Bebê High Need

A primeira vez que li a descrição do que é um bebê “high need”, na hora, eu disse: O Leo é um desses!

E conforme eu fui lendo e me informando mais sobre o assunto, mais eu me convencia de que o Leo se enquadrava na descrição desse tipo de bebê, cujo perfil foi traçado pelo médico pediatra norte-americano William Sears.

Para William Sears, um bebê high need ou, conforme a tradução, “alta necessidade”, é um bebê que exige dos pais mais atenção do que a maioria dos bebês da mesma faixa etária. Parece meio abstrato falando assim, mas quando ele dá exemplos fica mais simples de entender.

bebe high need

Photo Credit: lnmurrey via Compfight cc

É aquele bebê que chora muito, mama muito, dorme pouco, é muito agitado, quer ficar por perto da mãe o tempo inteiro, parece que nunca está calmo ou satisfeito. Sabe aquele bebê que parece que deixa os pais sentirem que estão sempre mais cansados do que os outros amigos com filhos? Então, é bem por aí.

O Dr. Sears, que criou este conceito, diz em seu site que esse bebê ser desse jeito não é culpa dos pais, como muitas pessoas podem achar isso, apontar os dedos e acusar. É mais uma característica de personalidade mesmo. Ele inclusive aponta 12 desses sinais de que vocês tem um filho com “alta necessidade em casa:

1 – Intenso – choram muito, precisam de atenção sempre, se mexem muito desde que chegaram ao mundo

2 – Hiperativo – desde bebês têm dificuldade de serem ninados, de passarem momentos de calma e tranquilidade

3 – Exaustivo – é como se sua energia fosse toda dedicada ao bebê e mesmo assim parecesse que não é sempre suficiente

4 – Come muito – muitas mamadas, por bastante tempo

5 – Carente – é aquele bebê que pede por presença e carinho e pede alto, chora alto

6 – Acorda muito – um sono que não é tranquilo e que precisa muitas vezes ser embalado, não volta a dormir sozinho

7 – Insatisfeito – parece que nada do que você faz é suficiente para deixá-lo calmo e feliz

8 – Imprevisível – não dá para imaginar sua reação diante de pessoas e novidades

9 – Supersensível – qualquer coisinha é motivo para ele sair do estado de calma e se estressar ou deixar o sono que estava quase chegando pra trás

10 – Difícil de acalmar – isso mesmo, quando parece que não há nada que tranquilize ou tire a agitação desse bebê

11 – Só gosta de ficar no colo – nem sempre só o da mãe o do pai. Mas é uma criança que precisa ficar no colo para se sentir segura

12 – Tem muita angústia da separação – não suporta ficar longe da mãe ou pai.

Falando assim, dá até receio de ter um bebê destes em casa. Mas é preciso ir com calma. Cada criança tem necessidades e respostas diferentes a cada momento da vida. É importante a gente não tentar encaixar nossos filhos em rótulos que justifiquem tudo e simplifiquem a personalidade deles, que é tão complexa quanto a de qualquer adulto.

Além disso, outro ponto importante é jamais deixar de ter uma dose extra de paciência para lidar com o comportamento “exigente” do bebê high need. Sua personalidade “sensível” exige mais contato, presença e atenção e, cabe aos pais ter calma e paciência para lidar com essa demanda um tantinho acima da média. Agindo assim, tudo se torna mais fácil para ambos os lados.

Confira mais informações sobre o bebê high need nesse vídeo:

 

 

21 comentários

  1. Beatrice Martignoni Lustoza Araújo

    Oi Shirlei! Tenho um bebê de 1 ano e quando ouvi falar do conceito de bebê “high need” também tive a certeza que meu filho era um deles. O seu primeiro ano de vida foi muito intenso pra todos nós! Muito choro, colo e horas no peito por um lado e pouco sono e tempo livre no outro, mas ao começar a ler o livro do Dr Sears já comecei a mudar minha visão e atitude com relação ao meu filho. O primeiro capítulo me tranquilizou e passei a ser mais paciente e compreensiva com ele. Ainda não terminei o livro, mas recomendo a leitura para todas as mães que, como eu, tem bebês que exigem toda a energia dos pais e as deixa exastas e sem saber mais o que tentar pra ter um descanço para os braços. Um abraço!!!

  2. Carol

    Esse é meu Rafa!rsrs

  3. Daniele

    Shirley, minha bebê de 8 meses é tudo isso e um pouco mais. Chora muito, muito mesmo, chega até vomitar com qualquer contrariedade. Achei que com a passagem dos meses as coisas se tornariam mais fáceis, mas parece que ela cada vez mais quer minha presença. Ja fiz todos os exames pensando que pudesse ser algum problema de saúde, mas graças a Deus esta tudo bem. enfim, o Léo melhorou com quanto tempo? Além da paciência vc tem alguma outra dica pra ajudar mamães desesperadas como eu ?

  4. Bruna

    Estou passando exatamente por isso! Meu bebe faz tudo isso, e aaaii se nao pega no colo! Chega a ficar roxo, perde o folego, pra dormir e uma guerra… e de madrugada rola altos gritos. Carrinho e enfeite aqui em casa, pq o revezamento e no meu colo e da minha mae. Ele e muito dependente d proteçao e meio , tenho medo d como vaiser quando eu voltar a trabalhar,

  5. katia

    Estou passando o mesmo com meu bb de 5 messes, ñ faço nd, como agir com bb assim, dizem q devemos deixar chora pra acostumar, ñ sei o q fazer.

  6. Marcela

    TB estou nessa situação , meu filho está com 49 dias, e estou passando por td disso descrito, mama i dia inteiro, não dorme a não ser no colo, chora até perder o fôlego e so acalma quando pego no colo. o que posso fazer para que ele melhore???

