Toda mãe precisa de folga dos filhos. E não tem nada de errado nisso.

Aposto, aposto pra valer, que você já se viu nessa situação: Você sonha em passar algumas horas, ou dias, longe dos seus filhos, mas, no mesmo instante em que pensa isso, se arrepende, se culpa, se sente uma péssima mãe. Afinal, que mãe em sã consciência poderia querer ficar longe dos filhos? Só uma desalmada, não é mesmo?

Mãs não, não é  nada disso. Toda mãe, ainda mais em sã consciência, tem o direito de querer ficar longe dos filhos. Mais do que isso, tem quase que o dever mental de querer isso. E a verdade é que todas nós queremos, em um momento ou outro, com maior ou menor frequência.

folga dos filhos

Photo Credit: Vitor Pina via Compfight cc

Sim, tem horas que eu quero sumir de casa. Sair porta afora, pegar o carro, ir para um lugar com paz, silêncio e, de preferência, uma cama bem macia para eu me deitar e dormir por hoooooras. E isso sempre acontece naqueles dias que meus dois pequenos estão com a macaca, não param um segundo, me demandam o tempo todo e para tudo, gritam, choram, brigam um com o outro e por aí vai (nem preciso explicar, né? Vocês entendem bem disso).

E sei que não é só aqui que esse sentimento de “preciso fugir agora” aflora. Na casa das minhas melhores amigas, casa das vizinhas, casa de quem eu nem conheço isso também rola. Sim! Toda mãe sente essa vontade de ter algumas horas longe dos filhos, mas nem todas assumem. Nem todas tem coragem de confessar. E algumas não admitem isso nem para elas mesmas.

E isso tudo por quê? Porque existe uma idéia de que mãe não pode achar que a função materna cansa, suga, exaure, enche o saco muitas vezes. Mãe não pode reclamar, não pode jogar a toalha, não pode pedir arrego. Mãe tem que estar sempre pronta, sempre disposta, sempre feliz, sempre satisfeita, sempre à disposição.

Mas não é assim, minha gente. Eu, você, a moça sentada ao seu lado, aquela amiga que você não vê há tempo, enfim, toda mulher que é mãe é, antes de tudo, um ser humano. E seres humanos tem limites, tem desejos, tem necessidades.

Quando um bebê nasce, a vida de uma mulher não se resume só a ele. Claro que ele irá ocupar muuuuuiiiiiito espaço da vida dela, mas não pode, não deve, ocupar todos eles. Tem que sempre sobrar um tempinho para ela mesma, para o casal, para outras pessoas que sempre foram importantes para ela (nem que seja depois de alguns meses).

Assim, se você se culpa por querer uma folga dos filhos, pare já com isso. Já! Pare imediatamente! Você tem todo o direito de querer isso, porque cuidar de filho dá trabalho, e muito trabalho (ainda mais quando a gente quer fazer as coisas bem feitas), porque ver a sua vida mudar significativamente, de uma hora para a outra, não é das coisas mais fáceis de se encarar, e porque, principalmente, toda mulher PRECISA, MERECE, um tempo só para ela.

Gosto de dizer que os momentos que eu tenho que são só meus são aquelas pausas que eu necessito para recobrar a minha sanidade. Sim, eu sou uma pessoa que corre, faz e acontece 24h por dia (sim, até de madrugada rola expediente por aqui), assim, de vez em quando, eu preciso sumir. Preciso de uma folga dos filhos, da casa, do trabalho, das obrigações normais da vida. Preciso de um tempo só para mim, para me cuidar e para fazer o que eu gosto.

Assim, de uns meses para cá, eu voltei a me colocar em primeiro plano na minha vida (já contei isso aqui). Agora, eu cuido de mim para ter forças para cuidar dos meus filhos. E quer saber? Fez uma diferença danada! Leo está muito mais tranquilo (ele estava impossível) e Caê melhorou até sua saúde. Sem contar o relacionamento a dois que também deu um bom up.

Hoje, eu me dou ao luxo de ir ao salão de beleza uma vez por semana, correr duas vezes e fazer aula de personal outras duas. Hoje, eu me dou ao luxo de sair para almoçar com amigas e jantar ou pegar um cineminha com o maridão. Eu me dou até ao luxo de passar um final de semana inteiro, descansando e curtindo, a dois, num hotel gostoso. Longe dos filhos (logo conto essa experiência aqui). E quer saber, não é porque comecei a fazer essas coisas que deixei de brincar e passear com meus filhos, de colocar os dois na cama todas as noites, de levantar todas as madrugadas para atender o Caê e me dedicar, como sempre me dediquei, a eles.

