acupuntura e começou mais ou menos com 6 meses.Tem noites que aconteciam varias vezes outras mais calmas agora que ele tem 1 ano e 9 meses graças a Deus diminuirão.

  21. Angela

    Bom dia!
    minha filha tem 6 anos e há uns cinco meses tem apresentado este quadro, e é muito dificil para mim quando acontece a crise, essa noite ela teve e durou mto pois queria se levatar e acabamos segurando para não se machucar e demorou mais a passar, marquei pediatra e espero que passe logo tudo isso, ela é mto ansiosa e está em fase de alfabetização, já percebi que acontecem as crises quando ela se sente pressionada de alguma forma, pode estar associado a ansiedade?

  22. Priscila

    Olá….adoro todas as dicas que vcs dão….mas hoje estou com uma duvida…não sei se meu filho tem terror noturno.
    Hj ele tem 9 meses mas desde os 5 ele acorda a cada uma hora (as vezes 40min), senta na cama ou fica de pé no berço e chora muito (as vezes berra)….mas é só eu chegar e colocar a chupeta e deita-lo de lado q ele volta a dormir (no caso muitas vezes chora com a chupeta na boca).
    Estou exausta pq acorda umas 8 vezes pra mais todos os dias…mesmo dormindo comigo na cama onde for…e isso acontece tanto a noite como de tarde (em todas as horas q ele dorme)….por favor alguem sabe sobre isso?

    Abraços

    1. Vanessa

      Oi Priscila, minha filha tbm fazia isso, porq qdo eles pegam no sono perdem a chupeta, fora o barulhao que fazem com a chupeta, eu tirei a chupeta colocando gotinhas de pimenta, deu certo. Porém não sei se tem a ver, mais minha filha estar com a Tn. Agora que descobrir pensava que era algo a ver com oque ela passava o dia, mais não. O seu caso é a chupeta, agora não sei se uma coisa desencadeou a outra, vou fazer a pergunta aqui. Bjs. Aliás minha filha tem 2 anos.

  23. carlos

    olá minha filha de 6 anos e 6 meses, vem acordando pelo menos duas vezes à noite, acorda assustada, com falta de ar e transpirando. chega a se levantar da cama e vai se acalmando aos poucos. poderia ser o TN?

  24. Alessandra

    Olá, minha bebê tem tido alguns episódios como esses, chegando a ter dois na mesma noite, um seguido do outro. Queria saber se tenho como melhorar isso e se é normal que ela tenha isso tão novinha.

  25. Vitória Louise

    Olá, meu bebê tem 5 meses e já é a terceira vez que ele, dormindo, começa a gritar sem parar, se bater e soluçar muito. Hoje, aconteceu novamente e como já tinha lido esse post anteriormente acabei lembrando. Mas ainda fico em dúvida pois normalmente dizem que começa a partir dos 9 meses e o meu filho tem 5. Será que pode ser TN? Pois, mesmo pegando ele no colo ele demora pra se acalmar e não acorda.

  26. Isabella

    A minha BB desde os seis meses apresenta esse comportamento… Começou em março de 2015 e daqui a pouco faz um ano, estou esgotada, já levei até no neuro e nada resolveu.

  27. Lili

    Boa tarde, meu filho tem esses sintomas só Q no sono da tarde, quando acorda. Ele tem 3 anos, Pq ele tem isso no sono da tarde!? Isso pode acontecer?

  28. Ilna

    Minha filha tem 8 anos e aparentemente acorda todos os dias assustada, gritando, cada dia com uma historia… Já percebi que ela não está acordada e lendo este artigo me gerou a dúvida. Será que é terror noturno? Ja tentei de tudo mas não está adiantando. Será que consegue me esclarecer?

  29. Sabrina

    Meu filho tem 1 ano e 10 meses, e desde os 10 meses sofre com terror noturno. Acorda com choramingos e ao tentar acalma-lo, se tranformava em gritaria, se esperneava, se contorcia, e eu não sabia oque fazer, pq quando tentava acalma-lo só piorava. Depois de 5 min mais ou menos, voltava a dormir como se nada tivesse acontecido. Obrigada pela matéria, pois imaginei que ele sofria com essas crises.

