Quem disse que seria fácil?

Com dois filhos, a vida não é melzinho na chupeta. Estou vivendo uma fase hard core por aqui, com um filho me dando trabalho de dia e o outro de noite. Ou seja, folga realmente não tenho.

Caê segue dormindo mal, cada vez pior (suponho que a fase da angústia da separação tenha batido à nossa porta) e Leo está no auge do mau comportamento, me fazendo entender direitinho o que quer dizer a expressão “threenager”(adolescente de 3 anos de idade, numa tradução livre).

IslBG

Photo Credit: www.pvz.lt via Compfight cc

E aí, quem fica esgotada, é claro, é a mãe. De noite, levanto infinitas vezes para atender o Caê que chora e resmunga no seu quarto. Muitas vezes, a chupeta resolve, outras tantas outras, tem que ser colo e peito. E no dia seguinte, claro, estou um trapo. Só que aí, tenho que recobrar a sanidade para enfrentar e lidar com o mau humor e as birras do Leo, que andam no auge.

Nessa maratona infindável de dias e noites difíceis, complicados, exaustivos, eu vou sobrevivendo. Porque é isso que uma mãe de dois faz. Não tem o dia para descansar da noite e não tem a noite para descansar do dia. Simplesmente vai levando as coisas do jeito que dá.

E o que eu tenho feito para encarar isso? Tenho me munido de paciência e tenho quebrado algumas regras.

A paciência entra em cena para lidar com os dramas, cenas e xiliques do Leo e a quebra de regras resolve (ou pelo menos ameniza) o meu problema com o sono do Caê. De que jeito? Levando o Cae para dormir na minha cama, para conseguir ter uma noite mais tranquila de sono.

É isso aí. Nunca fui adepta da cama compartilhada. Sempre achei inseguro (vivia ouvindo conselhos de todos os lados sobre os perigos de sufocamento), quando tentei fazer não dormia bem, e por aí afora. Mas agora, tem sido a solução. Muitas noites, Cae só vai para nossa cama na madrugada, quando já estou no meu limite de levantar da cama e me arrastar até o quarto dele, mas, nas duas últimas, ele passou a noite toda lá, porque o pai estava viajando. E quer saber? Espertinho esse moço, pois dormiu a noite toda, só acordou 1 vez, e me deixou descansar (e no berço dele é uma carnaval. Não dorme nem 1 hora e meia quase).

Bom, e assim vou levando. Tendo paciência por um lado, sendo flexível por outro, e me adaptando para sobreviver à experiência de ser mãe de dois.

Ninguém me disse que seria fácil, mas tem fases que realmente acho que as coisas estão mais difíceis que o normal, como agora, e aí, para não pirar, vou levando, rebolando e fazendo o que dá porque, afinal, eu preciso sobreviver.

E vocês? Como fazem nessas fases que parece que a casa vai cair? Qual a receita de vocês? A minha é paciência e adaptação. Ah, e é claro, uma dose enorme de esperança de que as coisas melhorem.

47 comentários

  1. Cinthya

    isso ai. Quando só temos nós mesmas pra dar conta o que nos olhos de alguns está errado é a solução do seu/meu problema. E no final tudo dará certo e a mamãe menos cansada.

  2. Paula

    Bem, sou mãe de um e sei que a vida não é fácil. Admiro as mães de dois, as mães de gêmeos (trigêmeos, etc) essas então…nossa, terão para sempre minha admiração.
    Pedro tem 2 anos e 8 meses, dorme bem e algumas noite procura pela mamãe, nestas noite, para descansar melhor utilizo a cama compartilhada sim, porque acredito que tudo é uma questão de tempo, os medos, as manhas, tudo mais vai passar quando eles crescerem um pouco mais e tiverem consciência da vida.

    Mas…o motivo real da minha postagem é agradecer. Shirley, obrigada! Você tem me ajudado demais, Com o blog tomei coragem para fazer algumas coisas, ter atitudes que beneficiaram e beneficiarão minha família, percebi aqui que posso mais do que imagino…

    Obrigada e parabéns pela família linda.

  3. Thaise

    Acho que a maior lição que o primeiro filho ensina para a gente é que…tudo passa.

    Repete o mantra “vai passar, vai passar, vai passar” até que…elas passam.

    Força aí.

    Beijos!

