Bebê chiador

O assunto de hoje, aqui no blog, é bebê chiador e quem irá falar com vocês sobre isso é a Dra. Fernanda Freire, do blog Seu Pediatra. Boa leitura!

Bebê chiador

Por Fernanda Freire

No último artigo que escrevi para o Macetes de Mãe abordei o tema bronquiolite (clique aqui para ler). A época de pico da bronquiolite está chegando ao fim, mas se o seu bebê continua com o peito chiando ele pode ser uma das crianças que conhecemos como “bebê chiador”. Hoje, vou falar mais sobre isso e ajudar vocês a entenderem melhor esse problema (Curta aqui a FanPage do Seu Pediatra para acompanhar outros assuntos).

bebe chiador

Photo Credit: sean dreilinger via Compfight cc

Muitos bebês tem bronquiolite e depois nunca mais voltam a ter o “chiado” no peito. Mas cerca de 40% dos bebês demoram para conseguir resolver esse chiado, ou voltam a ter crises de chiado algumas vezes.

O que é o bebê chiador ou lactente sibilante?

O bebê chiador, ou lactente sibilante, é aquele bebê que vira e mexe apresenta chiado no peito precisando de tratamento, igual à bronquiolite. Aqueles bebês que já tiveram mais de 3 episódios de sibilância, ou que a sibilância dura mais de 30 dias sem melhora, são os chamados bebês chiadores. Normalmente, as crises são desencadeadas por quadros virais, como o resfriado, mas outros fatores também podem desencadear a crise, como mudanças bruscas de temperatura, exercícios físicos, contato com alguns alérgenos ou ainda a crise pode aparecer sem uma causa específica.

É importante lembrar que nem todo barulho no pulmão é sibilância. Às vezes a criança pode ter um resfriado e apresentar roncos no pulmão devido a secreção, mas não ter o chiado (sibilos). Outras vezes, a mãe não escuta o chiado, mas o médico identifica o chiado ao examinar a criança. Por isso, é importante que um médico avalie a criança durante as crises.

Quais os fatores podem influenciar na recorrência das crises?

Alguns fatores de risco como prematuridade, EXPOSIÇÃO AO CIGARRO, casos de asma na família, e crianças que frequentam a pré-escola podem ter um risco maior de voltar a apresentar as crises.

Tem diferença entre o bebê chiador e a asma?

Os sintomas de cansaço, tosse e chiado no peito são comuns nas duas condições, mas é difícil fazer o diagnóstico de asma em crianças tão pequenas. Os exames de alergia são pouco específicos até os 2 anos. A maioria desses bebês irá parar de apresentar o chiado até os 6 anos, conforme forem crescendo e desenvolvendo o pulmão. Por isso, são chamados de lactentes sibilantes, porque ainda não é possível definir se eles terão asma ou não quando forem maiores.

Os bebês que apresentam outras doenças alérgicas, como dermatite atópica ou rinite alérgica, que tem um dos pais com asma, e que tem chiado mesmo quando não estão resfriados, apresentam maior risco de serem asmáticos.

Qual é o tratamento do bebê chiador?

O tratamento vai depender das características das crises e do paciente. Em crises leves e pouco frequentes pode ser que seu pediatra apenas acompanhe o quadro. Porque pode valer mais a pena tratar as crises do que usar medicação todos os dias já que ele não tem muitas crises e elas são leves.

Nos casos mais graves ou que o bebê começa a ter crises muito frequentes e que demoram para se resolver será melhor fazer um tratamento preventivo, que evite o aparecimento das crises. Assim o bebê tem menos chance de apresentar crises graves que precisem de internação ou que tragam riscos para o desenvolvimento dele.

Os medicamentos para evitar as crises envolvem corticoides inalatórios, ou medicação oral que ajudam a diminuir a inflamação no pulmão. Nenhum remédio está isento de efeitos colaterais, e o que funciona para um pode não ser adequado para outro. Cada caso deve ser avaliado individualmente pelo pediatra e, se possível, acompanhado por um alergista ou pneumologista pediátrico.

Por que é importante o acompanhamento médico?

Outras doenças que podem contribuir ou causar chiado precisam ser descartadas, como a doença do refluxo gastro-esofágico, fibrose cística, alterações anatômicas, imunodeficiência e outras infecções pulmonares.

As crises afetam a qualidade de vida dos bebês e da família e podem atrapalhar o desenvolvimento normal do pulmão.

O médico irá prescrever o tratamento adequado e ir ajustando a dose dos remédios com o tempo, para que ele não use mais medicação do que o necessário. As doses variam de acordo com o caso.