  7. Saiane

    Minha filha Luísa de 6 meses eh assim! Começo a entender então o pq!!!

  8. Gisele

    Nossa e exatamente assim, meu Leo de 2 anos e 9 meses é tudo isso… mama no peito ainda, acorda mil vezes a noite (me chamando), não fica longe de mim, raríssimas vezes que sai de casa sem ele ficou me chamando ou fez choradeira, agitado pra dormir, qdo era bebezinho só ficava no colo, carrinho ou berço nem pensar só dormia no colo e a noite dormia sentada na cama com ele no braço se tentasse largar certo que acordava, foi bem difícil e ainda é mesmo grandinho o tempo inteiro exige minha atenção e se é contrariado cai no berreiro, já pensei em levar até em psicólogo! Mas lendo o post me interessei sobre o assunto do livro irei procura-lo quem sabe me ajuda com o meu pequeno! Estou adorando ler suas matérias me identifiquei com várias! Obrigada e bjo

  9. Milena

    Olá querida, me diz como está o Léo hoje em dia. Preciso de uma esperança rsrs

    1. Shirley Hilgert

      kkkk! Ele segue bem high need. Menos, mas ainda é. :-) bjs

  10. Kelly

    Adorei o texto…..minha Rafa é assim…esta um poko menos….mas com 2 anos e 3 meses…mama como de fosse. Bebezinho….mas eu tento ser nos calma e amorosa possível…..Pq trabalhando e estudando…..sinto muita falta da minha carrapatinha…..Vale muito a pena dar toda a atenção….isso passa…..eles crescem…..o amor é incondicional….

  11. Cintia

    Oi Shirley!! Minha bebê tem 01 ano e 04 meses e ela é exatamente assim!!
    Confesso que ela está descabelando não só a mim e ao meu marido, mas a todos os envolvidos rsrsrsrs.
    Além de paciência, por favor, como lidamos com esses bebês?
    Será que o fato de trabalhar fora, piora esse quadro?
    Bjs.

  12. Jaqueline

    Vejo que algumas pessoas estão perguntando o que fazer…Mas, a única coisa a fazer é ter paciência mesmo. O meu bebê tem 1 ano e 6 meses, sempre foi como descrito no texto e ainda um pouco mais. Sempre atendi as necessidades dele. Passei meses com ele dormindo no meu colo. Até que um dia ele quis dormir no berço. Ainda acorda muito a noite, mas só para conferir se estou por perto. Apesar do trabalho que tive no primeiro ano….não me arrependo de ter atendido todas as necessidades dele. Ele está bem melhor agora e sabe que as pessoas que estão sempre perto dele não vão abandona-lo.

  13. Monique Magalhães

    Hoje Mateus tem 4 anos e 5 meses, amadureceu, evolui, mas ele ainda trás traços de uma criança HN.. O primeiro ano de vida foi muitoooo, mas muitooo difícil.. Tempo ao temlo, amor, carinho paciência, olho no olho e muita conversa.. Parece impossível, mas dá certo ;) Costumo dizer que com o Mateus, mato um leão por dia.. Educar não é fácil e fica mais difícil com um HN genioso, teimoso, que sabe o que quer. Só quem tem um HN sabe o que é ter um HN!!!

  14. Bibiana

    Certeza Q minha caçula é um
    Bebe de alta necessidade, agravado com um refluxo super intenso. O 1 ano de vida foi enlouquecedor e eu só chorava ( totalmente diferente do mais velho Q sempre foi calmo, dormia bem, fácil de agradar ). Porém com o passar do tempo as coisas melhoraram muito.
    Hj ela tem 2a e 5 m e ainda é super elétrica, mas o diálogo tem ajudado ela a se acalmar e de tanto ler eu entendo que essa agitação irá acompanhá-la por toda vida, é uma característica dela!
    Por isso mãezinhas Q passam por esse início difícil, tenham calma e força, Pq aos poucos as coisas melhoram sim.
    É uma dica: por serem extremente sensíveis eles precisam de conversa, não de pulso firme . Falem, expliquem , repitam com amor quantas vezes foram necessárias Q em algum momento eles começarão a entender e sentir Q vc e o porto seguro dele e irá se sentir mais tranquilo !!

  15. poliana

    Acho que minha bebê se encaixa nisso. Gostaria de mais informaçoes..

    1. Bianca

      Olá..eu também busco mais informações sobre como lidar com isso sem perder a pouca estrutura emocional que me resta. Alguem conhece algum grupo de apoio?

      1. Raquel Mariano

        Oi Bianca. Não conheço mas quem sabe podemos montar um. Meu whatzap é 31992066236

  16. Raquel Mariano

    Nossa super me identifiquei. Cheguei a pensar que minha filha tinha algum problema. Até no neurologista eu levei. Ela tem 1ano e 5 meses e tem sido muito difícil até aqui. Muito choro, mas muito mesmo. Não pode ver eu fazer nada que quer atenção, quer colo. Às vezes não sei o que fazer. Na verdade na maioria das vezes fico perdida, grito, choro. No fim do dia estou um caco.

  17. Paula

    Oi mamães, sou mais uma neste barco que parece sem rumo. Minha pequena tem hj 2 meses e possui todas as características de HN. Vejo que a maioria das mães possuem bebês com mais de um ano. Quando a choradeira ameniza mamães? Já estou desesperada! Será que daqui a poucos meses poderei ter uma vida um pouco mais normal com a minha bebe? As coisas melhoram? Já estou ficando desesperada.

    1. Shirley Hilgert

      Paula, as coisas melhoram com o tempo, mas acho que uma criança high need será sempre high need. Só vai mudar as demandas. bjs

Deixe seu comentário