#PrimeirasDescobertas: conhecendo novos alimentos

Tenho certeza que você irá concordar comigo (já agora ou daqui a algum tempo, quando passar por isso): uma das fases que nós, mães e pais, mais lembramos da primeira infância dos nossos filhos é a da introdução alimentar. E por vários motivos. Porque é uma fase totalmente nova para a criança, onde ela é apresentada a novos gostos, novas sensações e novas texturas (e muitas vezes se espanta, se surpreende, se diverte com isso). Porque em alguns casos pode ser uma fase bem desafiadora, que leva meses até a criança se adaptar. Ou então porque surge aí mais uma etapa de muita bagunça, na qual os pequenos brincam, exploram, experimentam – e a tal comida, que devia parar dentro da boca, muitas vezes, vai parar em qualquer lugar, menos lá (eu já tive que tirar comida de roupa, sapato, chão, parede e até teto. Juro!).

destaque-intro-alimentar

Imagem de arquivo pessoal. Sua reprodução não está autorizada.

Mas não é uma questão prática, como a da limpeza, que deve atrapalhar um período tão importante e surpreendente para as crianças. Por isso, na minha opinião, na hora das refeições, as crianças têm que se sentir livres para experimentar e explorar de forma que essa liberdade e autonomia ajude no processo de introdução alimentar (percebendo que é uma grande diversão, a criança curte muito mais a novidade e aí as coisas fluem melhor).

Por isso, trago algumas dicas bem simples e práticas para ajudarem mamães e papais a relaxarem na hora da bagunça das primeiras papinhas. Alguns macetezinhos que irão ajudar a resolver a questão da limpeza sem que o desenvolvimento, a exploração e o aprendizado da criança sejam prejudicados.

Pequenos macetes que ajudam a proteger as roupinhas dos pequenos nessa fase tão interessante e surpreendente:

  • Usar, por um bom tempo (até a criança aprender a comer sozinha de forma razoavelmente coordenada), um babador impermeável, desses que impedem que a comida ou o líquido cheguem até a roupa que tem embaixo.
  • Ao dar as refeições, tirar casacos ou outras blusas mais grossas, pois elas atrapalham na hora de comer e, vira e mexe, vão parar dentro do prato (se possível, dobre as mangas para deixa-las um pouco mais curtas nesse momento).
  • Tenha por perto um pano úmido. Assim, quando cair comida no cadeirão ou na mesa, você poderá limpar antes da criança encostar lá e acabar se sujando.
  • E, por fim, uma dica muito, muito, muito importante: não vale a pena você ficar estressada com limpeza na hora da refeição. Pelo contrário, é até indicado que seu filho “faça bagunça” nessa hora. Ou seja, que ele toque, mexa, explore e sinta a comida. Essa técnica, na qual a criança se alimenta “sozinha”, só com a supervisão de um adulto e usando suas próprias mãos, se chama BLW (Baby-led Weaning) e está sendo muito difundida no Brasil nos últimos tempos. Isso porque, ela acaba fazendo com que as crianças se sintam mais à vontade para experimentar novos sabores e texturas e, ainda, desenvolvam sua autonomia.

E para ajudar nessa hora, ou seja, para você relaxar e não se preocupar com a limpeza já que depois tudo se resolve, você pode contar com o Novo Omo Puro Cuidado. Ele foi desenvolvido para a pele sensível e delicada dos bebês ao mesmo tempo que remove as manchas com eficácia.

omo-puro-cuidado

Não precisa usar sabão de coco para lavar a roupa dos bebês? Não, Omo Puro cuidado foi desenvolvido especialmente para esse cuidado. OMO Puro Cuidado é hipoalérgico e dermatologicamente testado. Delicado com a pele do bebê e duro com as manchas. Experimente!

publi-incentivo

Deixe seu comentário