Como eu fiz o Leo largar a chupeta

Leo vai fazer 4 anos em maio e, até poucos dias, ainda usava chupeta para dormir (e a grande verdade é que, em alguns momentos em que estava mais cansado durante o dia, também pedia a bendita, e aí era aquela briga porque eu não queria dar). Enfim, o fato do Leo ainda usar a chupeta (com quase 4 anos!!!) estava me incomodando muito e eu não queria mais que ele usasse de jeito nenhum (percebi que os dentes de cima, da frente, estavam ficando mais para frente e ele também estava dormindo de boca aberta).

Só que eu tinha certeza que tirar a chupeta seria dificílimo, seria uma guerra, iríamos todos nos estressar, porque ele ainda era bem apegado, então eu acabei postergando, e postergando e postergando (mas com essa história me incomodando mesmo! Leia aqui sobre o uso de chupeta e suas consequências).

chupeta

Photo Credit: frokenann via Compfight cc

Cogitamos tirar a chupeta na Páscoa, pedindo que ele deixasse a dita para o coelhinho pegar quando viesse trazer o ovinho de Páscoa dele, mas aí mudamos de ideia porque, na semana após a Páscoa ele faria a sua postectomia (cirurgia de fimose) e aí estaria mais ansioso, carente, “chatinho”, então não seria uma boa hora para a mudança.

Além do mais, eu costumo seguir muito a minha intuição. Sempre que temos alguma mudança importante a fazer (tirar a fralda, mudar de quarto, etc…) eu espero algum “sinal” da criança ou alguma “deixa” da situação e só aí coloco em prática a mudança. Eu acho que, dessa forma, as coisas fluem mais naturalmente e isso torna o processo todo muito mais fácil.

Bom, e a tal “deixa” para tirarmos a chupeta chegou. O sinal da criança não veio, é claro, pois o Leo seguia apegadíssimo à chupeta, mas uma coincidência aconteceu aqui em casa e eu aproveitei a oportunidade.

No dia 13 de abril, uma quarta, saímos para comer uma pizza na casa da vovó e, quando voltamos, e eu fui colocar o Leo para dormir, a chupeta dele simplesmente havia desaparecido. Eu procurei pela casa toda, por uns 40 minutos, passando e repassando pelos lugares que eu já havia procurado. E nada! Eu não fazia a mínima idéia de onde ela tinha parado, o Leo muito menos e assim eu não consegui encontrar a dita chupeta.

>>>> Outras dicas de como tirar a chupeta aqui e aqui.

Claro que o Leo chorou, gritou, pediu, disse que não ia dormir, deu um show, fez escândalo, mas não tinha o que eu fazer. Eu não sabia onde estava a chupeta, não era mentira, não era encenação.

Nesse momento pensei: bom, não tenho escolha. Hoje ele vai dormir sem chupeta (ele só tinha uma, pois justamente eu estava querendo tirar, aos poucos, esse acessório), pois a gente não achou a chupeta. Depois que o Leo já estava cansado de tanto chorar, levei ele para a cama dele, disse que ficaria lá com ele até ele dormir (normalmente o deixo acordado e saio do quarto) e resolvi contar uma historinha que pudesse explicar o sumiço da chupeta.

Eu disse: “Leo, acho que a sua chupeta foi morar na casa de outra criança. Você já está grande, não precisa dela. Ela foi cuidar de outra criança que precisa dos cuidados dela. Foi cuidar de um bebê.”. Leo reclamou um pouco, mas acabou logo se entregando ao sono.

Eu achei que a noite seria um caos, com ele acordando por estar sem a chupeta, dando show pra voltar a dormir e essas coisas. Mas que nada! Ele dormiu a noite toda e só acordou no dia seguinte. E ainda mais tarde que o normal.

Assim que cheguei no quarto dele, ele perguntou sobre a chupeta. Eu contei a mesma história: “Ela não voltou. Acho que foi para a casa de outra criança que agora precisa dela”. Todo o dia ele passou na escola e, quando voltou, perguntou de novo sobre a chupeta e eu respondi de novo a mesma coisa: “Não voltou, está cuidando de outra criança.”.

E para minha imensa surpresa, ele nunca mais perguntou pela chupeta. Ou pela sua bubuia, como ele costumava chamá-la. Eu quase não acreditava no milagre, pois achei que seria uma situação dificílima e, no fim, foi muito tranquila e natural.

E o que eu tirei de aprendizado dessa situação e posso passar de dica para vocês?

