Síndrome mão, pé, boca

Quando você se torna mãe, entra num mundo completamente novo, inclusive no que diz respeito a problemas de saúde e doenças. É quem tem tanta coisa que só afeta as crianças que depois de viver muito tempo no mundo adulto sem estar em contato diário com os pequenos a gente acaba nem se dando conta.

Por exemplo, a doença mão, pé, boca. Vocês já tinham ouvido falar antes dos filhos nascerem? Eu não, ou ao menos não me lembrava. Por isso mesmo resolvi falar um pouco dela por aqui.

_MG_1376

Photo Credit: Alex E. Proimos via Compfight cc

Essa síndrome é causada por um vírus chamado Coxsackie, que vive no nosso sistema digestivo e também causa estomatites, aquelas inflamações chatas que aparecem na boca. Quando causa a mão, pé e boca (que também é conhecida pela sigla em inglês HFMD), esse vírus faz com que a criança tenha febre alta, manchas vermelhas com pintinhas brancas na boca, amígdalas e faringe, além de pequenas bolhas na sola dos pés e na palma das mãos. Mais raras, mas possíveis, as manchas podem aparecer nas nádegas e na região genital.

As crianças menores de cinco anos são as que mais “pegam” pois a transmissão é feita depois do contato com fezes, por meio de saliva ou de outras secreções ou ao compartilhar objetos contaminados. Os pequenos levam tudo na boca e ainda não têm aquela total noção e hábito de higiene que as crianças mais velhas e adultos, esse é um dos motivos delas serem mais acometidas pelo vírus e também de ele se espalhar mais em ambientes como creches e escolas.

Como os sintomas são bem comuns, incluindo febre e dor de garganta, é fácil confundir a doença com um resfriado comum. Os outros sintomas não ajudam muito: dor de cabeça e as manchas, que podem ser confundias com estomatite na boca e as manchas nas mãos e pés que, gente, tem mais de uma dezena de doenças infantis que causam, né?

Notícia ruim: não tem vacina ou muito jeito de prevenir, tirando cuidar da higiene o máximo possível. Notícia boa: não é uma doença grave. O diagnóstico é feito pelo médico após o exame clínico e, às vezes, para eliminar outras doenças mais graves, ele pode pedir exame de fezes ou de sangue.

O tratamento é também o clássico e dos mais simples, com boa alimentação, sempre bebendo bastante água e bastante repouso. Para aliviar os sintomas de febre e dor o pediatra o pode receitar algum medicamento. E os sintomas vão diminuindo e passam em alguns dias e, durante esse tempo, é melhor que a criança não frequente a escola ou fique muito próxima a outras crianças para não contaminá-las.

 

5 comentários

  1. Mariana

    Meu filho teve, com 2 anos, deu uma febre alta e uma descamação nesses lugares, mas assim como veio, foi embora, de repente.

  2. Estamos passando por tudo isso exatamente agora…

  3. Josiane

    Minha pequenina também teve isso, inclusive esta se recuperando e foi exatamente nos lugares citados mão pé boca e bumbum, fiquei apavorada mas graças a DEUS não era grave.

  4. Mirela

    A pediatra do meu filho, que estava com a doença há poucos dias, nos informou que não é vírus e sim bactéria!

  5. Haike S Schaly

    Minha pequena teve com 11 meses… foi muito severa.. muuitas bolhas nas mãos e pés.. chegou a cair unhas do pezinho dela… a pontinha dos dedos descascou que nem banana… mas passou e não pareceu incomodá-la.. só quando secou ela queria tirar as casquinhas.. hehe

Deixe seu comentário