Diástase pós-gravidez: o que é e por que ela acontece? É possível recuperar sem cirurgia?

Há alguns poucos meses, publiquei um texto falando sobre barriga flácida e diástase e muito rapidamente recebi vários comentários. Um deles era de uma leitora que comentava que nem sempre a causa da barriga flácida/saliente pós gravidez é da diástase. Que há outros quatro motivos que levam a esse probleminha tão incômodo para nós mulheres (afinal, quem não quer o corpo de antes).
E então, eu convidei essa leitora a escrever sobre o assunto e aqui está o texto dela. Ela explica direitinho o que é diástase, quais os tipos e quais os outros fatores que levam a mulher a ficar com uma barriga saliente e flácida no pós-parto (além da temida diástase).
Boa leitura!
diastase

Photo Credit: Anssi Lepikko Flickr via Compfight cc

Diástase pós-gravidez: o que é e por que ela acontece? É possível recuperar sem cirurgia?
Por Gizele Monteiro, Personal Gestante e Coach de mães, idealizadora dos programas online Gravidez e Mães em Forma
Após a gravidez, a grande maioria das mulheres se choca com a aparência da sua barriga e, entre as queixas mais comuns estão a flacidez, a barriga mole como gelatina, um “buraco” que pode surgir no centro da barriga (algumas diástase apresentam esse aspecto) e o fato da barriga ainda parecer de grávida.
Algumas assumem essa nova aparência do seu corpo como “marcas da maternidade”, mas muitas ficam extremamente frustradas e passam a sonhar com o dia que uma cirurgia plástica irá respolver o problema.
O fato é que poucas são informadas dos verdadeiros motivos da barriga ficar dessa forma e, muitas vazes, não voltar e é sobre isso que eu irei falar um pouco hoje.
Bom, o assunto “barriga estufada” veio à tona quando a cantora Sandy comentou em uma entrevista que havia ficado com diástase (um buraquinho na barriga depois do nascimento do seu primeiro filho). Desde então, muitas e muitas mães conseguiram achar a culpada para a tão indesejada barriga pós-parto.
Mas o que é afinal a diástase?
A definição de Diástase abdominal é a separação que acontece nos músculos reto abdominais (são 2 – um de cada lado do seu corpo – direito e esquerdo) durante a gravidez. Esses músculos se separam para dar espaço para o bebê em crescimento.
No entanto, pode acontecer uma separação/afastamento além do normal e isso pode comprometer a volta da barriga. Esse afastamento além do normal é mais comum do que se pensa. Algumas mulheres tem um afastamento muito grande que pode ser acompanhado por uma ruptura da membrana que liga os 2 músculos. Quando isso acontece, dá uma sensação e aparência de buraco na barriga.
Veja os tipos e localização em que ela pode acontecer:
 tipos-de-diastase
Para saber se você tem diástase é simples. Basta aplicar um teste simples e rápido e aí identificar um dos tipo de diástase de acordo com as imagens acima.
Teste para identificar a diástase – passo a passo:
1.Deite de costas – joelhos dobrados e os seus pés no chão.
2.Levante a cabeça como se fosse realizar um exercício abdominal, certificando-se de que seu tronco (seu olhar) se aproxima do quadril.
3.Posicione sua mão no centro da sua barriga. Essa linha central é que deve ser avaliada.
4.Pode colocar uma mão atrás da cabeça se sentir mais confortável. A outra irá examinar sua barriga, com a ponta dos dedos em toda a sua linha central da sua barriga. Examine próximo do seu umbigo, mas também para cima e para baixo, passando os dedos por toda a linha alba procurando um local onde você sente que seus dedos irão afundar.
5. Deslize e apalpe com a ponta dos dedos deslizando para cima e para baixo em toda a sua linha central entre os músculos reto abdominais, sentindo-os para os lados esquerdo e direito (você deve sentir tocar os músculos em cada lado) e analise se existe uma distância entre eles acima de 1 ou 1,5 dedos ou “se existe uma região que apresente uma depressão, onde parece que seus dedos afundam um pouco mais”. Se encontrar essa separação avalie com os dedos o comprimento (quantos dedos ela tem). A largura dela também (quantos dedos tem). E por último a profundidade desse rompimento (quantos dedos ela tem).

Confira também esse vídeo explicativo:

Mas será que é só a diástase que deixa a barriga de grávida flácida/saliente depois da gravidez?

Quero esclarecer um outro ponto sobre a barriga flácida depois da gravidez. Não é só a diástase que produz o efeito estufado da barriga que permanece depois da gravidez. A diástase pode agravar ou acompanhar algumas alterações que ocorreram na gravidez e que não voltam de forma tão natural. E tratamentos tradicionais também não resolvem, apenas amenizam.
Veja 4 mudanças que permanecem após a grvidez e que podem comprometer sua barriga:
  1. O alongamento dos músculos abdominais que ainda fica por causa do aumento da barriga
  2. A mudança na força dos músculos abdominais que acontecem na gravidez e essa força não é recuperada com trabalhos e exercícios tradicionais
  3. A fraqueza do assoalho pélvico que ainda permanece, por isso esse deve ser treinado junto com os exercícios especiais da barriga. Muitas mulheres permanecem com perda de urina – chamada incontinência – com um escape ou debilidade em segurar o xixi
  4. A má postura proveniente da gravidez e que continua após por causa dos cuidados com seu bebê. Essa também é uma das responsáveis pela barriga permanecer
Há esperança? É possível recuperar a barriga sem cirurgia?
Poucos profissionais sabem realizar a recuperação do corpo e barriga depois da gravidez. Com isso, muitas mulheres recorrem à cirurgia por não saberem que é possível melhorar, ou ter sua barriga de volta sem uma solução tão invasiva. A verdade é que toda a parte muscular, flacidez e estufamento é possível melhorar com exercícios certos e especializados.
Muitas mães me perguntam que exercício podem fazer para melhorar a barriga e,  na verdade, o que acontece é que a diástase não se recupera com apenas um ou dois exercícios. O que deve ser feito é um conjunto de exercícios, com diferentes fins e objetivos, cobrindo justamente os quatro pontos acima citados.
Por isso, ao longo dos anos como Personal Gestante e pesquisadora dos efeitos do exercício na gravidez e após, desenvolvi uma metodologia e um programa que tem apresentado resultados muito satisfatórios tanto para a estética quanto para a saúde da mulher. O método que utilizo é uma compilação de exercícios testados nos anos de experiência em atendimento de gestantes e mães como personal gestante. Os exercícios de ativação dos músculos abdominais, juntamente com os de assoalho pélvico e posturais são essenciais para recuperar a barriga e é baseado neles que é feito o treinamento de recuperação.
harue-fase-3-jpg-crdownload resultado-marcela
O programa online Pós-parto – Mães em Forma tem ajudado a melhorar ou fechar diástases severas de centenas de mulheres, não importando se passaram-se meses ou anos depois que elas tiveram filhos filhos. Ele é um programa online simples e que atende as necessidades da vida corrida das mães. A partir de 7 dias do programa já é possível ver melhora na barriga. Acesse o site Pós- parto em forma e veja alguns resultados obtidos.
ludmila-7-dias-programa-online-maes-em-forma
Meu desejo  e missão é compartilhar essas informações para que as mamães tenham uma esperança sem precisar passar por cirurgia.
Gizele Monteiro

1 comentário

  1. Carla Camila Oto

    Eu tive diástase na minha gravidez.. além da diástase, minha pele “esticou” muito e tive várias estrias tbm… Hoje tenho feito várioas exercícios que tem ajudado..

Deixe seu comentário