Será que meu filho está com dificuldades na fala?

Se tem uma coisa que gera dúvidas em muitos pais é a questão da fala das crianças: “Será que o meu filho já deveria estar falando?”, “Será que meu filho tem alguma dificuldade de comunicação?”, “Quando meu filho deverá falar?”. Essas e outras dúvidas costumam rondar os pensamentos dos pais, por isso, resolvi abordar esse assunto aqui no blog.

Assim, hoje, quem conversa com vocês é a fonoaudióloga Rafaela Schimidt. No seu post, ela irá abordar informações como o que esperar em cada faixa etária e os sinais de que a criança está passando por alguma dificuldade envolvendo a fala.

Espero que vocês gostem dos esclarecimentos e das dicas. Boa leitura!

fala

Photo Credit: Splat Worldwide via Compfight cc

Será que meu filho está com dificuldades na fala?

Por Rafaela Schmidt

Vocês já devem ter se perguntado se está tudo bem com a fala do seu filho, certo?

Eu, como Fonoaudióloga, escuto com frequência a seguinte frase das mães: “o pediatra falou que é normal, que cada um tem o seu tempo”.

Essa frase é verdadeira até certo ponto. Na literatura temos estudos que mostram o que esperar da linguagem da criança por faixas etárias. Contudo, nem todas as crianças se encaixam nesse padrão, pois realmente cada criança tem o seu tempo, recebe um estímulo diferente e possui diferentes contextos familiares.

É necessário estarmos atentos e receber as orientações adequadas para que realmente a criança consiga se desenvolver com tranquilidade. Além disso, temos que saber se ela tem recursos para isso e como podemos ajudá-la.

O que esperar para cada faixa etária?

– 2 meses: gestos não intencionais e expressões afetivas;

– 2-4 meses: balbucios;

– 4 meses: repetição de vocalizações;

– 5-8 meses: ampliação de gestos com caráter intencional e primeiras palavras;

– 9 meses: imita o adulto nas palavras que o interpreta com significado;

– 18 meses: faz uso de 50 palavras;

– 18-24 meses: vai se aprimorando e aumenta o repertório chegando a 200 palavras;

– 24-36 meses: começa a usar o pronome “eu” e frases complexas;

– 36 meses: consegue expressar o que pensa.

Um primeiro passo importante, é saber que existem diferenças entre a fala e a linguagem. Fala é a expressão verbal da linguagem que envolve a articulação dos sons, enquanto que linguagem é o sistema no qual podemos expressar nossos sentimentos, ideias e desejos. Através desta última, é possível se comunicar com o mundo e atuar sobre ele. O que deve ficar claro é que às vezes a criança pronuncia algumas palavras soltas, mas não consegue construir uma frase, ainda que seja esperado da criança de 2 (dois) anos de idade a construção de frases.

Quais os sinais que de meu filho está passando por uma dificuldade na linguagem?

– Não está apresentando aumento de vocabulário;

– Não consegue se expressar verbalmente;

– Começou a ter prejuízo social, e em alguns casos chega a morder ou bater.

Na dúvida, o profissional capacitado para avaliar, orientar a família e educadores é o fonoaudiólogo.

 

Fga.Ms. Rafaela Schmidt

CRFa.15.831. Contato: schmidt_rafaela@yahoo.com.br

 

4 comentários

  1. Excelente post. Claro que devemos respeitar o tempo de cada criança, mas esse pensamento não pode ser tão engessado a ponto de sermos negligentes! Excelente. Adorei! Vou compartilhar!

  2. Mariane

    Caiu como uma luva! Obrigada pelos esclarecimentos Rafaela, vou procurar ajuda profissional, meu filho de 2 anos e 3 meses fala em torno de 30 palavras apenas… já conversei com o pediatra ele fosse que é normal, mas vejo q todos falam, constroem frases….
    E ela está agressivo…. ngm o entende. Bjs

  3. Paula

    Excelente! Post didático e esclarecedor…!
    Adorei

  4. Paula

    Esclarecedor e bastante didático.
    Mesmo cada criança tendo seu tempo de desenvolvimento eh um ótimo parâmetro apresentado por uma profissional.

Deixe seu comentário