Respostas para todas as suas dúvidas sobre Dengue e Zika

No começo do mês, pedi para as leitoras do blog enviarem perguntas sobre as doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypt. No ultimo dia 08, tive o prazer de leva-las para o infectologista Jean Gorinchteyn e para a dermatologista Adriana Salgado, que as responderam durante o seminário online promovido pelas marcas SBP e Repelex. No encontro, esses dois especialistas quebraram mitos e ensinaram muito sobre zika, dengue e chikungunya, doenças que tanto nos assustam.

webinar

O que eu achei bacana dessa iniciativa, que faz parte da campanha Todos Juntos Contra a Dengue e Zika Dentro e Fora de Casa, é que ela foi uma oportunidade de nós, pais e mães, batermos um papo claro e direto com especialistas e sanarmos as dúvidas. A todo momento, circulam notícias alarmistas por meio de grupos do Whatsapp ou compartilhamentos no Facebook, e essa foi uma oportunidade única de entendermos que o problema existe, mas que existe também formas seguras e eficazes de combatê-lo e de nos protegermos.

Selecionei algumas perguntas que me chamaram atenção durante o bate papo, pois sei que são dúvidas da grande maioria. Mas rolaram muitas outras respostas, que estão disponíveis online! Por isso, te convido a assistir o seminário completo por meio do link http://itv.netpoint.com.br/juntoscontraoaedes.

Dizem que o mosquito Aedes Aegypti só pica à tarde. Isso é verdade?

Na verdade, o mosquito pica mais frequentemente no início da manhã e final da tarde. Entretanto, 80% dos focos desse mosquito estão dentro de nossa casa. Assim, eles podem nos picar a qualquer hora. Não quer dizer que porque ele pica mais frequentemente no início da manhã que ele não irá picar à noite. Em todos os momentos tem que ter proteção.

Se a mulher for contaminada pelo Zika Vírus, ela não deve engravidar por quanto tempo? Existe o risco de o bebê nascer com microcefalia mesmo depois de o vírus sair do organismo? Ou só nasce caso a mãe seja picada nos primeiros meses de gravidez?

A microcefalia no bebê só acontece se a mulher for contaminada pelo Zika Vírus durante a gravidez. Antes disso não. E a contaminação deve acontecer durante o primeiro trimestre, que é quando os órgãos do bebê estão sendo formados.

É seguro mesmo usarmos repelentes três vezes por dia, todos os dias?

Sim, todos os repelentes que são certificados pela Anvisa são seguros para serem usados todos os dias até três vezes ao dia, conforme orientação no rótulo (orientações de idade e número de aplicações).

Quais os repelentes que são realmente eficientes contra o Aedes Aegypti?

Todos os repelentes existentes no mercado com certificação da Anvisa são eficazes na proteção contra o Aedes. Os produtos à base de DEET, Icaridina e IR3535 são seguros para gestantes e crianças a partir de 2 anos.  Por outro lado, deve-se ter muito cuidado com as fórmulas caseiras e produtos naturais, que não possuem estudos científicos que comprovem a sua proteção e, muito menos, o tempo de duração de sua proteção.

Por que não pode dormir de repelente?

Na verdade, não é que não se possa dormir de repelente. A questão é que os repelentes costumam ter a sua proteção mais curta do que as horas de sono – e aí deixam de fazer efeito. Por isso, nesses casos, indica-se o uso de repelentes de tomada (que repelem os mosquitos do ambiente), inseticidas, roupas claras (calça e manga longa) e mosquiteiros.

Todos os repelentes podem ser usados em gestantes e lactantes?

Sim, todos os repelentes certificados pela Anvisa podem ser usados por gestantes e lactantes, seguindo-se as orientações do rótulo e não ultrapassando três aplicações diárias.

Essas foram algumas das perguntas que o Dr. Jean e a Dr. Adriana responderam durante o Webinar. Mas inúmeras outras questões super relevantes também foram esclarecidas e vale muito a pena serem conferidas por vocês. O link do webinar completo é este aqui: http://itv.netpoint.com.br/juntoscontraoaedes.

Vale a pena reforçar que a melhor forma de manter sua família longe do Aedes é protege-la dentro e fora de casa, conforme os seguintes passos:

Em casa

  • Espirrar o inseticida aerossol no cômodo vazio e fechar a porta por 10 minutos
  • Sempre que estiver no cômodo, deixar o repelente de tomada ligado, com uma fresta da porta aberta, para que os pernilongos consigam fugir (e com uma distância mínima da cabeça de 2m)
  • Usar mosquiteiros ou telas nas janelas

Fora de casa

  • Antes de sair, aplicar o repelente – e reaplica-lo conforme as orientações do fabricante
  • Usar roupas claras, que confundem os olhos do Aedes, e, quando possível, mangas compridas.

E para finalizar, quero agradecer a participação de todas as leitoras do blog Macetes de Mãe que enviaram as suas perguntas e que participaram ao vivo! E agradecer a SBP e Repelex por essa oportunidade de esclarecer pontos tão importantes dessas três doenças que ainda nos assustam bastante.

publi-incentivo

2 comentários

  1. Cristina

    Eu tive zika virus no começinho de Janeiro! Sou tentante e minha GO me pediu p evitar por 3 meses! Pela resposta do médico acima parece que não tem perigo continuar tentando! Já que ele disse que só atinge os bbs se a mulher estiver grávida!

  2. Elisa

    Shirley, muito obrigada! Moro no exterio e estou grávida. Tenho passagem marcada para o Brasil quando completar 21 semanas de gravidez. Estava ponderando em cancelar a viagem. Agora posso ir mais tranquila sabendo que já terei passado da fase crítica mesmo se tendo todos os cuidados com repelentes me contaminar com Zika.

Deixe seu comentário