Quarto montessoriano – um estímulo à criatividade

Se você acompanha o blog já deve ter lido alguns posts sobre o quarto montessoriano, mas hoje vou abordar o assunto pela questão da criatividade e não da decoração em si. Na verdade, resolvi escrever depois que recebi um e-mail do Murilo Gun.

O Murilo é pai da Valentina, de 1 ano, palestrante e professor de criatividade e inovação. Ele mudou o quarto da filha do estilo tradicional para o montessoriano justamente por essa questão da criatividade, que segundo ele é a imaginação na aplicação para resolver problemas e desafios.

Fonte da imagem: http://www.howwemontessori.com/how-we-montessori/otiss-montessori-room/

>>> 30 ideias para um quarto montessoriano

Só para recordar, o quarto montessoriano é aquele que prioriza a autoeducação através de elementos que ficam na altura da criança para ela explorar o espaço à vontade.

Aproveitando que o Murilo é especialista nesta questão de criatividade conversei um pouco com ele e pedi algumas dicas para usarmos com os nossos filhos.

O que ele me falou e acredita ser importante é que o aprendizado infantil deve ser baseado em três E´s: ensino, que é a educação tradicional; experiência, que se caracteriza pelo aprendizado espontâneo, e o exemplo, em que as crianças imitam e modelam o que veem para o universo dela.

Outro detalhe importante é que as crianças já nascem criativas, então na verdade o nosso papel é não neutralizar e nem “atrapalhar” a criatividade natural, principalmente com excesso de proteção. Por isso, baseado nessas informações o quarto montessoriano cai muito bem.

Para você que está pensando em aderir a esse estilo de decoração/estilo criativo, separei algumas dicas abaixo. No vídeo também têm outras sugestões que vale a pena conferir!

Para ter um quarto montessoriano você deve se atentar há alguns detalhes:

  • o berço/cama precisa ser substituído por um colchão no chão. Mas se o seu filho ainda for bebê uma dica é usar uma gradinha ou almofadas para que ele não caia do colchão (mas se isso acontecer também não irá machucar) >>> Confira aqui soluções para os bebês não rolarem para fora da cama);
  • a mobília deve ser na altura da criança, aqui se encaixa tudo: armário para brinquedos, roupas e a estante de livros (presente em todos os quartos desse estilo);
  • o quarto deve ter ainda poucos brinquedos (isso mesmo, poucos) e eles podem ser substituídos a cada 15 dias em um esquema de rodízio, para evitar a monotonia;
  • é importante ter um espelho, de acrílico, também na altura da criança para que ela trabalhe o reconhecimento do corpo;
  • uma barra afixada na parede é outra característica do quarto, ela facilita que a criança ficar em pé e começar a andar;
  • e não se esqueça do tapete, ele proporciona experiências sensoriais e é ótimo para brincadeiras.

Cuidado com:

  • móveis ou elementos que tenham quinas;
  • lembre-se que o espelho deve ser de acrílico e não de vidro;
  • para fixar os objetos na parede use fita dupla face e não prego;
  • e verifique se os móveis estão bem firmes para não tombar;
  • normalmente o quarto montessoriano não tem TV mesmo, pois o excesso de estímulos, cores e velocidade vai dividir a atenção com o quarto;
  • e, por último, é importante esconder e proteger as tomadas, pelo menos até que a criança entenda que elas são perigosas.

1 comentário

  1. Jaqueline Edwards

    Acompanho e admiro o trabalho que Murilo tem feito ajudando adultos a re-apreenderem a criatividade.
    Sempre penso como posso estimular e não podar o instinto criativo do meu filho.
    Antes mesmo dele nascer, havia decido adotar o estilo Montessoriano para o quarto dele, ele tem quase 2 anos e hoje posso afirmar que foi a melhor decisão que fizemos.
    Desde que ele começou a engatinhar, ele acorda e fica brincando com seus brinquedos. Embora esse estilo requeira um pouco mais de cautela na decoração e manutenção do quarto, na minha opinião vale muito a pena!

Deixe seu comentário