  4. Gabriela

    Oi! O melhor de ter o segundo filho é que aprendemos com o primeiro que tudo é fase, e passa. Tenho uma filha de 3 anos e um filho de 1. Por aqui também tivemos essa fase. Com minha filha sempre fui rígida com relação a dormir na minha cama, mas com meu filho, cedi. E fica uma boa notícia pra você: depois que a fase passou, ele voltou a dormir no berço normalmente. Coloquei quando o percebi mais seguro. Nas fases de dente, também acordava muito a noite, então novamente deixei na minha cama (umas 2 semanas) e depois aceitou o berço novamente. Para a criança acordar, ela tem motivo. Hoje que está bem e mais adaptado ao mundo, dorme direto das 20 às 07h. Tudo passa… Paciência é a palavra.

  5. Paty

    Nossa… euu tive uma fase bem dificil no mês de Julho… era uma doencinha atrás da outra, qdo nao era ele, era eu, nao conseguia acordar cedo pra fazer meu pilates, as dores de cabeça aumentando… até q finalmente passou… agora está dormindo melhor… eu ja nao me irrito nas poucas vezes q tenho q levantar (pq realmente sao poucas)… mas qdo estmos no meio do furacão parece q nunca vai acabar neh? desejo q essa sua fase acabe logo e venha a calmaria…

    em tempo, AMO seu blog, e meu marido tbem… é o blog mais realista e de conteúdo que conheço ;) Deus abençoe vc e sua família :*

  6. Lais

    Por aqui, o que ajudou (não resolveu, mas ajudou) a Luiza dormir melhor, de dia e à noite, pois tem o sono muuuuuito sensível, foi o tratamento homeopático. Praticamente salvou nossas vidas. Existe a Luiza pré tratamento homeopático que acordava de hora em hora, no máximo duas, e a pós tratamento homeopático, que dorme 5, até horas seguidas, 12h por noite, que aprendeu dormir sozinha, mesmo resmungando um pouco, que se acalma com a música da babá eletrônica e volta a dormir sozinha… Só coisa boa. Ela tem poucos dias de diferença do Caê e eles são muito parecidos em alguns aspectos. A Luiza é muito sensível à picos de crescimento, saltos no desenvolvimento, nascimento dos dentes (isso que usa o colar de âmbar que, por sinal, é outra benção por aqui hehe), e parece estar passando, já, pela angústia da separação koakoakoa oww vida :)

  7. Danielle

    Oi, Shirley! Acompanho todos os dias seu blog e muitas vezes me emociono com o que escreve. Já tenho uma menina de 2 anos e estou pensando em ter um segundo filho, por isso esse post foi importante pra mim. Você já visitou o blog “mami e mais”? Lá, a Mariana também fala da experiência de ter dois filhos pequenos. Dê uma olhada lá… acho que pode ajudar você também. Pelo menos, dá pra compartilhar as angústias rsrsrs… Bjs!

    1. Macetes de Mãe

      Olá, Danielle!
      Obrigada pelo carinho e pela dica :)
      Bjss

  8. Ana

    Quem mandou ter filho? pelo amor!! Informação na internet sobre a maternidade e blogs tem aos montes! não vivemos mais nos anos 90, onde dizer que maternidade é ruim e que causa arrependimento em algumas mulheres era ”crime”, portanto pesquisasse antes de embuchar! O grande mal de quem quer engravidar e ter filho é que não pensam direito na consequência das escolhas, acham que vai ser comercial de margarina pra sempre, e dá nisso! Agir por ”instinto” na maioria das vezes só pode dar merda! E no seu caso, deu! Se você achou que foi difícil com o primeiro, não curtiu a experiência, porque foi inventar um segundo?? Burrice tua, trabalho em dobro. Pare, simplesmente PARE de ficar querendo ‘amenizar’ a situação se enganando, mentindo pra si mesma, e para as leitoras, dizendo que faria tudo de novo, que não se arrepende, que sua vida está melhor agora, porque você sabe que a verdade definitivamente não é essa! A partir do momento que você aceitar isso, será bem menos penoso criar seus filhos. Acompanho teu blog, e resolvi dar meu parecer sobre essa sua situação que você mesma criou e poderia ter evitado.

    1. Shirley Hilgert

      Ana, você deve estar falando por você. Por mim que, com certeza, não é. Beijos!

      1. Andréa

        Shirley, linda acompanho seu blog, seu snapchat e estou envergonhada com a msg deste ser chamado Ana, com certeza não deve ser mãe , não é possível uma mãe falar essas coisas. Ser mãe é maravilhoso com todos os enroscos kkkk pq o amor é enormeee e compensa nossas noites maus dormidas. É só quem é mãe entenderia sua postagem! Fiquei chateada com esse comentário!😟😟

        1. Macetes de Mãe

          Olá, Andréa!
          Obrigada pelo carinho, querida! E esses comentários fazem parte né :(
          Bjss

    2. Daniela

      Nossa, que vergonha do seu comentário. Vc têm filhos? Com certeza, NÃO!

