Sobre ter dois filhos

Muitas leitoras me escrevem pedindo para falar um pouco sobre como é ter dois filhos. Achei que era uma boa ideia, mas preferi primeiro viver a experiência um pouco para poder falar com propriedade (afinal, de uma hora para a outra as coisas mudam e o que está fácil num dia, vira um caos no outro e vice versa).

Bom, ter dois filhos é uma delícia, mas não é fácil. É como ter um filho, só que mais intenso, em tudo (risos). A gente dá e recebe amor em dobro, mas as preocupações e o trabalho também aumentam.

Não acho que o trabalho dobra quando se tem o segundo filho, pois já temos experiência e estamos mais “descoladas” na tarefa de ser mãe, mas dizer que é mamão com açúcar também é mentira.

leo e cae

Para mim, uma das coisas mais complicadas de se ter dois filhos é quando um dos dois fica doente (ou os dois juntos. Deus me livre!). Aí é aquele Deus nos acuda. Tem que pensar na logística de cuidar do que está mal sem descuidar do outro, muitas vezes evitar o contato entre os dois para que o que está saudável não pegue, as noites que já são mal dormidas pioram e por aí vai. Agora, por exemplo, Leo está doente, não foi para a escola hoje, o pai teve que faltar no trabalho para levar no pronto socorro e aí é complicado.

O que muda muito quando se tem dois filhos é que a gente não tem folga. Quando é um dá para entregá-lo para o pai alguns minutinhos ou horas do dia e tomar um banho demorado, sair para um encontro com amigas, fazer uma refeição com calma. Mas quando se tem dois, cada um está com um. Bom, pelo menos aqui, aos finais de semana, é assim. Eu dando peito para Cae e Otávio dando almoço para Leo. Eu fazendo Cae dormir e Otávio levando Leo para passear. Sempre mais ou menos desse jeito.

E quando os dois resolvem chorar ao mesmo tempo? Bom, aí a casa cai (risos). Para onde a gente corre? Quem atende primeiro? Nessa hora, complica, e a gente tem que ter bastante jogo de cintura para dar conta sem deixar que a situação vire um caos (outras horas mais complicadinhas: hora do banho e de dormir. Consigo me virar bem nessas horas porque tenho ajuda de uma pessoa, mas se não tivesse, estaria doidinha, certeza).

Mas como eu disse lá no início, não é só o trabalho que aumenta. Parece que a casa também se enche de amor. Se com um filho a gente baba, com dois a gente se derrete mesmo. É incrível ver o amor surgindo entre irmãos, o cuidado que o mais velho tem com o mais novo, o olhar de paixão e admiração que o mais novo já tem para o mais velho. Isso é muito gostoso.

Hoje Cae ainda é novinho (6 meses) e interage pouco com o irmão, mas fico só imaginando quando ele estiver maiorzinho e os dois puderem brincar juntos, se divertirem, dividirem experiências. Leo não para de perguntar quando isso irá acontecer e a gente pede para ele ter paciência que um dia esse momento chegará e eles irão curtir demais.

Bom, contei um pouco sobre como é ter dois filhos. Tem o lado do trabalho que aumenta, mas também tem o lado do prazer, da diversão e do amor que tomam conta da casa.

Acho que uma casa com duas crianças é mais animada, mais viva, mais alegre e, claro, mais barulhenta. E isso enche tudo de vida. E se o trabalho parece nos derrubar de vez em quando, vale a pena pensar no lado bom dessa experiência e recarregar nossas energias através do amor que a gente experimenta em dobro.

E vocês, como é a experiência por aí com 2, 3, 4 ou mais filhos? Conte para a gente.

37 comentários

  1. Silvana

    E quando se tem dois ao mesmo tempo? rsrsrsrsrsr… É o meu caso, com meus gêmeos Enzo e Davi… Eu não sei como é cuidar de um só, aprendi tudo em dobro de uma vez, não acho muito trabalho, mas é um trabalho que não acaba… eu não posso ‘comemorar’: “ufa, dormiram!” Que logo um dos dois acorda e pede atenção..
    São pequenos ainda, estão com 2 meses e meio, e imagino que esta seja a fase mais complicada pois estamos nos adaptando, tudo é novo pra mim e pra eles…
    E imagino também que fases muito gostosas ainda estão por vir! ;-)
    Bjs, Silvana

  2. Juliana

    Tenho quatro. O mais velho com 7 anos e a mais nova 9 meses….pensem na loucura!!!