No meu caso, não deu para aproveitar um sinal da criança de que ela estava pronta para largar a chupeta. Se eu fosse esperar por isso, acho que ele estaria chupando chupeta com 9 anos. O que eu fiz foi aproveitar uma deixa da situação. A chupeta sumiu, eu aproveitei isso e fiz com que ela não aparecesse mais. O legal de ter acontecido dessa forma é que não foi algo forçado. Quando eu dizia para o Leo que não sabia onde estava, eu falava com convicção, porque era verdade, eu não estava mentindo, e aí eu acho que ele sentiu isso.

Acho que usar a história de que chupeta foi morar em outra casa, para cuidar de outra criança, porque ele já está grande e não precisa dela também ajudou. Ele não ficou pensando que ela estava perdida por aí (para a criança eu acho que a chupeta é quase como um ser vivo, e aí ele poderia sofrer por ela estar “perdida no mundo”) e também se sentiu importante por eu falar que ele estava grande e não precisava mais dela.

Enfim, eu agarrei a oportunidade que surgiu e sugiro que você faça o mesmo quando quiser tirar a chupeta do seu filho. Antes, vá acabando com as chupetas que tem pela casa. Ou seja, uma estragou, não compre outra. Deixe só uma chupeta na casa e aí, quando essa sumir por algum acidente (um dia isso vai acontecer), você aproveita e não volta mais a dar chupeta nenhuma.

Mas garanta que você será verdadeiro com seu filho quando falar que ela sumiu. Crianças são mais sensíveis e intuitivas do que a gente pensa e se você for mentir elas podem perceber e aí a reação poderá não ser tão tranquila (eles não aceitarão tão fácil que ela desapareceu).

Enfim, como sempre, acredito que a verdade (a chupeta havia sumido mesmo) com um pouco de magia e encanto (a história de que ela foi cuidar de outra criança) nos ajudam a resolver as coisas com os nossos filhos. Fica a dica!

15 comentários

  1. MArgarete

    Nossa Shirley, seus relatos são maravilhosos e como nos ajudam, eu estou vivendo esse dilema tambem, Davi tem 3 anos e meio, e nada de querer largar a bendita. Tenho converssado muito com ele explicando que ja esta grande, um mocinho, mas ele me argumenta Mamae eu preciso do meu biquinho… Enfim sei que meu caminho será longo.
    Um abraço querida

  2. Jessica

    Aqui em casa foi bem parecido,minha Emily com 3 anos e tivemos nossa 1° consulta ao dentista e sai de la preocupadissima pois a dentista disse que alem de torta a dentiçao dela estava muito alta,seria necessario a retirada da chupeta pra ontem,mas tambem com dó protelei por alguns dias ,tambem mantendo somente 1 chupeta em casa,alguns dias depois por acaso nosso cachorro pegou a chupeta dela e fez a festa rsrsrs,assim começamos nosso processo,como ela viu q o cachorro a pegou foi tambem facil manter a historia e mante-la tranquila,disse pra que ela era uma mocinha e nao precisava mais da “popeta” e assim toda vez q ela dormisse sem ela a fadinha irira trazer uma estrela e que depois de 10 estrelinhas nós poderiamos troca-las por um presente legal,ela aceitou bem,perguntou pela popeta por 3 dias e eu mantive a historia entao ela se conformou e com a alegria de ver as estrelinhas aparecendo na manha seguinte co seguimos vencer mais essa 😃.

  3. Mariane

    Adorei Shirley…é isso mesmo, com naturalidade!
    Tirei a chupeta do meu filho em agosto do ano passado, ele tinha 1 ano e 9 meses e a arcada já estava entortando. Ele rasgou o bico com os dentes e nao comprei outra…acho que dai ele prendia a lingua e ficava saliva dentro que ele se incomodou e largou em dois dias! Foi fácil tambem… hehehe bjs

  4. Fabiane

    Que bom, nós mães não queremos que eles sofram, mas no fim sofremos mais do que nossos pequeninhos, nos preocupamos muito. E se ele não dormir a noite sem o bico? E se ficarem frustados com nossos nãos? E se… E se.. Mas em alguns momentos é necessário sermos um pouco duras e firmes. Comigo também aconteceu isso de perder o bico e nós no meio da noite correndo atrás para comprar um novo, do pequeno morder até furar o bico novo e nós íamos lá e comprávamos um novo, até que me cansei e deixei que ele ficasse com o bico furado mesmo por umas duas noites, foi um santo remédio porque ele mesmo não gostou da sensação e jogou longe o bico, nunca mais comprei outro e não houve qualquer sofrimento da parte dele. O Matheus parou com a chupeta com 1 ano e meio mais ou menos. Concordo com você que temos que aproveitar as “deixas” para realizarmos alguma mudança. Agora por exemplo estou aguardando uma para tirar as fraldas rsrsrs. Abraço a todas as mamães.