    3. Julieta

      Sou mãe do Arthur que está com 1 ano e 10 meses e do Vicente com 2 meses. Ao final do 1o mês com o Vicente também achei que ia enlouquecer. Estava totalmente exausta, estafada, irritada, raivosa, deprimida. E olha que meu marido dava conta direitinho do maior. Mas o menor não dormia direito de noite e nem de dia. Minha solução foi contratar uma babá pro menor. Ela chega as 7:30 da manhã, fica com ele e então eu consigo dormir!!! Sei que nem todas as mães tem condições financeiras para isso mas foi uma mão na roda! Me recuperei quase que 100%. Fico em casa o dia todo, dou mama, dedico algumas horas do meu dia só pra ele, mas quando quero fazer alguma coisa entrego pra ela e tenho meu espaço.

    4. Carolina

      Nossa, quanta falta de respeito e grosseria. Por menos pessoas assim no mundo. Certamente você nao tem filhos e se tiver, tenho pena deles, pelo péssimo exemplo de caráter, postura e comportamento que você teve. Se olhe primeiro, antes de se meter na vida dos outros e falar 15kgs de M.

    5. Natalis

      Ana vc não deve ser mãe!
      Acho que vc é digna de ser perdoada pois não sabe o que fala!

    6. Luana

      Que ridículo o seu comentário!

  9. Eu era bem rígida com essa questão de levar meu pequeno para a minha cama (hoje, ele tem 2 anos e 4 meses). Depois de uma mudança de cidade e um frio horroroso no inverno, comecei a deixá-lo ir para nossa cama de madrugada, quando pedia. O que aconteceu foi que ele mesmo parou de acordar e pedir para sair do berço. Quando está doentinho ou inseguro, volta a pedir (e eu a deixar); quando está bem, não acorda de noite. E assim seguimos por aqui.

  10. Cintia

    Shirlei, sou mãe de uma bebê de 7 meses, e não é fácil. Imagina pra mãe de 2 filhos…Laura tb tem me dado trabalho à noite e tb tenho quebrado as regras criadas por mim. Para o bem geral do sono dos moradores da casa, Laura fica na cama conosco. Tem acordado só uma vez, enquanto que no berço, acorda 5/6 vezes. E assim, estamos vivendo essa vida louca.

  11. Nataly

    E quem cria as regras? Nós… Pq ser tão rígido? Já pensou em colocar o berço do cae no seu quarto?

  12. Rosi Paixão

    Realmente, não é fácil!!!!
    Sou mãe de uma mocinha de 15 anos e gêmeos de 10 meses…e ultimamente tenho me arrastado entre os dias e as noites…quem me dera ter a opção de compartilhar a cama…são dois meninos, uma menina e o maridão ….kkk….trabalho durante o dia já imaginando como será a noite…mas graças a Deus, sei que isso vai passar!!!! Envelheci 200 anos em menos de 01 ano, estou fisicamente esgotada, mas confiante de que essa fase hard core vai passar, afinal, a esperança não pode faltar, a fé também não!!!

    1. Macetes de Mãe

      Com certeza, Rosi!
      Tudo se ajeita <3 Bjs

  13. Fávia

    Encaro isso como fase e que uma hora passa… é a única coisa que me faz ter forças para chegar ao fim do dia… Se é que nossos dias tem fim…
    Sinto que depois que me tornei mãe de dois, e trabalhando home-office meio período (pois fui demitida do meu antigo emprego), minha vida simplesmente está escoando pelo ralo… e com ela minhas energias…
    Cada dia/noite envelheço um ano… é 100% do tempo dedicado a filhos/trabalho/casa, menos a mim mesma…
    Quando estão doentes então, como agora… a menor com crise de tosse na madrugada, aí acorda o maior com o choro dela, o marido não pode ajudar porque também está cheio de gripe, todo mal… é de enlouquecer!!
    Mas é fase!!! Vai passsssaaaaaar!! Esse é meu mantra!!

  14. Patrice

    Aqui em casa coloquei ele no colchãozinho ao lado da minha cama. Mas muitas noites eu passo mais tempo no colchão com ele do que na minha cama mas pelo menos eu durmo. Também não consegui me adaptar c ele na minha cama porque ele se mexe demais e tenho medo de machucá-lo

  15. Livia

    Oi Shirley, vc deu chupeta para os dois filhos? Desde que idade? Nao apresentaram alteracao na amamentacao?