  3. Wanderli

    Eu diria que ter três filhos é intenso no amor e na dor, mas puramente recompensador. A Mariane, minha primeira filha ( hoje com 09 anos) me permitiu ser chamada de mãe, após 07 anos a vinda da Geovanna me levou a novos caminhos, a um novo olhar para esse mundo de risinhos, travessuras, noites mal dormidas, idas e vindas da emergência de um hospital as vezes por coisas corriqueiras, mas que nos enlouquece por serem tão frágeis e tão pequennos. A vinda do Otávio um ano depois me levou ao extremo do amor, sua chegada completou nosso lar, novamente reafirmei minha posição de mãe e não há um dia em que eu não pense: Eu sou muito Feliz… Dificuldades existem para serem superadas…
    Eu os amo e esse amor é intenso de mais para que a tristeza ganhe espaço em meu Lar!
    Mamãe Wanderli

  4. Bruna

    Oi Shirley! Como sempre, parabéns pelo texto!
    Aqui em casa são 3 (3 anos e 7 meses, 2 anos e 2 meses, e a pequenina de 5 meses) … Uma loucura boa! Kkkk
    Realmente, o início do inverno as três ficaram doentes e foi bem puxado, mas como tudo na vida, isso tb passou (e outros invernos virão …rs). Mas o que mais me encanta é a mesma coisa que vc falou, ver como o amor entre elas vai crescendo e transbordando … As mais velhas já brigam bastante tb, por brinquedo, por atenção às vezes, mas é natural, e em compensação tem os outros muitos momentos em que gargalham juntas (e nisso a mais novinha já entra no ritmo tb e então é uma gargalhada sem fim)
    É realmente uma delicia! Cansa muito, mas não troco por nada!

  5. Karen

    Aqui em casa também são 2 filhos, mas como a diferença entre eles é de 8 anos, as coisas são um pouco menos complicadas; mas só um pouco rs. Bjos.

  6. Daiane

    Acabo de entrar neste mundo, estou com uma recém nascida de 8 dias e meu filhote com 2 anos e 5 meses. Cheguei em casa da maternidade e desabei no choro, com medo de deixar a desejar com meu filho mais velho. Medo de não ter mais tempo de me dedicar a ele, porque ele é tão pequeno ainda depende tanto de mim. Mas graças a Deus minha bebezinha tem sido um anjo só dorme, e estamos conseguindo lidar com isso neste período de adaptação.

  7. Natalia

    Meu primeiro filho está com 4 meses, mas já penso em ter mais um quando ele estiver com 2 ou 3 anos.
    Acho 2 um numero ideal de filhos, ser filho único é muito triste.

  8. Lorranny

    Sou mãe de dois meninos de dez e quatro anos. Dá pra imaginar a agitação da minha casa, futebol, videogame, carros. Sou professora em tempo integral em uma creche e mesmo depois de um dia de trabalho, arrumo tempo pra curtir meus filhos. Cansaço existe, mais aproveitar a companhia deles é bom demais. Tão gostoso ouvir as risadas no quarto ou o pequeno dizendo que vai ser igual o irmão.. casa barulhenta sim com orgulho.

  9. Mariana Netto de Almeida

    Eu tenho dois meninos também! Um de 2 anos e 4 meses, Murilo, outro de 2 meses, Miguel. O Murilo ainda mama pra dormir, então essa é a hora mais complicada por aqui… Quando os dois querem mamar ao mesmo tempo… e quando os dois resolvem fazer isso de madrugada? O coração fica na mão…
    Mas ver os dois juntos, o carinho, isso supera qualquer dificuldade e noite mal dormida!
    Obrigada, Shirley, por todas as dicas e pensamentos que compartilha aqui!
    Beijo

  10. Keila

    Olá. ..aqui estamos bem parecidos..o mais velho tem 3 anos e o caçula 3 meses! É uma correria né. ..claro que o amor aumenta..mais é uma canseira boa…Por enquanto tô de licença. .quero só ver quando voltar se vou dar conta. .rs…..gosto muito da sua página. .Parabéns. ..bjs

  11. Marcia

    Tenho apenas um filho, mas penso em ter outro,só não seu qdo, qual é a hora certa. o Eduardo irá completar 1 ano a semana que vem. Ele já dá muito trabalho, não para um minuto, imagine quandi tiver outro..kk
    Mas adorei o texto.

