Dor de crescimento

Crescer não é uma tarefa fácil e para piorar algumas vezes vem acompanhada de dor. Hoje vamos falar um pouco sobre a tal da dor de crescimento.

A ideia foi sugestão de uma leitora nossa que tem dois filhos, sendo que o mais velho passou por essa experiência. Aos 8 anos ele começou a sentir dores nas pernas, logo abaixo do joelho, sem nenhum motivo aparente. E essa dor durava algumas horas e sumia do nada, ficando dias sem aparecer. Ao conversar com o pediatra nossa leitora descobriu que ele estava com a dor do crescimento.

Como esse é um problema comum, que afeta muitas crianças ao menos uma vez na vida, ela pediu que falássemos sobre isso aqui no blog, até para orientar outras mães, então vamos lá.

dor de crescimento

Photo Credit: evilpeacock via Compfight cc

A dor do crescimento não é nenhum tipo de doença, mas ela pode aparecer entre o 3 e 8 anos de idade. Seu filho vai reclamar de dor na panturrilha, atrás dos joelhos ou nas coxas, geralmente no final da tarde ou começo da noite, que é quando eles resolvem descansar e então a musculatura relaxa e esfria.

É importante as mães ficarem atentas porque podemos desconfiar de manha, já que em um dia a criança reclama de dor e no outro (ou mesmo algumas horas depois) é como se não tivesse nada e às vezes pode demorar dias para se queixar novamente (como relatou nossa leitora). Mas a dor do crescimento é assim mesmo, chega sem avisar e também vai embora sem deixar rastros.

E de onde surge essa dor que não é doença?

Ah, primeiro é importante saber que a dor do crescimento sempre vem sozinha, ou seja, sem febre, inchaço, vermelhidão, perda do apetite, cansaço e nem nada do tipo.

Sobre a causa da dor, há várias teorias sobre o assunto. Uma é de que os músculos e os tendões estão crescendo mais rápido do que deveriam, outra é de fadiga muscular por excesso de atividade ou brincadeira e também se fala em sintoma hereditário (você se lembra de ter sentido isso?). Mas a verdade é que não existe uma explicação científica para o caso.

O que se sabe é que fatores psicológicos podem levar à dor. Por exemplo, a dor aparece quando precisamos mudar a criança de escola, quando ela está sofrendo bullyng, quando nós pais, brigamos com frequência na frente dela ou quando ela recebe a notícia da chegada de um irmãozinho.

Então é a hora de mimar os pequenos!

Para acalmar as crianças a receita médica é bem fácil e uma velha e famosa conhecida, o colinho de mãe (pelos que os médicos dizem poucas vezes é receitado algum remédio já que a dor desaparece sozinha). Ao mimar o seu filho explique que essa dor logo vai passar. Para ajudar, faça uma massagem ou coloque uma bolsa de água morna que também resolve. Também poupe a criança de situações de estresse ou de atividades ou brincadeiras que a deixem cansada.

Agora, se a dor aparecer com frequência, uma opinião médica é importante, porque às vezes dá para fazer acompanhamento com fisioterapia.

E você, também já passou por isso com o seu filho?

Quero aproveitar e agradecer nossa leitora pela sugestão, realmente é um assunto bem interessante!

12 comentários

  1. Soraya Gutierrez

    Meu filho está com 5 anos e sente dor do crescimento desde os 3. Ontem mesmo ele acordou a noite e veio se queixar. Fiz ele dormir do meu lado, fazendo massagem mas perninhas. A dor de crescimento é assim mesmo. Aparece a vai embora do nada, as vezes demora meses para aparecer. Mas ele entende que é porque está crescendo.

  2. Juliana Seppi

    Eu tive e tenho até hoje, com mais de 30 anos! Logo, não é mais do crescimento, e sim, estresse físico…
    É extamente o que acontece com minha filha de 5 anos… dias agitados, quentes durante o dia e frios no final, certeza de dores nas pernas.
    Massagem com óleo de arnica e manter aquecidas, é a solução!!!

  3. Adriana

    Adorei a matéria pois me lembro de ter essa dor com frequência…acredito que está relacionada ao crescimento pois tenho 1,78…Acho que na época os médicos não relacionavam a dor ao crescimento lembro me em uma das vezes que senti a dor minha mãe me levou ao medico e sai de lá com a perna engessada rsrs…Parabéns pela matéria.

  4. leticia Angelo

    A minha filha começou aos 4 anos ela reclama muito até chora, diz que dói as pernas e os braços também o pediatra dela disse que é normal. faço massagem para ela dormir assim ela acalma um pouco!

  5. Claudia Menezes

    Meu filho também se queixa de dor nas pernas às vezes. Já tinha comentado com e o pediatra é ela me explicou sobre esse tipo de dor. Lembro que eu também sentia quando era pequena!

  6. Thais

    Tenho 3 filhos e os dois primeiros sofreram e ainda sofrem muito com a dor do crescimento. Chegam a chorar de dor e só passa com massagem ou analgésicos. As crianças estão sempre em atividade e acredito que isso também ajuda a cansar mais as perninhas. A solução é esperar crescer e encher de amor e carinho mesmo!

  7. Marcela

    Eu passo por isso direto! Pelo menos 3 em 3 meses! Ela sofre muito tadinha!

  8. Carina

    Minha sobrinha vivia sentindo dor nos joelhos…Sempre q era levada ao medico eles dizia “é dor do Crescimento mãe” vai passar das umas gotinhas de dipirona que passa…Com passar do tempo se formou um caroçinho e mesmo assim medico dizia que era dor do crescimento.Ele até chegou a monstra o proprio joelho para minha cunhada dizendo “Olha eu tbm tive essa dor e tbm fiquei com um caroçinho no joelho Mãe”.Bom enfim a dor não sumia e coroçinho lá. até que um dia meu irmão já cansado falo não saiu desse hospital enquanto vcs não fizerem um exame mais detalhado. O exame de imagem foi feita e simples caroço e a dor era nada menos que um Câncer Osteossarcoma.Não qro assustar ninguém mas sim deixa um alerta, consulta vários medico, pedi exames específicos.

  9. Elaine de Moraes Silva

    Minha filha tem dor no quadril pode se de crescimento também? Mas tb não é constante.

    1. Shirley Hilgert

      Elaine, teria que checar com um médico. Bjs

  10. Meu filho tem 3 anos e sente sim essa dor do crescimento.
    Geralmente aparece no começo da noite e algumas vezes ele chega a chorar de dor.
    Já consultamos o pediatra da família e trata-se mesmo de dor do crescimento.
    Mas é bem interessante porque deve doer muito (a ponto dele chorar) e depois fica dias sem sentir nada.

  11. Fabiana Varnier

    Acredito que eu esteja passando por isso com minha pequena, ela tem 3 anos e 4 meses. Tenho feito o máximo para acalma-la. Tadinhos dos pequenos.

Deixe seu comentário