Nove não são 10

Há algum tempo, eu recebi por e-mail o link para o texto “Nove não são dez“, do blog Para Todos, e fiquei realmente tocada. No dia mesmo, eu compartilhei o link no Facebook e foi uma avalanche de comentários, curtidas e compartilhamentos.

Esse texto, escrito por Fabiana Ribeiro, conta a história de uma mãe que se vê arrependida de um comportamento preconceituoso com um coleguinha especial de seu filho.

Uma história tocante, que nos faz parar para pensar de que forma podemos criar um mundo melhor, mais inclusivo, através da criação dos nossos filhos.

Como esse texto mexeu demais comigo e me fez querem espalhar a mensagem dele por aí, resolvi gravá-lo em vídeo e, assim, hoje, ele está aqui no quadro Conversa de Mãe.

Espero que gostem e não deixem de acessar o blog Para Todos para verem outros ótimos textos sobre inclusão e respeito às diferenças.

Você curtiu esse vídeo? Então inscreva-se no nosso Canal para receber, em seu e-mail, avisos de novas publicações e atualizações. Todas as Terças, às 11h, o quadro “Conversa de Mãe” vai ao ar.  Nele, você encontra informações, desabafos e conselhos. E às Quintas, também às 11h, o canal traz o quadro “Macetes e Dicas”.

Está esperando o quê? Inscreva-se, informe-se e divirta-se. :-)

Créditos:

4 comentários

  1. Janaína

    Sei exatamente o que é isso. Meu filho é o 10º.

  2. Édla

    Muito triste dói a alma e o coração. Esse tipo de atitude precisa acabar.

  3. Amanda moura

    Acho gue guando cresemos gueremos ser tão igual a todos pra não ser excluídos gue esquecemos ogue somos e refletimos ogue deixamos fazer com nosco simples e direto fato imcomseguente mais fazemos todo dia no ônibus na escola no trabalho se não se encaixa não nos aproximamos pois pode ogue será de nós gue conseguimos ver ogue não existe e não vemos ogue di bom está lá. Vemos a fumasa poluído tudo mais não echergoamos a borboleta enfrentando tudo pra nós da uma esperança vemos coisas ruins todo tenpo e não vemos os milagres como uma borboleta entrar a noite na nossa casa só queremos colocar ela pra fora gue mau ela te fez ela só existe

  4. Caroline

    Eu ainda nao sei o que é isso, meu filho e autista e tem so 2 aninhos e com um ano ja era taxado de mimado, e de o mordedor, e por isso bao so ele mas eu tb fui excluida…. Isso doi demais! Eu estou realmente me preparando para escola…. Mas aprendi a viver um dia por vez!

Deixe seu comentário