A importância de incentivar as crianças a brincarem em grupo (e como fazer isso)

Aqui em casa, apesar da diferença de idade entre o Leo e o Caê eles têm um ao outro para brincar. Mas, sabemos que a realidade de muitas famílias tem sido a de ter apenas um filho mesmo. Assim, antes de frequentar a escolinha, essas crianças acabam, muitas vezes, brincando sozinhaS – o que não existe nada de mau – porém, como pais, devemos ficar atentos se ao encontrar com outros amigos eles vão conseguir brincar e interagir bem.

É legal, sempre que possível, principalmente a partir dos três anos de idade, aumentar o contato dos nossos filhos com outras crianças, seja na área de lazer do prédio, na praça, em uma festinha ou chamando o vizinho para ficar em casa. Essa relação desenvolve a parte emocional e faz com que eles aprendam a dividir e se tornem mais tolerantes.

importância das crianças brincarem em grupo

Photo Credit: evilpeacock via Compfight cc

Como para alguns brincar em grupo não parece ser uma coisa tão simples assim – eles podem ficar tímidos, manhosos ou com ciúmes dos brinquedos – vale algumas dicas para incentivar esse momento e fazer com que eles se divirtam ainda mais.

– Bom, o primeiro passo é estimular a brincadeira em casa mesmo, com nós, adultos. Então, escolha por atividades que você mostre que é “um de cada vez”. Por exemplo, se você tiver algum instrumento, primeiro você toca e depois você diz “agora é a sua vez” e intercala com “agora é a minha vez”. Essas frases criam o conceito de que ela tem que dividir as coisas com as outras pessoas (e vai ficar mais fácil quando tiver que fazer isso de verdade com o amiguinho);

– No começo da socialização fique por perto. Como as crianças ainda não sabem se expressar direito pode acontecer delas brigarem com o novo colega quando não gostarem de algo. Nesse caso, a presença de um adulto é importante para intervir e explicar que isso não pode;

– Se você sabe que a criança gosta muito de um determinado brinquedo deixe ele de lado, no começo, e incentive a brincadeira com algo menos “valioso” pra ela;

– E atenção, quando os pequenos estiverem cansados, com fome, com sono ou com dor não é um bom momento para incentivar a socialização, porque a criança pode fazer manha e ficar de mau humor, o que não é legal;

– E busque sempre por novos amigos, assim ela irá conviver com crianças de diferenças características e personalidades. Ah, essa dica também vale para quando você perceber que ela não se adaptou ao primeiro círculo de amizade. Algumas crianças vão se dar melhor com amigos mais velhos ou mais novos, isso é normal.

1 comentário

  1. Miriam Abreu

    Muito legais essas dicas! Parabéns!!! Onde também há dicas bem bacanas é aqui: http://gshow.globo.com/programas/encontro-com-fatima-bernardes/ep/muito-mais-para-o-seu-bebe/

Deixe seu comentário