8 verdades sobre sexo depois dos filhos

Olha, vou falar na lata: se você está esperando pelo primeiro filho, saiba que, pelo menos por um tempo, o sexo ficará bem comprometido após a chegada dele. E não estou falando daquela quarentena depois do parto. O que muita mulher não sabe (e talvez os homens menos ainda, devido à surpresa que lhes causa quando descobrem) é que, após esse período, a coisa nem sempre volta a ser como antes.

Fiz esse texto para já deixar todo mundo mais ou menos preparado sobre como fica o sexo depois das crianças e também para que muitos casais entendam que isso é normal. Conto com a contribuição de vocês para a gente aumentar essa lista – é só deixar a sua sugestão no espaço para comentários no fim do post.

sexo-pos-filhos

Photo Credit: Leo Hidalgo (@yompyz) Flickr via Compfight cc

8 verdades sobre sexo depois da chegada dos filhos

  1. Não é porque acabou a quarentena que você terá vontade de transar. Quem disser que a libido tem dia certo de voltar não conhece como funciona o corpo feminino. Por questões hormonais, por sono, cansaço, exaustão, preocupação, você poderá estar bem desinteressada no sexo. E aqui, cabe ao parceiro ter paciência, afinal, não dá para a gente virar a chavinha e o clima pegar fogo. A gente precisa do nosso tempo.
  2. Muitas vezes, infelizmente, irá doer. E doer para c@c&t*. Isso porque, devido às oscilações hormonais e à produção de prolactina, que é o hormônio responsável pela produção do leite, a lubrificação da mulher cai. Mas calma! Essa situação se reverte com o tempo e, se você precisar de uma ajudinha extra, no final desse post eu dou uma dica bem bacana que poderá resolver a situação da vagina seca e da dor ao transar.
  3. Você pode sentir vergonha do seu corpo. Sabe aquela insegurança da adolescência? Pois é. Muitas de nós ganhamos muito peso, estrias, e nem sempre a gente volta rapidinho ao corpo de antes (se é que um dia volta, no meu caso, ainda não. Estou na luta). E aí, fica aquele mal-estar na hora de transar: a barriga está flácida, a bunda está grande, a estria está ali, a olhos vistos para quem quiser ver, e isso acaba tirando um pouco aquela vontade louca de se entregar. E quando se faz, muitas vezes, é no escuro. Essa é a verdade.
  4. Você vai fazer sexo nos lugares mais inusitados da sua casa. Sabe aquela coisa de transar segura e confortável em cima da sua cama? Pois é, acho que as coisas não seguirão mais exatamente assim. O sexo vai passar a acontecer onde for possível, afinal, tem um tantão de casal que faz cama compartilhada e que divide o quarto com os filhos (Ah, ok, você não será dessas. Você vai colocar o bebê para dormir no seu quartinho desde a primeira noite. Entendi, mas deixa eu te contar uma coisa: 90% dos pais que fazem cama compartilhada tinham jurado antes de ter filhos nunca fazer isso…).
  5. Lingerie sexy, por um bom tempo, vai ficar fora de circulação. Você amamenta e, não sei por que cargas d´água, soutiens de amamentação nunca, nunca, nunca em hipóstese alguma são sexys (ok, tem o lance do conforto e tal, mas cadê a criatividade do pessoal de moda e estilo?). Ou seja, você vai estar, na maior parte das vezes, usando um soutien bege (se não, será branco ou preto), num estilo beeeeem básico (quando não horroroso) e que normalmente estará manchado (e fedendo) a leite.
  6. Quando acontecer de você transar em cima da sua cama, você não fará isso em paz. Ok, seus filhos dormem no quartinho deles, você não divide cama, nem quarto, nem nada disso. Um belo dia, eles dormiram até mais tarde, ou foram dormir mais cedo, e vocês resolveram namorar. Pode anotar aí: você será perseguida pelo fantasma deles abrindo a porta e dando de cara com uma cena estranha que irá encher a cabecinha deles de dúvidas. E mesmo se você trancar a porta, vai ficar com medo de que eles tentem abrir e aí fiquem mais curiosos ainda.
  7. Cenas constrangedoras poderão acontecer bem na hora H. Acontece de você estar lá, no bem bom e, de repente, um jato de leite espirrando na cara do companheiro. Nessa hora, o melhor é levar na esportiva (mas que dá uma quebradinha de clima, ah isso dá).
  8. E por fim, a última verdade que eu quero contar para vocês é a seguinte: pode levar um tempinho, para algumas mais, para algumas menos, mas quando as coisas entram nos eixos e a gente retoma a intimidade de sempre, as coisas voltam a ser gostosas como eram antes (ou até melhores! Várias mulheres relatam que após o parto passaram a sentir mais prazer ao transar).

Esse texto não é para assustar, não é para deixar ninguém em pânico, não é para gerar polêmica. A ideia é contar algumas verdades (que podem não ser vividas por todo mundo, mas por várias mulhres são, sim), de uma forma divertida, a fim de já preparar as futuras mamães para o que está por vir (ou simplesmente levar as leitoras a algumas risadas).

E como prometido, eu disse que iria dar uma dica para aquelas mulheres que estão passando pelo problema da vagina seca após o parto. Para elas, uma boa opção é o uso de Vagidrat, um hidratante vaginal que ajuda na hora de transar, diminuindo ou acabando com a dor e que atua no corpo por até 3 dias com apenas uma aplicação. Ou seja, não tem aquele inconveniente de ter que aplicar na hora H.

E se você quiser saber mais sobre esse produto, basta acessar o site de Vagidrat ou conferir os textos que já publiquei citando ele aqui e aqui.

publi-incentivo

 

6 comentários

  1. Janaína

    Estou passando exatamente por tudo isso. Meu bebê nasceu há 45 dias de parto normal e sem episiotomia nem laceração natural. O que eu achei que seria maravilho, mas virou um pesadelo! Ainda sinto dores absurdas na vagina (pequenos e grandes lábios) e, de acordo com o médico, é por causa do rompimento dos ligamentos do músculo. Tomei medicamentos, cremes vaginais, mas nada resolve. Fora isso a libido despencou! É muito desanimador! Tenho saudade do meu marido, vontade de namorar como antes, mas não consigo sequer vislumbrar quando isso será possível! Meu primeiro parto foi cesária e, nem de longe, a recuperação física foi difícil como está sendo agora! :-(

    1. Luana

      Paciência…
      O meu parto foi idêntico.
      Eu, senti muuita dor no início
      Mas tudo volta ao normal. Relaxa😊

  2. Viviane

    Olá boa tarde!!

    Bem isso mesmo que acontece sou mamãe de duas pesssoinhas maravilhosa, um de 2 anos e outra de 3 meses. Também sinto falta do sexo de antes onde podíamos inovar, hoje o que nos resta por enquanto é a famosa “rapidinha”.Mas como disse a Shirley isso um dia passa.

    Parabéns pelo blog.

  3. Simone

    Quem disser que nada disso é verdade, das duas uma: ou está mentindo ou tem que ser objeto de de estudo para descobrir o segredo e compartilhar com os demais humanos normais…

  4. Fran

    Eu passei a sentir mais vontade e senti mais prazer, sei que isso é raro, porém tenho a produção de leite baixa. Será que tem alguma coisa a ver com a prolactina? Tomo equilid e suplemento com formula

  5. Ivina

    Hahaha eu demorei meses pra ter um gozo descente, depois realmente ficou melhor que antes uffa alguma vantagem eu merecia, pq juntando os períodos de gravidez e recuperação vai mais de 1ano sem uma daquelas bem a vontade.

Deixe seu comentário