  16. Danielle

    As pessoas falam quando vc está grávida do segundo, vc vai tirar de letra é mais difícil para mãe de primeira viagem. Daí minha resposta sempre foi.,eu continuo sendo de primeira viagem, pq não faço ideia de como será a vida com dois,,seria simples se fosse como planejamos, o bb não requer tanta atenção quanto o filho mais velho, é só dar banho, trocar a fralda, mamar e dormir e o restante do tempo é do filho mais velho. Pode ter funcionado assim com outras mães, comigo não!

    Minha filha mesmo com todo amor e carinho que damos pra ela, teve crise de ciúme, de morder, de falar que nunca quis ter tido um irmão, fazer birra, teimosia…

    Dizem que o segundo nunca vem igual ao primeiro, mas até agora os dois são muito parecidos, não dormem, querem colo e atenção o tempo inteiro.

    Como sobrevivo??

    Minha filha melhorou quando criei um quadro de rotina pra ela, onde todos temos um horário pra ficar com ela, pra brincar, ler um livro, o tempo do papi w da mamãe com ela. Desde então ela começou a amar o irmão, de vez enquando ainda apronta, mas perto do que era, está outra criança.

    Meu bb está aprendendo a dormir, coloquei uma rede em casa e ele ama dormir na rede. Está com seis meses e tira de 1:30h a 2h de soneca pela manhã e depois do almoço, umas 17:00h tira um cochilo de 50′ quando da por volta das 20:00 – 20:30 ele dorme só acorda por volta de 00:00 de pois acorda umas duas vezes ainda. Mas está melhorando, está aprendendo a dormir.

    Já teve momentos que dormimos os 4 na cama, não dou ouvido para o que falam, certo ou errado, o que importa é conseguirmos descansar. Eu e meu marido acordamos roxos de chutes e ponta pes, mas logo cresceram e será diferente.

  17. Dani

    Bom, dificil é mesmo e quem fala um monte de asneira como essa Ana ai em cima é pq nunca teve filho ou pq odeia ser mae. Meu filho está com os dentes nascendo e pegou uma virose, tenho acordado a noite de hora em hora e durante o dia ele está dando muito trabalho pra dormir. Qd amanhece o dia penso que faria tudo de novo, pq ele é a coisa mais importante da minha vida. Mas mesmo assim tudo isso não me impede de me sentir cansada. Agora se eu não pudesse nem dividir isso com ninguém e sofrer calada seria ainda mais difícil. Por isso menos críticas e mais amor é o que todos nós precisamos💙💙

    1. Macetes de Mãe

      Com certeza, Dani!
      Mais amor <3 Obrigada pelo carinho!
      Bjs

  18. Cristina

    Aqui em casa está bem desse jeito tb, um rapazinho de quase 4 anos e uma mocinha de 1 ano e 2 meses. Adquiri duas olheiras enormes e uma exaustão indescritível, trabalho fora e com pessoas com problemas mentais ( sou psicóloga). Mas, podem ter certeza que jamais me arrependi! Estou aprendendo o que é amar de verdade e qto o amor é exigente! Bjos

  19. Adriana lara

    A concordo total, tem dia que a gente faz o que dá !!
    Em casa mora eu meu marido meu filho de 11 meses e minha mãe, conclusão temos apenas 2 quartos, enrico dorme no mesmo que eu, o berço é ao lado da minha cama, antes alto e com grade
    A alguns meses ele dicidiu que não dormia mais sem ver a minha cara, conclusão baile toda noite dr choro, ai fiz eu tirar as grades e descer no nível da cama, seja aclopamento de berço tipo extensão mesmo, agora ele dorme a noite todinha … tem dia que rola pra cima de mim, me chuta…mais durmo quase 7 dias por semana a noite toda, melhor resolver um problema de cada vez … minha cama parece um castelo tem 2×2 mais o berço, cabe todo mundo com folga, como sempre digo tem dia que a gente faz o que dá !!!

  20. Lucila

    Segunda mamada da madrugada e aproveitando para colocar a leitura em dia. Rsss! Estou com uma bebê de 20 dias e um menino de 1 ano e 11 meses e o que mais me preocupa nesse sufoco é como o menino está fazendo de tudo para chamar a atenção… Vejo dias difíceis pela frente… Qdo passa será? Bjsss

    1. Shirley Hilgert

      Aqui melhorou só perto de um ano. Dureza! kkk! bjs

      1. Renata Vasconcelos

        Shi e como esta hoje? Estou com um bebe de 2 meses, que dorme super mal e uma menina de 3 anos que esta impossivel! Sigo na esperança que tudo vai passar e persevero na paciencia…

        1. Shirley Hilgert

          Renata, está beeeeem mais fácil. :-) Ufa! kkk!

