Por que alguns bebês são carecas?

Caê já tem 1 ano e 2 mês e ainda é carecacarequinha. E aí, vendo ele ainda sem cabelo, numa idade na qual o Leo já era super cabeludo, faz com que eu me pergunte: mas afinal, por que alguns bebês são carecas? E quando deixam de ser? E ser careca faz com que o seu cabelo tenha alguma característica diferente no futuro (mais fino, mais claro, em menor quantidade, etc…)?

Enfim, tomada pela curiosidade, fui atrás dessas respostas.

Já vou adiantar que não tem nada demais e de problema um nascer mais cabeludo e outro careca. Não é sinal de nenhum problema, nem doença, nem de nada, apenas uma característica dele. Dito isso, vamos lá para falar um pouquinho melhor de cada coisa.

IMG_5576

Alguns nascem com cabelo e outros carecas por conta daquela coisinha tão única de cada um que é a genética. Mesmo entre irmãos, e até entre gêmeos, desde que não sejam univitelinos (idênticos), pode ter uma grande diferença na quantidade de cabelos do nascimento A lógica é a mesma que mostra que um pode ter cabelos claros, outro escuros, finos ou grossos, cacheados, crespos ou lisos.

É uma combinação aleatória, que a gente não pode prever e que leva em conta no mínimo do mínimo as características do pai, da mãe e dos quatro avós diretos. Quem é que  não tem na família aquele primo que nasceu com os olhos ou os cabelos idênticos ao do bisavô, sendo que nem o avô ou os pais tinham aquela características? Eu confesso que acho a genética um desses mistérios fascinantes que a gente vai descobrindo com o tempo como se apresentam em nós e em nossos filhos. Normalmente, os bebês loiros e de fios mais claros são mais carecas que os de ascendência indígena ou oriental, por exemplo. Mesmo assim, não é uma regra absoluta (realmente, os poucos cabelinhos que o Caê tem são bem mais loiros que os cabelos que o Leo tinha nessa mesma idade).

O bebê deve deixar de ser careca até os dois anos de idade. E isso varia muito de um indivíduo para outro. Ou seja, não há nada de anormal com o Caê ainda ser carequinha :-) . Nesse meio tempo, ocorre uma primeira queda de cabelos, daqueles do nascimento. Mais ou menos entre os dois e os 6 meses pode ser que você encontre mais fios no berço e isso também é parte natural e esperada do desenvolvimento dele.

Mas ainda demora um pouco para saber como vai ser o cabelo definitivo das crianças. Isso pois na primeira infância, ou seja, até os cinco anos, a quantidade de melanina e até a espessura dos fios ainda não está como será depois. Os cabelos ainda são mais claros e mais finos, mas já dá para ter uma noção melhor. Inclusive, na adolescência, os cabelos ainda podem mudar bastante, por conta dos hormônios e de tudo mais que muda em nosso organismo nessa fase. Ou seja: mesmo um bebê carequinha pode virar um adulto bem cabeludão e quem tem cachinhos pode ficar com os cabelos lisos, e aqueles fios mais escuros do nascimento podem clarear ou os claros escurecerem. E tudo isso vice-versa!

É bastante raro, mas pode ser que a “carequice” de bebê esteja relacionada a algum problema, o mais comum deles é a alopecia, que é um problema dermatológico que afeta os bulbos capilares, bem onde se formam os fios. Mas só um especialista pode avaliar e a preocupação dos pais só deve surgir caso os cabelos não apareçam até o fim do segundo ano. Nas consultas com o pediatra vale perguntar e tirar as dúvidas, ele pode sugerir uma avaliação mais específica se achar que vale a pena. E, nunca é demais lembrar: nada de usar xampus ou produtos que não foram indicados pelo pediatra. Nos primeiros meses, basta usar um pouquinho do mesmo sabonete usado para lavar o corpo e depois ficam liberados os neutros e específicos para bebês.

2 comentários

  1. Suzana Oliveira Carneiro Grangeiro

    Meu filho está com 1 ano e 3 meses e só agora os cabelinhos estão começando a nascer. Quando ele estava com 3 meses o pouquíssimo cabelo que ele tinha caiu por completo e ele ficou totalmente carequinha.

  2. Thais Coelho

    Adorei! torço para o meu bebê ser todo cheio de cachos <3
    Bjus

Deixe seu comentário