Carta para uma futura mãe

Querida amiga,

Em breve você se tornará mãe. Bom, isso você já sabe, mas o que você não sabe é quanto isso irá te transformar, transformar a sua vida, transformar tudo à sua volta.

Por mais que as pessoas te alertem, por mais que você esteja lendo isso aqui, por mais que você ache que já entendeu o recado, a verdade é que você sequer imagina o que está por vir. E só conseguirá entender mesmo quando “chegar lá”. Aí você vai entender direitinho. Cada centímetro da sua pele, cada músculo do seu corpo, cada neurônio do seu cérebro irá entender isso.

Por um bom tempo, você será só uma vaga lembrança daquilo que você foi um dia. Você irá se arrastar como um zumbi pela casa: pijama amassado às 5h da tarde, cabelo sem pentear, soutien manchado de leite. Sua última refeição você nem vai mais lembrar quando foi. Últimas 5 horas ininterruptas de sono? Ah, com certeza foram há meses.

O seu cansaço será visível, você estará esgotada, você estará, inclusive, se perguntando: “o que eu fui fazer da minha vida?”. Mas no momento seguinte, uma coisa fofa, gostosa e rosadinha irá se mexer no berço/moisés/cadeirinha/seu colo, irá soltar um gemidinho, irá encostar a sua leve e minúscula mão no seu braço e toda e qualquer dúvida se dissolverá.

Você irá esquecer que não escova os dentes desde o dia anterior, que não pregou o olho nas últimas 24h, que não coloca o nariz para fora de casa há dias e que a coisa mais inteligente que fez nas últimas semanas foi dar um like num post do Facebook que você nem conseguiu ler até o final.

Quando um bebê chega à nossa vida, é como se o mundo surgisse de novo. Do zero. Primeiro vem o caos, vem a escuridão, vem o medo. Você irá se pegar chorando escondida no banheiro, irá sentir a dor de amamentar, irá sentir a exaustão de cuidar 24h por dia de alguém e não ter ninguém para cuidar de você. Mas depois, aos poucos, as coisas vão entrando nos eixos. A sua casa volta a entender o que é dia e o que é noite (mesmo que seja uma noite picada), você conseguirá tomar um banho e tirar o pijama,terá capacidade de responder a perguntas que necessitam de mais de 5 palavras como resposta.

Passado esse apocalipse inicial, você também renascerá. Mais forte, mais lúcida, mais corajosa, mais amorosa, mais madura. Ter um filho nos transforma por dentro e por fora, nos faz ver o mundo com outros olhos mas nos faz, principalmente, olharmos para nós mesmas com outros olhos.  Eu eu acredito que é uma das únicas experiências que faz com que a gente se enxergue de verdade. Pela primeira vez na vida.

Essa transformação toda ninguém poderá te contar, te mostrar, te explicar. Ninguém te fará entender. Esse renascimento só será compreendido quando for vivido de verdade, sentido na carne, experimentado exaustivamente.

Querida amiga, desculpe se eu te assustei com colocações tão fortes, mas acredito que um dia você irá me agradecer por isso. Não porque eu ache que conseguirei te preparar para o que estava por vir, mas porque, talvez, te ajudarei a se sentir mais humana no dia que você se culpar por estar tão assustada e aí se lembrar de que todo mundo passa por isso e que tudo passa.

 

31 comentários

  1. Flávia Galeno

    Exatamente desse jeito!

  2. Natália

    Hoje é a minha realidade!

  3. Natália

    é como me sinto hoje!

  4. Luciana Agnelli

    Que texto lindo e verdadeiro!!!

  5. Lindo e perfeito. Me fez relembrar de como aconteceu comigo e me deu vontade de compartilhar com uma amiga recém-mãe.
    (na verdade, fiz melhor que isso: coloquei na minha lista de melhores links da semana!)

  6. Rosângela

    É exatamente isso!

  7. Lígia Bertoni

    As vezes é difícil lembrar que todo mundo passa por isso é sobrevive, e ainda repete a história com o segundo, terceiro, quarto filho…
    Acho que a parte mais difícil é a de não saber. Não saber qdo vai parar de chorar, se mamou o suficiente, se vai dormir qdo colocar no berço, se a febre vai passar, se a vacina vai dar alguma reação, se é cólica ou não, se ele ainda está respirando! Rsrs a gente aprende a lidar com todas as perguntas sem repostas e se apega na ideia que nós estamos fazendo tudo o que dá no momento.

