As fotos dos seus filhos que você não deve postar nas redes sociais

Hoje em dia, é muito comum a gente encher os nossos perfis sociais com fotos das crianças. Também, não é para menos, eles são a nossa maior paixão, a nossa inspiração, vivemos fotografando-os e, assim, é natural que a gente queira postar muitas e muitas imagens que nos deixam transbordando de orgulho.

Mas há algumas fotos que temos que tomar muito, muito, muito cuidado ao publicar. Ou melhor, o ideal é que a gente não as poste de jeito nenhum. Falo de imagens que possam expor nossos filhos mais do que o adequado ou que, pior ainda, coloquem a sua segurança em perigo.

FOTOS internet

Photo Credit: BarnImages.com via Compfight cc

E como esse é um assunto sério, resolve abordá-lo aqui no blog. Por isso, hoje trago uma listinha das 6 imagens que você não deve publicar do seu filho, para garantir a sua integridade e segurança.

1- fotos do bebê ou da criança pelada – pode ser aquele registro lindo do nascimento, ou de um banho, ou deles correndo na praia ou pela casa. Essas fotos são muito legais, é uma delícia tê-las, mas existem dois motivos para deixá-las guardadas no seu computador, álbum digital ou mesmo impresso, sem copartilhar na internet. O primeiro é que elas podem ser usadas por pedófilos. Não importa se sua conta é fechada, se você só tem amigos muito íntimos, uma vez na rede ela pode cair em mãos erradas e se espalhar. O outro motivo é que talvez, quando crescer, seu filho não goste de saber que tem fotos dele sem roupa na internet. Não há nada de errado na nudez, mas ela é parte da privacidade de cada um e mostra quem quer, não é?

2 – fotos com localização marcada – eu sei que às vezes pode parecer paranoia e muita gente se questiona se não é exagero, já que não é milionário ou famoso ou nada do tipo. Mas é questão de precaução mesmo. Se alguém estiver pensando em sequestrar uma pessoa ou criança, ela vai querer saber onde ela está, os lugares que frequenta e onde seria mais fácil agir. Não há porque facilitar a vida dessas pessoas indicando sempre onde estamos, em que horários e o que fazemos. Eu também acho divertido as possibilidades do “check in”, mas tem um preço, né? E pode ser um preço caro que não compensa a diversão de compartilhar com amigos os nossos bons momentos em tempo real.

3 – fotos de rosto, de marcas de nascença e características físicas muito particulares – esse lance de postar fotos é questão de gosto. Tenho amigos que adoram postar fotos de si mesmos, sejam selfies ou tiradas por outras pessoas, e outros que são super reservados, nunca colocam nada. Aí eu pergunto para você: isso de aparecer na internte foi decisão deles, não foi? Pois é. As crianças não podem decidir isso. Então não custa evitar postar fotos demais, mesmo que sejam as mais fofas do universo e estejamos mortas de amor e orgulho, para que no futuro nossos filhos mesmos decidam se querem se expor ou não. Além disso, evita também uma possível ação de pedófilos. Notícias recentes mostraram que a maior parte de fotos de crianças em redes de pedofilia foram “roubadas” de fotos que os próprios pais dos pequenos postam na internet (Esse item me fez pensar bastante. Essa é uma preocupação que estou tendo cada vez mais. Vira e mexe me pergunto: será que estou expondo demais meus filhos?)

4 – fotos com uniforme da escola – ou outras que identifiquem onde ele faz cursos, estuda ou frequenta. Os motivos são a segurança de novo, evitar que saibam da rotina da casa e das crianças.

5 – fotos com outras crianças (sem que os pais autorizem) – a gente faz fotos das crianças juntas e, para nós, pode não haver problema em ter fotos dos filhos publicadas, mas para os outros pais sim. Então sempre pergunte antes e, na dúvida, não poste. Marcar os pais na foto então, nem pensar! Se a pessoa queiser, ela mesmo se marca na foto ou compartilha para os próprios amigos. Inclusive recomendo que você também deixe claro para a sua família e amigos se não quer que postem fotos dos seus filhos na internet. Seja educada e explique se preferir manter a privacidade. Todo mundo vai entender.

6 – fotos em alta resolução – fotos com qualidade muito boa podem ser copiadas, editadas, manipuladas por qualquer um que saiba mexer em programas e aplicativos de edição de imagens. E, de novo, podem cair em mãos erradas.

Isso tudo pode parecer um pouco chato e até um pouco paranoico, mas o fato é que não sabemos quem está do outro lado da rede olhhando as fotos que postamos. E por mais que a gente tente – com contas privadas e restritas – não temos todo o controle sobre isso.  Então, acho que vale no mínimo a gente refletir antes de clicar em “publicar”, não é mesmo?

 

3 comentários

  1. Samy

    Ótimo post. Quando minha pequena nasceu, aliás, antes dela nascer, deixei bem claro para a família e amigos que não queria fotos na internet. Alguns super compreenderam, outros nem tanto, mas todos atenderam ao meu pedido. A sogra até hoje me pergunta se pode publicar foto em que ela esteja (já tem 1 ano e 9). Depois quando liberei as fotos, fiz um textão (rs) e mandei pra todos pedindo moderação. Até agora, tem funcionado bem.

  2. Camila

    Amei o poste!

  3. Pa

    Eu só março o lugar quando nao que estou mais n lê, não coloco fotos da minha filha em fotos de capa ou perfil, só adiciono quem conheci o normalmente faço uma limpa nos contatos.

Deixe seu comentário