Teste do olhinho – importância e como é feito

Quando o Leo e o Caê nasceram, assim como toda mãe, não sosseguei enquanto não conferi se eles eram perfeitinhos, e isso incluía contar os cinco dedinhos de cada mão (confesso! ahahaha!).

Só que nem tudo a gente, como mãe, consegue avaliar, então os recém-nascidos precisam passar por alguns testes, como o do olhinho. E fique calma mamãe, esse exame é bem mais tranquilo do que o do pezinho (em que ficamos com um aperto no coração, porque é preciso fazer um furinho no calcanhar, porém não tem jeito, afinal o que está em risco é a saúde de nossos filhos, então aguentamos tudo).

Bom, mais ainda sobre o teste do olhinho, ele é obrigatório em todo recém-nascido – tanto da rede pública quanto da privada – do Distrito Federal e de mais 11 estados brasileiros.

Então, se você é gestante na Bahia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, São Catarina e São Paulo não se esqueça, ainda na maternidade, de perguntar se o teste foi feito.

teste do olhinho

Photo Credit: ljung80 via Compfight cc

Sobre o exame

O teste do olhinho é importante porque dá para descobrir algumas doenças, como glaucoma, catarata (criança também pode ter), retinoblastoma (que é um tumor ocular que aparece nos primeiros anos de vida), diferenças de grau entre os olhos, estrabismo e microcefalia pelo Zika vírus.

>>> Saiba também sobre o teste da linguinha (ou língua presa).

Quem pode fazer?

O pediatra neonatologista, o oftalmologista ou a própria equipe de enfermagem do berçário são as pessoas indicadas para fazer esse exame;

Ah, o teste deve ser feito nas primeiras 12 horas de vida do recém-nascido.

Como é feito

E você deve estar curiosa para saber como é feito o teste né? Ele é bem simples e não dói. O enfermeiro ou médico utiliza uma lanterninha para ver o reflexo da pupila. O que eles enxergam é mais ou menos o que a gente vê quando saímos com o olho vermelho na foto, já que essa luz utilizada no exame reflete tons de vermelho, laranja ou amarelo.

Em recém-nascido é diferente

Mas se o seu filho nasceu prematuro e com menos de 2 kg, não se assuste que os cuidados são maiores. O teste do olhinho, nesses bebês, é feito por um oftalmologista pediátrico mesmo, em até quatro semanas de vida. Esse cuidado é preciso porque o bebê prematuro ainda estava em formação quando já nasceu, então o teste vai garantir que não exista nenhum risco de retinopatia, que infelizmente é uma das principais causas de cegueira infantil na América Latina.

E em todos os bebês, caso tenha alguma alteração no teste do olhinho, a mãe será informada para que possa realizar outros exames.

Mas os cuidados com a saúde dos olhos não param por aí, não. Os oftalmologistas aconselham que as consultas sejam a cada seis meses nos primeiros dois anos de vida e depois, estando tudo certo, a cada ano.

 

Deixe seu comentário