Desenhos que indicam abusos

Na infância, os desenhos não são apenas rabiscos e diversão, não. As crianças usam o papel e o lápis de cor, muitas vezes, para nos contar uma história triste e revoltando: o abuso sexual.

Já abordei esse assunto aqui no blog algumas vezes, mas o ângulo de hoje é muito diferente dos outros, você vai perceber.

Tem um projeto espanhol chamado Los Monstruos de Mi Casa que me chamou a atenção. Ele divulgou alguns desenhos de crianças que sofreram abuso sexual dentro da própria família.

Sim, são imagens chocantes, porém vale a pena dar uma olhadinha, afinal o abuso pode acontecer independente da raça, da classe social ou da religião nossa e de nossos amigos.

Para facilitar, coloquei a legenda divulgada pelo projeto (afinal desenho de criança, ainda mais as menores, nem sempre é fácil de ser entendido). Essas imagens foram interpretadas por especialistas no assunto e essas crianças já estão em acompanhamento psicológico.

Note que na maioria dos desenhos a criança sempre evidencia o órgão sexual do agressor e quando ela está na figura, a expressão é de desespero e de impotência perante a situação.

desenho abuso 1

Esse primeiro desenho é do Andreu. Ele tinha 8 anos quando fez. Desde os 4 anos ele era abusado pelo padrasto. O que chama a atenção, além do rosto de pânico são os botões da camisa e o zíper da calça jeans.

desenho abuso 2

Já o Fernando, 13 anos, sofria abusos do pai. No desenho ele expressa a figura paterna como um demônio, bebendo e viciado em máquinas caça-níquel.

deenho abuso 3

Esse desenho é de uma menina, a Elena, de 6 anos. Perceba que a mãe e a avó são maiores, isso porque a criança se sentia protegida na presença delas. Já o pai, aquele menor no canto esquerdo estava abusando dela.

desenho abuso 4

O Sérgio, de 15 anos, sofria maus tratos psicológicos na infância e passou a ser abusado sexualmente na adolescência. A figura da cruz representava que ele era incapaz de reagir à agressão do pai, representado pela garra.

desenho abuso 5

O David, de 8 anos, além de relatar os olhos vermelhos e o órgão genital do estuprador também escreveu as palavras que o agressor dizia enquanto o abusava.

desenho abuso 6

E alguns casos de abusos chocam ainda mais. Como a história da Isabel, de 8 anos. No desenho ela está na cadeira, onde era estuprada pelo pai. Já na parte de cima está o irmão, que acompanhava tudo pela porta.

desenho abuso 7

O Joan, 8 anos, desenhou seu agressor preso em uma gaiola. A chave está na parte direita, cercada de espinhos, para que ninguém possa pegá-la e tirar o agressor da jaula.

desenho abuso 8

A Marina, de 5 anos, retratou a cena de um filme pornográfico que era obrigada a assistir com pai, que também a abusava sexualmente.

desenho abuso 9

No desenho o pai de Ester, 9 anos, estava atrás dela, posição que ele costumava ficar quando abusava da filha.

desenho abuso 10

O Toni fez o estuprador como um monstro e deu destaque para o órgão genital. Toni tinha apenas 6 anos quando fez o desenho.

Você, assim como eu, deve ter ficado chocada, revoltada e muito triste com tudo isso, afinal esse tipo de desenho jamais deveria fazer parte da infância de qualquer criança.

Mas se por acaso você tenha notado algo diferente nos desenhos do seu filho procure ajuda. Um psicólogo pode te orientar. No Brasil tem um canal, o disque 100 que também têm pessoas preparadas para conversar com a gente sobre o assunto.

4 comentários

  1. Fabiana

    Puxa, chorei de tristeza e perplexidade. Parabéns pela matéria, toda informação sobre este assunto é muito válida.

  2. Helena

    Extremamente triste.

  3. Gisele

    Meu Deus, que tristeza saber que essas crianças sofrem essas coisas dentro do ambiente onde deveriam se sentir protegidas. E as que puderam escrever deixaram ainda mais evidente o quão cruel foram com elas. Que vergonha Sonae e humano.

  4. Laura

    Muito triste saber que existem muitas crianças sendo abusadas por pais , pessoas que deveriam proteger e estão destruindo a infância a inocência dessas crianças ! Meu Deus , isso é inaceitável!!!

Deixe seu comentário