Utensílios ideais para o preparo de papinhas

Há algum tempinho, uma leitora me contatou pedindo um post que abordasse o seguinte tema: utensílios ideais para o preparo de papinhas. Ou seja, qual a melhor panela para cozinhar os alimentos (teflon, inox, alumínio)? Qual os melhores materiais para o seu armazenamento (vidro, plástico, silicone)? Dentre outras dúvidas.

Achei a dica superválida e aqui estou eu para falar sobre o assunto. Comecei a pesquisar e notei que há mesmo pouco material específico para bebês. Tirando a questão do bisfenol nos plásticos (falarei mais sobre isso neste texto), não existe uma recomendação que diferencie a comida feita para adultos daquela feita para as crianças.

Utensilios ideais para o preparo de papinhas (2)

Photo Credit: Marjut via Compfight cc

Então vamos começar pelo que é o consenso. Sabe-se hoje que existe um componente chamado bisfenol-A e conhecido pela sigla BPA que está presente em muitos tipos de plásticos, inclusive os utilizados para alimentos. O problema é que esta substância se solta do plástico quando o utensílio recebe calor, como o do leite em uma mamadeira ou da papinha no prato ou pote de armazenamento. E muitos estudos apontam para que ela seja tóxica.

Os problemas que os estudos apontam vão desde hiperatividade, puberdade precoce nas meninas, por atuar nos hormônios femininos, e até formação dos órgãos masculinos no feto. Ou seja, o BPA é mesmo mais perigoso para crianças e não recomendado nem para as grávidas. Por isso o BPA foi banido de muitos produtos em muitos países, como no caso das mamadeiras aqui no Brasil. Para garantir que você está usando utensílios corretos, procure o selo BPA Free ou Livre de BPA e prefira plásticos identificados pelos números 3 ou 5 (a informação fica no fundo da embalagem, com o símbolo de reciclagem), que contém menos BPA. Isso vale para talheres, potes, utensílios, inclusive se você for usar o micro-ondas.

Evite lavar na lava-louças em temperaturas altas ou esterilizar com água fervente, pois a tentativa de higienizar pode ser mais danosa que benéfica

Sempre que puder, prefira armazenar no vidro, que é o material mais seguro de todos. Isso serve inclusive para o preparo das papinhas. Se for para escolher o material que solta menos resíduos, prefira as panelas de vidro. Elas são pesadonas, mais caras e correm o risco de quebrar, mas no sentido de transferir substâncias extras para a comida, são as mais seguras. Os cozinheiros dizem que nem gosto bom ela dá às preparações, mas isso não é a nossa discussão neste post, não é mesmo?

Continuando nas panelas, outro material pesadão e não muito prático, mas que pode ser interessante é o ferro, mas pelo motivo oposto: exatamente por liberar quantidades de ferro, essas panelas podem ajudar famílias que vivem em áreas onde há carência do nutriente e também aquelas que optam por uma alimentação sem carne, que é a principal fonte do mineral, muito importante para a saúde. Só que a panela exige cuidados antes de começar a ser usada, na lavagem, na secagem e no armazenamento. Antes de colocar em uso, é preciso cozinhar um alimento que não será consumido. Depois, untar com óleo para selar o fundo. Sempre enxaguar bem e deixar secar ao fogo, além de nunca guardar quente ou úmida, para não suar e, bem… enferrujar.

Dos materiais mais simples, o que ganha na segurança é o inox, que não se comprova que solte resíduos, e os mais polêmicos são o alumínio e o anti-aderente, acusados de soltarem elementos que podem ser tóxicos. Então, prefira as de inox e em nenhum caso, nunca, jamais use a palha de aço para lavar os utensílios que você usa para as papinhas. Ele “raspa” a camada protetora das panelas e aumenta o risco de elementos nocivos se desprenderem.

Sobre os acessórios, os de silicone são bem úteis e, inclusive era uma dúvida da leitora, pode-se cozinhar sem medo com as colheres de silicone. Uma das melhores alternativas, pois elas aguentam bem o calor, não riscam as panelas e não absorvem gostos e cheiros dos alimentos. Agora é só fazer a sua receita e temperar com o seu carinho que vai ficar tudo uma delícia!

 

 

6 comentários

  1. Gabriela

    Olá,

    Não querendo ser chata, mas já sendo rsrs
    Como o seu blog tem mta audiência, me sinti na obrigação de comentar..
    Quanto as panelas..uma bem segura e não tão cara e pesada, é a de cerâmica..hoje em dia é bem fácil de achar
    Quanto ao bisfenol..temos que ficar de olho no bisfenol S também
    Quanto as colheres de silicone, como tem muuita coisa no mercado..é melhor dar preferência as que informam qual range de temperatura elas suportam (ta na embalagem) e de marcas conhecidas..
    Adorei o post..é um assunto bem pertinente mesmo!
    Beijos

  2. Soraya

    Parabéns pelo assunto abordado! Gostaria de contribuir: sobre acessórios, eu gosto muito de colheres de bambú para mexer os alimentos nas panelas.

  3. Flavia Lopes

    Adorei a matéria! Abraços!

  4. Nanda

    Olá, tenho outra sugestão para ser incluída no post. As panelas de cerâmica. Não entendo muito e sugiro peswuisar, mas meu sogro me deu de presente para preparar as papinhas pra minha filha (ela ainda não come, mais para o futuro) e disse que é a mais segura no quesito de não soltar elementos tóxicos.
    Um abraço.

  5. Priscila

    Adorei! Muito informativo, parabéns!!

  6. Dany

    Ouvi dizer que o esmaltado tb era ótimo, quase 0 de resíduo.

Deixe seu comentário