  12. Andressa

    Sou mamãe de dois meninos, um tem 4 anos e 8 meses e o outro 2 anos e 4 meses! Sempre achei legal a idéia de irmãos…ter alguém para brincar, ajudar, etc…e hoje…rsrs…preciso separar os dois!! Muito amor é verdade, e é gostoso ver a personalidade aflorando pq são criados juntos da mesma forma mas respondem de formas diferentes! É muito difícil quando ninguém te ajuda…meu marido só brinca com eles mas não me ajuda nas rotinas! Educar ñ é fácil! Quando eu chamo o menor, escuto o maiorzinho dizendo: – “Diz que não vai!”. No entanto, posso dizer que faria tudo de novo! São minhas alegrias! Se pudesse teria mais um…kkkk

  13. milena

    Tenho duas meninas, uma de 4 anos e outra de 2 anos e meio. Compartilho dos mesmos sentimentos que vc. No começo realmente é dificil, mas nessa fase em que elas estão as coisas estão se equilibrando com mais facilidade. E elas tem dado menos trabalho. Lembrando que “menos” não significa “pouco”.. apenas menos!!.. rsrs… elas brincam o dia todo e tem horas que ate esqueço que elas esto em casa… mas aí é só verificar… e ver que elas estão aprontando juntas!!! Esse amor de irmão é o que deixa mãe mais feliz. Elas conversam até altas horas, nao sei da onde arranjam tanto assunto! Elas brigam? Simm… e muito!! mas meio minuto depois ja estao brincando de novo!!! nada paga ver seus filhos crescendo juntos!! É muito Amor!!!

  14. Jéssica

    Sou mãe de dois meninos, o mais de 2 anos e 10 meses, e o outro de 1 ano de 10 meses. Quando o segundo nasceu o mais velho completou um ano, no inicio foi muito difícil até pegar a prática, e não tinha ninguém para me ajudar, meu marido trabalhava e estudava, ficava sozinha com os dois bebês, o mais velho tinha ciúmes, e não queria comer, realmente foi um momento muito difícil na minha vida, mas agora vendo os dois brincar juntos, um cuidando do outro, e dividindo tudo, valeu a pena tudo que eu passei. Sou muito feliz por ter eles a cada é uma alegria com os dois. Posso dizer que sou a mais feliz por 2 filhos com idades próximas.

  15. Adriana

    Silvana, mãe dos gêmeos de 2 meses, vou te contar um segredo: o cansaço e o trabalho não diminuem nas fases que estão por vir, são só diferentes! Tenho saudades de qdo os meus tinham essa idade…
    Adriana, mãe dos gêmeos de 2 anos.

  16. Vivian

    Tenho dois meninos (um tem 1 ano e 9 meses e o outro 15 dias rsrs). Ainda estou me adaptando à rotina de ter dois bebês pra cuidar, mas fico muito feliz e satisfeita em ver o carinho do mais velho com o mais novo. Procuro curtir bastante cada fase pois não pretendo ter mais filhos.

  17. Wilclys

    Tenho dois meninos, um de 2 anos e o outro de 1 ano. A diferença entre eles é de 1 ano e 3 meses. E vou dizer não é nada fácil rsrs. Quando um dorme o outro acorda, sem folgas … Tem muito ciúmes o mais velho do mais novo. Brincam e brigam rsrsrs. Mas no final tudo é festa e felicidade.