  30. Rosyane Cabral

    Meu ilho esta com 1 ano e 5 meses e está apresentando estes sintomas, confesso que é assustador pois é como se ele estivesse com raiva de nós, pois rasteja e se joga, como uma pirraça das grandes, mas agora lendo a respeito vou observar para ver o que acontece, qualquer novidade eu posto, obrigado por esses esclarecimentos acima.

    1. Macetes de Mãe

      Olá, Rosyane!
      Que bom que o texto ajudou :)
      Bjs

  31. Veronica

    Minha filha tem 3 anos,,,algumas noite ela fica desesperada chorando,,batendo os pés,, as vezes gritando,,,tento pega-la no colo mas piora ela grita,empurra eu tento acalma-la só depois de uns 5min que ela vai se alcamando..e volta a dormir,,, ontem foi uma noite dessas ela teve essa crise por 3vezes.fico apavorada pois não sei o que fazer.

  32. Priscila Vasques

    Esse assunto tem me preocupado um pouco… Meu filho tem um ano e dois meses, e em algumas noites acorda chorando muito, num padrão diferente. Quando ele acorda para mamar, ou tem dificuldade de dormir, ele levanta da cama e vem até o meu quarto, mesmo tropeçando de sono, mas me reconhece. Em outros momentos, ele chora e rola na cama, o choro é diferente, como se fosse um grito. Não me reconhece, não me escuta, como se estivesse dormindo mesmo. Como ele chora muito alto (característica dele), por instinto a gente pela no colo e tenta acalmar. Ele afasta a gente, não quer ser pego. Nunca cronometrei as crises… mas depois de um tempo coloco embaixo do chuveiro, no meu colo, e depois ele se acalma e volta a dormir. Nunca tinha relacionado ao terror noturno e nem sabia o que fazer. Vou tentar somente acompanhar as crises, da próxima vez, sem interferir.

    1. clara

      nossa meu filho tem 1 ano e 4 meses e é parecido
      ele as vezes acorda me chama e eu só pego ele, abraço, converso um pouquinho e ele ja dorme, mas outras ele acorda chorando, gritando, se debatendo e não quer que encoste nele
      me empurra, me bate, tira minhas mãos e não aceita colo e só depois de muito tempo ele acalma
      eu confesso que ja tava apavorada pensando mil coisas, sei lá, que alguem andava judiando dele. Mas derrepente é isso mesmo.

  33. Ihasmine

    Minha filha tem 1 ano e 11 meses…
    Tdas as noites qndo está dormindo ela esfregar os pés cm muita força e chora… pra aliviar ou pra ela para cm isso eu separo os pés… eu não sei mas oq fazer….

  34. Maricele Silva

    Olá minha filha tem 2anos e 8 meses ela nasceu prematura a cerca de uns 7 meses nao dorme a noite toda,dorme e derrepente acorda chorrando mas durante o dia ela fica bem as vezes um pouco nervosa.nenhum médico ate hoje dignosticou o problema estou aguardado uma consulta com a neurologista que ate hoje nunca consegui,a pediatra receitou pra ela com um remédio CALMAM mas nada resolveu estou ficando louca.Pq nao a nada com ela agora lendo o post sao os mesmos sintomas delas e a gente sempre tanta acalma mas só piora.Entao o que vc mim aconselhar? alem de deixa la acalmar sozinha

  35. Alessandra

    Meu filho de 7 anos sofre de tn desde 9 meses.As crises diminuiram mas nao cessaram.percebo que em dias muito agitados ele tem a crise. Quando ira passar?sera que pode continuar ao longo da vida?

  36. Ariane

    Olá Raquel! Gostaria só de esclarecer que o sistema autônomo ativado nesse momento de terror, é o sistema Simpático! Esse sim é responsável pelos sintomas da Luta e Fuga tais como sudorese, taquicardia, boca seca, dilatação da pupila (midríase) etc! Ao contrário do descrito no texto!

