Um carregador de celular pode eletrocutar meu bebê?

Há poucos dias, recebi via WhatsApp, de uma amiga, o alerta da imagem abaixo. Na hora, respondi para ela que já tinha recebido essa mensagem antes, de várias outras pessoas, mas que, por não ter certeza da veracidade dos fatos, eu preferia conversar com alguém que entendesse melhor do assunto antes de passar adiante a informação ou compartilhar qualquer coisa aqui no Macetes de Mãe.

carregador-de-celular-pode-eletrocutar-bebe

E aí, lembrei de cara do Médico Pediatra Dr. Flávio Melo, que escreve um blog maravilhoso e tem uma fanpage para lá de útil (leiam, sigam, informem-se com os textos do dr. Flávio. Ele é ótimo, sempre trazendo assuntos atuais e textos muito bem escritos).  Pensei que ele pudesse ter informações mais precisas sobre o assunto, já que ele está sempre pesquisando sobre diversas questões de saúde e segurança das crianças que andam em voga pelas redes sociais e pelos consultórios.

E foi aí que eu recebi o texto com o seguinte esclarecimento que, para ser bem sincera, me surpreendeu bastante.

Acho importantíssimo vocês lerem e compartilharem essa informação, pois ela é verdadeira e, principalmente, muito importante para garantir a segurança de nossos filhos.

carregor-celular-colocado-na-boca-pode-dar-choque

Um carregador de celular pode eletrocutar meu bebê?

Por Dr. Flávio Melo

Parece que esse é o novo boato aterrorizador da moda. O que deve ter de gente neurótica, arrancando tudo que é carregador da tomada, não está escrito.

Mas será que a gente precisa ficar tão neurótico assim?

A resposta direta é…DEPENDE!

Se os seus carregadores são originais e não aquele comprado no Xing-Ling da esquina, a chance de uma falha de construção causar um curto circuito e permitir passar a corrente de 110 ou 220 volts, a depender de onde você mora, é estilo loteria, uma grande raridade.

Agora, se o seu carregador não é original, ou se você tem um Galaxy Note 7 em casa, saiba e tenha certeza: deixe-os longe do alcance das crianças!

A questão é que, em condições adequadas de funcionamento, a voltagem na ponta do carregador é de 5 volts, incapaz de eletrocutar uma pessoa. Você pode lamber o carregador e NADA acontece.

Mas há uma voltagem potencialmente muito maior entre a extremidade do cabo e digamos,  qualquer objeto de metal ou ligado à eletricidade próximo do carregador, que na maioria das vezes não está isolado.

Então, se uma criança colocar a ponta do carregador na boca e tocar ao mesmo tempo em um objeto de metal ou ligado à rede elétrica, pode ocorrer passagem de corrente e um choque de mais alta voltagem, que pode resultar em eletrocução.

A estrutura do carregadores “genéricos”, por sua construção mais econômica, não garante esse aspecto de segurança, ou seja, que o carregador seja isolado.

Resumo: os carregadores bons, de empresas certificadas pelo INMETRO/ANATEL são seguros, com os genéricos, você está contando com a sorte.

Resumo, proteja as tomadas de casa, compre um celular seguro e deixe o carregador, o celular e qualquer outro produto ligado à eletricidade, longe do alcance dos bebês!

Flávio Melo – Médico Pediatra / CRM 5239-PB RQE 3065

Quem sou eu?

Sou médico pediatra há 11 anos, formado em Medicina pela Universidade Federal da Paraíba e Pediatria no Instituto de Medicina Integral Fernando Figueira (IMIP/Recife-PE). Enxergo que o futuro da prevenção na criança, passa por uma atuação nos hábitos familiares e estilo de vida, desde antes do casal engravidar.

Mantenho um blog chamado Pediatra do Futuro e uma fanpage no Facebook. Não deixem de visitar.

3 comentários

  1. Tais

    Minha filha colocou o carregador do notbook na boca e graças a Deus não aconteceu nada. Mas precisamos prevenir.

  2. Bruna lira

    Um excelente profissional , na minha infância já fui ao seu consultoria … 👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻

  3. MM

    O acidente com a criança é realmente verídico. Eu sou médica e recebi a mensagem da médica que fez a autópsia da criança, aconteceu aqui em Brasília. Mas foi exatamente isso: carregador não original, desses que se compra em qualquer esquina. Esses aparelhos trazem risco de explosão, incêndio e choques elétricos e devem ser banidos, não só colocados fora do alcance de crianças…

Deixe seu comentário