  5. Fernanda

    Nossa, também estou numa briga! o Brunno está com quase 3 anos e meio. No caso tentei deixar duas noites sem… expliquei tudo certinho ele concordou… dormiu naquela manha, mas acordou no meio da noite chorando DESESPERADO foi alucinante. No outro dia não dormiu na escolinha sem o bico… e nem conseguia parar em pé de tanto sono. Desisti… estou tentando diminuir os períodos de uso. Quando falo que ele já é grande, que não precisa, ele responde: sou um pouquinho nenê ainda mãe. Difícil!!! ;)

  6. Por aqui trocamos a chupeta por um presente do Papai Noel. Mas também foi mais tranquilo do que eu imaginava! Bom quando é assim.
    Contei nossa história para dar tchau para o bico aqui:
    http://www.somelhora.com.br/index.php/2016/03/15/adeus-bico-chupeta/

  7. Ana

    Tb aproveitei a situação… meu filho com 1ano e 9 meses jogou a chupeta da sacada… falei q assim não podia, q a chupeta ficaria triste. Descemos p buscar e alguém pegou a chupeta. Falei q a chupeta havia ficado triste e que foi embora. Pediu na hora de dormir, expliquei q ela não era necessária, q a mamãe e o papai não usavam chupeta, assim como várias pessoas da família e os brinquedos. Pediu por alguns dias, sem grandes escândalos.

  8. Chris Lameira

    Aqui foi mais ou menos assim! O Luka está com 2 anos e meio.
    Eu já vinha falando há uns dias pra ele dar pro coelhinho e ele sempre falando que nao. No sábado véspera da páscoa, eu perguntei de novo se ele nao queria dar pro coelhinho e aí a gente pedia pra ele além do chocolate um presente bem legal e surpreendentemente ele disse que sim, tirou da boca e me entregou. Acho que quem nao estava preparada pra isso era eu! Eu perguntei durante uns 10min se ele realmente queria dar a chupeta e se desse nao tinha mais volta. Ele disse que sim e ok, fui lá esconder a chupeta. Na hora de dormir, ele chorou e esperniou, mas eu fui firme e falei: vc deu pro coelhinho, agora nao tem mais jeito. Fiquei com ele na minha cama até ele pegar no sono. No domingo cedo foi um caos, pois ele dormiu super tarde no sabado e acordou as 7:30 no domingo. Na verdade percebi que se ele tivesse com a bendita ele teria voltado a dormir, como estava sem, foi aquele auê. Até cogitei dar novamente, mas consegui resistir e eu e meu marido começamos a distraí-lo, fomos procurar os ovinhos (que foi outra choradeira rs) e depois fomos brincar de bola na rua, lavar o carro, etc. Depois disso, nunca mais ele pediu! No soninho da tarde, ele chorou um pouquinho mas nao pediu, fiz ele dormir no meu colo, se acalmou e ficou tranquilo. No domingo a noite achei que seria outro stress, que nada! dormiu super tranquilo, sem chorar, sem pedir chupeta. Nem acreditei! Acho que ele estava mais preparado pra largar ela do que eu….Foi praticamente meio dia de nervoso, depois disso nunca mais….está fazendo 1 mês que ele está sem e eu nem acredito nisso, pois ele tb estava bem viciado.

  9. Kelly

    Adoro ler seus posts…
    Por aqui tb fomos surpreendidos positivamente. Conseguimos tirar da nossa bebê com 2 anos e 6 meses, Sophia tb não nos apresentou sinais de que queria largar, ela ficou internada em um hospital durante 4 dias e a pediatra que estava acompanhando toda vez dizia ” Olha Mãe; está na hora de tirar a chupeta de Sophia, pois pode ter contribuição para a maior parte dos problemas respiratórios que ela vem tendo repetidamente, por dormir com a boquinha semiaberta etc” enfim, prometi a mim mesma, que faria a retirada assim que ela sair do hospital.
    Iniciei retirando a chupeta do dia, sentei e conversei com Sophia abertamente, disse a ela que já estava ficando mocinha e que ela não precisava mais usar a chupeta durante o dia, e que a noite ela poderia usar, somente para dormir, e disse que em breve ela teria que doar sua chupeta ” para a fadinha” para que ela possa levar para outro bebê que estivesse precisando, dai quando eu estava para tirar a chupeta da noite, eu disse a ela; que naquele dia a “fadinha” iria levar a chupeta embora mas em troca ela deixaria uma boneca de presente na loja, fomos a loja e Sophia escolheu a boneca e deixou o “bubu” assim que ela se referia a chupeta; deixou o Bubu para a balconista da loja para entregar a tal Fada, resumindo Sophia chorou duas noites somente e logo esqueceu da chupeta.
    Conclusão: A retirada da chupeta foi melhor do que eu esperava,e cada dia que passa me surpreendo mais com o desenrolar de certas coisas, as vezes me surpreendo positivo e as vezes negativamente, um exemplo disso foi o desfralde; que eu pensei que seria super tranquilo e não foi, mas isso é assunto para outro post, rsrsrs. Forte abraço!