  37. Renata

    Acabei de passar por um episódio.
    Meu filho de 2 anos e 5 meses…gritou, gritou, gritou… Até eu pegá-lo e abraçá-lo, ele foi diminuindo a frequência até parar. Horrível. Angustiante. São 4:24 e estou tentando dormir.

  38. Cibele

    Ótima matéria sobre o TN… Meu filho tem desde os 2 anos aproximadamente, hoje está com sete.
    As vezes fica um longo período sem ter, mas as vezes em uma semana tem 2 episódios.
    Gostaria de saber se há uma idade aproximada para que isso acabe?
    No início fiquei em choque, achava que podia ser sonâmbulo, mas minha tia me tranquilizou contando que passou o mesmo com meu primo.
    Nunca procurei acompanhamento psicológico, pois li muitas matérias a respeito e todas diziam a mesma coisa, que passaria com o crescimento.
    Mas as vezes fico preocupada. Pois ele já está com 7 anos.

  39. Edaurdo Bertolucci

    Parabéns ao criador do site, para nós que passamos por isso, é muito bom ler situações decorrentes e termos uma base do que esta acontecendo, assim passamos para o pediatra algo mas esclarecido

    1. Macetes de Mãe

      Obrigada, Eduardo!

  40. iraneide da Silva gomes

    Meu filho tem cinco anos e sete meses e a dois meses atrás começou a ter esses terrores, estou muito assustada, espero q isso pare, muito obrigada pelas informações fiquei muito mais tranquila

  41. Vanessa

    Minha filha está tendo terror noturno o toda noite há algum tempo. Antes de um a o er bem raro e após um ano ficou mais frequente e há um mês é toda noite e mais de um episódio. O q de o fazer? Ela tem 1 ano e 7 meses

  42. lindeia

    Meu filho tem 3 anos e a alguns meses tem acordado tanto a noite quanto a tarde que ele tambem dorme chorando começa a dormir e depois de uma hora que ele esta dormindo ele ja acorda tanto a tarde quanto a noite chorando senta na cama as vezes se levanta abre os olhos as vezes pede pra fazer xixi ou coco mas sempre chorando algumas vezes se esperneia mas dai falo com ele mais serio e ele deita e dorme novamente, estou assustada porque ele não assisti nada de agressivo apenas desenho educativos não brigamos na frente dele, somos carinhoso mas isso tem me deixado preocupada. o que devo fazer?

  43. Patricia

    Olá, meu filho tem 6 anos e a poucos dias, vem sofrendo com o terror noturno.
    Gostaria de saber,se isso poder está, relacionado ao excesso de medo?
    Ele te medo excessivo de tudo! O primeiro episódio,do terror noturno começou ,quando seu 1dente estava para cair.
    Após cair seu primeiro dente , a crise de terror noturno passou.
    Agora essa crise ,pois ele está se sentido muito inseguro e com medo,em participar de atividades recreativas de férias ,pois seus melhores amigos não estão indo nessa atividades.
    Sendo assim suas crises voltaram!
    Esse terror noturno , pode estar relacionado ao alto nível elevado de medo? E insegurança?

  44. Gabriel

    Minha filha teve algo parecido, mas não sei dizer se é Terror Noturno. Queria compartilhar pra saber se alguém já presenciou algo do tipo.
    Ela tem 1 ano e 10 meses. Estava dormindo a sonequinha diária da tarde. Entre 13h e 15h mais ou menos. Já era quase 15h e ela acordou, fui ao seu berço pra pegá-la mas ela começou a gritar, berrar, chorar de um jeito estridente, parecia que estava fazendo força. Peguei no colo pra acalmá-la, mas ela se contorcia, esticava braços e pernas, batia as mãos no meu rosto. Estava de olhos abertos, mas não me reconhecia, mesmo eu chamando seu nome e conversando com ela. Não se acalmou nem no colo da mãe. Eu sou ateu, logo não acredito em deus, nem demônio, nem espíritos, nem nada sobrenatural. Mas posso dizer que parecia que minha filha estava possuída. Depois de uns 20 minutos tentando acalmá-la, entrei com ela no colo debaixo do chuveiro morno, com roupa e tudo. Aos poucos ela foi acalmando, mas precisamos ficar debaixo do chuveiro durante uns 30 minutos. E mesmo assim, depois de tudo isso, ela não queria ficar longe da gente nem por um segundo.
    Se alguém já presenciou algo parecido com uma criança dessa idade, mande um e-mail pra mim, porque eu fiquei desesperado.