  8. Fabiana

    Nossa, lindo lindo lindo….estou na reta final para conhecer minha Manuzinha, estou ansiosa, assustada, com medo, sei lá com todos os sentimentos misturados…mas ao mesmo tempo quero que venha logo para ver o rostinho da minha princesinha :)

  9. Renata

    Perfeito!

  10. Paula Shigaki Maciel

    Super me identifiquei!!!! Adoro seus posts 😘

  11. Ingrid

    Mto bom o texto…relata c transparência o q d fato acontece… principalmente a parte q a gente esquece até s comeu… parecemos um zumbi….aquilo q mtas vezes as pessoas deixam d falar e deveriam falar para q qdo a mãe passar por aquilo saber q não éa única….que não está sozinha….q aquilo vai passar… q vai dar td certo….tanto medo,inseguranca… mas passa com certeza…e o resultado de td isso? Um filho,ou filha q nos completa pelo simples fato d existir!

  12. Vanessa

    Como eu precisava ler isso!

  13. mariana

    Perfeito!

  14. Thaizza Ferreira

    Ontem mesmo me perguntei “o que fiz da minha vida?” Em seguida me senti a mulher mais agradecida do mundo com minha linda nos braços. Estou no caos agora, muito importante ler este texto. Obrigada.

    1. Priscila

      Nossa, eu Tb me fiz esta pergunta estes dias!!!

  15. Elis Alves

    Seus textos são uma luz na nossa escuridão dos 3 primeiros meses. Rs.. Tão reais e acolhedores. Obrigada! ;)

    1. Macetes de Mãe

      <3 Obrigada, Elis!!!

  16. Érica

    Exatamente assim que me sinto agora, amei ler o post, me fez mais forte pra superar essa fase.

  17. Mari

    É realmente desse jeito!!

  18. Juju

    Lindo! E acrescentaria uma coisa: Mesmo vivendo momentos de insegurança, cansaço físico e emocional é a experiência mais deliciosa e gratificante que existe .

  19. Lilian Spohr Dias

    É e foi bem assim comigo. Tenho 3 filhas lindas e não me arrependo de nada. Poderia passar tudo denovo se preciso. Ser mãe é tudo de bom!!!!

  20. Iana Maciel

    Emocionante. São de fato dores e delícias, todo o tempo. Desafios, barreiras, transposições. A maternidade não se entende contando, se entende vivendo.

  21. Edlene

    Bem desse jeitinho, cuidar sem ter quem cuide da gente, cabelo despenteado, dentes sem escovar, pijama às 17h, entre outros. Vivi e vivo isso, sem contar a hora de voltar ao trabalho, hora esta que estou prestes a vivenciar. #saudadedemãechegaantesdahora

  22. Greisy

    A mais pura verdade!!! Me senti exatamente como está escrito cada palavra neste texto.
    E com certeza toda essa fase passa e ainda assim sentimos muitas saudades de cada momento vivido .

  23. Paula Juliana

    Simplismente perfeito… já senti muito dessas coisas. Sou mae a apenas 15dias e estou começando a passar por tudo isso.

  24. Léia Oliveira

    Perfeito!
    Parece que você estava aqui comigo, me veio tudo na memória…. O mais engraçado é que passa mesmo e passa tão rápido que até esquecemos, mesmo que tão intenso tenha sido.
    Acabei de compartilhar com uma amiga recém chegada a maternidade, ela vai se encontrar aqui também… Lindo 💕

  25. MAYARA BRITO

    Super isso!

  26. Alline

    Perfecto! Me identifiquei totalmente.

  27. roberta

    Faltou aquela parte: Sabe esse desejo imenso de pegar o carro e sumir sem olhar pra trás? Ele passa! Kkkkkkkkkk

  28. Ester Ldiane

    Bem assim mesmo! Me emocionou, passou um filme em minha cabeça.

  29. Juliane

    Exatamente isso!!!! Emocionante!! ❤️❤️

Deixe seu comentário