  21. Liliane

    Eu estou aprendendo a relaxar (embora seja um caminho longo pra mim…)… E só sou mãe de uma (de 3 meses)! Nas horas mais difíceis, tento pensar no meu mantra: “vai passar”, ou penso numa noite em que meu marido acalmou nossa bebê de uma cólica danada, cantando uma música singela e linda! Essa recordação me ajuda! Acho que está certíssima com o seu lidar! Se dormir junto te deixa descansar, é o melhor!

  22. Lua

    É muito difícil sim. Meu bebê tem quase dois meses e tem refluxo. As noites são em claro…ele após as mamadas fica bastante tempo no meu colo e o intervalo das mamadas é de duas horas.
    Durante o dia fico com ele e ainda preciso ser dona de casa, pois não tenho ajudante e o meu marido simplesmente não ajuda em nada.
    Me sacrifico pelo meu filho mas estou cansada demais.

  23. Josi Olimpio

    Muito bom saber que não estou sozinha no Mundo, desculpe se pareço “comemorar” o seu momento difícil, juro que não é isso, só estou passando pela mesma coisa, a noite com a caçula e de dia com o mais velho e a casa o que resulta num bagaço de mulher 😓 . Mas vamos em frente acreditando que tudo vai passar e logo serão apenas lembranças! Força ai! Bjos

  24. Elizandra Maria

    Estou passando pela mesma situação…tal qual!! O mais velho, Bernardo, 3 anos, e o Vicente, recém nascido….meu mantra é: hoje não irei enlouquecer….e…essa fase vai passar!!

  25. Priscila

    É por essas e por outras (que eu sei que ainda vou passar) que não quero ter mais filhos. Sou mãe de uma bebê de 7 meses e pra mim já está de bom tamanho…

  26. Isabel

    Shirley, tenho problemas noturnos também, levei meu filho em um homeopata, e não é que melhorou? Eu estava no limite. Tenta, mal não faz… Beijos

    1. Shirley Hilgert

      Estou me ensaiando para levar o Caê. Bjs

  27. Maria Cristina

    Oi Shirley, vivo o mesmo que você, loucura total, uma de 3 anos e meio e outro a completar 1 dia 10!!!! Só sentindo na pele para entender, e sim também faria tudo outra vez, aliás estou me cuidando para isso, fácil NUNCA, mas quando o furacão passa vemos o quanto valeu a pena.
    E quanto a “mocinha” sem noção, arrogante e mal informada, tenha pena dela, pois nunca terá condições de vivenciar as dores e delícias as quais você se refere, afinal, NUNCA são só flores e precisamos dos espinhos das rosas para desfrutarmis por mais tempo da sua beleza em meio a tanta fragilidsde não é mesmo??!!
    Beijos

  28. Natani

    Aiaiai… a minha experiência de ser mãe de 2 começa em fevereiro de 2017, estou grávida… apenas com o meu filho de 3 anos já é bem cansativa, porquw eu trabalho fora meio período, sou dona de casa sem ajudante, mãe dele é mãe do meu marido tbm… quando descobri que estava grávida do segundo bebê quase surtei… mas espero adquirir força além do normal…

  29. Tatiana

    # merepresenta tenho uma menina de 2a e 4m e um bb de 4meses e vc descreveu muito bem com esta minha vida! Um caos! Mas a gente tem q sobreviver né! Um dia passa!!!!

  30. Anidelcia

    Nossa, Eu me identifico muito com seus post!
    Estou passando pelas mesmas coisas e com um casal na mesma idade dos seus!!!
    E vc posta as coisas e escreve sempre quando preciso de um Up pra respirar e continuar!

    1. Macetes de Mãe

      Fico muito feliz em saber que os posts tem te ajudado.
      Fique tranquila que tudo passa e as coisas melhoram :)
      Bjs

  31. Camilla

    Entendo perfeitamente! E acho que a receita é essa mesmo. Paciência e flexibilidade! Eu sempre quis ter 3 filhos com idades próximas. Os dois primeiros tem 1a9m de diferença. Mas passei tanto aperto que precisei esperar pra engravidar de novo. A caçula veio 4 anos depois quando tudo estava beeeem mais calmo! Essa fase vai passar! Somos mães! Tiramos forças do além !!!!

Deixe seu comentário