Dar uma folga para nós, mães, é importante, é necessário e ninguém tem que se culpar por querer isso. Isso é saudável. Isso faz um bem danado para nós e para eles (mente e corpo descansados funcionam bem melhores. Tem mais ânimo para tudo).

Quando as mães entenderem que não precisam se deixar totalmente em segundo plano para cuidar dos seus filhos, quando mães e filhos andarem mais lado a lado (cuido deles, mas cuido de mim também), teremos uma maternidade muito mais equilibrada, muito mais tranquila e muito mais prazerosa.

Muitas vezes, é só uma questão de mudar nossa postura e nossos hábitos (encontrar tempo na agenda para nós!). Muitas vezes, basta passar a confiar em outras pessoas para cuidar dos nossos pequenos. Não precisamos ser onipotentes e onipresentes. Precisamos sim equlibrar as coisas.

 

33 comentários

  1. Rosangela Passos

    Certíssima !!!!! …
    sabias palavras, me sinto bem assim precisando de um tempinho para mim mesma, e para isso tenho que “forçar” o maridão a ver esse lado mãe e mulher pedindo SOCORRO.
    VOU me esforçar e me organizar para por em pratica o encontro com o meu “EU” interior, pois assim serei mas presente, eficiente e feliz.
    Sou mãe com muito prazer mas antes disto sou MULHER e não posso me ANULAR.
    … Bjus

  2. LUANA

    Nossa, minha cara este artigo!…
    Estou sim, precisando de tempo para mim, para meu marido, enfim, retomar minha vida!..
    Muito legal Shirley, parabéns!

  3. É exatamente isso! Tudo bem se sentir cansada. Tudo bem ter saudade da vida antes da maternidade. Tudo bem querer um tempinho longe dos filhos. Ninguém é menos mãe por causa disso!
    Escrevi um texto falando dessas “vergonhas bobas” que nós, mães, temos:
    somelhora.com.br/index.php/2016/03/01/vergonhas-de-mae-moderna/

  4. Trícia

    FUNDAMENTAL!

    É fundamental que tenhamos esse tempo,conosco, com o marido (ou esposa). Somos pais, mães, que precisam também ter um tempo para nossas necessidades e não somente a dos filhos. Isso ajuda na sanidade mental, na qualidade do tempo que dedicamos a eles, no relacionamento do casal, na auto estima….tudo!!!

    Em 2013 fiz uma viagem de 3 dias sem meus filhos, foi muito bom! Brinquei com meu marido que ficar no shopping até ele fechar era um sonho antigo que foi realizado kkkkk….. aqui sempre temos nosso tempo, eu aproveito q a manhã qdo as crianças estão na escola e pelo menos uma vez por semana vou ao cinema com o marido.

    Importantíssimo, pra todos, pra saúde da família! Excelente post!

  5. Ana Cláudia

    Ótimo texto! Gostaria de dar parabéns ao seu blog, pois compartilhar estórias fazem muito bem e seu blog já me ajudou bastante, viu? O que eu eu gosto em vc é que vc mostra sua pessoalidade respeitando a dos outros e não impõe as coisas. Mais uma vez, parabéns!!

  6. Bianca

    Boa noite,
    Adoro seu blog e sigo desde quando estava grávida, hj ela está com 1 ano e 5 meses e por ter pouca diferença pro seu Caê, me identifico muito com situações que vc tem passado. Tem horas que parece que os posts são pra mim… rsrsrs. Este me tocou significativamente por estar passando por um momento que estou tentando cuidar mais de mim. Sair e deixar a pequena com alguém, fazer exercício, etc., mas confesso que tem sido beeeemmm difícil! Toda vez que peço pra alguém ficar com ela fico me sentindo mal em ter que pedir, e acho que a pessoa não tem obrigação, e acho que tá fazendo de má vontade, (sei que são coisas da minha cabeça) mas é difícil… Obrigada por escrever e por relatar suas experiências, pois assim vemos que não estamos sozinhas! E que tudo passa e tudo vale a pena!!!

    Bjs

  7. Flávia Guedes

    Gostei muito do post, mas fico pensando como fazer isso, já que o sentimento de culpa é tão grande! As vezes não tenho tempo nem de noite, porque ele quer dormir comigo, ou seja, não consigo conversar com meu esposo, ler um livro ou até mesmo mexer no celular, como nesse exato momento estou me redobrando pra digitar esse texto enquanto ele mama! Enfim… Me sinto exausta a maior parte do dia, sem poder parar pra me cuidar, e sem a desculpa de “quando ele dormir” porque quando isso acontece eu vou fazer as tarefas de casa. E ainda há quem diga que dona de casa não trabalha!