  18. Patricia das Oliveiras

    Meu maior sonho era amamentar o Romeu (4 meses) com calma! Namorava tanto a Marina (2 anos e 1 mês), mapeava cada pedacinho dela enquanto mamava… Mas meu coração enche de felicidade quando vejo que eles estão de mãos dadas enquanto amamento ou o quanto o Romeu sorri para a irmã quando ela faz graça pra ele…

  19. Thais

    Adorei o texto… Sou mãe do Henrique de 1 ano e 7 meses e estou grávida de 3 meses do Felipe, quando descobri, não tive a mesma felicidade do que na primeira gestação, me vi desesperada tendo que cuidar de 2 bebês, mas agora a ficha caiu e bola pra frente, espero que segundo seja um pouco mais calmo que o primeiro!

  20. Tatiana Campos

    Sou mãe de um menino de 7 anos e uma menina de 1 ano e 2 meses. Acho incrível o amor que os 2 sentem um pelo outro. A diferença de idade facilitou um pouco na questão do tipo de cuidado e preocupações.

  21. Juliana

    No início eu achei que o trabalho não sobrou, triplicou… rsrsrsrs… Tive muuuuuuuuuito trabalho com o ciúme do mais velho, que não aceitava que ninguém cuidasse dele, apenas eu. Hoje ele já tem 4 e a mais novinha tem 2, chegou aquela fase maravilhosa em que os dois brincam juntos e se preocupam um com o outro. Mas, ainda assim, tem os momentos que os dois choram juntos (certeza que eles combinam) e tem os momentos que brigam também! Tudo faz parte! Mas, sem dúvida, é a maior realização que eu poderia ter! Acho que até topava um terceiro! hahahaha!

  22. L.

    Eu estou nessa tmbm, um filho de 3 anos e outro de 11 meses…as vezes entre todos os afazeres domésticos…cuidados com eles e mais o trabalho, sinto como se estivesse me anulando… Tenho passado as ultimas semanas tentando organizar meu tempo para dar conta, meu marido gosta de pagar as contas, mas só faz algo em casa quando já istou prestes a surtar, nossa situação não permite pagar alguém para me auxiliar, com familiares morando longe as vezes me sinto perdendo o controle, a paciência… Me olho no espelho e me acho feia, pois com toda a correria não consigo cuidar de mim, me exercitar. Mesmo com todas as maravilhas da maternidade, a maior parte do tempo me sinto fracassada… As brigas acontecem…os gritos.. mas pouco muda…a louça na pia… a casa uma bagunça…a roupa suja….as crianças precisando de cuidados…de quem prepare alimentos…. arrumar as bolsas para a creche no dia seguinte…me arrumar para o trabalho…e a rotina nunca termina…amo os 3, (é o marido apesar de num ajudar eu amo tmbm kkkkk), mas estou falhando comigo…

  23. Rejane

    Eu tenho 2 meninos (gêmeos) com 11 anos e agora estou com uma menina linda de 8 meses. Estou amando…. pois com o gêmeos sempre tive que ter alguém pra me ajudar e agora cobsigo curtir mais, não é aquela loucura….rs Pois qdo tive os meninos cheguei a ficar 5 meses sem dormir, acreditem!!!! É uma delícia ter 3 filhos, e os meninos me ajudam muito com a Giovanna, ela é a princesinha da casa e ela é louca por eles.

  24. Paula

    Tenho duas meninas, uma de 4 anos e a pequena de 3 meses; é mto bom o amor e intenso, mas não é nda fácil a maior com ciúmes faz MTA birra, apronta. Estou tentando me situar, sinceramente ando meia perdida. Mas logo logo essa fase vai passar.

  25. Debora

    Eu tb tive gemeas, e honestamente falando nao faco ideia de como e ter um filho so, deve ser bem monotono rssss… Tudo aqui e dobrado, o comeco foi bem dificil, mas agora, dois anos depois esta melhorando! E da gosto de ver o amor entre as duas, a ligacao, nao faz ideia, vale a pena todo e qualquer esforco nao é em vao!

  26. Tenho 3 meninas, uma de 7 anos, outra de 1 ano e 5 meses e outra na barriga (30 semanas) RSSs
    Como minha mais velha e a do meio tem 5 anos de diferença achei tranquilo! Claro que tem horas que a gente surta, mas a mais velha me ajuda muito, elas brincam muito juntas e isso se torna mais suave para mim!
    Em Outubro Liz chega, quero só ver como será RSSs mas amo crianças e casa cheia, sempre quis 3 filhos e me sinto muito abençoada e feliz com minhas 3 princesas <3

  27. Tatiana

    Para falar a verdade, não tenho coragem de ter outro filho. Já tenho um que suga todas as minhas energias. É muito gratificante e o amo muito, mas me conheço e sei que não dou conta de mais um.