  10. Marcella

    Eita ñ foi só q aproveitei a situaçao tb rsrs… O Matheus tinha feito 3 anos e eu conversava com ele e nd, isso pq só usava para dormir. E entao ele pegou uma estomatite e ñ qria nd na boca, mal comia, qse ficou internado, foram 2 dias dificeis mas deixou uma boa lembrança ele foi pedir a chupeta no terceiro dia q começou a melhorar e eu disse q ela tinha ido embora pq ele passou 3 dias sem, ele fez eu procurar nos lugares q eu guardava, chorou um pouco e logo parou. Tb foi mais facil q pensei pq escondi a bendita em outro lugar por medo rs…

  11. isabela

    oi eu tenho um bb que faz 1 ano dia 2 de maio agora , eu assist muitos videos de pediatras e acompanho sua pagina pelo face ,enfim de 10 pediatras que vejo 8 inssistem que é bom que a chupeta seja tirada entre 1 ano e meio e 2 anos ,mas morro de do so de pensar , ela me ajuda tanto rsrsrs , e eu por exemplo tava na 3 serie quando parei , depois que meus pais foram embora eu me tornei super dependente ,nao dormia sem ,entao querka uma opiniao sobre isso … qual a melhor idade ? faz mal tirar muito tarde ?existe algo que ajude sem deixar traumas??espero que me ajude …. leio seus postes tds os dias que posso bjs e Deus abençoe vc e seus pequenos !!

    1. Shirley Hilgert

      Isabela, realmente, os pediatras e dentistas indicam nao passar de 3 anos. Se puder tirar antes, melhor! Eu acabei demorando um pouco mais, pois achei que será um grande trauma para o Leo. Estava errada. Foi tranquilo. bjs

  12. Raquel Magrin

    Minha filha estava com 2 anos e teve estomatite. Por isso não conseguia sequer por a chupeta na boca. Ela era muito apegada, principalmente para dormir. Mas nos dias q esteve doente acabouacabou conseguindo dormir, sem problemas sem ela. Aproveitei a oportunidade e disse q a ‘pepe’ machucou a boquinha dela e por isso nós jogamos fora. Pediu por uns dois dias, e repetimos a mesma estória.

  13. Juliane Santos

    No meu caso fpi ais fácil . Eu tinha decidido q qd minha filha fizesse 2 anos não ia mais ter chepeta. Ela estava com 2 anos e 10 dias. Cheguei pra ela e disse:/ joga o Bubu no lixo VC já é mocinha…. Pá e lá se foi o bubu pro lixo expliquei pra ela q depois não iria ter mais qd fosse dormir. Ela deu tchau pra ele. Ela mesmo o jogou no lixo não forceo Zé ela não jogasse. Iria esperar o tempo dela. E a partir deste dia nunca mais pediuo Bubu pra Dormir. Quem ficou com medo foi meu marido …kkkkkkkk Homem eu acho é mais inseguro. Em outros dias. Sempre perguntei pra minha filha onde estava o Bubu ela respondia o moço do loxo da rua levou embora e por aí vai bateu palmas eq o Bubu foi embora eu achei o máximo Tão novinha e foi muito tranqüilo. As crianças nos surpreendem.. Lembrando qi há filha só chupava a chupeta só pra Dormir.

  14. Carol

    Olas!!! Meu mais velho deixou a chupeta no aniversário de 3 anos. Uns 3 meses antes já comecei a conversar com ele sobre a chegada do aniversário e a “jogada de chu no lixo”. Sim, parece meio cruel, mas sempre conversando muito e garanto, não foi traumático! Junto com essa conversa, adotei uma dica lida em algum lugar, sobre deixar a chupeta amarradinga na cama. Quer usar? Pode, mas na cama… Deu super certo, e eu nem levava junto quando saiamos! Bem, a personalidade do meu mais velho, Hj com 6 anos foi fácil. Agora tenho uma menina, totalmente diferente dele, está na fase de começarmos esse processo. Não sei se vai dar certo, mas vou tentar!!!!!

Deixe seu comentário