  8. Ana Paula

    Ótimo texto!
    Muitas vezes estamos cansadas, nos dando tão pouco, que acabamos sem paciência para cuidar dos nossos pequenos.
    Também tento tirar um tempo para fazer atividade física, que já faz uma diferença imensa no dia a dia, principalmente se for algo que a gente realmente gosta. E um tempo só com o marido também é bom demais!
    Tenho 3 filhotes e realmente tem hora que quero fugir! Rs

  9. Michelle

    Oi, bom diaaaa! Nossa, ontem mesmo eu estava acabada, com dor de cabeça e precisando de paz e sossego. Meu marido queria ir nos pais dele, mas eu não estava nem um pouco animada… Então, ele se ofereceu para levar o Gustavo junto, para eu descansar. Confesso de titubiei, sentimento de culpa, mas depois me dei conta de que não tinha nenhuma razão para isso. E hoje cheguei disposta a escrever no meu blog sobre isso, quando dou de cara com teu compartilhamento no Facebook. Texto perfeito! Obrigada por nos deixar mais tranquila e, no meu caso, a me encorajar a escrever também sobre o assunto. Beijos para você e seus pequenos.

  10. Aline

    Esse post lavou a minha alma. Planejando um dia com o maridão em 3,2,1 rs……..

  11. Édina Xavier De Alencar

    Nossa,nunca tinha ouvido um desabafo assim kkkk adorei porque é bem assim mesmo,bem desse jeitinho.Depois que engravidei não tive mais aquele descanso merecido como mãe por muito tempo,porque criei três meninas meio que seguida depois veio os netos kkkk

  12. Anonimo

    Me deprime pensar que eu mereço um tempo pra mim e que é normal sentir isso. As pessoas ao meu redor me julgam porque sou mãe solteira, porque o pai do meu filho me traiu e eu larguei ele. Eu devia ter ficado com o traste, quem sabe assim alguém seria empático. Mas não, eu fui corajosa e larguei ele. Dai, como sou mãe solteira, só eu cuido do meu filho, não tenho direito a tempo pra mim. Quando reclamo que preciso de um tempo pra mim, ouço: “devia ter pensado nisso antes de engravidar”, como se meu filho fosse um castigo. Ser mãe é uma bênção e eu amo meu filho, mas a sociedade pode ser muito castradora.

  13. Renata

    Nossa é perfeito este artigo muito muito sou eu tem horas que da vontade de desaparecer o pior são pessoas que não tem filhos e fica de julgando quando vc fala. ist

  14. Marina

    Muito, muito obrigada por esse texto. Sou mãe de uma menina de 2 anos e 8 meses, estou grávida do segundinho, com um barrigão, cansaço e zero paciência. Hoje minha filha me tirou do sério querendo monopolizar minha atenção e bateu uma culpa horrível por querer sair correndo de casa. Pra sermos mães melhores precisamos estar bem conosco, sem dúvida. Que bom ler seu texto, acalmou meu coração.

  15. Celina Carvalho

    Excelente texto!Sou mãe de 3 homens lindos. Hoje com 22,18 e 15 . Filhos extraordinários.
    Sempre ouvi da minha sabia sogra, sempre prioriza VC, seu esposo e depois os filhos. Foi um sábio conselho …
    Depois de 27 anos de casamento, amo meu esposo como sempre amei, e meus filhos são bênçãos em nossas vidas. Super companheiros.
    Nunca deixei de viajar ,de ir ao cinema, encontrar com amigos( claro que sem os filhos). Mas tínhamos muitos programas com eles TB.
    E o tempo voa, hoje eles tem os programas deles …
    Ser mãe, uma realização sem medida !!

  16. Marjorie

    Ufa!
    Achei que iria enlouquecer
    Mas vejo que isso é normal
    Vc tem saudades de coisas q fazia quando não era mãe
    Normal

  17. Aninha

    Ufaaa, belas palavras e precisas, infelizmente não tenho c quem deixar minha pequena de dois anos pq moro em outro estado, na cidade do meu esposo e aqui ninguém fica c Letícia por muito tempo, só o tempo de eu ir pagar uma conta e olhe lá rsrsrs, mas realmente eh verdade precisamos muito de folga

  18. Gisele

    Eu crio três sozinha, Kimberly de 9 anos, Arthur de 6 e Benhur de 2, eles são tudo para mim, mas confesso que estou em exaustão, minha saúde física ja está sofrendo as consequências, ainda para ajudar, ex marido só traz problemas, quando deveria cooperar!