Por isso, ainda que em muitos comentários apareçam nomes de remédios “milagrosos”, não use nenhuma medicação se não for prescrita pelo seu médico.

Beijos,

Dra. Fernanda Freire

www.seupediatra.com

10 comentários

  1. Ana Flavia

    Olá,estava pensando em pedir para falarem sobre este tema, e hoje me deparo com este post. Descobri que meu filho de 3 meses é chiador, mas só descobri depois de um chiado que levou 40 dias para sarar e 3 internações . A última de 12 dias na uti semi intensiva. Agora ele está bem, mas o meu medo é constante !!!! Ele quase parou de respirar, foi aterrorizante!

  2. neruda

    O meu bb é um lactente sibilante ele tem 1 ano e 4meses, aos 4 meees ele teve bronquiolite e desde entai nunca mais foi o mesmo, há uns cinco meses , ele faz tratamento com uma pneumopediatra e faz uso de Montelair, e Rilan 2 , gracas a Deus nao teve mais crises graves.

  3. Lívia Lube

    Descobri hoje que meu bebê está com bronquiolite, ele tem quase 7 meses e é primeira vez que fica dodói, estou de coração partido mas ao mesmo tempo feliz por ele ser tão forte, pois apesar da crise, ele se alimenta bem, mama MUITO e brinca, porém com menos frequência ;)

  4. Aline

    Minha bebê chiava e descobrimos que era devido a alergia a proteína do leite de vaca. É bom aprofundar mais sobre esse assunto, pois quando mal investigado, pode-se dar remédios desnecessários ao bebê, quando na verdade é uma reação alérgica.

    1. Dani

      Aline, tudo bem?! Vc poderia me explicar como conseguiu resolver o probleminha de chiado da sua bebê? Minha filha ficou internada por causa da bronquiolite e suspeitamos de APLV tb. Está tomando neocate LCP, remedinhos para refluxo causado pelo leite e fazendo inalacao com berotec e atrovent. Porém, fica bem de repente fica chiando e ofegante. Não sei mais o que fazer para ela sarar de vez…ta assim desde final de agosto. Foi internada em 18/09 e saiu dia 26/09, mas nunca mais ficou 100%. Me ajude Aline! Obrigadinha!!!

  5. Gilvany

    Boa tarde! Tenho um bebê chiador e tem rinite alérgica, o pai dele tem asma, ele tem apenas 7 meses, ele faz tratamento preventivo prescrito pelo Alergista, como ele vive no berçário, em contato com outras crianças, volta e meia ele fica dodói. Entendo o desespero das mães quando vê o bebê dodói, mas mamães, cuidado! Nada de alto medicar seus filhos, cada caso é um caso…Procurem o médico.
    Beijo para todas e saúde para nossos tesouros!

  6. Jaqueline

    Gente todas as informações acima descritas está acontecendo com meu bebê. Ele tem nove meses e desde os seis venho passando por perí odos difíceis em relação a saúde dele. A médica deu o diagnóstico de bebê chiador e passou montelair e aerolin. Estou desesperada e sem saber o que fazer. Por favor me ajudem.

  7. leticia

    o meu bebe tem 4 meses com 3 meses pego a bronquiolite fico enternado por 7 dias volto pra casa normal depois de um mes volto a ter chio e dificuldade respiratoria fico enternado denovo com bronquioespasmo agora ta com o aerolin e o dramil ta chiando ainda e com mta secreçao ele tanbem sofre de refluxo-gastroesofarico vamos ver como vai ser daq pra frente

  8. Julianny

    Depois de 46 dias de UTI, 25 desses dias em coma induzido e 30 dias entubado, descobri que meu bebê de 3 meses é um bebê chiador … È muito ruim, vivo com medo dele ter outra crise forte, tão pequenino e usa 2 tipos de bombinhas, é complicado para mãe com bebês com essa patologia !!!

  9. Isabel

    Ola meu bebe teve bronquiolite e foi para a UTI, passando-se dois meses ele voltou a ficar mal, muita tosse e falta de ar, e claro falta de ar, passei na pneumologista e ele disse que ele é um bebe chiador, agr tenho que usar bombinha continua para evitar que ele tenha que ficar internado, ela disse que é provável pois depois da bronquiolite a possibilidade de problemas respiratórios e pneumonia é bem maior, mas como minha familia td tem problemas respiratorios e do meu marido tbm é dificil dizer no momento pelo que foi…

    Tem apenas 9 meses tadinho

Deixe seu comentário