  28. Tatiane

    Tenho um filho de6 anos e uma de 1 mês. Ainda tô na fase do desespero. Espero que as coisas se ajeitem. Sinto muita falta do tempo que eu e meu filho passávamos juntos. …. Hoje com um bebê as coisas ficam muito mais corridas….. Mas é maravilhoso te-los em minha vida

  29. Milena Bos

    Realmente 2 filhos não é nada fácil! Tenho uma menina com 2 anos e 7 meses e um bebê de apenas 12 dias. Nossa maior preocupação era como lidar com o ciúme da mais velha, já que até então todo o carinho e atenção eram exclusivamente dela. Ao chegar em casa com o maninho ela foi ao delírio, não parava de gritar eufórica que o maninho havia chegado. Mas assim que as visitas foram aparecendo e dando atenção para o bebê, ela começou a reivindicar, não atenção para ela, mas queria pode tocar, pegar no colo e fazer exatamente aquilo que dizíamos que ela ainda não poderia, mas via “estranhos ” fazerem. Ainda estamos na batalha,me sinto exausta, mas quando finalmente dormem, me pego observando-os e desejando q aproveitem o máximo de sua infância.

  30. Alessandra Garcia

    Aqui a diferença é de 2 anos e três meses… Não é fácil, está melhorando… Mas é a melhor opção que poderia ter tido… Os dois são apaixonados um pelo outro… É lindoooooo de ver!!!

  31. paloma

    Minha mãe sempre dizia, 1° filho é de cristal e o 2° de metal. Rs. Sou mãe de uma menina linda que acabou de fazer 3 anos e de um doce menino de 2 meses e meio. A hora de dormir é a mais crítica do dia, a primogênita chora por atenção e quer “nana nenê” só da mamãe e bate aquela culpa por não dar atenção exclusiva a um ser tão pequeno e indefeso, mas estamos nos adaptando a essa nova fase. Ja a segurança que tenho ao reconhecer os desconfortos do pequeno é milhões de vezes mais apurada do que com a mais velha. E é muito amor, enche a casa, o peito e transborda para todos os lados.

  32. Shirley

    Acabei de ser surpreendida pela notícia que terei mais um bebê, já tenho uma menina de 5 anos. Estou muito assustada com a notícia, mas tenho a certeza que será muito bom para ela e para mim também.

  33. Nathalia

    Tenho uma menina linda de 2 anos e 1 mês , a Lívia . Sempre quis ter 2 filhos mais meu noivo não quer outro nem brincando ! Rsrsrs … Assim que a Lívia completar 3 anos vou planejar outro bebê sim , acho que é uma idade boa e dar um irmão ou irmã pra ela vai nos trazer muita alegria !

  34. MARCELA

    TENHO DOIS FILHOS UM DE 3 ANOS E OUTRO DE 6 MESES, O MEU MAIS VELHO FAZ ANIVERSARIO EM FEVEREIRO E O MAIS NOVO FAZ EM ABRIL, TEM PROBLEMA EU FAZER A FESTA DOS DOIS JUNTOS EM ABRIL???? ME AJUDEM

    1. Macetes de Mãe

      Acredito que não tenha problema, Marcela :) Bjs

  35. Luciana

    Tenho 1 filho de 4 anos, Henrique que foi a coisa mais maravilhosa que aconteceu na minha vida, tenho muita vontade de ter o meu segundo filho, no final de 2014 tive uma gravidez tubaria e precisei retirar uma trompa infelizmente, foi uma experiência muito difícil e muito triste,pois queria muito esse filho, mais não vou desistir do meu sonho de ter outro filho! Beijos!

  36. Vanessa

    Por isso não quero mais filhos. Eu tenho uma de 7 anos e nunca mais quero ter outro. Pra que dobrar essa preocupação? As despesas aumentam e só sobra pra mulher porque ela não aproveita nada.

Deixe seu comentário