  19. Renata

    Deveria ler esse texto todos os dias, até essas palavras entrarem na minha cachola!
    Meu filho se alimenta via sonda gástrica, usa oxigênio, então fica ainda mais difícil a parte de “confiar em outras pessoas para cuidar dele”… Mas não é impossível! Contratei uma pessoa para me ajudar 3 dias por semana, ela não faz enfermagem, não entendia bulhufas desses cuidados, e conseguiu aprender tudo, porque é interessada e gosta muito do meu filho.

    1. Macetes de Mãe

      Já está começando bem, Renata!
      Que bom que conseguiu essa pessoa do bem para te ajudar, agora é com você :)
      Bjs

  20. Ana

    Sensacional! Todo mundo deveria fazer isso!
    Essa semana me dei “folga”: aproveitei um congresso e optei por não viajar diariamente. 3 dias num hotel, sozinha, passeando, comendo quente e em horários normais. Mas, que o ❤️ fica apertado de saudade, ah fica…

  21. karmen

    O que eu posso dizer , sensacional

  22. Graziela.

    Excelente!!👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻
    Muito bem colocado essa questão dos cuidados com a mãe.Esse é um assunto que temos que falar sobre ele sempre.E vc escreveu de uma maneira clara,sincera e sem críticas ou culpas.
    Gostaria de deixar uma sugestão de tema pra vc pensar em abordar,se é que vc já não falou tb sobre isso.Seria sobre o papel do pai nos tempos atuais,acho que já melhorou bastante,mas ainda não chega nem perto da nossa dedicação como mães.
    Abraços e parabéns pelo blog!

  23. Akilla

    Perfeito texto..reflete o que sinto nesse momento. Como mãe de primeira viagem pensamos que podemos fazer tudo só. Aprendi a liçao.

  24. Karen

    Aff graças a Deus que encontrei esse blog, estava me diminuindo me achando uma péssima mãe por querer ficar com um tempo só para mim, muito bom mesmo esse texto !!!!

    1. Macetes de Mãe

      Obrigada pelo carinho, Karen!!
      Bjss

  25. Ana Maria

    O texto é ótimo, perfeito, precisava ouvir isso, que outras mães sentem o que sinto. Que precisamos de um descanso. Mas infelizmente quem está ao nosso lado não percebe ou entende isso.

  26. Gabriela

    Meu marido insistiu e marcamos uma viagem de 6 (S E I S) dias para setembro. Minha filha estará com 1 ano e 7 meses..confesso que todos os dias penso e reavalio e minha vontade é desmarcar…já ate chorei pensando nessa viagem. To morta de medo de chegar lá e nao curtir nada, pq minha cabeça vai estar aqui. Minha filha vai ficar c minha mãe, sei que estará em ótimas mãos, mas e o medo de ela dar muito trabalho? de nao dormir? e a saudade? Sei que estou precisando demais…nosso relacionamento nao esta bom desde que engravidei, perdemos o lado “namorados”. Somos parceiros, companheiros, amigos…e só! Então esse tempo é necessário…mas confesso que to super apreensiva. Seja o que Deus quiser

  27. Valeska

    Shi, adorei o texto, estou aqui repensando se não preciso de umas horinhas minhas, comecei a 2 meses a fazer exercícios no parque, supervisionado, e as 3 idas por semana de 1:30 hora, já ajudou muito. Pena as pessoas próximas, julgarem que até trocam de lugar, se estamos nos sentindo cansadas. Absurdo, mas obrigada pelas belas palavras, são motivacionais.

  28. Renata

    Muito fácil quando se tem dinheiro…

  29. Fernanda

    Quando meu filho tinha um ano, me separei do pai dele. Nesse momento decidi que era muito nova para não reconstruir minha vida. Todo sábado deixava meu filho com a minha mãe e ia para a balada com amigas solteiras. Hoje, 5 anos depois, já casei de novo e eu e meu marido continuamos saindo sozinhos toda semana e viajando sozinhos uma vez ao ano. Isso faz toda a diferença no nosso relacionamento familiar.

  30. Clenir

    Tenho 3 filhos e não me imagino e nem quero ficar longe deles…mas não julgo vcs, só não acho normal esse pensamento de querer ficar longe dos filhos. Eu consigo ter isso tudo pertinho deles, sempre treinei de madrugada pra chegar a tempo de arrumar eles pra levar pra escola…e isso pra mim me dá um prazer danado…

Deixe seu comentário