  45. Lidiane Feliciano

    Bom dia! Ótima matéria!

    Por favor!
    Ontem umas 23h50 minha bebê de 1 mês estava quase dormindo mais profundamente e derrepente ela deu um grito tão alto mas alto que eu e meu esposo levamos um susto e pulamos do sofá! Ela nem acordou e continuou dormindo. Ela só tem 1 mês! Fiquei preocupada! Isso é grave? Sistema nervoso da bebê? 😔

  46. Jaqueline

    Meu filho já tem dois anos e desde pelo mesmo um aninho se debate demais, não só dormindo, ele se debate pra lá e pra cá até sentado, não consigo entender o que possa ser isso, mas esse problema ataca principalmente na hora de dormir, consegue me orientar do que possa ser?
    Obrigada.

  47. Laine

    Olá, Raquel! Minha Filha de 05 anos todas as noites senta cama e fica por alguns minutos depois deita novamente mais ai toda desajeitada, vou la arrumo ela, mas na sequencia ela já repete. Isso pode se caracterizar terror noturno ?

  48. mauricio

    Minha filha 2 anos 8 meses, começou com sonhos, gritos, chorro, quase toda noite e crises de dia,fomos ao neuro, fizemos vários exames, fomos diagnosticar com a polissonografia, ela tinha sonolência durante o dia, transpirava, na hora da crise e dormia o dia todo mesmo tendo dormido a noite, hoje ela toma uma medicação diária, neuleptil oque ajudou muito a minimizar as crises, as vezes ainda tem crises de sonolência diária e terror, mais espassados,, estamos fazendo acompanhamento, notámos que ela fica nervosa por motivos tolos, e quando da crise quer so ficar no colo

  49. Gisele

    Eu tenho 27 anos e tive terror noturno na infância. Começou com 5 anos até meus 12 anos. Lembro da minha mãe ficar desesperada e eu acordava com ela jogando água benta em mim. Acho que isso só piorava as minhas crises, porque eu via o estado que eu estava. Gritando, chorando e me batendo muito, cheguei a arrancar um dente meu sem estar mole, meus pés ficavam esfolados de tanto que eu esfregava. Nunca lembrava no outro dia o que tinha acontecido, nenhum sonho, nada. Agora tenho uma filhinha de 3 anos. E ela começou a ter isso. To triste, eu sei que não é fácil. Ela na primeira hora de sono tem umas 2 crises, fica com os olhos abertos chorando e gritando, olha pra cima, para os lados apavorada, eu falo com ela bem baixinho mas ela não me vê, está dormindo. Agora li que não devemos conversar, nem pegar no colo. Me ajudou, vou seguir o que disse. Talvez não dure tanto tempo e com tanta frequência como foi comigo.

  50. Rômulo Crispim Alves

    Bom dia. Meu bebê tem 1ano e 5meses e nesta madrugada teve um episodio deste. Chorava e gritava apavorado, porém continuava dormindo, eu e minha esposa ficamos sem saber o quê fazer, creio que fizemos errado pois acabamos por acorda-lo o quê contribuiu para intensificar o episódio. E eisme aqui aprendendo.

  51. aline

    meu bebe tem 4 meses e chora muito dormindo e logo acorda, nao sei o que fazer, ele grita e chora ;(

Deixe seu comentário