Como identificar o trabalho de parto

Saber se já está na hora do bebê nascer é a dúvida de dez entre dez grávidas de primeira viagem e, não vamos mentir, às vezes de segunda também, pois uma gravidez é diferente da outra, cada bebê tem sua história única.

Lembro bem que eu sempre fazia essa pergunta para o meu obstetra: “Doutor, como posso ter certeza de que estou em trabalho de parto mesmo, de que não é alarme falso, de o bebê está para nascer?”. E ele simplesmente me dizia: “Ah, pode ter certeza de que você vai saber, não vai ter a mínima dúvida. Você sentirá contrações ritmadas, dores fortíssimas e a sua barriga ficará dura como pedra na hora das contrações. Aí, essa é a hora de correr pra maternidade.”.

Oliver's Birth

Photo Credit: Jug Jones via Compfight cc

Pois bem, com o Leo foi exatamente assim. Fui para a maternidade com dores fortíssimas e com a minha barriga dura como pedra quando dava a contração. Já com Caê foi diferente. Fui para a maternidade com contrações ritmadas, mas sem dor, só com uma pequena cólica. E estava em trabalho de parto! Tanto que o Caê nasceu menos de 3 horas depois de eu chegar na maternidade.

Mas enfim, embora a gente só vai saber de verdade que está em trabalho de parto quando as contrações ficarem ritmadas  (com ou sem dor, porque, às vezes, elas podem sim começar sem dor forte, como foi meu caso no parto do Caê) e com espaçamento de tempo menor entre elas, algumas pistas indicam que é hora de ficar alerta!

Assim, separei algumas dicas que pesquisei e de materiais que recebi de diversos profissionais que são bem úteis para vocês saberem que o trabalho de parto está se aproximando. Normalmente, se tudo correr bem e dentro do esperado, esses sinais só devem aparecer depois da 37a semana de gestação, quando os bebês entram no chamado termo. Mas claro que podem ocorrer antes e é sempre bom saber.

  • Não é de repente – a primeira coisa legal de saber é que o seu trabalho de parto não vai começar de uma hora para outra. São várias mudanças fisiológicas no corpo que ocorrem ao mesmo tempo e vão nos preparando por horas, às vezes dias para o grande momento do nascimento.
  • Estou molhada e não é xixi – nem sempre o rompimento da bolsa é aquela coisa de cinema, com uma enxurrada de água correndo por entre as pernas. Às vezes o líquido pode descer aos poucos, quando ocorre o que os especialistas chamam de rompimento alto. A enfermeira obstetra Cinthia Clasinski explica que a água da bolsa, diferentemente da urina, tem um cheiro que lembra o de água sanitária. Então, caso vc não tenha desses rompimentos escandalosos, mas a água da sua roupa tenha esse cheiro e um fluxo contínuo, sim, sua bolsa rompeu. É hora de ligar para o médico para saber o que fazer (em muitos casos a bolsa nem rompe no trabalho de parto. Comigo foi assim duas vezes. Quem rompeu a bolsa foi o obstetra).
  • Caiu o lacre – nosso útero tem um tampão mucoso que serve para proteger o bebê lá dentro. Esse tampão pode se soltar e ser o sinal de que o nascimento do bebê está próximo. O tampão é uma secreção bem espessa, meio parecida com gel, e talvez você perceba na calcinha ou quando for fazer xixi. Ele serve para proteger o bebê de bactérias e outras contaminações externas, mas mesmo sem ele ainda pode demorar dias para que o parto efetivamente aconteça. Então, se for isso que acontecer – e só isso – ligue com calma para o seu médico para avisar e aguarde as instruções
  • Apertando e relaxando – as contrações, essas sim, são o maior sinal de que está chegando mesmo a hora do bebê nascer. Elas são involuntárias, a gente não tem o menor controle, mas são os músculos do nosso útero que se apertam e se soltam para fazer com que o bebê passe pelo canal vaginal e nasça. Claro que às vezes isso termina em uma cesárea, mas o intuito do corpo é o original, ou seja, preparar-se para o parto normal. Nem toda contração, porém, é motivo para correr para a maternidade. É preciso que elas estejam ritmadas, ocorrendo em intervalos regulares. Quando elas estiverem ocorrendo a cada 20 minutos, e caindo esse tempo, é sinal que o parto está mais próximo. Provavelmente você e seu médico já vão ter combinado antes em que situações você deverá ir para a maternidade, mas na dúvida, ligue. Eles estão mais do que acostumados em responder essas dúvidas e tranquilizar as gestantes
  • Luz de alerta – se vazar líquido com cor esverdeada ou você tiver sangramentos, não espere e corra para o pronto-atendimento da maternidade. A cor esverdeada pode significar a presença de mecônio, ou seja, das primeiras fezes do bebê. E isso é um indicativo que ele pode estar bem desconfortável dentro da sua barriga – para dizer de um jeito leve, entrando no chamado sofrimento fetal. O sangue, se for só uma manchinha amarronzada pode ser do tampão, mas mais que isso também é sinal de alerta e de perigo para você e para o bebê.

Confira também:

Deixe seu comentário